SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
E.E.Básica João Roberto Moreira
Professora: Adriana Bacin
Alunas: Micheli e Vivian
Disciplina: Geografia
Série: 8º 1
 Área: 163.265 km²
 Capital: Paramaribo
 População: 590 mil habitantes (estimativa 2016)
 Nome Oficial: República do Suriname
 Nacionalidade: surinamesa
 Governo: República presidencialista
 Divisão administrativa: 9 distritos
 Localização: norte da América do Sul
 Cidades Principais: Paramaribo, Lelydorp, Nieuw
Nickerie
Total: 560.157 (2012) - 163º do mundo.
Densidade: 3,42 hab./km2 (2012).
População urbana: 69% (2010).
População rural: 31% (2010).
Crescimento demográfico: 1,222% ao ano (2011-2012).
Fecundidade: 2,08 filhos por mulher (2012).
Expectativa de vida: 71,12 anos (2012).
Mortalidade infantil: 28,94 por mil nascimentos(2012).
Analfabetismo: 10,4% (2004).
 Composição da População: indianos (37%),
eurafricanos (31%), javaneses (15%), afro-americanos
(10%), ameríndios (3%), chineses (2%), outros (2%).
 Idioma: holandês (oficial), hindustâni, javanês,
inglês, francês, crioulo.
 Religião: cristianismo (51,2%), hinduísmo (17,2%),
islamismo (13,7%), sem religião e ateísmo (3,9%),
novas religiões (5,9%), espiritismo (3,5%), outras
(4,6%).
 IDH: 0,714 (Pnud 2014) - alto
 Índice de alfabetização: 91,4% (ano de 2015)
 PIB (Produto Interno Bruto): US$ 9,1 bilhão
(estimativa 2014)
 PIB per capita: US$ 16.623 (estimativa 2014)
 Força de trabalho: 196 mil trabalhadores (estimativa
2016)
 Moeda: dólar surinamês
 Principais atividades econômicas: produção de
bauxita, agricultura e comércio.
 O Suriname é um país jovem. Que só se tornou
independente da Holanda em 1975. É um país com
composição étnica variada. Além de descendentes de
índios nativos, existem contingentes populacionais de
origem europeia, africana, indiana e javaneza. O maior
contingente é de pessoas indianas. A população não
chega à 600 mil pessoas, o que representa um pouco
mais da metade da população de Guarulhos, na grande
São Paulo. A maior parte da população concentra-se no
norte do país, próximo ao litoral. Vive em cidades
como Paramaribo, Lelydorp e Nieuw Nickerie.
 Por estar próximo à Linha do Equador, o clima no
Suriname é bastante quente. A temperatura
praticamente não oscila muito ao longo do ano e os
dias possuem sempre a mesma duração.
 Um dos pratos mais populares é o roti, uma panqueca
de origem indiana feita com carne e legumes e
temperada com curry.
 Um dos esportes favoritos dos surinameses é o futebol.
Craques da seleção holandesa de futebol, como
Seedorf, Davids e Kluivert nasceram no Suriname.
O país é um caldeirão étnico; o maior grupo, chamado
de hindustâni, corresponde a 37% da população e
descende dos indianos que imigraram ao país no
século XIX; os crioulos são descendentes dos escravos
num processo de mestiçagem com os brancos e
constituem 31% da população; os javaneses
(indonésios) representam 15%; os "negros do mato"
(descendentes de escravos que conseguiram escapar)
formam 10% dos surinameses; os 7% restantes são
brancos, chineses e índios.
 Forma de governo: República com forma mista de
governo .
Divisão administrativa:10 distritos (incluindo o de
Paramaribo, onde fica a capital do país) - 2012.
 Principais partidos: Coalizão Nova Frente para a
Democracia e o Desenvolvimento (NF); Nacional do
Suriname, NPS; da Reforma Progressista, VHP; Trabalhista
do Suriname, (SPA); Nacional Democrático (NDP); da Base
pela Renovação e pela Democracia (BVD); Plataforma
Nacional Democrática 2000 (DNP 2000).
Legislativo: Unicameral - Assembléia Nacional, com 51
membros eleitos por voto direto para mandato de 5 anos.
Constituição em vigor: 1987.
 O Suriname é uma democracia sujeita
