Ethereum - Guia Básico:

806 visualizações

Publicada em

Neste material de forma popular e prática falo da moeda virtual Ethereum, algo simples...

Publicada em: Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Ethereum - Guia Básico:

  1. 1. CryptoConhecimento
  2. 2. O que é Ethereum? Ethereum: é uma moeda digital e, principalmente, uma plataforma para computação distribuída que pode executar contratos inteligentes. Na concepção dos seus desenvolvedores: Ethereum: É um computador de escala planetária e à prova de mecanismos de censura que permite que seus usuários utilizem-se de uma plataforma de programação segura e totalmente distribuída para suas aplicações. O Ethereum foi inicialmente apresentado por um dos seus principais desenvolvedores em Janeiro de 2014, e formalmente apresentado para a comunidade na forma de um white paper ,primeira implementação funcional do Ethereum) ainda no início de 2014. O Ethereum foi financiado como um projeto de crowdfunding, sendo o terceiro maior projeto já financiado desta forma na história, e foi lançado em 30 de Julho de 2015
  3. 3. Conhecendo um pouco mais sobre Ethereum: O Ethereum, assim como a grande maioria dos protocolos de moedas digitais, armazena registros de transações num arquivo que é uma espécie de planilha pública, distribuída e de segurança garantida por criptografia, o blockchain. As transações publicadas no blockchain são verificadas e validadas pelos próprios usuários num processo conhecido como mineração que ocorre via execução de códigos de natureza criptográfica, sendo assim, o sistema pode funcionar num protocolo distribuído recompensando seus usuários pelo poder computacional empregado por eles. Contratos inteligentes "assinados" no blockchain do Ethereum e a mineração são pagos em ether, a moeda digital associada a plataforma. Porém, o ponto que torna o Ethereum diferente das altcoins em geral e o diferencia da moeda digital mais difundida “o bitcoin”, é que O Ethereum visa levar a tecnologia do blockchain e os contratos inteligentes para "tudo" que possa ser programado. O princípio é que toda transação, registro, execução de código distribuído, assinatura de contrato digital, ou qualquer outra aplicação que seja executada na rede do Ethereum seja paga em ether, sendo assim, o Ethereum pode ser considerado um grande computador (de escala planetária) no qual usuários pagam pela quantidade de recurso utilizado.
  4. 4. Obter Ethereum: A moeda digital em circulação na rede Ethereum é o ether. Ethers são utilizados como forma de pagamento pelo uso de recursos da rede e também como moeda para intermediar transações que nela acontecem. Usuários podem conseguir ether por um dos seguintes métodos: Mineração: para qual é necessário um computador com uma Unidade de Processamento Gráfico “GPU” atual para execução dos códigos criptográficos) Recebimento de doações de outros usuários. Troca por bitcoins: Devido ao conceito por trás do Ethereum, não é possível conseguir ether em trocas diretas por moedas reais. O modelo do Ethereum visa favorecer a circulação de ethers como forma de pagamento pelo uso da própria rede. O mecanismo de troca de ether por bitcoins foi fundamental para o próprio financiamento do projeto. Uma primeira remessa de ether “aproximadamente 60 milhões de ethers” foi vendida durante o financiamento do projeto numa crowdsale que durou 42 dias, período no qual foram arrecadados 31.591 bitcoins, que na cotação da época equivaliam a aproximadamente 18.5 milhões de dólares.
  5. 5. Aplicações Ethereum: Aplicações: De acordo com os seus desenvolvedores, Ethereum pode ser usado para codificar, descentralizar, tornar seguro e comercializar tudo que possa ser programado: votações, nomes de domínio, transações financeiras, crowdfunding, governança de empresas e estados, contratos e acordos de qualquer tipo e até mesmo propriedade intelectual. A possibilidade de validação de identidade e assinatura digital segura da blockchain dá margem para desenvolvimento de uma série de aplicações tais como: Transferências financeiras para qualquer parte do mundo. *Campanhas de crowdfunding *Apólices de seguro *Registro de títulos de propriedade *Coleta de impostos *Votações *Registro de histórico médico entre outras. A tecnologia tem potencial inclusive para alimentar modelos de governo distribuídos tais como o anarquismo.
  6. 6. Contratos Inteligentes: Contratos inteligentes: São contratos de assinatura digital cuja verificação é realizada por meio de protocolos de computador. Na rede Ethereum, contratos inteligentes podem ser implementados em quatro linguagens diferentes. Os contratos são compilados para a máquina virtual do Ethereum e em seguida anexados à blockchain. As linguagens são: Solidity, similar a JavaScript Serpent, similar a Python Mutan, similar a C LLL, similar a Lisp

×