SlideShare uma empresa Scribd logo
IPTU – Legitimidade e Apuração

                Tacio Lacerda Gama
   Professor da graduação e pós-graduação da PUC-SP,
    onde obteve os títulos de doutor e mestre em direito,
     Sócio do Barros Carvalho Advogados Associados
Formas de Estudar Direito Tributário

            Legitimidade (Competência)

                                  Versus

                       Apuração (RMIT)

Tacio Lacerda Gama
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Legitimidade dos Tributos
     Feita pela análise da Competência Tributária


                                 C=E.M


      [Sc . P(p1.p2.p3...) . E . T] → [S (Sa . Sp) . M (s.e.t.c)]




Tacio Lacerda Gama
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Critérios de análise da
                     Legitimidade do IPTU


    1) Quem pode criar?                 5) Sobre o que pode incidir?

    2) Como deve ser criado?            6) Quais os condicionantes positivos?

    3) Onde deve ser criado?            7) Quais os condicionantes negativos?

    4) Quando deve ser criado?          8) Quais são as regras gerais?




Tacio Lacerda Gama
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Apuração do IPTU
                     Feita pela análise da RMIT



     Hip [Cm(v.c). Ce. Ct]. Cons [Cs(Sa.Sp).Cq (bc.al)]




Tacio Lacerda Gama
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Critérios de análise da apuração do IPTU


1 – Que torna o tributo devido?
2 – Onde o tributo se torna devido?
3 – Quando ele se torna devido?
4 – Quem deve pagar?
5 – Quem deve receber?
6 – Como se calcula o que deve ser pago?
Quem pode criar o IPTU?

 Enunciado Constitucional               Efeitos imediatos
 • Art. 156. Compete aos                   A União e os Estados não podem
                                            isentar (isenções heterônomas);
   Municípios instituir                    Há conflitos na definição do que seja
   impostos sobre:                          “propriedade urbana” para que não
                                            coincida sobre a propriedade rural;
 • I - propriedade predial e               Cada município tem o seu IPTU;
   territorial urbana;                     Há normas gerais, com especial
                                            destaque para o CTN, para imprimir
                                            uniformidade na tributação do IPTU
                                            entre os vários entes tributantes.




Tacio Lacerda Gama
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Como o IPTU deve ser criado?
                          Diplomas fundamentais do IPTU

                                         Constituição Federal de 1988

                                         Código Tributário Nacional

                                         Leis Municipais

                                         Regulamentos municipais

                                         Portarias, Resoluções, comunicados, etc.




Tacio Lacerda Gama
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Como pode ser atualizada a base de
              cálculo do IPTU ?
 • STJ Súmula 160 - É DEFESO, AO MUNICIPIO, ATUALIZAR O
   IPTU, MEDIANTE DECRETO, EM PERCENTUAL SUPERIOR AO
   INDICE OFICIAL DE CORREÇÃO MONETARIA
 • STF - CONSTITUCIONAL. TRIBUTÁRIO. IPTU. VALOR VENAL
   DO IMÓVEL. ATUALIZAÇÃO. NECESSIDADE DE LEI EM
   SENTIDO FORMAL. I. – É vedado ao Poder Executivo Muni-
   cipal, por simples decreto, alterar o valor venal dos imóveis
   para fins de base de cálculo do IPTU. (STF – 2ª T., AI-AgR nº
   420.015/MS, Rel. Min. Carlos Velloso, DJ 16.12.2005, p. 98)



Tacio Lacerda Gama
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Onde e quando o IPTU
                        pode ser criado?



   No local em que é exercida a sua competência.
    A qualquer momento, respeitado o regime
              jurídico tributário vigente.



Tacio Lacerda Gama
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Sobre o que pode incidir o IPTU?

 Enunciado Constitucional               Que torna o IPTU devido?
 Art. 156. Compete aos                   Aquisição e manutenção da
     Municípios instituir                 propriedade predial e
     impostos sobre:                      territorial urbana;
 I - propriedade predial e
     territorial urbana;




Tacio Lacerda Gama
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Sobre o que pode incidir o IPTU?

 Enunciado Complementar CTN              Zona urbana é...
     Art. 32. O imposto, de
     competência dos Municípios,                Critério formal
     sobre a propriedade predial e
     territorial urbana tem como                     Versus
     fato gerador a propriedade, o             Critério Funcional
     domínio útil ou a posse de
     bem imóvel por natureza ou
     por acessão física, como
     definido na lei civil, localizado
     na zona urbana do Município.

Tacio Lacerda Gama
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Que é área urbana?

 Critério estrutural                    Critério funcional
  I - meio-fio ou calçamento, com       O Estatuto da Terra é norma de
      canalização de águas pluviais;
 II - abastecimento de água;                direito privado que positiva
 III - sistema de esgotos sanitários;       uma definição funcional de
 IV - rede de iluminação pública, com       propriedade rural que seria
      ou sem posteamento para
      distribuição domiciliar;               aquela que desempenha
 V - escola primária ou posto de                  alguma atividade
      saúde a uma distância máxima de          extrativista animal ou
      3 (três) quilômetros do imóvel
      considerado.                                     vegetal.
 Ressalva: Por definição legal.


Tacio Lacerda Gama
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Quais os condicionantes positivos
                     à criação do IPTU?
  Princípios gerais da tributação:

          -   Legalidade (art. 150, I, CR)
          -   Anterioridade (art. 150, III, “b” e “c”, CR)
          -   Irretroatividade (art. 150, III, “a”, CR)
          -   Capacidade contributiva (art. 145, 1º)
          -   Isonomia (art. 150, I)


Tacio Lacerda Gama
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Quais os condicionantes positivos
                    à criação do IPTU?
  Princípios especiais do IPTU
    Progressividade e Seletividade - art. 156, § 1º: Sem
   prejuízo da progressividade no tempo a que se refere
   o art. 182, § 4º, inciso II, o imposto previsto no inciso
   I poderá: I - ser progressivo em razão do valor do
   imóvel; e II - ter alíquotas diferentes de acordo com a
   localização e o uso do imóvel.



Tacio Lacerda Gama
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Quais os condicionantes positivos
                    à criação do IPTU?
  Princípios especiais do IPTU
    Progressividade e Seletividade- STF/Súmula 668 - É
   INCONSTITUCIONAL A LEI MUNICIPAL QUE TENHA
   ESTABELECIDO, ANTES DA EMENDA
   CONSTITUCIONAL 29/2000, ALÍQUOTAS
   PROGRESSIVAS PARA O IPTU, SALVO SE DESTINADA A
   ASSEGURAR O CUMPRIMENTO DA FUNÇÃO SOCIAL
   DA PROPRIEDADE URBANA.


