CVE

Coordenação de Vigilância
Epidemiológica

S I S T E M A V I VA
V I G I L Â N C I A D E V I O L Ê N C I A S E A C I D E N T E S ( V I VA )
AT E N Ç Ã O À S P E S S O A S E M S I T U A Ç ...
VIOLÊNCIAS E ACIDENTES

 GRUPO DE AGRAVOS A SAÚDE DA POPULÇÃO, QUE PODEM OU NÃO LEVAR AO
ÓBITO;
 AINDA SÃO DEFINIDAS COM...
ESTRATÉGIAS DE VIGILÂNCIA NO BRASIL
VIOLÊNCIAS E ACIDENTES PROBLEMA DE SAÚDE
PÚBLICA
Magnitude
•

Freqüência, anos potenciais de vida perdidos (mortes prematu...
Perfil das principais causas de morte por faixa etária na
cidade do Rio de Janeiro (2011)
FAIXA ETÁRIA
15 a 19
20 a 29

< ...
Necessidade de outras informações
 Dimensionar a demanda por violências e acidentes em serviços de
urgência e emergência
...
Ficha de Notificação de Violência Doméstica, Sexual e/ou
Outras Violências
(Incorporação da Estrutura da Vigilância para c...
Histórico:
Década de 90
Impresso : Notificação de Maus Tratos/Abuso Sexual
Notificações restringiam-se apenas aos maus t...
2009
 Instrumento mais completo e abrangente: Ficha de Notificação/
Investigação de Violência Doméstica, Sexual e/ou Outr...
2011
 Portaria GM/MS Nº 104/2011 – Anexo 1 - Todo o caso, suspeito ou
confirmado, de violência doméstica, sexual e/ou out...
Definição de caso
Suspeita (provável) ou confirmação de violência. Considera-se
violência como o uso intencional de força ...
Objetos de Notificação

• Violência doméstica - para ambos os sexos e todas as idades;
• Violência Sexual - ambos os sexos...
Objetos de Notificação

• Violência Financeira/ econômica ou patrimonial - menor ou igual a 19
anos de ambos os sexos, mul...
Objetos de Notificação
• Violência contra o adolescente - ambos os sexos, seja doméstica ou
extrafamiliar (criminalidade),...
Conferência das Informações
 Data da notificação/ data da ocorrência;
 Idade e/ou data de nascimento (pelo menos um dos ...
Preenchimento da Ficha
Dados obrigatórios para o
preenchimento da ficha SINAN-NET:
 Nº da Ficha
 Data da Notificação

 ...
Evolução das notificações
1600

1400

1200

1000

Notificação de Maus Tratos e Abuso Sexual
- EpiInfo

800

Notificação de...
PERCENTUAL DAS NOTIFICAÇÕES DE VIOLÊNCIA SINAN NET,
SEGUNDO CICLO DE VIDA, MRJ, 2012

Idosos
4,8

Crianças 31,6
Adultos: 3...
NOTIFICAÇÕES DE VIOLÊNCIA SINAN NET, SEGUNDO SEXO E CICLO DE
VIDA, MRJ, 2012
100%

123
90%

80%

449

50

347

969

70%

6...
Evolução das Notificações de Violência SINAN NET,
2009-2013*

Tipo de Estabelecimento
SMS - Atenção Básica
SMS - Hospital/...
Violência Sexual – 2011 e 2012
Notificações de Violência Doméstica,
Sexual e/ou Outras Violências
Total ano 2011 - 1870

N...
Numero de Notificações de Violência Sexual
contra Crianças e Adolescentes MRJ, 2012-2013 ( Ficha SINAN NET)*
Notificações ...
AP 5.2
DISTRIBUIÇÃO DAS NOTIFICAÇÕES DE VIOLÊNCIA SINAN NET, SEGUNDO
ANO DE NOTIFICAÇÃO E SEXO. AP 5.2

