SlideShare uma empresa Scribd logo
E
N
C
O
N
T
R
O
CONHECIMENTOS
E PRÁTICAS
DE
INCLUSÃO
Por: JANETE BRITO
JANETE PEREIRA DE BRITO
CURRÍCULO:
* MAGISTÉRIO - ISA
* CURSO ADCIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA – ISA
* LICENCIADA EM GEOGRAFIA E HISTÓRIA – FACIC
* ESPECIALISTA EM SUPERVISÃO ESCOLAR
* ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ESCOLAR (UFMG)
ATUAÇÃO:
* ATUEI COMO PROFESSORA POR 6 (SEIS) ANOS.
* EX-INTEGRANTE DA ASSOCIAÇÃO DE DIRIGENTES DE CAIC'S DE
MINAS GERAIS
* ATUEI COMO DIRETORA DA ESCOLA MUNICIPAL JOÃO BATISTA
* ATUALMENTE DIRETORA DA ESCOLA MUNICIPAL DR. VIRIATO
MASCARENHAS GONZAGA – CAIC (15 ANOS)
CASADA COM PAULO HENRIQUE FERNANDES DE BRITO
MÃE DE: VINÍCIUS HENRIQUE FERNANDES DE BRITO
VICTOR HENRIQUE FERNANDES DE BRITO
CONHECIMENTO
 PONTO DE PARTIDA – TEXTOS E
ESTUDOS SOBRE INCLUSÃO
 ESTRATÉGIAS
 DESAFIOS (QUESTIONAMENTOS)
PRÁTICA
 EXPERIÊNCIA EM SALA DE AEE
 DIMENSÕES – TEMPO E ESPAÇO
 FUNDAMENTOS – AMPLIAR SABERES
CONTEXTO ATUAL – DESAFIOS DA
INCLUSÃO
CONHECIMENTO E PRÁTICA
ADOTAR UM ENCONTRO REFLEXIVO
DINÂMICO E PARTICIPATIVO COM A
EXPERIÊNCIA BEM SUCEDIDA NA
SALA DO AEE.
“ SE UMA PESSOA NÃO PODE
APRENDER DA MANEIRA QUE LHE É
ENSINADA, É MELHOR ENSINÁ-LA DA
MANEIRA QUE POSSA APRENDER.”
(Mario Welchmann)
CONHECIMENTO
PONTO DE PARTIDA
*O QUE É AEE – ATENDIMENTO EDUCACIONAL
ESPECIALIZADO
•INTEGRAR O TEXTO NA ÍNTEGRA DO PORTAL DA
EDUCAÇÃO
•DINÂMICA
• INSERÇÃO DOS ASPECTOS BIOLÓGICO CORPORAL
•SOCIABILIDADE, A COGNIÇÃO DO AFETO E O
CONTEXTO TEMPO - ESPAÇO
ESTRATÉGIAS
•PLANEJAMENTO DE ATENDIMENTO NA SALA
DO AEE.
•OFERECER NO ESPAÇO E NO TEMPO
ESCOLAR UM CONHECIMENTO PARA OS
ALUNOS COM NECESSIDADES ESPECIAIS
PAUTADO NA LÓGICA DA INCLUSÃO DE
ACORDO COM A REALIDADE DOS ALUNOS DA
ESCOLA.
O QUE É O AEE (ATENDIMENTO
EDUCACIONAL ESPECIALIZADO)
Um serviço da educação especial desenvolvido
na rede regular de ensino que organiza recursos
pedagógicos e de acessibilidade que eliminem
barreiras para a plena participação dos alunos,
considerando as suas necessidades específicas.
O AEE complementa e/ou suplementa a
formação do aluno com vistas à autonomia e
independência na escola e fora dela.
O QUE FAZ O AEE
• apóia o desenvolvimento do aluno com
deficiência, transtornos gerais de desenvolvimento e
altas habilidades
• disponibiliza o ensino de linguagens e códigos
específicos de comunicação e sinalização
• oferece tecnologia assistiva – TA
• adéqua e produz materiais didáticos e
pedagógicos, tendo em vista as necessidades
especificas dos alunos
• oportuniza ampliação e suplementação
curricular (para alunos com altas habilidades)
O AEE deve se articular com a proposta da escola
comum, embora suas atividades se diferenciem das
realizadas em salas de aula de ensino comum.
PARA QUEM
O AEE se destina a alunos com deficiência,
