COCAÍNA
ORIGEM
• A coca é muito antiga, tendo sido encontrados vestígios do seu
consumo no Equador e no Peru datados de 2500 A.C.
...
SENSAÇÕES E SINTOMAS
 Perda de apetite
 Aumento do batimento cardíaco, pressão sanguínea, temperatura
corporal
 Contraç...
ALTERAÇÕES CLINICAS
 Danos irreversíveis nos vasos sanguíneos coronários e
cerebrais
 Elevada pressão sanguínea que leva...
ALTERAÇÕES CLÍNICAS
 Desnutrição; perda de peso.
 Grave decomposição dentária.
 Alucinações tácteis e auditivas,
 Delí...
DEPENDÊNCIA
 Nem todos os usuários desenvolvem transtornos, a grande
maioria não desenvolve dependência.
 A intoxicação ...
ABSTINÊNCIA
 Os estimulantes como a cocaína e as anfetaminas
apresentam como sintomas na abstinência o sono,
aumento do a...
POSSÍVEIS PATOLOGIAS ASSOCIADOS
 Delírio psicose .
 Depressão severa .
 Comprometimento dos músculos esqueléticos
 Se ...
CARACTERÍSTICAS DE UM VICIADO
 Olhos brilhantes, costuma-se dizer que o usuário fica de “olho
em pé”. As pupilas se dilat...
USO DA COCAÍNA E SUAS MANEIRAS
 Aspirada
 Injetável
 Via oral
 Fumada
USO
 A cocaína pode ser absorvida por inalação e pode
ser injetável. A inalação (cheirar) produz níveis
rápidos e também ...
SINTOMAS
 Efeitos imediatos: diminuição da força, do apetite, da
sensibilidade e o usuário não sente dor;
 Aumento da pr...
SINTOMAS RELACIONADOS
 As pessoas que a consomem não comem nem dormem
adequadamente. Elas podem sofrer uma frequência car...
PROBLEMAS RELACIONADOS
 A droga causa problemas sérios não só no que tange
somente saúde ,mas ,também em suas relações
in...
TRATAMENTO
 Antes de iniciar um tratamento de um dependente
químico é importante lembrar que, as necessidade de
cada um é...
TRATAMENTO
 Devem ser tratados com antipsicóticos e antidepressivos.
 Primeiro preencher desintoxicação. Cocaína desinto...
ESTATÍSTICAS
 O Brasil é o segundo maior consumidor de cocaína e derivados,
atrás apenas dos Estados Unidos, de acordo co...
CURIOSIDADE
 Os principais tipos de testes utilizados para detectar o uso de
cocaína, podem ser realizados através de aná...
CONCLUSÃO
 A cocaína e uma substancia extraída das folhas da coca
durante o século XIX e o inicio do século XX, foi vendi...
BIBLIOGRAFIA
 http://www.medclick.com.br/drogas/cocaina/os-efeitos-da-cocaina.htm
 http://www.brasilescola.com/drogas/co...
COMPONENTES DO GRUPO
 Suelena soares
 Izabel oliveira
 Izabel Cristina
 Edilene Marcelino
 Tatiane de Fatima
 Gracin...
FIM
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho de cocaina

4.514 visualizações

Publicada em

Trabalho sobre cocaína

Publicada em: Educação
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.514
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
170
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho de cocaina