SEXO
Masculino
Feminino
I...
DISTRIBUIÇÃO DAS NOTIFICAÇÕES DE VIOLÊNCIA SINAN NET, SEGUNDO
ANO DE NOTIFICAÇÃO E FAIXA ETÁRIA. AP 5.2 – 2012.
FAIXA ETÁR...
UNIDADES NOTIFICADORAS DE CASOS DE VIOLÊNCIA, AP 5.2 - 2012 5.2 – 2012.
Unidade de Saúde de Notificação
2295407 SES HOSPIT...
Equipe GIE - VIGIDANT
vigidant.rio@gmail.com
Tel.: +55 21 3971.1768

OBRIGADA!!!
Apresentação CVE (Coordenação de Vigilância Epidemiológica)Vigilância de Violências e Acidentes (- sistema VIVA jul_201 3
Apresentação CVE (Coordenação de Vigilância Epidemiológica)Vigilância de Violências e Acidentes (- sistema VIVA jul_201 3
Apresentação CVE (Coordenação de Vigilância Epidemiológica)Vigilância de Violências e Acidentes (- sistema VIVA jul_201 3
Apresentação CVE (Coordenação de Vigilância Epidemiológica)Vigilância de Violências e Acidentes (- sistema VIVA jul_201 3
Apresentação CVE (Coordenação de Vigilância Epidemiológica)Vigilância de Violências e Acidentes (- sistema VIVA jul_201 3
Apresentação CVE (Coordenação de Vigilância Epidemiológica)Vigilância de Violências e Acidentes (- sistema VIVA jul_201 3
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação CVE (Coordenação de Vigilância Epidemiológica)Vigilância de Violências e Acidentes (- sistema VIVA jul_201 3

589 visualizações

Publicada em

Atenção às pessoas em situação de violência

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
589
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação CVE (Coordenação de Vigilância Epidemiológica)Vigilância de Violências e Acidentes (- sistema VIVA jul_201 3

