Testes não paramétricos

101 visualizações

Publicada em

Bioestatistica

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
101
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Testes não paramétricos

  1. 1. Modificando o Excel para testes Bioestatística Prof: Gerley Aluna: Jaciane Araújo
  2. 2. Ativar e usar um suplemento  Mais comuns são as Ferramentas de Análise e o Solver  Ambos oferecem análise estendida de dados para planejamento por hipóteses.
  3. 3. UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE CÂMPUS DE PALMAS Quadra 109 Norte | Plano Diretor Norte Sala 18, Bloco III,Campus de Palmas | | /TO 3232-8187 | ppgcs | @uft.edu.br
  4. 4.  Usam procedimentos que são aplicáveis independentemente da distribuição da população; quando muito, são por vezes exigidas algumas hipóteses como a de simetria ou a de continuidade da distribuição.  Alguns destes métodos podem ser aplicados a dados qualitativos  Exceções: intervalos de confiança e testes para proporções. Dimensão da amostra e muito pequena e não se conhece a distribuição exata da população
  5. 5. Kolmogorov-Smirnov  Teste estatístico não-paramétrico, de aderência ou de independência,  Para uma ou duas amostras, respectivamente. O teste de aderência é utilizado também para testar a Normalidade dos escores amostrais.
  6. 6. Testes de ajustamento  Servem para verificar se a população de onde foi retirada a amostra tem determinada distribuição teórica (normal, exponencial, uniforme. Kolmogorov-Smirnov Averiguar se uma amostra pode ser considerada como proveniente de uma população com uma determinada distribuição. É indicado para distribuições contínuas.  H0: a população tem uma determinada distribuição D;  H1: a população não tem a distribuição D.
  7. 7. Caso de duas amostras independentes: teste de Kolmogorov-Smirnov  Pretende averiguar se as duas amostras provem de populações X e Y com a mesma distribuição. Estas amostras não tem que ter a mesma dimensão. Hipóteses em teste:  H0: X e Y tem a mesma distribuição;  H1: X e Y não tem a mesma distribuição.
  8. 8. Passo a Passo...
  9. 9. Para amostras independentes Tempo de adaptabilidade à escola de crianças pertencentes às classes Maternal I e Jardim I, com idades médias de três (3) (76 alunos) e quatro (4) anos (63 escolares), respectivamente. A avaliação foi efetuada a nível ordinal, por postos, correspondendo cada linha do grid geral a um posto em termos temporais diretamente proporcionais.
  10. 10. INSTRUÇÕES a) Pressionar o mouse em Kolmogorov-Smirnov; b) Selecionar as colunas 2 e 3 do grid geral; c) Informar se os dados estão ou não agrupados em classe. Neste exemplo os dados estão agrupados, devendo-se clicar em “Sim”; d) Clicar em Executar o Teste, para resultados.
  11. 11.  O teste revela que a diferença entre as duas amostras é muito significativa, rejeitando se a hipótese de nulidade e aceitando-se a alternativa. É mais fácil a adaptabilidade das crianças ao Jardim I que ao Maternal, indicando que a idade influencia o comportamento desses escolares.
  12. 12. FONTE:

×