Concept wheel

903 visualizações

Publicada em

Concept Wheel é uma metodologia desenvolvida para guiar a produção de conteúdo de uma marca, de forma que esta tática reforce seu posicionamento e auxilie em todas as outras frentes de branding.

Publicada em: Marketing
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
903
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
36
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Concept wheel

  1. 1. TM
  2. 2. A mídia interruptiva, aquela que tenta empurrar goela abaixo do consumidor as mensagens desejadas pela marca, está cada vez menos em voga. Obviamente que este tipo de mídia ainda tem uma extrema relevância e, principalmente quando usado da maneira correta, gera resultados impressionantes. Mas, na média, sabemos que isso não acontece. E não acontece por uma série de fatores, mas vamos resumir que é porque normalmente não é feita de uma forma que interesse o consumidor, e para ele está mais fácil do que nunca trocar de canal, dar um skip ad no Youtube, virar a página da revista, usar adblocks e assim por diante.
  3. 3. Por outro lado, outras disciplinas como Branded Content, Inbound Marketing, SEO, Social Media, RP (entre outras) estão buscando uma forma de “driblar” esta pouca receptividade do consumidor, disfarçando publicidade de conteúdo. É pensando em como conciliar esta geração de conteúdo com o trabalho de branding que desenvolvemos a metodologia que estamos trazendo aqui, que chamamos de “Concept Wheel”.
  4. 4. O QUE É? Um guia, para nortear toda a produção de conteúdo em torno da marca. PARA QUE SERVE? Serve para manter uma unidade em torno da promessa, para fazer com que o discurso da marca se mantenha fiel aos seus princípios independente das escolhas de meios, canais e mensagens. QUANDO DEVE SER FEITA? Assim que a marca tiver um posicionamento definido. Se ela não tiver, essa metodologia pode ajudar a definir, mas com certeza não é este o objetivo primário dela. COMO PODE SER USADA? Pode ser usada para a definição de editorias, tom de voz, brand persona e guides de conteúdo.
  5. 5. Para criar uma Brand Wheel, o primeiro passo é buscar dentro do posicionamento, uma frase ou uma palavra que defina o conceito da marca de forma clara. Todas os outros raciocínios vão partir daí, então esta definição é essencial para o procedimento do trabalho.
  6. 6. Conceito Criativo
  7. 7. PASSO 2 | dividir 4 quadrantes:
  8. 8. Conceito Criativo O QUE FALAR TOM DE VOZ COMO FALAR O QUE EVITAR
  9. 9. O QUE FALAR Aqui vamos buscar termos e temas que sejam de domínio exclusivo da marca. A ideia é partir dos diferenciais e buscar estes territórios que a marca consegue falar com propriedade. TOM DE VOZ COMO FALAR O QUE EVITAR Conceito Criativo
  10. 10. O QUE FALAR Aqui vamos buscar termos e temas que sejam de domínio exclusivo da marca. A ideia é partir dos diferenciais e buscar estes territórios que a marca consegue falar com propriedade. TOM DE VOZO QUE EVITAR COMO FALAR A ideia aqui é buscar as tendências e formas mais atuais de se comunicar. É melhor ser mais polêmico ou mais moderado? Mais engraçado ou mais sério? Levar mais informação ou mais entretenimento? Conceito Criativo
  11. 11. O QUE FALAR Aqui vamos buscar termos e temas que sejam de domínio exclusivo da marca. A ideia é partir dos diferenciais e buscar estes territórios que a marca consegue falar com propriedade. TOM DE VOZ COMO FALAR A ideia aqui é buscar as tendências e formas mais atuais de se comunicar. É melhor ser mais polêmico ou mais moderado? Mais engraçado ou mais sério? Levar mais informação ou mais entretenimento? O QUE EVITAR Aqui vamos buscar as características mais comuns da categoria, tudo aquilo que pode ser considerado commodity e não ajuda a nos diferenciar e, portanto, a construir o nosso posicionamento. Como o nome do tópico já diz, algumas vezes será inevitável passar por eles, mas quanto mais evitarmos, melhor. Conceito Criativo