aqueles que tem impedimento de longo prazo de
natureza física, intelectual, sensorial (visual e
pessoas com surdez parcial ou total)
Alunos com transtorno gerais de desenvolvimento
e com altas habilidades (que constituem o público
alvo da educação especial), também podem ser
atendidos por esse serviço.
(TEXTO RETIRADO NA INTEGRA DO PORTAL DA EDUCAÇÃO)
Conhecimentos e praticas da inclusão
Conhecimentos e praticas da inclusão
Conhecimentos e praticas da inclusão
ESCOLA INCLUSIVA
Conhecimentos e praticas da inclusão
TEMPO/ESPAÇO ESCOLAR CAIC
Conhecimentos e praticas da inclusão
Conhecimentos e praticas da inclusão
SALA DO AEE – CAIC/CURVELO
INFORMÁTICA INCLUSIVA
Conhecimentos e praticas da inclusão
ACESSIBILIDADE
Conhecimentos e praticas da inclusão
Conhecimentos e praticas da inclusão
Conhecimentos e praticas da inclusão
Conhecimentos e praticas da inclusão
Conhecimentos e praticas da inclusão
Conhecimentos e praticas da inclusão
Conhecimentos e praticas da inclusão
Conhecimentos e praticas da inclusão
Conhecimentos e praticas da inclusão
CONHECIMENTO E PRÁTICAS DE INCLUSÃO
T
E
M
P
O
ENSINO-
APRENDIZAGEM
GESTÃO
DIMENSÕES
DESAFIOS
MUROS
SABERES
DESENVOLVIMENTO
ESPAÇO ESCOLAR
FAMILIA
EDUCAÇÃO
SENSIBILIZAÇÃO
INCLUSÃO
COMO FAZER A DIFERENÇA
Conhecimentos e praticas da inclusão
Conhecimentos e praticas da inclusão
Conhecimentos e praticas da inclusão
Conhecimentos e praticas da inclusão
Conhecimentos e praticas da inclusão
Conhecimentos e praticas da inclusão
Conhecimentos e praticas da inclusão
Conhecimentos e praticas da inclusão
QUAL É A ESCOLA...
QUE TEMOS???
QUE QUEREMOS???
CONSIDERAÇÕES FINAIS
DEVEMOS RESPEITAR O TEMPO DE CADA UM.
O TEMPO DO CUIDAR E AMAR, DO CONHECER E DO
RECONHECER...
O TEMPO DE INTEGRA-SE E RELACIONAR-SE...
O TEMPO DE APRENDER E DE
ENSINAR......................................................................................
................... O TEMPO DA VIDA..................................................
..........................INÍCIO.................................................................
..............................................MEIO...............................................
........................................FIM.
JANETE BRITO
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
* COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO INTEGRAL
CEMPEC – 2010
•MACEDO, LINO DE. COLETÂNEA ESPAÇOS E
TEMPOS ESCOLARES
•www.educacao.saobernardo.sp.gov.br
•www.slideshare.net/PatyAlmada/palestra-incluso
•PROPOSTA PEDAGÓGICA DO CAIC
•ECA
•portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/ldb.pdf
JUNTE-SE A NÓS PORQUE:
COM
AMOR
ILUMINAREMOS
CAMINHOS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Programação semana da_educação
Programação semana da_educaçãoProgramação semana da_educação
Programação semana da_educação
afranio soares
 
