Bullying

1.325 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Carreiras
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.325
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
67
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Bullying

  1. 1. TRABALHO DETRABALHO DE SOCIALIZAÇÃOSOCIALIZAÇÃO TEMATEMA BULLYINGBULLYING ALUNOS: PRICILA Z. F. SANTANA IZAIAS J. JACINTO DÉBORA M. JACINTO ANA LAURA SICHINEL PROFESSORA;IZABEL REGINA DEPINE POFFO TURMA :2891 CIÊNCIAS BIOLÓGICAS
  2. 2. VIOLÊNCIA NO CONTEXTO ESCOLAR: BULLYING
  3. 3. conceito • O termo bullying compreende todas as formas de atitudes, AGRESSIVAS, CONSTRANGEDORAS, HUMILHANTES intencionais e repetidas que ocorrem sem motivação evidente. • Adotadas por um ou mais indivíduos, contra outro[s],causando muita dor e angústia, e executadas dentro de uma relação desigual de poder .
  4. 4. Estatisticamente o
  5. 5. Tipos de bullying • Físico: bater,ponta pear,beliscar,ferir empurrar ,agredir
  6. 6. Verbal: apelidos, insultar, gozações
  7. 7. Material: roubar, destruir pertences pessoais e materiais da vítima
  8. 8. Moral: difamar, discriminar, caluniar, tiranizar
  9. 9. Sexual: abusar, assediar, insinuar,violar sexualmente;
  10. 10. Psicológico: intimidar, ameaçar, perseguir, ignorar, aterrorizar, excluir, humilhar;
  11. 11. Virtual: humilhar, insultar, discriminar, ofender por meio da internet, ou tele móveis;
  12. 12. Onde ocorre a violência • Podem ocorrer dentro ou fora da escola. • Mas focando o âmbito escolar, normalmente,são em lugares como: • Salas de aula; • corredores; • Pátio, no momento de recreação; • Momento da educação física; • Biblioteca, através MSG de texto,orkut e MSN; • Nos portões da escola; • Etc.
  13. 13. Efeitos na escola • Níveis elevados de faltas escolares • Alto nível de falta disciplinar por males menores • Desrespeito a comunidade escolar ou...
  14. 14. Podendo levar a vítima a atos extremos como agressão ou depressão ou até o suicídio.
  15. 15. Como encarar no âmbito escolar • Explicar as crianças e jovens que se forem vítimas de bullying que a culpa não é deles; • Criar e manter um clima de comunicação aberta e conversas regulares abordando o assunto, antes de uma ocorrência . • Sublinhar que, pedir ajuda não é um sinal de fraqueza, mas sim uma forma de afirmação que envia uma mensagem ao agressor, que seu comportamento não será tolerado e que não lhe será permitido continuar. • Encorajar os envolvidos a discutir, denunciar o problema e buscar ajuda, tanto a vítima como o agressor.
  16. 16. Como agir com o agressor: • Não agrida, nem intimide; • Mostre o que esta acontecendo; • Converse com ele[a]; • Garanta-lhe que quer ajudar; • Tente observar algum problema atual; • Mostre que a violência deve ser evitada, • Não ignore a situação.
  17. 17. Bullying, como ajudar: • Envolva pais e responsáveis; • Professores, educadores, orientadores, psicólogos; • Assistentes sociais da comunidade, • Leis, pra evitar o bullying , poder jurídico preparados para aplicar esta lei, sem formar novos agressores. • Em geral todos: vítima, agressor e observador do bullying, todos devem ser tratados.
  18. 18. ajude
  19. 19. Anexo 16h15min - Educação aprova medidas para evitar bullying Quarta-feira, 7 de julho de 2010 O combate à prática do bullying, a humilhação sistemática por que passam algumas crianças na escola, pode fazer parte do texto da ECA, Estatuto da Criança e do Adolescente, e da LDB, Lei de Diretrizes e Bases da Educação. A Comissão de Educação aprovou nesta quarta-feira projeto (PL 5369/09) do deputado Vieira da Cunha, do PDT do Rio Grande do Sul, que prevê uma série de medidas para evitar a prática. A ECA ganharia um artigo, que estabelece como obrigação das escolas e clubes de recreação assegurar medidas de conscientização, prevenção e combate ao bullying. Essas medidas também seriam acrescidas ao texto da LDB. A ECA também pode trazer uma nova obrigação aos dirigentes de estabelecimentos de ensino e de recreação, que é comunicar ao Conselho Tutelar os casos e as providências que foram adotadas para conter o abuso. " utilizando novas tecnologias como telefones celulares, internet, computadores. Imagens que são distorcidas... A violência que ocorrem dentro e fora das escolas, Essas circunstâncias acabam ferindo a honra, o orgulho pessoal, fere profundamente a criança no seu desenvolvimento e tendo desdobramentos psicológicos muito graves." O projeto que inclui o combate à prática do bullying vai passar ainda pelas comissões de Finanças e Tributação e de Constituição e Justiça. De Brasília, Luiz Cláudio Canuto retirado do portal câmara dos deputados

×