à constituição de 1987. O ramo legislativo do governo é
a Assembléia Nacional, que consiste de 51 membros,
eleitos pelo voto popular de cinco em cinco anos. A
Assembléia Nacional elege o chefe do ramo executivo,
o presidente, através de uma maioria de dois terços. Se
nenhum candidato atingir essa maioria, o presidente é
eleito pela Assembléia do Povo, uma instituição de 340
membros que é composta pelos membros da
Assembléia Nacional e por representantes regionais.
Predominantemente de colinas, subindo para a altitude máxima
de cerca de 1000 metros no sul; estreita planície costeira, com
manguezais. floresta tropical na maior parte, grande diversidade
de flora e fauna que está em excelente condição, no entanto, é
cada vez mais ameaçada pela exploração humana.
Por ser um país pequeno, o território do Suriname é basicamente
dividido entre um litoral cheio de castres e fiordes, uma planície
pantanosa cheia de charcos artificialmente criados com a
intenção de dar um aspecto pantanoso ao país, e por último mais
ao sul do país há um planalto onde está o Pico Wilhelmina. O
ponto mais elevado do país é o Monte Roraima que define a
fronteira do Suriname com o Amapá.
 O turismo no Suriname está crescendo e se expandindo. Uma grande
parte dessa expansão é o turismo de natureza. O Suriname está
ganhando seu lugar no mapa, promovendo o país como um destino de
eco-turismo. Com 11 reservas naturais, um parque natural e 4 áreas de
natureza especial, o país se tornou um destino da verdadeira natureza,
a Floresta Amazônica. Com a Reserva Natural Central de
aproximadamente 2.000.000 hectares, esta é a maior floresta tropical
protegida do mundo.
 A UNESCO tem tido essa reserva em sua Lista do Patrimônio Mundial
desde 2000. 80% do país é ainda composta por floresta tropical.
 O Suriname é um país da América do Sul. Este é um país pequeno que
tem um número limitado de pontos turísticos e atrativos turísticos. Mas
Suriname é culturalmente muito rico. Suriname está cheio de uma
grande variedade de plantas e animais selvagens. Um número de
ecoturismo estão dispostos aqui neste país que são as atrações especiais
para os viajantes.
 Nieuw Amsterdam, Suriname, é a capital do distrito de
Commewijne distrito do Suriname. Ele está localizado em uma
área costeira, ao longo das margens do rio Suriname, e muito
perto da capital do Suriname, Paramaribo. A cidade é bastante
povoada, e tem sua origem enraizada nos tempos da colonização
holandesa.
 O distrito Commewijne, dos quais Nieuw Amsterdam é a capital,
é um dos bairros mais populosos de toda a Suriname. Era o local
da agricultura desde os tempos da colonização holandesa, no
século 17. A agricultura era a principal ocupação e fonte de renda,
e que a área tinha muitas das plantações que os holandeses
construíram na área durante o seu domínio colonial. Nieuw
Amsterdam está situado nas margens do rio Suriname, e sua
localização é propício para o florescimento da agricultura.
 A cidade de Nieuw Amsterdam é bastante povoada, com a
população a ser representante de muitas raças e etnias
diferentes. A maioria dos habitantes são de origem
javanesa, e há também uma certa quantidade de
Hindustânis na região.
 Nieuw Amsterdam tem vários edifícios que são exemplares
de arquitetura colonial. Há uma série de pequenas
fortificações coloniais, que foram colocados para uso
prolífico durante o domínio holandês. Há também uma
grande fortaleza e espetacular, que foi construído para ter
certeza da proteção geral da região Commewijne durante os
tempos da Guerra Anglo-Holandesa.
 Estes fazem Nieuw Amsterdam um lugar interessante para
se visitar.
Jogos
Olímpicos
Total de
Medalhas: 2
1 medalha de ouro
0 medalhas de
prata
1 medalha de
bronze
Suriname em

