SlideShare uma empresa Scribd logo
ProfºJacianeAnízio
AAtmosfera
 A atmosfera é a camada de gases que envolve parte dos
planetas.
 A atmosfera terrestre possui aproximadamente 800 Km de
espessura.
 É composta por 78% de nitrogênio, 21% de oxigênio e 1% de
outros gases (argônio, gás carbônico, hélio etc.)
 A atmosfera se divide em quatro camadas de acordo com a
latitude:
Estratosfera
Mesosfera
Troposfera
Termosfera.
O tempo atmosférico
 Estado momentâneo da atmosfera em determinado lugar
da superfície terrestre.
Um dia nublado por
exemplo, é uma
característica do tempo
atmosférico, afinal, ele
não fica assim o tempo
todo.
O Clima
 É definido por elementos como a temperatura, a umidade
do ar e a pressão atmosférica.
 Os principais fatores que influenciam o clima são:
 Altitude;
 Latitude;
 Marítimidade;
 Continentalidade.
Tipos de chuva
 Chuva convectiva: ocorrem pela ascensão do ar que
contém vapor de água, que se resfria em contato com as
camadas mais frias da troposfera.
 Chuva orográfica: conhecidas como chuvas de relevo, pois
elas ocorrem nas encostas de serras e montanhas.
 Chuva frontal: ocorrem quando a movimentação da
atmosfera coloca em contato volumes de ar frio e de ar
quente e úmido.
Radiação solar e pressão
atmosférica
 Três zonas térmicas:
 Intertropical,
 Temperada.
 Polar.
 Pressão atmosférica
 Corresponde ao peso que a atmosfera exerce sobre a
superfície terrestre. Essa pressão não é uniforme
(desigual), variando de acordo com a temperatura e a
altitude do lugar.
A circulação atmosférica global
 As diferenças de pressão atmosférica entre os lugares
possibilitam o deslocamento do ar, que origina os ventos,
que se movem das áreas de alta pressão para as áreas de
baixa pressão.
Ventos locais
 As brisas são ventos litorâneos diários causados pela
diferença de pressão e temperatura entre as superfícies
oceânicas e continentais.
 Como o continente se aquece mais rápido do que as águas
oceânicas, durante o dia os ventos se deslocam do mar
para o continente (brisa marítima).
 A noite, o continente se esfria mais rápido que as águas
oceânicas, assim, inverte-se a direção, e os ventos se
deslocam do continente para o oceano (brisa continental)
As correntes marítimas
 São extensas massas de água que se deslocam pelos oceanos e
apresentam condições específicas de temperatura e salinidade.
 As correntes marítimas influenciam o clima e se diferenciam
em correntes quentes, originadas em regiões próximas a linha
do equador, e correntes marítimas frias, formadas em regiões
próximas aos pólos.
As massas de ar
 São grandes porções de ar
da troposfera que
apresentam características
específicas de temperatura,
pressão e umidade.
 Quando se movem, essas
maças levam suas
características às regiões
para as quais se deslocam,
interferindo nas condições
metereologicas locais.
 Durante seu percurso, elas
podem ter suas
características modificadas,
tornando-se mais ou menos
úmidas, resfriando-se ou
aquecendo-se.
Massas de ar no Brasil
Climas da terra
Impactos sociais sobre o clima
Chuva ácida
 Resultado da reação do vapor de água a determinados
poluentes lançados na atmosfera, aumentando a acidez
natural das chuvas.
