Métodos Contracetivos
(Espermicidas, DIU e SIU)
Trabalho realizado por:
Andreia Simões nº5
Isabela Queimadela nº13
Jessica...
O que são métodos contracetivos...
 Evitam gravidezes indesejadas;
 Alguns modificam o funcionamento normal das gónadas,...
Espermicidas...
Em que constam?
Os espermicidas são substâncias, colocadas na vagina da mulher, que inativam ou matam os e...
Espermicidas...
Como se utilizam?
Os comprimidos vaginais (por demorarem a dissolverem-se) e os cones devem ser colocados ...
Espermicidas...
Qual a sua eficácia?
 A eficácia depende da utilização correta e sistemática;
 Quando usados isoladament...
Espermicidas...
Vantagens
 Oferecem alguma proteção contra DST (doenças sexualmente transmissíveis);
 A utilização é fác...
Espermicidas...
Curiosidades
Atualmente, alguns preservativos já possuem espermicidas para aumentar a prevenção da gravide...
DIU...
O que é o DIU?
O DIU (dispositivo intrauterino) sem medicação hormonal é um pequeno dispositivo em forma de “T”, fe...
DIU...
Como funciona?
 Impede que os espermatozoides fecundem o oócito II;
 Caso tenha ocorrido a fecundação, dificulta ...
DIU...
Qual a sua eficácia?
 Em 100 mulheres que usam o DIU durante um ano, apenas 0,1 a 2 mulheres ficam grávidas;
 Os ...
DIU...
Vantagens da utilização do DIU?
 Requer um único ato de motivação para uma duração prolongada;
 Depois de colocad...
DIU...
Desvantagens da utilização do DIU?
 Não protege das DST;
 Menstruações mais longas;
 Aumenta o risco de infeções...
DIU...
Quando é colocado o DIU?
 O DIU deve ser colocado preferencialmente nos primeiros 12 dias do ciclo, ou em qualquer...
DIU...
Como é inserido?
 Durante um exame ginecológico, um instrumento chamado espéculo é introduzido na vagina para visu...
DIU...
O que fazer depois de colocado o DIU?
 Durante o processo de colocação, a mulher aprenderá a sentir os fios do DIU...
DIU...
Quando é retirado o DIU?
O DIU pode ser facilmente retirado em qualquer altura por um profissional. Habitualmente, ...
SIU...
O que é o SIU?
O SIU, sistema intrauterino, também conhecido por DIU hormonal, é um dispositivo em formato de um “T...
SIU...
Qual a sua eficácia?
O índice de falha é de 0,1 a 2 gravidezes por ano em cada 100 mulheres, semelhante à taxa de e...
SIU...
Como usar e quando inserir?
O SIU deve, tal como o DIU de cobre, ser inserido e removido numa clínica por um médico...
SIU...
Vantagens da sua utilização:
 Alta taxa de eficácia na prevenção da gravidez;
 Anticoncepção prolongada e duradou...
SIU...
Desvantagens da sua utilização:
 Spotting isto é, manchas de sangue (mais frequentes nos 3 primeiros meses);
 Sen...
SIU...
Vídeo relacionado com o DIU e o SIU:
Conclusão...
 O sistema intrauterino (SIU) apenas difere do DIU no facto de libertar hormonas que tornam a parede do úter...
Alguma questão?
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Métodos contracetivos (espermicidas, DIU e SIU)

600 visualizações

Publicada em

Métodos contracetivos são processos que permitem evitar uma gravidez indesejada. Alguns deles modificam o funcionamento normal das gónadas, evitando a gametogénese, outros impossibilitam o encontro do espermatozoide com o oócito II e consequente fecundação, e outros ainda impedem que o embrião se implante no útero, ou seja, a nidação do embrião. Alguns destes métodos servem para evitar infeções sexualmente transmissíveis (IST).

