SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 36
E. B. da Chave
2013 - 2014
Quando soube que o Menino
Jesus tinha nascido, o Pai Natal
ficou contentíssimo. Vestiu-se a
correr, carregou o trenó com
presentes e chamou as renas:
"Dasher, Dancer, Dunder...
Venham depressa!"
Quando a Mãe Natal, que
fora fazer compras, chegou
a casa, o Pai Natal já tinha
atrelado as renas e estava
pronto para partir.
“Aonde vais?”, perguntou,
surpreendida, a Mãe Natal.
“Ainda nem almoçaste…”
“Vou a Belém. Nasceu o
Menino Jesus, é Natal!” A Mãe
Natal aproximou-se do trenó
carregado até acima de
presentes, pegou num grande
embrulho e, abanando com a
cabeça e suspirando fundo,
virou-se para o Pai Natal: “Um
computador? Não vês que os
computadores ainda não foram
inventados?...”
Com a alegria do nascimento
do Menino Jesus e com a
vontade que tinha de o fazer
feliz, o Pai Natal tinha carregado
o trenó com os melhores
presentes que encontrou: jogos
de computador, um carro de
bombeiros com telecomando,
um comboio elétrico…
“Que distraído, que distraído!”,
dizia a Mãe Natal enquanto

tirava os presentes do trenó e os
entregava aos Elfos para que os

guardassem novamente.
O Pai Natal… começava a
impacientar-se: “Depressa, senão
perco a Estrela de Belém e não
encontro o caminho!” Finalmente
a Mãe Natal descarregou o trenó.
Depois foi buscar um belíssimo
cavalinho de pau castanho e
dourado, com arreios vermelhos:
“Leva o cavalinho. Não há rapaz
que não goste de um cavalinho
de pau…”
De repente hesitou, voltando-se
de novo para o Pai Natal: “Tens a
certeza de que não é uma Menina
Jesus…?” “Absoluta”, disse o Pai
Natal, já outra vez em cima do
trenó. Deu um beijo à Mãe Natal e
gritou para as renas: “Vamos
Dasher! Vamos Dunder e Blixem!
Força Cometa! Vamos Prancer e
Vixen! Ohhooooo!Ohhooo!
Do Pólo Norte a Belém é uma longa
viagem. Ainda por cima, Vixen
estava muito constipada e tossiu e
espirrou todo o caminho, tendo sido
preciso parar várias vezes para ela
tomar os remédios. Por isso quando o
Pai Natal chegou ao estábulo onde
nascera o Menino Jesus e estacionou
o trenó, já os camelos dos Reis Magos
lá estavam, amarrados a grandes
argolas.
“Que pena”, pensou o Pai Natal.
“Os
Reis
Magos
chegaram
primeiro do que eu…” Desceu do
trenó, pegou no cavalinho de
pau às costas e dirigiu-se para a
porta do estábulo. Mas, à porta,
os seguranças dos Reis Magos
barraram-lhe a entrada: “Não se
pode entrar”, disseram-lhe mal
encarados, os guardas.
“Trago um presente de Natal para o
Menino Jesus…” “Seja o que for.
Não
pode
entrar
ninguém”,
repetiram os guardas, virando as
costas. O Pai Natal ficou desolado.
Viera de tão longe, com um
presente tão bonito! Olhou em volta
e então teve uma ideia.
Dunder era muito alta e, com a sua
ajuda e a de Blixem, subiu ao
telhado do estábulo e meteu-se pela
chaminé. Não foi fácil, porque o Pai
Natal já não era um jovem e porque
o cavalinho de pau era grande
demais. Mas, ao cabo de várias
tentativas, o Pai Natal conseguiu por
fim descer pela chaminé e, pé ante
pé, sem que ninguém o visse, pôs o
cavalinho no sapatinho do Menino
Jesus.
Quando se virou e viu o presente,
o menino Jesus ficou felicíssimo. Um
cavalinho de pau! Desinteressou-se
imediatamente do ouro, do incenso
e da mirra que lhe tinham trazido os
Reis Magos. Estes ficaram um pouco
dececionados.
E quando o Menino Jesus
adormeceu
na
manjedoura,
Nossa
Senhora
procurou
desculpá-lo: “Não façam caso é
uma criança…”, disse ela aos Reis
Magos. “Nós compreendemos,
nós compreendemos”, disseram
Gaspar, Belchior e Baltasar.
Mas, lá no fundo, achavam
que um Deus, mesmo sendo
apenas menino, deveria ter
apreciado prendas tão valiosas
como as suas. …”Onde é que
já se viu um Rei ficar tão feliz
com um cavalinho de pau?”
O Menino Jesus nunca mais se
separou do cavalinho castanho de
crina dourada. Pôs-lhe o nome de
“Galope” e adormecia todas as
noites abraçado a ele. E quando a
família fugiu para o Egipto, foi a
única coisa que quis levar consigo,
apesar de os pais terem insistido
muito para que pensasse no seu
futuro e levasse antes o ouro…
Manuel António Pina deixou-nos
uma vasta obra literária, traduzida em diversas
línguas, que engloba
poesia, ensaio, crónica, literatura infantil,
ficção e peças de teatro.
(Sabugal, 18 de novembro de 1943 — Porto, 19 de outubro de 2012)
Inês do Carmo nasceu em Lisboa, em 1968.
Ilustrou o seu primeiro livro em 2002 e, desde então,
tem colaborado com diversas editoras.
Editado pela Porto Editora em 2009,