Inversão térmica
 Ocorre principalmente em grandes cidades.
Ilhas de calor
 São comuns nas áreas centrais das grandes cidades, onde
as temperaturas costumam ser mais elevadas que nas
regiões periféricas.
Efeito estufa
 Fenômeno natural
que consiste na
retenção, por meio
de gases presentes
na atmosfera, de
parte do calor
irradiado pela
superfície
terrestre.
Aquecimento global
 A intensificação do efeito estufa na atualidade é chamado
de aquecimento global.
A Distribuição da vegetação no
globo
 A vegetação natural apresenta diferentes características e se
distribui pela superfície terrestre de acordo com a combinação de
fatores relacionados a atmosfera, a litosfera e a hidrosfera.
 Grandes áreas que reúnem espécies de fauna e flora em constante
interação são classificados como BIOMAS.
Zonas térmicas e formações
vegetais
 As formações vegetais que caracterizam os biomas se desenvolvem
principalmente conforme o tipo de clima, relevo e solo em cada porção da
terra.
 Quanto a faixa de temperatura propicias ao
desenvolvimento da vegetação, podemos dividir as
formações vegetais em três grandes grupos:
 Megatérmicas: vegetação adaptada e que necessita de
temperaturas superiores 30°.
 Mesotérmicas: vegetação adaptada a locais com
temperaturas entre 12° e 15°.
 Microtérmicas: vegetação que necessita de temperaturas
inferiores a 12°.
Biomas terrestres
 De acordo com
as características
climáticas da
superfície
terrestre, os
biomas podem
ser agrupados em
quatro conjuntos:
Tropicais,
Temperados,
Polares e
Desérticos.
Biomas Tropicais
Florestas equatoriais e tropicais
 Típicas de regiões de clima quente e úmido, com baixa
amplitude térmica.
Floresta amazônica
Floresta úmida equatorial
Savanas (Cerrado)
 Típica de clima tropical, com estação chuvosa e outra
seca. Composta por arbustos e gramíneas, com árvores
esparsas.
Cerrado brasileiro
Savana africana
Biomas de clima temperado
Florestas temperadas
 Localizadas nas regiões de clima temperado, as florestas
temperadas situam-se entre os pólos e os trópicos.
Floresta temperada sazonal
Quatro estações em floresta
temperada
Floresta de coníferas (Taiga)
 Possui uma pequena diversidade de espécies, com
predominância de pinheiros.
Floresta de coníferas canadense
Vegetação mediterrânea
 Constituída de espécies arbustivas, como as videiras, e
árvores de pequeno e médio portes.
Pradarias
 Características de climas temperados, com estações frias e
longos períodos de seca.
Pradarias do norte americano
Paisagens Polares
 Devido ao clima polar o solo permanece congelado na maior parte
do ano. Nas épocas menos frias, onde as temperaturas não
ultrapassam 10°, se desenvolve a vegetação formada por musgos,
liquens e plantas rasteiras.
Paisagens desérticas
Vegetação desértica
 A vegetação é adaptada as condições de umidade muito baixa e as altas
temperaturas que ocorrem durante o dia, quando existentes são gramíneas e
arbustos.
 Nas regiões semidesérticas (semi-áridas e semidesérticas) apresentam
características intermediárias entre savanas e desertos. Nessas regiões
predominam vegetação rasteira e arbustos.
A sociedade e os biomas
Clima, tempo e vegetação 6º ano, Ensino Fundamental II

