Slides sobre cartaz

2.599 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.599
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
63
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slides sobre cartaz

  1. 1. Saudação!
  2. 2. UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ – UESPI PARFOR CURSO: LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO BLOCO: III DISCIPLINA: INFORMÁTICA DA EDUCAÇÃO PROFESSOR: LUIZ FILHO E SILVA ACADÊMICOS: GILVAN VITÓRIO DE ALMONDES JONAS ANTUNES JULIANA DE SANTANA
  3. 3. CARTAZ • "Cartazes são mensageiros. Cartazes são expressão de cultura. (...) Visíveis e inconfundíveis, como parte de um processo de comunicação (...) Bons cartazes falam uma linguagem internacional." Manfred Triesch • http://historiadocartaz.weebly.com/ • Acessado: 18.06.2014 às 15:05
  4. 4. A história do cartaz • O ser humano sempre teve necessidade de expressar as suas ideias, pensamentos, emoções, etc. Para isso utiliza vários meios de comunicação, sendo o visual um deles. Um dos meios de comunicação mais utilizado, desde os tempos antigos é o cartaz. Antes do aparecimento da imprensa, os cartazes eram manuscritos e eram habitualmente colocados ou pregados na parede. http://sandrabarbosa.com/teste/cartaz.html Acessado em 18/06/2014 às 17:30
  5. 5. A história do cartaz • A história do Cartaz foi marcada por momentos de grande lirismo e expressão artística e pontuou momentos de mudança e inquietude social. Por sintetizar graficamente o espírito de uma determinada época, o cartaz possui um valor histórico como meio de divulgação de importantes movimentos de carácter político ou artístico. A história do Cartaz reflete o desenvolvimento tecnológico e cultural da sociedade ao longo dos anos. Os cartazes são meios de comunicação datados ainda do século X, e a sua capacidade de comunicação imediata, fez com que fossem utilizados durante toda história, para os mais diversos objetivos. • http://historiadocartaz.weebly.com/ • Acessado: 18.06.2014 às 15:05
  6. 6. « Richard Avedon-The Beatles-1964 • http://historiadocartaz.weebly.com/ • Acessado: 18.06.2014 às 15:05
  7. 7. A história dos cartazes: Os primeiros Cartazes • Os primeiros *prospetos de cartazes foram desenvolvidos ainda no século X por meio de **xilogravuras, obtidas através da impressão de matrizes de madeira pelos povos orientais. Cartaz de Saint-Flour, 1954 http://historiadocartaz.weebly.com/origens.html Acessado em: 18/06/2014 às 17:20 (*)Prospeto: do latim prospectu “visto ao longe” 5 e 6. pequeno impresso para anunciar algo, em geral ilustrado, a acompanhar um produto. (**)Xilogravura (de xilo + gravura) técnica que consiste em executar uma gravura em relevo sobre madeira gravura obtida com essa técnica.
  8. 8. A história dos cartazes: Os primeiros Cartazes • Na época renascentista, o primeiro cartaz conhecido é de Saint-Flour, de 1454, feito em manuscrito, sem imagens. Mas foi somente no final do século XIX que a arte de reunir textos e ilustrações numa folha de papel alcançou maior projeção ao ser propagada pelos mercadores europeus, assim como um alto grau de sofisticação pela mão de artistas plásticos da época. http://historiadocartaz.weebly.com/origens.html Acessado em: 18/06/2014 às 17:20
  9. 9. A história dos cartazes: Os primeiros Cartazes • A integração entre produção artística e industrial é uma herança da carreira de Jules Cherét. Filho de um compositor tipográfico e aprendiz de um *litógrafo em Paris, foi em Londres que estudou as técnicas mais recentes da altura. De volta a Paris em 1860, Cherét gradualmente desenvolveu um sistema de 3 a 4 cores de impressão. http://historiadocartaz.weebly.com/origens.html Acessado em: 18/06/2014 às 17:20 (*)Litógrafo (De lito+grafo) aquele que exerce a arte litográfica.
