SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
Programa de Inovação em Gestão Pública com Ênfase na Prestação de Serviços Diagnóstico de Usabilidade das Secretarias de Estado  São Paulo, 19 de junho de 2008
Agenda ,[object Object],[object Object]
Normas Existentes Em 25/02/2005 foi estabelecido através da  Resolução CC-09  um conjunto normativo de recomendações para aperfeiçoamento na criação, desenvolvimento e gestão de sítios na internet. Disponível em  http://www.igovsp.net-a.googlepages.com/projetos2
Usabilidade   “ Usabilidade é um atributo de qualidade que avalia quão fácil uma interface é de usar” (Jacob Nielsen) É facilmente navegável? Encontra de forma rápida e eficiente o que deseja? O texto é legível, fácil de entender? O sistema segue padrões estabelecidos? As informações e serviços correspondem às suas expectativas? Estas e outras questões norteiam o conceito de usabilidade SIM!
Contexto do Projeto Primeiro contato com os sítios das Secretarias,visão do um usuário. Foram levantados os pontos fortes e fracos da navegação, organização do conteúdo, linguagem e busca do sistema. Análise estruturada dos sítios das Secretarias onde os elementos da interface são examinados por especialistas de acordo com os princípios de melhores práticas de construção de sites (heurísticas). Navegação Exploratória Avaliação Heurística A Navegação Exploratória e a Avaliação Heurística foi realizada nos meses de Janeiro e Fevereiro
Usabilidade   ,[object Object],[object Object],CATEGORIAS
Apresentação dos Resultados   Média das notas das categorias dos sítios das Secretarias Viés sistemático do sítio Médias similares entre as categorias:  inter-relações Investimentos em algumas categorias geram  melhorias  em outras MELHORIAS DO SISTEMA COMO UM TODO
Transparência Confiabilidade Foco do Estado no cidadão Melhorias nas categorias gera: Interação Políticas Apresentação dos Resultados   Interação Políticas Privacidade Sigilo de informações Copyright Canal de Atendimento (formulário, e-mail, ouvidoria) PEQUENOS ESFORÇOS AGREGAM GANHOS À PERCEPÇÃO DO USUÁRIO
Recomendações: ,[object Object],[object Object],60Kb 100Kb O peso adequado não gera benefícios aparentes ao usuário. É uma premissa para que as páginas sejam facilmente navegáveis. Grande Benefício: NÃO PREJUDICA A VISITA AO SÍTIO Apresentação dos Resultados   Peso Peso
[object Object],SIMPLES AVANÇADA ,[object Object],Por Palavras-Chave Com Filtros (data, tema, área) ,[object Object],[object Object],Os benefícios da busca dependem: Busca Apresentação dos Resultados   Busca
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],MELHORIAS Texto Linguagem Apresentação dos Resultados   Linguagem Textos
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Ferramenta básica da  NAVEGAÇÃO Links Navegação Apresentação dos Resultados   Links Navegação
PRINCIPAL FATOR DE ACESSO E RETORNO AO SÍTIO Importante: Alinhamento Estratégico Estruturação de acordo com o perfil e o público-alvo do sítio [Estruturação demanda muito esforço e investimento] Transmissão do conteúdo de forma adequada Links e menus direcionam o conteúdo de forma adequada Acesso ao conteúdo Melhorias nas categorias podem influenciar positivamente o Conteúdo: Conteúdo Apresentação dos Resultados   Conteúdo Linguagem Textos Links Navegação Peso
PRIMEIRA IMPRESSÃO DO USUÁRIO Destaque dos principais conteúdos contidos no sítio: influência de todas as categorias Muitas categorias influenciam a Página Inicial: Esforço e investimento para melhorias. Ganhos rápidos: Foco na simples estruturação, adequação e redesenho das páginas internas. Página Inicial Apresentação dos Resultados   Página Inicial
Apresentação dos Resultados ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Conteúdo ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Navegação ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Texto ,[object Object],[object Object],[object Object],Página Inicial ,[object Object],[object Object],[object Object],Links ,[object Object],[object Object],[object Object],Linguagem
Conclusão Seguir boas práticas de Usabilidade ainda é essencial para a criação e desenvolvimento de sítios No entanto... ... o aprimoramento da Usabilidade deve ser acompanhado pelas  TENDÊNCIAS DE   INOVAÇÃO NESTE NOVO AMBIENTE [ WEB 2.0 .]
 
