InterGerações

423 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
423
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

InterGerações

  1. 1. MCDXCVIII As Obras de Misericordia •ensinar os simples •dar bom conselho7 •corrigir com caridade os que erram •consolar os que sofrem •perdoar os que nos ofendem •sofrer as injúrias com paciência •rezar a Deus pelos vivos e pelos+ mortos •remir os cativos e visitar os presos •curar e assistir os doentes •vestir os nus7 •dar de comer a quem tem fome •dar de beber a quem tem sede •dar pousada aos peregrinos •sepultar os mortos
  2. 2. E por falar emsustentabilidade…
  3. 3. Quase70% da população idosa vive só ou emcompanhia exclusivade pessoas também idosas
  4. 4. 35.47 0alojamentos familiares ocupados, em Lisboa porpessoas com 65 ou mais anos
  5. 5. 8 Equipas 56 Jovens 100 dias53 Freguesias
  6. 6. Rua-a-Rua, casa-a-casa,ao encontro de quem pode estar a precisar de nós!
  7. 7. 33.774 Contactos efectuados22.827 Questionários validados542 Sinalizações de situações a necessitar deintervenção urgente ou muito urgente
  8. 8. As Principais dificuldades do InterGerações 20%dos idosos recusaram-se a abrir a porta e afalar connosco, não mostrandodisponibilidade para nos receber… nãoaceitam a intrusão de quem quer que sejafora do “seu mundo”, longe de tudo e detodos, num isolamento total.
  9. 9. Outros porém, aproveitaram ao máximo a presença dostécnicos do InterGerações para conversar, contarhistórias, aventuras e desventuras de um passado quedeixou saudades… e por a conversa em dia.
  10. 10. I NSEGURANÇA - D ESCONFIANÇA - M EDO -V ERGONHABurlas e assaltos constantesVergonha de não ter a casa com a dignidade (leia-sehigiene) para receber alguém;Por vergonha da sua situação económica e socialExpor a sua vida íntimaNão acreditam que alguém, neste preciso momento, setenha lembrado deles!Por dificuldade de pedir ajuda para si próprioPerda de identidade
  11. 11. I NSEGURANÇA - D ESCONFIANÇA - M EDO -V ERGONHANão podem abrir a porta porque se encontram fechadospela família ou pelos cuidadores;Por problemas de surdez! , acamados, ou com doençasincapacitantes;Receio de acreditar, de alimentar expectativas …Receio de virem a ser retirados do seu habitat natural,internados num Lar ou instituição similarNão acreditam que alguém, neste preciso momento, setenha lembrado deles!A presença da PSP
  12. 12. Outras RazõesTêm as suas rotinas, a sua vida social activa e nãose encontram em casaEstou a fazer o almoço…Estou ocupada, tenho de ir ao médico…;Não posso perder a novela!Não está cá ninguém!
  13. 13. O que encontrámos …
  14. 14. O que encontrámos …Prédios em (muito) más condições de conservação ehabitabilidade, com tetos que caíram, sem água Luzou GásMuita da população idosa vive nas águas furtadas, 4ºe 5º andar de prédios sem elevadorA falta de companhia, de ter alguém com quemconversar;A solidão, falta de higiene a diminuição da capacidadee a dificuldade em racionar o orçamento familiar atéao fim do mês arrasta um decréscimo da qualidade devida, aferida pela falta de comida e a impossibilidadede comprarem o passe-social, remetendo-os maisainda ao isolamento social;
  15. 15. Abandono familiar crescenteMaus-tratos e agressões a idosos por familiarespróximos e cuidadoresMuitos idosos completamente sozinhos, sem qualquertipo de rede familiar, embora com os seus filhos a viverrelativamente pertoIdosos que necessitam de ajuda mas que, por uma razãoou outra, não o fazem, por não terem a informação,capacidade ou possibilidade suficiente para a solicitar;Muita pobreza escondida, envergonhada. Pessoas quepassam por muitas privações, que nem sequer sabemonde pedir ajuda ou qual a ajuda a que têm direito;
  16. 16. É grande o número de idosos que passam a maioria dos seusdias sem trocar uma palavra com ninguém e sem qualqueractividade. Aumento dos Transportes Públicos Taxas Moderadoras T.D.T.
  17. 17. Algumas curiosidades…
  18. 18. Pessoa com mais idade encontrada pelo IG 107 anos N.º de filhos (ainda vivos) 14
  19. 19. Vivem completamente só: 35%Vivem com companhia 65%
  20. 20. Dos que vivem com companhia (65%)Com o conjuge: 47% Com os filhos: 18%Com familiares: 11%
  21. 21. Tem algum tipo de apoio institucional? Sim: 11% Não: 87% Recebe apoio de: Santa Casa: 6% Paróquia: 2% IPSS:2Junta de Freguesia e outras: 1%
  22. 22. 25 % dos idososcontactados/entrevistados são analfabetos/semqualquer nivel de instrução 42% completou o 1.º ciclo 13% o 2º e 3º ciclo 9%frequentou/completou o ensino superior
  23. 23. Necessidades Sentidas(as mais importantes)Companhia/ConversaHabitação condignaApoio para sairAjuda para as tarefasbásicas
  24. 24. Sinalizações Efectuadas (524)Condições precárias de habitação e segurança 6%Sem acesso ou acesso deficitário aos cuidados de saúde 9%Isolamento (total) do idosos 11%Cuidadores agressivos e/ou violentos 14%Em situação de sobrevivência (deficientes condições socioeconómicas) 17%Necessidade de Apoio (apoio domiciliario, Higiene pessoasl, etc) 20%Outras situações 23%
  25. 25. “Os idosos são o fundamento da cultura de uma sociedade; é sob os alicerces do seu trabalho que usufruímos o presente e construímos o futuro”. Olof Palme

×