AEE GOIANY PRATES
AEE GOIANY PRATESAEE GOIANY PRATES
AEE GOIANY PRATES
Karina Cunha
 
Legislação de Educação Especial para concurso de professor de Educação Infantil
Legislação de Educação Especial para concurso de professor de Educação Infantil Legislação de Educação Especial para concurso de professor de Educação Infantil
Legislação de Educação Especial para concurso de professor de Educação Infantil
cefaidreguaianases
 
Apresentacao mais educacao
Apresentacao mais educacaoApresentacao mais educacao
Apresentacao mais educacao
Ronald Carvalho
 
Legislacao inclusao
Legislacao inclusaoLegislacao inclusao
Legislacao inclusao
Docência "in loco"
 
Educação Especial
Educação EspecialEducação Especial
Educação Especial
Renata E Sergio Farias
 
Ot EducaçãO Especial Pcop Marisa
Ot EducaçãO Especial Pcop MarisaOt EducaçãO Especial Pcop Marisa
Ot EducaçãO Especial Pcop Marisa
DIRETORIA DE ENSINO - REGIÃO DE ITU
 
Apresentação da Escola
Apresentação da EscolaApresentação da Escola
Apresentação da Escola
isabelpinto
 
A EXPERIÊNCIA DE RECIFE Intervenção e integração dos serviços de atenção à sa...
A EXPERIÊNCIA DE RECIFE Intervenção e integração dos serviços de atenção à sa...A EXPERIÊNCIA DE RECIFE Intervenção e integração dos serviços de atenção à sa...
A EXPERIÊNCIA DE RECIFE Intervenção e integração dos serviços de atenção à sa...
Portal da Inovação em Saúde
 
Lei complementar nº274, de 9 de janeiro
Lei complementar nº274, de 9 de janeiroLei complementar nº274, de 9 de janeiro
Lei complementar nº274, de 9 de janeiro
dilaina maria araujo maria
 
Atendimento educacional especializado.
Atendimento educacional especializado.Atendimento educacional especializado.
Atendimento educacional especializado.
dilaina maria araujo maria
 
Apresentação cuidadores - SME Marília - SP 2014
Apresentação cuidadores - SME Marília - SP 2014Apresentação cuidadores - SME Marília - SP 2014
Apresentação cuidadores - SME Marília - SP 2014
Rosemary Batista
 
Educação Especial - alguns aspetos
Educação Especial - alguns aspetos Educação Especial - alguns aspetos
Educação Especial - alguns aspetos
João Pinto
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
adriany
 
Educação inclusiva compreende a educação especial
Educação inclusiva compreende a educação  especialEducação inclusiva compreende a educação  especial
Educação inclusiva compreende a educação especial
dilaina maria araujo maria
 
Apresentação do Projeto Caminhada Sorocaba
Apresentação do Projeto Caminhada SorocabaApresentação do Projeto Caminhada Sorocaba
Apresentação do Projeto Caminhada Sorocaba
cipasap
 
Pedagogia hospitalar: um espaço de atuação do pedagogo
Pedagogia hospitalar: um espaço de atuação do pedagogoPedagogia hospitalar: um espaço de atuação do pedagogo
Pedagogia hospitalar: um espaço de atuação do pedagogo
profamiriamnavarro
 
Projeto atividade física_saúde
Projeto atividade física_saúdeProjeto atividade física_saúde
Projeto atividade física_saúde
prof_roseli_barbosa
 
Atividades na sala de tecnologia pae
Atividades na sala de tecnologia   paeAtividades na sala de tecnologia   pae
Atividades na sala de tecnologia pae
ESCOLA.M.ARMANDO CAMPOS BELO - Dourados/MS
 
Folheto curso saúde infância
Folheto curso saúde infânciaFolheto curso saúde infância
Folheto curso saúde infância
Branca Pereira
 

Mais procurados (20)

Programação semana da_educação
Programação semana da_educaçãoProgramação semana da_educação
Programação semana da_educação
 
AEE GOIANY PRATES
AEE GOIANY PRATESAEE GOIANY PRATES
AEE GOIANY PRATES
 
Legislação de Educação Especial para concurso de professor de Educação Infantil
Legislação de Educação Especial para concurso de professor de Educação Infantil Legislação de Educação Especial para concurso de professor de Educação Infantil
Legislação de Educação Especial para concurso de professor de Educação Infantil
 
Apresentacao mais educacao
Apresentacao mais educacaoApresentacao mais educacao
Apresentacao mais educacao
 
Legislacao inclusao
Legislacao inclusaoLegislacao inclusao
Legislacao inclusao
 
Educação Especial
Educação EspecialEducação Especial
Educação Especial
 
Ot EducaçãO Especial Pcop Marisa
Ot EducaçãO Especial Pcop MarisaOt EducaçãO Especial Pcop Marisa
Ot EducaçãO Especial Pcop Marisa
 
Apresentação da Escola
Apresentação da EscolaApresentação da Escola
Apresentação da Escola
 
A EXPERIÊNCIA DE RECIFE Intervenção e integração dos serviços de atenção à sa...
A EXPERIÊNCIA DE RECIFE Intervenção e integração dos serviços de atenção à sa...A EXPERIÊNCIA DE RECIFE Intervenção e integração dos serviços de atenção à sa...
A EXPERIÊNCIA DE RECIFE Intervenção e integração dos serviços de atenção à sa...
 