O Cavalinho de Pau do Menino Jesus
e Outros Contos de Natal
foi distinguido com um importante prémio

bienal atribuído pela Fundação Bissaya
Barreto.
Fotos dos alunos
e montagem da apresentação :

Isabel Pinheiro

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Quem da prenda ao pai natal
Quem da prenda ao pai natalQuem da prenda ao pai natal
Quem da prenda ao pai natalMarcio Flores
 
O boneco-de-neve-que-queria-ir-para-a-escola
O boneco-de-neve-que-queria-ir-para-a-escolaO boneco-de-neve-que-queria-ir-para-a-escola
O boneco-de-neve-que-queria-ir-para-a-escolaMaria Ferreira
 
Poesias de natal[1]
Poesias de natal[1]Poesias de natal[1]
Poesias de natal[1]sorrisinhu
 
A velhinha que comeu os símbolos do natal
A velhinha que comeu os símbolos do natalA velhinha que comeu os símbolos do natal
A velhinha que comeu os símbolos do natalMaria Sousa
 
Desculpa por-acaso-es-uma-bruxa
Desculpa por-acaso-es-uma-bruxaDesculpa por-acaso-es-uma-bruxa
Desculpa por-acaso-es-uma-bruxapaula figueiredo
 
O boneco de_neve_do_chapeu_azul
O boneco de_neve_do_chapeu_azulO boneco de_neve_do_chapeu_azul
O boneco de_neve_do_chapeu_azullaranjonani
 
Historia ouriço mal_ penteado
Historia ouriço mal_ penteadoHistoria ouriço mal_ penteado
Historia ouriço mal_ penteadoNatalia Pina
 
Babuska[1]
Babuska[1]Babuska[1]
Babuska[1]labeques
 
A ovelhinha dá me lã - apresentação
A ovelhinha dá me lã - apresentaçãoA ovelhinha dá me lã - apresentação
A ovelhinha dá me lã - apresentaçãoFátima Lares Correia
 
Uma Estrela Atrás Da Porta
Uma Estrela Atrás Da PortaUma Estrela Atrás Da Porta
Uma Estrela Atrás Da PortaMaria Borges
 
O coelho que não era da páscoa
O coelho que não era da páscoaO coelho que não era da páscoa
O coelho que não era da páscoapreescolarlagares
 

Mais procurados (20)

Quem da prenda ao pai natal
Quem da prenda ao pai natalQuem da prenda ao pai natal
Quem da prenda ao pai natal
 
