O slideshow foi denunciado.

Os Tempos de Deus Para o Homem

151 visualizações

Publicada em

Veja alguns casos em que os homens abusaram do agir e da paciência de Deus e foram punidos por Ele por não ouvir a sua voz. Vale notar que aqui estão apenas alguns casos, não todos...

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Os Tempos de Deus Para o Homem

  1. 1. OS TEMPOS DE DEUS PARA O HOMEM Deus é bom, e eternamente misericordioso, mas jamais devemos abusar ou zombar de D’Ele (Gálatas 6:7) e em Hebreus nos alerta dizendo que Ele também é um fogo consumidor (Hb. 12:28,29). Todo homem tem o seu limite e paciência limitados, inclusive o nosso Reis dos Reis e Senhor dos Senhores. Veja alguns casos em que os homens abusaram do agir e da paciência de Deus e foram punidos por Ele por não ouvir a sua voz. Vale notar que aqui estão apenas alguns casos, não todos... A Arca de Noé e o tempo do homem. O Espírito de Deus promete não mais agir no homem. Então disse o SENHOR: Não contenderá o meu Espírito para sempre com o homem; porque ele também é carne; porém os seus dias serão cento e vinte anos. (Gênesis 6:3) A paciência de Deus é algo que devemos valorizar, pois quando ainda éramos incrédulos, o Senhor teve misericórdia em nos aguardar crê na sua palavra. Por este motivo vemos sua longanimidade e misericórdia com o povo na época de Noé. Entraram de dois em dois para junto de Noé na arca, macho e fêmea, como Deus ordenara a Noé. E aconteceu que passados sete dias, vieram sobre a terra as águas do dilúvio. E os que entraram eram macho e fêmea de toda a carne, como Deus lhe tinha ordenado; e o SENHOR o fechou dentro (Gênesis 7:9,10,16). Deus aguardou cento e vinte anos aquele povo de arrepender e mais sete dias até agir e trazer o dilúvio sobre a terra. A soberba do homem.
  2. 2. A soberba é exaltação de si mesmo ou de alguma obra que fazemos, isso com certeza é umas coisas em que Deus não se agrada. A palavra do Senhor nos diz que Deus resiste ao soberbo, mas aos humildes ele concede a sua graça (Provérbios 3:34). Com o povo que construía uma torre e achavam que poderiam chegar até o céu não foi diferente, Deus com sua sabedoria abateu toda soberba daquele povo. O Senhor poderia ter mandado um anjo que destruísse num instante aquela torre, ou um vento que o fizesse, mas preferiu ser mais simples e confundir a língua daquele povo, fazendo com que um não soubesse o que outro estava dizendo, e onde não há acordo, nem entendimento, nenhuma obra é realizada. Então desceu o SENHOR para ver a cidade e a torre que os filhos dos homens edificavam; E o SENHOR disse: Eis que o povo é um, e todos têm uma mesma língua; e isto é o que começam a fazer; e agora, não haverá restrição para tudo o que eles intentarem fazer. Eia, desçamos e confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro. Assim o SENHOR os espalhou dali sobre a face de toda a terra; e cessaram de edificar a cidade (Gênesis 11:5-8). Deus permite que seu servo aja com soberba ou se ensoberbeça. E assim foi com o apóstolo Paulo, Deus teve cuidado de colocar espinho na carne para que não tornasse soberbo, por causa das revelações que recebia. E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar. A respeito do qual três vezes pedi ao Senhor que o afastasse de mim; e ele me disse: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. Por isso, de boa vontade antes me gloriarei nas minhas fraquezas, a fim de que repouse sobre mim o poder de Cristo. (2 Coríntios 12:7- 9). O tempo de Deus para os cananeus. Então disse a Abrão: Sabes, de certo, que peregrina será a tua descendência em terra alheia, e será reduzida à escravidão, e será afligida por quatrocentos anos. (Gênesis 15:13). Mas também eu julgarei a nação, à qual ela tem de servir, e depois sairá com grande riqueza. (Gênesis 15:14). Deus prometeu a Abraão que quando a medida da maldade dos cananeus chegasse até ele, então entregaria Canaã a terra prometida nas mãos do seu povo. E este tempo foi de quatrocentos anos, e ainda dizem que Deus não é paciente. O tempo que Israel peregrinava em terra estranha foi o mesmo tempo que Deus deu para que os cananeus se arrependessem dos seus pecados. Mas você me diz como se arrependeriam se ninguém pregou para eles? A palavra de Deus que nos fala que quando Israel chegou naquela terra para toma-la, o testemunho de Deus do que o Senhor estava fazendo com as outras nações por causa de Israel, este testemunho já tinha chegado a terra de Canaã e Raabe soube dos feitos do Senhor e procurou fazer aliança com os homens de Deus que foram enviados para espiar a terra para que não morressem, ela e toda sua casa. E assim foi salva Raabe e toda sua família do juízo trazido por sobre aquela terra, por sua fidelidade ao guardar os dois espias do Senhor (Josué 2:1-14). A grande moral desta história que vemos, é que Deus não precisou nem pregar para que toda família de Raabe fosse salva. O testemunho de Deus que próprio
