FÍSICA  CINEMÁTICA VETORIAL  MOVIMENTO CIRCULARCOMPOSIÇÃO DE MOVIMENTOS
Consideremos       uma partícula movendo-se em uma trajetória qualquer. NaCinemática Escalar determinamos a posição da par...
A velocidade vetorial média será dada por:                   sendo que o vetor ������������ deve ter a mesma              ...
ÂNGULO HORÁRIO, FASE OU ESPAÇO ANGULAR (j)Imagine um corpo se deslocando em uma trajetória circular de raio R, partindo da...
ωmA velocidade escalar angular média, mede a rapidez com que o espaço angular varia.Vamos adotar ji como fase inicial no i...
(w).A velocidade escalar angular instantânea é o valor limite para o qual tende a velocidadeescalar angular média quando o...
A frequência mede a rapidez com queTodo movimento repetitivo é dito        determinado evento se repete. Noperiódico. O pe...
Lembrando que no movimento circular e uniforme o tempo para dar uma voltacompleta é de um período (T), que o espaço percor...
Já definimos a função horária para o movimento uniforme no aspecto escalar e sendoassim ela representará todo movimento un...
A velocidade no movimento circular e uniforme terá módulo constante, masdireção e sentido variáveis, portanto, neste movim...
 Transmissão por Acoplamento    Transmissão através de correia
Cinematica vetorial   cópia
Cinematica vetorial   cópia
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cinematica vetorial cópia

4.506 visualizações

Publicada em

Material em pdf de cinemática vetorial

Publicada em: Educação, Negócios, Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.506
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
551
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
222
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cinematica vetorial cópia

  1. 1. FÍSICA CINEMÁTICA VETORIAL MOVIMENTO CIRCULARCOMPOSIÇÃO DE MOVIMENTOS
  2. 2. Consideremos uma partícula movendo-se em uma trajetória qualquer. NaCinemática Escalar determinamos a posição da partícula pelo seu espaço s; naCinemática Vetorial determinamos a posição da partícula através de seu vetor posiçãop . O vetor posição da partícula, em um instante t, é um vetor que tem origem emum ponto O (arbitrariamente escolhido) e extremidade no ponto em que se encontraa partícula no instante t. O vetor , que representa o deslocamento vetorial do móvel entre os instantes t1 e t2, é um vetor com origem em P1 (posição inicial) e extremidade em P2 (posição final). O módulo do vetor deslocamento é dado por: ∆������ = ������1² + ������2² − 2 . ������1. ������2 . cos ������ ∆������ = ������������ - ������������
  3. 3. A velocidade vetorial média será dada por: sendo que o vetor ������������ deve ter a mesma direção e sentido do vetor deslocamento.A velocidade vetorial instantânea de uma partícula pode ser calculada tomando umcerto ponto P e outro ponto Q da trajetória, fazendo Q tender a P. Quando issoocorre, a direção do vetor deslocamento aproximasse da direção da reta tangente àtrajetória no ponto P. Portanto, a direção da velocidade vetorial instantânea é a datangente à trajetória no ponto considerado e de mesmo sentido do movimento.
  4. 4. ÂNGULO HORÁRIO, FASE OU ESPAÇO ANGULAR (j)Imagine um corpo se deslocando em uma trajetória circular de raio R, partindo daorigem com movimento no sentido anti-horário. Imagine um vetor com origemno centro da trajetória e extremidade no corpo estudado. Quando este corpo sedesloca de uma distância S, o vetor posição gira varrendo um ângulo φ, quecorresponde ao arco de trajetória S. A medida do ângulo horário, fase ou espaçoangular no instante t considerado é dada em radianos e determinado pela relaçãoentre o arco de trajetória S pelo raio da trajetória R.
  5. 5. ωmA velocidade escalar angular média, mede a rapidez com que o espaço angular varia.Vamos adotar ji como fase inicial no instante ti e jf como fase final no instante tf. Avariação angular é dada pela diferença entre fase final e fase inicial : (Dj = jf - ji)
  6. 6. (w).A velocidade escalar angular instantânea é o valor limite para o qual tende a velocidadeescalar angular média quando o Dt tende a zero.OBS: como o movimento estudado é uniforme, podemos considerar que os valoresmédios e instantâneos da velocidade escalar angular, são iguais: (wm=w)
  7. 7. A frequência mede a rapidez com queTodo movimento repetitivo é dito determinado evento se repete. Noperiódico. O período é o menor movimento circular e uniforme, ointervalo de tempo para que o evento é a volta completa o que nosmovimento comece a sua repetição. permite concluir que no movimentoNo movimento circular e uniforme o circular e uniforme a frequência é aperíodo é o intervalo de tempo para a relação entre o número de voltas (n)realização de uma volta completa. pelo intervalo de tempo gasto (Dt).
  8. 8. Lembrando que no movimento circular e uniforme o tempo para dar uma voltacompleta é de um período (T), que o espaço percorrido em uma volta completapode ser calculado com sendo o perímetro da trajetória (DS=2.p.R) e que ao secompletar uma volta o vetor posição varreu um ângulo de 2.p radianos,substituindo estes dados nas equações das velocidades escalares linear e angular,obteremos as seguintes relações:
  9. 9. Já definimos a função horária para o movimento uniforme no aspecto escalar e sendoassim ela representará todo movimento uniforme independente do formato de suatrajetória. Então vale a relação: ������ ������Sendo ������ = ������ e ������ = ������ ao dividirmos todos os termos da função acima por R,obteremos a função horária do movimento circular uniforme no aspecto angular.
  10. 10. A velocidade no movimento circular e uniforme terá módulo constante, masdireção e sentido variáveis, portanto, neste movimento ela é variável. O seu móduloé o mesmo da velocidade escalar linear, sua direção e sempre tangente à trajetória eo seu sentido concorda com o sentido do movimento. A aceleração no movimentocircular e uniforme tem a função exclusiva de curvar o movimento uma vez que avelocidade tem módulo constante. Por este motivo neste movimento só estápresente a componente centrípeta da aceleração.
  11. 11.  Transmissão por Acoplamento  Transmissão através de correia

×