Introdução à Arquitetura da Informação com Card Sorting

1.582 visualizações

Publicada em

Apresentação base para o Workshop "Introdução à Arquitetura da Informação com Card Sorting" ministrado na FET@AGE - FUMEC

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.582
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
45
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Introdução à Arquitetura da Informação com Card Sorting

  1. 1. Introdução à Arquitetura da Informação com Card SortingArquitetura daInformaçãoJerry Medeiros
  2. 2. É difícil encontrar uma agulhano palheiro ?
  3. 3. Depende !
  4. 4. Introdução“ É o design estrutural de ambientes de informação compartilhados. ROSENFELD e MORVILLE (2006)
  5. 5. Introdução“ A combinação dos esquemas de organização, de rotulação de busca e de navegação dentro de websites e intranets. ROSENFELD e MORVILLE (2006)
  6. 6. Introdução“ Uma disciplina emergente e uma comunidade de prática focada em trazer princípios do design e arquitetura ao espaço digital. ROSENFELD e MORVILLE (2006)
  7. 7. Introdução“ Tornar claro o que é complexo Wurman (1997)
  8. 8. Introdução“ A arte e a ciência de estruturar, organizar e rotular informações para ajudar as pessoas a encontrar e gerenciar informações.” Louis Rosenfeld e Peter Morville
  9. 9. Ambiente de Informaçãonão planejado Usuários Conteúdo
  10. 10. Ambiente de Informaçãoplanejado Conteúdo Empregados Clientes Fornecedores
  11. 11. Arquitetura da Informação é:Balancear as características e asnecessidades dos:•Usuários;•Conteúdo;•Contexto;
  12. 12. Contexto•Objetivos do projeto•Exigências•Expectativas•Tecnologias•Recursos•Restrições
  13. 13. Conteúdo•Documentos•Tipos de dados•Volume•Estrutura
  14. 14. Usuários•Público•Tarefas•Necessidades•Busca de Informações•Comportamento•Experiência•Contexto de uso
  15. 15. Contexto + Usuários + Conteúdo Como fazer um mapa para os usuários da linha Yamanote ?
  16. 16. Contexto + Usuários + Conteúdo
  17. 17. Contexto + Usuários + Conteúdo
  18. 18. Contexto + Usuários + Conteúdo
  19. 19. Linha YamanoteUsuários:•Moradores de Tóquio.•Viajantes.•Turistas.
  20. 20. Linha YamanoteConteúdo:•Seqüência e a identidadedas paradas.• A linha circunda a cidadede Tóquio.
  21. 21. Linha YamanoteContexto:•Para o usuário não importa as voltas ecurvas que o trem faz.•O Palácio Imperial é um importante ponto•de referência.•O desenho lembra o símbolo Yin-Yang emalusão as culturas orientais.
  22. 22. Contexto + Usuários + Conteúdo “ O trabalho do arquiteto é evidenciar as informações mais importantes e retirar as que não são necessárias.
  23. 23. Porque é Importante ?Uma seção com um rótulo confuso numwebsite de referências médicas podeimpedir o médico de encontrar uma novapesquisa que salvará a vida de alguém. Wodtke(2003)
  24. 24. Porque é Importante ?O website de uma universidade malorganizado desencoraja um estudantecarente, que pode pensar que nãoexistem ajudas financeiras para estudar lá Morville(2004)
  25. 25. Porque é Importante ?Ceca de 27% das causas de insucessodas vendas de um website de comércioeletrônico são porque o usuáriosimplesmente não conseguiu encontrar oitem que procurava. Nilsen Norman Group (2001)
  26. 26. Porque é Importante ?Afeta diretamente os custos de:•Encontrar uma informação;•Não encontrá-la;•Construção e manutenção;•Treinamentos de funcionários•Valorização da marca. Morville (2004)
  27. 27. Principais ComponentesSistema de OrganizaçãoSistema de Navegação MetadadosSistema de RotulaçãoSistema de Busca
  28. 28. Sistema de OrganizaçãoDetermina o agrupamento e acategorização do conteúdo informacional.
  29. 29. Sistema de navegaçãoEspecifica as maneiras de navegar, de semover pelo espaço informacional ehipertextual.
  30. 30. Sistema de rotulaçãoEstabelece as formas de representação,de apresentação, da informação,definindo signos para cada elementoinformativo.
  31. 31. Sistema de buscaDetermina as perguntas que o usuáriopode fazer e o conjunto de respostas queirá obter.
  32. 32. Sistema de Organização Sistema de Organização Sistema de Busca Sistema de BuscaSistema de navegaçãoSistema de navegação
  33. 33. De onde vim De onde vim Onde estou Onde estouOnde posso irOnde posso ir
  34. 34. Métodos e Técnicas•Teste de Usabilidade •Análise Competitiva•Card Sorting •Personas•Análise Heurística •Mapa do Site•Protótipos de Papel •Wireframes •Estudo de Acessibilidade
  35. 35. Introdução“ O card-sorting é uma técnica utilizada para descobrir como o usuário classifica determinada informação em sua mente.
  36. 36. Card Sorting A técnica consiste em entregar ao usuário alguns cartões, cada um deles representando um conteúdo do sistema, e solicitar que ele os organize em rótulos, formando categorias.
  37. 37. Introdução O objetivo é gerar uma estrutura global da informação ou avaliar uma estrutura existente, aumentando a probabilidade do usuário encontrar informações enquanto estiver navegando.
