Criação racional de abelhas

3.044 visualizações

Publicada em

Apresentação feita para multiplicadores da Capacitação Continuada de Técnicos da Cadeia Produtiva da Apicultura em Mato Grosso. Coordenadores Jefferson Banderó e José Catarino Mendes

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.044
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
223
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Criação racional de abelhas

  1. 1. CRIAÇÃO RACIONAL DE Apis Apicultura propicia altos ganhos econômicosCapacitação Continuada da Cadeia Produtiva da Apicultura Módulo Zero Jefferson L Banderó Embrapa/IndeaDia 22 de maio – DIA DO APICULTOR
  2. 2. CRIAÇÃO RACIONAL DE Apis Apicultura propicia altos ganhos econômicos Dia 22 de maio – DIA DO APICULTOR
  3. 3. Apicultura (ir)Racional Essa apicultura épraticada em todo o Brasil – HOJE -
  4. 4. Apicultura (ir)RacionalEssa apicultura é praticada em todo o Brasil – HOJE -
  5. 5. É a ciência que estuda o processo de produção da apicultura
  6. 6. É a ciência que estuda o processo de produção da apiculturaAtende o Tripé da Sustentabilidade: Econômico, social e o ecológico
  7. 7. É a ciência que estuda o processo de produção da apicultura Atende o Tripé da Sustentabilidade: Econômico, social e o ecológico» Elevado potencial produtivo, mas grande disparidade de produção;
  8. 8. É a ciência que estuda o processo de produção da apicultura Atende o Tripé da Sustentabilidade: Econômico, social e o ecológico» Elevado potencial produtivo, mas grande disparidade de produção;» Obtenção de produtos diferenciados em relação aos obtidos em outras regiões;
  9. 9. É a ciência que estuda o processo de produção da apicultura Atende o Tripé da Sustentabilidade: Econômico, social e o ecológico» Elevado potencial produtivo, mas grande disparidade de produção;» Obtenção de produtos diferenciados em relação aos obtidos em outras regiões;» Baixo investimento inicial e retorno rápido do investimento;
  10. 10. É a ciência que estuda o processo de produção da apicultura Atende o Tripé da Sustentabilidade: Econômico, social e o ecológico» Elevado potencial produtivo, mas grande disparidade de produção;» Obtenção de produtos diferenciados em relação aos obtidos em outras regiões;» Baixo investimento inicial e retorno rápido do investimento;» Não requer posse de terra, as abelhas não conhecem fronteiras;
  11. 11. Localização do Apiário
  12. 12. Localização do Apiário» No mínimo, a 300 metros de qualquer habitação humana. animais e estradas movimentadas;
  13. 13. Localização do Apiário» No mínimo, a 300 metros de qualquer habitação humana. animais e estradas movimentadas;» Situá-lo no meio rural, em terreno limpo, ao abrigo de predadores (formigas, tatus, etc.) e de outras abelhas;
  14. 14. Localização do Apiário» No mínimo, a 300 metros de qualquer habitação humana. animais e estradas movimentadas;» Situá-lo no meio rural, em terreno limpo, ao abrigo de predadores (formigas, tatus, etc.) e de outras abelhas;» No máximo, a 300 metros de uma fonte de água corrente;
  15. 15. Localização do Apiário» No mínimo, a 300 metros de qualquer habitação humana. animais e estradas movimentadas;» Situá-lo no meio rural, em terreno limpo, ao abrigo de predadores (formigas, tatus, etc.) e de outras abelhas;» No máximo, a 300 metros de uma fonte de água corrente;» Local sombreado, mas sem excesso;
  16. 16. Localização do Apiário» No mínimo, a 300 metros de qualquer habitação humana. animais e estradas movimentadas;» Situá-lo no meio rural, em terreno limpo, ao abrigo de predadores (formigas, tatus, etc.) e de outras abelhas;» No máximo, a 300 metros de uma fonte de água corrente;» Local sombreado, mas sem excesso;» Livre de ventos fortes e constantes;
  17. 17. Localização do Apiário» No mínimo, a 300 metros de qualquer habitação humana. animais e estradas movimentadas;» Situá-lo no meio rural, em terreno limpo, ao abrigo de predadores (formigas, tatus, etc.) e de outras abelhas;» No máximo, a 300 metros de uma fonte de água corrente;» Local sombreado, mas sem excesso;» Livre de ventos fortes e constantes;» Respeitar o limite que a flora oferece, distância mínima 1500m entre dois apiários.
  18. 18. Localização do Apiário Apiário cercado e com placa de identificação Foto: Ricardo Costa Rodrigues de Camargo
  19. 19. Flora Apícola – Lembrar que quanto mais próxima estiver a florada, maior será a produção de mel
  20. 20. Flora Apícola» Calendário Floral: Fazer anotações mensais (detalhadas) sobre as florações;
  21. 21. Flora Apícola» Calendário Floral: Fazer anotações mensais (detalhadas) sobre as florações;» Identificar os picos de floradas para ajustar os enxames;
  22. 22. Flora Apícola» Calendário Floral: Fazer anotações mensais (detalhadas) sobre as florações;» Identificar os picos de floradas para ajustar os enxames;» Lembrar que plantas pequenas também florescem;
  23. 23. Flora Apícola» Calendário Floral: Fazer anotações mensais (detalhadas) sobre as florações;» Identificar os picos de floradas para ajustar os enxames;» Lembrar que plantas pequenas também florescem;» Enriquecimento de espécies interessantes para apicultura;
