Aquecimentoclimaticoglobal roquejunges-110227115928-phpapp01(1)

252 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
252
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aquecimentoclimaticoglobal roquejunges-110227115928-phpapp01(1)

  1. 1. DESAFIOS ÉTICOS DO AQUECIMENTO CLIMÁTICO GLOBAL José Roque Junges Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva UNISINOS, São Leopoldo (Brasil)
  2. 2. TÉCNICA E ÉTICA • Resposta técnica e resposta ética • Pólos éticos de tensão: • Gerações presentes e futuras • Populações ricas e pobres • Seres humanos e seres vivos não humanos
  3. 3. RESPOSTA TÉCNICA E RESPOSTA ÉTICA • Geo-Engenharia Climática (solução técnica) • Solução ética: • Princípio da equidade inter-geracional, intra- geracional e inter-espécies • Pegada ecológica (Média geral: 2,8): Consumo sustentável • Desenvolvimento sustentável: economia ambiental neoclássica; economia ambiental ecológica; ecomarxismo
  4. 4. INJUSTIÇA AMBIENTAL • “Injustiça ambiental é o mecanismo pelo qual sociedades desiguais, do ponto de vista econômico e social, destinam a maior carga dos danos ambientais do desenvolvimento às populações de baixa renda, aos grupos sociais discriminados, aos povos étnicos tradicionais, aos bairros operários, às populações marginalizadas e vulneráveis”. Rede Brasileira de Justiça Ambiental: www.justicaambiental.org.br
  5. 5. JUSTIÇA AMBIENTAL • É o conjunto de princípios e práticas que asseguram que nenhum grupo social, seja ele étnico, racial, de classe ou gênero, “suporte uma parcela desproporcional das conseqüências ambientais negativas de operações econômicas, decisões de políticas e de programas federais, estaduais, locais, assim como da ausência ou omissão de tais políticas” (Rede Brasileira de Justiça ambiental)
  6. 6. INJUSTIÇA AMBIENTAL • Os movimentos sociais, articulados na Justiça ambiental, estão envolvidos nos conflitos ambientais relacionados com investimentos produtivos da nossa economia globalizada, conformando territórios e afetando populações pela externalização de danos que não são contabilizados em indicadores do PIB, ocasionando o metabolismo social, conceito desenvolvido pela economia ecológica para entender a relação entre fluxos comerciais e questões ambientais.
  7. 7. INJUSTIÇA AMBIENTAL • Uso da terra para agricultura, para o agro- negócio, para a exploração de madeira e de pecuária, para a produção de camarões; • Produção mineral e industrial como gerador de poluição e de riscos sejam eles intensivos ou extensivos; • Produção de energia e grandes obras de infra- estrutura (Hidrelétricas, barragens, hidrovias, produção de petróleo); • Espaços urbanos associados à moradia, à infra- estrutura das cidades e ao destino de resíduos
  8. 8. GLOBALIZAÇÃO • Globalização econômica e técnica • Globalização humana e ambiental • Visão sistêmica do social: humanidade • Visão sistêmica do ambiental: Biosfera / Gaia • Consciência planetária – ética planetária – Ethos planetário • Ética do universalismo concreto
  9. 9. GLOBALIZAÇÃO • Sociedade planetária / Sociedade Mundo: é a condição para sair da crise atual, mas a reforma da humanidade é necessária para chegar a essa sociedade mundo (Morin) • Metamorfose: autodestruição e autoconstrução • Meta-sistema: significa mutações invisíveis e logicamente impossíveis, antes que aconteçam, pois a solução excede os meios da lógica do sistema vigente (Morin)
  10. 10. CARTA DA TERRA • Terra é o nosso lar • Premissas: responsabilidade universal pela comunidade terrestre; solidariedade humana e de parentesco com toda a vida; visão compartilhada de valores básicos. • Valores: respeitar a terra em toda sua diversidade; cuidar da vida com compreensão, compaixão e amor; construir sociedades democráticas, justas, participativas, sustentáveis e pacíficas; garantir as dádivas e a beleza da terra para as atuais e as futuras gerações.
  11. 11. CARTA DA TERRA • I. INTEGRIDADE ECOLÓGICA • 1) Proteger e restaurar a integridade dos sistemas ecológicos da terra em sua diversidade e processos biológicos; • 2) Instituir a prevenção do dano ao meio ambiente ou, ao menos, a postura da precaução; • 3) Adotar padrões de produção e consumo que preservem as capacidade regenerativas da terra; • 4) Avançar no estudo e na investigação científica sobre a sustentabilidade ecológica.
  12. 12. CARTA DA TERRA • II. JUSTIÇA SOCIAL E ECONÔMICA • 1) Erradicar a pobreza; • 2) Promover o desenvolvimento humano de forma eqüitativa e sustentável; • 3) Afirmar a igualdade e a eqüidade de gênero e assegurar o acesso universal à educação, à assistência à saúde e à oportunidades econômicas; • 4) Defender o direito de todos a um ambiente natural e social capaz de assegurar a dignidade humana, a saúde corporal e o bem estar espiritual.
  13. 13. CARTA DA TERRA III. DEMOCARCIA, NÃO-VIOLÊNCIA E PAZ 1) Fortalecer as instituições democráticas em todos os níveis, promovendo transparência e participação; 2) Integrar na educação formal a aprendizagem durante a vida, os conhecimentos e as habilidades para um modo de vida sustentável; 3) Tratar a todos os seres vivos com respeito e consideração; 4) Promover uma cultura da tolerância, não violência e paz.

×