Canal informal de comunicação entre membros selecionados (blogueiros) e outras pessoas.
Grupos de usuários específicos que trocam informações, tarefas e conhecimentos entre si.
Página com conteúdo que pode ser modificado por determinados usuários. Um artigo dinâmico.
Espaço para compartilhamento de melhores práticas, lições aprendidas, relatórios de plantio, relatórios de safra, normas regulatórias, legislação, etc.
Espaço para compartilhamento de áudio, os mais diversos assuntos podem ser transformados em arquivos de podcast
[object Object],Por Fim

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Governo SP - Usabilidade Dos Sites

Qualidade De Sites no INA ey5yb4y
Qualidade De Sites no INA                      ey5yb4y                      Qualidade De Sites no INA                      ey5yb4y
Qualidade De Sites no INA ey5yb4y guestef5899
 
29/09/2011 - 9h às 12h30 - oficina - arquitetura da informação em sistemas 2...
29/09/2011 -  9h às 12h30 - oficina - arquitetura da informação em sistemas 2...29/09/2011 -  9h às 12h30 - oficina - arquitetura da informação em sistemas 2...
29/09/2011 - 9h às 12h30 - oficina - arquitetura da informação em sistemas 2...Rio Info
 
Analise Usabilidade Paises Latam Resumoexecutivo
Analise Usabilidade Paises Latam ResumoexecutivoAnalise Usabilidade Paises Latam Resumoexecutivo
Analise Usabilidade Paises Latam ResumoexecutivoCarlos Franco
 
Melhores Práticas de Usabilidade no Desenvolvimento Web
Melhores Práticas de Usabilidade no Desenvolvimento WebMelhores Práticas de Usabilidade no Desenvolvimento Web
Melhores Práticas de Usabilidade no Desenvolvimento WebKeidi Nienkotter
 
Apresentação seminário
Apresentação seminárioApresentação seminário
Apresentação seminárioBruna Reginato
 
Guia de UX para SEO - JR Martian
Guia de UX para SEO - JR MartianGuia de UX para SEO - JR Martian
Guia de UX para SEO - JR MartianMartian Digital
 
Como tornar seu site atraente
Como tornar seu site atraenteComo tornar seu site atraente
Como tornar seu site atraenteSuzana Viana Mota
 
Desenvolvimento de Sites V.2
Desenvolvimento de Sites V.2Desenvolvimento de Sites V.2
Desenvolvimento de Sites V.2Patricia Mallmann
 
Como Tornar Seu Site Atraente
Como Tornar Seu Site AtraenteComo Tornar Seu Site Atraente
Como Tornar Seu Site AtraenteHorácio Soares
 
Usabilidade Conceitos Centrais
Usabilidade Conceitos CentraisUsabilidade Conceitos Centrais
Usabilidade Conceitos CentraisJose Claudio Terra
 
Usabilidade Conceitos Centrais
Usabilidade  Conceitos CentraisUsabilidade  Conceitos Centrais
Usabilidade Conceitos CentraisCarlos Franco
 
Relatório Semestral PIBITIVOL 2011 - Izabella Rezende
Relatório Semestral PIBITIVOL 2011 - Izabella RezendeRelatório Semestral PIBITIVOL 2011 - Izabella Rezende
Relatório Semestral PIBITIVOL 2011 - Izabella RezendeIzabella Rezende
 
Izabella Relatório Semetral PIBITIVOL
Izabella Relatório Semetral PIBITIVOLIzabella Relatório Semetral PIBITIVOL
Izabella Relatório Semetral PIBITIVOLIzabella Rezende
 
Palestra "Usabilidade: conceito, aplicações e testes" de Renato Rosa
Palestra "Usabilidade: conceito, aplicações e testes" de Renato RosaPalestra "Usabilidade: conceito, aplicações e testes" de Renato Rosa
Palestra "Usabilidade: conceito, aplicações e testes" de Renato Rosawudrs
 
Curso AI UX - Aumento de Conversao
Curso AI UX - Aumento de ConversaoCurso AI UX - Aumento de Conversao
Curso AI UX - Aumento de ConversaoRenato Wajnberg
 
