Jornal Voz da Periferia - publicação

2.823 visualizações

Publicada em

Jornal Voz da Periferia, projeto de TCC de estudantes de jornalismo apresentado em 2008. O veículo reúne notícias de cultura, política, economia, emprego, esporte, entre outras, todas voltadas para o público das regiões periféricas da cidade de São Paulo. Veja mais em: http://vozperiferia.blogspot.com

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.823
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
40
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal Voz da Periferia - publicação

  1. 1. São Paulo, 21 a 27 de novembro de 2008 Cesta básica: economize mais de mil reais por ano nas compras O catador de papelão que criou uma sala de cinema com materiais encontrados A equipe do Jornal Voz da Periferia pesquisou os preços dos alimentos em oito no lixo . Pág. 16 supermercados nas quatro zonas da cidade. Os resultados mostram que a variação chegou a 190%. Confira dicas para poupar seu dinheiro. Pág. 14 100% Jardim Irene Cafu mantém fundação na região do Capão Redondo, onde nasceu, e conta como foi sua juventude na periferia. Pág.13 Saiba como ajudar o seu bairro a se tornar um lugar melhor! Dicas para você fazer a diferença na sua comunidade. Pág.6 Câncer de mama: reduza esse risco na sua vida. Pág.8 Leandro de Itaquera Nossa repórter escolhe periferia como o conhece de perto enredo do Carnaval 2009 Exemplo de superação: o problema da Regina Casé é eleita madrinha da Cristiano Silva joga esmola. Pág. 11 escola de samba. Pág. 5 futebol sem as pernas. Pág. 13
  2. 2. Página 2 Jornal Voz da Periferia SP. de 21 a 27 de novembro de 2008 Artigo Editorial Olá, A vida no Buzão Tantas são as periferias de São ma coisa: “Vocês estão fazendo um jornal sobre a periferia? Peço Por Alessandro Buzo* Paulo, quantos moradores, tantos lutadores. E o que se mostra na uma coisa, não fale só de tragé- TV, no rádio, nos jornais? Violên- dia e violência”. Essa era a frase cia e outros fatos negativos. Mas mais comum. Sabíamos que es- nós sabemos que existem mui- sas pessoas estavam cansadas da tas coisas diferentes, positivas e forma como são retratadas pela interessantes para se mostrar nas grande mídia, e por esse e outros comunidades. E você também motivos, decidimos elaborar este deve saber disso. Foi por este jornal. motivo que nasceu a idéia de Hoje, grande parte dos meios criar o jornal Voz da Periferia. de comunicação relaciona a pala- Nesta edição conhecemos vra “Periferia” a pontos negativos histórias interessantes, a maioria e coisas trágicas. Diante deste faz parte do dia-a-dia da comuni- fato decidimos “reverter” essa dade, mas são interessantes pela imagem, pois, sabemos que na simplicidade. periferia existem pontos positivos Como moradoras da perife- e assuntos que infelizmente são ria conhecemos muitas dessas deixados de lado. histórias, mas agora encaramos Apostamos também que com um novo olhar. através da informação é possível Personagens como o sr. Zagatti, promover conhecimento de direi- que criou um cinema com mate- tos e conquista da cidadania. Por riais encontrados no lixo, Silva, isso abrimos espaço para o leitor, Marilda Borges do Rio Claro, que fundou um com interação entre o jornalista time de futebol em São Mateus, e a comunidade, o que resultou Cristiano Silva, que mesmo com em experiências, lições de vida, deficiência física pratica esportes, lembranças engraçadas e conhe- e tantos outros. São pessoas que cimentos que serão guardados têm tanto para falar, tanto para eternamente. Meu sobrenome Buzo vem do que voltar ao Itaim Paulista. no Datena e tantos outros, e sim a lembrar. No Voz da Periferia você vai meu avô italiano. Na escola, faz Mas gravamos o primeiro periferia que cria. Em todos os bairros que visita- encontrar assuntos como saúde, tempo, os moleques me zoavam quadro em Pirituba, zona oeste E por mais ‘loko’ que possa pa- mos, Heliópolis, Brasilândia, esporte, política, dinheiro, cul- porque tinha na TV o palhaço de SP, com o Michel da Silva de recer a TV apostou, claro que ser Pirituba, Paraisópolis e São Ma- tura, trabalho e educação, com Bozo, então eu escondia o sobre- acompanhante, fomos no parque, a TV Cultura, referência de quali- teus, fomos bem recebidas. Sem- um grande diferencial, todas as nome, mas não tinha como fugir trocar idéia com o RZO, fomos dade, ajuda bastante. pre tinha alguém para ser nosso matérias evolvem a periferia de na hora da chamada, aí já viu: - na Biblioteca Comunitária e no O próprio programa, apresen- guia no bairro, e com essas pes- São Paulo. Toda a semana você Alô criançada, o Bozo chegou... Sarau Elo da Corrente, foi ‘loko’ tado por um negro da periferia, soas conhecemos muitas outras. poderá conferir entrevistas exclu- Ninguém nunca havia me gravar e ver na TV. meu ‘cumpadi’ Rappin Hood, que Cada final de semana em um sivas com pessoas que