  10. 10. A história dos cartazes: Os primeiros Cartazes • O estilo de Cherét atingiu o seu auge por volta de 1880 e foi adoptado e desenvolvido por outros artistas como Pierre Bonnarde e Toulouse-Lautrec. • Jules Chéret mostra o seu trabalho a Henri de Toulouse-Lautrec http://historiadocartaz.weebly.com/origens.html Acessado em: 18/06/2014 às 17:20
  11. 11. A história dos cartazes: Os primeiros Cartazes • Reconhecido por retratar cenas da vida noturna e do submundo parisiense, Toulouse- Lautrec, por exemplo, assinou centenas de cartazes de divulgação de espetáculos de cabaré, então reproduzidos através de pedras litográficas. Foi nas mãos de Toulouse-Lautrec, através do toque impressionista que a arte publicitária alcançou popularidade. http://historiadocartaz.weebly.com/origens.html Acessado em: 18/06/2014 às 17:20
  12. 12. A história dos cartazes: Os primeiros Cartazes Cartaz de J. Chéret, 1895 http://historiadocartaz.weebly.com/origens.html Acessado em: 18/06/2014 às 17:20
  13. 13. A história dos cartazes: Os primeiros Cartazes • A *litografia colorida tornou-se assim disponível no final século XIX, possibilitando aos artistas da época trabalhar diretamente na pedra, sem as restrições da impressão tipográfica. Este avanço tecnológico foi responsável pelo florescimento e difusão dos cartazes impressos. http://historiadocartaz.weebly.com/origens.html Acessado em: 18/06/2014 às 17:20 (*)Litografia: Desenho ou escrito feito numa substância gorda Sobre uma pedra, para reproduzir em papel. Do grego litrhos (pedra) + gráphein (escrever) + ia.
  14. 14. A história dos cartazes: Os primeiros Cartazes • Moulin Rouge, Henri de Toulouse-Lautrec, 1891 http://historiadocartaz.weebly.com/origens.html Acessado em: 18/06/2014 às 17:20
  15. 15. Funções do Cartaz • A sua função foi, essencialmente, "anunciar" produtos comerciais e industriais, passando, depois, a ser utilizado como meio de divulgação cultural ou de assuntos de carácter social e político. • O cartaz tem, essencialmente, duas funções: a informativa que consiste em anunciar um determinado produto ou divulgar um certo acontecimento e a apelativa que consiste em chamar a atenção para um comportamento ou atitude a adotar.
  16. 16. Funções do cartaz CARTAZ APELATIVO CARTAZ INFORMATIVO
  17. 17. Funções do cartaz • A realização de um cartaz tem que obedecer às suas características, ou seja, tem que saber-se, de ante mão, a quem se destina; qual a sua finalidade e o modo de afixação. • O cartaz destina-se essencialmente a sensibilizar ou informar o grande público, e por isso a sua afixação deve ser num local de passagem. Mas também existem cartazes dirigidos a um pequeno grupo, por exemplo, uma turma.
  18. 18. Funções do cartaz AFIXAÇÃO DE PAREDE * PLACARD PEQUENO GRUPO GRANDE GRUPO Placard: do Francês. Para o português: Placar ³ Placar³: 2. Quadro onde se afixam cartazes publicitários.
  19. 19. Tipos de cartazes • Para transmitir corretamente uma mensagem existem três tipos de cartazes: há os cartazes motivadores, quando incentivam a um determinado comportamento ou ação; os instrutivos, se prestam informações, pretendendo contribuir para corrigir ou consolidar atitudes; e os divulgadores, quando anunciam produtos, acontecimentos.