Tacio Lacerda Gama
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Quais os condicionantes negativos
                    à criação do IPTU?
 Imunidades tributárias
    a) patrimônio, renda ou serviços, uns dos outros;
    b) templos de qualquer culto;
    c) patrimônio, renda ou serviços dos partidos políticos, inclusive suas fundações,
    das entidades sindicais dos trabalhadores, das instituições de educação e de
    assistência social, sem fins lucrativos, atendidos os requisitos da lei;
    d) livros, jornais, periódicos e o papel destinado a sua impressão.

       3º - As vedações do inciso VI, "a", e do parágrafo anterior não se aplicam ao
     patrimônio, à renda e aos serviços, relacionados com exploração de atividades
     econômicas regidas pelas normas aplicáveis a empreendimentos privados, ou em
     que haja contraprestação ou pagamento de preços ou tarifas pelo usuário, nem
     exonera o promitente comprador da obrigação de pagar imposto relativamente ao
     bem imóvel.




Tacio Lacerda Gama
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Quais os condicionantes negativos
                   à criação do IPTU?
     Imunidades tributárias: Súmula 724 AINDA
     QUANDO ALUGADO A TERCEIROS, PERMANECE
     IMUNE AO IPTU O IMÓVEL PERTENCENTE A
     QUALQUER DAS ENTIDADES REFERIDAS PELO ART.
     150, VI, "C", DA CONSTITUIÇÃO, DESDE QUE O
     VALOR DOS ALUGUÉIS SEJA APLICADO NAS
     ATIVIDADES ESSENCIAIS DE TAIS ENTIDADES.




Tacio Lacerda Gama
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Outras súmulas relevantes
 Súmula STJ 397.
 • O contribuinte do IPTU é notificado do
   lançamento pelo envio do carnê ao seu
   endereço.
  Súmula STJ 399.
 • Cabe à legislação municipal estabelecer o
   sujeito passivo do IPTU.

Tacio Lacerda Gama
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Repercussão geral envolvendo o IPTU
 •    IMUNIDADE – SOCIEDADE DE ECONOMIA MISTA – ARRENDATÁRIA DE BEM DA UNIÃO – IPTU
     – AFASTAMENTO NA ORIGEM – RECURSO EXTRAORDINÁRIO – REPERCUSSÃO GERAL
     CONFIGURADA. Possui repercussão geral a controvérsia acerca da obrigatoriedade de
     recolhimento do IPTU, incidente em terreno localizado na área portuária de Santos,
     pertencente à União, pela Petróleo Brasileiro S/A – PETROBRAS, mesmo quando esta estiver
     na condição de arrendatária da Companhia Docas do Estado de São Paulo – CODESP. (RE
     594015 RG, Rel. Min. MARCO AURÉLIO, julgado em 14/04/2011, DJe 31.05.2011)

 •   CONSTITUCIONAL. TRIBUTÁRIO. IPTU. PROGRESSIVIDADE ANTERIOR À EC 29/2000.
     INCONSTITUCIONALIDADE. COBRANÇA COM BASE NA ALÍQUOTA MÍNIMA. RELEVÂNCIA
     JURÍDICA E ECONÔMICA DA QUESTÃO CONSTITUCIONAL. EXISTÊNCIA DE REPERCUSSÃO
     GERAL. (RE 602347 RG, Rel. Min. RICARDO LEWANDOWSKI, julgado em 22/10/2009, DJe
     19.11.2009)

 •   RECURSO. Extraordinário. Tributo. Imposto sobre Propriedade Territorial Urbana - IPTU.
     Majoração da base de Cálculo. Publicação de mapas de valores genéricos. Necessidade de lei
     em sentido formal. Repercussão geral reconhecida. Apresenta repercussão geral o recurso
     extraordinário que verse sobre a necessidade de lei em sentido formal para fins de
     atualização do valor venal de imóveis. (AI 764518 RG, Rel. Min. CEZAR PELUSO, julgado em
     22/10/2009, DJe 04.02.2010)

Tacio Lacerda Gama
www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Recurso repetitivo envolvendo o IPTU
•     RECURSO ESPECIAL REPRESENTATIVO DE CONTROVÉRSIA. VIOLAÇÃO DA LEI Nº 6.538/78.
      PRIVILÉGIO DA UNIÃO NA MANUTENÇÃO DO SERVIÇO PÚBLICO POSTAL. ENTREGA DE
      CARNÊS DE IPTU POR AGENTES ADMINISTRATIVOS DO MUNICÍPIO. POSSIBILIDADE. 1. A
      entrega de carnês de IPTU pelos municípios, sem a intermediação de terceiros, no seu âmbito
      territorial, não viola o privilégio da União na manutenção do serviço público postal. 2. A
      notificação, porque integra o procedimento de constituição do crédito tributário, é ato
      próprio dos entes federativos no exercício da competência tributária, que a podem delegar
      ao serviço público postal. 3. Recurso especial improvido. Acórdão sujeito ao procedimento do
      artigo 543-C do Código de Processo Civil. (REsp 1141300/MG, Rel. Ministro HAMILTON
      CARVALHIDO, PRIMEIRA SEÇÃO, julgado em 25/08/2010, DJe 05/10/2010)




    Tacio Lacerda Gama
    www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Casos polêmicos STF
•     IMPOSTO PREDIAL. CRITÉRIO PARA A CARACTERIZAÇÃO DO IMÓVEL COMO RURAL OU COMO
      URBANO. A FIXAÇÃO DESSE CRITÉRIO, PARA FINS TRIBUTÁRIOS, E PRINCÍPIO GERAL DE
      DIREITO TRIBUTÁRIO, E, PORTANTO, SÓ PODE SER ESTABELECIDO POR LEI COMPLEMENTAR.
      O C.T.N. SEGUNDO A JURISPRUDÊNCIA DO S.T.F., E LEI COMPLEMENTAR.
      INCONSTITUCIONALIDADE DO ARTIGO 6., E SEU PARAGRAFO ÚNICO DA LEI FEDERAL 5.868,
      DE 12 DE DEZEMBRO DE 1972, UMA VEZ QUE, NÃO SENDO LEI COMPLEMENTAR, NÃO
      PODERIA TER ESTABELECIDO CRITÉRIO, PARA FINS TRIBUTÁRIOS, DE CARACTERIZAÇÃO DE
      IMÓVEL COMO RURAL OU URBANO DIVERSO DO FIXADO NOS ARTIGOS 29 E 32 DO C.T.N.
      RECURSO EXTRAORDINÁRIO CONHECIDO E PROVIDO, DECLARANDO-SE A
      INCONSTITUCIONALIDADE DO ARTIGO 6. E SEU PARAGRAFO ÚNICO DA LEI FEDERAL 5.868,
      DE 12 DE DEZEMBRO DE 1972.
      (RE 93850, Relator(a): Min. MOREIRA ALVES, TRIBUNAL PLENO, julgado em 20/05/1982, DJ
      27-08-1982 PP-08180 EMENT VOL-01264-02 PP-00336 RTJ VOL-00105-01 PP-00194)