O boneco-de-neve-que-queria-ir-para-a-escola
O boneco-de-neve-que-queria-ir-para-a-escolaO boneco-de-neve-que-queria-ir-para-a-escola
O boneco-de-neve-que-queria-ir-para-a-escola
 
Poesias de natal[1]
Poesias de natal[1]Poesias de natal[1]
Poesias de natal[1]
 
A velhinha que comeu os símbolos do natal
A velhinha que comeu os símbolos do natalA velhinha que comeu os símbolos do natal
A velhinha que comeu os símbolos do natal
 
O pai natal verde
O  pai natal verdeO  pai natal verde
O pai natal verde
 
Desculpa por-acaso-es-uma-bruxa
Desculpa por-acaso-es-uma-bruxaDesculpa por-acaso-es-uma-bruxa
Desculpa por-acaso-es-uma-bruxa
 
O boneco de_neve_do_chapeu_azul
O boneco de_neve_do_chapeu_azulO boneco de_neve_do_chapeu_azul
O boneco de_neve_do_chapeu_azul
 
A bruxa castanha de antónio mota
A bruxa castanha de antónio motaA bruxa castanha de antónio mota
A bruxa castanha de antónio mota
 
Historia ouriço mal_ penteado
Historia ouriço mal_ penteadoHistoria ouriço mal_ penteado
Historia ouriço mal_ penteado
 
Natal nas asas do arco-íris
Natal nas asas do arco-írisNatal nas asas do arco-íris
Natal nas asas do arco-íris
 
A Maria Castanha
A Maria CastanhaA Maria Castanha
A Maria Castanha
 
Boneco de neve
Boneco de neveBoneco de neve
Boneco de neve
 
Babuska[1]
Babuska[1]Babuska[1]
Babuska[1]
 
O patinho feio
O patinho feio O patinho feio
O patinho feio
 
Conto de outono
Conto de outonoConto de outono
Conto de outono
 
A ovelhinha dá me lã - apresentação
A ovelhinha dá me lã - apresentaçãoA ovelhinha dá me lã - apresentação
A ovelhinha dá me lã - apresentação
 
Uma Estrela Atrás Da Porta
Uma Estrela Atrás Da PortaUma Estrela Atrás Da Porta
Uma Estrela Atrás Da Porta
 
A minha mae
A minha maeA minha mae
A minha mae
 
O coelho que não era da páscoa
O coelho que não era da páscoaO coelho que não era da páscoa
O coelho que não era da páscoa
 
Uma história de carnaval
Uma história de carnavalUma história de carnaval
Uma história de carnaval
 

Semelhante a O cavalinho de pau do Menino Jesus (20)

A história do pai natal
A história do pai natalA história do pai natal
A história do pai natal
 
Poemas de Natal
Poemas de NatalPoemas de Natal
Poemas de Natal
 
O Natal do Menino Jesus
O Natal do Menino JesusO Natal do Menino Jesus
O Natal do Menino Jesus
 
Poesias
PoesiasPoesias
Poesias
 
Corre caballito
Corre caballitoCorre caballito
Corre caballito
 
O Jogral De Nossa Senhora
O Jogral De Nossa SenhoraO Jogral De Nossa Senhora
O Jogral De Nossa Senhora
 
A verdade..
A verdade..A verdade..
A verdade..
 
História do Natal
História do NatalHistória do Natal
História do Natal
 
A verdade..
A verdade..A verdade..
A verdade..
 
A verdade..
A verdade..A verdade..
A verdade..
 
Histórias de Natal
Histórias de NatalHistórias de Natal
Histórias de Natal
 
A roupinha do menino jesus 1
A roupinha do menino jesus 1A roupinha do menino jesus 1
A roupinha do menino jesus 1
 
Feliz Natal
Feliz NatalFeliz Natal
Feliz Natal
 
Feliz Natal 1197389316121379 4
Feliz Natal 1197389316121379 4Feliz Natal 1197389316121379 4
Feliz Natal 1197389316121379 4
 
Ppt era a-noite-antes-do-natal...
Ppt era a-noite-antes-do-natal...Ppt era a-noite-antes-do-natal...
Ppt era a-noite-antes-do-natal...
 