  1. 1. COCAÍNA
  2. 2. ORIGEM • A coca é muito antiga, tendo sido encontrados vestígios do seu consumo no Equador e no Peru datados de 2500 A.C. • A planta Erythroxylon Coca tem origem na América do Sul, nas regiões altas dos Andes. • Foram os índios bolivianos Aymara, conquistados pelos Incas no século X, que começaram a utilizar a palavra “coca” que significa “planta”. Nos séculos XII e XIII.
  3. 3. SENSAÇÕES E SINTOMAS  Perda de apetite  Aumento do batimento cardíaco, pressão sanguínea, temperatura corporal  Contração dos vasos sanguíneos periféricos  Aumento da velocidade respiratória  Pupilas dilatadas  Padrões de sono perturbados  Náusea  Hiperestimulação  Agressividade ,inquietação ,ansiedade. palidez ,
  4. 4. ALTERAÇÕES CLINICAS  Danos irreversíveis nos vasos sanguíneos coronários e cerebrais  Elevada pressão sanguínea que leva a ataques cardíacos e derrames.  Danos no fígado, rins e pulmões Se cheirada, destruição dos tecidos nasais; se fumada, doenças respiratórias; e se injetada, doenças infecciosas e abcessos
  5. 5. ALTERAÇÕES CLÍNICAS  Desnutrição; perda de peso.  Grave decomposição dentária.  Alucinações tácteis e auditivas,  Delírio ou psicose, distúrbio temperamentais .  Disfunções sexuais, danos reprodutivos (homens e mulheres).  Desorientação, apatia, exaustão, depressão severa
  6. 6. DEPENDÊNCIA  Nem todos os usuários desenvolvem transtornos, a grande maioria não desenvolve dependência.  A intoxicação ocorre mesmo em usuário ocasionais;  O uso ocasional de alguns pode durar semanas ou anos;  É muito raro o desenvolvimento de dependência imediata;  Em media 26%dos dependentes em tratamento, se mantém em abstinência até um ano, 70% tem pelo menos um lapso neste período.
  7. 7. ABSTINÊNCIA  Os estimulantes como a cocaína e as anfetaminas apresentam como sintomas na abstinência o sono, aumento do apetite, distúrbios motores, sintomas depressivos, delírios, pensamentos paranoicos e comportamento compulsivo.
  8. 8. POSSÍVEIS PATOLOGIAS ASSOCIADOS  Delírio psicose .  Depressão severa .  Comprometimento dos músculos esqueléticos  Se injetável, pode provocar a contaminação, doenças infecciosas, como hepatite, AIDS, e infecções locais  Quando inalam a um comprometimento do olfato, rompimento do septo nasal e complicações respiratórias incluindo gestantes, podem ter bebês natimorto, com malformações, ou comprometimento neurológico.
  9. 9. CARACTERÍSTICAS DE UM VICIADO  Olhos brilhantes, costuma-se dizer que o usuário fica de “olho em pé”. As pupilas se dilatam, os olhos se movimentam rápido, extremamente vivos e bem abertos. A visão pode embaçar.  Boca seca e a língua tende a ficar branca.  Agitação psicomotora.  Fala e gesticula bastante. Demonstra um estado de euforia, uma alegria exagerada.  Dificuldade para dormir, não para de se movimentar.
  10. 10. USO DA COCAÍNA E SUAS MANEIRAS  Aspirada  Injetável  Via oral  Fumada
  11. 11. USO  A cocaína pode ser absorvida por inalação e pode ser injetável. A inalação (cheirar) produz níveis rápidos e também declives rápidos.  Os níveis de cocaína no cérebro, suficientes para surtir efeitos, são atingidos de 3 a 5 minutos.  Os efeitos da injeção intravenosa são ainda mais rápidos, menos de um minuto.
  12. 12. SINTOMAS  Efeitos imediatos: diminuição da força, do apetite, da sensibilidade e o usuário não sente dor;  Aumento da pressão sanguínea e taquicardia, grandes doses pode causar parada cardíaca ou morte .  Efeitos a longos prazos: dependências e lesões cerebrais lesões na mucosa nasal e coriza .
  13. 13. SINTOMAS RELACIONADOS  As pessoas que a consomem não comem nem dormem adequadamente. Elas podem sofrer uma frequência cardíaca muito elevada, espasmos musculares e convulsões.  A cocaína causa uma intensa e rápida euforia que é seguida imediatamente pelo oposto , uma intensa depressão, tensão e avidez por mais droga A droga pode fazer a pessoa sentir– se paranoica, zangada, hostil e ansiosa ,eufórica .
