Queda do Regime Salazarista
<ul><li>   A  restauração da democracia teve lugar quando, a 25 de Abril de 1974, um movimento militar pôs fim ao autorita...
<ul><li>Causas </li></ul><ul><li>A queda do Regime Salazarista deu-se devido a vários factores: </li></ul><ul><li>Isolamen...
<ul><li>Isolamento do país </li></ul>O Isolamento Cultural foi causa directa da existência de censura e da própria polític...
<ul><li>Fraco desenvolvimento económico </li></ul>Salazar fez mergulhar o País numa situação de grande isolamento económic...
<ul><li>O   nosso país manteve-se essencialmente ligado a uma agricultura tradicional, pouco mecanizada e  produtiva. </li...
<ul><li>Emigração </li></ul>Na década de 60, Portugal não conseguira ainda acompanhar o ritmo de desenvolvimento da Europa...
<ul><li>Aparecimento de movimentos de luta pela liberdade </li></ul><ul><li>O ano de 1961 ficou assinalado pela perda dos ...
<ul><li>Os problemas criados pela guerra colonial (efeitos da guerra) </li></ul><ul><li>A Guerra Colonial fez com que houv...
Devido a esta guerra, instalou-se um clima de terror nos jovens portugueses e nas respectivas famílias, sempre que estes e...
<ul><li>Fracasso da política marcelista </li></ul><ul><li>Devido a várias pressões, nomeadamente das alas mais conservador...
<ul><li>Descontentamento generalizado: </li></ul><ul><li>Militares </li></ul><ul><li>Os militares estavam muito descontent...
<ul><li>Preparação do movimento das Forças Armadas </li></ul>Em 1973, alguns membros das forças armadas portuguesas inicia...
<ul><li>No dia 25 de Abril de 1974 caía o Estado Novo e era constituída uma Junta de Salvação Nacional presidida pelo gene...
   Foi graças à revolução de 25 de Abril de 1974 que os portugueses puderam libertar-se das medidas impostas por António d...
<ul><li>Principais conquistas de Abril: </li></ul><ul><li>Democracia </li></ul><ul><li>Liberdade </li></ul><ul><li>Igualda...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Queda do Regime Fascista

12.022 visualizações

Publicada em

Fascismo Queda

Publicada em: Negócios, Turismo
1 comentário
7 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12.022
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
131
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Queda do Regime Fascista