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Região sul do Brasil
Região sul do BrasilRegião sul do Brasil
Região sul do Brasil
Nome Sobrenome
 
Espaço geográfico
Espaço geográficoEspaço geográfico
Espaço geográfico
Carminha
 
Os continentes
Os continentesOs continentes
Os continentes
Gustavo Silva de Souza
 
Relevo
RelevoRelevo
Brasil territorio e fronteiras 7º ano
Brasil territorio e fronteiras   7º anoBrasil territorio e fronteiras   7º ano
Brasil territorio e fronteiras 7º ano
Professor
 
Localização geográfica do brasil
Localização geográfica do brasilLocalização geográfica do brasil
Localização geográfica do brasil
guiodrumond
 
Região Nordeste
Região NordesteRegião Nordeste
Região Nordeste
Prof. Francesco Torres
 
Clima E Climas Do Brasil Aula
Clima E Climas Do Brasil   AulaClima E Climas Do Brasil   Aula
Clima E Climas Do Brasil Aula
Luciano Pessanha
 
Geografia continente europeu
Geografia   continente europeuGeografia   continente europeu
Geografia continente europeu
André Luiz Marques
 
O Território Brasileiro
O Território BrasileiroO Território Brasileiro
O Território Brasileiro
André Luiz Marques
 
Climas do brasil
Climas do brasilClimas do brasil
Climas do brasil
Suely Takahashi
 
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
Cléber Figueiredo Beda de Ávila
 
Conceitos geograficos
Conceitos geograficosConceitos geograficos
Conceitos geograficos
João José Ferreira Tojal
 
Conceitos Da Geografia
Conceitos Da GeografiaConceitos Da Geografia
Conceitos Da Geografia
Luciano Pessanha
 
Relevo Brasileiro
 Relevo Brasileiro Relevo Brasileiro
Relevo Brasileiro
Stéfano Silveira
 
Climas do-brasil
Climas do-brasilClimas do-brasil
Climas do-brasil
Stéfano Silveira
 
Cartografia 1º ano
Cartografia 1º anoCartografia 1º ano
Cartografia 1º ano
Celso Roberto Pitta Santos
 
Regioes brasil
Regioes brasilRegioes brasil
Regioes brasil
Prof.Paulo/geografia
 
Nordeste
NordesteNordeste
Avaliação diagnóstica geo 6º ano
Avaliação diagnóstica geo 6º anoAvaliação diagnóstica geo 6º ano
Avaliação diagnóstica geo 6º ano
Atividades Diversas Cláudia
 

Mais procurados (20)

Região sul do Brasil
Região sul do BrasilRegião sul do Brasil
Região sul do Brasil
 
Espaço geográfico
Espaço geográficoEspaço geográfico
Espaço geográfico
 
Os continentes
Os continentesOs continentes
Os continentes
 
Relevo
RelevoRelevo
Relevo
 
Brasil territorio e fronteiras 7º ano
Brasil territorio e fronteiras   7º anoBrasil territorio e fronteiras   7º ano
Brasil territorio e fronteiras 7º ano
 
Localização geográfica do brasil
Localização geográfica do brasilLocalização geográfica do brasil
Localização geográfica do brasil
 
Região Nordeste
Região NordesteRegião Nordeste
Região Nordeste
 
Clima E Climas Do Brasil Aula
Clima E Climas Do Brasil   AulaClima E Climas Do Brasil   Aula
Clima E Climas Do Brasil Aula
 
Geografia continente europeu
Geografia   continente europeuGeografia   continente europeu
Geografia continente europeu
 
O Território Brasileiro
O Território BrasileiroO Território Brasileiro
O Território Brasileiro
 
Climas do brasil
Climas do brasilClimas do brasil
Climas do brasil
 
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
 
Conceitos geograficos
Conceitos geograficosConceitos geograficos
Conceitos geograficos
 
Conceitos Da Geografia
Conceitos Da GeografiaConceitos Da Geografia
Conceitos Da Geografia
 
Relevo Brasileiro
 Relevo Brasileiro Relevo Brasileiro
Relevo Brasileiro
 
Climas do-brasil
Climas do-brasilClimas do-brasil
Climas do-brasil
 
Cartografia 1º ano
Cartografia 1º anoCartografia 1º ano
Cartografia 1º ano
 
Regioes brasil
Regioes brasilRegioes brasil
Regioes brasil
 
Nordeste
NordesteNordeste
Nordeste
 
Avaliação diagnóstica geo 6º ano
Avaliação diagnóstica geo 6º anoAvaliação diagnóstica geo 6º ano
Avaliação diagnóstica geo 6º ano
 

Semelhante a Clima, tempo e vegetação 6º ano, Ensino Fundamental II

Geografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do Brasil
Geografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do BrasilGeografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do Brasil
Geografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do Brasil
Carson Souza
 
clima-ensinomdio-161002212521.pdf
clima-ensinomdio-161002212521.pdfclima-ensinomdio-161002212521.pdf
clima-ensinomdio-161002212521.pdf
EduardoBarroso37
 