fazem ou chamado de Buzo, até que...em Já tinha passado algumas está toda quarta-feria no ar, em bairro, cada semana uma história. fizeram história na comunidade. vez de virar bandido, virei escritor. várias vezes na TV, mas agora horário nobre (19h30), evolução. E foram tantas que não podemos Além de todos estes assuntos, Digo que não virei bandido, era eu que apresentava, e mais: Revolução sem o (R). escrever todas que conhecemos, você também pode participar do porque sempre estive muito faço a produção, e é um corre Como diria o meu amigo mas são suficientes para afirmar jornal. Na página Espaço do Leitor, próximo do crime e na ado- maravilhoso de fazer, armar, Thaíde, “vamo que vamo que o que a periferia tem condições qualquer pessoa pode enviar uma lescência fui usuário de drogas, articular em toda quebrada que som não pode parar”. de manter um jornal. Ela por si foto da sua comunidade, uma cocaína, tinha tudo para me afun- vamos, e mais, pessoas como só, tem histórias suficientes para charge feita por você, poesia, uma dar, mas dei a volta por cima. Heloísa Buarque de Hollanda, Acesse ainda: encher muitas páginas, e muitas dica de algo que entenda ou goste, De 2001 em diante, lan- Xico Sá e outros, acham que es- www.buzao.blogger.com.br, para outras pessoas interessadas em além de reclamações e sugestões cei meu primeiro livro, em távamos registrando a história saber mais do quadro e assistir os conhecer esses relatos e notícias. para a melhoria do seu bairro. dezembro de 2000, por causa periférica de uma época, sei lá que já foram pro ar, e o Suburbano Muitas das pessoas que con- Contamos com você! Venha do nome na capa, “Alessandro se é tudo isso, acho até que é, Convicto (www.suburbanocon- versamos sempre diziam a mes- fazer parte e seja a Voz da Periferia! Buzo”, muita gente passou a me deve virar um filme, sei não. victo.blogger.com.br), para saber chamar de Buzo e pegou, por Nosso segundo quadro que foi dos corres desse que vos fala. onde ando, ouço: - E aí Buzo? pro ar, gravamos no Rio de Janei- Em 2007, na produtora de ro, a princípio eu já iria, para gra- Um abraço a todos e ‘tamos’ aí, videos DGT Filmes, onde eu var o Programa Suburbano Con- nos livros, na TV. trabalho, mandamos para TV victo, que apresento no Site da Tudo nosso !!!! Cultura um projeto chamado DGT (www.dgtfilmes.com.br). Alessandro Buzo BUZÃO – CIRCULAR PERI- Mas no meio das idéias com alessandrobuzo@terra.com.br FÉRICO, que era um programa nosso entrevistado, virou o de meia hora, onde eu, Buzo, quadro pra TV e falamos com ele chegava na quebrada de “Buzão” que iríamos, mas em vez do site, (ônibus) e mostrava 3 cenas baca- jogaríamos na TV e assim foi nas do lugar. com MV Bill na Cidade de Deus, Começo de 2008 e o quadro fomos (eu, Toni, Gag e Marilda) “Mano a Mano”, apresentado de carro, muito bom ter ido e con- pelo Rapin Hood, dentro do pro- hecido a CDD com o Bill que nos grama Metrôpolis da TV Cultura, recebeu muitíssimo bem. Priscilla Mendes Izabela Vasconcelos iria virar um programa, chamado Depois veio o Parque Bristol “Manos e Minas” e a TV en- com o Terno. E finalmente no quar- trou em contato, explicando que to quadro voltamos ao Itaim Pau- * Alessandro Buzo é escritor, mo- nosso projeto era bom, mas a TV lista, afinal tinha dado sorte ao pi- rador do Itaim Paulista e apresen- Expediente não colocaria dois programas de loto e não tinha ido pro ar, de novo tador do quadro Buzão – Circular periferia de uma vez no ar, se a o Beto Guilherme, sambista meu Periférico, do programa Manos e gente não queria adaptar nosso amigo, foi o nosso acompanhante. Minas, da TV Cultura. Autor dos liv- projeto de programa para quadro Depois veio Chacará Santana, ros O Trem - Baseado em fatos reais (2000), Suburbano Convicto - O Co- do novíssimo “Manos e Minas”, Jd Brasil, Fundação Casa - Uni- tidiano do Itaim Paulista (2004), O topamos na hora, eu, Maurício dade Itaquera, Osasco, Jardim Trem - Contestando a versão Oficial Falcão, Sérgio Gagliard e Toni Leme, Bixiga, Suzano, Heliópolis (2005), Guerreira (Global editora Reportagem, edição e diagramação: Ano I - nº 01 - Novembro/2008 Nogueira, minha equipe DGT. e vamos gravar agora em Itapevi, - 2007), Favela Toma Conta (Aero- Izabela Vasconcelos e-mail: jornalvozdaperiferia@gmail.com Gravamos um piloto no Itaim Diadema, Praia Grande e por aí plano Editora - 2008), e organizador Priscilla Mendes Blog: http://vozperiferia@blogspot.com Paulista, onde moro, e mandamos. vai, de quebrada e quebrada de das coletâneas literárias: Suburbano Tiragem: 30 mil exemplares Periodicidade: Semanal Foi aprovado e estávamos dentro, Buzão, na fé e na disposição, Convicto - Pelas Periferias do Brasil mas infelizmente o piloto não mostrando a vida real na TV, mas (2007) e Pelas Periferias do Brasil - viria pro ar, com certeza teríamos não como sempre foi mostrada, VOL II (2008).
