Embalagem jp

5.902 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.902
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4.322
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
34
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Embalagem jp

  1. 1. Embalagem dos produtos
  2. 2. O desenvolvimento das grandes superfíciesO aumento da concorrênciaA contínua necessidade de atrair e fidelizarclientes Levou os Distribuidores a repensar a organização dos seus lineares por forma aa encontrar em cada secção uma disposiçãoque corresponda às necessidades e desejos de umaclientela cada vez mais exigente. 2
  3. 3. Organização do linear 1. Implantação das secções As secções de um estabelecimento têm comoobjectivo a exposição dos produtos.A implantação de secções deve ter como referência osentido natural de circulação dos clientes,enquadrando-os nos hábitos de consumo. 3
  4. 4. A ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO DE VENDA1. Implantação das secções Rentabilização de cada m2 de área de venda, fazendo passar por elas o maior número possível de clientes;Considerar a localização de equipamentos especiais, comopor exemplo a área de frio, por forma a evitar umdistanciamento das máquinas; Ter a possibilidade de expansão no futuro, caso o potencial de clientela justifique; 4
  5. 5. Implantação das secções ( Cont )Eliminar custos desnecessários de pessoal, com umaimplantação articulada com os percursos habituais docliente;Controlar visualmente os clientes, diminuindo apossibilidade de roubo; Optimizar a largura dos corredores, por forma a garantir uma circulação natural. 5
  6. 6. A ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO DE VENDA 2. Motivação do cliente para o espaçoPara um correcto desenvolvimento do espaço, as secçõesdevem estar dispostas de forma sistemática e enquadradasnuma estratégia comercial coerente.Tipos de zonas nas lojas: Zona fria Zona quente 6
  7. 7. ZONA FRIALocal de circulação com necessidade de dinamização ao qual o cliente terá tendência a não se deslocar . 7
  8. 8. ZONA QUENTEZona de maior circulação, de interesse e acessoimediatos. O cliente, por habituação e necessidade,e sendo influenciado pela lista de compras que trazconsigo, define um trajecto específico que é tambémcontrolado pela implantação das secções. 8
  9. 9. A ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO DE VENDA2. Motivação do cliente para o espaço Ao deslocar –se o cliente, define a existência de pontos quentes e pontos frios. Pontos quentes Pontos quentes naturais, criados quer pela arquitectura, quer pelo mobiliário e sua localização. Pontos quentes artificiais são barreiras tecnicamente estudadas e criadas ao cliente, provocando nele a necessidade da compra impulsiva 9
  10. 10. Pontos quentes artificiais Pontosjunto das balanças Topos de gôndolas Zonas onde são efectuados testes de apreciação/experimentação; Junto aos produtos mais vistosos e mais caros; Pontos mais iluminados; Pontosjunto à iluminação de exposições especiais; Em zonas de promoção. 10
  11. 11. A ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO DE VENDA2. Motivação do cliente para o espaçoOs pontos frios são os espaços da loja onde passam eparam menos consumidores, pelo que vendem menos.São normalmente os locais mais distantes da entrada, oscantos e as esquinas, os espaços apertados entregôndolas, locais mal iluminados ou barulhentos. 11
  12. 12. A ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO DE VENDA3. Equipamento no desenvolvimento do espaço devenda Gôndolas são: GôndolaEstantes de duas faces com prateleiras, facilita acirculação e aproximação dos clientes.A gôndola serve para exposição e armazenamentodos produtos, tem dimensões médias entre 1,8 e 2metros de altura e entre 50 e 70 centímetros deprofundidade.O seu comprimento é variável, de acordo com adimensão da secção e da loja 12
  13. 13. GôNDOLA 13
  14. 14. A ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO DE VENDA3. Equipamento no desenvolvimento do espaço de venda Ilhas Encontram-se ao nível dos expositores. Tipos de ilhas: Frigoríficas, normalmente de grande dimensão e capacidade de exposição. A disposição do produto é feita na horizontal. É normalmente utilizado nos produtos de grande rotação, principalmente congelados. De frio, verticais, com prateleiras que têm o mesmo nível de exposição e impacto que as gôndolas, De frio,horizontais; Em palete. 14
  15. 15. ILHAS 15
  16. 16. A ORGANIZAÇÃO DO LINEAR1. Importância e definição do linearO linear é toda a superfície que promove a exposição doproduto. Ao linear corresponde normalmente uma superfície,formada pela parte da frente das gôndolas ou móveis deexposição.Tipos de LinearesLinear ao solo: quando o linear se mede ao chão e é ocomprimento do móvel expresso em metros;Linear desenvolvido: quando se mede em comprimento e éigual ao número de prateleiras vezes o comprimento do lineare medindo-se em metros. 16
  17. 17. A ORGANIZAÇÃO DO LINEAR1. Vantagens do linear  Ajuda as compras premeditadas;  Desperta a atenção para as compras impulsivas;  Serve como instrumento da gestão dos stocks;  Presença diversificada de marcas;  Exposição apelativa 17