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
600
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Métodos contracetivos (espermicidas, DIU e SIU)

  1. 1. Métodos Contracetivos (Espermicidas, DIU e SIU) Trabalho realizado por: Andreia Simões nº5 Isabela Queimadela nº13 Jessica da Costa nº14 Micaela Silva nº18 Raquel Andrade nº22 12ºA Biologia 2014/2015
  2. 2. O que são métodos contracetivos...  Evitam gravidezes indesejadas;  Alguns modificam o funcionamento normal das gónadas, evitando a gametogénese;  Alguns impedem o encontro do espermatozoide com o oócito II e consequente fecundação;  Alguns evitam que o embrião se implante no útero (nidação);  Alguns evitam doenças sexualmente transmissíveis (DST).
  3. 3. Espermicidas... Em que constam? Os espermicidas são substâncias, colocadas na vagina da mulher, que inativam ou matam os espermatozoides, impedindo que estes fertilizem o ovócito II e evitando, assim, a fecundação. Estes podem apresentar-se como:  Cremes, espumas;  Cones e comprimidos vaginais;  Esponjas.
  4. 4. Espermicidas... Como se utilizam? Os comprimidos vaginais (por demorarem a dissolverem-se) e os cones devem ser colocados na vagina cerca de 15 minutos antes da relação. As esponjas, cremes e espumas podem ser colocados imediatamente antes da relação. Sempre que ocorrer uma nova relação sexual, deve ser feita uma aplicação adicional de espermicida. Comprimido Creme ou espuma
  5. 5. Espermicidas... Qual a sua eficácia?  A eficácia depende da utilização correta e sistemática;  Quando usados isoladamente e corretamente, de cada 100 mulheres, cerca de 15 poderão engravidar por ano;  Quando utilizados incorretamente este número sobe para cerca de 29 gravidezes por ano em cada 100 mulheres;  Os espermicidas apresentam uma eficácia maior quando usados com preservativos (masculino ou feminino) ou com o diafragma. 85% Utilizado corretamente. (sem esquecimento ou atraso da colocação) 71% Utilizado incorretamente. (com esquecimento ou atraso da colocação)
  6. 6. Espermicidas... Vantagens  Oferecem alguma proteção contra DST (doenças sexualmente transmissíveis);  A utilização é fácil e não requer supervisão clínica;  São baratos e facilmente adquiridos;  Podem aumentar a lubrificação vaginal (cremes e cones);  Podem ser utilizados como coadjuvante de outros métodos contracetivos: -Preservativos; -Diafragma. Desvantagens  Podem provocar reações alérgicas ou irritações, na mulher ou no homem.  Interferem com o ato sexual, se não forem inseridos com antecedência.  Baixa taxa de proteção.
  7. 7. Espermicidas... Curiosidades Atualmente, alguns preservativos já possuem espermicidas para aumentar a prevenção da gravidez. Vídeo explicativo:
  8. 8. DIU... O que é o DIU? O DIU (dispositivo intrauterino) sem medicação hormonal é um pequeno dispositivo em forma de “T”, feito de plástico e revestido a cobre ou a cobre e prata. A quem se destina? Ainda que se possam utilizar em nulíparas, ou seja, em mulheres que não tenham tido filhos, é mais adequado para mulheres que já foram mães.
  9. 9. DIU... Como funciona?  Impede que os espermatozoides fecundem o oócito II;  Caso tenha ocorrido a fecundação, dificulta a implantação do embrião no útero;  Liberta iões cobres que são tóxicos para os espermatozoides.
  10. 10. DIU... Qual a sua eficácia?  Em 100 mulheres que usam o DIU durante um ano, apenas 0,1 a 2 mulheres ficam grávidas;  Os DIU mantêm a mesma eficácia durante vários anos (pelo menos 5 anos, mas este número tem vindo a aumentar) e devem permanecer no útero até um ano após a última menstruação – menopausa. 99% Eficácia igual ou superior
  11. 11. DIU... Vantagens da utilização do DIU?  Requer um único ato de motivação para uma duração prolongada;  Depois de colocado, não depende da utilizadora;  Evita ter de tomar uma pílula todos os dias;  Não é um método hormonal;  Não interfere no ato sexual;  Não interfere com a amamentação;  Pode ser utilizado por mulheres de qualquer idade;  Rápido retorno aos níveis anteriores de fertilidade, após remoção.