  3. 3. SP. de 21 a 27 de novembro de 2008 Jornal Voz da Periferia Página 3 Minha foto O projeto Reggae na Rua, nasceu da união de bandas de reggae da Cohab II – Itaquera, que Fernanda Casimiro buscavam meios de divulgar seu trabalho, e ao mesmo tempo, de oferecer uma opção diferenciada de lazer/entretenimento, cultura/ informação para a comunidade. Com o passar do tempo, o pro- jeto começou a abrir espaço para que outras bandas independentes de reggae, de outras regiões de São Paulo também pudessem dades através da música e da arte. divulgar seu trabalho e passar suas O Reggae na Rua acontece mensagens para a comunidade da sempre no 4º domingo do mês, Cohab II, que hoje em dia aprecia antes das apresentações das ban- muito a filosofia reggae/rastafari. das são realizadas atividades de Quebrando preconceitos e recreação infantil, empréstimos condicionamentos impostos pela de livros e teatro. sociedade. Hoje o reggae na rua leva cultura e informação para o povo da periferia, oferecendo uma Fernanda Cristhiane Casimiro, estudante vez por mês uma opção diferen- Itaquera cial de entretenimento, mostrando Fone para informações: 8363-9585 que é possível transformar reali- Minha charge Por: Luiz Fernando Silva Cordeiro Dica da Semana Arborização Urbana para evitar problemas futuros, Fones: 9409-2506 // 8234-2228 como árvore estourando calçada, Sempre que pensarmos em plan- atingindo a fiação elétrica, co- tar uma árvore, em frente a nossa brindo a iluminação das ruas. casa, precisamos lembrar que Que arborizemos nossa cidade, existem profissionais que conhe- mas com muita responsabilidade. cem este assunto (Eng. Agrôno- mo, Técnico Agropecuário), em Ulisses Bezerra - São Mateus todas as sub-prefeituras há estes profissionais. Assim sendo é de Técnico Agropecuário Final de Semana na periferia total importância consultá-los, Agente comunitário Espaço do leitor Gostaria de denunciar um Denuncio o descaso da polícia em hospital que se diz ‘público”, Itaquera. Em frente a delegacia mas não são todos as pes- (106º DP) existe uma sorvete- soas que podem usar, pois só Não concordo com a falta de res- ria que aos finais de semana fica atendem casos de emergência, peito dos motoristas de “lotação” lotada e atrapalha o movimen- não há um atendimento regu- com os idosos. Os motoristas to, com carros e motos em alta lar para outros casos e se não evitam parar para os idosos, mui- velocidade, motoqueiros sem bastasse, o estacionamento é tos os deixam esperando na rua. A capacetes, sem habilitação. Será Apoiando a arte, incentivando novos escritores, tal falta de respeito por parte deles pago, é ridículo o descaso com a população. vem ocorrendo com freqüência que essa impunidade, deve-se ao fato do dono da sorveteria ser e colaborando com a preservação e “A periferia que morra”. Esse não só comigo, mas com muitos parente de um delegado da 106º divulgação da literatura. Hospital é o M’ Boi Mirim. vizinhos. Não pensam que um DP? Bem, fica aqui registrada a dia serão todos idosos também? minha indignação... Margarete Santos, dona de casa João Almeida, aposentado Envie o seu material para: Jardim Ângela Antônio Carlos, desempregado Capão Redondo Itaquera jornalvozdaperiferia@gmail.com
  4. 4. Página 4 Jornal Voz da Periferia SP. de 21 a 27 de novembro de 2008
  5. 5. SP. de 21 a 27 de novembro de 2008 Jornal Voz da Periferia Página 5 Periferia na avenida Leandro de Itaquera escolhe periferia Eu curto! como enredo do carnaval 2009 Diversão não vai faltar! FVM - Luis Carlos Coordeiro Agenda cultural da periferia traz os principais eventos em diversos bairros Izabela Vasconcelos O guia é distribuído mensalmente com as novidades de cada região da cidade Cinema, samba, hip hop, sarau sificados no CineBecos, seguidos de e teatro. Fica até difícil escolher o debates acerca dos mais diversos as- que fazer para se divertir. Opções suntos. O programa da TV Globo apresentado por Regina Casé serviu como inspiração para o enredo da escola da zona leste é o que não faltam. E para reunir Casa Popular de Cultura do M’ Boi todos os eventos em um só lugar Mirim – Av. Inácio Dias da Silva, s/n – Pi- O trabalhador que sobe o mor- a ONG Ação Educativa criou, raporinha – Zona Sul. Entrada gratuita. (11) ro todos os dias, o rapper que Confira a letra do enredo: em 2007, a Agenda Cultural da 5514-3408/7620-6233 c/ Rogério Pixote. compõe suas músicas, o migrante Periferia. nordestino, o jogador dos campos SOU LEANDRO, SOU GUERREIRO DA PERiFERIA A Agenda é um guia para você Sarau da Cooperifa de várzea, esses e tantos outros TENHO GARRA, VOU A LUTA... SOU LEÃO planejar onde e como se diver- Todas as quartas-feiras comunidade personagens desfilam no sambó- MEU PAVILHÃO É A LUZ QUE IRRADIA tir sem ter que ir para muito se encontra para ouvir e declamar dromo no próximo carnaval. A VERMELHO E BRANCO NO MEU CORAÇÃO longe. Afinal, a periferia tam- poesias. O Sarau é um dos mais con- Inspirado no programa Cen- bém tem diversão. São mais de hecidos da periferia paulistana, e tral da Periferia, da TV Globo, POVO FORTE, SONHADOR ... ÔÔ 70 opções para você escolher. comemorou sete anos de existência, o enredo da escola de samba VALENTE, CHEIO DE ESPERANÇA O guia é distribuído todos os com o lançamento de diversos livros. traz a atriz e