Lei complementar nº274, de 9 de janeiro
Lei complementar nº274, de 9 de janeiroLei complementar nº274, de 9 de janeiro
Lei complementar nº274, de 9 de janeiro
 
Atendimento educacional especializado.
Atendimento educacional especializado.Atendimento educacional especializado.
Atendimento educacional especializado.
 
Apresentação cuidadores - SME Marília - SP 2014
Apresentação cuidadores - SME Marília - SP 2014Apresentação cuidadores - SME Marília - SP 2014
Apresentação cuidadores - SME Marília - SP 2014
 
Educação Especial - alguns aspetos
Educação Especial - alguns aspetos Educação Especial - alguns aspetos
Educação Especial - alguns aspetos
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
 
Educação inclusiva compreende a educação especial
Educação inclusiva compreende a educação  especialEducação inclusiva compreende a educação  especial
Educação inclusiva compreende a educação especial
 
Apresentação do Projeto Caminhada Sorocaba
Apresentação do Projeto Caminhada SorocabaApresentação do Projeto Caminhada Sorocaba
Apresentação do Projeto Caminhada Sorocaba
 
Pedagogia hospitalar: um espaço de atuação do pedagogo
Pedagogia hospitalar: um espaço de atuação do pedagogoPedagogia hospitalar: um espaço de atuação do pedagogo
Pedagogia hospitalar: um espaço de atuação do pedagogo
 
Projeto atividade física_saúde
Projeto atividade física_saúdeProjeto atividade física_saúde
Projeto atividade física_saúde
 
Atividades na sala de tecnologia pae
Atividades na sala de tecnologia   paeAtividades na sala de tecnologia   pae
Atividades na sala de tecnologia pae
 
Folheto curso saúde infância
Folheto curso saúde infânciaFolheto curso saúde infância
Folheto curso saúde infância
 

Destaque

Atividade caracol
Atividade caracolAtividade caracol
Atividade caracol
Greice Maciel
 
Educacao fisica-adaptada
Educacao fisica-adaptadaEducacao fisica-adaptada
Educacao fisica-adaptada
Diego Augusto
 
Inclusao deficientes fisicos
Inclusao deficientes fisicosInclusao deficientes fisicos
Inclusao deficientes fisicos
Vitor Girdwood
 
Educação Física X Deficiência Física
Educação Física X Deficiência FísicaEducação Física X Deficiência Física
Educação Física X Deficiência Física
adonems
 
Ensinar aprender
Ensinar aprenderEnsinar aprender
Ensinar aprender
André Vicente de Oliveira
 
Aula 01 inclusão escolar-pontos e contrapontos - matoan-prieto-amorim
Aula 01   inclusão escolar-pontos e contrapontos - matoan-prieto-amorimAula 01   inclusão escolar-pontos e contrapontos - matoan-prieto-amorim
Aula 01 inclusão escolar-pontos e contrapontos - matoan-prieto-amorim
Valeria Faria
 
Ed fisica adaptada
Ed fisica adaptadaEd fisica adaptada
Ed fisica adaptada
labuique
 
inclusão escolar
inclusão escolarinclusão escolar
inclusão escolar
Ulisses Vakirtzis
 
17304569 educacao-fisica-adaptada
17304569 educacao-fisica-adaptada17304569 educacao-fisica-adaptada
17304569 educacao-fisica-adaptada
Daniela Rocha
 
O que é Educação Física - Histórico
O que é Educação Física - HistóricoO que é Educação Física - Histórico
O que é Educação Física - Histórico
Prof. Saulo Bezerra
 
Educação física pessoas com deficiência
Educação física pessoas com deficiênciaEducação física pessoas com deficiência
Educação física pessoas com deficiência
neilsonrocha
 
Livro de textos aluno ler e escrever
Livro de textos aluno ler e escreverLivro de textos aluno ler e escrever
Livro de textos aluno ler e escrever
Fabiana Esteves
 
Atividade física adaptada
Atividade física adaptadaAtividade física adaptada
Atividade física adaptada
Annalethycia Siqueira
 
SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!
SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!
SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!
geanilha
 
Jogos cooperativos na escola
Jogos cooperativos na escolaJogos cooperativos na escola
Jogos cooperativos na escola
evandrolhp
 
