TRADUÇÃO LIVRE DE ROMEU FAGUNDES  DANÇA SACRÍLEGA POR FANNY JEM WONG LIMA PERÚ 19/08/08
<ul><li>Tu, o eco surdo de meus cantos meu amor, meu espelho, meu outro eu claro e escuro, ruinoso pesadelo desolando-me o...
<ul><li>Tu, em cada conexão de meu cérebro o fogo que me calcina as veias dança sacrílega de minhas mãos. </li></ul>
<ul><li>E que mais se eu queira matar-te não posso pois germinas a cada instante em minhas entranhas e floresces soberba r...
<ul><li>Tu, eterna maldição, vertigem, tormento e delírio único,verdadeiro , somente meu e eterno porque nasce e morre ent...
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

DançA SacríLega Por Fanny Jem Wong TraduçãO Livre De Romeu Fagundes

402 visualizações

Publicada em

TRADUÇÃO LIVRE DE ROMEU FAGUNDES
DANÇA SACRÍLEGA

Tu, o eco surdo de meus cantos
meu amor, meu espelho, meu outro eu
claro e escuro, ruinoso pesadelo
desolando-me os sonhos.

Tu, em cada conexão de meu cérebro
o fogo que me calcina as veias
dança sacrílega de minhas mãos.

E que mais se eu queira matar-te não posso
pois germinas a cada instante em minhas entranhas
e floresces soberba rompendo entre escombros
para assim te elevares até o cimo dos pinherais

Tu, eterna maldição, vertigem, tormento e delírio
único,verdadeiro , somente meu e eterno
porque nasce e morre entre vômitos negros
Tu, minha odiada e bem amada poesia.
JEM WONG

  • Seja o primeiro a comentar

DançA SacríLega Por Fanny Jem Wong TraduçãO Livre De Romeu Fagundes

  1. 1. TRADUÇÃO LIVRE DE ROMEU FAGUNDES DANÇA SACRÍLEGA POR FANNY JEM WONG LIMA PERÚ 19/08/08
  2. 2. <ul><li>Tu, o eco surdo de meus cantos meu amor, meu espelho, meu outro eu claro e escuro, ruinoso pesadelo desolando-me os sonhos. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Tu, em cada conexão de meu cérebro o fogo que me calcina as veias dança sacrílega de minhas mãos. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>E que mais se eu queira matar-te não posso pois germinas a cada instante em minhas entranhas e floresces soberba rompendo entre escombros para assim te elevares até o cimo dos pinherais </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Tu, eterna maldição, vertigem, tormento e delírio único,verdadeiro , somente meu e eterno porque nasce e morre entre vômitos negros Tu, minha odiada e bem amada poesia. </li></ul><ul><li>JEM WONG </li></ul><ul><li>19/08/08 </li></ul>

×