Portais Corporativos - Planejamento e Levantamento de Necessidades
Portais Corporativos - Planejamento e Levantamento de NecessidadesPortais Corporativos - Planejamento e Levantamento de Necessidades
Portais Corporativos - Planejamento e Levantamento de NecessidadesThiago Macedo
 

Semelhante a Governo SP - Usabilidade Dos Sites (20)

Qualidade De Sites no INA ey5yb4y
Qualidade De Sites no INA                      ey5yb4y                      Qualidade De Sites no INA                      ey5yb4y
Qualidade De Sites no INA ey5yb4y
 
29/09/2011 - 9h às 12h30 - oficina - arquitetura da informação em sistemas 2...
29/09/2011 -  9h às 12h30 - oficina - arquitetura da informação em sistemas 2...29/09/2011 -  9h às 12h30 - oficina - arquitetura da informação em sistemas 2...
29/09/2011 - 9h às 12h30 - oficina - arquitetura da informação em sistemas 2...
 
Engenharia de Usabilidade
Engenharia de UsabilidadeEngenharia de Usabilidade
Engenharia de Usabilidade
 
Analise Usabilidade Paises Latam Resumoexecutivo
Analise Usabilidade Paises Latam ResumoexecutivoAnalise Usabilidade Paises Latam Resumoexecutivo
Analise Usabilidade Paises Latam Resumoexecutivo
 
Melhores Práticas de Usabilidade no Desenvolvimento Web
Melhores Práticas de Usabilidade no Desenvolvimento WebMelhores Práticas de Usabilidade no Desenvolvimento Web
Melhores Práticas de Usabilidade no Desenvolvimento Web
 
Projeto de WEB Site
Projeto de WEB SiteProjeto de WEB Site
Projeto de WEB Site
 
Apresentação seminário
Apresentação seminárioApresentação seminário
Apresentação seminário
 
Guia de UX para SEO - JR Martian
Guia de UX para SEO - JR MartianGuia de UX para SEO - JR Martian
Guia de UX para SEO - JR Martian
 
Aula14
Aula14Aula14
Aula14
 
Como tornar seu site atraente
Como tornar seu site atraenteComo tornar seu site atraente
Como tornar seu site atraente
 
Desenvolvimento de Sites V.2
Desenvolvimento de Sites V.2Desenvolvimento de Sites V.2
Desenvolvimento de Sites V.2
 
Como Tornar Seu Site Atraente
Como Tornar Seu Site AtraenteComo Tornar Seu Site Atraente
Como Tornar Seu Site Atraente
 
Usabilidade Conceitos Centrais
Usabilidade Conceitos CentraisUsabilidade Conceitos Centrais
Usabilidade Conceitos Centrais
 
Usabilidade Conceitos Centrais
Usabilidade  Conceitos CentraisUsabilidade  Conceitos Centrais
Usabilidade Conceitos Centrais
 
Relatório Semestral PIBITIVOL 2011 - Izabella Rezende
Relatório Semestral PIBITIVOL 2011 - Izabella RezendeRelatório Semestral PIBITIVOL 2011 - Izabella Rezende
Relatório Semestral PIBITIVOL 2011 - Izabella Rezende
 
Izabella Relatório Semetral PIBITIVOL
Izabella Relatório Semetral PIBITIVOLIzabella Relatório Semetral PIBITIVOL
Izabella Relatório Semetral PIBITIVOL
 
Palestra "Usabilidade: conceito, aplicações e testes" de Renato Rosa
Palestra "Usabilidade: conceito, aplicações e testes" de Renato RosaPalestra "Usabilidade: conceito, aplicações e testes" de Renato Rosa
Palestra "Usabilidade: conceito, aplicações e testes" de Renato Rosa
 
DESIGN DE INTERFACE
DESIGN DE INTERFACEDESIGN DE INTERFACE
DESIGN DE INTERFACE
 
Curso AI UX - Aumento de Conversao
Curso AI UX - Aumento de ConversaoCurso AI UX - Aumento de Conversao
Curso AI UX - Aumento de Conversao
 
Portais Corporativos - Planejamento e Levantamento de Necessidades
Portais Corporativos - Planejamento e Levantamento de NecessidadesPortais Corporativos - Planejamento e Levantamento de Necessidades
Portais Corporativos - Planejamento e Levantamento de Necessidades
 

