SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 9
Baixar para ler offline
Sequência didática:Cadê a água?
1. Elaboração: Professora: Joseana Fontoura e Educadora: Sandra Mathias
2. Título: Cadê a água?
3. Área de Formação Humana: Relações Naturais
4. Turma: Pré
5. Ano: 2010
6. Tempo estimado: 2 meses
7. Materiais necessários: água, copo, canetas, canetinhas, papel bobina, lápis de escrever, de cor, cola,
revistas, mapa, CDs, computador, giz, máquina fotográfica, embalagens de diferentes materiais, tamanhos
e formas, baldes, brinquedos de areia, chaleira, prato, geladeira, gelatina, jarras, colheres, escova de
dente e outros.
8. Objetivos:
• Explorar conhecimentos de diferentes áreas, aproximando-se gradativamente do conhecimento científico.
• Observar e investigar fenômenos da natureza.
• Buscar soluções individuais e comunitárias em relação ao consumo da água.
9. Metodologia - Etapas
Todos precisam zelar pelo planeta em que vivemos tendo plena consciência de que zelar por ele significa
zelar por nós mesmos. A água é essencial para todos os seres vivos e para o equilíbrio do clima da terra,
pois, além de permitir o surgimento da vida em nosso planeta, há 4,5 bilhões de anos, abriga diferentes
organismos, desde os maiores mamíferos até os seres microscópicos.
No ser humano a água constitui mais da metade do seu peso. Sem água nós não existiríamos, bem como
os animais e as plantas. Por tudo isso, costumamos dizer que “A água é fonte de vida!”.
A questão da água vem sido discutida em todos os níveis da sociedade tanto nacional, como internacional.
A escola como disseminadora do conhecimento, não pode ficar fora dessas discussões, tendo um papel
importante de disparadora de situações e reflexões, que propiciem a busca do conhecimento e uma
possível conscientização social para as questões abordadas.
A ideia nessa sequência é a de propor alguns experimentos tendo a água como recurso instigante para
levar nossas crianças, a fazer perguntas e elaborar hipóteses, com situações-problemas relacionadas ao
cotidiano levando-os a prática da observação, da reflexão e do aprendizado, tendo em vista a
preocupação em iniciar os conceitos científicos com as turmas da Educação Infantil.
De acordo com as Diretrizes Curriculares para a Educação Municipal de Curitiba, “Ao pesquisar elementos
da sociedade e ou fenômenos naturais, a criança desenvolve o espírito científico e desperta para a
necessidade de preservação do meio ambiente. Nesse processo, o desafio que se propõe é o de
transformar as curiosidades infantis e os questionamentos que trazem em conhecimentos a serem
explorados e aprendidos, ampliando conhecimentos sobre o meio social e natural, nas diversas formas de
explicar e representar o mundo.”
1ª ETAPA – VOCÊ GOSTADE ÁGUA?
 Questionamento sobre o conhecimento prévio dos alunos;
A professora bebe um copo de água na frente dos alunos e em seguida faz as seguintes perguntas:
1) Quem aqui bebe água?
2) Quem gosta de beber água?
3) Quem prefere tomar suco ou refrigerante, ao invés de água?
4) De onde costumam tomar água quando estão em casa: filtro, torneira, da geladeira?
5) Que cor tem a água?
A maioria das respostas será anotada com as informações. A professora e a turma farão um texto coletivo
com as primeiras informações para a sequência.
2ª ETAPA – ONDE ENCONTRAMOS ÁGUANO PLANETA?
 Levar um mapa para a sala e questionar as crianças sobre a cor predominante do nosso Planeta e
porque no mapa a cor predominante está representada por azul. Anotar as considerações feitas;
 Ouvir a música Planeta Água do Guilherme Arantes.
 Listar os lugares, que aparecem na música, que encontramos água;
 Mostrar às crianças, imagens no power point de paisagens com água, utilizando o computador
como recurso de imagens;
 Retomar a lista que havia sido feita e ver se precisa acrescentar mais algum lugar. O professor
alertará a turma para o fato de que grande parte desta água é de procedência marítima, portanto não
serve para ser consumida;
 Dividir a turma em grupos e pedir que produzam um painel de paisagens com água. A técnica
utilizada será recorte e colagem;
 Exposição do painel no mural do CMEI.
3ª ETAPA – COMO AÁGUACHEGAAS NOSSAS CASAS?
 Pedir que desenhem como acham que a água chega em nossas casas. Cada um explicará suas
ideias, com o apoio do desenho;
 Assistir ao vídeo do You Tube: A turma da Clarinha e o Ciclo da água. A Turma da Clarinha
 Constatar as hipóteses das crianças relacionando com os novos conhecimentos, por meio de um
texto coletivo, utilizando o computador como recurso para textos.
 Cada aluno desenhará o percurso que a água faz dos rios até nossas casas;
 Ouvir a música da Turma da Água, de Milton Karam, utilizando o computador como recurso de
áudio;
4ª ETAPA – O CICLO DA ÁGUA
 Dramatização do ciclo da água; A professora convidará os alunos para lhe ajudar a fazer uma
dramatização sobre o ciclo da água;
 Procurar ou simular poças de água pelo CMEI a fim de perceber a evaporação. (observar e
fotografar o início e o final do experimento); Questionar as crianças sobre o experimento. Quais as