  1. 1. CVE Coordenação de Vigilância Epidemiológica S I S T E M A V I VA
  2. 2. V I G I L Â N C I A D E V I O L Ê N C I A S E A C I D E N T E S ( V I VA ) AT E N Ç Ã O À S P E S S O A S E M S I T U A Ç Ã O D E V I O L Ê N C I A
  3. 3. VIOLÊNCIAS E ACIDENTES  GRUPO DE AGRAVOS A SAÚDE DA POPULÇÃO, QUE PODEM OU NÃO LEVAR AO ÓBITO;  AINDA SÃO DEFINIDAS COMO LESÕES OU CAUSAS EXTERNAS INTENCIONAIS AGRESSÕES, MAUS TRATOS, HOMICÍDIOS/ TENTATIVA E SUICÍDIOS NÃO-INTENCIONAIS ACIDENTES DE TARNSPORTES E DE TRABALHO, QUEDAS, AFOGAMENTOS, ENVENENAMENTOS E OUTROS ACIDENTES
  4. 4. ESTRATÉGIAS DE VIGILÂNCIA NO BRASIL
  5. 5. VIOLÊNCIAS E ACIDENTES PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA Magnitude • Freqüência, anos potenciais de vida perdidos (mortes prematuras) Transcendência • Gravidade - óbitos, internações, seqüelas definitivas ou temporárias • Relevância social - medo, indignação • Importância econômica – absenteísmo, altos custos individuais e coletivos Vulnerabilidade • Prevenção, mudança de comportamento • Promoção da saúde e cultura de paz
  6. 6. Perfil das principais causas de morte por faixa etária na cidade do Rio de Janeiro (2011) FAIXA ETÁRIA 15 a 19 20 a 29 < 1 ano 1a4 5a9 10 a 14 1º Afecções perinatais (523) Causas externas (32) Causas externas (38) Causas externas (64) Causas externas (359) 2º Malformação congênita (255) DAR (30) Neoplasia (17) Neoplasia (18) Causa Indeterminada (34) 3º DAR (85) DIP (27) DIP (12) Causa Indeterminada (13) e DIP (13) Neoplasia (32) Neoplasia (107) 4º Causas externas (57) Causa Indeterminada (21) DAR (11) DAR (12) e Doença do sistema nervoso (12) DIP (27) 5º DIP (54) Neoplasia (18) Doença sistema DAC (6) e nervoso Causa (11) indeterminada (6) DAR (24) Fonte: SIM – SMS RJ Total 30 a 39 40 a 49 50 a 59 60 e + Causas externas (927) Causas externas (637) DAC (803) DAC (2.062) DAC (11.897) DIP DIP Neoplasia (599) Neoplasia (1.622) Neoplasia (221) Causas externas (482) DAR (519) DAR (5.405) DAR (6.433) Causa Indeterminada (104) DAC (201) DIP (379) Doenças Digestivas (446) Doenças endócrinas (2.675) Causas externas (4.516) DAC (68) Causa Indeterminada (148) Causa Indeterminada (215) Causas externas (432) Causa Indeterminada (1.773) Doenças endócrinas (3.354) (170) (322) DAC (15.081) Neoplasia (6.423) Neoplasia (9.064)
  7. 7. Necessidade de outras informações  Dimensionar a demanda por violências e acidentes em serviços de urgência e emergência  Identificar lesões de menor gravidade  Conhecer a magnitude das violências e acidentes  Tipificar as várias formas de violências  Conhecer a violência silenciada, principalmente doméstica e sexual  Caracterizar o perfil das vítimas  Caracterizar o perfil dos/as agressores/as  Elaborar políticas públicas de enfretamento das violências e reduzir a morbimortalidade por causas externas
  8. 8. Ficha de Notificação de Violência Doméstica, Sexual e/ou Outras Violências (Incorporação da Estrutura da Vigilância para colaborar com as ações dos setores ligados ao Cuidado/Promoção da Saúde) - A FICHA RESPONDE PELA NOTIFICAÇÃO DE CASOS DE VIOLÊNCIA EM TODOS OS CICLOS DE VIDA (MARCOS LEGAIS) , PERPETRADAS CONTRA TODOS OS SEXOS; - CONTEMPLA A POLÍTICA DE REDUÇÃO DA MORBIMORTALIDADE POR ACIDENTES E VIOLÊNCIAS; -PERMITE A INTEGRAÇÃO DA VIGILÂNCIA COM ÁREAS ESTRATÉGICAS PARA O CUIDADO INTEGRAL