Iasp liturgia descritiva

930 visualizações

Publicada em

Ordem de Culto e seu Significado
Igreja Adventista do Sétimo Dia
IASP, UNASP, Hortolândia, SP

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
930
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Iasp liturgia descritiva

  1. 1. IGREJA DO IASPSERVIÇO DE ADORAÇÃO Sábado, 23 de fevereiro de 2013
  2. 2. PRELÚDIO A Igreja é a Casa de Deus. Quando nos reunimos na Casa de Deus, temos aoportunidade de reconhecer quem Ele é e quem nóssomos. Diante da Sua glória, nos calamos e ansiososaguardamos para dar a Ele nosso louvor e adoração.O Prelúdio prepara nossa mente e nosso espírito para um Encontro com Deus.
  3. 3. SAUDAÇÃO PASTORALComo representante do Senhor, o pastor faz umasaudação aos adoradores. Considerando todos os detalhes de programação da Igreja, alguns comunicados são importantes para o pleno desenvolvimento da missão da Igreja.
  4. 4. DOXOLOGIAAs notas de uma conhecida melodia anunciam o início de mais um Encontro com Deus. É tempo de reverência. Deus está entre nós.
  5. 5. PLATAFORMAAqueles que participarão no desenvolvimento do Culto entram. Este é um momento importante. Devemos nos colocar em pé diante de Deus. Ele está entre nós para mais um Encontro.
  6. 6. HINO DE LOUVORNa presença do Senhor cantamos das Suas qualidades e exaltamos os Seus feitos. É o nosso jeito de dizer: Olá, tudo bem? É nossa saudação no Encontro com Deus.
  7. 7. INVOCAÇÃODiante da perfeição do Senhor vemos nossos defeitos e naturalmente nos sentimos indignos.Esta oração, nos coloca diante de Deus, pedindo que Ele permaneça conosco e aceite nossa presença no Encontro com Ele, ainda que sejamos indignos e imperfeitos.
  8. 8. MAIS LOUVORNa certeza de que Deus nos aceita, não cansamos de exaltá-Lo sobre todas as coisas.Neste hino de louvor dirigido a Ele, reconhecemos quem Ele é e declaramos que sem Ele não somos nada.
  9. 9. ORAÇÃO INTERCESSÓRIADeus nos dá a oportunidade de falar com Ele atravésda Oração. Na Oração Intercessória, trazemos diante dEle nossa gratidão por tantas bençãos que Ele nos concede. Trazemos também nossos desejos e os desejos de nossos familiares e amigos, na certeza de que Ele atenderá a todos de acordo com Seus planos e Sua vontade.
  10. 10. IGREJA DO IASPSERVIÇO DE ADORAÇÃO Sábado, 23 de fevereiro de 2013
  11. 11. DÍZIMOS E OFERTASNo Encontro com Deus, Ele nos dá a oportunidadepara materializar nossa gratidão a Ele. Fazemos issotrazendo nossas ofertas e devolvendo nosso dízimo. A música cantada antes da oferta é uma oração de reconhecimento. A música instrumental durante a oferta devepromover uma reflexão sobre Deus e Suas bênçãos.
  12. 12. MÚSICA ESPECIAL Deus sempre merece o melhor.No Encontro com Deus procuramos oferecer o que temos de melhor.Ainda que imperfeita, nossa música, expressada comlouvor é uma oferta genuína ao Senhor. Fruto de um coração agradecido.
  13. 13. CÂNTICO CONGREGACIONAL A Música Especial é apresentada por poucos.O Cântico Congregacional é mais uma oportunidade para participação de todos no Encontro.Todos os que possuem comunhão com Deus terão imenso prazer em participar deste momento do Encontro com Ele.
  14. 14. FALA SENHOR Até este momento, neste Encontro com oSenhor, cantamos, ofertamos, adoramos, pedimos, rec ebemos e celebramos.Mas ainda não ouvimos o que Deus deseja falar a nós. Em cada Encontro, Deus tem uma mensagem especial para nossa vida. Fala Senhor.
  15. 15. NOSSA RESPOSTA Depois de ouvirmos o que Deus tem a nos dizer, mais uma vez somos convidados a participar. O Hino Final é nossa resposta ao convite de Deus.Neste momento manifestamos o nosso compromisso de viver de acordo com a vontade de Deus. A oração confirma este compromisso em nosso coração e suplica a atuação do Espírito Santo em nossa vida.
  16. 16. BENÇÃOAntes de deixarmos a Igreja, queremos a benção do Senhor e a Sua companhia.É deselegante chegar sem uma saudação. Muito mais deselegante é sair sem se despedir. A Benção cantada é o nosso desejo de perpetuar o Encontro com Deus por muito mais tempo.
  17. 17. IGREJA DO IASPSERVIÇO DE ADORAÇÃO Sábado, 23 de fevereiro de 2013
  18. 18. Bases BíblicasOrdem de Culto de Adoração19º. Encontro de Músicos UNASP-EC By Jael Eneas