mudanças ocorridas? Registro da atividade por meio de fotos. Estas fotos serão tiradas pelas próprias
crianças e visualizadas no computador.
5ª ETAPA – VIVA! BRINCADEIRAS COM ÁGUA
Brincadeiras com água, além de divertido, proporcionam situações de aprendizagem. As crianças entrarão
em contato com diversos materiais para poderem brincar, explorar e fazer suas próprias descobertas. A
priori irão levantar hipóteses e expor suas ideias, as quais posteriormente serão comprovadas ou
refutadas.
 TRANSPORTAR ÁGUA
Primeiramente propor as crianças que transportem água de um local a outro sem que utilizem algum tipo
de recipiente, só após poderão fazer uso de embalagens de diferentes materiais, tamanhos e formas.
Questionamentos:
Quem tem alguma ideia para transportar a água de um balde ao outro? Como podemos transportar a água
sem material? Não dá? Então o que faremos? Qual objeto deve ser utilizado para transportar mais água e
menos? Quais recipientes são mais eficazes? Qual o melhor pote a ser escolhido? Será melhor pegar o
grande, ou o pequeno? Qual embalagem cabe dentro do balde? O que poderemos utilizar para encher
uma garrafa pet, sem que para isso seja necessário colocá-la dentro do balde?
Filmar a atividade, observar as imagens e após discutir com as crianças o que aconteceu para comprovar
ou não às hipóteses a priori levantadas.
 MISTURACOM ÁGUA
Primeiro as crianças irão brincar livremente na areia utilizando brinquedos, como baldes, pás, colheres,
rastelinhos e peneiras para que possam dessa maneira explorar essa textura. Após será proposto que
construam castelos, bonecos ou quaisquer outros elementos dando formas à areia.
Finalmente, será proposto para trabalharem em pequenos grupos e experimentarem fazer a mistura da
areia com água e descobrirem qual a melhor textura para fazerem suas construções.
Questionamentos:
O que aconteceu com a água? Para onde foi à água? O que se transformou? A areia virou água ou a água
virou areia? Qual a diferença? O que acontecerá se agitarmos essa mistura de areia e água e depois
deixarmos em repouso?
6ª ETAPA - EXPERIMENTOS COM ÁGUA= EXPERIÊNCIA
 Vivenciar a transformação dos estados da água:
1ª AULA
Líquido para gasoso: Ferver um pouco de água em uma chaleira e observar o que acontece quando a
água está fervendo.
Questionamento: Para onde vai à água que estava na chaleira?
Aprendizado: O estado físico da água vai mudar com a temperatura. Se ela está líquida e a sua
temperatura aumenta, ela evapora, vira gás, vapor.
Gasoso para líquido: Depois que a água da chaleira ferver, colocar um prato transparente no bico e
observar.
Questionamento: O que acontece quando o vapor d'água atinge o prato?
Aprendizado: Esse vapor, ao esfriar, transforma-se novamente em água no estado líquido.
2ª AULA
Liquido para sólido: Realizar experimento por meio de culinária, com a receita da gelatina. Fazer a leitura
da receita na caixinha com o objetivo de apresentar diferentes portadores de texto. As crianças realizarão
a culinária e a professora servirá de escriba para fazer o registro da receita.
Questionamentos: O que acontecerá se colocarmos essa mistura na geladeira? E dentro do nosso
armário? E dentro do congelador? Podemos fabricar pedaços de gelo com essa mistura? Levar as
misturas para esses lugares e posteriormente, verificar se as hipóteses serão ou não comprovadas.
Aprendizado: Dependendo da temperatura do ambiente a água altera seu estado.
3ª AULA
Sólido para líquido: Levar as crianças até a cozinha do CMEI para mostrar o refrigerador e o congelador
de uma geladeira explicando a diferença de temperatura.
Questionamento: O que acontecerá se colocarmos o gelo dentro do armário?
Aprendizado: Associar o degelo à temperatura.
7ª ETAPA – DESPERDÍCIO
Como fonte disseminadora de conhecimentos, nós enquanto educadores, não poderemos ignorar práticas
abusivas relacionadas ao desperdício da água. Para tanto retomaremos os combinados do momento da
escovação de dentes com as crianças e após os levaremos para observarem as funcionárias responsáveis
pela limpeza do CMEI, utilizando a água no momento em que estão realizando a limpeza.
Questionamentos:
É necessário deixar a torneira aberta no momento da escovação dos dentes? O que limpa os dentes é a
quantidade de água utilizada ou a maneira como escovamos os dentes? Como devemos lavar os tapetes,
as calçadas, os brinquedos? É necessário deixar a torneira aberta esbanjando água? Qual seria a maneira
correta para fazer a limpeza? É necessário fazer essa limpeza diariamente?
8ª ETAPA - FEIRA DE EXPERIMENTOS
As crianças serão separadas por equipes e irão escolher um dos experimentos ou brincadeiras realizadas
para apresentar em uma feira com data a ser definida. Para auxiliá-los no momento das apresentações,
deverão realizar cartazes informativos sobre o que aprenderam.
10. Avaliação:
A avaliação será formativa, processual e permanente. Avaliaremos o processo das crianças, o percurso e
seus avanços, durante a prática educativa. Avaliaremos o aluno por ele mesmo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Projeto de leitura água viva2
Projeto de leitura água viva2Projeto de leitura água viva2
Projeto de leitura água viva2
 