    Tacio Lacerda Gama
    www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
Casos polêmicos STJ
•     TRIBUTÁRIO. IPTU. ITR. FATO GERADOR. IMÓVEL SITUADO NA ZONA URBANA. LOCALIZAÇÃO.
      DESTINAÇÃO. CTN, ART. 32. DECRETO-LEI N. 57/66. VIGÊNCIA.
•     1. Ao ser promulgado, o Código Tributário Nacional valeu-se do critério topográfico para delimitar o
      fato gerador do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) e o Imposto sobre a
      Propriedade Territorial Rural (ITR): se o imóvel estivesse situado na zona urbana, incidiria o IPTU; se
      na zona rural, incidiria o ITR.
•     2. Antes mesmo da entrada em vigor do CTN, o Decreto-Lei nº 57/66 alterou esse critério,
      estabelecendo estarem sujeitos à incidência do ITR os imóveis situados na zona rural quando
      utilizados em exploração vegetal, agrícola, pecuária ou agroindustrial.
•     3. A jurisprudência reconheceu validade ao DL 57/66, o qual, assim como o CTN, passou a ter o
      status de lei complementar em face da superveniente Constituição de 1967. Assim, o critério
      topográfico previsto no art. 32 do CTN deve ser analisado em face do comando do art. 15 do DL
      57/66, de modo que não incide o IPTU quando o imóvel situado na zona urbana receber quaisquer
      das destinações previstas nesse diploma legal.
•     4. Recurso especial provido.
•     (REsp 492869/PR, Rel. Ministro TEORI ALBINO ZAVASCKI, PRIMEIRA TURMA, julgado em
      15/02/2005, DJ 07/03/2005, p. 141)


    Tacio Lacerda Gama
    www.parasaber.com.br/taciolacerdagama

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Resumo trib-0002
Resumo trib-0002Resumo trib-0002
Resumo trib-0002
zeramento contabil
 
S iptu ufg14112012
S iptu ufg14112012S iptu ufg14112012
S iptu ufg14112012
LucasBevilacqua
 
Aula 5 pós direito tributário - 12 de maio
Aula 5   pós direito tributário  - 12 de maioAula 5   pós direito tributário  - 12 de maio
Aula 5 pós direito tributário - 12 de maio
Milena Sellmann
 
Lfg iss
Lfg issLfg iss
2 fase oab tributario
2 fase oab   tributario2 fase oab   tributario
2 fase oab tributario
Antonio Bernardes
 
Competência Tributária - Cogeae - out 2013
Competência Tributária - Cogeae - out 2013Competência Tributária - Cogeae - out 2013
Competência Tributária - Cogeae - out 2013
Tacio Lacerda Gama
 
Regularização Fundiária - Reflexões sobre as inovações legislativas.
Regularização Fundiária - Reflexões sobre as inovações legislativas.  Regularização Fundiária - Reflexões sobre as inovações legislativas.
Regularização Fundiária - Reflexões sobre as inovações legislativas.
IRIB
 
Imóveis Rurais - Christian Beurlen
Imóveis Rurais - Christian BeurlenImóveis Rurais - Christian Beurlen
Imóveis Rurais - Christian Beurlen
IRIB
 
Trabalho ICMS ''parte escrita''
Trabalho ICMS ''parte escrita''Trabalho ICMS ''parte escrita''
Trabalho ICMS ''parte escrita''
yurineres7
 
Impostos sobre o Patrimônio: IPTU
Impostos sobre o Patrimônio: IPTUImpostos sobre o Patrimônio: IPTU
Impostos sobre o Patrimônio: IPTU
Guilherme Henriques
 
1. especies tributarias[1]
1. especies tributarias[1]1. especies tributarias[1]
1. especies tributarias[1]
Jessica Namba
 
Aula 2 - Espécies Tributárias (Juliana Araújo)
Aula 2 - Espécies Tributárias (Juliana Araújo)Aula 2 - Espécies Tributárias (Juliana Araújo)
Aula 2 - Espécies Tributárias (Juliana Araújo)
Fernando Favacho
 
ABETEL 2007 - Não Cumulatividade - Direito ao crédito de ICMS na prestação de...
ABETEL 2007 - Não Cumulatividade - Direito ao crédito de ICMS na prestação de...ABETEL 2007 - Não Cumulatividade - Direito ao crédito de ICMS na prestação de...
ABETEL 2007 - Não Cumulatividade - Direito ao crédito de ICMS na prestação de...
LacerdaGama
 
Regularização Fundiária de Imóveis Rurais
Regularização Fundiária de Imóveis RuraisRegularização Fundiária de Imóveis Rurais
Regularização Fundiária de Imóveis Rurais
IRIB
 
L28 1994 ctm mangaratiba
L28 1994   ctm mangaratibaL28 1994   ctm mangaratiba
L28 1994 ctm mangaratiba
Brazore2010
 
Slides da apresentação: Tributação do ICMS na atividade das Cooperativas
Slides da apresentação:   Tributação do ICMS na atividade das CooperativasSlides da apresentação:   Tributação do ICMS na atividade das Cooperativas
Slides da apresentação: Tributação do ICMS na atividade das Cooperativas
Secretaria de Estado da Tributação do RN
 
Direito tributario 22
Direito tributario 22Direito tributario 22
Direito tributario 22
Carlos Eduardo Airton
 
Aula ibet espécies tributárias [salvo automaticamente]
Aula ibet   espécies tributárias [salvo automaticamente]Aula ibet   espécies tributárias [salvo automaticamente]
Aula ibet espécies tributárias [salvo automaticamente]
Rosangela Garcia
 
