Fazenda

376 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
376
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fazenda

  1. 1. DAGRAMAPARA OMUNDOComo uma fazenda centenária, locali-zada no município paulista de São Se-bastião da Grama, vem escrevendo anovíssima história dos cafés superiores egourmets brasileirostexto e fotos denis rodriguez novembro 2010 modo de vida 95
  2. 2. f im de inverno, da colheita no Vale da Grama – re- gião reconhecida como a dos melhores grãos da produção nacional (DOC) –, e a Fazenda Recreio está em festa. A iconográfica Recreio é uma dessas típicas estâncias de café brasileiro que já virou até medalha de bronze, na data comemorativa dos 100 anos do aniversário de sua matriarca Mathilde Carvalho Dias, nome que hoje batiza o melhor café gourmet saído desse estate coffee, o café Dona Mathilde. Sem jamais sair das mãos dos Carvalho Dias, clã-cha- ve no desenvolvimento da região de Poços de Caldas na primeira metade do século passado, juntamente com os Junqueira e os Moreira Salles, a fazenda hoje ocupa uma pequena área de 240 hectares, composta integralmen- te de cafezais de colina, localizada no município de São Sebastião da Grama, em São Paulo. Mas, devido à maior proximidade de Poços de Caldas, todas as atividades co- merciais são realizadas na cidade mineira. O microclima local sempre é favorável, praticamen- te estável, mesmo em meses em que vivemos na capital inúmeras intempéries climáticas. A temperatura ame- na, a altitude – alguns pés ficam a 1.200 m – e a baixa umidade do ar durante a colheita garantiram a altíssima qualidade desta última safra, a 117ª.96 modo de vida novembro 2010 novembro 2010 modo de vida 97
  3. 3. “Na verdade, a seca influencia na diminuição daprodução do próximo ano. Por outro lado, beneficia emelhora a qualidade do café em colheita, pois o maiorproblema que enfrentamos para ter uma boa qualida-de de café é a relativa umidade no ar durante a fase desecagem dos grãos. O café precisa de 100 dias de secapara dar uma boa florada”, esclarece Diogo Dias, quar-ta geração cafeicultora. Pioneira na seleção de grãos, a Recreio preservouvariedades antigas de café, como o Bourbon Amarelo,cujos cafezais originários da década de 70 são regular-mente premiados nos melhores concursos do mundo– e da qual a safra de 2004 levou o primeiro lugar noCup of Excellence, distinção que identifica os melho-res cafés produzidos no Brasil, enquanto em 2008, ficouem primeiro lugar no concurso nacional de qualidade docafé da Abic (Associação Brasileira da Indústria de Café). A fazenda conta ainda com cafezais mais antigos, dadécada de 50, também da Bourbon Amarelo, além deoutras variedades: o Bourbon Vermelho, o Icatu Ama-relo e o Catuaí Amarelo, todas da espécie arábica. Atu-almente, o sul de Minas é a região de maior produçãode arábicos do mundo. A precisa rastreabilidade do grão colocou a fazenda no98 modo de vida novembro 2010 novembro 2010 modo de vida 99
  4. 4. destino de vários aficionados do café ao redor do mun- café verde, como a trigonelina e os ácidos clorogênicos,do. Sua arquitetura colonial típica com igrejinha, escola e que se degradam durante a torrefação e geram uma sérieequipamentos tradicionais – tanques em que o grão é lava- de compostos voláteis, sim, são superimportantes para odo logo depois da colheita, os diversos terraços para seca- flavor da iguaria, além de apresentar importante funçãogem ao ar livre, eficientes máquinas de secagem, seleção e biológica – tendo em vista que a trigonelina é precurso-beneficiamento, além da torrefação e embalagem próprias ra da niacina (vitamina detox, renovadora do DNA) e os–, transformou a fazenda em meca para peregrinos gringos ácidos clorogênicos apresentam inúmeras propriedadesloucos pela bebida e sua exótica fabricação. Não é por aca- antioxidantes. Por isso a utilização de grãos de café verdeso que a fazenda vive recebendo dinamarqueses e alemães, é forte tendência na indústria cosmética nacional.moradores de países que ocupam o topo do consumo Criteriosa seleção de grãos, sistema de gestão de qua-per capita de café. Pois é. Enquanto um brasileiro conso- lidade e rastreabilidade, certificações socioambientaisme anualmente 4,65 kg de café torrado, um dinamarquês com preservação de matas nativas, torrefação médiaconsome 13 kg e um alemão, 4,86 kg/ano (fonte Abic). Mas preservando os benéficos ácidos clorogênicos são con-nosso consumo doméstico cresce regularmente há duas ceitos modernos, inovadores que permitiram à cente-décadas, sem mencionar o consumo de cafés superiores e nária Fazenda Recreio protagonizar a recolocação dogourmets que cresce a uma taxa média de 12% ao ano. café brasileiro como de altíssima qualidade interna e Entre os componentes da bebida, a cafeína sempre re- externamente a partir de meados da década de 90. Umacebeu mais atenção, desde a lendária descoberta do café, fazenda padrão que vende grãos para as melhores mar-pelo pastor Kaldi, na Etiópia, que observou que suas ca- cas de café do mundo, como a Illy, e produz o premiadobras ficavam saltitantes ao comer o arbusto com grãos e delicioso gourmet Dona Mathilde.amarelos e vermelhos. Embora conhecidas, as proprie- Se fosse possível comparar o café ao vinho, esse es-dades estimulantes da cafeína e seu caraterístico sabor tate coffee nacional não deveria nada às melhores viní-amargo, não existe uma clara definição de sua participa- colas do mundo. Tim-tim! Com um cafezinho saído nação sensorial na bebida. Outros compostos presentes no hora, por favor! n100 modo de vida novembro 2010 novembro 2010 modo de vida 101

×