TERRA PÇLANETA AGUA
TERRA PÇLANETA AGUATERRA PÇLANETA AGUA
TERRA PÇLANETA AGUA
 
Água: um recurso natural que precisamos preservar
Água: um recurso natural que precisamos preservarÁgua: um recurso natural que precisamos preservar
Água: um recurso natural que precisamos preservar
 
Projeto Água
Projeto ÁguaProjeto Água
Projeto Água
 
Reagrupamento água
Reagrupamento   águaReagrupamento   água
Reagrupamento água
 
Uso consciente da água
Uso consciente da águaUso consciente da água
Uso consciente da água
 
Plano de aula geografia
Plano de aula   geografiaPlano de aula   geografia
Plano de aula geografia
 
Projeto Água
Projeto ÁguaProjeto Água
Projeto Água
 
2 fim atividades 2019 2020 stand virtual
2 fim atividades 2019 2020 stand virtual2 fim atividades 2019 2020 stand virtual
2 fim atividades 2019 2020 stand virtual
 
Projeto Água Aprender em Parceria
Projeto Água Aprender em ParceriaProjeto Água Aprender em Parceria
Projeto Água Aprender em Parceria
 
Água - um tesouro necessário
Água - um tesouro necessárioÁgua - um tesouro necessário
Água - um tesouro necessário
 
Projeto água
Projeto águaProjeto água
Projeto água
 
Projeto Terra, Planeta Água?
Projeto Terra, Planeta Água?Projeto Terra, Planeta Água?
Projeto Terra, Planeta Água?
 