  18. 18. A ORGANIZAÇÃO DO LINEAR2. Linear mínimoPara determinar o linear mínimo, necessitamos desaber qual a extensão mínima que cada produtonecessita para se tornar notado aos olhos do cliente. 18
  19. 19. ANIMAÇÃO DO ESPAÇO DE VENDA3. Disposição do linearRelativamente à posição dos produtos no linear,salientam-se três níveis de apresentação: nível dos olhos, nível intermédio de fácil acesso, bastaestendermos a mão; nível das mãos, ponto de atracção, principalmentepara implantação dos produtos impulsivos; nível do solo, difícil visibilidade, normalmenteutilizado para produtos de maior dimensão.As melhores prateleiras são as que se encontram aonível dos olhos e das mãos. 19
  20. 20. Níveis de apresentação 20
  21. 21. A ORGANIZAÇÃO DO LINEAR 3. Disposição do linearExistem duas formas de apresentação dos produtos nolinear: Apresentação Agrupa os produtos de uma vertical mesma família, uns sobre os outros, em todas as prateleiras, dando uma impressão de ordem e de clareza, permitindo, uma rápida percepção dos artigos no linear. 21
  22. 22. Apresentação vertical 22
  23. 23. A ORGANIZAÇÃO DO LINEAR3. Disposição do linear Apresentação horizontal Consiste em colocar uma família de produtos diferente por cada nível de linear. Nas pequenas superfícies este é o tipo de apresentação habitual, uma vez que a velocidade de passagem dos clientes é menor. 23
  24. 24. Apresentação horizontal 24
  25. 25. A ORGANIZAÇÃO DO LINEAR4. ANIMAÇÃO DO PONTO DE VENDA São diversos os objectivos de animação no ponto de venda:  Atracção/chamada dos clientes;  desenvolvimento da motivação para a compra;  descontracção do cliente;  dinamização do espaço;  chamada de atenção para um ponto específico;  aproximação do cliente ao produto;  aumento da variedade da oferta. 25
  26. 26. A ORGANIZAÇÃO DO LINEAR 4. ANIMAÇÃO DO PONTO DE VENDASão dois os tipos de animação no estabelecimento: Animação pontual (temporária), Tem em conta as necessidades de desenvolver ou activar as vendas de um ou vários produtos, num momento, pretendendo-se o seu escoamento ou o desenvolvimento da sua notoriedade. Animação permanente Diz respeito a tudo quanto possa tornar o espaço de venda atractivo e passível de transmitir entusiasmo, promovendo sucessivas visitas dos clientes e gerando a fidelização pela distinção. 26
  27. 27. A ORGANIZAÇÃO DO LINEAR4. ANIMAÇÃO DO PONTO DE VENDA Animação permanenteA animação permanente pressupõe a existência de umconjunto de condições de entre as quais se destacam:ILUMINAÇÃO Deve ser clara forte, mas não intensa. Dois tipos de iluminação: A geral, que normalmente está suspensa; A direccionada, com a qual se pretende dar ênfase a uma dada secção ou a um dado ponto, devendo estar, por isto, correctamente implantada. Acresce a estes cuidados garantir que os focos luminosos não ofusquem a visão ou aqueçam demasiado o ambiente. 27
  28. 28. A ORGANIZAÇÃO DO LINEAR4. ANIMAÇÃO DO PONTO DE VENDA Animação permanente SOM A distribuição do som deve ser equilibrada no espaço e minorar o efeito do ruído na loja. 28
  29. 29. A ORGANIZAÇÃO DO LINEAR4. ANIMAÇÃO DO PONTO DE VENDA Animação permanente DECORAÇÃOIndependentemente das características doespaço em causa, na decoração contam aselecção das cores a usar, a distribuição dassecções pelo espaço e o tipo de mobiliário. Oespaço quer-se vivo e animado, criandooriginalidade e movimento nas diversassecções da loja. 29
  30. 30. A ORGANIZAÇÃO DO LINEAR4. ANIMAÇÃO DO PONTO DE VENDA Animação permanente CARTAZES E PAINÉISA sinalização das secções constitui uma referênciapara o cliente, pelo que todas as secções devem estardevidamente assinaladas. Quanto aos cartazes epainéis, devem ser colocados por forma aevidenciarem-se do resto da decoração. A suaimplantação deve respeitar a sinalização, evitandodispersar o cliente. 30
  31. 31. A ORGANIZAÇÃO DO LINEAR 4. ANIMAÇÃO DO PONTO DE VENDA Animação pontualOs meios de animação pontual do ponto de vendapodem classificar-se em quatro tipos:Meios físicosMeios psicológicosMeios pessoaisMeios de estímulo 31
  32. 32. A ORGANIZAÇÃO DO LINEAR4. ANIMAÇÃO DO PONTO DE VENDA Animação pontualMeios físicos Topos de gôndola Ilhas Pilhas Expositores de massa Display 32
  33. 33. Topos de Gôndola 33
  34. 34. Ilhas 34
  35. 35. Pilhas 35
  36. 36. Expositores de massa 36
  37. 37. Display 37
  38. 38. A ORGANIZAÇÃO DO LINEAR4. ANIMAÇÃO DO PONTO DE VENDA Animação pontualMeios psicológicosAs promoções servem para aumentar as vendas,melhorando o índice de rotação do stock. Acolaboração com o fabricante no desenvolvimentoda imagem do produto e na ênfase às secções é deigual modoimportante. 38
  39. 39. A ORGANIZAÇÃO DO LINEAR4. ANIMAÇÃO DO PONTO DE VENDA Animação pontual:  Meios de estímulo  Meios audiovisuais  Criação de ambientes 39
  40. 40. A ORGANIZAÇÃO DO LINEAR4. ANIMAÇÃO DO PONTO DE VENDA  Animação pontualMeios pessoais  Vendedor  Pessoal de animação do ponto de venda  Espectáculos  Stand de demonstração/experimentação 40

×