Cimento

192 visualizações

Publicada em

Riscos/medidas preventivas na manipulação

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
192
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cimento

  1. 1. Cimento O cimento pode ser definido como um pó fino, com propriedades aglomerantes, aglutinantes ou ligantes, que endurece sob a acção de água. Na forma de betão, torna-se uma pedra artificial, que pode ganhar formas e volumes, de acordo com as necessidades de cada obra. Quando em contacto com o Homem, pode provocar:  Dermatoses e irritações da pele derivadas do cimento fresco que podem conduzir à sua desidratação, queimaduras e gretas nas mãos;  Eczemas devido à presença de óxidos de crómio;  Irritações oculares no caso de projecções;  Aparecimento de doenças pulmonares por inalação durante um longo período de tempo. No que concerne às medidas preventivas, devem ser consideradas as seguintes:  Arranjar um local exclusivo para se proceder à mistura da argamassa;  Na preparação da massa de cimento, usar luvas de nitrilo e botas de borracha forradas internamente;  Utilizar métodos de trabalho que minimizem a formação de poeiras;  Evitar a inalação do produto, o contacto com os olhos, bem como o contacto prolongado com a pele utilizando máscara anti-poeiras, óculos de protecção e fato de trabalho justo que impeça a entrada de poeiras pelas aberturas;  Se cair massa ou calda de cimento dentro da luva, é preciso retirá-la imediatamente e lavar as mãos, bem como as luvas, quer por dentro, quer por fora. Deixar que toda a água escorra;  Se a bota se furar ou se rasgar, trocá-la rapidamente, pois a calda do cimento pode provocar dermatoses nos pés;  Trocar rapidamente de calças, se estas ficarem húmidas com a calda do cimento;  Usar meias adequadas (meias de futebolista) para impedir que o pó do cimento irrite os pés;  Nunca ajoelhar sobre o cimento fresco;  Informar os trabalhadores sobre os perigos existentes, o modo como deverão ser prevenidos e os primeiros socorros que deverão ser prestados;  No final do trabalho diário, lavar muito bem as mãos e os pés, para retirar os restos de cimento que ficaram na pele e nas unhas;  Armazenar os sacos de cimento segundo os procedimentos já referidos anteriormente. Asfalto
  2. 2. O asfalto é um material sólido ou semi-sólido, de cor preta ou castanho-escuro, que se funde gradualmente pelo calor e no qual os constituintes predominantes são os betumes, isto é, misturas de hidrocarbonetos pesados (e.g.: ciclanos, alcanos, benzoides, ciclanos aromáticos, etc.) obtidas em estado natural ou por diferentes processos industriais. Utiliza-se, normalmente, para impermeabilizar estradas e pavimentos, quando se mistura com inertes. Serve, também, para revestir coberturas e caleiras, Quando em contacto com o Homem, pode provocar:  Irritação da pele e dos olhos proveniente do fumo do asfalto quente;  Queimaduras no manuseamento do asfalto quente;  Intoxicação por inalação de vapores;  Incêndio e explosão. Devem ser adoptadas as seguintes medidas:  Armazenar o produto em tambores metálicos de construção resistente ao fogo, colocados em locais bem ventilados, e longe das fontes de ignição e materiais oxidantes;  Instalar as caldeiras de cozimento do asfalto em locais seguros e bem nivelados;  Comprovar periodicamente a temperatura do asfalto quente para evitar aquecimento excessivo, pois, em certas condições, podem-se formar misturas gasosas explosivas;  Proibir fumar, beber ou comer junto às caldeiras de cozimento;  Ventilar, por meio de extractores, os locais onde se localizam as caldeiras de cozimento;  Proteger a face e os olhos no manuseamento do asfalto quente;  Quando o produto estiver a ser pulverizado, colocar-se de costas para o vento, de modo a diminuir a probabilidade de se molhar e atingir outros colegas;  No caso de o betume envolver completamente um membro ou um dedo, deverá ser quebrada a capa desse produto envolvente da parte do corpo atingida, para evitar