18 projeto energia
18 projeto energia18 projeto energia
18 projeto energia
 
Projeto água e atitude
Projeto água e atitudeProjeto água e atitude
Projeto água e atitude
 
Projeto água
Projeto águaProjeto água
Projeto água
 
Apresentacao agua[1]
Apresentacao agua[1]Apresentacao agua[1]
Apresentacao agua[1]
 
áGua uso responsável
áGua   uso responsáveláGua   uso responsável
áGua uso responsável
 
Projeto Água
Projeto ÁguaProjeto Água
Projeto Água
 
Atividades charges agua
Atividades charges aguaAtividades charges agua
Atividades charges agua
 

Semelhante a Sequência didática

Apresentação professora solange tavares
Apresentação professora solange tavaresApresentação professora solange tavares
Apresentação professora solange tavaresntmterranova
 
Apresentação professora Solange Tavares
Apresentação professora Solange TavaresApresentação professora Solange Tavares
Apresentação professora Solange TavaresFabiano Sulligo
 
Apresentação professora solange tavares
Apresentação professora solange tavaresApresentação professora solange tavares
Apresentação professora solange tavaresFabiano Sulligo
 
Oficina 10 flutua ou afunda
Oficina 10 flutua ou afundaOficina 10 flutua ou afunda
Oficina 10 flutua ou afundaProfessora Cida
 
Webquest Ciclo da Água -Valeria Martins
Webquest Ciclo da Água -Valeria MartinsWebquest Ciclo da Água -Valeria Martins
Webquest Ciclo da Água -Valeria MartinsValéria Martins
 
Webquest Ciiclodaagua Valeria Martins
Webquest Ciiclodaagua Valeria MartinsWebquest Ciiclodaagua Valeria Martins
Webquest Ciiclodaagua Valeria MartinsValéria Martins
 
Trabalho do Grupo AVM
Trabalho do Grupo AVMTrabalho do Grupo AVM
Trabalho do Grupo AVMlittle_witch
 
Tecnologia da informação relexivo
Tecnologia da informação relexivoTecnologia da informação relexivo
Tecnologia da informação relexivoTerezinha de Cara
 
Projeto educação ambiental
Projeto educação ambientalProjeto educação ambiental
Projeto educação ambientalRenofio
 
Projeto educação ambiental
Projeto educação ambientalProjeto educação ambiental
Projeto educação ambientalLangoni
 
Projeto educação ambiental
Projeto educação ambientalProjeto educação ambiental
Projeto educação ambientalRenofio
 

Semelhante a Sequência didática (20)

Apresentação professora solange tavares
Apresentação professora solange tavaresApresentação professora solange tavares
Apresentação professora solange tavares
 
Apresentação professora Solange Tavares
Apresentação professora Solange TavaresApresentação professora Solange Tavares
Apresentação professora Solange Tavares
 
Apresentação professora solange tavares
Apresentação professora solange tavaresApresentação professora solange tavares
Apresentação professora solange tavares
 
Brincar comaguae aprendernaacao
Brincar comaguae aprendernaacaoBrincar comaguae aprendernaacao
Brincar comaguae aprendernaacao
 
Oficina 10 flutua ou afunda
Oficina 10 flutua ou afundaOficina 10 flutua ou afunda
Oficina 10 flutua ou afunda
 
Oficina verde
Oficina verdeOficina verde
Oficina verde
 
Trabalho luciano
Trabalho lucianoTrabalho luciano
Trabalho luciano
 
Projeto semana da agua
Projeto semana da aguaProjeto semana da agua
Projeto semana da agua
 