  19. 19. TESE nº 1A Música na Igreja quando dirigida pelo Espírito Santo, se torna em canal de comunicação humana, de aproximação entre Deus e o Homem, para transformá-lo a imagem de Seu Filho.
  20. 20. TESE nº 2Assim sendo, a Música na Igrejadeve expressar os sentimentos de peregrinos que marcham, deremanescentes que esperam; de testemunhas que vivem para Cristo”.
  21. 21. TESE nº 3A Ordem de Culto é muito mais do que partes de um programa religioso,é a oportunidade dos adoradores de terem a visão de Deus e oferecer- Lhe uma resposta de amor.
  22. 22. Liturgia – Isaías 6:1-8 Verso 1: Contemplar ao Senhor. Verso 2: Reverenciar. Verso 3: Reconhecer a identidade Deus, a essência e a natureza trinária. Verso 4: Aceitação Divina. Verso 5-7: Confissão, Consagração, Perdão. Verso 8: Exortação e Resposta a voz do Senhor. Disposição para Testemunhar.
  23. 23. Plataforma e Comunicação Pastoral“Nossas reuniões devem estar impregnadas com a própria atmosfera do Céu” RH, 30.11.1886 Prelúdio Instrumental – É imperativa a devida seleção. Cuidar da orquestração e arranjo dos instrumentos, mesmo em CD. Combinar previamente todos os detalhes do Serviço de Adoração. Nesta hora não cabe improvisações. Selecionar músicas calmas, não sobrecarregada de dissonâncias.
  24. 24. Plataforma e Comunicação Pastoral“O Culto é uma comovente experiência e avança para um clímax quando há perfeita ordem e harmonia das partes componentes” Sarli, DLA, p. 63  Comunicação Pastoral – Há sabedoria em fazer os “anúncios”, antes do início do Culto.  Ser objetivo, prático e solene. Os adoradores vieram buscar a bênção do perdão e o conforto da Palavra de Deus.  Eliminar tudo que for irrelevante. Por isso, os murais e boletins são instrumentos que ajudam na construção da atmosfera de adoração.
  25. 25. Plataforma e Comunicação Pastoral “ Todo o Céu ecoa a nota de alegria, quando o SupremoPastor revê a ovelha perdida. O próprio Pai, com cânticos, alegra-se pela que foi salva. Que santo êxtase, júbilo eexpressão ... tendes ao participar da adoração”. Ee. p.408, 500 Entrada dos Membros da Plataforma (Participantes e Ministro) Decência, organização são as regras para este sublime ato da liturgia. Todos devem ter o senso de que estão na presença de Deus. Os gestos devem ser comedidos. Conversas devem ser evitadas, assim, como acertos de “última”hora. Em resposta, a congregação de adoradores se levanta, por sentir, o toque divino e a presença dos anjos.
  26. 26. Doxologia, Invocação, Ofertório Doxologia - A doxologia deve ser a explosão espontânea de louvor e reconhecimento ao Deus Criador e Trino em essência. A plataforma, depois de uma momento de oração, se levanta, e se une a congregação. A Deus supremo Criador, Vós, anjos e homens, daí louvor! A Deus, o Filho, a Deus, o Pai, a Deus, Espírito, glória daí! Deus, Criador do Universo, Rendo um louvor neste verso. És Redentor e Salvador; Deus Pai, Deus Filho, Deus Espírito Santo. Representa a unidade da Igreja, o reconhecimento da ação divina, a união do povo de Deus em propósito, fé e esperança.
  27. 27. Doxologia, Invocação, Ofertório Invocação - Nesta hora, a oração reconhece a presença de Deus, porém, invoca, que o poder do Espírito Santo, possa atuar poderosamente em favor dos adoradores. Não é, portanto, uma oração geral, nem súplica ou intercessão. É, na verdade, uma expressão de gratidão pelo privilégio da adoração. Na invocação, pede-se pelas ofertas, dízimos e oferendas de sacrifício, que o povo preparou e trouxe para o altar.
  28. 28. Louvor, Leitura Bíblica, Oração PastoralPensamentos: “ Deus é glorificado por hinos de louvor, vindos de um coração puro, cheio de amor e devoção para com Ele. Ev.. p.510 “ Caso houvesse muito mais louvor ao Senhor e muito menosrepetição de desânimos, muito mais vitórias seriam obtidas” Ev.. p.499 O Que são os Hinos?  São escadarias para a alma; escadas pelas quais os santos de todos os tempos, ascendem à presença de Deus.  São canais de bênçãos, juntamente com a oração, por onde Deus se comunica com Seus filhos fiéis.  São oportunidades em que os anjos, se unem aos homens, e louvam o Deus Criador, Redentor e Digno de Louvor.