  12. 12. DIU... Desvantagens da utilização do DIU?  Não protege das DST;  Menstruações mais longas;  Aumenta o risco de infeções;  Sendo a gravidez rara entre as utilizadoras do DIU, quando ela ocorre, é ectópica em 3% dos casos;  Necessita de um profissional treinado para a inserção e remoção;  Raramente o DIU pode ser expulso sem se dar conta (isso é mais frequente nos 3 primeiros meses);  A introdução de um DIU pode causar, embora muito raramente: - Dores ou contrações uterinas, mais frequentes nas mulheres que nunca tiveram filhos; - Pequena hemorragia logo após a colocação do DIU; - Perfuração do útero (em apenas 0,01% das mulheres). Não protege das DST
  13. 13. DIU... Quando é colocado o DIU?  O DIU deve ser colocado preferencialmente nos primeiros 12 dias do ciclo, ou em qualquer altura, excluída a possibilidade da existência de gravidez;  Quando há dúvidas quanto à possibilidade de gravidez, o DIU não deve ser colocado na semana que antecede a menstruação;  Imediatamente após um abortamento do 1º trimestre (menos de 13 semanas);  Seis semanas após o parto ou aborto tardio;  Imediatamente em substituição de outro que foi retirado;  Como contraceção de emergência, até 5 dias após a relação sexual desprotegida;  Em qualquer momento, nas mulheres que fazem corretamente a contraceção hormonal.
  14. 14. DIU... Como é inserido?  Durante um exame ginecológico, um instrumento chamado espéculo é introduzido na vagina para visualizar o colo do útero, que é desinfetado;  O médico usa então um pequeno instrumento para medir o útero e verificar a sua posição;  O DIU é então inserido no útero através duma cânula fina e flexível (o tubo de inserção).
  15. 15. DIU... O que fazer depois de colocado o DIU?  Durante o processo de colocação, a mulher aprenderá a sentir os fios do DIU, podendo assim verificar se ele está no lugar;  Também será aconselhada a verificar os fios regularmente, por exemplo uma vez por mês, apenas depois de um período menstrual.
  16. 16. DIU... Quando é retirado o DIU? O DIU pode ser facilmente retirado em qualquer altura por um profissional. Habitualmente, a remoção não provoca dor.
  17. 17. SIU... O que é o SIU? O SIU, sistema intrauterino, também conhecido por DIU hormonal, é um dispositivo em formato de um “T” curvado que se coloca no útero. Este, por ser hormonal, liberta hormonas diretamente para o útero, dificultando a movimentação dos espermatozoides e inibindo o crescimento do endométrio. Pode também ser utilizado para tratamento de distúrbios menstruais e na terapia de reposição hormonal.
  18. 18. SIU... Qual a sua eficácia? O índice de falha é de 0,1 a 2 gravidezes por ano em cada 100 mulheres, semelhante à taxa de esterilização cirúrgica. Pelo que a sua eficácia é extremamente alta! 99,8% Utilizado corretamente. (sem esquecimento ou atraso da colocação)
  19. 19. SIU... Como usar e quando inserir? O SIU deve, tal como o DIU de cobre, ser inserido e removido numa clínica por um médico ou profissional de saúde qualificado. A inserção e remoção do SIU ocorre da mesma forma que a do DIU. Tal como este último, o SIU é colocado, normalmente, durante ou logo após a menstruação (preferencialmente até o 5º dia do ciclo), porque o canal cervical está mais dilatado, o que facilita sua aplicação tornando-a menos dolorosa, além de evitar a colocação do dispositivo em uma mulher com gestação inicial.
  20. 20. SIU... Vantagens da sua utilização:  Alta taxa de eficácia na prevenção da gravidez;  Anticoncepção prolongada e duradoura;  Liberdade nas relações sexuais;  Previne gravidez ectópica;  As taxas de retorno da fertilidade são altas.
  21. 21. SIU... Desvantagens da sua utilização:  Spotting isto é, manchas de sangue (mais frequentes nos 3 primeiros meses);  Sensibilidade mamária, acne (14%);  Dor abdominal, dor nas costas e de cabeça;  Depressão;  Náuseas;  Pode ocorrer perfuração na parede do útero quando a inserção não foi bem feita;  Pode deslocar-se e até sair do útero.
  22. 22. SIU... Vídeo relacionado com o DIU e o SIU:
  23. 23. Conclusão...  O sistema intrauterino (SIU) apenas difere do DIU no facto de libertar hormonas que tornam a parede do útero mais fina.  Ambos os métodos têm uma eficácia muito elevada, o que não acontece com os espermicidas, cuja eficácia é mais baixa.  Os três métodos contracetivos referidos durante o trabalho destinam-se às mulheres .  Não protegem das DST (o espermicida pode proteger de algumas, não todas), pelo que se deve utilizar sempre preservativos durante o ato sexual.
  24. 24. Alguma questão?

×