  38. 38. Vantagens• Fácil de conduzir• Baixo custo• Envolve o usuário• Identifica itens difíceis de categorizar e encontrar• Aponta problemas com rótulos• É uma técnica bem estabelecida, usada a mais de 10 anos por vários designers
  39. 39. Desvantagens• Não considera as tarefas do usuário• Análise dos resultados pode ser demorada
  40. 40. Quando deve ser usado• No projeto de um novo site• Na criação de uma nova área do site• No redesign de um site Sempre nos primeiros estágios do processo de design para definir e/ou validar o sistema de organização e rotulação.
  41. 41. Como fazer1. Selecionar o conteúdo2. Selecionar os participantes3. Preparar os cartões4. Executar o teste5. Analisar os resultados
  42. 42. Como fazer1. Selecionar o conteúdo Relacionar todos os itens que se quer avaliar, considerando que:• É importante conhecer as necessidades do usuário, delimitando claramente o público alvo• Um conjunto de informações pode ser organizado de várias formas, seguindo diferentes esquemas de organização• É preciso ter em mãos o Inventário de Conteúdo, pois ele mostra aquilo que se pode disponibilizar ao usuário e o que o cliente deseja expor no site.
  43. 43. Como fazer2. Selecionar os participantes O número de testes a serem aplicados será determinado pelo número de grupos de possíveis usuários do seu site. Explicar ao participante que o objetivo do teste é encontrar quais categorias de informação devem estar no site e como essas categorias devem ser chamadas.
  44. 44. Como fazer2. Selecionar os participantes Para testes individuais, o ideal é recrutar de 12 a 30 usuários, sendo 15 o número ideal.• Pontos positivos: fácil de agendar; modelo mental individual será percebido.• Nem tão positivos assim: Não gera troca de idéias; usuários têm dificuldade de ordernar um número grande de cartões; o facilitador precisa estimular o usuário a "pensar em voz alta"
  45. 45. Como fazer2. Selecionar os participantes
  46. 46. Como fazer2. Selecionar os participantes Para testes em grupo, o ideal é recrutar 5 grupos com 3 ou 5 usuários cada (números impares).• Positivos: Conseguem organizar um número grande de cartões; estimula a troca de idéias e por isso é rica em informações• Nem tão positivos assim: Difíceis de agendar; o facilitador precisa estimular todos os usuários a participarem.
  47. 47. Como fazer3. Preparar os cartões• Prepare cartões de cartolina ou qualquer outro material relativamente resistente ao manuseio• Tamanho ideal: 10 X 15• Faça de 30 a 100 cartões diferentes (poucos cartões dificulta a elaboração de grupos. Muitos, cansam o usuário)• Enumere-os para facilitar a análise.
  48. 48. Como fazer4. Executar o teste Envolvem um facilitador, observadores e o participante (ou grupo de participantes).• Escreva os itens da lista do conteúdo e uma breve descrição do conteúdo• Misture e distribua os cartões para cada usuário ou grupo de usuários• Em seguida solicite que o participante agrupe os cartões da maneira que achar adequada• Opcionalmente pode-se pedir que o usuário nomeie os grupos (Nielsen).
  49. 49. Como fazer4. Executar o teste - regras• Em equipe, os cartões devem ser agrupados por afinidade• As categorias devem receber um nome da equipe.• - Podem criar sub-grupos• - Podem acrescentar cartões• - Podem remover cartões• - Podem sugerir novos nomes para conteúdos
  50. 50. Como fazer4. Executar o teste - Depois • Feche” os grupos deixando o cartão com o nome sobre os demais • Valide perguntando aonde estão alguns cartões importantes • Fotografe o resultado, Ou anote em uma planilha.
  51. 51. Como fazer5. Analisar os resultados• Quais grupos mais apareceram?• Os rótulos são adequados?• Houve conteúdos que os usuários não compreenderam?• Quais conteúdos os usuários sentiram falta?• Existem conteúdos que poderiam ser colocados em mais de um grupo?• Foram usados diferentes esquemas de organização? Quais?• Houve muitas divergências?
  52. 52. Resultado Se os resultados obtidos forem muito semelhantes, pode ser feito um resumo dos cartões que aparecem em cada grupo e dar um nome global a eles. No entanto, os resultados do Card Sorting raramente são assim tão semelhantes.
  53. 53. Resultado Pontos divergentes não são necessariamente ruins. Indicam ao designer conteúdos difíceis de entender, ou que podem estar em mais de um lugar. Conteúdos eletrônicos são ligados hipertextualmente e possuem redundâncias positivas. Perfis diferentes podem demandar layouts diferentes
  54. 54. Resultado Sendo assim, o mais comum é realizar uma análise quantitativa baseada em cálculos estatísticos para determinar os resultados (cluster analysis).
  55. 55. Resultado Finalmente, se você realizou um bom trabalho, o que tem em mãos é uma taxonomia, que nada mais é que um sistema de organização hierárquico. Um conjunto de categorias em que será classificado cada conteúdo do site.
  56. 56. Resultado Pode não entregar a estrutura final, mas oferece informações valiosas para a tomada de decisões.
  57. 57. Dúvidas?

×