o efeito torniquete. Posteriormente, o trabalhador deverá ser assistido por um médico;  Se existir contacto acidental do produto com a pele, nunca empregar dissolventes orgânicos que possam destruir a capa da pele. Neste caso, deve-se lavar a zona afectada com água;  Esfriar com água fria, se o asfalto contactar acidentalmente com a pele ou se os salpicos se projectarem sobre os olhos;  Nunca introduzir betume quente em cisternas ou bidões que possam conter água, dado que se formam vapores que podem causar a projecção do produto;  Dotar as frentes de trabalho de extintores;  Se ocorrer um incêndio, utilizar, como agente extintor, espuma, areia, pó químico e CO2, mas nunca a água. Os trabalhadores devem-se munir de máscaras e apenas permanecer no local as pessoas necessárias para o extinguir;  Usar máscara com filtros para vapores orgânicos, quando estender o asfalto ou quando trabalhar perto da respectiva máquina;  Após o trabalho, e sempre antes de comer, beber ou fumar, proceder à limpeza das mãos e das outras partes do corpo que estiveram em contacto com o produto;  Aspirar o fato de trabalho antes de o lavar;
  3. 3.  Não lavar simultaneamente o fato de trabalho e a roupa de vestir normal;  Colocar à disposição dos trabalhadores, fato de trabalho incombustível de mangas compridas e colarinho justo, botas de segurança e luvas de cano alto em PVC. Tinta para demarcação viária A tinta para demarcação viária é uma tinta com resinas acrílicas estirenadas em Toluol, que apresenta uma rápida secagem (@ 20 minutos) e uma boa resistência aos abrasivos e às intempéries. Utiliza-se na demarcação viária de rodovias, aeroportos, garagens, parques desportivos, etc.. Quando em contacto com o Homem, podem provocar:  Irritação da pele e dos olhos;  Queimaduras;  Intoxicação, por inalação de vapores;  Incêndio e explosão. Na fase preparatória do pavimento, adoptar os seguintes procedimentos:  Verificar se a superfície a ser demarcada está seca, limpa, isenta de óleos ou outros produtos que possam prejudicar a aderência da tinta ao pavimento;  Em pavimentos novos, respeitar o período da cura;  Aplicar a tinta à temperatura ambiente (entre os 5º C e os 40º C), com uma humidade relativa até 80 % e desde que a temperatura do pavimento esteja entre os 18º C e os 45º C. Relativamente aos procedimentos de segurança a adoptar:  Conservar a tinta numa embalagem fechada, em local coberto seco e fechado;  Manter as embalagens com estas tintas afastadas das fontes de calor;  Não perfurar, nem queimar, nem utilizar as embalagens para outros fins, mesmo as que estejam vazias;  Evitar o contacto das tintas com alimentos ou água potável;  Não ingerir a tinta. Caso se verifique ingestão deste produto, não provocar o vómito e procurar o auxílio médico, levando sempre o rótulo do produto;  Se houver inalação acidental dos vapores da tinta, transportar o trabalhador para um local ventilado;  Evitar o contacto com a pele ou com os olhos. Em caso de contacto acidental, quanto à pele, lavar com água limpa e sabão, e quanto aos olhos, utilizar apenas água limpa em abundância;  Não utilizar solventes sobre a pele ou olhos;  Evitar a manipulação deste produto por parte das pessoas que lhe sejam alérgicas;
  4. 4.  Em caso de incêndio, usar pó químico, CO2, espuma ou jactos de água pulverizados;  No caso de derramamento do produto, absorvê-lo com serradura, argila ou areia;  Não permitir o escoamento desta tinta para rios ou esgotos;  Na armazenagem dos recipientes deste produto, afastar as pilhas das paredes (0,50 m) e do tecto (1 m);  Não empilhar embalagens de tamanhos diferentes ou de outros produtos;  Não guardar embalagens abertas ou danificadas;  Realizar o controlo permanente dos lotes, de modo a utilizar, primeiro, os mais próximos da data da validade;  Disponibilizar aos trabalhadores os seguintes EPI’s: óculos de segurança adequados contra salpicos de produtos químicos, luvas resistentes e máscara própria para vapores orgânicos.

×