  1. 1. Queda do Regime Salazarista
  2. 2. <ul><li>  A restauração da democracia teve lugar quando, a 25 de Abril de 1974, um movimento militar pôs fim ao autoritarismo que tinha caracterizado a ordem política deposta. </li></ul><ul><li>O movimento das forças armadas, formado por jovens oficiais que suportavam o esforço de guerra levado a cabo, desde 1961, contra os movimentos de libertação das colónias de Angola, Moçambique e Guiné, constituiu o núcleo director de uma revolta que pôs termo a 48 anos de regime totalitário nascido em 1926. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Causas </li></ul><ul><li>A queda do Regime Salazarista deu-se devido a vários factores: </li></ul><ul><li>Isolamento do país; </li></ul><ul><li>Fraco desenvolvimento económico; </li></ul><ul><li>Emigração </li></ul><ul><li>Permanente contestação ao Regime; </li></ul><ul><li>Aparecimento de movimentos de luta pela liberdade; </li></ul><ul><li>Problemas criados pela Guerra Colonial; </li></ul><ul><li>Fracasso da política Marcelista; </li></ul><ul><li>Descontentamento dos militares e do povo; </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Isolamento do país </li></ul>O Isolamento Cultural foi causa directa da existência de censura e da própria política geral de Salazar. Portugal viu-se afastado da evolução natural do Mundo e do próprio continente europeu, no qual se encontra inserido e do qual é membro por direito próprio. Livros, filmes e peças de teatro, que o mundo ocidental reconhecida já na época, como verdadeiras obras-primas da cultura europeia e mundial, foram considerados como demasiadamente corajosos, defendendo Salazar a ideia de que o povo português não era suficientemente adulto para tomar contacto com elas, nem estava preparado para as entender.
  5. 5. <ul><li>Fraco desenvolvimento económico </li></ul>Salazar fez mergulhar o País numa situação de grande isolamento económico, não aceitando nem interferências nem ajudas de países ricos como os Estados Unidos da América.
  6. 6. <ul><li>O nosso país manteve-se essencialmente ligado a uma agricultura tradicional, pouco mecanizada e produtiva. </li></ul><ul><li>O estado do desenvolvimento da agricultura nacional não se encontrava a par dos nossos parceiros europeus, nomeadamente, dos países industrializados. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Emigração </li></ul>Na década de 60, Portugal não conseguira ainda acompanhar o ritmo de desenvolvimento da Europa. Este atraso afectava as populações rurais, que se viram assim forçadas a emigrar. Deste modo, entre 1960 e 1970, verificou-se um grande surto migratório. As populações migram para os grandes centros urbanos, sobretudo Lisboa e Porto (migração interna), e emigram para fora do país, sobretudo para a França e Alemanha.
  8. 8. <ul><li>Aparecimento de movimentos de luta pela liberdade </li></ul><ul><li>O ano de 1961 ficou assinalado pela perda dos territórios indianos e pelo início da guerra de África. </li></ul><ul><ul><ul><li>1961 – em Março deste ano, o Norte de Angola seria palco dos primeiros movimentos de carácter anti - colonialista, os quais se iriam manter e endurecer durante a década que então se iniciava. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>1963 – a luta pela independência é iniciada na Guiné-Bissau. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>1964 – iniciam-se os movimentos de libertação no Norte de Moçambique. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Estes movimentos de independência colonial foram apoiados política, económica e militarmente pelas grandes potências internacionais – EUA, URSS e China – que detinham nestes territórios muitos interesses económicos e estratégicos. </li></ul></ul></ul>
  9. 9. <ul><li>Os problemas criados pela guerra colonial (efeitos da guerra) </li></ul><ul><li>A Guerra Colonial fez com que houvesse várias perdas: </li></ul><ul><li>Humanas; </li></ul><ul><li>Pesados custos económicos – a Guerra Colonial fez com que tivesse de se mandar dinheiro para África, que poderia ter sido aplicado no investimento e modernização do país; </li></ul><ul><li>Assim a economia interna das ex–colónias africanas beneficiou com esta política. </li></ul>
  10. 10. Devido a esta guerra, instalou-se um clima de terror nos jovens portugueses e nas respectivas famílias, sempre que estes eram chamados a cumprir comissões de 2 anos na guerra, após a recruta e a especialidade, pois diariamente viam chegar navios com as urnas dos militares que morriam em África .
  11. 11. <ul><li>Fracasso da política marcelista </li></ul><ul><li>Devido a várias pressões, nomeadamente das alas mais conservadoras do regime, o espírito de tolerância deu lugar à manutenção do clima repressivo que caracterizou o Estado Novo. </li></ul><ul><li>Após a doença e substituição no poder de Salazar por Marcelo Caetano, este, foi pressionado duramente no sentido de um regresso aos tempos mais rigorosos do Salazarismo. </li></ul><ul><li>A repressão política e a censura acirravam as suas fileiras. Marcelo já não tinha autoridade hierárquica real sobre as forças armadas. </li></ul><ul><li>Quando o golpe militar saiu à rua, não apareceu ninguém para defender o regime. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Descontentamento generalizado: </li></ul><ul><li>Militares </li></ul><ul><li>Os militares estavam muito descontentes, pois estavam fartos da Guerra, das mortes e estavam muito cansados, não queriam continuar a lutar. </li></ul><ul><li>Povo </li></ul><ul><li>O povo estava revoltado com as mortes como consequência da Guerra Colonial, principalmente os familiares dos militares. </li></ul><ul><li>Com a crise económica, o atraso cultural, a falta de liberdade… </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Preparação do movimento das Forças Armadas </li></ul>Em 1973, alguns membros das forças armadas portuguesas iniciaram um movimento clandestino de conspiração contra o regime instituído – Movimento da Forças Armadas (MFA). Os capitães que, na sua grande parte, constituíam este movimento começaram a preparar uma acção concertada entre todos, de forma a derrubar o Governo de Marcelo Caetano e Américo Tomás. Desta forma, na madrugada do 25 de Abril de 1974, deu-se o Golpe de Estado. O MFA, que conseguira a adesão das principais unidades militares do País, iniciou as operações sob o comando do Major Otelo Saraiva de Carvalho. Não encontrando uma resistência significativa por parte da forças do regime, o MFA conseguiu facilmente levar a bom termo os seus objectivos.
  14. 14. <ul><li>No dia 25 de Abril de 1974 caía o Estado Novo e era constituída uma Junta de Salvação Nacional presidida pelo general António de Spínola. </li></ul><ul><li>Inscrito no programa de acção política do novo poder, este tinha como objectivo dominante e imediato a restauração das instituições políticas democráticas.          </li></ul>
  15. 15.    Foi graças à revolução de 25 de Abril de 1974 que os portugueses puderam libertar-se das medidas impostas por António de Oliveira Salazar e por Marcelo Caetano e colocar um ponto final na ditadura que já durava há 48 longos anos!
  16. 16. <ul><li>Principais conquistas de Abril: </li></ul><ul><li>Democracia </li></ul><ul><li>Liberdade </li></ul><ul><li>Igualdade </li></ul><ul><li>Direito de Voto </li></ul><ul><li>Direito de Associação política </li></ul><ul><li>Liberdade de Expressão </li></ul>

×