Medidas de apoio ao emprego ver 15

633 visualizações

Publicada em

Medidas de Apoio ao Emprego em Portugal

Publicada em: Carreiras
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
633
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Medidas de apoio ao emprego ver 15

  1. 1. O IEFP disponibiliza um conjunto de medidas, no âmbito do emprego e da formação profissional, direccionados para os diversos tipos de público. O Fundo Social Europeu permite, através do Programa Operacional Potencial Humano (POPH) do Quadro de Referência Estratégica Nacional 2007-2013, o financiamento das medidas de emprego executadas pelo IEFP, I.P. http://www.iefp.pt/apoios/Paginas/Home.aspx Gabinete de Inserção Profissional – GIP UNIDOS
  2. 2. Medida Estímulo 2014 Portaria n.º 45/2012, de 13 de Fevereiro • Os Objectivos - Potenciar o retorno ao mercado de trabalho; - Proporcionar formação ao trabalhador. • Os Promotores - Pessoas singulares ou colectivas, de direito privado, com ou sem fins lucrativos;
  3. 3. 6 Meses Inscrição no Iefp 3 Meses Inscrição no IEFP < 4º ano > 45 anos Responsáveis Família Monoparental Conjugue Desempregado Outros Inscritos Sem registos na segurança social Sem registos como trabalhadores independentes nos últimos 12 meses Condições de acesso
  4. 4. Apoios Financeiros Contrato igual ou superior a 6 meses Contrato a termo: Apoio 6 Meses 50% da retribuição mensal Máx: 419,22 € Majoração em 10% Beneficiários do RSI Idade ≤ 25 anos Pessoas com deficiência e incapacidade Mulheres com um nível de habilitações inferior ao 3.º ciclo do ensino básico Inscritos há pelo menos 12 meses consecutivos Contrato de trabalho sem termo: Apoio 18 Meses 50% da retribuição mensal Máx: 550 €
  5. 5. Apoio à Contratação via Reembolso da Taxa Social Única Portaria n.º 65-A/2013, de 13 de Fevereiro Pessoas com idade entre os 18 e os 30 anos Inscritos nos Centros de Emprego há pelo menos 6 meses consecutivos Contrato de trabalho a tempo completo 100% do valor da TSU, se o contrato de trabalho for sem termo 75% do valor da TSU, se o contrato de trabalho for a termo certo – min 18 meses O reembolso não pode exceder 175€ mensais O período máximo de duração do apoio é de 18 meses
  6. 6. Apoio à Contratação de Desempregados com idade igual ou superior a 45 anos, via Reembolso da Taxa Social Única Portaria n.º 97/2013, de 4 de Março. Pessoas com idade ≤ 45 Inscritos nos Centros de Emprego há pelo menos 6 meses consecutivos 100% do valor da TSU, se o contrato de trabalho for sem termo – Apoio 18 meses 75% do valor da TSU, se o contrato de trabalho for a termo certo – o apoio financeiro tem a duração do contrato O reembolso não pode exceder 200 € mensais O período máximo de duração do apoio é de 18 meses Outros desempregados Inscritos nos Centros de Emprego há pelo menos 12 meses consecutivos Sem registo como trabalhadores independentes nos últimos 12 meses Não tenham estado a estudar durante os últimos 12 meses
  7. 7. Incentivo à Aceitação de Ofertas de Emprego Portaria n.º 207/2012, de 6 de julho Desempregados titulares de prestações de desemprego Inscritos nos centros de emprego há mais de 6 meses Primeiros 6 Meses Últimos 6 Meses 50 % do valor da prestação de desemprego 25 % do valor da prestação de desemprego Máximo 500 € Máximo 250 € Tenham pelo menos 6 meses de prestação de desemprego Contrato de trabalho, a tempo inteiro, com duração igual ou superior a 3 meses Não tenha havido relação laboral com o empregador que tenha dado origem ao reconhecimento do direito à prestação de desemprego; A candidatura ao apoio é feita pelo beneficiário junto do IEFP, no prazo de 30 dias consecutivos, a contar da data do início de vigência do contrato de trabalho.
