Formacao equipes kleston

761 visualizações

Publicada em

Apresentação dos trabalhos de conclusão de curso dos alunos do MBA Executivo Internacional da FIA. Desde 2005 é o único curso de origem brasileira classificado entre os melhores do mundo pelo Executive MBA Ranking do Financial Times de Londres.

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
761
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Formacao equipes kleston

  1. 1. Inovação em busca de competitividade e geração de valor 04/11/2011 ISBN 9788599809020 www.fia.com.br/profuturo
  2. 2. Formação de equipesmultidisciplinares para avaliação e decisões de investimentos Autor: Kleston Santos Faria Orientador: Prof. Dr. Emerson A. Maccari
  3. 3. Agenda• Introdução• Pergunta de pesquisa• Objetivos• Referencial teórico• Metodologia• Principais resultados• Considerações finais
  4. 4. Estratégia“ Estratégia é a arte de controlar e utilizar os recursos de umanação, inclusive suas forças armadas, para que seusinteresses vitais sejam efetivamente promovidos egarantidos” Edward Mead Earle
  5. 5. estabelecer os objetivos estratégicos comunicar para todos receber sugestões de projetos e identificar as restrições fazer as avaliações e aplicar os filtros necessáriosAlocar recursos para executar as iniciativas que irão garantir o sucesso da estratégia!
  6. 6. recapitulando...
  7. 7. Como estruturar equipes de trabalho multidisciplinares voltadas para avaliação de investimentos?Objetivos do trabalho:• Definir processo de modelagem financeira dos projetos• Definir ferramenta para comparação e priorização dos projetos• Propor requisitos para a formação de equipes multidisciplinarese um modelo de fluxo de trabalho
  8. 8. Justificativa do estudo Atuação em ambiente competitivo e presença em vários mercados Multinacional com mais 70 milhões de clientes e 20 mil funcionários só no Brasil Investe mais de R$ 5bi/ano e lida com mais de 100 iniciativas simultâneas centro de decisão consolida e prioriza as iniciativas para cumprir a estratégia Projetos devem manter e aumentar a liderança em qualidade, clientes e rentabilidade da empresa!
  9. 9. Estrutura do trabalho Capítulo 1 - Introdução 1.1 Problema da pesquisa 1.3 Justificativa do tema 1.2 Objetivos 1.4 Estrutura do trabalho Capítulo 3 Capítulo 2 Capítulo 4 Metodologia Referencial Teórico Resultados 3.1 Delineamento 2.1 Definição de 4.1 Empresa da pesquisa Projetos 3.2 Procedimento da 2.2 Avaliação 4.2 Modelagem comercial, coleta de dados financeira de financeira de operação e projetos projetos financeiro 3.3 Procedimento de 2.3 Decisão de 4.3 Ferramenta de análise de dados investimentos – priorização – aumentar Alinhamento estratégico Perspectiva valor Estratégica Estratégico e Financeiro 3.4 Limitações da 2.4 Grupos e 4.4 Requisitos e pesquisa formação de fluxos para equipes pessoas equipes de trabalho Capítulo 5 - Considerações Finais 5.1 Conclusões 5.2 Limitações da Pesquisa 5.3 Sugestões
  10. 10. Referencial TeóricoAnálise financeira de projetos o Segundo Damodaran, a avaliação de fluxo de caixa descontado é o modelo mais indicado o Este tipo de análise identifica uma estimativa do valor gerado pelo fluxo de caixa projetado o Os modelos tem que ser simples para facilitar o entendimento e as projeções o Segundo Ross, neste tipo de análise devemos nos cercar de cuidados com: o Custos irrecuperáveis o Custos de oportunidade o Efeitos colateraisSeleção de projetos – Gerenciamento de Portfólio o Segundo Cooper as empresas que apresentam os melhores resultados possuem processos de gestão de portfólio estruturados, com regras claras e consistentes e os principais benefícios são: o base comum, foco nos principais projetos, alinhamento estratégico, balanceamento de curto e longo prazo, maior agilidade no lançamento de produtos, melhor alinhamento interno e de planejamento estratégico o Os autores também asseguram que as empresas que utilizam modelos híbridos (financeiros e estratégicos) alcançam melhores resultados que aquelas que seguem apenas as avaliações financeiras o Os processos são tão melhores quanto for o estágio de maturidade do comportamento organizacional (Sanwal)Equipes o Segundo Casado e Moscovici os grupos podem receber diferentes nomes de acordo com o estágio de maturidade o Equipes são grupos que buscam um objetivo comum, claramente definido, os componentes conhecem suas responsabilidades e o foco está na realização da sua parte para garantir o todo o Para Casado devemos avaliar 5 aspectos na formação de grupos de trabalho: Tamanho, Regras, Papéis, Ritmo e Linguagem