  29. 29.  Antes de escolher um Hino de Louvor, pergunte: O Hino afirma Vida; É teocêntrico; Minimiza os feitos humanos e exalta a Deus; Magnifica a Trindade; Um bom hino é amplo, solene, inexiste pronome pessoal em seu texto, se dirige a Deus, o Ser imarcescível.
  30. 30.  Louvamos-Te, ó Deus (H.A. 13) Louvamos-Te, ó Deus, pelo dom de Jesus, Que por nós pecadores foi morto na cruz; Aleluia, toda a glória, Te rendemos sem fim; Aleluia, Tua graça, imploramos, Amém.
  31. 31.  Ao Deus de Abrão Louvai (H.A. 11) Ao Deus de Abrão louvai, supremo Criador, Eterno Deus, bondoso Pai e Rei, Senhor. O grande Deus EU SOU, céu, terra e mar formou, Meu ser também dará louvor, ao Deus de Amor.
  32. 32.  A Deus Demos Glória (Coro H.A. 16) Exultai, Exultai, Vinde todos louvai. A Jesus Salvador, a Jesus Redentor. A Deus demos glória porquanto do Céu Seu Filho bendito por nós todos deu.
  33. 33. Louvor, Leitura Bíblica, Oração Pastoral Leitura Bíblica - Era costume de Jesus, de ir a sinagoga para orar e ler as Escrituras. A congregação deve tornar-se consciente de que Deus está falando, quando Sua Palavra é lida. Oração Pastoral - Esta oração deve ser realmente pastoral e de cunho eminentemente sacerdotal. Deve abranger as necessidades da congregação. Por isso, aquele que ora, deve se preparar espiritualmente, com antecedência, para este ministério. São 4 dimensões importantes: exaltação, confissão, intercessão e unção do Espírito Santo. “Diante de Deus, cale-se toda Terra”. Nesta hora, não deve ter música de “fundo” “Tire os sapatos, porque a terra em que pisas, é santa”.
  34. 34. Sermão e Hino de Resposta (Dedicação) Sermão Bíblico - Este é o zênite do Culto de Adoração: a exposição da Palavra de Deus. Aqui não há fundo musical, recortes de jornais ou qualquer outro material, que não seja a Bíblia, falando por meio do pregador. O pregador deve tornar o “sermão” espiritualmente apetitoso. Primeiro, ele se serve do “pão vivo”, com oração e perseverante preparo; depois, com ajuda do Espírito Santo, ele compartilha os benefícios da comunhão. Apela a congregação para participar da festa espiritual. Jesus Cristo é pão, é água, caminho, porta, lenitivo e descanso para o viajor cansado.
  35. 35. Sermão e Hino de Resposta (Dedicação) Hino de Dedicação - É o momento em que a congregação responde positivamente ao apelo do Espírito de Deus. Aceita a provisão de graça, através de Cristo, e canta louvores: “Que Segurança Sou de Jesus, Eu já desfruto gozo na luz”.
  36. 36.  Bendita Segurança (Coro H.A. 240) Canta, minh’alma! Canta ao Senhor. Rende-Lhe sempre honra e louvor! Canta, minh’alma! Canta ao Senhor. Rende-Lhe sempre honra e louvor!
  37. 37.  Sou de Jesus Agora (Coro H.A. 94) Sou de Jesus agora, meu é Jesus também. Meu Ele é agora, meu para sempre, Amém.
  38. 38. Por que Ele Vive – (HA – 70)Deus enviou Seu Filho amado,Para sofrer em meu lugar;Na cruz morreu, mas vivo agora está,Pois ressurgiu e para sempre viverá.
  39. 39. Por que Ele Vive – (Coro)Porque Ele vive, posso crer no amanhã;Porque Ele vive, temor não há.Eu sei que minha vida não será mais vã,Pois meu futuro em Suas mãos agora está.
  40. 40. Por que Ele Vive – (2) Quão grato é viver com Cristo, É desfrutar Seu doce amor. E certo estar de Sua proteção, Nos dias calmos ou nas horas de aflição.
  41. 41. Por que Ele Vive – (Coro)Porque Ele vive, posso crer no amanhã;Porque Ele vive, temor não há.Eu sei que minha vida não será mais vã,Pois meu futuro em Suas mãos agora está.
  42. 42. Por que Ele Vive – (3) E quando enfim, chegar a hora De aqui cessar o meu viver, Não temerei, pois Cristo vivo está, E eu viverei, pois, vida nova me dará.
  43. 43. Por que Ele Vive – (Coro)Porque Ele vive, posso crer no amanhã;Porque Ele vive, temor não há.Eu sei que minha vida não será mais vã,Pois meu futuro em Suas mãos agora está.
  44. 44. Resultados“Bendita é a Igreja que transforma suacongregação num templo, com janelas decoradasou não, com auxílio de rica arquitetura ounão, cria pela liturgia e ação do ministério damúsica, uma atmosfera, na qual, pessoas olhampara cima e desejam seguir a Jesus”.
  45. 45. BênçãoA bênção deve ser realmente uma bênção. A bênçãodeve ser breve e inspiradora.“As pessoas precisam voltar para casa com os corações cheios de gratidão. A maior graça, é quando os adoradores saem com o desejo de serem iguais a Cristo”.

×