AS PESSOAS EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA; - SISTEMATIZAÇÃO DA FICHA, ATRAVÉS DO SINAN (SISTEMA NACIONAL DE AGRAVOS DE NOTIFICAÇÃO); -APERFEIÇOAMENTO DA FICHA, OBJETOS DE NOTIFICAÇÃO, NOVO INSTRUTIVO (2012) - AGRAVO OFICIALIZADO COMO UM PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA: Portaria GM/MS Nº 104/2011 – Anexo 1 - Todo o caso, suspeito ou confirmado, de violência doméstica, sexual e/ou outras violências deve ser notificado. - MODELO INFORMAÇÃO SUBSIDIA A AÇÃO -AÇÃO - CUIDADO INTEGRAL (LINHA DE CUIDADO) – MODELO INTRA-INTERSETORIAL
  9. 9. Histórico: Década de 90 Impresso : Notificação de Maus Tratos/Abuso Sexual Notificações restringiam-se apenas aos maus tratos à crianças e adolescentes. Ausência de base de dados. Não contemplava todos os ciclos vitais. 2006 MRJ - Ações de vigilância na violência doméstica, sexual e outras violências. Estruturação do banco de dados da ficha Notificação de Maus Tratos/Abuso Sexual em crianças e adolescentes (Epi Info) e apoio às demandas de estruturação do sistema VIVA do MS.
  10. 10. 2009  Instrumento mais completo e abrangente: Ficha de Notificação/ Investigação de Violência Doméstica, Sexual e/ou Outras Violências.  Reuniões internas, grupos de trabalho, seminário (198 participantes) e capacitações (268 profissionais). 2010  Portaria GM/MS Nº 2.472/2010 – Anexo 3 – Notificação Compulsória, em unidades sentinela.  Estímulo a Criação de Grupos articuladores em cada área de planejamento (AP) da cidade;  Realização de 10 encontros com profissionais de saúde da assistência e parcerias intersetoriais (403 participantes).
  11. 11. 2011  Portaria GM/MS Nº 104/2011 – Anexo 1 - Todo o caso, suspeito ou confirmado, de violência doméstica, sexual e/ou outras violências deve ser notificado.  A partir de 2011 é descontinuado o uso da ficha antiga (Maus Tratos e Abuso Sexual) e as informações são baseadas apenas com os dados referentes a ficha SINAN (Violência Doméstica, Sexual e/ou Outras Violências). 2012 Certificação das Unidades Promotoras da Solidariedade • • • • • • CMS Dr Mario Rodrigues Cid CF Dr Dalmir de Abreu Salgado CMS Belizario Penna CMS Dr Alvimar de Carvalho CMS Vila São Jorge CMS Dr Garfield de Almeida
  12. 12. Definição de caso Suspeita (provável) ou confirmação de violência. Considera-se violência como o uso intencional de força física ou do poder, real ou em ameaça, contra si próprio, contra outra pessoa, ou contra um grupo ou uma comunidade que resulte ou tenha possibilidade de resultar em lesão, morte, dano psicológico, deficiência de desenvolvimento ou privação (OMS, 2002).
  13. 13. Objetos de Notificação • Violência doméstica - para ambos os sexos e todas as idades; • Violência Sexual - ambos os sexos e todas as idades; • Violência auto-provocada - ambos os sexos e todas as idades; • Tráfico de pessoas - ambos os sexos e todas as idades; • Intervenção por agente legal público - ambos os sexos e todas as idades;
  14. 14. Objetos de Notificação • Violência Financeira/ econômica ou patrimonial - menor ou igual a 19 anos de ambos os sexos, mulheres adultas, pessoas idosas e pessoas com necessidades especiais ou deficiências ou transtorno mental; • Negligência e abandono - menor ou igual a 19 anos de ambos os sexos, mulheres adultas, pessoas idosas e pessoas com necessidades especiais ou deficiências ou transtorno mental; • Violência contra a criança - ambos os sexos, seja doméstica ou extrafamiliar (criminalidade), independente do tipo ou natureza da violência;