Webquest Ciclo da Água -Valeria Martins
Webquest Ciclo da Água -Valeria MartinsWebquest Ciclo da Água -Valeria Martins
Webquest Ciclo da Água -Valeria Martins
 
Webquest Ciiclodaagua Valeria Martins
Webquest Ciiclodaagua Valeria MartinsWebquest Ciiclodaagua Valeria Martins
Webquest Ciiclodaagua Valeria Martins
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Trabalho do Grupo AVM
Trabalho do Grupo AVMTrabalho do Grupo AVM
Trabalho do Grupo AVM
 
Tecnologia da informação relexivo
Tecnologia da informação relexivoTecnologia da informação relexivo
Tecnologia da informação relexivo
 
Projeto
ProjetoProjeto
Projeto
 
Projeto
ProjetoProjeto
Projeto
 
Projeto
ProjetoProjeto
Projeto
 
Relatos diarios do 5º ano
Relatos diarios do 5º anoRelatos diarios do 5º ano
Relatos diarios do 5º ano
 
Projeto educação ambiental
Projeto educação ambientalProjeto educação ambiental
Projeto educação ambiental
 
Projeto educação ambiental
Projeto educação ambientalProjeto educação ambiental
Projeto educação ambiental
 
Projeto educação ambiental
Projeto educação ambientalProjeto educação ambiental
Projeto educação ambiental
 

Último

Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxAULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxrenatacolbeich1
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 

Último (20)

Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxAULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 