Joaquim sustelo
Joaquim susteloJoaquim sustelo
Joaquim sustelo
 
O natal power point
O natal power pointO natal power point
O natal power point
 
A verdadeira-história-do-natal
A verdadeira-história-do-natalA verdadeira-história-do-natal
A verdadeira-história-do-natal
 
A verdade do natal
A verdade do natalA verdade do natal
A verdade do natal
 
A verdadeira-história-do-natal
A verdadeira-história-do-natalA verdadeira-história-do-natal
A verdadeira-história-do-natal
 

Mais de Isabel Pinheiro

Dia do mar - Isabel Pinheiro
Dia do mar - Isabel PinheiroDia do mar - Isabel Pinheiro
Dia do mar - Isabel PinheiroIsabel Pinheiro
 
Plantas do herbario - saída de campo - Dia da Terra
Plantas do herbario -  saída de campo - Dia da TerraPlantas do herbario -  saída de campo - Dia da Terra
Plantas do herbario - saída de campo - Dia da TerraIsabel Pinheiro
 
O rato do campo e o rato da cidade - 2006
O rato do campo e o rato da cidade - 2006O rato do campo e o rato da cidade - 2006
O rato do campo e o rato da cidade - 2006Isabel Pinheiro
 
A lebre e a tartaruga - 2006
A lebre e a tartaruga - 2006A lebre e a tartaruga - 2006
A lebre e a tartaruga - 2006Isabel Pinheiro
 
A história duma flauta aventureira
A história duma flauta aventureiraA história duma flauta aventureira
A história duma flauta aventureiraIsabel Pinheiro
 
Fauna e flora - Dunas de S. Jacinto (AVEIRO)
Fauna e flora - Dunas de S. Jacinto (AVEIRO)Fauna e flora - Dunas de S. Jacinto (AVEIRO)
Fauna e flora - Dunas de S. Jacinto (AVEIRO)Isabel Pinheiro
 
História a várias mãos - Chave -2012-2013
História a várias mãos - Chave  -2012-2013História a várias mãos - Chave  -2012-2013
História a várias mãos - Chave -2012-2013Isabel Pinheiro
 
Semana do ambiente isabel pinheiro
Semana do ambiente   isabel pinheiroSemana do ambiente   isabel pinheiro
Semana do ambiente isabel pinheiroIsabel Pinheiro
 

Mais de Isabel Pinheiro (16)

Dia do mar - Isabel Pinheiro
Dia do mar - Isabel PinheiroDia do mar - Isabel Pinheiro
Dia do mar - Isabel Pinheiro
 
Chocolate
ChocolateChocolate
Chocolate
 
A castanha
A castanhaA castanha
A castanha
 
Piet Mondrian
Piet MondrianPiet Mondrian
Piet Mondrian
 
Plantas do herbario - saída de campo - Dia da Terra
Plantas do herbario -  saída de campo - Dia da TerraPlantas do herbario -  saída de campo - Dia da Terra
Plantas do herbario - saída de campo - Dia da Terra
 
Gira Gira e o Sol 2010
Gira Gira e o Sol  2010Gira Gira e o Sol  2010
Gira Gira e o Sol 2010
 
O leão e o rato - 2006
O leão e o rato - 2006O leão e o rato - 2006
O leão e o rato - 2006
 
O rato do campo e o rato da cidade - 2006
O rato do campo e o rato da cidade - 2006O rato do campo e o rato da cidade - 2006
O rato do campo e o rato da cidade - 2006
 
A rã e o boi - 2006
A rã e o boi - 2006A rã e o boi - 2006
A rã e o boi - 2006
 
A lebre e a tartaruga - 2006
A lebre e a tartaruga - 2006A lebre e a tartaruga - 2006
A lebre e a tartaruga - 2006
 