  3. 3. Senhor deu retirando seu povo do Egito e seus feitos com eles no deserto foram suficientes para aquela mulher, porque não seriam para restante daqueles que viveram nos seus pecados e ouviram de quarenta dos feitos do Senhor com seu povo no deserto? Eles tiveram o mesmo tempo que Raabe teve para pensar e tomar decisão por sua família Deus cuida da vida de Jó. Deus não permitiu que satanás estendesse sua mão sobre Jó além do que ele havia permitido. E disse o SENHOR a Satanás: Eis que tudo quanto ele tem está na tua mão; somente contra ele não estendas a tua mão. E Satanás saiu da presença do SENHOR. (Jó 1:12). Não sabemos quanto tempo durou a provação de Jó, mas sabemos que quando Deus resolveu agir em favor do servo, o seu estado melhorou sete vezes mais do que era no princípio (Jó 42:12) Arrependimento A raiz palavra arrependimento no hebraico, ou seja, o seu significado original é “Shuv”, que significa voltar-se ou retornar. Pode ser usada em dois sentidos específicos como voltar (ir) para casa ou retornar, no sentido de se arrepender, se render ao Eterno Deus. Portanto dize-lhes: Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Tornai-vos (Shuv) para mim, diz o SENHOR dos Exércitos, e eu me tornarei para vós, diz o SENHOR dos Exércitos (Zacarias 1:3). E também no sentido de deixar o pecado, a transgressão. E, convertendo-se (Shuv) o ímpio da sua impiedade, e praticando juízo e justiça, ele viverá por eles (Ezequiel 33:19). Esta palavra Shuv em sua raiz primitiva formada por três letras hebraicas: 1. Shin – afiado, comer, apressar-se 2. Vav – segurança, adição, gancho 3. Beit – casa, tenda, lugar Dando-nos portanto, a definição bíblica para palavra que é: apressar-se para segurança da casa. Isso nos lembra o salmo 91, que diz: aquela habita no esconderijo do Altíssimo e descansa a sombra do Onipotente, este diz do Senhor...Portanto a palavra hebraica Teshuvá, que possui em sua raiz “shuv” que vemos os judeus falarem entre eles com frequência é como poderíamos também definir como arrependimento, retorno a verdade, voltar-se para Deus. Deus deseja que o homem se arrependa e chegue ao conhecimento da verdade. Arrepender-se significa voltar a atrás, retornar de decisões que tomamos que não agrada a Deus. Se o homem não se converter (Shuv), Deus afiará a sua espada; já tem armado o seu arco, e está aparelhado. E já para ele preparou armas mortais; e porá em ação as suas setas inflamadas contra os perseguidores. (Salmos 7:12,13)
  4. 4. Quando Deus rejeita o homem. Então o SENHOR Deus ordenou a Samuel: “Até quando continuarás pranteando Saul, quando Eu próprio o rejeitei, para que não reine mais sobre Israel? (Samuel 16:1). O rei chegou no limite da bondade do Senhor e quando Samuel foi interceder por ele, Deus já não queria ouvir o seu profeta falar em favor da desobediência de Saul. O profeta Samuel teve que lidar com esta decisão do Senhor e entender que a seu tempo Deus iria prover para si e para seu povo um novo rei. O Senhor dá o seu limite para perdoar. Então Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: “Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes?” verso 22 Jesus respondeu: Eu lhe digo: Não até sete, mas até setenta vezes sete. (Mateus 18:21-22). Isso o mesmo pecado cometido tantas vezes pecasse o naquele contra eles, podemos resumir com isso que não há limites para Deus nos perdoar, pois é impossível que alguém peque 490 vezes no mesmo dia contra alguém. Ainda pensemos se fosse possível pecar tantas vezes, tantas vezes teríamos que perdoar, para tal temos que ter o amor de Deus em nós. A palavra de Deus nos ensina que se não temos o amor de Deus devemos buscá-lo para que seja derramado em nossos corações (Romanos 5:5) Autor: João Henrique

×