Histórico da Educação Especial
Histórico da Educação EspecialHistórico da Educação Especial
Histórico da Educação Especial
Vera Zacharias
 
Educação inclusiva: feitos e efeitos
Educação inclusiva: feitos e efeitosEducação inclusiva: feitos e efeitos
Educação inclusiva: feitos e efeitos
Thiago de Almeida
 
Jogos e brincadeiras para deficientes
Jogos e brincadeiras para deficientesJogos e brincadeiras para deficientes
Jogos e brincadeiras para deficientes
residencia
 

Destaque (18)

Atividade caracol
Atividade caracolAtividade caracol
Atividade caracol
 
Educacao fisica-adaptada
Educacao fisica-adaptadaEducacao fisica-adaptada
Educacao fisica-adaptada
 
Inclusao deficientes fisicos
Inclusao deficientes fisicosInclusao deficientes fisicos
Inclusao deficientes fisicos
 
Educação Física X Deficiência Física
Educação Física X Deficiência FísicaEducação Física X Deficiência Física
Educação Física X Deficiência Física
 
Ensinar aprender
Ensinar aprenderEnsinar aprender
Ensinar aprender
 
Aula 01 inclusão escolar-pontos e contrapontos - matoan-prieto-amorim
Aula 01   inclusão escolar-pontos e contrapontos - matoan-prieto-amorimAula 01   inclusão escolar-pontos e contrapontos - matoan-prieto-amorim
Aula 01 inclusão escolar-pontos e contrapontos - matoan-prieto-amorim
 
Ed fisica adaptada
Ed fisica adaptadaEd fisica adaptada
Ed fisica adaptada
 
inclusão escolar
inclusão escolarinclusão escolar
inclusão escolar
 
17304569 educacao-fisica-adaptada
17304569 educacao-fisica-adaptada17304569 educacao-fisica-adaptada
17304569 educacao-fisica-adaptada
 
O que é Educação Física - Histórico
O que é Educação Física - HistóricoO que é Educação Física - Histórico
O que é Educação Física - Histórico
 
Educação física pessoas com deficiência
Educação física pessoas com deficiênciaEducação física pessoas com deficiência
Educação física pessoas com deficiência
 
Livro de textos aluno ler e escrever
Livro de textos aluno ler e escreverLivro de textos aluno ler e escrever
Livro de textos aluno ler e escrever
 
Atividade física adaptada
Atividade física adaptadaAtividade física adaptada
Atividade física adaptada
 
SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!
SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!
SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!
 
Jogos cooperativos na escola
Jogos cooperativos na escolaJogos cooperativos na escola
Jogos cooperativos na escola
 
Histórico da Educação Especial
Histórico da Educação EspecialHistórico da Educação Especial
Histórico da Educação Especial
 
Educação inclusiva: feitos e efeitos
Educação inclusiva: feitos e efeitosEducação inclusiva: feitos e efeitos
Educação inclusiva: feitos e efeitos
 
Jogos e brincadeiras para deficientes
Jogos e brincadeiras para deficientesJogos e brincadeiras para deficientes
Jogos e brincadeiras para deficientes
 

Semelhante a Conhecimentos e praticas da inclusão

Dec 3 2008
Dec 3 2008Dec 3 2008
Dec 3 2008
mfcpestana
 
pPolitica Nacional de Educação Especial na perspectiva da educação inclusiva.
pPolitica Nacional de Educação Especial na perspectiva da educação inclusiva.pPolitica Nacional de Educação Especial na perspectiva da educação inclusiva.
pPolitica Nacional de Educação Especial na perspectiva da educação inclusiva.
Ana Karina
 
Atendimento Educacional Especializado
Atendimento Educacional EspecializadoAtendimento Educacional Especializado
Atendimento Educacional Especializado
Fernando S. S. Barbosa
 
Educação Especial em uma perspectiva inclusiva.
Educação Especial em uma perspectiva inclusiva.Educação Especial em uma perspectiva inclusiva.
Educação Especial em uma perspectiva inclusiva.
katiaregyna
 
Folheto informativo suesp - 2019
Folheto informativo   suesp - 2019Folheto informativo   suesp - 2019
Folheto informativo suesp - 2019
zema62
 