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (18)

Costa do marfim
Costa do marfimCosta do marfim
Costa do marfim
 
Geografia - África do Norte e Subsaariana
Geografia - África do Norte e  SubsaarianaGeografia - África do Norte e  Subsaariana
Geografia - África do Norte e Subsaariana
 
Costa do Marfim
Costa do MarfimCosta do Marfim
Costa do Marfim
 
áFrica do norte, subsaariana e conflitos étnicos 8º ano
áFrica do norte, subsaariana e conflitos étnicos   8º anoáFrica do norte, subsaariana e conflitos étnicos   8º ano
áFrica do norte, subsaariana e conflitos étnicos 8º ano
 
Africa do Sul
Africa do SulAfrica do Sul
Africa do Sul
 
África em busca da virada : introdução e desenvolvimento
África em busca da virada : introdução e desenvolvimentoÁfrica em busca da virada : introdução e desenvolvimento
África em busca da virada : introdução e desenvolvimento
 
áFrica 2
áFrica 2áFrica 2
áFrica 2
 
África
ÁfricaÁfrica
África
 
Planalto das Guianas
Planalto das GuianasPlanalto das Guianas
Planalto das Guianas
 
Continente africano contexto político e histórico
Continente africano contexto político e históricoContinente africano contexto político e histórico
Continente africano contexto político e histórico
 
Africa.revisão
Africa.revisãoAfrica.revisão
Africa.revisão
 
Africa I
Africa IAfrica I
Africa I
 
África aspectos naturais e demográficos ok
África aspectos naturais e demográficos okÁfrica aspectos naturais e demográficos ok
África aspectos naturais e demográficos ok
 
África
ÁfricaÁfrica
África
 
A áfrica no início do século xxi
A áfrica no início do século xxiA áfrica no início do século xxi
A áfrica no início do século xxi
 
Africa
AfricaAfrica
Africa
 
Um Continente e Diversas Culturas
Um Continente e Diversas CulturasUm Continente e Diversas Culturas
Um Continente e Diversas Culturas
 
África - países e áreas de industrialização periférica ou tardia
África - países e áreas de industrialização periférica ou tardiaÁfrica - países e áreas de industrialização periférica ou tardia
África - países e áreas de industrialização periférica ou tardia
 

Semelhante a Suriname em

áFrica em busca da virada introdução e desenvolvimento
áFrica em busca da virada   introdução e desenvolvimentoáFrica em busca da virada   introdução e desenvolvimento
áFrica em busca da virada introdução e desenvolvimentobaltazar
 
Anna Pata, Anna Yan (Nossa Terra, Nossa Mãe)
Anna Pata, Anna Yan (Nossa Terra, Nossa Mãe)Anna Pata, Anna Yan (Nossa Terra, Nossa Mãe)
Anna Pata, Anna Yan (Nossa Terra, Nossa Mãe)socioambiental
 
Apresentação do CIR na Oficina Metodológica Salvador - DTAT
Apresentação do CIR na Oficina Metodológica Salvador - DTATApresentação do CIR na Oficina Metodológica Salvador - DTAT
Apresentação do CIR na Oficina Metodológica Salvador - DTATICCO Cooperation
 
Raposa Serra do Sol
Raposa Serra do SolRaposa Serra do Sol
Raposa Serra do SolMMC Brasil
 
ÁFrica do sul
ÁFrica do sulÁFrica do sul
ÁFrica do sulMekinho20
 
África do Sul - Geografia
África do Sul - GeografiaÁfrica do Sul - Geografia
África do Sul - GeografiaMelissa Matos
 
Trabalhos 8º ano - Continente africano
Trabalhos 8º ano - Continente africanoTrabalhos 8º ano - Continente africano
Trabalhos 8º ano - Continente africanoLucas Cechinel
 