Espécies tributárias 2013-1
Espécies tributárias   2013-1Espécies tributárias   2013-1
Espécies tributárias 2013-1
Fabiana Del Padre Tomé
 

Mais procurados (19)

Resumo trib-0002
Resumo trib-0002Resumo trib-0002
Resumo trib-0002
 
S iptu ufg14112012
S iptu ufg14112012S iptu ufg14112012
S iptu ufg14112012
 
Aula 5 pós direito tributário - 12 de maio
Aula 5   pós direito tributário  - 12 de maioAula 5   pós direito tributário  - 12 de maio
Aula 5 pós direito tributário - 12 de maio
 
Lfg iss
Lfg issLfg iss
Lfg iss
 
2 fase oab tributario
2 fase oab   tributario2 fase oab   tributario
2 fase oab tributario
 
Competência Tributária - Cogeae - out 2013
Competência Tributária - Cogeae - out 2013Competência Tributária - Cogeae - out 2013
Competência Tributária - Cogeae - out 2013
 
Regularização Fundiária - Reflexões sobre as inovações legislativas.
Regularização Fundiária - Reflexões sobre as inovações legislativas.  Regularização Fundiária - Reflexões sobre as inovações legislativas.
Regularização Fundiária - Reflexões sobre as inovações legislativas.
 
Imóveis Rurais - Christian Beurlen
Imóveis Rurais - Christian BeurlenImóveis Rurais - Christian Beurlen
Imóveis Rurais - Christian Beurlen
 
Trabalho ICMS ''parte escrita''
Trabalho ICMS ''parte escrita''Trabalho ICMS ''parte escrita''
Trabalho ICMS ''parte escrita''
 
Impostos sobre o Patrimônio: IPTU
Impostos sobre o Patrimônio: IPTUImpostos sobre o Patrimônio: IPTU
Impostos sobre o Patrimônio: IPTU
 
1. especies tributarias[1]
1. especies tributarias[1]1. especies tributarias[1]
1. especies tributarias[1]
 
Aula 2 - Espécies Tributárias (Juliana Araújo)
Aula 2 - Espécies Tributárias (Juliana Araújo)Aula 2 - Espécies Tributárias (Juliana Araújo)
Aula 2 - Espécies Tributárias (Juliana Araújo)
 
ABETEL 2007 - Não Cumulatividade - Direito ao crédito de ICMS na prestação de...
ABETEL 2007 - Não Cumulatividade - Direito ao crédito de ICMS na prestação de...ABETEL 2007 - Não Cumulatividade - Direito ao crédito de ICMS na prestação de...
ABETEL 2007 - Não Cumulatividade - Direito ao crédito de ICMS na prestação de...
 
Regularização Fundiária de Imóveis Rurais
Regularização Fundiária de Imóveis RuraisRegularização Fundiária de Imóveis Rurais
Regularização Fundiária de Imóveis Rurais
 
L28 1994 ctm mangaratiba
L28 1994   ctm mangaratibaL28 1994   ctm mangaratiba
L28 1994 ctm mangaratiba
 
Slides da apresentação: Tributação do ICMS na atividade das Cooperativas
Slides da apresentação:   Tributação do ICMS na atividade das CooperativasSlides da apresentação:   Tributação do ICMS na atividade das Cooperativas
Slides da apresentação: Tributação do ICMS na atividade das Cooperativas
 
Direito tributario 22
Direito tributario 22Direito tributario 22
Direito tributario 22
 
Aula ibet espécies tributárias [salvo automaticamente]
Aula ibet   espécies tributárias [salvo automaticamente]Aula ibet   espécies tributárias [salvo automaticamente]
Aula ibet espécies tributárias [salvo automaticamente]
 
Espécies tributárias 2013-1
Espécies tributárias   2013-1Espécies tributárias   2013-1
Espécies tributárias 2013-1
 

Destaque

Apresentação ITR - SRB
Apresentação ITR - SRBApresentação ITR - SRB
Apresentação ITR - SRB
Sociedade Rural Brasileira (fan page)
 
Tributos Municipais - IPTU, ISS, ITBI
Tributos Municipais - IPTU, ISS, ITBITributos Municipais - IPTU, ISS, ITBI
Tributos Municipais - IPTU, ISS, ITBI
omelhordodireito
 
Slides gabriel
Slides gabrielSlides gabriel
Slides gabriel
Jhonatan Borges
 
Manual ITR 2014
Manual ITR 2014Manual ITR 2014
Manual ITR 2014
Portal Canal Rural
 
Iniciativa pela Isenção do IPTU para Pacientes com Câncer
Iniciativa pela Isenção do IPTU para Pacientes com CâncerIniciativa pela Isenção do IPTU para Pacientes com Câncer
Iniciativa pela Isenção do IPTU para Pacientes com Câncer
Oncoguia
 
Perguntas e Respostas sobre ITR ( Imposto Territorial Rural )
Perguntas e Respostas sobre ITR ( Imposto Territorial Rural )Perguntas e Respostas sobre ITR ( Imposto Territorial Rural )
Perguntas e Respostas sobre ITR ( Imposto Territorial Rural )
Rural Pecuária
 

Destaque (6)

Apresentação ITR - SRB
Apresentação ITR - SRBApresentação ITR - SRB
Apresentação ITR - SRB
 
Tributos Municipais - IPTU, ISS, ITBI
Tributos Municipais - IPTU, ISS, ITBITributos Municipais - IPTU, ISS, ITBI
Tributos Municipais - IPTU, ISS, ITBI
 
Slides gabriel
Slides gabrielSlides gabriel
Slides gabriel
 
Manual ITR 2014
Manual ITR 2014Manual ITR 2014
Manual ITR 2014
 
Iniciativa pela Isenção do IPTU para Pacientes com Câncer
Iniciativa pela Isenção do IPTU para Pacientes com CâncerIniciativa pela Isenção do IPTU para Pacientes com Câncer
Iniciativa pela Isenção do IPTU para Pacientes com Câncer
 
Perguntas e Respostas sobre ITR ( Imposto Territorial Rural )
Perguntas e Respostas sobre ITR ( Imposto Territorial Rural )Perguntas e Respostas sobre ITR ( Imposto Territorial Rural )
Perguntas e Respostas sobre ITR ( Imposto Territorial Rural )
 

Semelhante a Iptu (aula Tácio Lacerda Gama)