  11. 11. Metodologia • Pesquisa exploratória e quantitativa • Baseada na observação participante • Observação participante prevê (Queiroz, et al): – a inserção no grupo – visão de conjunto do grupo – sistematizar o organizar os dados • Os dados foram análisados de forma descritiva com objetivo de esclarecer os conceitos envolvidos no processo de investimentos
  12. 12. Resultados: Análise Financeira Passo a passo Grupos Período 1 Período n Receita novos produtos P1 x Q1 Pn x Qn 1 – Definir qual a origem da Receita incremental P1 x Q1 Pn x Qn geração de valor TOTAL RECEITAS A A1 = ∑ P1 x Q1 An = ∑ Pn x Qn 2 – Avaliar os riscos envolvidos Redução ou eliminação de custos P1 x Q1 Pn x Qn com cada tipo de projeto Mitigação de riscos P1 x Q1 Pn x Qn Custos incrementais P1 x Q1 Pn x Qn 3 – Projetar receitas e custos incrementais com a implantação Custos novos P1 x Q1 Pn x Qn do projeto TOTAL DESPESAS B B1 = ∑ P1 x Q1 Bn = ∑ Pn x Qn RESULTADO OPERACIONAL R R1 = (A – B)1 Rn = (A – B)n 4 – Estimar fatores de crescimento para avaliar o projeto em um INVESTIMENTOS I I1 = ∑ P1 x Q1 In = ∑ Pn x Qn período superior ao prazo de Depreciação D D1 Dn implantação Imposto de Renda – IR IR IR1 = (R1 – D1)*ir IRn = (Rn – Dn)*ir 5 – Descontar o fluxo com uma FLUXO DE CAIXA FC FC1 = R1 – I1 – IR1 FCn = Rn – In – IRn taxa adequada para calcular o VPL
  13. 13. Resultados: Seleção do portfólio Informa Definição da estratégia Passo a passo 1 – desmembrar a estratégia em estraté Ambiente Externo Visão gicas ções Ambiente Interno Missão objetivos e frentes com métricas Estratégia genérica claras e objetivas Estratégicas Ações Objetivos estratégicos Frente 1 Frente 2 Frente 3 Frente n 2 – solicitar projetos para alcançar Projeto 1 Projeto 1 Projeto 1 Projeto 1 as metas das frentes estratégicas estratégica Associaçã nas ações projetos o dos Projeto 2 Projeto 2 Projeto 2 Projeto 2 s Projeto n Projeto n Projeto n Projeto n 3 – avaliar a geração de valor e a relevância para o cumprimento da Estratégia Seleção dos projetos meta da frente que o projeto está 60 Frente A 40 Proj 4 Proj 1 Frente B associado 20 Proj 3 Proj 2 Proj 5 0 Valor 4 – selecionar os projetos que 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 110 120 130 maximizem o binômio VPL, Meta Estratégica 120 Projeto 1 100 55 100 100% 5 – Rever os objetivos estratégicos Projeto 2 35 40 20 15 53 35 25 / projetos para maximizar o Projeto 3 35 20 Projeto 4 30 18 5 30 15 VPL = 0 alinhamento do portfólio com a 25 20 Projeto n estratégia Frente 1 Frente 2 Frente 3 Frente n
  14. 14. Resultado: Equipes e Fluxo desejadoPara garantir este fluxo temos que envolver as pessoas da forma certa Direção Executiva Equipe de Avaliação Objetivos e Centro de decisão Execução perfeita Engajadas Incentivos Conhecimento alinhado Comuns
  15. 15. Resultado: Equipes e Fluxo desejado implantação de projetos Geração, refinamento e Execução dos projetos Área solicitante Demanda da empresa por investimentos Área Área técnica Área técnica solicitante responsável responsável Empresa Recomendação Processo de seleção de equipe de avaliação de portfólio portfólio Presidente Portfólio equipe de e direção aprovado avaliação aprovam comunica
  16. 16. Considerações finais • O processo de alocação de recursos em qualquer grupo deve ser cuidadosamente pensado e comunicado para garantir o engajamento de todos na busca de um objetivo comum • A avaliação financeira de projetos através da análise de fluxo de caixa deve ser simples e robusta para ser útil • A seleção de projetos para compor uma carteira de investimentos deve considerar outras dimensões além da análise financeira • Formalizou o conhecimento acumulado na atividade profissional e suportou a prática com a teoria associada
  17. 17. Considerações finais • A pesquisa foi exploratória em um único ambiente e utilizou a bibliografia existente para universalizar o modelo. Para garantir a adequação da proposta em outras realidades sugerimos conduzir outros estudos de caso • É possível avaliar os impactos nos resultados a partir da análise da influência dos seguintes aspectos no processo de seleção de investimentos • Cultura organizacional • Estrutura organizacional • Estrutura de capital e necessidades de financiamento
  18. 18. Muito Obrigado!Kleston Santos Faria kleston@ymail.com @klestonfaria 01511-6187-0445

×