Africa do Sul - Turma 901
Africa do Sul - Turma 901Africa do Sul - Turma 901
Africa do Sul - Turma 901Manuel de Abreu
 
África do Sul - Turma 901
África do Sul - Turma 901África do Sul - Turma 901
África do Sul - Turma 901Manuel de Abreu
 
àFrica do sul apresentação de slides
àFrica do sul  apresentação de slidesàFrica do sul  apresentação de slides
àFrica do sul apresentação de slidessoniaamelia
 

Semelhante a Suriname em (20)

áFrica em busca da virada introdução e desenvolvimento
áFrica em busca da virada   introdução e desenvolvimentoáFrica em busca da virada   introdução e desenvolvimento
áFrica em busca da virada introdução e desenvolvimento
 
A frica
A fricaA frica
A frica
 
Anna Pata, Anna Yan (Nossa Terra, Nossa Mãe)
Anna Pata, Anna Yan (Nossa Terra, Nossa Mãe)Anna Pata, Anna Yan (Nossa Terra, Nossa Mãe)
Anna Pata, Anna Yan (Nossa Terra, Nossa Mãe)
 
Apresentação do CIR na Oficina Metodológica Salvador - DTAT
Apresentação do CIR na Oficina Metodológica Salvador - DTATApresentação do CIR na Oficina Metodológica Salvador - DTAT
Apresentação do CIR na Oficina Metodológica Salvador - DTAT
 
Copa 2010 e áfrica do sul
Copa 2010 e áfrica do sulCopa 2010 e áfrica do sul
Copa 2010 e áfrica do sul
 
Somália .
Somália . Somália .
Somália .
 
Raposa Serra do Sol
Raposa Serra do SolRaposa Serra do Sol
Raposa Serra do Sol
 
Angonia
AngoniaAngonia
Angonia
 
ÁFrica do sul
ÁFrica do sulÁFrica do sul
ÁFrica do sul
 
Cabo
CaboCabo
Cabo
 
África do Sul - Geografia
África do Sul - GeografiaÁfrica do Sul - Geografia
África do Sul - Geografia
 
Trabalhos 8º ano - Continente africano
Trabalhos 8º ano - Continente africanoTrabalhos 8º ano - Continente africano
Trabalhos 8º ano - Continente africano
 
Corumbá
CorumbáCorumbá
Corumbá
 
Soc
SocSoc
Soc
 
Trabalho Rondonia
Trabalho Rondonia  Trabalho Rondonia
Trabalho Rondonia
 
Claudiaravaiano ativ36
Claudiaravaiano ativ36Claudiaravaiano ativ36
Claudiaravaiano ativ36
 
Africa do Sul - Turma 901
Africa do Sul - Turma 901Africa do Sul - Turma 901
Africa do Sul - Turma 901
 
África do Sul - Turma 901
África do Sul - Turma 901África do Sul - Turma 901
África do Sul - Turma 901
 
àFrica do sul apresentação de slides
àFrica do sul  apresentação de slidesàFrica do sul  apresentação de slides
àFrica do sul apresentação de slides
 
Africa do sul
Africa do sulAfrica do sul
Africa do sul
 

Mais de João Pedro Sanches (8)

Oriente médio
Oriente médioOriente médio
Oriente médio
 
O Início da Republica no Brasil
O Início da Republica no BrasilO Início da Republica no Brasil
O Início da Republica no Brasil
 
Adam Smith
Adam SmithAdam Smith
Adam Smith
 
Peru
PeruPeru
Peru
 
Paraguai
ParaguaiParaguai
Paraguai
 
Regras do tênis de mesa
Regras do tênis de mesaRegras do tênis de mesa
Regras do tênis de mesa
 
Gripes e Resfriados
Gripes e ResfriadosGripes e Resfriados
Gripes e Resfriados
 
Montesquieu
MontesquieuMontesquieu
Montesquieu
 

Último

Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamentalgeone480617
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasCasa Ciências
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoSilvaDias3
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 