Ipva
IpvaIpva
Revisão
RevisãoRevisão
Revisão
Jean Simei
 
Icms + guerra fiscal
Icms + guerra fiscalIcms + guerra fiscal
Icms + guerra fiscal
luciapaoliello
 
Icms
IcmsIcms
Icms – aspectos gerais fundo branco
Icms – aspectos gerais   fundo brancoIcms – aspectos gerais   fundo branco
Icms – aspectos gerais fundo branco
luciapaoliello
 
Puc graduação.iss.competência
Puc   graduação.iss.competênciaPuc   graduação.iss.competência
Puc graduação.iss.competência
Tacio Lacerda Gama
 
Iss
IssIss
Compet~encia e imunidade_-_facamp
Compet~encia e imunidade_-_facampCompet~encia e imunidade_-_facamp
Compet~encia e imunidade_-_facamp
luciapaoliello
 
110730 aula tacio_gv_law - icms
110730 aula tacio_gv_law - icms110730 aula tacio_gv_law - icms
110730 aula tacio_gv_law - icms
Tacio Lacerda Gama
 
Iss puc - graduação
Iss   puc - graduaçãoIss   puc - graduação
Iss puc - graduação
luciapaoliello
 
Compet~encia e imunidade_-_facamp
Compet~encia e imunidade_-_facampCompet~encia e imunidade_-_facamp
Compet~encia e imunidade_-_facamp
luciapaoliello
 
Tributação sobre o patrímônio
Tributação sobre o patrímônioTributação sobre o patrímônio
Tributação sobre o patrímônio
Rodrigo Santos Masset Lacombe
 
Rmit iss
Rmit   issRmit   iss
Rmit iss
luciapaoliello
 
IOF
IOFIOF
Icms-transporte e comunicação (aula Tácio Lacerda Gama)
Icms-transporte e comunicação (aula Tácio Lacerda Gama)Icms-transporte e comunicação (aula Tácio Lacerda Gama)
Icms-transporte e comunicação (aula Tácio Lacerda Gama)
Jean Simei
 
IOF - Aula Tácio Lacerda Gama
IOF - Aula Tácio Lacerda GamaIOF - Aula Tácio Lacerda Gama
IOF - Aula Tácio Lacerda Gama
Jean Simei
 
Lfg iss
Lfg issLfg iss
Ir e proventos de qualquer natureza
Ir e proventos de qualquer naturezaIr e proventos de qualquer natureza
Ir e proventos de qualquer natureza
Jean Simei
 
ISS
ISSISS
Aula 01 - DEF0530 - IPTU.2018.pdf
Aula 01 - DEF0530 - IPTU.2018.pdfAula 01 - DEF0530 - IPTU.2018.pdf
Aula 01 - DEF0530 - IPTU.2018.pdf
tontis1
 

Semelhante a Iptu (aula Tácio Lacerda Gama) (20)

Ipva
IpvaIpva
Ipva
 
Revisão
RevisãoRevisão
Revisão
 
Icms + guerra fiscal
Icms + guerra fiscalIcms + guerra fiscal
Icms + guerra fiscal
 
Icms
IcmsIcms
Icms
 
Icms – aspectos gerais fundo branco
Icms – aspectos gerais   fundo brancoIcms – aspectos gerais   fundo branco
Icms – aspectos gerais fundo branco
 
Puc graduação.iss.competência
Puc   graduação.iss.competênciaPuc   graduação.iss.competência
Puc graduação.iss.competência
 
Iss
IssIss
Iss
 
Compet~encia e imunidade_-_facamp
Compet~encia e imunidade_-_facampCompet~encia e imunidade_-_facamp
Compet~encia e imunidade_-_facamp
 
110730 aula tacio_gv_law - icms
110730 aula tacio_gv_law - icms110730 aula tacio_gv_law - icms
110730 aula tacio_gv_law - icms
 
Iss puc - graduação
Iss   puc - graduaçãoIss   puc - graduação
Iss puc - graduação
 
Compet~encia e imunidade_-_facamp
Compet~encia e imunidade_-_facampCompet~encia e imunidade_-_facamp
Compet~encia e imunidade_-_facamp
 
Tributação sobre o patrímônio
Tributação sobre o patrímônioTributação sobre o patrímônio
Tributação sobre o patrímônio
 
Rmit iss
Rmit   issRmit   iss
Rmit iss
 
IOF
IOFIOF
IOF
 
Icms-transporte e comunicação (aula Tácio Lacerda Gama)
Icms-transporte e comunicação (aula Tácio Lacerda Gama)Icms-transporte e comunicação (aula Tácio Lacerda Gama)
Icms-transporte e comunicação (aula Tácio Lacerda Gama)
 
IOF - Aula Tácio Lacerda Gama
IOF - Aula Tácio Lacerda GamaIOF - Aula Tácio Lacerda Gama
IOF - Aula Tácio Lacerda Gama
 
Lfg iss
Lfg issLfg iss
Lfg iss
 
Ir e proventos de qualquer natureza
Ir e proventos de qualquer naturezaIr e proventos de qualquer natureza
Ir e proventos de qualquer natureza
 
ISS
ISSISS
ISS
 
Aula 01 - DEF0530 - IPTU.2018.pdf
Aula 01 - DEF0530 - IPTU.2018.pdfAula 01 - DEF0530 - IPTU.2018.pdf
Aula 01 - DEF0530 - IPTU.2018.pdf
 

Mais de Jean Simei

Puc sujeição passiva tributária
Puc sujeição passiva tributáriaPuc sujeição passiva tributária
Puc sujeição passiva tributária
Jean Simei
 
Puc sujeição passiva tributária
Puc sujeição passiva tributáriaPuc sujeição passiva tributária
Puc sujeição passiva tributária
Jean Simei
 
Epd 30 06
Epd 30 06Epd 30 06
Epd 30 06
Jean Simei
 
20120616 icms-serviços-sorocaba (1)
20120616 icms-serviços-sorocaba (1)20120616 icms-serviços-sorocaba (1)
20120616 icms-serviços-sorocaba (1)
Jean Simei
 
Ibet ipi e iof - fabio calcini 26.05.2012
Ibet   ipi e iof - fabio calcini 26.05.2012Ibet   ipi e iof - fabio calcini 26.05.2012
Ibet ipi e iof - fabio calcini 26.05.2012
Jean Simei
 
Prescrição e decadencia 2012.MRF
Prescrição e decadencia 2012.MRFPrescrição e decadencia 2012.MRF
Prescrição e decadencia 2012.MRF
Jean Simei
 