apresentadora do OH! SOLIDÁRIO SERTÃO, SOFRIMENTO ILUSÃO meses e também fica disponível Bar do Zé Batidão - Rua Bartolomeu programa, Regina Casé, como ADEUS ASA BRANCA Rainha de bateria. GENTE QUE SOBE O MORRO no site: dos Santos, 797 - Chácara Santana. Depois de dois anos, a Leandro CONSTRÓI SUA VIDA, COM DIGNIDADE www.agendadaperiferia.org.br Zona Sul. Todas as quartas-feiras a de Itaquera volta ao grupo de elite FAVELA... A NOSSA RAIZ, CARENTE... MAS SEMPRE FELIZ Toda semana o jornal Voz da partir das 20h. Entrada gratuita. Tel: e se apresenta no primeiro desfile DE RAÇAS, CULTURAS TÃO LINDAS, PATRIMÔNIO NACIONAL Periferia lista cinco opções da (11) 5891-7403 de sábado. O enredo deste ano é O SAMBA QUE DESCE A LADEIRA Agenda para você se divertir. “Leandro de Itaquera faz a festa E TRAZ A CIDADE INTEIRA... PRA BRINCAR O CARNAVAL Confira estas dicas e boa diversão! Hip Hop em Ação da periferia, salve, salve a nossa Todo último sábado do mês essa rainha Regina Casé”. É A FÉ, MUITO AXÉ, ABENÇÃO MEUS ORIXÁS Samba Popular Brasileiro atividade é desenvolvida na Casa do No dia 11 de outubro a atriz GIRA AÍ, DIZ NO PÉ, ENERGIA... SARAVÁ Compositores da comunidade da zona Hip Hop em Diadema. O objetivo é visitou a escola, que fez um AH! SEU ZÉ, MAS QUANTA ALEGRIA norte e autores consagrados apresen- o fortalecimento da cultura do Hip concurso para escolher o samba SWINGA MAJESTOSA BATERIA tam suas músicas no Projeto Samba Hop, difundindo os seus quatro ele- do próximo carnaval. Quatro Popular Brasileiro. Organizado por mentos (MC, DJ, Breaking e Graffiti). composições concorriam ao enre- ASSIM... É O NOSSO DIA-A-DIA, DO SONHO A REALIDADE Paulo Roberto (O Poeta) e convidados. Casa do Hip Hop – Rua 24 de maio, do, todas sobre periferia. A música COM EDUCAÇÃO E CIDADANIA Rua São Quirino, 905 – Pq. Vila 38 – Jd. Canhema – Diadema. Todo vencedora foi a dos compositores TRABALHO, ESPORTE PRA COMUNIDADE Guilherme (Trote), Zona Norte. Todos os último sábado do mês, das 12h às Xixxa, Juba, Didi Poeta, André, NOTÍCIA BOA É ASSIM... VEM EM TOM DE IGUALDADE sábados, das 14h às 17h. Entrada gratuita. 19h. Entrada gratuita. (11) 4075-3792 Wagner, Gêmeos e Gomes. (11) 3453-7690/9335-4055 c/ Paulo Ro- Os preparativos, as fantasias e SE LIGA NO SOM, É RAP DO BOM, berto. E-mail: paulorobertospb@gmail. Semeando asas na comunidade os ensaios continuam cada vez É FUNK, É BREGA, PAGODE NA PALMA DA MÃO com O projeto da ONG Pombas Ur- mais fortes. “Estamos empenha- banas traz o teatro para crian- dos em desenvolver um excelente ESTRELA A BRILHAR, NO TEATRO, CINEMA E NA TV Cine Becos ças, jovens e adultos, com es- espetáculo, com cores e brilhos. PÕE A BOCA NO TROMBONE PARA ALERTAR O projeto “CineBecos” surgiu em petáculos no centro da cidade e Será um dos maiores carnavais EM PROL DOS DIREITOS DE VIVER 2005, encabeçado por alunos da Ofi- também na zona leste da cidade. vistos por todos, nosso hino, a EU, TÚ ELES A SAMBAR... NA CENTRAL DA PERIFERIA cina Experimental de Jornalismo da Centro Cultural Arte em Construção nossa oração será, com certeza HOJE VAMOS COROAR UM EXEMPLO DE MULHER ONG Papel Jornal que atuam juntos – Avenida dos Metalúrgicos, 2.100 um samba inesquecível ”, afirma SALVE, SALVE REGINA CASÉ! há mais de três anos na região do Jd. (em frente ao Sacolão Tiradentes) o presidente da escola, Leandro SALVE, SALVE REGINA CASÉ! Ângela, zona Sul de São Paulo. Há Aos sábados, às 19h. (11) 2285-5699 Alves Martins. exibições de filmes com temas diver- – E-mail: contato@pombasurbanas.org.br
  6. 6. Página 6 Jornal Voz da Periferia SP. de 21 a 27 de novembro de 2008 Voz Ativa “ Qualquer morador tem autonomia para dizer que é da associação para resolver algum problema com a prefeitura ou outra instituição.” Associações comunitárias: saiba colaborar com o seu bairro Trabalho dos moradores beneficia periferia e traz melhorias à população Priscilla Mendes Falta de iluminação, assal- Proteção Psicossocial Especial). tos, problemas com rede de es- Uma parceria entre a UNAS e a goto, carência de creches. Todas prefeitura da cidade. essas e outras reivindicações são Neste programa os jovens entre feitas pelos moradores de vários 12 e 18 anos de idade, que cum- bairros, muitos deles com a di- prem Medidas Sócio-Educativas mensão de uma cidade, como em regime Meio Aberto, como Heliópolis, com 125 mil habitan- Liberdade Assistida, entre outras, tes e Paraisópolis, com 80 mil. tem a oportunidade de melhorar a auto-estima e as relações sociais, As “Polis” ao rever suas atitudes e buscar O trabalho começa aos pou- sair do ciclo de violência. cos, os moradores, muitos destes Solange Cruz, 42 anos, mora- vindos do nordeste, vão chegando dora de Heliópolis há 15 anos, aos bairros, e com o crescimento sempre trabalhou com a comuni- aumenta as necessidades e a von- dade, agora ela atua no programa tade de melhorar a região. de justiça e educação. É o caso de Heliópolis, na zona “Trabalhei por duas vezes no sul, considerada a maior favela de Conselho Tutelar, agora trabalho São Paulo. A união dos moradores com a mediação de conflitos, que Gilson Rodrigues: é um dos mais jovens líderes comunitários e trabalha com uma região de mais de 80 mil habitantes fez nascer a UNAS (União de Nú- busca resolver os problemas entre empregou 60 