Suriname em

  • 1. E.E.Básica João Roberto Moreira Professora: Adriana Bacin Alunas: Micheli e Vivian Disciplina: Geografia Série: 8º 1
  • 2.  Área: 163.265 km²  Capital: Paramaribo  População: 590 mil habitantes (estimativa 2016)  Nome Oficial: República do Suriname  Nacionalidade: surinamesa  Governo: República presidencialista  Divisão administrativa: 9 distritos  Localização: norte da América do Sul  Cidades Principais: Paramaribo, Lelydorp, Nieuw Nickerie
  • 3. Total: 560.157 (2012) - 163º do mundo. Densidade: 3,42 hab./km2 (2012). População urbana: 69% (2010). População rural: 31% (2010). Crescimento demográfico: 1,222% ao ano (2011-2012). Fecundidade: 2,08 filhos por mulher (2012). Expectativa de vida: 71,12 anos (2012). Mortalidade infantil: 28,94 por mil nascimentos(2012). Analfabetismo: 10,4% (2004).
  • 4.  Composição da População: indianos (37%), eurafricanos (31%), javaneses (15%), afro-americanos (10%), ameríndios (3%), chineses (2%), outros (2%).  Idioma: holandês (oficial), hindustâni, javanês, inglês, francês, crioulo.  Religião: cristianismo (51,2%), hinduísmo (17,2%), islamismo (13,7%), sem religião e ateísmo (3,9%), novas religiões (5,9%), espiritismo (3,5%), outras (4,6%).  IDH: 0,714 (Pnud 2014) - alto  Índice de alfabetização: 91,4% (ano de 2015)
  • 5.  PIB (Produto Interno Bruto): US$ 9,1 bilhão (estimativa 2014)  PIB per capita: US$ 16.623 (estimativa 2014)  Força de trabalho: 196 mil trabalhadores (estimativa 2016)  Moeda: dólar surinamês  Principais atividades econômicas: produção de bauxita, agricultura e comércio.
  • 6.  O Suriname é um país jovem. Que só se tornou independente da Holanda em 1975. É um país com composição étnica variada. Além de descendentes de índios nativos, existem contingentes populacionais de origem europeia, africana, indiana e javaneza. O maior contingente é de pessoas indianas. A população não chega à 600 mil pessoas, o que representa um pouco mais da metade da população de Guarulhos, na grande São Paulo. A maior parte da população concentra-se no norte do país, próximo ao litoral. Vive em cidades como Paramaribo, Lelydorp e Nieuw Nickerie.
  • 7.  Por estar próximo à Linha do Equador, o clima no Suriname é bastante quente. A temperatura praticamente não oscila muito ao longo do ano e os dias possuem sempre a mesma duração.  Um dos pratos mais populares é o roti, uma panqueca de origem indiana feita com carne e legumes e temperada com curry.  Um dos esportes favoritos dos surinameses é o futebol. Craques da seleção holandesa de futebol, como Seedorf, Davids e Kluivert nasceram no Suriname.
  • 8. O país é um caldeirão étnico; o maior grupo, chamado de hindustâni, corresponde a 37% da população e descende dos indianos que imigraram ao país no século XIX; os crioulos são descendentes dos escravos num processo de mestiçagem com os brancos e constituem 31% da população; os javaneses (indonésios) representam 15%; os "negros do mato" (descendentes de escravos que conseguiram escapar) formam 10% dos surinameses; os 7% restantes são brancos, chineses e índios.
  • 9.  Forma de governo: República com forma mista de governo . Divisão administrativa:10 distritos (incluindo o de Paramaribo, onde fica a capital do país) - 2012.  Principais partidos: Coalizão Nova Frente para a Democracia e o Desenvolvimento (NF); Nacional do Suriname, NPS; da Reforma Progressista, VHP; Trabalhista do Suriname, (SPA); Nacional Democrático (NDP); da Base pela Renovação e pela Democracia (BVD); Plataforma Nacional Democrática 2000 (DNP 2000). Legislativo: Unicameral - Assembléia Nacional, com 51 membros eleitos por voto direto para mandato de 5 anos. Constituição em vigor: 1987.
