Enquadramento e angulos

256 visualizações

Publicada em

composição fotografica, composición fotografia, encuadres fotográficos

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
256
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Enquadramento e angulos

  1. 1. + Composição Olhar e analisar. Jaime Muro Llosa
  2. 2. + Composição  Agora que aprendemos a gerir a nossa câmera e lentes, e aprendemos como é importante a iluminação de uma foto e vi como controlar a luz para melhorar suas fotos, é hora de avançar um pouco e ver composição.  Agora veremos como obter melhores imagens mudando a nossa maneira de tirar fotos e como compor uma imagem a ser chocante. Veremos também algumas regras básicas de composição : respeitar e quebrar.  Não só veremos apenas as regras de composição, mas vamos discutir diretrizes básicas como compor e melhorar suas fotos mudando coisas como o ângulo da foto, fundo, perspectiva, foco, e assim por diante.  Em geral, vamos aprender a olhar e analisar antes de fotografar.
  3. 3. + O que é Composição?  Qual é a composição de uma imagem? Composição (ou compor uma foto) está organizando um elemento consciente de uma imagem para alcançar a harmonia e equilíbrio em que a imagem. Existem muitas regras de composição, não só são usados em fotografia, mas qualquer forma de arte visual: pintura, escultura, etc. Quando fazemos um retrato temos que olhar de uma determinada maneira e numa certa ordem. Como fotógrafos, profissionais ou amadores, precisamos saber como fazer uma imagem que destaca o que nós mostramos, para transmitir sentimentos ou sensações. As regras de composição são importantes quando fotografamos, mas acredito firmemente que deve ser usado como um guia e não como algo que se é obrigado a fazer para obter boas fotos. Existem fotógrafos de todo o mundo que quebram essas regras. Mas:'’para quebrar as regras há que, primeiro conhece-las!''. Conhecendo as diferentes regras de composição dá ao fotógrafo uma base que é muito importante para começar a analisar o que você deseja alcançar. Ela também permitirá analisar suas próprias fotos para ver o que funciona em uma imagem e o que não, melhorando assim suas produção. Uma vez que estudamos, conhecemos e praticamos as regras de composição, então podemos começar a quebra-las se sentimos que é melhor para nossa imagem. Temos que atingir nosso ''estilo pessoal”. Vamos ver as ferramentas mais importantes que um fotógrafo pode usar.
  4. 4. + Quadro de composição O quadro é o que decidimos incluir na imagem. É parte de uma cena que o fotógrafo decide registrar com sua câmera. O quadro é limitado por quatro lados, enquanto o olho humano observa todo o espaço. Se colocarmos um grupo de pessoas para fotografar a mesma paisagem, todas as fotos serão diferentes. Por quê? Porque cada uma dessas pessoas terá um quadro diferente. Alguns focarão toda a paisagem, um outro apenas uma parte dessa paisagem, uma outra abordagem pode fazer as flores na paisagem. Cada pessoa irá chamar a atenção para algo diferente com lentes e enquadramentos diferentes. Enquadramento é, portanto, inteiramente pessoal. A primeira coisa que você tem a fazer é decidir o que é mais importante na cena: “ o que eu quero mostrar?”. Precisamos identificar ou reconhecer o foco. O que chama a minha atenção nessa cena? O que eu vejo nessa cena? É uma pessoa? Uma situação? É o movimento de um elemento? São as cores? São as formas? O foco não é necessariamente o que está no centro da imagem, nem o maior objeto na imagem. É exatamente o que estamos interessados em mostrar.​​ Apenas quando sabemos o que queremos mostrar, podemos pensar e decidir como queremos mostrar. Assim, como nós queremos ou devemos enquadrá-lo: O que nós vamos incluir a foto e o que vamos deixar de fora? Temos que saber que o que é excluído da imagem é tão importante quanto o que está incluído. Ao incluir ou excluir um item na foto pode ser a diferença entre uma boa foto e uma foto original.
  5. 5. + Enquadrando. Esta foto foi tomar na praça. Os pombos são meu foco. Você pode perceber que eu queria fotografar os pombos? Provavelmente não. Não há foco claro. A foto tem grande profundidade de campo e, portanto, tudo está emfoco. Isso também ajuda a saber que olhar. Eu usei uma lente de 35 mm, estou longe do objeto de interesse e há muitos elementos no quadro. O quadro é confuso quem vê não sabe para onde olhar. Esse quadro definitivamente não funciona e a composição não é boa. Acima, se você olhar para o canto superior esquerdo (no caminho) verá um prisma de luz. Isso é porque o sol foi diretamente para a lente. E, embora às vezes nós fotógrafos gostamos deste efeito, neste caso particular não traz nada para a imagem.