Planejamento, Organização e Implementação de Projetos Político Pedagógicos pa...
Planejamento, Organização e Implementação de Projetos Político Pedagógicos pa...Planejamento, Organização e Implementação de Projetos Político Pedagógicos pa...
Planejamento, Organização e Implementação de Projetos Político Pedagógicos pa...
Instituto Consciência GO
 
Marcos legais
Marcos legaisMarcos legais
Marcos legais
karin
 
Aee
AeeAee
Nota técnica 04/2014 Mec/Secadi/Dpee
Nota técnica 04/2014 Mec/Secadi/DpeeNota técnica 04/2014 Mec/Secadi/Dpee
Nota técnica 04/2014 Mec/Secadi/Dpee
Bárbara Delpretto
 
Salas de Recursos Multifuncionais
Salas de Recursos Multifuncionais Salas de Recursos Multifuncionais
Salas de Recursos Multifuncionais
Instituto Consciência GO
 
Educacao inclusiva
Educacao inclusivaEducacao inclusiva
Educacao inclusiva
Cristiana Chaves
 
Educacao especial
Educacao especialEducacao especial
Educacao especial
Simiana Ribeiro Leal
 
NOTA TÉCNICA No 04 / 2014 / MEC / SECADI / DPEE
NOTA TÉCNICA No 04 / 2014 / MEC / SECADI / DPEENOTA TÉCNICA No 04 / 2014 / MEC / SECADI / DPEE
NOTA TÉCNICA No 04 / 2014 / MEC / SECADI / DPEE
Carlos Junior
 
Projeto especializacao
Projeto especializacaoProjeto especializacao
Projeto especializacao
EjanaDiversidade2014
 
diretrizes_publicacao.pdfxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
diretrizes_publicacao.pdfxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxdiretrizes_publicacao.pdfxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
diretrizes_publicacao.pdfxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
IedaGoethe
 
Diretrizes Operacionais ATENDIMENTO EDUCAÇAO ESPECIAL
Diretrizes Operacionais ATENDIMENTO EDUCAÇAO ESPECIALDiretrizes Operacionais ATENDIMENTO EDUCAÇAO ESPECIAL
Diretrizes Operacionais ATENDIMENTO EDUCAÇAO ESPECIAL
ssuserb7b55a
 
Setorizadas com gestores
Setorizadas com gestoresSetorizadas com gestores
Setorizadas com gestores
Carlos Junior
 
Métodos e práticas do ensino de biologia para jovens especiais na escola de e...
Métodos e práticas do ensino de biologia para jovens especiais na escola de e...Métodos e práticas do ensino de biologia para jovens especiais na escola de e...
Métodos e práticas do ensino de biologia para jovens especiais na escola de e...
bio_fecli
 
Projeto integrador
Projeto integradorProjeto integrador
Projeto integrador
Renata Cassemiro
 
Plano-de-Acao-da-Equipe-nucleo-da-diversidade.pdf
Plano-de-Acao-da-Equipe-nucleo-da-diversidade.pdfPlano-de-Acao-da-Equipe-nucleo-da-diversidade.pdf
Plano-de-Acao-da-Equipe-nucleo-da-diversidade.pdf
Lilian Prof.
 

Semelhante a Conhecimentos e praticas da inclusão (20)

Dec 3 2008
Dec 3 2008Dec 3 2008
Dec 3 2008
 
pPolitica Nacional de Educação Especial na perspectiva da educação inclusiva.
pPolitica Nacional de Educação Especial na perspectiva da educação inclusiva.pPolitica Nacional de Educação Especial na perspectiva da educação inclusiva.
pPolitica Nacional de Educação Especial na perspectiva da educação inclusiva.
 
Atendimento Educacional Especializado
Atendimento Educacional EspecializadoAtendimento Educacional Especializado
Atendimento Educacional Especializado
 
Educação Especial em uma perspectiva inclusiva.
Educação Especial em uma perspectiva inclusiva.Educação Especial em uma perspectiva inclusiva.
Educação Especial em uma perspectiva inclusiva.
 
Folheto informativo suesp - 2019
Folheto informativo   suesp - 2019Folheto informativo   suesp - 2019
Folheto informativo suesp - 2019
 
Planejamento, Organização e Implementação de Projetos Político Pedagógicos pa...
Planejamento, Organização e Implementação de Projetos Político Pedagógicos pa...Planejamento, Organização e Implementação de Projetos Político Pedagógicos pa...
Planejamento, Organização e Implementação de Projetos Político Pedagógicos pa...
 