  • 10.  O Suriname é uma democracia sujeita à constituição de 1987. O ramo legislativo do governo é a Assembléia Nacional, que consiste de 51 membros, eleitos pelo voto popular de cinco em cinco anos. A Assembléia Nacional elege o chefe do ramo executivo, o presidente, através de uma maioria de dois terços. Se nenhum candidato atingir essa maioria, o presidente é eleito pela Assembléia do Povo, uma instituição de 340 membros que é composta pelos membros da Assembléia Nacional e por representantes regionais.
  • 11. Predominantemente de colinas, subindo para a altitude máxima de cerca de 1000 metros no sul; estreita planície costeira, com manguezais. floresta tropical na maior parte, grande diversidade de flora e fauna que está em excelente condição, no entanto, é cada vez mais ameaçada pela exploração humana. Por ser um país pequeno, o território do Suriname é basicamente dividido entre um litoral cheio de castres e fiordes, uma planície pantanosa cheia de charcos artificialmente criados com a intenção de dar um aspecto pantanoso ao país, e por último mais ao sul do país há um planalto onde está o Pico Wilhelmina. O ponto mais elevado do país é o Monte Roraima que define a fronteira do Suriname com o Amapá.
  • 12.  O turismo no Suriname está crescendo e se expandindo. Uma grande parte dessa expansão é o turismo de natureza. O Suriname está ganhando seu lugar no mapa, promovendo o país como um destino de eco-turismo. Com 11 reservas naturais, um parque natural e 4 áreas de natureza especial, o país se tornou um destino da verdadeira natureza, a Floresta Amazônica. Com a Reserva Natural Central de aproximadamente 2.000.000 hectares, esta é a maior floresta tropical protegida do mundo.  A UNESCO tem tido essa reserva em sua Lista do Patrimônio Mundial desde 2000. 80% do país é ainda composta por floresta tropical.  O Suriname é um país da América do Sul. Este é um país pequeno que tem um número limitado de pontos turísticos e atrativos turísticos. Mas Suriname é culturalmente muito rico. Suriname está cheio de uma grande variedade de plantas e animais selvagens. Um número de ecoturismo estão dispostos aqui neste país que são as atrações especiais para os viajantes.
  • 13.  Nieuw Amsterdam, Suriname, é a capital do distrito de Commewijne distrito do Suriname. Ele está localizado em uma área costeira, ao longo das margens do rio Suriname, e muito perto da capital do Suriname, Paramaribo. A cidade é bastante povoada, e tem sua origem enraizada nos tempos da colonização holandesa.  O distrito Commewijne, dos quais Nieuw Amsterdam é a capital, é um dos bairros mais populosos de toda a Suriname. Era o local da agricultura desde os tempos da colonização holandesa, no século 17. A agricultura era a principal ocupação e fonte de renda, e que a área tinha muitas das plantações que os holandeses construíram na área durante o seu domínio colonial. Nieuw Amsterdam está situado nas margens do rio Suriname, e sua localização é propício para o florescimento da agricultura.
  • 14.  A cidade de Nieuw Amsterdam é bastante povoada, com a população a ser representante de muitas raças e etnias diferentes. A maioria dos habitantes são de origem javanesa, e há também uma certa quantidade de Hindustânis na região.  Nieuw Amsterdam tem vários edifícios que são exemplares de arquitetura colonial. Há uma série de pequenas fortificações coloniais, que foram colocados para uso prolífico durante o domínio holandês. Há também uma grande fortaleza e espetacular, que foi construído para ter certeza da proteção geral da região Commewijne durante os tempos da Guerra Anglo-Holandesa.  Estes fazem Nieuw Amsterdam um lugar interessante para se visitar.
  • 15. Jogos Olímpicos Total de Medalhas: 2 1 medalha de ouro 0 medalhas de prata 1 medalha de bronze