Workshop araguaina ricardo abreu paint

291 visualizações

Publicada em

Workshop araguaina ricardo abreu paint

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
291
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Workshop araguaina ricardo abreu paint

  1. 1. PAINT Workshop sobre melhoramento animal Araguaína - TO Ricardo Abreu Gerente de Contas Corte / PAINT
  2. 2. Melhoramento genético: estamos mesmo fazendo melhoramento? N° Matrizes (2013) 74.487.416 Quantidade de touros (1/25) 2.979.497 Necessidade de touros de reposição: ~3 milhões x 15% = 450.000/ano Quantos touros são avaliados geneticamente? ~20.000 = < 4.5%. Baruselli, SIIRA, Londrina, 08/2014, adaptado José Bento
  3. 3. •Estimated considering the sale of products for synchronization 67% 14 mm doses 8.7 mm IATF Mercado da IA no Brasil Baruselli, SIIRA, Londrina, 08/2014, adaptado de José Bento
  4. 4. O QUE SELECIONAR???
  5. 5. ? ? ? SELEÇÃO -3 -2 -1 0 1 2 3 média Animais superioresAnimais inferiores
  6. 6. Por onde começamos? ETAPAS DE TRABALHO
  7. 7. Características • Reprodutivas; • Crescimento; • Carcaça; • Manutenção; • Outras.
  8. 8. ETC...
  9. 9. Grupo de animais submetidos as mesmas condições (manejo, ambiente, alimentação) durante um determinado período, que podem ser comparados com justiça. Grupo Contemporâneo
  10. 10. Lilian R. da Silva - PAINT
  11. 11. APARTAÇÃO DE FÊMEAS - CADASTROS
  12. 12. Apartação de Matrizes • Frame (tamanho) – 1 Vacas pequenas – 2 Vacas médias – 3 Vacas grandes • Raça – 1 a 5.
  13. 13.  Identificação – ÚNICA;  Data de nascimento;  Composição racial;  Genealogia. Cadastro de matrizes
  14. 14. APARTAÇÃO DE FÊMEAS - CADASTROS ESTAÇÃO REPRODUTIVA
  15. 15.  Data de cobertura  Touros:  Diagnóstico de gestação IA - Touro de sêmen (TS) Monta Controlada (TT) Reprodutor Múltiplo (TM) Dados Reprodutivos
  16. 16. Gaúcha Agropecuária:
  17. 17. APARTAÇÃO DE FÊMEAS - CADASTROS ESTAÇÃO REPRODUTIVA PARTOS CADASTRO DE CRIAS
  18. 18.  Data do parto  Período de Gestação - Filiação;  Identificação da cria;  Sexo;  Peso / Escore;  Grupo de manejo. Cadastro dos bezerros
  19. 19. APARTAÇÃO DE FÊMEAS - CADASTROS ESTAÇÃO REPRODUTIVA PARTOS CADASTRO DE CRIAS DESMAMA ANO/ SOBREANO
  20. 20.  Data da avaliação;  Identificação;  Grupo de manejo;  Peso - Jejum;  Avaliação;  Obs. desclassificantes. Desmama e Sobreano
  21. 21. Fazenda Vale do boi:
  22. 22. Avaliações Visuais C P M
  23. 23. PORQUE? - 2001 Dr. Luiz Alberto Fries
  24. 24. Averiguação do Lote Baliza
  25. 25. b. Conformação • Comprimento corporal • Profundidade torácica • Arqueamento de costelas
  26. 26. c. Precocidade • Acabamento da Carcaça: depósito de gordura • Costado, maçã do peito, inserção da cauda • Silhueta (Costelas)
  27. 27. Precocidade
  28. 28. d. Musculosidade • Desenvolvimento das massas musculares • Paleta; quarto traseiro, “entre” pernas.
  29. 29. Musculosidade
  30. 30. e. Umbigo
  31. 31. C= 2 P= 1 M= 1 U= 2 C= 4 P= 5 M= 5 U= 1 Avaliação
  32. 32. f. Circunferência Escrotal e
  33. 33. g. Problemas de Aprumo - AP
  34. 34. h. Problemas testiculares - HT
  35. 35. i. Problemas de Boca - BO Prognata e Agnata
  36. 36. Coletor de Dados
  37. 37. Software: PAINT Fazenda
  38. 38. Envio Banco de dados CENTRAL
  39. 39. APARTAÇÃO DE FÊMEAS - CADASTROS ESTAÇÃO REPRODUTIVA PARTOS CADASTRO DE CRIAS DESMAMA ANO/ SOBREANO AVALIAÇÃO GENÉTICA DEPhs DE MATRIZES DEPhs DE TOUROSDEPhs DE PRODUTOS AV GENETICA AV GC AV GC
  40. 40. Lilian R. da Silva - PAINT 326 Kg 202 Kg IPAINT = + 15 IPAINT = - 16 AVALIAÇÃO GENÉTICA
  41. 41. SUMÁRIO DE MATRIZES
