Projeto local

100 visualizações

Publicada em

projeto local, Atraso em Capitão de Campos

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
100
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto local

  1. 1. ELABORAÇÃO DE PROJETO PARA O ESTUDO DA HISTÓRIA LOCAL TEMA: CAPITÃO DE CAMPOS, ATRASO E UMA ENORME DEPENDÊNCIA ECONÔMICA E SOCIAL. Turma: 8º ano – Ensino fundamental Duração: 5 aulas. Justificativa: Promover a busca das identidades individuais e coletivas dos alunos e moradores de Capitão de Campos, contribuindo ao mesmo tempo para mostrar a triste realidade que se encontra nossa cidade e as demais pequenas cidades do Piauí, sendo dependentes dos principais serviços básicos à população como: educação, assistência médica, bancário e comércio. Objetivos: Desenvolver o senso crítico dos alunos e moradores de Capitão de Campos ao se deparar com a realidade em que se encontra a nossa cidade, destacar o atraso nos serviços básicos disponíveis aos moradores como educação, saúde, segurança, serviços bancários e comerciais. Atividades: Fazer uma análise da realidade que a cidade de Capitão de Campos se encontra; comparar nossa cidade e os serviços básicos ofertados em relação às cidades vizinhas como Piripiri e Campo Maior; através da análise definir metas, serviços e melhorias que minimizem a grande dependência em relação às cidades de Piripiri e Campo Maior. Fontes: Relatos de moradores A cidade de Capitão de Campos possui uma área de 592,167Km² e uma população de 10953 habitantes, apresentando em 2010 uma densidade demográfica de 18,50 hab/km2. Do total de habitantes em 2010, 6.347 são considerados urbanos por residirem na sede do município, e os outros habitantes fazem parte da zona rural correspondendo ao total de 4.609. Está localizado na microrregião de Campo Maior, tendo como limites ao norte os municípios de Piripiri e Boa Hora, ao sul Jatobá do Piauí e Cocal de Telha, a leste
  2. 2. Pedro II, Piripiri e Jatobá do Piauí, e a oeste Boqueirão do Piauí, Cocal de Telha e Boa Hora. Atualmente a cidade tem 59 anos de emancipação politica. A economia de Capitão de Campos é bastante precária, até décadas atrás, era basicamente rural dependendo economicamente da lavoura e pecuária, sendo que a mandioca, o milho e o arroz eram os principais produtos produzidos pelo homem do campo. Atualmente a economia de Capitão de Campos é baseada no comércio local, embora ele não seja tão expressivo para atender as necessidades locais, além disso, há a participação dos salários de aposentados e servidores públicos, a economia também está voltada para a agropecuária de subsistência, mas em pequena escala. A falta de indústrias na cidade, a dependência dos centros maiores são alguns dos fatores que inibe o desenvolvimento econômico do município. Segundo relatos de um morador entrevistado a cidade ainda possui uma deficiência no seu desenvolvimento e isso é ocasionada pela falta de uma política voltada para o seu crescimento, pois não existem projetos, programas para o município o que limita seu crescimento. Em relação à distância da capital, Capitão de Campos está bem localizado e isso facilita o acesso dos moradores quando necessitam de algum tipo de serviço, principalmente relacionado à saúde. Assim como Piripiri e Campo Maior Teresina é também um local de atração para os habitantes de Capitão de Campos, pois as pessoas também costumam visitar seu centro comercial a procura de melhores preços e variados tipos de mercadorias. Em se tratar de educação, Capitão de Campos ainda caminha em passos lentos. Nossa cidade ainda não possui uma universidade publica e nem faculdade particular o que gera a necessidade dos alunos em se deslocar geralmente para Piripiri e Campo Maior em busca dos mesmos. Alunos do ensino fundamental e médio também procuram as cidades vizinhas em busca de melhores escolas e uma melhor educação. Quando falamos em saúde, estamos falando em Campo Maior, pois é essa cidade que recebe a maioria das pessoas que procuram esse serviço. Nossa cidade
  3. 3. conta com alguns postos de saúde e um hospital de urgência e emergência, mais estes não são suficiente para os procedimentos da demanda, ou seja, faltam médicos, e equipamentos para analises e exames, fundamental na prestação de um atendimento médico de qualidade. A falta de emprego é outro grande problema que ocorre em Capitão de Campo, sem emprego os jovens migram para cidades maiores ou até mesmo outros estados como São Paulo e Rio de Janeiro. A oferta de emprego é quase que exclusiva do poder público, e este não consegue atender a população. Quanto ao comércio a cidade de Capitão de Campos não possui uma oferta ampla e variada de produtos como os grandes e médios centros. A cidade não possui uma fábrica, um polo industrial. Com isso boa parte da população prefere se deslocar às cidades vizinhas para comprarem roupas e calçados nas cidades de Campo Maior e principalmente em Piripiri, principalmente as lojas de calçados A falta de uma atividade econômica que gere renda para os habitantes contribui para que a população migre para outras regiões. Diante dessa situação a prefeitura municipal deveria contribuir para que houvesse a abertura de novos comércios, além de gerar renda para os moradores também ajudaria a diminuir o fluxo de pessoas em busca de mercadorias em outros centros comerciais. Avaliação: Com base no que foi exposto espera-se que o aluno apresente ideias que minimizem a dependência de Capitão de Campos com as cidades vizinhas principalmente Piripiri e Campo maior. As medidas serão avaliadas conforme a necessidade exposta no texto. Referências Bibliográficas: Relatos de moradores http://cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?codmun=220240

×