Apresentação caso iii 18.10.11
Apresentação caso iii 18.10.11Apresentação caso iii 18.10.11
Apresentação caso iii 18.10.11
Jean Simei
 
Tributário apresentação icms 18102011 ii
Tributário apresentação icms 18102011 iiTributário apresentação icms 18102011 ii
Tributário apresentação icms 18102011 ii
Jean Simei
 
Caso 7 (sala 242)
Caso 7 (sala 242)Caso 7 (sala 242)
Caso 7 (sala 242)
Jean Simei
 
Apresentaç o tributário
Apresentaç o tributárioApresentaç o tributário
Apresentaç o tributário
Jean Simei
 
Caso 2
Caso 2Caso 2
Caso 2
Jean Simei
 
Trib caso 1
Trib caso 1Trib caso 1
Trib caso 1
Jean Simei
 
Apresentação caso 6 (sala242)
Apresentação   caso 6 (sala242)Apresentação   caso 6 (sala242)
Apresentação caso 6 (sala242)
Jean Simei
 
Caso4 apresentação (sala 242)
Caso4 apresentação (sala 242)Caso4 apresentação (sala 242)
Caso4 apresentação (sala 242)
Jean Simei
 
Processo administrativo cogeae 06.2011
Processo administrativo cogeae 06.2011Processo administrativo cogeae 06.2011
Processo administrativo cogeae 06.2011
Jean Simei
 
Jean simei imunidade e isenção (são bernardo)
Jean simei   imunidade e isenção (são bernardo)Jean simei   imunidade e isenção (são bernardo)
Jean simei imunidade e isenção (são bernardo)
Jean Simei
 
Jean simei imunidade e isenção (são bernardo)
Jean simei   imunidade e isenção (são bernardo)Jean simei   imunidade e isenção (são bernardo)
Jean simei imunidade e isenção (são bernardo)
Jean Simei
 

Mais de Jean Simei (17)

Puc sujeição passiva tributária
Puc sujeição passiva tributáriaPuc sujeição passiva tributária
Puc sujeição passiva tributária
 
Puc sujeição passiva tributária
Puc sujeição passiva tributáriaPuc sujeição passiva tributária
Puc sujeição passiva tributária
 
Epd 30 06
Epd 30 06Epd 30 06
Epd 30 06
 
20120616 icms-serviços-sorocaba (1)
20120616 icms-serviços-sorocaba (1)20120616 icms-serviços-sorocaba (1)
20120616 icms-serviços-sorocaba (1)
 
Ibet ipi e iof - fabio calcini 26.05.2012
Ibet   ipi e iof - fabio calcini 26.05.2012Ibet   ipi e iof - fabio calcini 26.05.2012
Ibet ipi e iof - fabio calcini 26.05.2012
 
Prescrição e decadencia 2012.MRF
Prescrição e decadencia 2012.MRFPrescrição e decadencia 2012.MRF
Prescrição e decadencia 2012.MRF
 
Apresentação caso iii 18.10.11
Apresentação caso iii 18.10.11Apresentação caso iii 18.10.11
Apresentação caso iii 18.10.11
 
Tributário apresentação icms 18102011 ii
Tributário apresentação icms 18102011 iiTributário apresentação icms 18102011 ii
Tributário apresentação icms 18102011 ii
 
Caso 7 (sala 242)
Caso 7 (sala 242)Caso 7 (sala 242)
Caso 7 (sala 242)
 
Apresentaç o tributário
Apresentaç o tributárioApresentaç o tributário
Apresentaç o tributário
 
Caso 2
Caso 2Caso 2
Caso 2
 
Trib caso 1
Trib caso 1Trib caso 1
Trib caso 1
 
Apresentação caso 6 (sala242)
Apresentação   caso 6 (sala242)Apresentação   caso 6 (sala242)
Apresentação caso 6 (sala242)
 
Caso4 apresentação (sala 242)
Caso4 apresentação (sala 242)Caso4 apresentação (sala 242)
Caso4 apresentação (sala 242)
 
Processo administrativo cogeae 06.2011
Processo administrativo cogeae 06.2011Processo administrativo cogeae 06.2011
Processo administrativo cogeae 06.2011
 
Jean simei imunidade e isenção (são bernardo)
Jean simei   imunidade e isenção (são bernardo)Jean simei   imunidade e isenção (são bernardo)
Jean simei imunidade e isenção (são bernardo)
 
Jean simei imunidade e isenção (são bernardo)
Jean simei   imunidade e isenção (são bernardo)Jean simei   imunidade e isenção (são bernardo)
Jean simei imunidade e isenção (são bernardo)
 

Iptu (aula Tácio Lacerda Gama)