  42. 42. SUMÁRIO DE MATRIZES ÍNDICES
  43. 43. GRÁFICO PARA MATRIZES
  44. 44. APARTAÇÃO DE FÊMEAS - CADASTROS ESTAÇÃO REPRODUTIVA PARTOS CADASTRO DE CRIAS DESMAMA ANO/ SOBREANO AVALIAÇÃO GENÉTICA DEPhs DE MATRIZES DEPhs DE TOUROSDEPhs DE PRODUTOS AV GENETICA AV GC AV GC PROGRESSOR
  45. 45. Acasalamentos
  46. 46. • Avaliações genéticas touros e matrizes; • Quantidade de sêmen disponível; • Aponta restrições do acasalamento. • Restrição para touros com acc < 0,7 para CPM OBJETIVOS: Produtos > IPAINT Prova harmônica Controle da endogamia
  47. 47. APARTAÇÃO DE FÊMEAS - CADASTROS ESTAÇÃO REPRODUTIVA PARTOS CADASTRO DE CRIAS DESMAMA ANO/ SOBREANO AVALIAÇÃO GENÉTICA DEPhs DE MATRIZES DEPhs DE TOUROSDEPhs DE PRODUTOS CEIP 20% F 20% M TOUROS JOVENS AV GENETICA AV GC AV GC PROGRESSOR
  48. 48. 20 % CEIP Progressor População Avaliada Teste de progênie
  49. 49. • Coleta: 700 doses; • Distribuição •Até 20 % do rebanho; Distribuição: Teste de progênie
  50. 50. PAINT Kolosso: Rancho Rochael - Teste de progênie
  51. 51. Avaliação apenas para peso!
  52. 52. SUPER TARDIO
  53. 53. Característica ponderação GND 1,2 Cd 0,6 Pd 0,6 Md 0,6 Ud 0,3 GPD 2,4 Cs 0,6 Ps 0,6 Ms 0,6 Us 0,3 Ts 0,6 PEi 0,6 PEip 1,2 47% olho ! 35% balança 18% fita Índice PAINT 32% desmame 68% sobreano
  54. 54. Extensivo PAINT FRONTAL NELORE Qual o biotipo de touro devemos indicar? O que se busca? • Tamanho moderado • CPM: Baixa conformação, elevada precocidade e musculosidade • Velocidade de ganho de peso, reduzir idade de abate • Elevar a precocidade de acabamento
  55. 55. Extensivo 1713 DA LAÇADA NELORE Qual o biotipo de touro devemos indicar? O que se busca? • Tamanho moderado • CPM: Baixa conformação, elevada precocidade e musculosidade • Velocidade de ganho de peso, reduzir idade de abate • Elevar a precocidade de acabamento
  56. 56. Semi Extensivo ORFF AJ NELORE Qual o biotipo de touro devemos indicar? O que se busca? • Tamanho mediano • CPM: Equilíbrio entre conformação, precocidade e musculosidade • Manter conformação de carcaça • Elevar a precocidade e musculosidade • Elevar a precocidade sexual • Reduzir gastos com mantença
  57. 57. Semi Extensivo: CFM ORGULHO Qual o biotipo de touro devemos indicar? O que se busca? • Tamanho mediano • CPM: Equilíbrio entre conformação, precocidade e musculosidade • Manter conformação de carcaça • Elevar a precocidade e musculosidade • Elevar a precocidade sexual • Reduzir gastos com mantença
  58. 58. Semi Extensivo LÍTIO AJ NELORE Qual o biotipo de touro devemos indicar? O que se busca? • Tamanho mediano • CPM: Equilíbrio entre conformação, precocidade e musculosidade • Manter conformação de carcaça • Elevar a precocidade e musculosidade • Elevar a precocidade sexual • Reduzir gastos com mantença
  59. 59. SCHEIDT AJ NELORE Qual o biotipo de touro devemos indicar? O que se busca? • Tamanho acima da média • Equilíbrio máximo entre conformação, precocidade e musculosidade • Elevadas Deps de crescimento • Reduzir idade de abate • Elevar o ganho em peso e peso final • Elevar rendimento • Manutenção da terminação de carcaça Semi Extensivo
  60. 60. Semi Intensivo: PAINT NITRO Qual o biotipo de touro devemos indicar? O que se busca? • Tamanho acima da média • Equilíbrio máximo entre conformação, precocidade e musculosidade • Elevadas Deps de crescimento • Reduzir idade de abate • Elevar o ganho em peso e peso final • Elevar rendimento • Manutenção da terminação de carcaça
  61. 61. PAINT Workshop sobre melhoramento animal Araguaína - TO Ricardo Abreu 16-9.9223-9944. ricardo.abreu@crvlagoa.com.br

×