pessoas da região e to, mas a população ainda tem da região, para marcar consultas, cleos, Associações e Sociedades alunos e professores por meio do a dos bancos Bradesco e Caixa. muito a conhecer”, explica ele. buscar remédios e esclarecer al- dos Moradores de Heliópolis e diálogo”, explica. A cada três anos há uma eleição “Esse trabalho não me afeta gumas dúvidas. Nesse trabalho São João Clímaco), reconhecida “A UNAS te dá um espaço, o seu para escolher a diretoria da asso- diretamente, mas acho que para afirmam que já atenderam cerca nacionalmente com projetos de conhecimento é reconhecido, tan- ciação, este ano acontece de no- comunidade foi muito bom, pelo de mil pessoas, que vão ao encon- geração de renda, alfabetização, to é que consegui um emprego”, vembro a dezembro. Neste perío- que eu vejo e escuto falar”, diz o tro ou que as procuram em suas telecentro, habitação, jornal e conta Mayara Nascimento, 19, do são espalhados 14 pontos de estudante Fernando Ferreira, 22, próprias casas por problemas de rádio comunitária, creches, entre que também conseguiu uma bolsa votação por Paraisópolis. morador do Paraisópolis há quase saúde ou até mesmo outras neces- outras ações que beneficiam mui- na São Marcos e um trabalho na A campanha tem direito a tudo, 15 anos. sidades, como cestas básicas. tos da região. UNAS, onde foi aluna. faixas, placas, carro de som, e o As três voluntárias, junto com “Temos 42 projetos para crian- Também na zona sul, Paraisópo- famoso boca-a-boca. Todos que O trabalho voluntário outros movimentos, conseguiram ças e adolescentes e o apoio de lis tem um trabalho comunitário trabalham nesse tipo de associa- Além das associações comu- enviar três propostas na área de muitas empresas. Agora estamos forte. A associação comunitária ção recebem bolsa auxílio, já que nitárias, há aqueles que decidem saúde para o plano de governo reivindicando um projeto para a do bairro tem 25 anos e atende dedicam muitas horas da semana, trabalhar em benefício da comu- da entãocandidata à Prefeitura de terceira idade, que ainda não te- 4 mil pessoas, com biblioteca, ou todos os dias, a este trabalho. nidade em trabalhos voluntários. São Paulo, Marta Suplicy. mos”, afirma Renato Carlos, as- telecentro, terminal bancário, sistente administrativo da UNAS posto de atendimento da Sabesp “Fazemos reuniões todo mês e Este é o caso de Andrea Cristina Todos os projetos foram aprova- e ex-aluno dos programas da as- e Eletropaulo e programas de al- qualquer morador tem autonomia Sampaio, 34, Cleusa Aparecida dos e abrangem não só a região sociação. fabetização, jornal comunitário, para dizer que é da associação para Martins, 35 e Maria de Lourdes de São Mateus, mas as carências A força da comunidade dá re- atendimento jurídico, curso de in- resolver algum problema com a Martins, 33, que juntas formam de saúde em vários bairros da sultados. Em maio deste ano, a glês, cozinha-escola, entre outros prefeitura ou outra instituição. O o Conselho Popular de Saúde do periferia. UNAS recebeu a visita do presi- programas. atendimento à associação é mais Jardim São Francisco, em São Gerônimo Barreto, 44, presi- dente Lula, que veio anunciar a As novidades são a construção rápido”, explica o presidente Mateus, zona leste de São Paulo. dente da Associação de Mora- urbanização do bairro, com recur- de um CEU e uma AMA (As- da associação de moradores de Além de fazerem parte do orça- dores Nossa Senhora Aparecida, sos do PAC (Plano de Aceleração sistência Médica Ambulatorial). Paraisópolis, Gilson Rodrigues. mento participativo, onde os mo- também em São Mateus, rei- do Crescimento). Essas e outras conquistas foram Ele também afirma que a asso- radores debatem como o dinheiro vindica uma assistência melhor Uma novidade que deixou mui- reivindicações dos moradores à ciação tem um papel importante, público pode ser usado em sua às 1.500 famílias que tiveram tos jovens satisfeitos foi a con- Prefeitura. mas nem todos os moradores região, elas também reivindicam que sair de suas moradias para cessão de mil bolsas de estudo, da O programa de alfabetização, estão ligados a essa questão, al- pela melhoria da saúde no bairro. dar lugar às obras do Com- Universidade São Marcos para os que tem 40 salas na região é im- guns nem sabem da existência “Um dos grandes problemas plexo Viário Jacu-Pêssego. moradores da região, em troca de portante para os moradores, já que da associação ou de onde vem é falta de um pediatra no AMA “É um problema muito sério o serviços comunitários. Paraisópolis tem 15 mil analfabe- algum benefício que recebem. do Jardim São Francisco. Outro que está acontecendo lá, vemos Há até programas sobre assun- tos. A associação luta por outras “Às vezes você dá o benefí- problema grave é o número de jo- muitas famílias desabrigadas”, diz tos que pouca gente conhece, mas melhorias no bairro, como a vin- cio para a pessoa, mas ela nem vens envolvidos com as drogas e ele, que participa de projetos da co- que são importantes para a juven- da de mais comércios e serviços, sabe de onde vem. O jornal da o álcool”, diz Andréa. munidade com as três voluntárias tude, como o NPPE (Núcleo de a chegada das Casas Bahia, que comunidade tem ajudado mui- Juntas elas visitam as famílias do Conselho Popular de Saúde.