  14. 14. PROBLEMAS RELACIONADOS  A droga causa problemas sérios não só no que tange somente saúde ,mas ,também em suas relações interpessoais. Afastamento da família e amigos, e até mesmo comportamentos condenáveis, como participação de furtos ou assaltos para obter a droga.
  15. 15. TRATAMENTO  Antes de iniciar um tratamento de um dependente químico é importante lembrar que, as necessidade de cada um é diferente. É possível que para cada tipo de dependência o tratamento poderá ser intenso e longo; o programa deverá ser qualificado, para tratar tanto a área da saúde física como a psíquica . São os principais pontos:  Desintoxicação ,  Terapia comportamental,  Tratamento Ambulatorial  Na maior parte dos casos, o tratamento do dependente de drogas não requer internação, nos casos em que há necessidade, deve ser decidido com base em critérios médicos e especialista .
  16. 16. TRATAMENTO  Devem ser tratados com antipsicóticos e antidepressivos.  Primeiro preencher desintoxicação. Cocaína desintoxicação reabilitação e se concentra principalmente nas questões de saúde imediatos relacionados com a dependência física à droga  Assistir a sessões de terapia de grupo, terapia pessoal e outras opções de tratamento durante a desintoxicação de cocaína, o objetivo é ajudar a estabilizar fisicamente e recuperar a sua energia e clareza para os futuros trabalhos de tratamento da toxicodependência. Deve ser assistido por profissionais da saúde .
  17. 17. ESTATÍSTICAS  O Brasil é o segundo maior consumidor de cocaína e derivados, atrás apenas dos Estados Unidos, de acordo com o segundo Levantamento Nacional de Álcool e Drogas (Lenad) 2012, feito pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) O estudo mostra que o país responde hoje por 20% do mercado mundial da droga.  Destes usuários constantes, 78% aspiraram o pó, 5% fumaram derivados e 17% usaram as duas formas. Além disso, 27% fizeram uso diário ou superior a duas vezes por semana, e 14% admitiram já ter injetado a droga na veia em alguma ocasião.
  18. 18. CURIOSIDADE  Os principais tipos de testes utilizados para detectar o uso de cocaína, podem ser realizados através de análise de sangue, urina, suor, cabelo e pêlos. Os exames de sangue possuem uma janela de detecção de até dois dias, possuem baixa eficiência do resultado e podem apontar falsos positivos  Já os exames que baseiam-se em amostras de pêlos ou cabelos, possuem larga janela de detecção (90 dias), eficiência nos resultados e não há possibilidade de falsos positivos.
  19. 19. CONCLUSÃO  A cocaína e uma substancia extraída das folhas da coca durante o século XIX e o inicio do século XX, foi vendida na farmácia como anestésico local e como tônico para dar mais emergia .No século XX, tornou se uma substancia ilegal .  A cocaína e inalada pelo nariz ,injetada ,friccionada nas gengivas ,tomada em forma de chá e fumada ,Injetada aumenta o rico de overdose ,causa vários problemas ,como doenças como HIV, hepatite ,varias outras, devido a compartilhamento de seringas .varias doenças sexual .  Pois alguns dependentes se prostituem para comprar drogas .Roubam até dentro da sua própria casa. Totalmente descontrolados e em alguns caso, necessitam de internação .a cocaína causa vários problemas como psicose neurose, doenças cardíacas problemas renais .parada respiratória ate mesmo óbito.
  20. 20. BIBLIOGRAFIA  http://www.medclick.com.br/drogas/cocaina/os-efeitos-da-cocaina.htm  http://www.brasilescola.com/drogas/cocaina.htm  http://www.medclick.com.br/drogas/cocaina/o-que-e-cocaina.html  lhttp://pt.wikipedia.org/wiki/Cocaina  http://www.tuasaude.com/doenças-causadas-pelas-drogas  http://sobriedade.comsaudebrasil.com/desintoxicacao/desintoxicacao- da-cocaina  http://www.medclick.com.br/drogas/cocaina/depoimentos-de- usuarios-de-cocaina.html
  21. 21. COMPONENTES DO GRUPO  Suelena soares  Izabel oliveira  Izabel Cristina  Edilene Marcelino  Tatiane de Fatima  Gracinei Soares  Valdirene v Silva  Mayra Grabriela  suziane Gomes
  22. 22. FIM

×