  8. 8. Condições de Inscrição Objectivo Apoios Financeiros CEI Beneficiários de subsídio de desemprego ou subsídio social de desemprego. Realização de actividades socialmente úteis que satisfaçam necessidades locais e regionais, em entidades colectivas, públicas ou privadas sem fins lucrativos, durante um período máximo de 12 meses. Bolsa mensal complementar no valor de 83,84 € para desempregados beneficiários de subsídio de desemprego ou de subsídio social de desemprego; Despesas de transporte; Subsídio de alimentação; Seguro de acidentes pessoais. CEI+ Beneficiários do RSI; Outros – Inscritos IEFP há 12 meses. Bolsa de ocupação mensal no valor do IAS (€419,22); Contrato Emprego-Inserção Portaria n.º 128/2009, de 30 de janeiro, alterada pela Portaria n.º 294/2010, de 31 de maio, com a redação dada pela Portaria n.º 164/2011, de 18 de abril.
  9. 9. Programa Estágios Profissionais Com idade entre os 25 e os 30 anos Com idade superior a 30 anos, à procura de novo emprego e desde que tenham obtido há menos de 3 anos uma qualificação de nível 2, 3, 4, 5, 6, 7 ou 8 do Quadro Nacional de Qualificações (QNQ) e não tenham registos de remunerações na segurança social nos 12 meses anteriores à data da candidatura Integrem família monoparental Cujos cônjuges ou pessoas com quem vivam em união de facto se encontrem igualmente desempregados Desempregados inscritos nos centros de emprego ou centros de emprego e formação profissional e que se encontrem numa das seguintes situações:
  10. 10. Programa Estágios Profissionais – Apoios Financeiros Apoios financeiros para o candidato: • Bolsa: Nível 6, 7 ou 8 do QNQ = 1,65 IAS (691,71€); Nível 5 do QNQ = 1,4 IAS (586,91€); Nível 4 (12º) do QNQ = 1,3 IAS (544,99€); Nível 3 (12º) do QNQ = 1,2 IAS (503,06€); Para os restastes casos = 1 IAS (419,22). • Subsídio de Alimentação • Seguro de acidentes de trabalho
  11. 11. http://www.iefp.pt/formacao/Pagi nas/OfertaFormativa.aspx
  12. 12. Português Para todos – 4º ano Amadora Programa português para todos - percurso A – PROGRAMA DE ALFABETIZAÇÃO / APRENDIZAGEM DE PORTUGUÊS PARA ESTRANGEIROS 17-03-2014 EFA B1 0º ano, 1º, 2º, 3º, 4º ano incompleto Amadora Costura Abr-2014 Lisboa Jardinagem e espaços verdes (ufcd) Mar-2014 EFA B2 4º, 5º, 6º ano incompleto Lisboa Pavimentos e Arruamentos Mai-2014 EFA B3 6º, 7º, 8º, 9º ano incompleto Lisboa Jardinagem E Espaços Verdes (Ufcd) Abr-2014 Lisboa Cuidados e Estética do Rosto e Corpo Fev-2014 Sintra Produção Agrícola (Ufcd) Abr-2014 Sintra Geriatria Mai-2014 Sintra Apoio Familiar E À Comunidade (Ufcd) Abr-2014 EFA S3 Tipo A 9º Ano Lisboa Cuidados de Saúde Abril e Setembro Lisboa Técnicas de Informação e Comunicação Multimédia Outubro
  13. 13. CURSOS EFA PRO – AMADORA (Abril/Maio de 2014) Mantém a Escolaridade Saída Profissional / Acção / Curso Habilitações de acesso Idade Mínima Certificação Profissional Assistente Familiar e de Apoio à Comunidade – B3PRO 9 < 12 18 < Nível 2 Cabeleireiro Unissexo – B3PRO 9 < 12 18 < Nível 2 Empregado Comercial – B3PRO 9 < 12 18 < Nível 2 Empregado de Restaurante/Bar – B3PRO 9 < 12 18 < Nível 2 Operador de Manutenção Hoteleira – B3PRO 9 < 12 18 < Nível 2 Técnico Comercial – NSPRO 12 23 < Nível 4 Técnico de Instalações Eléctricas – NSPRO 12 23 < Nível 4 Técnico de Restaurante/Bar – NSPRO 12 23 < Nível 4 Técnico de Vendas – NSPRO 12 23 < Nível 4 Duração 10 a 17 meses. Horário das 8h às 14h ou das 14h às 20h