Charles Darwin ppt
Charles Darwin pptCharles Darwin ppt
Charles Darwin ppt
 
O.grilo.verde.chave
O.grilo.verde.chaveO.grilo.verde.chave
O.grilo.verde.chave
 
A história duma flauta aventureira
A história duma flauta aventureiraA história duma flauta aventureira
A história duma flauta aventureira
 
Fauna e flora - Dunas de S. Jacinto (AVEIRO)
Fauna e flora - Dunas de S. Jacinto (AVEIRO)Fauna e flora - Dunas de S. Jacinto (AVEIRO)
Fauna e flora - Dunas de S. Jacinto (AVEIRO)
 
História a várias mãos - Chave -2012-2013
História a várias mãos - Chave  -2012-2013História a várias mãos - Chave  -2012-2013
História a várias mãos - Chave -2012-2013
 
Semana do ambiente isabel pinheiro
Semana do ambiente   isabel pinheiroSemana do ambiente   isabel pinheiro
Semana do ambiente isabel pinheiro
 

Último

CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanoCATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanomarla71199
 
atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdfatividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdfAutonoma
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxProva nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxLucasFCapistrano
 
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...azulassessoria9
 
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaANNAPAULAAIRESDESOUZ
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Centro Jacques Delors
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfFbioFerreira207918
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...azulassessoria9
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptx
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptxM0 Atendimento – Definição, Importância .pptx
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptxJustinoTeixeira1
 
Orações subordinadas substantivas- 9ano.pptx
Orações subordinadas substantivas- 9ano.pptxOrações subordinadas substantivas- 9ano.pptx
Orações subordinadas substantivas- 9ano.pptxKtiaOliveira68
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Cantos do fim do século
Sistema de Bibliotecas UCS  - Cantos do fim do séculoSistema de Bibliotecas UCS  - Cantos do fim do século
Sistema de Bibliotecas UCS - Cantos do fim do séculoBiblioteca UCS
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 

Último (20)

CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanoCATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
 
atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdfatividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdf
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxProva nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
 
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
 
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptx
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptxM0 Atendimento – Definição, Importância .pptx
M0 Atendimento – Definição, Importância .pptx
 
Orações subordinadas substantivas- 9ano.pptx
Orações subordinadas substantivas- 9ano.pptxOrações subordinadas substantivas- 9ano.pptx
Orações subordinadas substantivas- 9ano.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Cantos do fim do século
Sistema de Bibliotecas UCS  - Cantos do fim do séculoSistema de Bibliotecas UCS  - Cantos do fim do século
Sistema de Bibliotecas UCS - Cantos do fim do século
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 

