O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
A viabilidade é capacidade dos fetos de sobreviver fora do útero.
Aborto - gestações interrompidas antes do período de via...
9ª e 12ª semanas
• No início da 9ª semana a cabeça constitui quase a metade do corpo
e as pernas são curtas. A genitália e...
13ª e 16ª semanas
• Os movimentos dos membros que iniciaram-se ao final do período
embrionário, são coordenados (ultrassom...
17ª e 20ª semanas
• Os movimentos fetais são percebidos pela mãe.
• Com 18 semanas a pele está coberta com um material lip...
21ª e 25ª semanas
• Com 21 semanas começam os movimentos rápidos dos olhos.
• Pele apresenta-se enrugada.
• Com 24 semanas...
26ª e 29ª semanas
• As pálpebras estão abertas
• As unhas dos pés são visíveis
• Há um aumento do tecido adiposo unilocula...
A decídua refere-se ao endométrio gravídico, a camada funcional do endométrio de
uma mulher grávida que se separa do resta...
5ª semana
8ª semana
22ª semana
Fotomicrografia de luz do cordão umbilicalFotomicrografia de luz do cordão umbilical
Artérias Umbilicais
Conjuntivo Mucóid...
Aula de Embriologia e Reprodução Assistida 4ª semana ao nascimento. II
Aula de Embriologia e Reprodução Assistida 4ª semana ao nascimento. II
Aula de Embriologia e Reprodução Assistida 4ª semana ao nascimento. II
Aula de Embriologia e Reprodução Assistida 4ª semana ao nascimento. II
Aula de Embriologia e Reprodução Assistida 4ª semana ao nascimento. II
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula de Embriologia e Reprodução Assistida 4ª semana ao nascimento. II

715 visualizações

Publicada em

Aula sobre quarta semana até o nascimento, falando sobre placenta e cordão umbilical.

Publicada em: Saúde
  • Entre para ver os comentários

Aula de Embriologia e Reprodução Assistida 4ª semana ao nascimento. II

  1. 1. A viabilidade é capacidade dos fetos de sobreviver fora do útero. Aborto - gestações interrompidas antes do período de viabilidade.
  2. 2. 9ª e 12ª semanas • No início da 9ª semana a cabeça constitui quase a metade do corpo e as pernas são curtas. A genitália externa entre meninos e meninas são semelhantes até o final da 9ª semana. Alças intestinais são visíveis na extremidade do cordão umbilical e as costelas são cartilaginosas. • Na 10ª semana os intestinos estão no abdome e as unhas da mãos começam a desenvolver. • Com 9 semanas o fígado é o principal local da hematopoese. Ao final da 12ª semana a hematopoese hepática diminui e inicia-se no baço. • A formação da urina começa entre a 9ª e 12ª semana e é lançada no líquido amniótico. Os produtos da excreção fetal são transferidos à mãe através da placenta. Restante do saco vitelino Intestino Feto de 9 semanas
  3. 3. 13ª e 16ª semanas • Os movimentos dos membros que iniciaram-se ao final do período embrionário, são coordenados (ultrassom) ao final da 14ª semana, mas ainda são muito discretos para serem percebidos pela mãe. • No início da 16ª semana a ossificação é intensa (visível ao ultrassom) e as meninas já possuem ovários com folículos primordiais com ovogônias. 13 semanas
  4. 4. 17ª e 20ª semanas • Os movimentos fetais são percebidos pela mãe. • Com 18 semanas a pele está coberta com um material lipídico – verniz caseoso- constituído pela secreção das gls. sebáceas do feto e células epidérmicas mortas. Sua função é proteger das abrasões, rachaduras e endurecimento por causa da exposição ao líquido amniótico. Nas meninas, o útero já está formado • Com 20 semanas o corpo está coberto por uma penugem – lanugo – auxilia na fixação do verniz caseoso à pele. Os testículos iniciam sua descida ao saco escrotal. • Durante esse período há formação do tecido adiposo pardo (multilocular), especializado na produção de calor (principalmente nos recém-nascidos) pela oxidação dos ácidos graxos. Feto de 17 Semanas Toda pele do feto fica coberta pelo verniz caseoso – material lipídico sintetizado pelas glândulas sebáceas. Pele fina e pouco tecido adiposo subctâneo.
  5. 5. 21ª e 25ª semanas • Com 21 semanas começam os movimentos rápidos dos olhos. • Pele apresenta-se enrugada. • Com 24 semanas inicia-se a produção do surfactante, lipídeo tensoativo, pelos pneumócitos II. Embora, fetos entre 22 e 25 semanas (prematuros) possam sobreviver com cuidados especiais, eles podem morrer, pois há ainda uma imaturidade dos pulmões. Feto de 25 semanas
  6. 6. 26ª e 29ª semanas • As pálpebras estão abertas • As unhas dos pés são visíveis • Há um aumento do tecido adiposo unilocular (tecido adiposo subcutâneo), diminuindo o enrugamento da pele. • Com 28 semanas a medula óssea hematógena torna-se o principal local da hematopoese. 30ª e 38ª semanas • Entre 30ª e 34ª semanas a pele é rosada e lisa e a quantidade de tecido adiposo unilocular é de cerca de 8% do peso corporal. • Nos fetos a termo (38 semanas) a quantidade de tecido adiposo unilocular atinge 16% do peso corporal. Durante as últimas semanas, o feto chega a ganhar 14g por dia. • Usualmente, os fetos masculinos a termo, os testículos estão no saco escrotal. DATA PROVÁVEL DO PARTO 266 dias ou 38 semanas após a fecundação ou 280 dias ou 40 semanas após a data do último período menstrual (UPMN).
  7. 7. A decídua refere-se ao endométrio gravídico, a camada funcional do endométrio de uma mulher grávida que se separa do restante do útero após o parto (nascimento). Decídua basal – porção do endométrio na qual o blastocisto se implantou e constitui o componente materno da placenta Decídua capsular – porção do endométrio que recobre o embrião Decídua parietal – restante da decídua que recobre a superfície uterina Ao fim da 3ª semana cordões do citotrofoblasto haviam invadido o sinciciotrofobalsto, constituindo as vilosidades coriônicas
  8. 8. 5ª semana 8ª semana 22ª semana
  9. 9. Fotomicrografia de luz do cordão umbilicalFotomicrografia de luz do cordão umbilical Artérias Umbilicais Conjuntivo Mucóide – Geléia de Wharton Conjuntivo Mucóide – Geléia de Wharton Veia Umbilical

×