Relações de poder

2.508 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre Gestão Escolar sob a ótica da representação das relações de poder.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Relações de poder

  1. 1. Administração e Gestão no âmbito escolar
  2. 2. Administração Gestão Escolar Escolar Foco nos procedimentos para a Foco no produto garantia de um produto“Os fins justificam os meios” resultante de um controle de qualidade processual Participação e processo deAutoritarismo e exercício do escuta dos sujeitos da realidade poder de mando em questão (construção coletiva de soluções)Organização hierárquica com Organização hierárquicaníveis bem definidos e pouca tendente à horizontalização mobilidade Estrutura fluida e situacionalEstrutura rígida e permanente (apesar da existência de uma(mudam-se apenas os sujeitos estrutura, os movimentos são mas a ordem se perpetua) mais perceptíveis)
  3. 3. O que é poder?No termos de Para Rousseau: Parsons doutrina:Hobbes: • O poder é o fruto do • O poder é fruto da• O poder é a expressão exercício autônomo e situacionalidade, não se extrínseca, de um consciente da razão deve, portanto, dentro indivíduo autômato (o humana, toma como desta lógica, se Leviatã) que age base a necessidade de considerá-lo algo autonomamente através um sistema concentrado maléfico, propondo de um sistema de medidas mas não tão então a exclusão da sua coercitivo de leis para efetivo no que concerne essência a coerção, a regular as relações às sanções, cabendo imposição que lhe é sociais entre os então a ação contrária característica participes através de em caso de injusta ação formadora. severas sanções. do Estado.
  4. 4. • Identificar • Propor Fase Fase 1 2 Fase Fase 4 3• Avaliar • Implementar
  5. 5. Capitalizar Melhorar Oportunidades Sistema WORT Ameaças Observar Eliminar Pontos fortes Pontos fracos
  6. 6.  Formação de um cidadão criativo, responsável e crítico; Criação e cumprimento de normas; Avaliação dos resultados; Participação de todos os agentes envolvidos com a instituição de ensino; Seleção dos conteúdos e criação de metodologias adequadas; Observação crítica do processo avaliativo.
  7. 7.  Co-gestão educativa Racionalização das decisões, dividindo responsabilidades Proposta educacional do ensino básico – primeiras noções de ciências naturais e as noções de direitos e deveres dos cidadãos. Prática produtiva, prática social e prática simbolizadora
  8. 8.  Astrês práticas estão presentes não só no discurso.  Organização das atividades escolares como planejamento de aula;  Matrícula;  Organização das turmas;  Conselho de classe e de professores;  A aula em si.
  9. 9.  Depoimentos de diretores da rede Municipal de Ensino em uma cidade no interior do Paraná, quando questionados se estavam satisfeitos com a organização do trabalho pedagógico em suas escolas:  “Não, talvez seja um tanto quanto autoritária, mas em contrapartida, não se faz nada para mudar. Está faltando comprometimento pedagógico, a participação ativa de todos. Existe a crítica pela crítica...”  “O trabalho pedagógico está sendo muito lento, a equipe dirigente não promove reuniões, não tem segurança nos conteúdos. Talvez falte leitura, aprofundamento em livros que possam nos fazer compreender nossa prática.”  “Não, pois a organização do trabalho pedagógico fica desejar devido às condições das escolas (faltam professores, materiais didáticos, os salários são baixos, falta embasamento teórico...)” Depoimentos que demonstram certa insatisfação, aparente descrédito quanto à força e à importância da ação coletiva dos educadores, expressões que retratam a falta de envolvimento nos problemas das escolas.
  10. 10.  De acordo com Gramsci:- O ambiente escolar assume as características da função dirigente;- A educação é pensada enquanto instrumento de hegemonia de classe, possuindo uma autonomia relativa em relação ao mundo produtivo, sendo esta educação passada de geração para geração.
  11. 11. • Educação em Nível Individual: “Objeto” de controle dos impulsos biológicos humanos;• Educação em Nível Coletivo: Preparação das diversas classes sociais para posterior exercício de suas funções.
  12. 12.  EscolaAtiva: Prepara o indivíduo para ser um mero reprodutor do sistema – produtivo, mas não ativo – estimula o conformismo. EscolaCriativa: Estimula a participação objetiva do discente no processo educativo, sendo o professor um guia durante este processo.
  13. 13.  Acontece a partir de dois momentos:  Aprendizagem Coletiva;  Estudo Individual.  “O Papel do educador que atua como docente é de suma importância, pois entendendo a aprendizagem como fruto das interações entre o sujeito e o meio, o professor é um dos elementos que fazem parte do meio.”
  14. 14. Claudiane Caroline AprendizesRoberta JonathanSerrano Reginnie
  15. 15. Orientação PedagógicaBruna Tarcília Ferraz

×