Da escola ao museu 1

1.451 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.451
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.064
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Da escola ao museu 1

  1. 1. Da Escola ao Museu Criatividade, Arte e História em Descoberta
  2. 3. Ideias Conhecimento Aprendizagem Sala de Aula Saber(es) Diálogo Criatividade Arte Conhecimento Diálogo Arte Criatividade
  3. 4. Conceito A palavra  didática  (didáctica) vem da expressão grega Τεχνή διδακτική (techné didaktiké), que se pode traduzir como  arte ou técnica de ensinar .
  4. 5. Simplesmente, notaremos que o ser mestre não é de modo algum um emprego e que a sua actividade se não pode aferir pelos métodos correntes; ganhar a vida é no professor um acréscimo e não o alvo; e o que importa, no seu juízo final, não é a ideia que fazem dele os homens do tempo; o que verdadeiramente há-de pesar na balança é a pedra que lançou para os alicerces do futuro. Agostinho da Silva
  5. 6. O Museu como “Sala de Aula” Explorar
  6. 7. O Museu como “Sala de Aula” Aprendizagem em Contexto Espaço Aberto Documentos/Recursos Oportunidades/Momentos Observação (Livre e Orientada)
  7. 8. Ora o mestre não se fez para rir; é de facto um mestre aquele de que os outros se riem, aquele de que troçam todos os prudentes e todos os bem estabelecidos; pertence-lhe ser extravagante, defender os ideais absurdos, acreditar num futuro de generosidade e de justiça, despojar-se ele próprio de comodidades e de bens, viver incerta vida, ser junto dos irmãos homens e da irmã Natureza inteligência e piedade; a ninguém terá rancor, saberá compreender todas as cóleras e todos os desprezos, pagará o mal com o bem, num esforço obstinado para que o ódio desapareça do mundo; não verá no aluno um inimigo natural, mas o mais belo dom que lhe poderiam conceder … Agostinho da Silva
  8. 9. Museologia, Arte e Educação A «Nova Museologia» utiliza-se do museu como laboratório de experimentação de uma nova metodologia que deixa de privilegiar o objecto em si, passando a tentar compreendê-lo como suporte de memória e mediador das relações, contribuindo dessa forma para uma nova valorização aos objectos museológicos, ampliando, assim, a possibilidade de objectos “musealizáveis”.   Lina Aras Maria Teixeira
  9. 10. A imagem reporta-se à agressão israelita no Líbano, em Julho e Agosto de 2006.
  10. 11. A Flexibilidade Cognitiva é imprescindível para resolver um problema ou situação nova, caracterizando-se pela capacidade de reestruturar o conhecimento para encontrar uma solução. Ana Carvalho, U. Minho
  11. 12. O Museu como “Espaço Vivo”
  12. 13. O Museu como “Espaço Vivo” Observação Descoberta Conhecimento ≠ ≠
  13. 14. Fechar de quando em quando as portas e janelas da consciência, permanecer insensível às ruidosas lutas do mundo subterrâneo dos nossos orgãos; fazer silêncio e tábua rasa da nossa consciência, a fim de que aí haja lugar para as funções mais nobres para governar, para rever, para pressentir (porque o nosso organismo é uma verdadeira oligarquia): eis aqui, repito, o ofício desta faculdade activa, desta vigilante guarda encarregada de manter a ordem física, a tranquilidade, a etiqueta. Donde se coligue que nenhuma felicidade, nenhuma serenidade, nenhuma esperança, nenhum gozo presente poderiam existir sem a faculdade do esquecimento. Friedrich Nietzsche
  14. 15. Fim (Parte 1)

×