Sequência didática

  • 1. Sequência didática:Cadê a água? 1. Elaboração: Professora: Joseana Fontoura e Educadora: Sandra Mathias 2. Título: Cadê a água? 3. Área de Formação Humana: Relações Naturais 4. Turma: Pré 5. Ano: 2010 6. Tempo estimado: 2 meses 7. Materiais necessários: água, copo, canetas, canetinhas, papel bobina, lápis de escrever, de cor, cola, revistas, mapa, CDs, computador, giz, máquina fotográfica, embalagens de diferentes materiais, tamanhos e formas, baldes, brinquedos de areia, chaleira, prato, geladeira, gelatina, jarras, colheres, escova de dente e outros. 8. Objetivos: • Explorar conhecimentos de diferentes áreas, aproximando-se gradativamente do conhecimento científico. • Observar e investigar fenômenos da natureza. • Buscar soluções individuais e comunitárias em relação ao consumo da água. 9. Metodologia - Etapas Todos precisam zelar pelo planeta em que vivemos tendo plena consciência de que zelar por ele significa zelar por nós mesmos. A água é essencial para todos os seres vivos e para o equilíbrio do clima da terra, pois, além de permitir o surgimento da vida em nosso planeta, há 4,5 bilhões de anos, abriga diferentes organismos, desde os maiores mamíferos até os seres microscópicos. No ser humano a água constitui mais da metade do seu peso. Sem água nós não existiríamos, bem como os animais e as plantas. Por tudo isso, costumamos dizer que “A água é fonte de vida!”. A questão da água vem sido discutida em todos os níveis da sociedade tanto nacional, como internacional. A escola como disseminadora do conhecimento, não pode ficar fora dessas discussões, tendo um papel importante de disparadora de situações e reflexões, que propiciem a busca do conhecimento e uma possível conscientização social para as questões abordadas. A ideia nessa sequência é a de propor alguns experimentos tendo a água como recurso instigante para levar nossas crianças, a fazer perguntas e elaborar hipóteses, com situações-problemas relacionadas ao cotidiano levando-os a prática da observação, da reflexão e do aprendizado, tendo em vista a preocupação em iniciar os conceitos científicos com as turmas da Educação Infantil. De acordo com as Diretrizes Curriculares para a Educação Municipal de Curitiba, “Ao pesquisar elementos da sociedade e ou fenômenos naturais, a criança desenvolve o espírito científico e desperta para a necessidade de preservação do meio ambiente. Nesse processo, o desafio que se propõe é o de transformar as curiosidades infantis e os questionamentos que trazem em conhecimentos a serem explorados e aprendidos, ampliando conhecimentos sobre o meio social e natural, nas diversas formas de explicar e representar o mundo.” 1ª ETAPA – VOCÊ GOSTADE ÁGUA?  Questionamento sobre o conhecimento prévio dos alunos; A professora bebe um copo de água na frente dos alunos e em seguida faz as seguintes perguntas: 1) Quem aqui bebe água? 2) Quem gosta de beber água? 3) Quem prefere tomar suco ou refrigerante, ao invés de água?
  • 2. 4) De onde costumam tomar água quando estão em casa: filtro, torneira, da geladeira? 5) Que cor tem a água? A maioria das respostas será anotada com as informações. A professora e a turma farão um texto coletivo com as primeiras informações para a sequência. 2ª ETAPA – ONDE ENCONTRAMOS ÁGUANO PLANETA?  Levar um mapa para a sala e questionar as crianças sobre a cor predominante do nosso Planeta e porque no mapa a cor predominante está representada por azul. Anotar as considerações feitas;  Ouvir a música Planeta Água do Guilherme Arantes.  Listar os lugares, que aparecem na música, que encontramos água;  Mostrar às crianças, imagens no power point de paisagens com água, utilizando o computador como recurso de imagens;  Retomar a lista que havia sido feita e ver se precisa acrescentar mais algum lugar. O professor alertará a turma para o fato de que grande parte desta água é de procedência marítima, portanto não serve para ser consumida;  Dividir a turma em grupos e pedir que produzam um painel de paisagens com água. A técnica utilizada será recorte e colagem;  Exposição do painel no mural do CMEI.
  • 3. 3ª ETAPA – COMO AÁGUACHEGAAS NOSSAS CASAS?  Pedir que desenhem como acham que a água chega em nossas casas. Cada um explicará suas ideias, com o apoio do desenho;  Assistir ao vídeo do You Tube: A turma da Clarinha e o Ciclo da água. A Turma da Clarinha  Constatar as hipóteses das crianças relacionando com os novos conhecimentos, por meio de um texto coletivo, utilizando o computador como recurso para textos.  Cada aluno desenhará o percurso que a água faz dos rios até nossas casas;  Ouvir a música da Turma da Água, de Milton Karam, utilizando o computador como recurso de áudio;
  • 4. 4ª ETAPA – O CICLO DA ÁGUA  Dramatização do ciclo da água; A professora convidará os alunos para lhe ajudar a fazer uma dramatização sobre o ciclo da água;  Procurar ou simular poças de água pelo CMEI a fim de perceber a evaporação. (observar e fotografar o início e o final do experimento); Questionar as crianças sobre o experimento. Quais as mudanças ocorridas? Registro da atividade por meio de fotos. Estas fotos serão tiradas pelas próprias crianças e visualizadas no computador.