  20. 20. Tipos de cartazes CARTAZ INSTRUTIVO CARTAZ MOTIVADOR CARTAZ DIVULGADOR
  21. 21. Tipos de cartazes • Dentro destes três tipos básicos, pode-se ainda estudar o género do cartaz. Há cartazes publicitários, preventivos, turísticos, comemorativos, ou recreativos. CARTAZ PUBLICITÁRIO CARTAZ PREVENTIVO CARTAZ TURÍSTICO CARTAZ COMEMORATIVO CARTAZ RECREATIVO
  22. 22. A criação de um cartaz • O primeiro momento na criação de um cartaz é o da escolha de um único tema a desenvolver. • A seguir temos que criar a mensagem ou o título, a partir do registo de frases relacionadas com o tema. A mensagem deverá ser curta, incisiva, com imaginação, compreensível por todos e de fácil memorização, sugestiva e próxima da experiência das pessoas, ou seja, deverá ser um verdadeiro "slogan". • Paralelamente a esta fase surge a seleção das imagens que tem uma enorme importância na transmissão da mensagem. • Há imagens desenhadas, pintadas ou obtidas por colagem de fotografia ou recortes de revistas. O importante é que "salte" do papel, estabelecendo um diálogo com o público alvo.
  23. 23. A criação de um cartaz • A composição é a distribuição dos elementos componentes do cartaz na folha de papel, a qual deverá ter, previamente, uma margem. Depois, podemos dividir o espaço útil em três zonas horizontais e três zonas verticais (num total de nove partes) – é a lei dos terços ou da composição fotográfica. A colocação das "massas" (título, ilustração e demais texto) neste espaço é feita de modo a proporcionar um equilíbrio com mais ou menos movimento, mais dinâmico ou mais estático, consoante a intenção do autor. Certamente que as massas não ocupam todo o cartaz, havendo espaços vazios. Por outro lado, o espaço ocupado pelo texto não deve ultrapassar a dimensão da imagem.
  24. 24. A criação de um cartaz • Deve-se ainda atender a outro aspecto importante para a elaboração de um cartaz. Geralmente, atribui-se-lhe um centro óptico, isto é, um ponto que, imediatamente, desperta a atenção. Podíamos ser levados a supor que este ponto coincide com o centro geométrico do cartaz. Tal não é verdade. O centro óptico deve situar-se um pouco acima do centro geométrico. Se se pretender uma imagem central, a procura da sua posição deverá ter em conta este aspecto. O centro óptico ou o foco do cartaz, independentemente de estar ou não numa posição central, deverá ter uma cor que facilite a sua visualização.
  25. 25. O texto no cartaz • O texto do cartaz pode ser feito à mão , com letras recortadas de jornais e revistas, com letras autocolantes ou *decalcadas, etc. É Necessário escolher letras simples e fáceis de serem lidas. Por vezes, letras de fantasia, desde que devidamente estudadas, conseguem, melhor do que quaisquer outras, transmitir a mensagem pretendida. O tamanho das letras deve ser proporcional à distância a que o cartaz irá ser lido e está condicionado à importância do assunto. Letras demasiadamente altas e estreitas ou largas e baixas dificultam a leitura do texto e, como tal, não devem ser utilizadas com frequência. (*)Decalcada. (do francês décalquer = decalcar) reproduzir (um desenho) mediante cópia feita em papel transparente Sobreposto ao original
  26. 26. O texto no cartaz • O espaçamento entre as letras deve ser curto e semelhante, sendo definido em função do seu desenho. Também o espaço entre as palavras deve corresponder ao tamanho de letra que ocupa maior área, a letra M. Determinadas palavras ou mesmo determinadas frases, podem ser destacadas, se utilizarmos diferentes estilos, tamanhos e cores. Mas não se deve nunca destacar uma letra dentro de uma palavra.
  27. 27. Referências • http://historiadocartaz.weebly.com/ • Acessado: 18.06.2014 às 15:05 • http://sandrabarbosa.com/teste/cartaz.html • Acessado em 18/06/2014 às 17:30
  28. 28. Agradecimento!

×