O Feudalismo Prof Medeiros 2015

17.417 visualizações

Publicada em

O Feudalismo Prof Medeiros 2015

Publicada em: Educação
0 comentários
27 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
17.417
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3.131
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3.105
Comentários
0
Gostaram
27
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Feudalismo Prof Medeiros 2015

  1. 1. Aula 2015
  2. 2. PRÉ-HISTÓRIA H I S T Ó R I A Desenvol- vimento da Escrita Queda do Imp. Romano do Ocidente Tomada de Cons- tantinopla pelos Turcos Otomanos Início da Revolução Francesa 4000 a.C. 476 1453 1789 Idade Antiga Idade Média Idade Moderna Idade Con- temporânea 1 A ERA CRISTÃ Em contagem tradicional do tempo:
  3. 3. Idade Média Alta Idade Média: Francos (“bárbaros”), Bizantinos e Árabes; A formação do Feudalismo. Baixa Idade Média: A decadência do Feudalismo. - crescimento do comércio e das cidades; - fortalecimento dos reis. Séculos: V X I XV Queda do Imp. Romano do Ocidente Tomada de Cons- tantinopla pelos Turcos Otomanos 476 1453
  4. 4. O FEUDALISMO Foi o Modo de Produção predominante da Europa Ocidental durante a Idade Média, caracterizado por relações servis de produção.
  5. 5. A Origem do Feudalismo: Elementos Romanos:  a vila (unidade de produção rural que tendia à autossuficiência;  o regime de colonato, que produziu uma massa de camponeses presos à terra;  o declínio da vida urbana, em um processo de ruralização, que fez da terra o bem econômica básico;  o declínio do comércio;  o enfraquecimento do Estado (Baixo Império). Elementos Germânicos (“bárbaros”):  a economia natural, caracterizada pela produção para o consumo e pelo desconhecimento do uso da moeda;  as relações de suserania e vassalagem, que enfraqueceram ainda mais o poder central;  o próprio clima de insegurança gerado pelas invasões, o que acentuou as relações de suserania e vassalagem e ampliou a dependência dos trabalhadores em relação à elite de guerreiros que lhe daria a necessária proteção;  a ausência do Estado.
  6. 6. O vassalo oferece fidelidade e trabalho em troca de proteção e um lugar no sistema de produção.
  7. 7. O Feudalismo: Organização Social  Sociedade estamental (sem possibilidades de ascensão);  Sociedade de dependência e dividida assim:  Clero: Exerciam cargos na Igreja (o Alto Clero também possuía feudos);  Nobreza: A camada privilegiada e dona das terras (senhores feudais).  Servos: Trabalhavam com a terra e não podiam ser retirados dela para serem vendidos.
  8. 8.  Sociedade estamental (sem possibilidades de ascensão);  Sociedade de dependência e dividida assim:  Clero: Exerciam cargos na Igreja (o Alto Clero também possuía feudos);  Nobreza: A camada privilegiada e dona das terras (senhores feudais).  Servos: Trabalhavam com a terra e não podiam ser retirados dela para serem vendidos.
  9. 9. A Nobreza Os senhores feudais formavam a nobreza e possuíam controle sobre os servos e outros camponeses livres. Viviam em castelos, que serviam ao mesmo tempo como residência e fortaleza.
  10. 10. O Clero O clero era formado pelos membros da Igreja Católica. O clero dirigia a Igreja, administrava suas propriedades agrárias e tinha grande influência política e ideológica. O clero era muito rico, a partir do momento em que passou a receber doações dos católicos. O clero estava dividido em ALTO CLERO e BAIXO CLERO.
  11. 11. Presos à terra com inúmeras obrigações feudais: A vida dos servos. O Feudalismo: Pobre dos Servos! - Corveia; - Talha; - Banalidades; - Mão morta; - Dízimo ou vintém...
  12. 12. Os ServosConstituíam a maioria da população camponesa. Eram os trabalhadores que sustentavam a estrutura feudal e não eram livres. Eles produziam alimentos, roupas e outros. Eram presos ao feudo.
  13. 13. O trabalho servil era altamente explorado e legitimada pela Igreja: “Uns nasceram para trabalhar, outros para rezar e outros para proteger militarmente a sociedade”. Catedral de Notre Dame
  14. 14.  O feudo era a principal unidade produtora.  Economia quase de subsistência, baseada na agricultura e criação de animais;  Comércio pouco desenvolvido;  Economia praticamente amonetária. O Feudalismo: Organização Econômica
  15. 15. O Feudo
  16. 16. O Feudo era quase autossuficiente e dividido em três partes: Manso Senhorial ou Reserva: área explorada pelos servos em benefício do senhor, dentro do qual se erguia o Castelo. Manso Servil ou Tenência: áreas arrendadas pelos servos pagando obrigações e taxas ao senhor. Manso Comunal: de uso comum, pastos e bosques. Manso Comum Manso Servil Manso Senhorial
  17. 17. O Feudalismo: Organização Política  Poder fragmentado (descentralizado);  Existiam reis, mas não tinham muitos poderes. Os poderes eram apenas dos senhores feudais;  A relação entre suserano (quem doava a terra) e vassalo (quem recebia a terra) era de fidelidade. Era a relação de suserania e vassalagem.
  18. 18. O castelo fortificado mostra que seu dono é um guerreiro com poucos amigos.
  19. 19.  Cultura teocêntrica.  Fortemente influenciada pela Igreja Católica.  O clero transmitia uma visão de mundo na qual o senhor devia obediência a Deus e os servos deviam obediência ao senhor. O Feudalismo: Organização Cultural
  20. 20. Idade Média E Baixa Idade Média? E A Decadência do Feudalismo? (Fica para uma próxima aula.) Queda do Imp. Romano do Ocidente Tomada de Cons- tantinopla pelos Turcos Otomanos 476 1453
  21. 21. O FEUDALISMO www. historiasdomedeiros .blogspot.com

×