  7. 7. SP. de 21 a 27 de novembro de 2008 Jornal Voz da Periferia Página 7 Nas ondas do Rádio Izabela Vasconcelos Reclame, sugira e se divirta ouvindo o som do seu bairro Izabela Vasconcelos A reunião do CONSEG da Brasilândia chega a reunir mais de 50 moradores Você sabe o que são CONSEGs? Os CONSEG’s (Conselho A equipe do Jornal Voz da de Segurança) são forma- Periferia visitou a reunião Rádio Heliópolis: Todos os locutores são voluntários e recebem mais de 50 ligações por dia dos ouvintes da zona sul dos por pessoas de um do CONSEG da Brasilân- dia, zona norte, no dia 16 O rádio é um dos meios de co- nome, também criador do Sarau para que os moradores falem mesmo bairro que se reú- de setembro. municação de mais fácil acesso. Literário Elo da Corrente. “Tudo o que quiserem, já que a trans- nem todos os meses para A grande reclamação dos Eles são baratos e conseguem começou meio que de brincadei- missão também acontece pela planejarem e debaterem moradores foi o aumento atingir muitas pessoas. Uma das ra, depois ficou uma coisa séria. rádio. Mas lembra que alguns problemas e soluções para dos assaltos na região, a fal- rádios comunitárias mais conhe- Hoje temos uma programação não se envolvem nestes trabalhos a melhoria de suas regiões ta de iluminação e o asfalto cidas de São Paulo é a Heliópolis, variada”, conta Santista, mora- porque não entendem bem a pro- e fortalecerem as relações ruim em algumas ruas. Na 87,7 FM. A rádio, que existe há dor do Jardim Monte Alegre. posta. “Algumas pessoas quando com lideranças locais, próxima reunião, que acon- 16 anos, conta com 33 locutores A rádio existe há oito anos e vêem outras organizando algo como as subprefeituras. tem parceria com a OBORÉ, uma comunitário acham que é para tece toda terceira terça-feira e programas musicais, informati- Só na capital são 84 gru- vos e de entrevista. empresa de comunicação que en- o benefício próprio”, explica. do mês, todos voltam a se pos como este, e outros 40 No ano passado, por questões via CD’s informativos com dicas O Sarau mantém parceria com reunir para verificar se os na Região Metropolitana. burocráticas, a rádio foi fechada. problemas foram soluciona- Arquivo Elo da Corrente Participam dos CONSEGs Agora faz um ano que foi re- dos. um comandante da Polícia aberta e luta para ser reconhecida Para participar das re- Militar, um Delegado da como uma rádio educativa. No uniões do CONSEG de Polícia Militar ou Civil, um sua região basta procurar seu estúdio já foram entrevistadas representante da SABESP, o Conselho de seu bairro personalidades como o ex gover- representante da subpre- ou ligar para o telefone nador de São Paulo, Geraldo Alck- feitura, além de moradores, (11) 3291-6979 para sa- min, a ex-prefeita Marta Suplicy, comerciantes do bairro e as ber informações sobre o o Senador Aluízio Mercadante e associações comunitárias. grupo mais perto de você. Eduardo Suplicy. Entre os artis- tas: Leci Brandão, Jair Rodrigues e Luciana Mello, sua filha, Wilson Simoninha, Lobão, entre outros. SUPERMERCADO “A rádio é focada na presta- HORIZONTE AZUL ção de serviços, informamos so- bre oportunidades de emprego, Cláudio Santista participa do Sarau com transmissão ao vivo pela Urbanos FM documentos perdidos, além de saúde e outros assuntos que a Secretaria de Cultura do Estado MAIS CONFORTO de oferecer oficinas de rádio, são transmitidos à população. para o lançamento de livros dos E COMODIDADE PARA VOCÊ edição de áudio e break”, conta Além disso, os moradores entram poetas do sarau, só neste final de a jornalista Cláudia Neves Pires, em contato para fazer críticas e ano serão lançados oito livros. 26, conhecida como Claudinha, reclamações de problemas no “Descobrimos muitos poetas bairro, principalmente enchentes. de gaveta, pessoas que são nossos locutora e coordenadora da rádio. O Sarau Elo da Corrente, que vizinhos e que a gente nem sabia O estudante Willian Batista, reúne moradores e outros in- que escrevia poesias”, conta Mi- 25, conhecido como Liu MR, que teressados para ler e declamar chel. também é rapper, diz que a rádio é uma ótima oportunidade na sua poesias, a maioria criada por eles mesmos, é transmitido ao Rádio Heliópolis 87, 7 FM vida. “Eu estou no lugar certo, vivo pela rádio Urbanos FM. Telefone: 2273-1844 gosto de rádio e também estou fa- Os que podem assistir vão ao Rádio Urbanos 101, 3 FM zendo jornalismo”, conta ele, que Telefone: 3906-0348 conseguiu uma das bolsas cedidas Bar do Claúdio Santista, os que Sarau Elo da Corrente à comunidade de Heliópolis por não podem escutam pelo rádio. Aceitamos todos os cartões e tickets Bar do Cláudio Santista – Rua Jurubim, meio da UNAS. O ativista cultural e educador, 788 – A – Pirituba – Zona Oeste. Quin- Na zona oeste, em Pirituba, Michel Silva, que acompanhou tas-feiras às 20h. (11) 3906-6081 c/ Mi- SAC - 5896-8196 existe a rádio Urbanos, 101,3 o surgimento da rádio e do sarau chel ou (11) 3906-0348 c/ Cláudio San- FM, criada por Claudio Santista, bem de perto diz que o sarau Rua Agatino de Esparta, 599 - Jd. Horizonte Azul tista. http://elo-da-corrente.blogspot.com dono do bar que leva o mesmo também é um microfone aberto,