Clima Geral e Brasileiro para Ensino Médio
Clima Geral e Brasileiro para Ensino MédioClima Geral e Brasileiro para Ensino Médio
Clima Geral e Brasileiro para Ensino Médio
Artur Lara
 
Fatores climaticos-e-tipos-de-clima
Fatores climaticos-e-tipos-de-climaFatores climaticos-e-tipos-de-clima
Fatores climaticos-e-tipos-de-clima
julio2012souto
 
Clima
ClimaClima
Atmosfera clima (parte 1)
Atmosfera   clima (parte 1)Atmosfera   clima (parte 1)
Atmosfera clima (parte 1)
flaviocosac
 
A dinâmica da natureza
A dinâmica da naturezaA dinâmica da natureza
A dinâmica da natureza
Escola Tancredo A. Neves
 
Climatologia
Climatologia Climatologia
Climatologia
André Luiz Marques
 
Aula 1 climatologia_parte_1_enviar
Aula 1 climatologia_parte_1_enviarAula 1 climatologia_parte_1_enviar
Aula 1 climatologia_parte_1_enviar
caduisolada
 
Seminário clima
Seminário climaSeminário clima
Seminário clima
LUIS ABREU
 
Sext oano unidade 6_tema1e2
Sext oano unidade 6_tema1e2Sext oano unidade 6_tema1e2
Sext oano unidade 6_tema1e2
Christie Freitas
 
6º ano unidade 6
6º ano unidade 6 6º ano unidade 6
6º ano unidade 6
Beth Pettersen
 
Fatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticosFatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticos
karolpoa
 
ATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
ATMOSFERA - TEMPO E CLIMAATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
ATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
Vanessa Silva
 
Atmosfera, tempo e fatores climáticos
Atmosfera, tempo e fatores climáticosAtmosfera, tempo e fatores climáticos
Atmosfera, tempo e fatores climáticos
Professor
 
Clima e formaçoes vegetais
Clima e formaçoes vegetaisClima e formaçoes vegetais
Clima e formaçoes vegetais
Prof.Paulo/geografia
 
Fatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticosFatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticos
karolpoa
 
Clima e vegetação
Clima e vegetaçãoClima e vegetação
Clima e vegetação
MARCIANO DANTAS DE MEDEIROS
 
Formação vegetacional e climática
Formação vegetacional e climáticaFormação vegetacional e climática
Formação vegetacional e climática
joao paulo
 
Material Complementar Atmosfera Parte 1
Material Complementar Atmosfera Parte 1Material Complementar Atmosfera Parte 1
Material Complementar Atmosfera Parte 1
flaviocosac
 

Semelhante a Clima, tempo e vegetação 6º ano, Ensino Fundamental II (20)

Geografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do Brasil
Geografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do BrasilGeografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do Brasil
Geografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do Brasil
 
clima-ensinomdio-161002212521.pdf
clima-ensinomdio-161002212521.pdfclima-ensinomdio-161002212521.pdf
clima-ensinomdio-161002212521.pdf
 
Clima Geral e Brasileiro para Ensino Médio
Clima Geral e Brasileiro para Ensino MédioClima Geral e Brasileiro para Ensino Médio
Clima Geral e Brasileiro para Ensino Médio
 
Fatores climaticos-e-tipos-de-clima
Fatores climaticos-e-tipos-de-climaFatores climaticos-e-tipos-de-clima
Fatores climaticos-e-tipos-de-clima
 
Clima
ClimaClima
Clima
 
Atmosfera clima (parte 1)
Atmosfera   clima (parte 1)Atmosfera   clima (parte 1)
Atmosfera clima (parte 1)
 
A dinâmica da natureza
A dinâmica da naturezaA dinâmica da natureza
A dinâmica da natureza
 
Climatologia
Climatologia Climatologia
Climatologia
 
Aula 1 climatologia_parte_1_enviar
Aula 1 climatologia_parte_1_enviarAula 1 climatologia_parte_1_enviar
Aula 1 climatologia_parte_1_enviar
 
