Trt português 04 (1)

146 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Trt português 04 (1)

  1. 1. TRT/PE e TRT/RJ – REVISÃO DA MATÉRIA POR MEIO DE RESOLUÇÃO DE QUESTÕES FCC Português Rodrigo Bezerra 1 Emprego dos sinais de pontuação 01. (FCC – TRT 23ª região – Analista Judiciário) Está inteiramente adequada a pontuação da seguinte frase: (A) A indignação de muita gente não transpõe na maioria dos casos, o âmbito das conversas privadas e assim, os valores éticos acomodam-se no plano raso de um discurso, que não leva à ação. (B) A indignação de muita gente, não transpõe, na maioria dos casos, o âmbito das conversas privadas, e assim, os valores éticos acomodam- se no plano raso de um discurso que não leva à ação. (C) A indignação, de muita gente, não transpõe na maioria dos casos o âmbito das conversas privadas, e assim os valores éticos acomodam- se, no plano raso de um discurso, que não leva à ação. (D) A indignação de muita gente não transpõe, na maioria dos casos, o âmbito das conversas privadas, e, assim, os valores éticos acomodam- se no plano raso de um discurso que não leva à ação. (E) A indignação de muita gente, não transpõe, na maioria dos casos o âmbito das conversas privadas, e, assim, os valores éticos, acomodam- se no plano raso de um discurso que não leva à ação. 02.(FCC) Está inteiramente adequada a pontuação do seguinte período: (A) Embora sejamos tentados, frequentemente, a qualificar como cruel ou maldoso o comportamento de certos animais, o fato é que, para eles, só há os instintos. (B) Por mais que difiram entre si, as constituições, nenhuma delas deixa-se reger, por princípios que desfavoreçam, ou impeçam algum equilíbrio nas relações sociais. (C) Via de regra o abuso de poder constitui um caso difícil de ser apurado, uma vez que, o próprio agente do delito, costuma exercer forte influência, na investigação dos fatos. (D) É muito comum nas conversas mais informais, os indivíduos se referirem a casos públicos de impunidade, tomando-os como justificativas, de seus delitos pessoais. (E) Não é fácil, submeter-se ao equilíbrio entre o direito e o dever, pois, a tendência é de um lado, valorizar o direito, e de outro minimizar o dever que lhe corresponde. 03. (FCC – TJ/RJ – Analista Judiciário) (É que talvez os relevos dos grandes sentimentos humanos só se deixem mesmo apalpar pelo avesso: a falta permite, mais facilmente, sondar a profundidade do pleno, a dor, do contentamento.) Atente para as afirmações seguintes sobre a pontuação empregada na frase acima, transcrita do 1o parágrafo do texto. I. O uso dos parênteses para isolar a frase justifica-se por se tratar de uma digressão que, embora relacionada à reflexão feita no parágrafo, interrompe momentaneamente o fluxo do pensamento. II. Os dois-pontos introduzem um segmento que constitui, de certo modo, uma ressalva ao que se afirma no segmento imediatamente anterior. III. As vírgulas que isolam o segmento mais facilmente poderiam ser retiradas sem prejuízo para a correção e a lógica. Está correto o que se afirma em (A) II e III, apenas. (B) I, II e III. (C) I, apenas. (D) I e II, apenas. (E) I e III, apenas. 04.(FCC) Observe as frases abaixo: I. Os jovens da França, que se sentem marginalizados, incendeiam automóveis nas ruas. II. A lógica da globalização, que espolia os mais fracos, é fria e calculista. III. Inútil tentar apagar as fogueiras, que continuarão a se alastrar. A supressão das vírgulas alterará o sentido de