  12. 12. O QUE FALAR Aqui vamos buscar termos e temas que sejam de domínio exclusivo da marca. A ideia é partir dos diferenciais e buscar estes territórios que a marca consegue falar com propriedade. COMO FALAR A ideia aqui é buscar as tendências e formas mais atuais de se comunicar. É melhor ser mais polêmico ou mais moderado? Mais engraçado ou mais sério? Levar mais informação ou mais entretenimento? TOM DE VOZ Tom de voz é a área para considerarmos as nuances e as especificidades do nosso público. A ideia é entender a fundo quem são as pessoas, o que as movem, quais os interesses delas e como podemos nos linkar com toda esta gama de interesses para sermos mais relevantes. O QUE EVITAR Aqui vamos buscar as características mais comuns da categoria, tudo aquilo que pode ser considerado commodity e não ajuda a nos diferenciar e, portanto, a construir o nosso posicionamento. Como o nome do tópico já diz, algumas vezes será inevitável passar por eles, mas quanto mais evitarmos, melhor. Conceito Criativo
  13. 13. Com a definição dos temas dentro de cada quadrante, o próximo passo é simplificar. Para isso, a ideia é resumir em no máximo 3 tópicos tudo aquilo que foi levantado: Conceito Criativo
  14. 14. Diferenciais Definições da Categoria Tendências Perfil do Consumidor Conceito Criativo O QUE FALAR TOM DE VOZ COMO FALAR O QUE EVITAR
  15. 15. Para tentar entender de forma mais prática como essa Concept Wheel se materializa, vamos trazer um exemplo hipotético de como poderíamos estruturá-la em torno da nossa marca, a agência CCZ*WOW.
  16. 16. Uma agência Fullthinking Diferenciais Definições da Categoria Tendências Perfil do Consumidor O QUE FALAR TOM DE VOZ COMO FALAR O QUE EVITAR
  17. 17. Diferenciais Definições da Categoria Tendências Perfil do Consumidor O QUE FALAR TOM DE VOZ COMO FALAR O QUE EVITAR Pensamos antes de fazer Ideias são maiores que formatos Entregas orientadas para resultado Uma agência Fullthinking
  18. 18. Diferenciais Definições da Categoria Tendências Perfil do Consumidor O QUE FALAR TOM DE VOZ COMO FALAR O QUE EVITAR Pensamos antes de fazer Ideias são maiores que formatos Entregas orientadas para resultado Linguagem Leve/Dinâmica Ter uma posição frente à discussões polêmicas Uma agência Fullthinking Simples sem ser simplista
  19. 19. Diferenciais Definições da Categoria Tendências Perfil do Consumidor O QUE FALAR TOM DE VOZ COMO FALAR O QUE EVITAR Criatividade Se restringir apenas a propaganda Falar que é diferente e não ser diferente Pensamos antes de fazer Ideias são maiores que formatos Entregas orientadas para resultado Linguagem Leve/Dinâmica Ter uma posição frente à discussões polêmicas Uma agência Fullthinking Simples sem ser simplista
  20. 20. Diferenciais Definições da Categoria Tendências Perfil do Consumidor O QUE FALAR TOM DE VOZ COMO FALAR O QUE EVITAR Criatividade Se restringir apenas a propaganda Falar que é diferente e não ser diferente Overload de Informação Descrentes com o que uma agência pode oferecer Pensamos antes de fazer Ideias são maiores que formatos Entregas orientadas para resultado Linguagem Leve/Dinâmica Ter uma posição frente à discussões polêmicas Pensam em propaganda como negócio Uma agência Fullthinking Simples sem ser simplista
  21. 21. O que achou da metodologia? Por favor não deixe de enviar suas dicas/sugestões para lapidarmos e deixar a Concept Wheel cada vez mais redonda. Com o perdão do tracadilho.
  22. 22. TM Jorge Gloss

×