  • 1. IPTU – Legitimidade e Apuração Tacio Lacerda Gama Professor da graduação e pós-graduação da PUC-SP, onde obteve os títulos de doutor e mestre em direito, Sócio do Barros Carvalho Advogados Associados
  • 2. Formas de Estudar Direito Tributário Legitimidade (Competência) Versus Apuração (RMIT) Tacio Lacerda Gama www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  • 3. Legitimidade dos Tributos Feita pela análise da Competência Tributária C=E.M [Sc . P(p1.p2.p3...) . E . T] → [S (Sa . Sp) . M (s.e.t.c)] Tacio Lacerda Gama www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  • 4. Critérios de análise da Legitimidade do IPTU 1) Quem pode criar? 5) Sobre o que pode incidir? 2) Como deve ser criado? 6) Quais os condicionantes positivos? 3) Onde deve ser criado? 7) Quais os condicionantes negativos? 4) Quando deve ser criado? 8) Quais são as regras gerais? Tacio Lacerda Gama www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  • 5. Apuração do IPTU Feita pela análise da RMIT Hip [Cm(v.c). Ce. Ct]. Cons [Cs(Sa.Sp).Cq (bc.al)] Tacio Lacerda Gama www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  • 6. Critérios de análise da apuração do IPTU 1 – Que torna o tributo devido? 2 – Onde o tributo se torna devido? 3 – Quando ele se torna devido? 4 – Quem deve pagar? 5 – Quem deve receber? 6 – Como se calcula o que deve ser pago?
  • 7. Quem pode criar o IPTU? Enunciado Constitucional Efeitos imediatos • Art. 156. Compete aos  A União e os Estados não podem isentar (isenções heterônomas); Municípios instituir  Há conflitos na definição do que seja impostos sobre: “propriedade urbana” para que não coincida sobre a propriedade rural; • I - propriedade predial e  Cada município tem o seu IPTU; territorial urbana;  Há normas gerais, com especial destaque para o CTN, para imprimir uniformidade na tributação do IPTU entre os vários entes tributantes. Tacio Lacerda Gama www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  • 8. Como o IPTU deve ser criado? Diplomas fundamentais do IPTU Constituição Federal de 1988 Código Tributário Nacional Leis Municipais Regulamentos municipais Portarias, Resoluções, comunicados, etc. Tacio Lacerda Gama www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  • 9. Como pode ser atualizada a base de cálculo do IPTU ? • STJ Súmula 160 - É DEFESO, AO MUNICIPIO, ATUALIZAR O IPTU, MEDIANTE DECRETO, EM PERCENTUAL SUPERIOR AO INDICE OFICIAL DE CORREÇÃO MONETARIA • STF - CONSTITUCIONAL. TRIBUTÁRIO. IPTU. VALOR VENAL DO IMÓVEL. ATUALIZAÇÃO. NECESSIDADE DE LEI EM SENTIDO FORMAL. I. – É vedado ao Poder Executivo Muni- cipal, por simples decreto, alterar o valor venal dos imóveis para fins de base de cálculo do IPTU. (STF – 2ª T., AI-AgR nº 420.015/MS, Rel. Min. Carlos Velloso, DJ 16.12.2005, p. 98) Tacio Lacerda Gama www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  • 10. Onde e quando o IPTU pode ser criado? No local em que é exercida a sua competência. A qualquer momento, respeitado o regime jurídico tributário vigente. Tacio Lacerda Gama www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  • 11. Sobre o que pode incidir o IPTU? Enunciado Constitucional Que torna o IPTU devido? Art. 156. Compete aos  Aquisição e manutenção da Municípios instituir propriedade predial e impostos sobre: territorial urbana; I - propriedade predial e territorial urbana; Tacio Lacerda Gama www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  • 12. Sobre o que pode incidir o IPTU? Enunciado Complementar CTN Zona urbana é... Art. 32. O imposto, de competência dos Municípios, Critério formal sobre a propriedade predial e territorial urbana tem como Versus fato gerador a propriedade, o Critério Funcional domínio útil ou a posse de bem imóvel por natureza ou por acessão física, como definido na lei civil, localizado na zona urbana do Município. Tacio Lacerda Gama www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  • 13. Que é área urbana? Critério estrutural Critério funcional I - meio-fio ou calçamento, com O Estatuto da Terra é norma de canalização de águas pluviais; II - abastecimento de água; direito privado que positiva III - sistema de esgotos sanitários; uma definição funcional de IV - rede de iluminação pública, com propriedade rural que seria ou sem posteamento para distribuição domiciliar; aquela que desempenha V - escola primária ou posto de alguma atividade saúde a uma distância máxima de extrativista animal ou 3 (três) quilômetros do imóvel considerado. vegetal. Ressalva: Por definição legal. Tacio Lacerda Gama www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  • 14. Quais os condicionantes positivos à criação do IPTU?  Princípios gerais da tributação: - Legalidade (art. 150, I, CR) - Anterioridade (art. 150, III, “b” e “c”, CR) - Irretroatividade (art. 150, III, “a”, CR) - Capacidade contributiva (art. 145, 1º) - Isonomia (art. 150, I) Tacio Lacerda Gama www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  • 15. Quais os condicionantes positivos à criação do IPTU?  Princípios especiais do IPTU Progressividade e Seletividade - art. 156, § 1º: Sem prejuízo da progressividade no tempo a que se refere o art. 182, § 4º, inciso II, o imposto previsto no inciso I poderá: I - ser progressivo em razão do valor do imóvel; e II - ter alíquotas diferentes de acordo com a localização e o uso do imóvel. Tacio Lacerda Gama www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  • 16. Quais os condicionantes positivos à criação do IPTU?  Princípios especiais do IPTU Progressividade e Seletividade- STF/Súmula 668 - É INCONSTITUCIONAL A LEI MUNICIPAL QUE TENHA ESTABELECIDO, ANTES DA EMENDA CONSTITUCIONAL 29/2000, ALÍQUOTAS PROGRESSIVAS PARA O IPTU, SALVO SE DESTINADA A ASSEGURAR O CUMPRIMENTO DA FUNÇÃO SOCIAL DA PROPRIEDADE URBANA. Tacio Lacerda Gama www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  • 17. Quais os condicionantes negativos à criação do IPTU? Imunidades tributárias a) patrimônio, renda ou serviços, uns dos outros; b) templos de qualquer culto; c) patrimônio, renda ou serviços dos partidos políticos, inclusive suas fundações, das entidades sindicais dos trabalhadores, das instituições de educação e de assistência social, sem fins lucrativos, atendidos os requisitos da lei; d) livros, jornais, periódicos e o papel destinado a sua impressão. 