Doutrinas Sociais

180 visualizações

Publicada em

Material preparado para aulas em turmas do Ensino Médio.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
180
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Doutrinas Sociais

  1. 1. AS DOUTRINAS SOCIAIS
  2. 2. • Com o desenvolvimento industrial surgiram várias correntes ideológicas que pretendiam justificar e apoiar o capitalismo (doutrinas liberais), ou condená-lo e destruí-lo (doutrinas socialistas). CAPITALISMO SOCIALISMO Propriedade privada (controle da burguesia). Propriedade coletiva (socialização). O proletário trabalha para a burguesia. O proletário trabalha para a sociedade. Objetivo: LUCRO. Objetivo: BEM-ESTAR coletivo. Economia baseada no mercado. Economia planificada pela sociedade.
  3. 3. 1 - DOUTRINAS LIBERAIS: • Direitos individuais (ênfase na liberdade e PROPRIEDADE). • Liberdade de comércio e produção. • Leis naturais da economia (oferta e procura, livre concorrência...). • Liberdade de contrato de trabalho (salários e jornada). • NÃO INTERVENÇÃO do Estado na economia. • ADAM SMITH (1723 – 1790) – “A Riqueza das Nações”-  Riqueza = trabalho • FISIOCRATAS  RIQUEZA = AGRICULTURA
  4. 4. • THOMAS MALTHUS (1766 – 1834) – “Ensaio sobre a população” – Teórico da “miséria inevitável”. – Alimentos crescem em proporção aritmética e população em proporção geométrica. – Guerras e epidemias = equilíbrio entre a população e produção. – Contenção da natalidade. – Limitação de assistencialismo. – Lei dos pobres (1834) – Workhouses  Confinamento de miseráveis. As Casas de Trabalho (Workhouses) foram estabelecidas em Inglaterra no século XVII. Segundo a Lei dos Pobres adoptada, em 1834, só era admitida uma forma de ajuda aos pobres: o seu alojamento em casas de trabalho com um regime prisional; os operários realizavam aí trabalhos improdutivos, monótonos e extenuantes; estas casas de trabalho foram designadas pelo povo de "bastilhas para os pobres".
  5. 5. • DAVID RICARDO (1772 – 1823) – “Princípios da economia política e tributação” – Lei férrea dos salários: o preço natural tanto do trabalho como dos alimentos deveriam andar juntos, subir ou cair conforme o mercado. 2 - DOUTRINAS SOCIALISTAS: A) Socialismo Utópico: • Críticas a grande propriedade. • Defesa da pequena propriedade. • Acordo de classes. • Iniciativas individuais sem resultados
  6. 6. LEI FERREA DOS SALÁRIOS • O preço natural tanto do trabalho como dos alimentos deveriam andar juntos, subir ou cair conforme o mercado. Essa teoria penalizava os trabalhadores, mas justificava os ricos proprietários e industriais a exploração que exerciam sobre os trabalhadores, porque se houvesse compaixão, aumentando os salários, ou com a ajuda do estado, seriam criadas expectativas, e rendas a curto prazo, o que levaria ao crescimento da população e faltaria alimentos e cresceria a miséria, tudo isso era contrario a tese de David que era aceita por sindicatos e governo, que acreditavam estar preservando o interesse dos trabalhadores.
  7. 7. • SAINT-SIMON (1760 – 1825): – Sociedade sem ociosos (militares, clero, nobreza...). – Ausência de exploração. – 3 classes: sábios, proprietários e sem posses. – Governo: conselho de sábios e artistas. • CHARLES FOURIER (1772 – 1837): – Falanstérios (fazendas coletivas agroindustriais). • ROBERT OWEN (1771 – 1858): – Melhoria nas condições dos trabalhadores das suas fábricas. – Falência. – Auxílio na criação de Trade Unions.
  8. 8. B) Socialismo Científico: • Proposta revolucionária do proletariado. • KARL MARX (1818 – 1883) – “Manifesto Comunista” (1848) e “O Capital” (1867). • FRIEDRICH ENGELS (1820 – 1895) – “A origem da família, da propriedade privada e do Estado”.
  9. 9. • Materialismo Histórico – interpretação socioeconômica da história, formulada por Marx. • Modo de produção: como as sociedades produzem seus meios num determinado período. • Compreender a História = compreender a produção. • Meio de produção: bens necessário para produzir. • Força de trabalho: capacidade de trabalhar. • Relação de produção: relação entre os donos dos meios de produção e os donos da força de trabalho. SEMPRE é uma relação de EXPLORAÇÃO. • Mais valia: é a medida da exploração.
  10. 10. • Propriedade privada: motivo básico da exploração. Deve ser abolida. • Estado: instrumento de poder dos donos dos meios de produção. • Luta de classes: agente transformador (espécie de “motor” da História). – No capitalismo: PROLETÁRIOS X BURGUESIA • Socialismo: ditadura do proletariado. – Eliminação da propriedade privada (coletivização). – Fim da exploração e da luta de classes. – Etapa de transição para a posterior eliminação do Estado e implantação do comunismo.
  11. 11. 3 - ANARQUISMO ou COMUNISMO LIBERTÁRIO • Supressão de toda a forma de governo. • Liberdade geral. • Contra a propriedade privada, a exploração e qualquer tipo de hierarquia (governo, exército, Igreja, partidos...). • Mais radical que o socialismo. • Passagem imediata ao comunismo e eliminação do Estado.
  12. 12. • MIKHAIL BAKUNIN (1814 – 1876) – maior líder anarquista. – Anarquismo terrorista. – Violência = método. – Objetivo: destruição de toda a ordem burguesa. • PIERRE PROUDHON (1809 – 1865) – “O que é a propriedade” – Aceita pequenas propriedades. – Empréstimos sem juros e cooperativas. – Estado abolido: república de pequenos proprietários. • Outros representantes: LEON TOLSTOI (1828 – 1910), PETER KROPOTKIN (1842 – 1921).
  13. 13. "Aquele que botar as mão sobre mim, para me governar, é um usurpador, um tirano. Eu o declaro meu inimigo" Pierre-Joseph Proudhon
  14. 14. REPRESENTANTES DO ANARQUISMO: BAKUNIN PROUDHON TOLSTOI KROPOTKIN
  15. 15. 4 - Doutrina social da Igreja. • Papa Leão XIII. • Encíclica RERUM NOVARUM (1891). • Contra a exploração de operários. • Contra a luta de classes e o marxismo. • Religião: instrumento de reforma e justiça social. • Apelo ao “espírito cristão” dos empregadores para respeitassem os operários.
  16. 16. 5 - Positivismo • AUGUSTE COMTE (1798 – 1857). • Ignorância = fonte dos problemas. • Ciência = evolução (caminho para a resolução dos problemas). • Governo: elite intelectual. • Contra a democracia (possibilidade dos ignorantes interferirem politicamente). • Lema: “ORDEM E PROGRESSO”.

×