  8. 8. Página 8 Jornal Voz da Periferia SP. de 21 a 27 de novembro de 2008 Viva Saúde “ Você sabia que a gravidez e a amamentação reduzem o risco de câncer de mama?” Aprenda a se prevenir contra o inimigo do peito Índice de morte por câncer de mama aumentou 68% no Brasil, doença é a que mais mata entre as mulheres Não fosse por conta de uma retirada do seio, a segunda para a de vida e por problemas hor- pancada no seio, Cordélia Maria reconstrução da mama, e a última monais, como má alimentação, Faça do auto-exame de mama uma rotina: dos Santos, 42, teria descoberto o para a reconstrução da aréola e do com exagero de gordura, abuso • O auto-exame deve ser re- • O auto- exame serve para o câncer de mama bem mais tarde. bico do seio. Livre do câncer, mas de álcool, falta de exercício, obe- alizado uma vez por mês, conhecimento do próprio corpo “Eu não tinha nenhum sin- sem deixar o cuidado médico de sidade, menstruação precoce, de 3 a 5 dias após o início e para detectar o que chama- toma. Só senti quando levei uma lado, Cordélia faz exames a cada menopausa ou gravidez tardia, seis meses. da menstruação, a partir dos mos de câncer de intervalo, ou pancada no seio e o caroço ficou entre outros fatores. palpável. Não sei o que teria A quimioterapia, temida por 15 anos. Para quem não seja, o câncer que surge entre Em alguns casos, o câncer acontecido se não tivesse sofrido muitos, foi um período difícil menstrua mais, escolher um dia uma mamografia e outra. de mama pode ser detectado de aquela pancada”, conta a dona de para ela, mas já superado. “Nesse três a cinco anos antes, mas esse do mês, por exemplo, o dia 1°. • Não adianta se palpar todos casa. tempo sentia calafrio, tontura e diagnóstico precoce só pode ser • É importante lembrar que o os dias, você não vai notar dife- Cordélia faz parte de um grupo ânsia de vômito, mas disfarça- obtido por meio da mamografia. auto-exame não substitui a ma- rença se houver algum nódulo de mulheres que sofreu o câncer va para não dar medo na minha Os médicos falam muito da im- mografia, que deve ser realizada crescendo. Tem que ser uma mais comum entre o sexo femi- filha. A quimioterapia é muito portância de fazer a mamogra- todo o ano, a partir dos 40 anos. vez por mês! nino, o de mama. Segundo o complicada, mas o resultado é fia pelo menos uma vez ao ano INCA, Instituto Nacional do ótimo. Agora me sinto mara- 1. Inicialmente, em pé, em frente ao es- a partir dos 40 anos de idade, Câncer, o câncer de mama é o vilhosamente bem”, conta ela. pelho, observe o bico dos seios e a além do auto-exame, que deve segundo tipo mais freqüente no Para Cordélia, o segredo para aréola. Apresentam alguma retração? ser feito a partir dos 15 anos. mundo e o mais comum entre as pas- s a r Há alguma alteração na coloração da pele, Existem vários tipos de câncer mulheres. A cada ano, cerca de da superfície ou do contorno da mama? Amamentar de mama, e o tratamento é espe- 22% dos casos novos de câncer por um ano pode cífico para cada um. Basicamente em mulheres são de mama. reduzir o risco de câncer há três tipos: benigno, maligno ou 2. Ainda em frente ao espelho, levante os bra- Aproximadamente 80% dos de mama risco para câncer de mama, o tipo ços. Observe se aparece alguma retração na tumores são descobertos pela em quase 5% “pré” maligno. Também há três pele da mama ou do mamilo. própria mulher ao apalpar suas tipos básicos de tratamento, que mamas, mas no caso de Córdelia geralmente são feitos numa se- foi diferente, mesmo com a ma- por u m qüência: a cirurgia, a quimiotera- 3. Agora, deitada, ponha um travesseiro sob mografia. A dona de casa fez três momento delicado como esse é pia e a radioterapia, mas a ordem seu ombro direito. Coloque seu braço direito mamografias e o resultado deu o apoio da família e dos amigos. destes tratamentos nem sempre é atrás da cabeça e, com a mão esquerda, negativo, somente depois de uma “Ter o apoio da família e dos ami- a mesma, pode variar de acordo apalpe a mama direita. biópsia é que o câncer de mama gos é o principal. Eu não tive um momento de desânimo, porque com o paciente. foi constatado. tive muito apoio da minha famí- Para os que acham que o câncer “Foi um choque. Sempre li so- 4. Em movimentos circulares suaves, aperte lia”, explica. de mama só atinge as mulheres, bre isso, ficava sabendo, mas na levemente, com as pontas dos 3 dedos mé- Outras mulheres não tiveram há um engano. O sexo feminino é hora que o médico me deu a notícia dios, juntos, toda a mama, para sentir se a mesma sorte que Cordélia. o grande atingido, mas os homens meu mundo caiu”, relembra ela. existem nódulos ou endurecimentos. Segundo o INCA, o câncer de também podem desenvolver Desde outubro de 2005, quando Não se assuste se você sentir pequenas mama é a doença que mais mata essa doença. O câncer de mama granulações (como grãos de areia grossa) nas descobriu o câncer, começou uma luta pela vida. “Passei por oito mulheres entre 40 e 69 anos. Ele masculino corresponde a 1% da duas mamas. Cada mama é diferente uma da sessões de quimioterapia e fiz três pode ser hereditário, mas com um proporção do câncer que ocorre outra, e a aparência varia entre as mulheres cirurgias”, diz Cordélia. Foi no risco muito baixo, entre 4 e 7% nas mulheres, mas nos homens também. IBCC , Instituto Brasileiro de Con- dos casos. a maioria dos tumores são ma- trole do Câncer, que ela se tratou. A maioria dos casos de câncer lignos. Por isso a prevenção é o FENAMA – Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama A primeira cirurgia foi para a de mama é causado por estilos melhor caminho. O Dr. Ivo Carelli Filho, mastologista da Faculdade de Medicina do ABC, dá algumas dicas para reduzir o risco de câncer de mama Faça exercícios regularmente Amamente por pelo menos um ano Não abuse da reposição hormonal, Evite a gravidez muito tardia
  9. 9. SP. de 21 a 27 de novembro de 2008 Jornal Voz da Periferia Página 9 Saúde na terceira idade Tai Chi Pai Lin São exercícios de alongamento, automassagem, respiração, Saiba como melhorar a qualidade de vida treinamentos de energia, métodos para o relaxamento do corpo. com a Medicina Tradicional Chinesa Sua prática traz enormes benefícios à saúde física e mental, podendo prevenir, aliviar e curar inúmeras doenças. Priscilla Mendes Na periferia da zona sul de São Paulo, um grupo da ter- Lian Gong (pronuncia-se “liam cum”) ceira idade se preocupa com São exercícios que ajudam na circulação do sangue, restauram a saúde diariamente. Todos os a movimentação natural, melhorando a resistência e a vitalidade dias no período da manhã, cerca do organismo. Servem também para prevenção e tratamento da de 50 idosos se reunem em uma bronquite crônica e da debilidade funcional do coração e dos pul- quadra para praticar Tai Chi Pai mões, bem como outras doenças crônicas das vias respiratórias. Lin e Lian Gong - técnicas