A Isola Bella é uma das ilhas do arquipélago das Ilhas Borromeu, na partealpina do Lago Maggiore, a cerca de 400 metros de...
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Isola Bella Italia
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Isola Bella Italia

750 visualizações

Publicada em

Publicada em: Diversão e humor
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Isola Bella Italia

  1. 1. A Isola Bella é uma das ilhas do arquipélago das Ilhas Borromeu, na partealpina do Lago Maggiore, a cerca de 400 metros de Stresa, no Piemonte emItália. A Isola Bella tem 320 metros de comprimento por 400 metros delargura e é completamente ocupada pelo Palácio Borromeu e pelos seusjardins ao estilo italiano.Até 1632 a ilha foi conhecida apenas por l’isola inferiore or isola di sotto erauma ilha rochosa ocupada apenas por uma pequena aldeia piscatória. Nesseano, Carlos III da influente casa dos Borromeu deu início à construção dopalácio dedicado à sua mulher, Isabella DAdda, a quem a ilha deve o seunome atual. O projeto foi encomendado ao arquiteto milanês Angelo Crivelli,que foi também o autor do plano dos jardins. Os trabalhos foraminterrompidos em meados do século, quando o Ducado de Milão foi assoladopor um terrível surto de peste bubónica.Com a herança da ilha pelo Cardeal Giberto III (1615-1672) e Vitaliano VI(1620-1690) as obras recomeçaram, com Vitaliano, com o apoio financeirodo seu irmão mais velho, entregando as obras ao arquiteto Carlo Fontana. Opalácio ganhou em sumptuosidade que fariam dele o centro de festas eeventos teatrais para a nobreza europeia. Os jardins apenas seriamterminados por Carlos IV (1657 -1734), sendo inaugurados em 1671.

×