  15. 15. Objetos de Notificação • Violência contra o adolescente - ambos os sexos, seja doméstica ou extrafamiliar (criminalidade), independente do tipo ou natureza da violência; • Violência contra a mulher - todas as idades seja doméstica ou extrafamiliar (criminalidade), independente do tipo ou natureza da violência; • Violência contra a pessoa idosa - todas as idades seja doméstica ou extrafamiliar (criminalidade), independente do tipo ou natureza da violência; • Trabalho Infantil - menor de 16 anos, ambos os sexos, salvo na condição de aprendiz a partir dos 14 anos
  16. 16. Conferência das Informações  Data da notificação/ data da ocorrência;  Idade e/ou data de nascimento (pelo menos um dos dois);  Unidade de saúde notificadora;  Nome da mãe do caso notificado;  Definição errada quanto ao local de ocorrência;  Ao marcar o campo para lesão auto-provocada, não marcar no campo tipologia;  Indefinição da tipologia da violência;  Grande quantidade de campos em branco ou ignorados;  Notificação de casos de violência que não são objeto de notificação (EX: violência urbana contra homens maiores de 19 anos);  Uso de outras fichas do sinan;  Importância da utilização de campos como: uso de alcool, caso relacionado ao trabalho, pessoas com deficiência e relações sexuais.
  17. 17. Preenchimento da Ficha Dados obrigatórios para o preenchimento da ficha SINAN-NET:  Nº da Ficha  Data da Notificação  Município de Notificação  Data de ocorrência  Nome do paciente  Sexo  Gestante  Município de Residência  Data de Encerramento Um dos dois tem que ser preenchido para dar seguimento:  Data de Nascimento ou Idade
  18. 18. Evolução das notificações 1600 1400 1200 1000 Notificação de Maus Tratos e Abuso Sexual - EpiInfo 800 Notificação de Violência Doméstica, Sexual e/ou Outras Violências - Sinan 600 400 200 0 2006 2007 Fonte: SINAN – SMS RJ 2008 2009 2010 2011
  19. 19. PERCENTUAL DAS NOTIFICAÇÕES DE VIOLÊNCIA SINAN NET, SEGUNDO CICLO DE VIDA, MRJ, 2012 Idosos 4,8 Crianças 31,6 Adultos: 34,3 Adolescentes ; 29,3 Fonte: SVS/ CVE/ GIE – SINAN Base 22/03/2013
  20. 20. NOTIFICAÇÕES DE VIOLÊNCIA SINAN NET, SEGUNDO SEXO E CICLO DE VIDA, MRJ, 2012 100% 123 90% 80% 449 50 347 969 70% 60% 50% Masculino 955 Feminino 40% 30% 537 575 100 2167 idosos (60 e mais) Total 20% 10% 0% crianças (0-9a) Fonte: SVS/ CVE/ GIE – SINAN Base 22/03/2013 adolescentes adultos (20-29a) (10-19a)
  21. 21. Evolução das Notificações de Violência SINAN NET, 2009-2013* Tipo de Estabelecimento SMS - Atenção Básica SMS - Hospital/Maternidade/UPA Outros Hospitais (Estaduais, Federais e Outros) Total Fonte: SVS/ CVE/ GIE – SINAN Base 22/03/2013 2009 2010 2011 2012 2013 nº de nº de nº de nº de nº de nº de nº de nº de nº de nº de Unidades Notificaçõe Unidades Notificaçõe Unidades Notificaçõe Unidades Notificaçõe Unidades Notificaçõe 5 10 41 101 70 178 111 368 26 44 3 96 15 244 23 826 34 1644 23 149 5 9 17 458 23 864 27 1078 11 44 13 115 73 803 116 1868 172 3090 60 237
