LIVROS uma história milenar
Podemos escrever que os livros vêm de uma longa seqüência  de  experimentação  e  aprendizado  que já  dura  milhares  de ...
“ Os livros eram feitos à mão e, já na segunda metade do primeiro milênio da nossa era, transformaram-se em obras de arte:...
Este tipo de livro manuscrito de natureza ricamente singular recebeu a designação de códex. Termo solene criado para indic...
Já no fim da Idade Média, depois de muitos (longos e dolorosos) séculos de obscurantismo, com a montagem das engrenagens d...
“ Tentando”, porque há uma indefinição e, de fato, dois problemas básicos persistem em relação aos livros. O primeiro se r...
Este problema hoje se resolve com a INTERNET, junto a este novo conceito: a mensagem é mais importante do que a capa (ou a...
O segundo problema é bem mais complexo e assim mais persistente, merecedor de reflexão em quadro separado:
Sempre desconfiamos do vínculo entre as nossas palavras e a realidade. Por isso ainda hoje preferimos conhecer livros de a...
Não há garantia. O que podemos fazer, então, é observar o que a realidade escreve por ela mesma:
... enquanto estátuas de deuses imortais caem em ruínas, o homem e a mulher sobrevivem.
Os livros sempre nos serviram para os registros das nossas histórias e transmissão dos nossos conhecimentos, mas nem sempr...
Os livros sempre nos serviram para os registros das nossas histórias e transmissão dos nossos conhecimentos, mas nem sempr...
Precisamos agora lutar efetivamente pelas nossas vidas e pela Terra, antes que a história humana só consiga se imortalizar...
Precisamos agora lutar efetivamente pelas nossas vidas e pela Terra,
Precisamos agora lutar efetivamente pelas nossas vidas e pela Terra.
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

LIVROS uma história milenar

749 visualizações

Publicada em

(/) Uma história milenar: do interior das cavernas à inter-net.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
749
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
171
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

LIVROS uma história milenar

  1. 10. LIVROS uma história milenar
  2. 11. Podemos escrever que os livros vêm de uma longa seqüência de experimentação e aprendizado que já dura milhares de anos, desde quando o homem começou a pintar ou a desenhar em paredes de cavernas, e ainda a esculpir gravando as suas mensagens ou sinais em pedras e até em carapaças de tartarugas. Ao lado disso podemos escrever também que os livros se desenvolveram junto às tabuinhas de argila e passaram ao papiro, ao pergaminho, ao papel de trapos e, enfim, ao papel de polpa de madeira.
  3. 12. “ Os livros eram feitos à mão e, já na segunda metade do primeiro milênio da nossa era, transformaram-se em obras de arte: exemplares únicos pelos quais reis e nobres ou esnobes pagavam fortunas.” E de fato eram livros que valiam fortunas, como o famoso Evangelho de Otto III (um dos imperadores otonidas do Sacro Império Romano-Germânico) com a sua capa folheada a ouro e coberta por dezenas de jóias...
  4. 13. Este tipo de livro manuscrito de natureza ricamente singular recebeu a designação de códex. Termo solene criado para indicar e destacar o valor da existência material daquela obra em si, a despeito de seu valor literário. Um códex que pela semântica e até pela semelhança vocabular me lembra do termo córtex: casca das árvores / camada superficial do cérebro..., o que, então, relacionado ao extremo valor da capa, dá a impressão de que a casca ou a camada superficial é mais importante do que o miolo.
  5. 14. Já no fim da Idade Média, depois de muitos (longos e dolorosos) séculos de obscurantismo, com a montagem das engrenagens da “imprensa” — ou a partir da invenção da “prensa” por Johann G. Gutenberg com os seus caracteres metálicos móveis —, os livros receberam o imenso poder da publicação em série e divulgação em massa. E assim eles se incumbiram de promover a fulguração renascentista: explosão de modernidade que chegou até aos dias de hoje e continua tentando nos empurrar ao futuro...
  6. 15. “ Tentando”, porque há uma indefinição e, de fato, dois problemas básicos persistem em relação aos livros. O primeiro se refere ao alto custo de suas edições, “ o que privilegia autores ricos ou com influência junto aos editores”.
  7. 16. Este problema hoje se resolve com a INTERNET, junto a este novo conceito: a mensagem é mais importante do que a capa (ou a casca), porque o fundamental está no miolo.
  8. 17. O segundo problema é bem mais complexo e assim mais persistente, merecedor de reflexão em quadro separado:
  9. 18. Sempre desconfiamos do vínculo entre as nossas palavras e a realidade. Por isso ainda hoje preferimos conhecer livros de autores consagrados, infalíveis quanto aos êxitos de suas obras. Mas o fato é que nem entre nossos deuses encontramos um sequer que se declare o autor deste mundo dando-nos garantia de infalibilidade quanto ao êxito desta sua obra.
  10. 19. Não há garantia. O que podemos fazer, então, é observar o que a realidade escreve por ela mesma:
  11. 20. ... enquanto estátuas de deuses imortais caem em ruínas, o homem e a mulher sobrevivem.
  12. 21. Os livros sempre nos serviram para os registros das nossas histórias e transmissão dos nossos conhecimentos, mas nem sempre nos serviram como instrumentos de evolução real. Por isso perdemos tempo e nos avolumamos neste mundo em torno de uma realidade desfavorável. Precisamos agora lutar efetivamente pelas nossas vidas e pela Terra, antes que a história humana só consiga se imortalizar em velhos livros que relatam as proezas de uma criatura extinta.
  13. 22. Os livros sempre nos serviram para os registros das nossas histórias e transmissão dos nossos conhecimentos, mas nem sempre nos serviram como instrumentos de evolução real. Por isso perdemos tempo e nos avolumamos neste mundo em torno de uma realidade desfavorável. Precisamos agora lutar efetivamente pelas nossas vidas e pela Terra, antes que a história humana só consiga se imortalizar em velhos livros que relatam as proezas de uma criatura extinta.
  14. 23. Precisamos agora lutar efetivamente pelas nossas vidas e pela Terra, antes que a história humana só consiga se imortalizar em velhos livros que relatam as proezas de uma criatura extinta.
  15. 24. Precisamos agora lutar efetivamente pelas nossas vidas e pela Terra,
  16. 25. Precisamos agora lutar efetivamente pelas nossas vidas e pela Terra.

×