  14. 14. Apoios Sociais • Bolsa de Profissionalização – 41,92 € por mês; • Bolsa de Material de estudo (até 151,20 € por período); • Despesas efectuadas em Transportes Públicos Colectivos; • Serviço ou Subsídio de Refeição – 4,27 € por dia; • Despesas de Acolhimento – até 209,61 por mês. O somatório dos apoios não poderá ultrapassar o valor de 293,45 € (70% IAS)
  15. 15. Cursos VIDA ACTIVA do IEFP
  16. 16. Saída Profissional/Percurso – CENTRO FORMAÇÃO PROFISSIONAL DA AMADORA TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO MULTIMÉDIA (UFCD) INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE SISTEMAS INFORMÁTICOS - UFCD INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO DE SISTEMAS INFORMÁTICOS - UFCD TÉCNICAS DE VENDAS (UFCD) PRÁTICAS TÉCNICO-COMERCIAIS (UFCD) INGLÊS COMERCIAL (CENTRO 310) CANALIZAÇÕES (UFCD) MEDIÇÕES E ORÇAMENTOS (UFCD) MEDIÇÕES E ORÇAMENTOS (UFCD) TÉCNICAS COMERCIAIS (UFCD) APOIO FAMILIAR E À COMUNIDADE (UFCD) PRÁTICAS ADMINISTRATIVAS (UFCD) COSTURA
  17. 17. FABRICO MANUAL DE CALÇADO UFCD SERVIÇO DE MESA (UFCD) APOIO FAMILIAR E À COMUNIDADE (UFCD) JARDINAGEM E ESPAÇOS VERDES (UFCD) ELECTRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMANDO (UFCD) TÉCNICO DE REDES ELÉTRICAS ESPANHOL DE CONVERSAÇÃO (CENTRO 315) INGLÊS COMERCIAL (CENTRO 310) ALEMÃO DE CONVERSAÇÃO (CENTRO 315) PRÁTICAS TÉCNICO-COMERCIAIS (UFCD) INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO DE SISTEMAS INFORMÁTICOS - UFCD INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE SISTEMAS INFORMÁTICOS - UFCD PRÁTICAS TÉCNICO-COMERCIAIS (UFCD)
  18. 18. Centros para a Qualificação e o Ensino Profissional http://cqep.anqep.gov.pt/ Amadora • Centro de Emprego e Formação Profissional da Amadora Rua Latino Coelho, 10 2704-503 Venda Nova. 214997900 • Município da Amadora - Parque Delfim Guimarães 2700‐229 Venteira. 214369052 - Apoiam os jovens e os adultos na identificação de respostas educativas e formativas adequadas ao perfil de cada candidato, tendo em conta também as necessidades do tecido empresarial; - Desenvolvem processos de reconhecimento, validação e certificação de competências (RVCC) escolares e profissionais, para adultos; - Monitorizam o percurso dos jovens e adultos encaminhados para as diferentes soluções de qualificação, visando aferir o cumprimento ou o desvio das trajectórias definidas, numa perspectiva de valorização contínua.
  19. 19. O teu primeiro emprego EURES http://ec.europa.eu/social/main.jsp?catId=993&langId=pt Beneficiários: • Jovens, com idade entre os 18-30 anos; • Nacionais de um dos 27 Estados-Membros da UE ou legalmente residentes num dos 27 Estados-Membros da EU; • Pretendam encontrar emprego num Estado Membro diferente do seu país de residência. Condições de elegibilidade: Os postos de trabalho têm de cumprir a legislação nacional e os seguintes critérios: • Situarem-se num país diferente do país de residência do jovem à procura de emprego; • Garantirem remuneração e uma duração contratual mínima de 6 meses. Suécia Itália
  20. 20. Procura Activa de Emprego – Artigo 12º A procura activa de emprego concretiza-se, designadamente, através das seguintes diligências: • a) Respostas escritas a anúncios de emprego; • b) Respostas ou comparências a ofertas de emprego divulgadas pelo centro de emprego ou pelos meios de comunicação social; • c) Apresentações de candidaturas espontâneas; • d) Diligências para a criação do próprio emprego ou para a criação de uma nova iniciativa empresarial; • e) Respostas a ofertas disponíveis na Internet; • f) Registos do curriculum vitae em sítios da Internet.