Mais de Secretaria de Governo do Estado de São Paulo

Mais de Secretaria de Governo do Estado de São Paulo (20)

GCI SEFAZ SC
GCI SEFAZ SCGCI SEFAZ SC
GCI SEFAZ SC
 
Os Governos no Século 21 - A Difícil Transição
Os Governos no Século 21 - A Difícil TransiçãoOs Governos no Século 21 - A Difícil Transição
Os Governos no Século 21 - A Difícil Transição
 
Os Governos no Século 21
Os Governos no Século 21Os Governos no Século 21
Os Governos no Século 21
 
Radar da Inovação - O Que os Governos Precisam Enxergar - CONSAD 2015
Radar da Inovação - O Que os Governos Precisam Enxergar - CONSAD 2015Radar da Inovação - O Que os Governos Precisam Enxergar - CONSAD 2015
Radar da Inovação - O Que os Governos Precisam Enxergar - CONSAD 2015
 
I-Gov- O futuro é inovação CLAD 2006
I-Gov- O futuro é inovação CLAD 2006I-Gov- O futuro é inovação CLAD 2006
I-Gov- O futuro é inovação CLAD 2006
 
Prontidão para Inovação - CLAD 2007
Prontidão para Inovação - CLAD 2007Prontidão para Inovação - CLAD 2007
Prontidão para Inovação - CLAD 2007
 
O Setor Público na Era do Conhecimento - CONSAD 2014
O Setor Público na Era do Conhecimento - CONSAD 2014O Setor Público na Era do Conhecimento - CONSAD 2014
O Setor Público na Era do Conhecimento - CONSAD 2014
 
Capacitação 360°: Da Cultura Inovadora à Aplicação - CONSAD 2013
Capacitação 360°: Da Cultura Inovadora à Aplicação - CONSAD 2013Capacitação 360°: Da Cultura Inovadora à Aplicação - CONSAD 2013
Capacitação 360°: Da Cultura Inovadora à Aplicação - CONSAD 2013
 
Por que Os Governos Precisam Inovar
Por que Os Governos Precisam InovarPor que Os Governos Precisam Inovar
Por que Os Governos Precisam Inovar
 
Conhecimento e Inovação no Setor Público
Conhecimento e Inovação no Setor PúblicoConhecimento e Inovação no Setor Público
Conhecimento e Inovação no Setor Público
 
Os Novos Desafios dos Governos
Os Novos Desafios dos GovernosOs Novos Desafios dos Governos
Os Novos Desafios dos Governos
 
Últimas Tendências em Inovação em Governo - A Implantação do igovLab
Últimas Tendências em Inovação em Governo - A Implantação do igovLabÚltimas Tendências em Inovação em Governo - A Implantação do igovLab
Últimas Tendências em Inovação em Governo - A Implantação do igovLab
 
Projeto Transparência - Como melhorar o ambiente de negócios no Estado de São...
Projeto Transparência - Como melhorar o ambiente de negócios no Estado de São...Projeto Transparência - Como melhorar o ambiente de negócios no Estado de São...
Projeto Transparência - Como melhorar o ambiente de negócios no Estado de São...
 
Governos - A hora do Choque de Conhecimento
Governos - A hora do Choque de ConhecimentoGovernos - A hora do Choque de Conhecimento
Governos - A hora do Choque de Conhecimento
 
Edgar Morin Podemos Reformar A Administração Pública
Edgar Morin  Podemos Reformar A Administração PúblicaEdgar Morin  Podemos Reformar A Administração Pública
Edgar Morin Podemos Reformar A Administração Pública
 
Como Formar Servidores para o Governo do Século XXI
Como Formar Servidores para o Governo do Século XXIComo Formar Servidores para o Governo do Século XXI
Como Formar Servidores para o Governo do Século XXI
 
Gestão do Conhecimento e Inovação no Setor Público
Gestão do Conhecimento e Inovação no Setor PúblicoGestão do Conhecimento e Inovação no Setor Público
Gestão do Conhecimento e Inovação no Setor Público
 
Gestão Inovadora Para Empresas Públicas
Gestão Inovadora Para Empresas PúblicasGestão Inovadora Para Empresas Públicas
Gestão Inovadora Para Empresas Públicas
 
Novos Tempos, Novos Desafios
Novos Tempos, Novos DesafiosNovos Tempos, Novos Desafios
Novos Tempos, Novos Desafios
 