Marcos legais
Marcos legaisMarcos legais
Marcos legais
 
Aee
AeeAee
Aee
 
Nota técnica 04/2014 Mec/Secadi/Dpee
Nota técnica 04/2014 Mec/Secadi/DpeeNota técnica 04/2014 Mec/Secadi/Dpee
Nota técnica 04/2014 Mec/Secadi/Dpee
 
Salas de Recursos Multifuncionais
Salas de Recursos Multifuncionais Salas de Recursos Multifuncionais
Salas de Recursos Multifuncionais
 
Educacao inclusiva
Educacao inclusivaEducacao inclusiva
Educacao inclusiva
 
Educacao especial
Educacao especialEducacao especial
Educacao especial
 
NOTA TÉCNICA No 04 / 2014 / MEC / SECADI / DPEE
NOTA TÉCNICA No 04 / 2014 / MEC / SECADI / DPEENOTA TÉCNICA No 04 / 2014 / MEC / SECADI / DPEE
NOTA TÉCNICA No 04 / 2014 / MEC / SECADI / DPEE
 
Projeto especializacao
Projeto especializacaoProjeto especializacao
Projeto especializacao
 
diretrizes_publicacao.pdfxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
diretrizes_publicacao.pdfxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxdiretrizes_publicacao.pdfxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
diretrizes_publicacao.pdfxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
 
Diretrizes Operacionais ATENDIMENTO EDUCAÇAO ESPECIAL
Diretrizes Operacionais ATENDIMENTO EDUCAÇAO ESPECIALDiretrizes Operacionais ATENDIMENTO EDUCAÇAO ESPECIAL
Diretrizes Operacionais ATENDIMENTO EDUCAÇAO ESPECIAL
 
Setorizadas com gestores
Setorizadas com gestoresSetorizadas com gestores
Setorizadas com gestores
 
Métodos e práticas do ensino de biologia para jovens especiais na escola de e...
Métodos e práticas do ensino de biologia para jovens especiais na escola de e...Métodos e práticas do ensino de biologia para jovens especiais na escola de e...
Métodos e práticas do ensino de biologia para jovens especiais na escola de e...
 
Projeto integrador
Projeto integradorProjeto integrador
Projeto integrador
 
Plano-de-Acao-da-Equipe-nucleo-da-diversidade.pdf
Plano-de-Acao-da-Equipe-nucleo-da-diversidade.pdfPlano-de-Acao-da-Equipe-nucleo-da-diversidade.pdf
Plano-de-Acao-da-Equipe-nucleo-da-diversidade.pdf
 