  21. 21. Colocação em prática do plano de procura de emprego MEIO DE APRESENTAÇÃO DA CANDIDATURA VANTAGENS DESVANTAGENS Postal • Envio de toda a informação em suporte papel, devidamente validada com a assinatura do candidato • Custos mais elevados Electrónico • Rapidez de envio • Baixo custo de envio da documentação (anexos) • Possibilidade do envio da mensagem falhar ou não ser entregue ao destinatário Presencial • Demonstra interesse, motivação e dinamismo • Custos mais elevados (Papel e Transportes)
  22. 22. Colocação em prática do plano de procura de emprego FONTES DE INFORMAÇÃO ÚTEIS EXEMPLOS Imprensa escrita Diário de notícias Correio da Manhã Expresso Público Sites de emprego http://www.tuti.pt/ (Diário de Notícias) http://www.empregosonline.pt/ (Correio da Manhã) http://aeiou.expressoemprego.pt/ (Expresso) http://static.publico.pt/Classificados/ (Público) http://www.net-empregos.com/ http://www.netemprego.gov.pt/IEFP/index.jsp http://www.indeed.pt/ Empresas de Recrutamento e Selecção http://www.randstad.pt/pt-PT/home.aspx http://www.adecco.pt/ Concursos para a administração pública https://www.bep.gov.pt/ Candidaturas Espontâneas http://www.directorio.iol.pt/
  23. 23. Directório de Empresas http://www.directorio.iol.pt/
  24. 24. VÁRIAS ACTIVIDADES PROFISSIONAIS
  25. 25. FILTRAR A PESQUISA POR LOCALIDADE
  26. 26. http://www.iefp.pt/apoios/candidatos/CriacaoEmpregoEmpresa/Documents/PAECP E/Manual_Procedimentos_PAECPE_v2013_11_06.pdf
  27. 27. PROGRAMA DE APOIO AO EMPREENDEDORISMO E À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO - PAECP Destinatários SESSÃODEESCLARECIMENTONOIEFP Desempregados Inscritos ≤ 9 meses em situação de desemprego voluntário. Inscritos ≥ 9 meses, independentemente do motiva da inscrição. Pagamento, por uma só vez, total ou parcialmente, do montante global das prestações de desemprego Jovens À procura do 1º Emprego – idade entre os 18 e os 35 anos. Com o mínimo do ensino secundário completo – 12º ano ou nível 3 de Qualificação; Outros Quem nunca tenha exercido actividade profissional por conta de outrem ou por conta própria; Trabalhador independente cujo rendimento médio mensal, aferido relativamente aos meses em que teve actividade, no último ano de actividade, seja inferior à retribuição mínima mensal garantida. Outras linhas de crédito, por exemplo Microcrédito.
  28. 28. OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO E APOIOS À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO OU EMPRESA • Centros de Formalidades de Empresas • IAPMEI - Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas Industriais • AEP - Associação Empresarial de Portugal • AIP - Associação Industrial Portuguesa • ANJE - Associação Nacional de Jovens Empresários • ANE - Associação Nacional das Empresárias • UERN - União das Associações Empresariais da Região Norte • ANDC - Associação Nacional de Direito ao Crédito
  29. 29. Contactos LOJA DE CIDADANIA / GIP Rua Mário Viegas, nº 1 2700-899 Casal de São Brás Amadora Tel/Fax: 214 927 071 www.aunidos.org correio@aunidos.org gip@aunidos.org Jorge Carvalho Tel/Fax: 214 927 071 jorgecarvalho@aunidos.org gip@aunidos.org http://circulohomeostatico.blogspot.pt/

×