Inovar é Preciso, Senhores Prefeitos
Inovar é Preciso, Senhores PrefeitosInovar é Preciso, Senhores Prefeitos
Inovar é Preciso, Senhores Prefeitos
 

Governo SP - Usabilidade Dos Sites

  • 1. Programa de Inovação em Gestão Pública com Ênfase na Prestação de Serviços Diagnóstico de Usabilidade das Secretarias de Estado São Paulo, 19 de junho de 2008
  • 2.
  • 3. Normas Existentes Em 25/02/2005 foi estabelecido através da Resolução CC-09 um conjunto normativo de recomendações para aperfeiçoamento na criação, desenvolvimento e gestão de sítios na internet. Disponível em http://www.igovsp.net-a.googlepages.com/projetos2
  • 4. Usabilidade “ Usabilidade é um atributo de qualidade que avalia quão fácil uma interface é de usar” (Jacob Nielsen) É facilmente navegável? Encontra de forma rápida e eficiente o que deseja? O texto é legível, fácil de entender? O sistema segue padrões estabelecidos? As informações e serviços correspondem às suas expectativas? Estas e outras questões norteiam o conceito de usabilidade SIM!
  • 5. Contexto do Projeto Primeiro contato com os sítios das Secretarias,visão do um usuário. Foram levantados os pontos fortes e fracos da navegação, organização do conteúdo, linguagem e busca do sistema. Análise estruturada dos sítios das Secretarias onde os elementos da interface são examinados por especialistas de acordo com os princípios de melhores práticas de construção de sites (heurísticas). Navegação Exploratória Avaliação Heurística A Navegação Exploratória e a Avaliação Heurística foi realizada nos meses de Janeiro e Fevereiro
  • 6.
  • 7. Apresentação dos Resultados Média das notas das categorias dos sítios das Secretarias Viés sistemático do sítio Médias similares entre as categorias: inter-relações Investimentos em algumas categorias geram melhorias em outras MELHORIAS DO SISTEMA COMO UM TODO
  • 8. Transparência Confiabilidade Foco do Estado no cidadão Melhorias nas categorias gera: Interação Políticas Apresentação dos Resultados Interação Políticas Privacidade Sigilo de informações Copyright Canal de Atendimento (formulário, e-mail, ouvidoria) PEQUENOS ESFORÇOS AGREGAM GANHOS À PERCEPÇÃO DO USUÁRIO
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13. PRINCIPAL FATOR DE ACESSO E RETORNO AO SÍTIO Importante: Alinhamento Estratégico Estruturação de acordo com o perfil e o público-alvo do sítio [Estruturação demanda muito esforço e investimento] Transmissão do conteúdo de forma adequada Links e menus direcionam o conteúdo de forma adequada Acesso ao conteúdo Melhorias nas categorias podem influenciar positivamente o Conteúdo: Conteúdo Apresentação dos Resultados Conteúdo Linguagem Textos Links Navegação Peso
  • 14. PRIMEIRA IMPRESSÃO DO USUÁRIO Destaque dos principais conteúdos contidos no sítio: influência de todas as categorias Muitas categorias influenciam a Página Inicial: Esforço e investimento para melhorias. Ganhos rápidos: Foco na simples estruturação, adequação e redesenho das páginas internas. Página Inicial Apresentação dos Resultados Página Inicial
  • 15.
  • 16. Conclusão Seguir boas práticas de Usabilidade ainda é essencial para a criação e desenvolvimento de sítios No entanto... ... o aprimoramento da Usabilidade deve ser acompanhado pelas TENDÊNCIAS DE INOVAÇÃO NESTE NOVO AMBIENTE [ WEB 2.0 .]
  • 17.  
  • 18. Canal informal de comunicação entre membros selecionados (blogueiros) e outras pessoas.
  • 19. Grupos de usuários específicos que trocam informações, tarefas e conhecimentos entre si.
  • 20. Página com conteúdo que pode ser modificado por determinados usuários. Um artigo dinâmico.
  • 21. Espaço para compartilhamento de melhores práticas, lições aprendidas, relatórios de plantio, relatórios de safra, normas regulatórias, legislação, etc.
  • 22. Espaço para compartilhamento de áudio, os mais diversos assuntos podem ser transformados em arquivos de podcast
  • 23.