  2. 2. TRT/PE e TRT/RJ – REVISÃO DA MATÉRIA POR MEIO DE RESOLUÇÃO DE QUESTÕES FCC Português Rodrigo Bezerra 2 (A) I, II e III. (B) I e II, somente. (C) II e III, somente. (D) I e III, somente. (E) II, somente. 05.(FCC – TRF 5ª Região) Está inteiramente correta a pontuação do seguinte período: (A) De acordo com Marilena Chauí – a autora do texto –, é preciso desconfiar das afirmações que, aparentemente óbvias, não resistem a uma análise mais concreta e mais rigorosa. (B) De acordo com Marilena Chauí, a autora do texto: é preciso desconfiar das afirmações que aparentemente óbivias, não resistem a uma análise, mais concreta e mais rigorosa. (C) De acordo com Marilena Chauí, a autora do texto; é preciso: desconfiar das afirmações que, aparentemente óbvias não resistem, a uma análise mais concreta, e mais rigorosa. (D) De acordo com Marilena Chauí, a autora do texto, é preciso desconfiar, das afirmações, que aparentemente óbvias não resistem a uma análise, mais concreta e mais rigorosa. (E) De acordo com Marilena Chauí, – a autora do texto - é preciso desconfiar das afirmações, que, aparentemente óbvias não resistem a uma análise mais concreta e, mais rigorosa. 06. (FCC) Está inteiramente adequada a pontuação do seguinte período: (A) Nada – a não ser livros e móveis – deixou meu pai como legado, ao contrário de vários colegas seus, cujo espólio assumia consideráveis proporções. (B) Não obstante, fosse músico e sensível, meu pai era objetivo e firme em suas decisões de bem fiscalizar, o que devessem ao fisco os contribuintes. (C) Quando menino ignorava o que fosse: ―fiscal de rendas‖, preocupando-me mais em ajudar meu pai, a carregar uma pesada maleta de couro. (D) Não tenho dúvida – o fato de ter cultivado tantos amigos, e granjeado o respeito de todos, é prova suficiente, de que ele teve uma vida digna. (E) Crêem muitos, que o serviço público é algo mesquinho e vicioso, a esses digo que desconhecem o real sentido do que significa: ser um servidor do povo. 07.(FCC – TJ/RJ) Está plenamente correta a pontuação do seguinte período: (A) Confessando não sem ironia, que entende de arquitetura, o cronista Rubem Braga, mestre do gênero propõe uma receita de casa, em que o porão, área frequentemente desprezada, ganha ares de profundidade e mistério. (B) Confessando, não sem ironia, que entende de arquitetura o cronista, Rubem Braga, mestre do gênero, propõe uma receita de casa, em que, o porão, área frequentemente desprezada, ganha ares de profundidade e mistério. (C) Confessando não sem ironia que entende de arquitetura, o cronista Rubem Braga, mestre do gênero, propõe: uma receita de casa em que, o porão área frequentemente desprezada, ganha ares de profundidade, e mistério. (D) Confessando, não sem ironia que, entende de arquitetura, o cronista Rubem Braga – mestre do gênero – propõe uma receita, de casa, em que o porão (área frequentemente desprezada), ganha ares de profundidade e mistério. (E) Confessando, não sem ironia, que entende de arquitetura, o cronista Rubem Braga, mestre do gênero, propõe uma receita de casa em que o porão, área frequentemente desprezada, ganha ares de profundidade e mistério. 08.(FCC) Considere as frases abaixo. I. Os moradores de rua, que têm sido vítimas de violência, deverão ser recolhidos a um abrigo. II. Os discos antigos, que ele herdou de seu avô, estão muito bem conservados. III. Quem passa, distraidamente, por aquela rua talvez não note a beleza do velho casario. A exclusão das vírgulas alterará o sentido SOMENTE do que está em (A) I. (B) II. (C) I e II. (D) III. (E) II e III. 09.(FCC – TRF 2ª região)A pontuação está plenamente adequada na frase: (A) O cronista, diante da possibilidade de habitar uma ilha, enumera uma série de argumentos que,
  3. 3. TRT/PE e TRT/RJ – REVISÃO DA MATÉRIA POR MEIO DE RESOLUÇÃO DE QUESTÕES FCC Português Rodrigo Bezerra 3 a princípio, desqualificariam as supostas vantagens de um insulamento, mas, ao fim e ao cabo, convence-se de que está na ilha a última chance de desfrutarmos nossa liberdade. (B) O cronista diante da possibilidade, de habitar uma ilha, enumera uma série de argumentos, que a princípio desqualificariam as supostas vantagens de um insulamento, mas ao fim e ao cabo, convence-se de que está na ilha a última chance de desfrutarmos nossa liberdade. (C) O cronista diante da possibilidade de habitar uma ilha enumera uma série de argumentos, que a princípio, desqualificariam as supostas vantagens de um insulamento; mas ao fim e ao cabo convence-se, de que está na ilha a última chance de desfrutarmos nossa liberdade. (D) O cronista, diante da possibilidade de habitar uma ilha enumera uma série de argumentos, que a princípio, desqualificariam as supostas vantagens de um insulamento mas, ao fim e ao cabo convence-se de que está na ilha, a última chance de desfrutarmos nossa liberdade. (E) O cronista, diante da possibilidade de habitar uma ilha enumera uma série de argumentos que a princípio, desqualificariam as supostas vantagens de um insulamento; mas ao fim e ao cabo, convence-se de que, está na ilha, a última chance de desfrutarmos nossa liberdade. 