  22. 22. Violência Sexual – 2011 e 2012 Notificações de Violência Doméstica, Sexual e/ou Outras Violências Total ano 2011 - 1870 Notificações de Violência Doméstica, Sexual e/ou Outras Violências Total ano 2012 - 3345 Violência contra Mulher* – 818 Violência contra Mulher* – 1751 Mulheres* vítimas de violência sexual - 270 Mulheres* vítimas de violência sexual - 436 Mulheres* vítimas de estupro 234 Mulheres* vítimas de estupro 362 *Acima de 10 anos Dados sujeitos a revisão Base de dados SINAN Violência: 09/05/2013
  23. 23. Numero de Notificações de Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes MRJ, 2012-2013 ( Ficha SINAN NET)* Notificações de violência sexual em crianças e adolescentes no MRJ, ano AP Estab 1.0 2.1 2.2 3.1 3.2 3.3 4.0 5.1 5.2 5.3 Total 2012 101 48 48 60 23 108 36 23 37 15 499 2013 21 1 8 10 6 19 8 7 12 7 99 Total 122 49 56 70 29 128 44 30 49 22 598 * Notificação de Estabelecimento no MRJ – Base atualizada em 09/05/2013
  24. 24. AP 5.2
  25. 25. DISTRIBUIÇÃO DAS NOTIFICAÇÕES DE VIOLÊNCIA SINAN NET, SEGUNDO ANO DE NOTIFICAÇÃO E SEXO. AP 5.2 SEXO Masculino Feminino Ignorado Total 2009 0 0 1 1 ANO DE NOTIFICAÇÃO 2010 2011 2012 16 91 165 33 163 202 0 3 7 49 257 374 2013 47 51 0 98 Fonte: SVS/ CVE/ GIE – SINAN No ano de 2012, as notificações de violência da AP 5.2 representaram 12,1% do total de notificações realizadas no município do Rio de Janeiro.
  26. 26. DISTRIBUIÇÃO DAS NOTIFICAÇÕES DE VIOLÊNCIA SINAN NET, SEGUNDO ANO DE NOTIFICAÇÃO E FAIXA ETÁRIA. AP 5.2 – 2012. FAIXA ETÁRIA Menor 1 ano 1 a 4 anos 5 a 9 anos 10 a 14 anos 15 a 19 anos 20 a 29 anos 30 a 39 anos 40 a 49 anos 50 a 59 anos 60 a 69 anos 70 a 79 anos 80 anos e mais Total SEXO Masculino Feminino Ignorado 85 79 11 19 18 20 20 19 13 16 6 17 4 15 4 8 3 4 0 2 0 1 1 2 165 202 Fonte: SVS/ CVE/ GIE – SINAN 7 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 7 No ano de 2012, as notificações de violência da AP 5.2 estiveram concentradas no ciclo criança e adolescente, o que significou 82,1% das notificações (82,1%). 94% dos casos de violência contra a criança foram encaminhados para o CT. Foram registrados 42 casos de violência sexual, apenas 11,9 (5 casos) tinham PEP realizada.
  27. 27. UNIDADES NOTIFICADORAS DE CASOS DE VIOLÊNCIA, AP 5.2 - 2012 5.2 – 2012. Unidade de Saúde de Notificação 2295407 SES HOSPITAL ESTADUAL ROCHA FARIA 5955653 SES RJ UPA 24H CAMPO GRANDE 5620287 SMSDC CF AGENOR DE MIRANDA ARAUJO NETO AP 52 3567567 SMSDC CF ALKINDAR SOARES PEREIRA FILHO AP 52 7036914 SMSDC CF ANTONIO GONCALVES VILLA SOBRINHO AP 52 6677711 SMSDC CF DALMIR DE ABREU SALGADO AP 52 6648371 SMSDC CF HANS JURGEN FERNANDO DOHMANN AP 52 6635709 SMSDC CF JOSE DE PAULA LOPES PONTES AP 52 6029841 SMSDC CF ROGERIO ROCCO AP 52 2270323 SMSDC CMS ADAO PEREIRA NUNES AP 52 2270277 SMSDC CMS ALVIMAR DE CARVALHO AP 52 3567540 SMSDC CMS ANA GONZAGA AP 52 2269554 SMSDC CMS BELIZARIO PENNA AP 52 2269546 SMSDC CMS DR OSWALDO VILELLA AP 52 2269538 SMSDC CMS EDGARD MAGALHAES GOMES AP 52 2269511 SMSDC CMS GARFIELD DE ALMEIDA AP 52 3567559 SMSDC CMS JARDIM ANAPOLIS AP 52 2270315 SMSDC CMS MAIA BITTENCOURT AP 52 2269562 SMSDC CMS MARIO RODRIGUES CID AP 52 2270633 SMSDC CMS MARIO VITOR DE A PACHECO AP 52 2270641 SMSDC CMS PEDRO NAVA AP 52 2270331 SMSDC POLICLINICA CARLOS ALBERTO NASCIMENTO AP 52 Total Nº de notificações 298 8 2 5 1 3 1 1 8 1 1 5 7 4 5 2 3 3 10 4 1 1 374
  28. 28. Equipe GIE - VIGIDANT vigidant.rio@gmail.com Tel.: +55 21 3971.1768 OBRIGADA!!!

×