Breve retrospectiva histórica Vera Lúcia Menezes de Oliveira Paiva O uso da tecnologia no ensino de línguas estrangeiras
Introdução <ul><li>A escola sempre foi um local pressionado pelas tecnologias, primeiramente foi o livro e hoje temos o co...
A tecnologia da escrita <ul><li>O primeiro registros eram escritos em  volumen,  que eram folhas de papiro enroladas. </li...
<ul><li>A imprensa foi criada por Gutemberg em 1442. </li></ul><ul><li>Assim como o computador, o códex não foi aceito de ...
<ul><li>No ensino de línguas os primeiros livros foram as gramáticas. O ensino de língua equivalia em apreender sintaxe. <...
<ul><li>O livro era defendido por muitos, mas também censurado, alguns defendiam o uso do livro em sala outras achavam que...
Tecnologias de áudio e vídeo   <ul><li>A evolução do som: a grande revolução no ensino de línguas começou com a invenção d...
<ul><li>Em 1950 foi o ápice do material didático em gravação.  (Criação de laboratórios )-fracasso.  </li></ul><ul><li>O r...
O computador <ul><li>O  computador surgiu por interesses americano durante a Guerra Fria, foi criada a rede APANET para a ...
<ul><li>O computador ainda é um produto elitizado. </li></ul><ul><li>O primeiro projeto de ensino de línguas mediado pelo ...
<ul><li>Na década de 80 surgiu os programas Storyboard e Adam &Eve , que ajudavam os professores a criar atividades centra...
<ul><li>A partir de 1997 os estudantes de língua estrangeira passou ater acesso a interações comunicativas reais com falan...
<ul><li>Recursos como áudio e vídeo são utilizados, textos publicados em diferentes tipos de sites, texto contruidos e pub...
Rumo à normalização   <ul><li>Segundo Pennington (1996), o computador e seu uso na educação podem ser descritos em 7fases....
<ul><li>1º - poucos professores e escolas se aventuram; </li></ul><ul><li>2º - A maioria das pessoas tem aversão à nova te...
<ul><li>Em relação ao ensino de línguas estrangeiras em universidades: </li></ul><ul><li>1º - extensão: usuários em ferram...
Concluindo   <ul><li>Há mais de 20 anos que os computadores estão inseridos nas universidades, porém várias ainda são teve...
<ul><li>Projeto “Acessa Escola”, desenvolvido em São Paulo: os alunos têm acesso livre, mesmo em horários opostos a aula. ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Uso de tecnologias no ensino de línguas estrangeiras

1.342 visualizações

Publicada em

A apresntação em questão foi desenvolvida a partir do texto de Vera Menezes intitulado "O uso de tecnologia no ensino de línguas estrangeiras: breve retrospectiva histórica".

Publicada em: Turismo, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.342
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
41
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
40
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Uso de tecnologias no ensino de línguas estrangeiras