10.(FCC) Considere as seguintes frases: I. O autor lamenta a situação dos jovens de hoje, que vivem o tempo como uma espécie de presente contínuo. II. Ao final do século XIX, ocorreu o esquecimento dos mecanismos sociais que vinculam nossa experiência pessoal à das gerações passadas. III. Preservemos a memória do passado, cujas experiências encerram lições ainda vivas. A eliminação da vírgula acarretará alteração de sentido APENAS para o que está em: (A) I. (B) II. (C) III. (D) I e II. (E) I e III. 11.(FCC – TRT/RS) A única frase NÃO pontuada corretamente é: (A) À beira de um ano novo − e quase à beira do outro século −, a imprensa discutia ainda a mesma questão, crucial, sem dúvida, que ocupara por décadas o espírito dos homens públicos. (B) Encontrando o rapaz no lugar combinado, não o saudei; olhei-o, porém, fixamente, e sorri, é verdade, mas como se fosse para alguém a quem se cumprimenta só por obrigação. (C) A mais alta delas andava rapidamente; a outra, cantando e sorrindo, fazia dos passos um modo de brinquedo, então bastante em moda entre os mais jovens. (D) É minha opinião, que não se deve falar mal de ninguém; e menos ainda daqueles que prestam serviços públicos: estes querendo ou não, estão a nosso serviço cotidianamente. (E) Só muito tempo depois de sua partida (vejam o que é a indecisão imposta pelo medo!), compreendi que era só uma mudança de bairro, e então prometi que a visitaria logo. 12.(FCC – TRF 2ª REGIÃO)Atente para as seguintes afirmações sobre a pontuação empregada em segmentos do texto. I. ... o primeiro grande filme “falado” de monstro a sair de Hollywood, que determinou a sua temática através da estratégia mais “despojada” que se poderia conceber. A retirada da vírgula colocada imediatamente depois de Hollywood redundaria em prejuízo para a correção e o sentido original. II. O filme começa com um prólogo (antes mesmo da apresentação dos títulos), durante o qual... Os parênteses poderiam ser substituídos por travessões, sem prejuízo para a correção e a lógica. III. Não encontramos nenhuma passagem que trate da desobediência a Deus − um assunto inverossímil para Mary Shelley e seus amigos livres-pensadores. A substituição do travessão por uma vírgula resultaria em prejuízo para a correção e a lógica. Está correto o que se afirma em
  4. 4. TRT/PE e TRT/RJ – REVISÃO DA MATÉRIA POR MEIO DE RESOLUÇÃO DE QUESTÕES FCC Português Rodrigo Bezerra 4 (A) I, apenas. (B) I e II, apenas. (C) I, II e III. (D) II e III, apenas. (E) III, apenas. Ortografia e Acentuação 01.(FCC) Está correta a grafia de todas as palavras na frase: (A) Não constitui uma primasia dos animais a satisfação dos impulsos instintivos: também o homem regozija-se em atender a muitos deles. (B) As situações de impunidade inflingem sérios danos à organização das sociedades que tenham a pretensão da exemplaridade. (C) É difícil atingir uma relação de complementaridade entre a premênsia dos instintos naturais e a força da razão. (D) Se é impossível chegarmos à abstensão completa da satisfação dos instintos, devemos, ao menos, procurar constringir seu poder sobre nós. (E) A dissuasão dos contraventores se faz pela exemplaridade das sanções, de modo que a cada delito corresponda uma justa punição. 02.(FCC) ...para entender por que a viagem de Colombo acabou e continua sendo uma metáfora... No que se refere à grafia, para estar de acordo com o padrão culto, a frase que deve ser preenchida com forma idêntica à destacada acima é: (A) Alguém poderá perguntar: − O autor citou Braudel, ...........................? (B) Gostaria de saber ................................ ele se interessou especificamente por essa obra de Braudel acerca do mar Mediterrâneo. (C) Quem sabe o ............................. da citação da obra de Braudel? (D) Referências são sempre interessantes, .............................. despertam curiosidade acerca da obra. (E) − ............................... foi a obra que mais o teria impressionado sobre o assunto, respondeu alguém quando indagado sobre o motivo da citação. 03. (FCC) Está correta a grafia de todas as palavras do seguinte comentário sobre o texto: (A) Uma das iniciativas encontornáveis da cidadania está em se ezercer a consciência crítica, aplicada aos fatos da realidade. (B) Recusando os privilégios dos que se habituaram a viver em grupos autônomos, o texto propõe o acesso de todos a todas as instâncias sociais. (C) Ninguém deve se ezimir de cobrar do Estado a prezervação do princípio de igualdade como um direito básico da cidadania. (D) Constitue dever de todos manter ou readquirir a crença em que seja possível a vijência social dos princípios da igualdade e da solidariedade. (E) O que se atribue a um cidadão, como direito básico, deve constituir-se em direito básico de todos os cidadãos, indescriminadamente. 04. (FCC) Há palavras cuja grafia exige correção na frase: (A) Incompreensivelmente, dá-se absoluta primazia à experiência, quando se trata do preenchimento de novas vagas. (B) Pretextando a inexperiência dos jovens pretendentes a uma vaga, os empregadores lhes oferecem estágios, com pagamento irrisório. (C) É lamentável que jovens com aptidão e vocação para o trabalho sejam rejeitados em nome de uma experiência a que não podem ter acesso. (D) Diminui paulatinamente o número de novos empregos, o que obriga os jovens candidatos a se submeterem a exigências cada vez mais rigorosas. (E) É evidente o descazo com que o mercado de trabalho trata os recém-formados, frustrando assim suas legítimas pretenções. 05.(FCC – TRT 23ª região – Analista Judiciário) Estão corretos o emprego e a grafia de todas as palavras da frase: (A) A corrupção só se extingue ou diminue quando os justos intervêm para que as boas causas prevalesçam.
  5. 5. TRT/PE e TRT/RJ – REVISÃO DA MATÉRIA POR MEIO DE RESOLUÇÃO DE QUESTÕES FCC Português Rodrigo Bezerra 5 (B) Os homens que usufruem de vantagens a que não fazem jus cultivam a hipocrisia de propalar discursos moralizantes. (C) Contra tantos canalhas audases há que haver a reação dos que têm a probidade como um valor inerente ao exercício da cidadania. (D) Há uma inestricável correlação entre a apatia dos bons cidadãos e a desenvoltura com que agem os foras-da-lei. (E) Deprende-se que houve êxito das iniciativas dos homens de bem quando os prevaricadores sentiram cerceada sua área de atuação. 06.(FCC) Está correta a grafia de todas as palavras da frase: (A) Malediscente como sempre, não deixa de proferir injúrias, manifestando, além da hostilidade, uma extraordinária vocação para provocar a cisânia entre seus desafetos. (B) Diante de nossa relutância, propôs que fôssemos com ele ao super-mercado, emprendêssemos, de modo alheatório, uma pesquisa de preços, e os comparássemos aos da feira. (C) Como não conta com nenhum para-raios, o povoado se alarma tão logo comece a trovejar: na última tempestade, a inscidência de descargas elétricas foi a maior da região. (D) Será necessário intensificar a assistência aos pescadores, por ocasião da reversão das águas do rio — operação esta que certamente beneficiará as hidrelétricas, mas que poderá levar muitos à indigência. (E) Os maltratos recebidos afetaram-na tão profundamente que ela não consegue relaxar: ficaram-lhe os resquícios de um trauma familiar que dificilmente superará sem os subssídios de um tratamento especializado. 07.