Conhecimentos e praticas da inclusão

  • 2. JANETE PEREIRA DE BRITO CURRÍCULO: * MAGISTÉRIO - ISA * CURSO ADCIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA – ISA * LICENCIADA EM GEOGRAFIA E HISTÓRIA – FACIC * ESPECIALISTA EM SUPERVISÃO ESCOLAR * ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ESCOLAR (UFMG) ATUAÇÃO: * ATUEI COMO PROFESSORA POR 6 (SEIS) ANOS. * EX-INTEGRANTE DA ASSOCIAÇÃO DE DIRIGENTES DE CAIC'S DE MINAS GERAIS * ATUEI COMO DIRETORA DA ESCOLA MUNICIPAL JOÃO BATISTA * ATUALMENTE DIRETORA DA ESCOLA MUNICIPAL DR. VIRIATO MASCARENHAS GONZAGA – CAIC (15 ANOS) CASADA COM PAULO HENRIQUE FERNANDES DE BRITO MÃE DE: VINÍCIUS HENRIQUE FERNANDES DE BRITO VICTOR HENRIQUE FERNANDES DE BRITO
  • 3. CONHECIMENTO  PONTO DE PARTIDA – TEXTOS E ESTUDOS SOBRE INCLUSÃO  ESTRATÉGIAS  DESAFIOS (QUESTIONAMENTOS)
  • 4. PRÁTICA  EXPERIÊNCIA EM SALA DE AEE  DIMENSÕES – TEMPO E ESPAÇO  FUNDAMENTOS – AMPLIAR SABERES CONTEXTO ATUAL – DESAFIOS DA INCLUSÃO
  • 5. CONHECIMENTO E PRÁTICA ADOTAR UM ENCONTRO REFLEXIVO DINÂMICO E PARTICIPATIVO COM A EXPERIÊNCIA BEM SUCEDIDA NA SALA DO AEE.
  • 6. “ SE UMA PESSOA NÃO PODE APRENDER DA MANEIRA QUE LHE É ENSINADA, É MELHOR ENSINÁ-LA DA MANEIRA QUE POSSA APRENDER.” (Mario Welchmann)
  • 7. CONHECIMENTO PONTO DE PARTIDA *O QUE É AEE – ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO •INTEGRAR O TEXTO NA ÍNTEGRA DO PORTAL DA EDUCAÇÃO •DINÂMICA • INSERÇÃO DOS ASPECTOS BIOLÓGICO CORPORAL •SOCIABILIDADE, A COGNIÇÃO DO AFETO E O CONTEXTO TEMPO - ESPAÇO
  • 8. ESTRATÉGIAS •PLANEJAMENTO DE ATENDIMENTO NA SALA DO AEE. •OFERECER NO ESPAÇO E NO TEMPO ESCOLAR UM CONHECIMENTO PARA OS ALUNOS COM NECESSIDADES ESPECIAIS PAUTADO NA LÓGICA DA INCLUSÃO DE ACORDO COM A REALIDADE DOS ALUNOS DA ESCOLA.
  • 9. O QUE É O AEE (ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO) Um serviço da educação especial desenvolvido na rede regular de ensino que organiza recursos pedagógicos e de acessibilidade que eliminem barreiras para a plena participação dos alunos, considerando as suas necessidades específicas. O AEE complementa e/ou suplementa a formação do aluno com vistas à autonomia e independência na escola e fora dela.
  • 10. O QUE FAZ O AEE • apóia o desenvolvimento do aluno com deficiência, transtornos gerais de desenvolvimento e altas habilidades • disponibiliza o ensino de linguagens e códigos específicos de comunicação e sinalização • oferece tecnologia assistiva – TA • adéqua e produz materiais didáticos e pedagógicos, tendo em vista as necessidades especificas dos alunos • oportuniza ampliação e suplementação curricular (para alunos com altas habilidades) O AEE deve se articular com a proposta da escola comum, embora suas atividades se diferenciem das realizadas em salas de aula de ensino comum.
  • 11. PARA QUEM O AEE se destina a alunos com deficiência, aqueles que tem impedimento de longo prazo de natureza física, intelectual, sensorial (visual e pessoas com surdez parcial ou total) Alunos com transtorno gerais de desenvolvimento e com altas habilidades (que constituem o público alvo da educação especial), também podem ser atendidos por esse serviço. (TEXTO RETIRADO NA INTEGRA DO PORTAL DA EDUCAÇÃO)
  • 20. SALA DO AEE – CAIC/CURVELO INFORMÁTICA INCLUSIVA
  • 32. CONHECIMENTO E PRÁTICAS DE INCLUSÃO T E M P O ENSINO- APRENDIZAGEM GESTÃO DIMENSÕES DESAFIOS MUROS SABERES DESENVOLVIMENTO ESPAÇO ESCOLAR FAMILIA EDUCAÇÃO SENSIBILIZAÇÃO INCLUSÃO
  • 33. COMO FAZER A DIFERENÇA
  • 42. QUAL É A ESCOLA... QUE TEMOS??? QUE QUEREMOS???
  • 43. CONSIDERAÇÕES FINAIS DEVEMOS RESPEITAR O TEMPO DE CADA UM. O TEMPO DO CUIDAR E AMAR, DO CONHECER E DO RECONHECER... O TEMPO DE INTEGRA-SE E RELACIONAR-SE... O TEMPO DE APRENDER E DE ENSINAR...................................................................................... ................... O TEMPO DA VIDA.................................................. ..........................INÍCIO................................................................. ..............................................MEIO............................................... ........................................FIM. JANETE BRITO
  • 44. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: * COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO INTEGRAL CEMPEC – 2010 •MACEDO, LINO DE. COLETÂNEA ESPAÇOS E TEMPOS ESCOLARES •www.educacao.saobernardo.sp.gov.br •www.slideshare.net/PatyAlmada/palestra-incluso •PROPOSTA PEDAGÓGICA DO CAIC •ECA •portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/ldb.pdf
  • 45. JUNTE-SE A NÓS PORQUE: COM AMOR ILUMINAREMOS CAMINHOS