  • 5. 5ª ETAPA – VIVA! BRINCADEIRAS COM ÁGUA Brincadeiras com água, além de divertido, proporcionam situações de aprendizagem. As crianças entrarão em contato com diversos materiais para poderem brincar, explorar e fazer suas próprias descobertas. A priori irão levantar hipóteses e expor suas ideias, as quais posteriormente serão comprovadas ou refutadas.  TRANSPORTAR ÁGUA Primeiramente propor as crianças que transportem água de um local a outro sem que utilizem algum tipo de recipiente, só após poderão fazer uso de embalagens de diferentes materiais, tamanhos e formas. Questionamentos: Quem tem alguma ideia para transportar a água de um balde ao outro? Como podemos transportar a água sem material? Não dá? Então o que faremos? Qual objeto deve ser utilizado para transportar mais água e menos? Quais recipientes são mais eficazes? Qual o melhor pote a ser escolhido? Será melhor pegar o grande, ou o pequeno? Qual embalagem cabe dentro do balde? O que poderemos utilizar para encher uma garrafa pet, sem que para isso seja necessário colocá-la dentro do balde? Filmar a atividade, observar as imagens e após discutir com as crianças o que aconteceu para comprovar ou não às hipóteses a priori levantadas.  MISTURACOM ÁGUA Primeiro as crianças irão brincar livremente na areia utilizando brinquedos, como baldes, pás, colheres, rastelinhos e peneiras para que possam dessa maneira explorar essa textura. Após será proposto que construam castelos, bonecos ou quaisquer outros elementos dando formas à areia. Finalmente, será proposto para trabalharem em pequenos grupos e experimentarem fazer a mistura da areia com água e descobrirem qual a melhor textura para fazerem suas construções. Questionamentos: O que aconteceu com a água? Para onde foi à água? O que se transformou? A areia virou água ou a água virou areia? Qual a diferença? O que acontecerá se agitarmos essa mistura de areia e água e depois deixarmos em repouso?
  • 6. 6ª ETAPA - EXPERIMENTOS COM ÁGUA= EXPERIÊNCIA  Vivenciar a transformação dos estados da água: 1ª AULA Líquido para gasoso: Ferver um pouco de água em uma chaleira e observar o que acontece quando a água está fervendo. Questionamento: Para onde vai à água que estava na chaleira? Aprendizado: O estado físico da água vai mudar com a temperatura. Se ela está líquida e a sua temperatura aumenta, ela evapora, vira gás, vapor. Gasoso para líquido: Depois que a água da chaleira ferver, colocar um prato transparente no bico e observar. Questionamento: O que acontece quando o vapor d'água atinge o prato? Aprendizado: Esse vapor, ao esfriar, transforma-se novamente em água no estado líquido. 2ª AULA Liquido para sólido: Realizar experimento por meio de culinária, com a receita da gelatina. Fazer a leitura
  • 7. da receita na caixinha com o objetivo de apresentar diferentes portadores de texto. As crianças realizarão a culinária e a professora servirá de escriba para fazer o registro da receita. Questionamentos: O que acontecerá se colocarmos essa mistura na geladeira? E dentro do nosso armário? E dentro do congelador? Podemos fabricar pedaços de gelo com essa mistura? Levar as misturas para esses lugares e posteriormente, verificar se as hipóteses serão ou não comprovadas. Aprendizado: Dependendo da temperatura do ambiente a água altera seu estado. 3ª AULA Sólido para líquido: Levar as crianças até a cozinha do CMEI para mostrar o refrigerador e o congelador de uma geladeira explicando a diferença de temperatura. Questionamento: O que acontecerá se colocarmos o gelo dentro do armário? Aprendizado: Associar o degelo à temperatura.
  • 8. 7ª ETAPA – DESPERDÍCIO Como fonte disseminadora de conhecimentos, nós enquanto educadores, não poderemos ignorar práticas abusivas relacionadas ao desperdício da água. Para tanto retomaremos os combinados do momento da escovação de dentes com as crianças e após os levaremos para observarem as funcionárias responsáveis pela limpeza do CMEI, utilizando a água no momento em que estão realizando a limpeza. Questionamentos: É necessário deixar a torneira aberta no momento da escovação dos dentes? O que limpa os dentes é a quantidade de água utilizada ou a maneira como escovamos os dentes? Como devemos lavar os tapetes, as calçadas, os brinquedos? É necessário deixar a torneira aberta esbanjando água? Qual seria a maneira correta para fazer a limpeza? É necessário fazer essa limpeza diariamente?
  • 9. 8ª ETAPA - FEIRA DE EXPERIMENTOS As crianças serão separadas por equipes e irão escolher um dos experimentos ou brincadeiras realizadas para apresentar em uma feira com data a ser definida. Para auxiliá-los no momento das apresentações, deverão realizar cartazes informativos sobre o que aprenderam. 10. Avaliação: A avaliação será formativa, processual e permanente. Avaliaremos o processo das crianças, o percurso e seus avanços, durante a prática educativa. Avaliaremos o aluno por ele mesmo.