(FCC – TRE/PE) O par grifado que constitui exemplo de parônimos está em: (A) No pomar atrás da casa havia frutas, entre elas, mangas e cajus. Em mangas de camisa, homens tentavam salvar o que as águas levavam. (B) No espaço de uma noite, o rio havia transbordado e inundado o quintal da casa. Pela manhã, foi possível constatar a força destrutiva das águas. (C) O rio se convertera em um caudaloso fluxo de águas sujas. O menino se assustou com a violência barrenta das águas. (D) Famílias eminentes podiam ir para o campo, fugindo do bulício da cidade. Eram iminentes os riscos causados pela inundação das águas barrentas do rio. (E) Era urgente a necessidade de obras para a contenção do rio. Havia heroísmo na concentração dos homens que lutavam contra a corrente. 8.(FCC – TRE/MS) Quanto à acentuação, grafia das palavras e ocorrência do sinal de crase, a frase inteiramente correta é: (A) Uma revolução no ensino não se faz de modo fortuíto, mas voltada à uma transformação real e motivada das formas de pensamento. (B) Educação não é simples tarefa para filântropos, mas um emprendimento cultural que cabe à sociedade elevar à níveis de excelência. (C) Uma reforma não é o mesmo que uma revolução do ensino: falta àquela o teor de radicalismo necessário e consequente que é inerente a esta. (D) O autor recorreu a varias formas verbais no infinitivo para enfatisar o valor de cada ação que julga imprecindível à uma revolução no ensino. (E) Não será à partir de tímidas reformas que se provirá a educação dos meios para, de fato, construir pessoas e desenvolver ideias. Noções essenciais sobre o período composto 1.(FCC – Fiscal de Rendas/SP 2009) No início do parágrafo 2, o segmento que corresponde a uma circunstância de tempo é: (A) que sugeriam sofisticadas cerimônias sociais. (B) Segundo todos os testemunhos. (C) o tesouro real asteca era magnífico. (D) ao ser reunido diante dos espanhóis. (E) formou três grandes pilhas de ouro. 2.(FCC – TRT/23ª - 2011) Quando a bordo, e por não poderem acender fogo, os viajantes tinham de contentar-se, geralmente, com feijão frio, feito de véspera.
  6. 6. TRT/PE e TRT/RJ – REVISÃO DA MATÉRIA POR MEIO DE RESOLUÇÃO DE QUESTÕES FCC Português Rodrigo Bezerra 6 Identificam-se nos segmentos grifados na frase acima, respectivamente, noções de: (A) modo e consequência. (B) causa e concessão. (C) temporalidade e causa. (D) modo e temporalidade. (E) consequência e oposição. 3.(TRE/TO 2011) A principal delas é a reconstrução de cinco estações de pesquisa na Antártida, para realizar estudos sobre mudanças climáticas, recursos pesqueiros e navegação por satélite, entre outros. O segmento grifado na frase acima tem sentido: (A) adversativo. (B) de consequência. (C) de finalidade. (D) de proporção. (E) concessivo. Cartão de Natal Pois que reinaugurando essa criança pensam os homens reinaugurar a sua vida e começar novo caderno, fresco como o pão do dia; pois que nestes dias a aventura parece em ponto de voo, e parece que vão enfim poder explodir suas sementes: (João Cabral de Melo Neto) 4.(TRE/TO 2011) Pois que reinaugurando essa criança. O segmento grifado acima pode ser substituído, no contexto, por: (A) Mesmo que estejam. (B) Apesar de estarem. (C) Ainda que estejam. (D) Como estão. (E) Mas estão. 5.(TRE/AP 2011) Mas o sistema, por muito tempo restrito apenas à tela grande, estendeu- se progressivamente, com o desenvolvimento das indústrias culturais, a outros domínios, ligados primeiro aos setores do espetáculo, da televisão, do show business. Na frase acima, o segmento destacado equivale a: (A) conforme tendo ficado muito tempo restrito. (B) por conta de ter ficado muito tempo restrito. (C) ainda que tenha ficado muito tempo restrito. (D) em vez de ter ficado muito tempo restrito. (E) ficando há muito tempo restrito. 6.(TRE/AP 2011) A própria legislação admite que a identidade seja confirmada em recinto policial. A imposição de multa, porém, parece abusiva. Propõe-se a organização das frases acima num só bloco, iniciado por “A imposição de multa parece abusiva”. Para que o sentido original se mantenha, as frases terão de ser conectadas por meio de: (A) contanto que. (B) visto que. (C) ainda que. (D) mas. (E) dado que.

×