  1. 1. Breve retrospectiva histórica Vera Lúcia Menezes de Oliveira Paiva O uso da tecnologia no ensino de línguas estrangeiras
  2. 2. Introdução <ul><li>A escola sempre foi um local pressionado pelas tecnologias, primeiramente foi o livro e hoje temos o computador. </li></ul><ul><li>O computador e suas redes tem ligado varias partes do mundo na necessidade universal de comunicação. </li></ul><ul><li>No primeiro momento sempre há um estranhamento, após esse momento vem o período de normalização e aceitação, integrando as praticas pedagógicas. </li></ul>
  3. 3. A tecnologia da escrita <ul><li>O primeiro registros eram escritos em volumen, que eram folhas de papiro enroladas. </li></ul><ul><li>Júlio Cesar foi o percussor das do códex com o envio de mensagens em folhas dobradas individuais. </li></ul><ul><li>Códex era folhas de papiro ou pele de animais costuradas, as paginas eram viradas e não mais desenroladas. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>A imprensa foi criada por Gutemberg em 1442. </li></ul><ul><li>Assim como o computador, o códex não foi aceito de inicio, houve resistência por meio da elite letrada, e também pelo seu preço elevado. </li></ul><ul><li>O códex e os livros sofreram censuras religiosas e políticas. Os livros didáticos sofrem censuras principalmente da ordem econômica. </li></ul><ul><li>Hoje é a vez do computador de sofrer censuras, principalmente das escolas em relação aos sites de relacionamentos. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>No ensino de línguas os primeiros livros foram as gramáticas. O ensino de língua equivalia em apreender sintaxe. </li></ul><ul><li>O primeiro livro ilustrado foi um livro de vocabulário infantil de Comenius Chamado Orbis Sensualium Pictus. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>O livro era defendido por muitos, mas também censurado, alguns defendiam o uso do livro em sala outras achavam que o livros deveriam ficar em casa, pois a sala de aula era um local para se escutar o professo. </li></ul><ul><li>A história de todos os avanços tecnológicos sempre teve pessoas que eram contra ou a favor, porém sempre após o período de recusa vem a aceitação. </li></ul>
  7. 7. Tecnologias de áudio e vídeo <ul><li>A evolução do som: a grande revolução no ensino de línguas começou com a invenção do fonógrafo por Thomas Edson, em 1878. </li></ul><ul><li>Inovação tecnológica de gravação e reprodução de som: recurso usado para reproduzir a fala de nativos. (repetição de som) </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Em 1950 foi o ápice do material didático em gravação. (Criação de laboratórios )-fracasso. </li></ul><ul><li>O rádio: educação à distância: BBC na década de 60 transmitiu cursos de inglês em 30 línguas para quase todo o globo terrestre. </li></ul><ul><li>Esse foi o de maior alcance populacional, mas não teve muito impacto n ensino escolar formal. </li></ul><ul><li>A Televisão foi inventada em 1926 por John Baird: no ambiente de ensino de línguas é usado como recuso para mediar o conhecimento até o aprendiz. </li></ul>
  9. 9. O computador <ul><li>O computador surgiu por interesses americano durante a Guerra Fria, foi criada a rede APANET para a rápida transmissão de dados. </li></ul><ul><li>O Computador sofreu varias transformações ao logo do tempo, deixou de ocupar salas inteiras para ocupar mochilas. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>O computador ainda é um produto elitizado. </li></ul><ul><li>O primeiro projeto de ensino de línguas mediado pelo computador foi chamado de PLATO ( Programmed Logic for Automatic Teaching Operations), criado em 1960. Consistia em atividades gramaticais com feed back automáticos. </li></ul><ul><li>Na década de 80 surgem os primeiros computadores pessoais. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Na década de 80 surgiu os programas Storyboard e Adam &Eve , que ajudavam os professores a criar atividades centradas nos recursos formais da língua. </li></ul><ul><li>As redes de comunicação chegou ao Brasil em 1991, mais só chegou ao publico em 1994. E em 1997 as redes www como conhecemos hoje foi implada no Brasil. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>A partir de 1997 os estudantes de língua estrangeira passou ater acesso a interações comunicativas reais com falantes nativos ou com outros aprendizes por meio da internet. </li></ul><ul><li>A SLE cafe foi a primeira pagina gratuita de materiais, contudo os matérias continuam centrados na forma gramatical. Criada por David Sperling. </li></ul><ul><li>A internet evoluiu rapidamente, vários recursos foram se aclopando, os usuários passaram de receptor para produtor ativos da rede, redes chamadas de web2. </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Recursos como áudio e vídeo são utilizados, textos publicados em diferentes tipos de sites, texto contruidos e publicados de forma individual ou em grupos, somos autores. </li></ul><ul><li>A web 2 nos permite diversas oportunidades comunicação. Interação ativa e criativa. </li></ul>
  14. 14. Rumo à normalização <ul><li>Segundo Pennington (1996), o computador e seu uso na educação podem ser descritos em 7fases. Desde 1º - cálculos matemáticos por um grupo de cientistas de elite, até a fase 7 em que espera-se que todas as pessoa terão acesso. </li></ul><ul><li>Bax (2003, p.24-25) propõe sete estágios até a normalização das atividades de ensino de línguas mediadas por computador. </li></ul>
  15. 15. <ul><li>1º - poucos professores e escolas se aventuram; </li></ul><ul><li>2º - A maioria das pessoas tem aversão à nova tecnologia; </li></ul><ul><li>3º - Experimentam, mas ainda rejeitam diante de todos os obstáculos; </li></ul><ul><li>4º - Outra tentativa, porque houve comprovação das vantagens; </li></ul><ul><li>5º - Mais adeptos, mas o medo persiste; </li></ul><ul><li>6º - E vista como algo natural; </li></ul><ul><li>7º - Integra-se ao cotidiano das pessoas, ‘invisível ou normalizada’. </li></ul>
  16. 16. <ul><li>Em relação ao ensino de línguas estrangeiras em universidades: </li></ul><ul><li>1º - extensão: usuários em ferramentas síncronas e assíncrona; Profa. Heloisa Collins que iniciou, em 1997, </li></ul><ul><li>2º - atividades curriculares: Vera Menezes em 1997 na UFMG </li></ul><ul><li>3º - projetos opcionais. Projeto teletandem Brasil na UNESP, sob a coordenação de João Telles. </li></ul>
  17. 17. Concluindo <ul><li>Há mais de 20 anos que os computadores estão inseridos nas universidades, porém várias ainda são teve experiência com a informática. </li></ul><ul><li>Em 2008 o governo do RJ distribuiu computadores aos professores, </li></ul><ul><li>Werneck (2008) faz uma critica a idéia de que é necessário tem curso de capacitação: “cabe aos professores repensar o seu modo de ver o mundo e as coisas para que, uma adaptação a novos paradigmas, possa permitir a aceitação do uso de uma ferramenta realmente potente”. </li></ul>
  18. 18. <ul><li>Projeto “Acessa Escola”, desenvolvido em São Paulo: os alunos têm acesso livre, mesmo em horários opostos a aula. </li></ul><ul><li>Nenhuma tecnologia teve tanto apoio do governo como o computador. </li></ul><ul><li>No ensino de línguas: muitos professores já adotam material didático acompanhado por CD-Roms. </li></ul><ul><li>O computador é um instrumento, mas não é a solução de todos os problemas relacionados à aquisição de uma língua estrangeira. </li></ul>

×