Seminário clima
Seminário climaSeminário clima
Seminário clima
 
Sext oano unidade 6_tema1e2
Sext oano unidade 6_tema1e2Sext oano unidade 6_tema1e2
Sext oano unidade 6_tema1e2
 
6º ano unidade 6
6º ano unidade 6 6º ano unidade 6
6º ano unidade 6
 
Fatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticosFatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticos
 
ATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
ATMOSFERA - TEMPO E CLIMAATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
ATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
 
Atmosfera, tempo e fatores climáticos
Atmosfera, tempo e fatores climáticosAtmosfera, tempo e fatores climáticos
Atmosfera, tempo e fatores climáticos
 
Clima e formaçoes vegetais
Clima e formaçoes vegetaisClima e formaçoes vegetais
Clima e formaçoes vegetais
 
Fatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticosFatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticos
 
Clima e vegetação
Clima e vegetaçãoClima e vegetação
Clima e vegetação
 
Formação vegetacional e climática
Formação vegetacional e climáticaFormação vegetacional e climática
Formação vegetacional e climática
 
Material Complementar Atmosfera Parte 1
Material Complementar Atmosfera Parte 1Material Complementar Atmosfera Parte 1
Material Complementar Atmosfera Parte 1
 

Último

slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 

Último (20)

slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 

Clima, tempo e vegetação 6º ano, Ensino Fundamental II

  • 2. AAtmosfera  A atmosfera é a camada de gases que envolve parte dos planetas.  A atmosfera terrestre possui aproximadamente 800 Km de espessura.  É composta por 78% de nitrogênio, 21% de oxigênio e 1% de outros gases (argônio, gás carbônico, hélio etc.)
  • 3.  A atmosfera se divide em quatro camadas de acordo com a latitude: Estratosfera Mesosfera Troposfera Termosfera.
  • 4. O tempo atmosférico  Estado momentâneo da atmosfera em determinado lugar da superfície terrestre. Um dia nublado por exemplo, é uma característica do tempo atmosférico, afinal, ele não fica assim o tempo todo.
  • 5. O Clima  É definido por elementos como a temperatura, a umidade do ar e a pressão atmosférica.  Os principais fatores que influenciam o clima são:  Altitude;  Latitude;  Marítimidade;  Continentalidade.
  • 6. Tipos de chuva  Chuva convectiva: ocorrem pela ascensão do ar que contém vapor de água, que se resfria em contato com as camadas mais frias da troposfera.
  • 7.  Chuva orográfica: conhecidas como chuvas de relevo, pois elas ocorrem nas encostas de serras e montanhas.
  • 8.  Chuva frontal: ocorrem quando a movimentação da atmosfera coloca em contato volumes de ar frio e de ar quente e úmido.
  • 9. Radiação solar e pressão atmosférica  Três zonas térmicas:  Intertropical,  Temperada.  Polar.
  • 10.  Pressão atmosférica  Corresponde ao peso que a atmosfera exerce sobre a superfície terrestre. Essa pressão não é uniforme (desigual), variando de acordo com a temperatura e a altitude do lugar.
  • 11. A circulação atmosférica global  As diferenças de pressão atmosférica entre os lugares possibilitam o deslocamento do ar, que origina os ventos, que se movem das áreas de alta pressão para as áreas de baixa pressão.
  • 12. Ventos locais  As brisas são ventos litorâneos diários causados pela diferença de pressão e temperatura entre as superfícies oceânicas e continentais.  Como o continente se aquece mais rápido do que as águas oceânicas, durante o dia os ventos se deslocam do mar para o continente (brisa marítima).  A noite, o continente se esfria mais rápido que as águas oceânicas, assim, inverte-se a direção, e os ventos se deslocam do continente para o oceano (brisa continental)
  • 13. As correntes marítimas  São extensas massas de água que se deslocam pelos oceanos e apresentam condições específicas de temperatura e salinidade.  As correntes marítimas influenciam o clima e se diferenciam em correntes quentes, originadas em regiões próximas a linha do equador, e correntes marítimas frias, formadas em regiões próximas aos pólos.
  • 14. As massas de ar  São grandes porções de ar da troposfera que apresentam características específicas de temperatura, pressão e umidade.  Quando se movem, essas maças levam suas características às regiões para as quais se deslocam, interferindo nas condições metereologicas locais.  Durante seu percurso, elas podem ter suas características modificadas, tornando-se mais ou menos úmidas, resfriando-se ou aquecendo-se.
  • 15. Massas de ar no Brasil
  • 18. Chuva ácida  Resultado da reação do vapor de água a determinados poluentes lançados na atmosfera, aumentando a acidez natural das chuvas.
  • 19. Inversão térmica  Ocorre principalmente em grandes cidades.
  • 20. Ilhas de calor  São comuns nas áreas centrais das grandes cidades, onde as temperaturas costumam ser mais elevadas que nas regiões periféricas.
  • 21. Efeito estufa  Fenômeno natural que consiste na retenção, por meio de gases presentes na atmosfera, de parte do calor irradiado pela superfície terrestre.
  • 22. Aquecimento global  A intensificação do efeito estufa na atualidade é chamado de aquecimento global.
  • 23. A Distribuição da vegetação no globo
  • 24.  A vegetação natural apresenta diferentes características e se distribui pela superfície terrestre de acordo com a combinação de fatores relacionados a atmosfera, a litosfera e a hidrosfera.  Grandes áreas que reúnem espécies de fauna e flora em constante interação são classificados como BIOMAS.
  • 25. Zonas térmicas e formações vegetais  As formações vegetais que caracterizam os biomas se desenvolvem principalmente conforme o tipo de clima, relevo e solo em cada porção da terra.
  • 26.  Quanto a faixa de temperatura propicias ao desenvolvimento da vegetação, podemos dividir as formações vegetais em três grandes grupos:  Megatérmicas: vegetação adaptada e que necessita de temperaturas superiores 30°.  Mesotérmicas: vegetação adaptada a locais com temperaturas entre 12° e 15°.  Microtérmicas: vegetação que necessita de temperaturas inferiores a 12°.
  • 27. Biomas terrestres  De acordo com as características climáticas da superfície terrestre, os biomas podem ser agrupados em quatro conjuntos: Tropicais, Temperados, Polares e Desérticos.
  • 29. Florestas equatoriais e tropicais  Típicas de regiões de clima quente e úmido, com baixa amplitude térmica. Floresta amazônica Floresta úmida equatorial
  • 30. Savanas (Cerrado)  Típica de clima tropical, com estação chuvosa e outra seca. Composta por arbustos e gramíneas, com árvores esparsas. Cerrado brasileiro Savana africana
  • 31. Biomas de clima temperado
  • 32. Florestas temperadas  Localizadas nas regiões de clima temperado, as florestas temperadas situam-se entre os pólos e os trópicos. Floresta temperada sazonal Quatro estações em floresta temperada
  • 33. Floresta de coníferas (Taiga)  Possui uma pequena diversidade de espécies, com predominância de pinheiros. Floresta de coníferas canadense
  • 34. Vegetação mediterrânea  Constituída de espécies arbustivas, como as videiras, e árvores de pequeno e médio portes.
  • 35. Pradarias  Características de climas temperados, com estações frias e longos períodos de seca. Pradarias do norte americano
  • 36. Paisagens Polares  Devido ao clima polar o solo permanece congelado na maior parte do ano. Nas épocas menos frias, onde as temperaturas não ultrapassam 10°, se desenvolve a vegetação formada por musgos, liquens e plantas rasteiras.
  • 38. Vegetação desértica  A vegetação é adaptada as condições de umidade muito baixa e as altas temperaturas que ocorrem durante o dia, quando existentes são gramíneas e arbustos.  Nas regiões semidesérticas (semi-áridas e semidesérticas) apresentam características intermediárias entre savanas e desertos. Nessas regiões predominam vegetação rasteira e arbustos.
  • 39. A sociedade e os biomas