Relatório reação ácido-base

8.435 visualizações

Publicada em

Relatório de físico-química sobre reações ácido-base com a classificação de bom.

Publicada em: Ciências
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.435
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
61
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relatório reação ácido-base

  1. 1. 1/3 Escola Básica 2º e 3º Ciclos com Ensino Secundário de Mação Físico-química 2014/2015 Luísa Gonçalves João Raimundo Neutralização: reação ácido-base ÍNDICE PÁG. 1. Introdução 1 a 3 2. Material 3 e 4 3. Reagentes/Produtos 4 4. Procedimento 3 e 4 5. Registo de observações 5 6. Cálculos 5 7. Conclusão 6 8. Análise crítica 6 9. Bibliografia 6 1. Introdução Nesta atividade laboratorial teve-se como objetivo determinar a concentração de uma solução ácida recorrendo à titulação. À reação que ocorre entre um ácido e uma base (reação ácido-base) dá-se o nome de reação de neutralização, dando-se sempre origem a um sal e água. É este tipo de reação que ocorre numa titulação ácido-base. A titulação é uma técnica que permite determinar a concentração desconhecida de uma determinada solução. Numa titulação são utilizados o titulante e o titulado. O titulante, que se encontra na bureta, é uma solução de concentração conhecida, e o titulado, que se encontra no erlenmeyer, é a solução de concentração desconhecida. Numa titulação adicionam-se, ao titulado, 2 ou 3 gotas de um indicador ácido-base adequado, e vai-se adicionando lentamente titulante até se atingir o ponto de equivalência (pH=7). Os indicadores são, em geral, ácidos ou bases orgânicos fracos e sensíveis a variações de pH de uma solução. Estes têm a caraterística de apresentar cores diferentes para diferentes valores de pH. Neste caso foi utilizado como indicador a fenolftaleína que passou de incolor para a cor rosa. O ponto de equivalência é a altura em que o titulado reagiu completamente com o titulante. Este atinge-se quando as quantidades de ácido e de base estão em proporções estequiométricas da reação, isto é: nácido=nbase logo, da expressão 𝑉 = 𝑛 𝑐 (onde V é o volume em litros, n é a quantidade de substância em moles, e C é a concentração em moles por decímetro cúbico) retiramos que 𝑛 = 𝑐 ∗ 𝑉,podemos concluir que 𝑐á𝑐𝑖 𝑑 𝑜 ∗ 𝑉á𝑐𝑖𝑑𝑜 = 𝑐 𝑏𝑎𝑠𝑒 ∗ 𝑉𝑏𝑎𝑠𝑒 . Segundo Arrhenius, chama-se substância ácida (ou ácido) a toda a substância que em solução aquosa produz iões H+ , e substância básica (ou base) a toda a substância que em solução aquosa se dissocia, libertando iões OH- .
  2. 2. 2/3 Segundo Brönsted-Lowry, ácido é a espécie química que cede protões H+ e base é a espécie química que aceita os protões H+ . Nesta atividade laboratorial a base utilizada (titulante) foi hidróxido de sódio (NaOH) e o ácido (titulado) foi ácido clorídrico (HCl), onde a concentração (C) do ácido era desconhecida. 2. Material  Bureta;  Pinça para a bureta;  Suporte universal;  3 erlenmeyers;  Esguicho;  2 copos. 3. Reagentes/Produtos  Água destilada;  Solução aquosa de hidróxido de sódio (NaOH);  Solução aquosa de ácido clorídrico (HCl);  Sulfato de cobre (II) penta hidratado. 4. Procedimento 1. Mediu-se, para cada um dos erlenmeyers (3) 20cm3 de solução aquosa de ácido clorídrico (HCl) 2. Adicionou-se 3 gotas de indicador (fenolftaleína) em cada erlenmeyer; 3. Encheu-se a bureta com a solução aquosa de hidróxido de sódio (NaOH); 4. Registou-se o volume inicial de titulante na bureta; 5. Procedeu-se à adição cuidadosa de titulante, com agitação do erlenmeyer, até ocorrer a mudança de cor (de incolor para rosa). 6. Registou-se o volume final de tirulante na bureta. 7. Repetiram-se os pontos 4 a 6 para cada um dos elementos do grupo, ou seja, mais duas vezes. 5. Registo de dados CNaOH=0,1 mol/L VHC l=20*10-3 L
  3. 3. 3/3 VNaO H (L) 1 10,2*10-3 2 9,9*10-3 3 10,1*10-3 ΔVNaOH=10,06*10-3 L 6. Cálculos  Cálculo da concentração do titulado (HCl) 𝑉𝑁𝑎𝑂𝐻 ∗ 𝐶 𝑁𝑎𝑂𝐻 = 𝑉𝐻𝐶𝑙 ∗ 𝐶 𝑁𝑎𝑂𝐻 ⇔ 𝑉𝑁𝑎𝑂𝐻 ∗ 𝐶 𝑁𝑎𝑂𝐻 𝑉𝐻𝐶𝑙 = 𝐶 𝐻𝐶𝑙 ⇔ 𝐶 𝐻𝐶𝑙 = 10,06 ∗ 10−3 ∗ 0,1 20 ∗ 10−3 ⇔ 𝐶 𝐻𝐶𝑙 = = 5,03 ∗ 10−2 𝑚𝑜𝑙/𝐿 7. Conclusão Os objetivos da atividade laboratorial foram cumpridos. Foi possível determinar a concentração do ácido clorídrico (HCl) com sucesso. Podemos assim concluir que à medida que se ia adicionando titulante ao titulado que o pH do titulado aumentava. O valor da concentração do ácido clorídrico (HCl) foi de 5,03 ∗ 10−3mol/L. 8. Análise crítica De um modo geral pode considerar-se que os resultados que se obtiveram foram satisfatórios. Os valores obtidos pelos diferentes integrantes do grupo foram semelhantes, pelo que podemos concluir que a técnica foi bem aplicada. 9. Bibliografia  DANTAS, Maria da Conceição; RAMALHO, Marta Duarte, Jogo de Partículas A 11ºano – Química Bloco 2, Editora Texto, 2008, Lisboa, Portugal. (Manual e Caderno de catividades laboratoriais)  Apontamentos recolhidos em contexto sala de aula e laboratório.

×