3º - As vedações do inciso VI, "a", e do parágrafo anterior não se aplicam ao patrimônio, à renda e aos serviços, relacionados com exploração de atividades econômicas regidas pelas normas aplicáveis a empreendimentos privados, ou em que haja contraprestação ou pagamento de preços ou tarifas pelo usuário, nem exonera o promitente comprador da obrigação de pagar imposto relativamente ao bem imóvel. Tacio Lacerda Gama www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  • 18. Quais os condicionantes negativos à criação do IPTU? Imunidades tributárias: Súmula 724 AINDA QUANDO ALUGADO A TERCEIROS, PERMANECE IMUNE AO IPTU O IMÓVEL PERTENCENTE A QUALQUER DAS ENTIDADES REFERIDAS PELO ART. 150, VI, "C", DA CONSTITUIÇÃO, DESDE QUE O VALOR DOS ALUGUÉIS SEJA APLICADO NAS ATIVIDADES ESSENCIAIS DE TAIS ENTIDADES. Tacio Lacerda Gama www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  • 19. Outras súmulas relevantes Súmula STJ 397. • O contribuinte do IPTU é notificado do lançamento pelo envio do carnê ao seu endereço. Súmula STJ 399. • Cabe à legislação municipal estabelecer o sujeito passivo do IPTU. Tacio Lacerda Gama www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  • 20. Repercussão geral envolvendo o IPTU • IMUNIDADE – SOCIEDADE DE ECONOMIA MISTA – ARRENDATÁRIA DE BEM DA UNIÃO – IPTU – AFASTAMENTO NA ORIGEM – RECURSO EXTRAORDINÁRIO – REPERCUSSÃO GERAL CONFIGURADA. Possui repercussão geral a controvérsia acerca da obrigatoriedade de recolhimento do IPTU, incidente em terreno localizado na área portuária de Santos, pertencente à União, pela Petróleo Brasileiro S/A – PETROBRAS, mesmo quando esta estiver na condição de arrendatária da Companhia Docas do Estado de São Paulo – CODESP. (RE 594015 RG, Rel. Min. MARCO AURÉLIO, julgado em 14/04/2011, DJe 31.05.2011) • CONSTITUCIONAL. TRIBUTÁRIO. IPTU. PROGRESSIVIDADE ANTERIOR À EC 29/2000. INCONSTITUCIONALIDADE. COBRANÇA COM BASE NA ALÍQUOTA MÍNIMA. RELEVÂNCIA JURÍDICA E ECONÔMICA DA QUESTÃO CONSTITUCIONAL. EXISTÊNCIA DE REPERCUSSÃO GERAL. (RE 602347 RG, Rel. Min. RICARDO LEWANDOWSKI, julgado em 22/10/2009, DJe 19.11.2009) • RECURSO. Extraordinário. Tributo. Imposto sobre Propriedade Territorial Urbana - IPTU. Majoração da base de Cálculo. Publicação de mapas de valores genéricos. Necessidade de lei em sentido formal. Repercussão geral reconhecida. Apresenta repercussão geral o recurso extraordinário que verse sobre a necessidade de lei em sentido formal para fins de atualização do valor venal de imóveis. (AI 764518 RG, Rel. Min. CEZAR PELUSO, julgado em 22/10/2009, DJe 04.02.2010) Tacio Lacerda Gama www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  • 21. Recurso repetitivo envolvendo o IPTU • RECURSO ESPECIAL REPRESENTATIVO DE CONTROVÉRSIA. VIOLAÇÃO DA LEI Nº 6.538/78. PRIVILÉGIO DA UNIÃO NA MANUTENÇÃO DO SERVIÇO PÚBLICO POSTAL. ENTREGA DE CARNÊS DE IPTU POR AGENTES ADMINISTRATIVOS DO MUNICÍPIO. POSSIBILIDADE. 1. A entrega de carnês de IPTU pelos municípios, sem a intermediação de terceiros, no seu âmbito territorial, não viola o privilégio da União na manutenção do serviço público postal. 2. A notificação, porque integra o procedimento de constituição do crédito tributário, é ato próprio dos entes federativos no exercício da competência tributária, que a podem delegar ao serviço público postal. 3. Recurso especial improvido. Acórdão sujeito ao procedimento do artigo 543-C do Código de Processo Civil. (REsp 1141300/MG, Rel. Ministro HAMILTON CARVALHIDO, PRIMEIRA SEÇÃO, julgado em 25/08/2010, DJe 05/10/2010) Tacio Lacerda Gama www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  • 22. Casos polêmicos STF • IMPOSTO PREDIAL. CRITÉRIO PARA A CARACTERIZAÇÃO DO IMÓVEL COMO RURAL OU COMO URBANO. A FIXAÇÃO DESSE CRITÉRIO, PARA FINS TRIBUTÁRIOS, E PRINCÍPIO GERAL DE DIREITO TRIBUTÁRIO, E, PORTANTO, SÓ PODE SER ESTABELECIDO POR LEI COMPLEMENTAR. O C.T.N. SEGUNDO A JURISPRUDÊNCIA DO S.T.F., E LEI COMPLEMENTAR. INCONSTITUCIONALIDADE DO ARTIGO 6., E SEU PARAGRAFO ÚNICO DA LEI FEDERAL 5.868, DE 12 DE DEZEMBRO DE 1972, UMA VEZ QUE, NÃO SENDO LEI COMPLEMENTAR, NÃO PODERIA TER ESTABELECIDO CRITÉRIO, PARA FINS TRIBUTÁRIOS, DE CARACTERIZAÇÃO DE IMÓVEL COMO RURAL OU URBANO DIVERSO DO FIXADO NOS ARTIGOS 29 E 32 DO C.T.N. RECURSO EXTRAORDINÁRIO CONHECIDO E PROVIDO, DECLARANDO-SE A INCONSTITUCIONALIDADE DO ARTIGO 6. E SEU PARAGRAFO ÚNICO DA LEI FEDERAL 5.868, DE 12 DE DEZEMBRO DE 1972. (RE 93850, Relator(a): Min. MOREIRA ALVES, TRIBUNAL PLENO, julgado em 20/05/1982, DJ 27-08-1982 PP-08180 EMENT VOL-01264-02 PP-00336 RTJ VOL-00105-01 PP-00194) Tacio Lacerda Gama www.parasaber.com.br/taciolacerdagama
  • 23. Casos polêmicos STJ • TRIBUTÁRIO. IPTU. ITR. FATO GERADOR. IMÓVEL SITUADO NA ZONA URBANA. LOCALIZAÇÃO. DESTINAÇÃO. CTN, ART. 32. DECRETO-LEI N. 57/66. VIGÊNCIA. • 1. Ao ser promulgado, o Código Tributário Nacional valeu-se do critério topográfico para delimitar o fato gerador do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) e o Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (ITR): se o imóvel estivesse situado na zona urbana, incidiria o IPTU; se na zona rural, incidiria o ITR. • 2. Antes mesmo da entrada em vigor do CTN, o Decreto-Lei nº 57/66 alterou esse critério, estabelecendo estarem sujeitos à incidência do ITR os imóveis situados na zona rural quando utilizados em exploração vegetal, agrícola, pecuária ou agroindustrial. • 3. A jurisprudência reconheceu validade ao DL 57/66, o qual, assim como o CTN, passou a ter o status de lei complementar em face da superveniente Constituição de 1967. Assim, o critério topográfico previsto no art. 32 do CTN deve ser analisado em face do comando do art. 15 do DL 57/66, de modo que não incide o IPTU quando o imóvel situado na zona urbana receber quaisquer das destinações previstas nesse diploma legal. • 4. Recurso especial provido. • (REsp 492869/PR, Rel. Ministro TEORI ALBINO ZAVASCKI, PRIMEIRA TURMA, julgado em 15/02/2005, DJ 07/03/2005, p. 141) Tacio Lacerda Gama www.parasaber.com.br/taciolacerdagama