da medicina chinesa que ajuda na prevenção e na cura de doenças. sinto dores quando pego pesado traz é que por meio dessas tera- Uma das alunas que sempre está nos exercícios, mas só”, afirma. pias é possível evitar ou até acabar presente nas aulas é a senhora An- A professora Elizabete Alves com crises depressivas, problema A prática do exercício integra as pessoas e traz qualidade de vida tônia da Silva, 67 anos. Praticante de Souza, 50 anos, monitora das freqüente entre a terceira idade. Você já pensou em dar adeus inicia a fase de enfraquecimento Práticas da Medicina Tradicional “Os idosos que praticam exercí- da MTC há 4 anos, hoje consegue às dores nas costas, reduzir an- da energia vital, gerando as doen- Chinesa, descreve a importância cios se sentem melhores e ficam controlar a pressão e a diabete. siedade, quantidade de medi- ças crônicas. dessas terapias na vida dos alu- com a auto-estima mais elevada “Antes eu tomava 42 doses de camentos e acabar com a de- A MTC proporciona domínio insulina de manhã, 14 meio dia e nos. “É gratificante ver o resulta- só de chegar aqui e se relacionar pressão? Com a prática regular da das emoções, equilíbrio do siste- 24 antes de dormir. Hoje, eu tomo do que a medicina chinesa faz na com o grupo.”, afirma Elizabete, medicina chinesa é possível ma respiratório além de preservar 42 de manhã, 14 meio dia e 14 de vida deles, alunos que chegaram professora e praticante da medici- prevenir e se recuperar desses a saúde física, mental e espiritual, noite”, descreve. aqui com AVC, que andavam com na chinesa há 7 anos. problemas. levando o seu praticante à recu- Antônia, que vivia deitada e a ajuda de outras pessoas, usavam A prática da MTC (Medicina peração da saúde perdida, afinal, sem disposição, hoje tem outra bengalas e hoje chegam aqui an- Aulas gratuitas de Tradicional Chinesa) é recomen- sempre é aquela velha história, o dando normal, sem ajuda de nin- rotina. “Antes eu não tinha ânimo Medicina Tradicional Chinesa dada à pessoas de todas as idades, tempo passa, a idade chega e com guém”, relata. para nada, sentia dores nos braços, UBS – Figueira Grande mas especialmente àquelas com ela surgem doenças que até então Outra vantagem que a prática Endereço: Daniel Klein, 211 no pescoço e tinha até dificuldade do Tai Chi Pai Lin e Lian Gong mais de quarenta anos, idade que não existiam. para segurar uma colher, hoje só 2008: ano do saneamento básico? Priscilla Mendes Problema que atinge 47% da população brasileira e mata 15 mil por ano, ganha um ano de celebração Priscilla Mendes Parece até ironia, mas a princi- doença mais freqüente na comu- pal causa da mortalidade infantil nidade é a verminose. “Fazemos no Brasil ganhou o ano interna- o acolhimento, vamos de casa em cional de comemoração. A cada casa orientando as pessoas, mas a 96 minutos morre uma criança de maioria fala que vai marcar a con- 0 a 4 anos de idade por falta de sulta e depois não vai, e a doença saneamento básico. Mesmo com acaba sendo tratada em casa, nem esses dados, a ONU (Organização procuram o médico”, declarou. das Nações Unidas) criou a data Na residência, que é gru- demolidos para a construção de especial para um problema que, dada ao esgoto, mora uma rua e canalização do córrego caso não seja tratado desde agora, Marines dos Santos San- que recebe o esgoto local. tana, 30 anos, e mais só poderá ser resolvido daqui 114 5 pessoas. A história Com o início das construções anos, de acordo com a pesquisa Crianças brincam ao lado de córrego do Grotão restaram os entulhos que atraem relatada por ela acaba realizada pela FGV (Fundação sendo a mesma contada pragas como: ratos, baratas, e Getúlio Vargas) e pelo Instituto em saneamento, seria feita uma família pela agente comunitária, ela outros transmissores de doenças. Trata Brasil. economia de R$ 4,00 na cura de sempre descreve que a única coisa que E a obra, que irá beneficiar a região De acordo com os pesquisa- doenças. Mas, enquanto o investi- utilizam para faz é tomar água filtrada. Mãe de futuramente, hoje acaba compro- dores, os bairros da periferia são mento não chega, o que fazer? cuidar da saúde é beber água fil- três filhos, com idades de 02 a 11 os que mais sofrem com a falta de Na área do Grotão, na segun- trada, fazer exames de sangue metendo a saúde dos moradores. anos, ela afirma que não leva as redes de esgoto. A saúde da popu- da maior favela de São Paulo regularmente e tomar comprimido crianças nem para tomar remé- A falta de saneamento básico lação de baixa renda é sacrificada – Paraisópolis, o investimento contra vermes. Mesmo com esses causa doenças e epidemias dio contra verme. “Só levo eles como: cólera, diarréia, diariamente pela falta de investi- é bem precário, com carências cuidados a família de dona Vicen- para fazer exames de sangue, mas meningite, pólio e leptospirose mentos na rede de abastecimento de infra-estrutura e saneamento tina não está imune de doenças, quando sentem alguma diarréia Prevenção de água e de coleta de esgoto. básico, as famílias cuidam da porque ao lavar os alimentos eles eu trato em casa”, explica. sempre utilizam a água da tor- 1° Manter as mãos sempre A falta de saneamento básico saúde com métodos simples A situação das famílias que limpas e unhas aparadas; causa inúmeras doenças que pode- e até onde o bolso alcança. neira. 2° Beber somente água filtrada residem no Grotão é precária e ou fervida; riam ser evitadas, caso o investi- Vicentina Cirila dos Santos, 36 Ana Cristina Rodrigues dos 3° Lavar bem os alimentos antes piorou após o mês de julho, data Santos, 29 anos, Agente Comu- do preparo; mento nessa área fosse maior. De anos, mãe de 6 filhos, descreve na qual foi iniciada as obras de ur- 4° Andar somente calçado; acordo com o Projeto Esgoto é que sempre morou no Grotão e que nitária de Saúde há 3 anos da 5° Não deixar as crianças banização. Alguns barracos foram brincarem em terrenos baldios. Vida, para cada R$1,00 investido os únicos métodos que ela e sua UBS Paraisópolis, afirma que a

×