  6. 6. + Enquadrando Esta foto eu tirei no mesmo dia no mesmo lugar. Eu usei uma lente de 70 mm e foi suficiente para fotografar a pomba. Nesta foto você sabe exatamente o que eu queria mostrar: a pomba. Ninguém pode ter dúvidas. O quadro é mais claro, menos confuso e não há elementos que desviam a atenção do foco principal. Tudo que fiz foi mudar o quadro, mas na verdade eu fiz foi decidir, antes de tirar a foto, o que eu queria mostrar nesta cena. De acordo com essa decisão Eu enquadro a minha foto. Claro que isto é um exemplo extremo, não necessariamente tem que tirar uma foto tão perto, mas sim remover todos os elementos que não contribuem em nada para a imagem.
  7. 7. + O Ângulo de visão      O ângulo de filmagem é da onde nós tiraramos a foto: de cima ou de baixo? Vamos fazer um plongé ou contra-plongé? Um ângulo aberrante talvez? Para decidir qual é a melhor forma de fotografar a cena, temos de passar ao seu  redor, zoom in e out, para cima ou para baixo até encontrar o melhor ângulo ou ponto de  vista para tirar a foto. Às vezes dar um passo para o lado pode fazer toda a diferença em  uma foto. Os ângulos de visão diferentes irão resultar em composições diferentes que  podem ser boas ou mais do que boas. Obviamente mudando o ângulo de disparo também se altera o quadro. Estes conceitos,  de fato, estão intimamente ligados, e a mudança para encontrar o ângulo certo, devemos  também pensar em como enquadrar  a partir desse ponto de vista. A maioria das pessoas que vão tirar uma foto, em princípio, o fazem por "instinto”.  Ficam  na frente da cena, centralizam e “click”. Por quê? Porque é assim que normalmente  vemos na vida real. Alterar o ângulo de visão significa exibir um objeto de uma maneira ou de um ponto de  vista a que a maioria das pessoas não estão acostumadas. Você muda a perspectiva e  consegue fazer uma foto mais interessante e inovadora. Isto, obviamente, não significa que você não pode tirar fotos niveladas. Há fotos  incríveis que são feitas a partir de uma ângulo “normal”. Mas é bom experimentar  com cada foto a fim de alcançar algo completamente diferente e interessante para  aqueles que vão ver a imagem.
  8. 8. + Ângulos de visão     Há 5 básicos ângulos de visão a  partir do qual você pode começar  a experimentar para tirar  fotos. Claro que não são os  únicos, mas é uma boa maneira  de começar.  1. Angulo Normal: Para tomar uma  foto ao nivel, temos de estar  na mesma altura que o objeto  ou assunto que estamos  a fotografar. Nós não temos que  ficar acima ou abaixo. Assim,  podemos mostrar o objeto,  naturalmente. Este ângulo não  produz distorções, mas não  produz fotos tão originais.
  9. 9. + Ângulos de visão  2. Angulo Plongé, é quando  estamos acima do  objeto ou assunto que estamos  a fotografar. Este ângulo  influencia no tamanho das  coisas. Tenha cuidado ao  fotografar pessoas porque  transmitem “inferioridade” .   Especialmente devemos ter  em mente que, se nós temos a  imagem muito próxima  ou usamos uma grande angular  de perto, podemos mudar as  proporções, e a cabeça vai  parecer maior do que o corpo. A  menos, claro, que esse seja  nosso objetivo.
  10. 10. + Ângulos de visão   3. Ângulo Contra-Plongé: é o contrario do Plongé. É quando nós temos a imagem de e baixo para cima. Devemos estar abaixo do objeto a ser fotografado. É amplamente utilizado em monumentos, porque destaca o tamanho e a grandeza. Também altera a perspectiva, e isso é algo a que devemos ser cuidadosos. Em pessoas passa a mensagem de “superioridade”.
  11. 11. + Ângulos de visão  4. Ângulo Pino: Para tomar uma decisão que temos de ser acima da cabeça em um ângulo de 90 graus (ou cerca de 90 graus), então fazemos a foto. Se conhece também como Plongé absoluto.
  12. 12. + Ângulos de visão  5. Ângulo Rasante: temos que estar no chão na altura do objeto. Ele geralmente é usado para fotografar pequenos objetos. Ele dá ao espectador uma visão do objeto, em geral, particular, diferente.

×