A linguagem e o Pensamento da Criança

4.995 visualizações

Publicada em

A linguagem e o Pensamento da Criança

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.995
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
128
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A linguagem e o Pensamento da Criança

  1. 1. A LINGUAGEM E O PENSAMENTO DA CRIANÇA JEAN PIAGET
  2. 2. A LINGUAGEM E O PENSAMENTO DA CRIANÇA / JEAN PIAGET 1- AS FUNÇÕES DA LINGUAGEM DE DUAS CRIANÇAS DE 0 - 6 ANOS: - LINGUAGEM EGOCÊNTRICA =  --- REPETIÇÃO  --- MONÓLOGO  --- MONÓLOGO COLETIVO “ AS TRÊ TEM ESSE CARÁTER COMUM – CONSISTEM EM FRASES QUE NÃO SÃO DIRIGIDAS A NINGUÉM , OU A NENHUMA PESSOA EM PARTICULAR ...” (P.26) “ SE ADMITIRMOS QUE AS TRÊS PRIMEIRAS CATEGORIAS DE LINGUAGEM INFANTIL QUE ESTABELECEMOS SÃO EGOCÊNTRICAS, O PENSAMENTO DA CRIANÇA SERÁ AINDA EGOCÊNTRICO, EM SUA PRÓPRIA EXPRESSÃO FALADA, NUMA PROPORÇÃO DE 44% A 47%, AOS 6 ANOS E MEIO.” (P. 36)
  3. 3. A LINGUAGEM E O PENSAMENTO DA CRIANÇA / JEAN PIAGET  2 – A MEDIDA DA LINGUAGEM EGOCÊNTRICA NOS INTERCÂMBIOS VERBAIS COM O ADULTO E OS INTERCÂMBIOS ENTRE CRIANÇAS: IDADE 3:1 3; 6 4 – 4:1 % EGOCENTRISMOS NA PRESENÇA DE ADULTOS 71,2% 50,3% 43,5% IDADE 3:4 3:8 3:11 – 4 % EGOCENTRISMOS NA PRESENÇA DE CRIANÇAS 56,2% 43,2% 46% (P.39) “O COEFICIENTE DE EGOCENTRISMO É TANTO MAIS ELEVADO QUANTO MAIS ESSA ATIVIDADE TENDE A CONFUNDIR-SE COM AS BRINCADEIRAS, EM PARTICULAR COM OS DIVERTIMENTOS DE EXERCÍCIO E DE IMAGINAÇÃO (JOGO SIMBÓLICO) ; É, PELO CONTRÁRIO, MAIS FRACO À MEDIDA QUE A ATIVIDADE SE APROXIMA DO TRABALHO PROPRIAMENTE DITO” (P.57) “ ASSIM, O EGOCENTRISMO SOCIAL, NO SENTIDO DEFINIDO QUE VIMOS DE ANALISAR , É INTERA- MENTE PARALELO AO EGOCENTRISMO INTELECTUAL.” (P.66)
  4. 4. A LINGUAGEM E O PENSAMENTO DA CRIANÇA / JEAN PIAGET  3 – OS TIPOS E ESTÁGIOS DE CONVERSA ENTRE CRIANÇAS DE 4 A 7 ANOS: ESTÁDIO I (NA CONVERSA NÃO SE FALA NECESSARIAMENTE DO MESMO ASSUNTO) ESTÁDIO II A -1º (TODOS FALAM DO MESMO ASSUNTO SEM QUE HAJA ENTENDIMENTO MÚTUO) ESTÁDIO II A – 2º (HÁ ENTENDIMENTO MÚTUO NAS AÇÕES CONCRETAS) ESTÁDIO III A (JÁ HÁ INTERCÂMBIOS NO CONTEXTO DO PENSAMENTO ABSTRATO) ESTÁDIO II B – 1º (OS INTERCÂMBIOS AUMENTAM, CONTUDO A CUSTA DE MANUTENÇÃO DE POSICIONAMENTOS, DÁ-SE INÍCIO NAS BRIGAS POR SUSTENTAÇÃO DE IDÉIAS SEM LÓGICA) ESTÁDIO II B – 2º (INÍCIO DA JUSTIFICAÇÃO NAS DIVERGÊNCIAS DE OPINIÕES, COM LÓGICA DESCONEXA) ESTÁDIO III B (HÁ SEMPRE UM PORQUE LÓGICO NA SUSTENTAÇÃO DO POSICIONAMENTO, MUITAS VEZES SEM BRECHA PARA CONTESTAÇÕES ILÓGICAS)
  5. 5. A LINGUAGEM E O PENSAMENTO DA CRIANÇA / JEAN PIAGET  4 – A COMPREENSÃO E A EXPLICAÇÃO VERBAIS ENTRE CRIANÇAS DA MESMA IDADE 6 A 8 ANOS: “ QUANDO SE FALAM, AS CRIANÇAS COMPREENDEM UMAS AS OUTRAS?” (P.89) “QUANDO APARECERÁ, POIS, ESSE ESFORÇO DE OBJETIVIDADE NA EXPLICAÇÃO OU NA NARRATIVA DE CRIANÇA PARA CRIANÇA?” (P.124) “ É O FATO DE PERMANECER EGOCÊNTRICA, E DE NÃO SENTIR A NECESSIDADE DE SE COMUNICAR NEM DE COMPREENDER QUE PERMITE À CRIANÇA FABULAR SEGUNDO SUA FANTASIA E QUE EXPLICA SUA POUCA PREOCUPAÇÃO COM A OBJETIVIDADE DAS NARRATIVAS.” (P.126)
  6. 6. A LINGUAGEM E O PENSAMENTO DA CRIANÇA / JEAN PIAGET  5 – ALGUMAS PARTICULARIDADES DA COMPREENSÃO VERBAL DA CRIANÇA DE 9 A 11 ANOS: “ ...PROPOMOS, EM PESQUISAS COMO AS NOSSAS,...DISTINGUIR A FABULAÇÃO DA CRENÇA.” (P.150) NÃO IMPORTISMO FABULAÇÃO CRENÇA SUGERIDA CRENÇA DESENCADEADA CRENÇA ESPONTÂNEA
  7. 7. A LINGUAGEM E O PENSAMENTO DA CRIANÇA / JEAN PIAGET  6 – AS PERGUNTAS DE UMA CRIANÇA DE 6 ANOS: JUSTIFICAÇÃO PAUTADA NA HETERONOMIA 21% EXPLICAÇÃO PAUTADA NO ANIMISMO 29% MOTIVAÇÃO PSICOLÓGICA PAUTADA NO FINALISMO 50% “POR QUE?”
  8. 8. A LINGUAGEM E O PENSAMENTO DA CRIANÇA / JEAN PIAGET  7 – CLASSIFICAÇÃO DAS PERGUNTAS DE DELL NÃO APRESENTADAS SOB A FORMA DE “POR QUE”: SE RESPIRARMOS VENENO MORREMOS? AS ONDAS SÃO MÁS SOBRE O LAGO ? DE QUEM VOCÊ GOSTA MAIS ? FIM DO ANO, QUE QUER DIZER ISSO? QUESTÕES CAUSALIDADE QUESTÕES HISTÓRICAS QUESTÕES CLASSIFICAÇÃO QUESTÕES AÇÕES HUMANAS

×