  24. 24. Flora Apícola» Calendário Floral: Fazer anotações mensais (detalhadas) sobre as florações;» Identificar os picos de floradas para ajustar os enxames;» Lembrar que plantas pequenas também florescem;» Enriquecimento de espécies interessantes para apicultura;» Observar plantas prejudiciais
  25. 25. Flora Apícola» Calendário Floral: Fazer anotações mensais (detalhadas) sobre as florações;» Identificar os picos de floradas para ajustar os enxames;» Lembrar que plantas pequenas também florescem;» Enriquecimento de espécies interessantes para apicultura;» Observar plantas prejudiciais  Barbatimão – pólen mata as crias.
  26. 26. Flora Apícola» Calendário Floral: Fazer anotações mensais (detalhadas) sobre as florações;» Identificar os picos de floradas para ajustar os enxames;» Lembrar que plantas pequenas também florescem;» Enriquecimento de espécies interessantes para apicultura;» Observar plantas prejudiciais  Barbatimão – pólen mata as crias. Pau-de-Balsa- néctar (?)
  27. 27. Flora Apícola» Calendário Floral: Fazer anotações mensais (detalhadas) sobre as florações;» Identificar os picos de floradas para ajustar os enxames;» Lembrar que plantas pequenas também florescem;» Enriquecimento de espécies interessantes para apicultura;» Observar plantas prejudiciais  Barbatimão – pólen mata as crias. Pau-de-Balsa- néctar (?) Spathodea-campanulata - mucilagem
  28. 28. Flora Apícola Stryphnodendron polyphylum Barbatimão
  29. 29. Flora Apícola néctarOchroma pyramidalePau de Balsa, Cortiça das Antilhas
  30. 30. Flora ApícolaSpathodea campanulata“Bisnagueira” e “Tulipa Africana”
  31. 31. Flora ApícolaStryphnodendron polyphylum Ochroma pyramidale Spathodea campanulata Barbatimão Pau de Balsa, Cortiça das Antilhas “Bisnagueira” e “Tulipa Africana”
  32. 32. Georreferenciamento dos apiários Apicultores georreferenciados na FinlândiaExemplo correto de colocação de apiários1500m de raio ou seja 707ha /25-30 colmeias
  33. 33. Distância do apiárioAconselha-se que a distância máxima de apiários seja equivalente a1Km/apiário, para ser economicamente viável; Não ultrapassar a 30 colmeias/ apiário  segurança; Procurar locais de fácil acesso e seguros; Manter os alvados para o sol nascente, todas num único sentido***; Distâncias de 2,0m entre colmeias, para facilitar o manejo;
  34. 34. Na antiguidade com a preocupação de não matar as abelhasPotes de barro – Egito 2400 anos Colmeia grega
  35. 35. Primórdios da Apicultura - Cestos
  36. 36. Na antiguidade com a preocupação de não matar as abelhasColmeia grega Atualmente África – barro e cesto
  37. 37. Na atualidade ainda estamos com métodos arcaicosAtualmente Ásia Atualmente Iraque - simbolismos
  38. 38. Na antiguidade com a preocupação de não matar as abelhasIraque - Troncos e estátua Atualmente Arábia – troncos
  39. 39. Componentes de uma colmeia Langstroth ou PadrãoObservar sempre as medidas comosendo INTERNAS, aí independe da espessura da madeira utilizada
  40. 40. Componentes de uma colmeia Langstroth ou Padrão
  41. 41. Pintura ecológica das colmeiasReceita para pintura ecológica de colméias.Ingredientes:-1 KG de própolis bruto de qualidade inferior (sujo e/ou com cera)-1 Lt de óleo vegetal (linhaça, soja ou girassol)-8 KG de metanol (álcool desnaturado)Preparação:Todos os ingredientes são colocados dentro de um balde ou tambor.Fechar hermeticamente e estocar por 30 dias. O conteúdo dever ser mexido 2 X ao dia. Após 30 dias coar o líquido por meio de uma meia de nylon.O resultado é um verniz marrom que protege a madeira contra insetos, fungose a influência do tempo, com um custo-benefício sem igual.As novas caixas devem ser pintadas duas vezes em um intervalo de poucos dias.A pintura deve ser renovada com um pincel grande a cada dois ou três anos, dependendo da região em que se encontram. Em caso de caixas ocupadas, pintar durante a noite. As abelhas podem permanecer na caixa. Uma caixa padrão recebe com este verniz umavida útil de 20 anos ou mais.O verniz é totalmente inofensivo, não é tóxico e não agride nosso meio ambiente. Pode ser usado também para a pintura de móveis, cercas, etc.
  42. 42. COMO PREPARAR E APLICAR A FUMAÇA» Os materiais mais apropriados são de origem vegetal, como serragem grossa - não pode diversos tipos de madeira,» sabugos de milho,» folhas secas de eucaliptos,» gravetos ou cascas secas de árvores.» O importante é que a fumaça não seja jamais produzida por materiais que possam irritar ou molestar as abelhas, como óleo de qualquer natureza, querosene, gasolina e produtos que desprendam odor forte ou mau cheiro.» A fumaça deve ser fria e limpa;» Essa fumaça deve ser usada com parcimônia nos trabalhos, em pequenas quantidades, para não irritar as abelhas
  43. 43. Observar a boa qualidade dos equipamentosMacacão nylon, com máscara, luvas e botas
  44. 44. Fumigador
  45. 45. Sala de Extração de mel Centrífuga Mesa desoperculadoraTanques de decantação do mel
  46. 46. Pontos críticos avaliados- Condições de armazenamento e conservação do material apícola- Manipulação em campo e transporte do mel para extração- Condições ambientais do entorno do apiário- Condições higiênico sanitárias em que são realizadas as extraçõesdo mel e própolis.
  47. 47. Obrigado!!!!!!jefferson.bandero@embrapa.br

×