O cavalinho de pau do Menino Jesus

  • 1. E. B. da Chave 2013 - 2014
  • 2.
  • 3. Quando soube que o Menino Jesus tinha nascido, o Pai Natal ficou contentíssimo. Vestiu-se a correr, carregou o trenó com presentes e chamou as renas: "Dasher, Dancer, Dunder... Venham depressa!"
  • 4.
  • 5. Quando a Mãe Natal, que fora fazer compras, chegou a casa, o Pai Natal já tinha atrelado as renas e estava pronto para partir. “Aonde vais?”, perguntou, surpreendida, a Mãe Natal. “Ainda nem almoçaste…”
  • 6.
  • 7. “Vou a Belém. Nasceu o Menino Jesus, é Natal!” A Mãe Natal aproximou-se do trenó carregado até acima de presentes, pegou num grande embrulho e, abanando com a cabeça e suspirando fundo, virou-se para o Pai Natal: “Um computador? Não vês que os computadores ainda não foram inventados?...”
  • 8.
  • 9. Com a alegria do nascimento do Menino Jesus e com a vontade que tinha de o fazer feliz, o Pai Natal tinha carregado o trenó com os melhores presentes que encontrou: jogos de computador, um carro de bombeiros com telecomando, um comboio elétrico…
  • 10.
  • 11. “Que distraído, que distraído!”, dizia a Mãe Natal enquanto tirava os presentes do trenó e os entregava aos Elfos para que os guardassem novamente.
  • 12.
  • 13. O Pai Natal… começava a impacientar-se: “Depressa, senão perco a Estrela de Belém e não encontro o caminho!” Finalmente a Mãe Natal descarregou o trenó. Depois foi buscar um belíssimo cavalinho de pau castanho e dourado, com arreios vermelhos: “Leva o cavalinho. Não há rapaz que não goste de um cavalinho de pau…”
  • 14.
  • 15. De repente hesitou, voltando-se de novo para o Pai Natal: “Tens a certeza de que não é uma Menina Jesus…?” “Absoluta”, disse o Pai Natal, já outra vez em cima do trenó. Deu um beijo à Mãe Natal e gritou para as renas: “Vamos Dasher! Vamos Dunder e Blixem! Força Cometa! Vamos Prancer e Vixen! Ohhooooo!Ohhooo!
  • 16.
  • 17. Do Pólo Norte a Belém é uma longa viagem. Ainda por cima, Vixen estava muito constipada e tossiu e espirrou todo o caminho, tendo sido preciso parar várias vezes para ela tomar os remédios. Por isso quando o Pai Natal chegou ao estábulo onde nascera o Menino Jesus e estacionou o trenó, já os camelos dos Reis Magos lá estavam, amarrados a grandes argolas.
  • 18.
  • 19. “Que pena”, pensou o Pai Natal. “Os Reis Magos chegaram primeiro do que eu…” Desceu do trenó, pegou no cavalinho de pau às costas e dirigiu-se para a porta do estábulo. Mas, à porta, os seguranças dos Reis Magos barraram-lhe a entrada: “Não se pode entrar”, disseram-lhe mal encarados, os guardas.
  • 20.
  • 21. “Trago um presente de Natal para o Menino Jesus…” “Seja o que for. Não pode entrar ninguém”, repetiram os guardas, virando as costas. O Pai Natal ficou desolado. Viera de tão longe, com um presente tão bonito! Olhou em volta e então teve uma ideia.
  • 22.
  • 23. Dunder era muito alta e, com a sua ajuda e a de Blixem, subiu ao telhado do estábulo e meteu-se pela chaminé. Não foi fácil, porque o Pai Natal já não era um jovem e porque o cavalinho de pau era grande demais. Mas, ao cabo de várias tentativas, o Pai Natal conseguiu por fim descer pela chaminé e, pé ante pé, sem que ninguém o visse, pôs o cavalinho no sapatinho do Menino Jesus.
  • 24.
  • 25. Quando se virou e viu o presente, o menino Jesus ficou felicíssimo. Um cavalinho de pau! Desinteressou-se imediatamente do ouro, do incenso e da mirra que lhe tinham trazido os Reis Magos. Estes ficaram um pouco dececionados.
  • 26.
  • 27. E quando o Menino Jesus adormeceu na manjedoura, Nossa Senhora procurou desculpá-lo: “Não façam caso é uma criança…”, disse ela aos Reis Magos. “Nós compreendemos, nós compreendemos”, disseram Gaspar, Belchior e Baltasar.
  • 28.
  • 29. Mas, lá no fundo, achavam que um Deus, mesmo sendo apenas menino, deveria ter apreciado prendas tão valiosas como as suas. …”Onde é que já se viu um Rei ficar tão feliz com um cavalinho de pau?”
  • 30.
  • 31. O Menino Jesus nunca mais se separou do cavalinho castanho de crina dourada. Pôs-lhe o nome de “Galope” e adormecia todas as noites abraçado a ele. E quando a família fugiu para o Egipto, foi a única coisa que quis levar consigo, apesar de os pais terem insistido muito para que pensasse no seu futuro e levasse antes o ouro…
  • 32.
  • 33. Manuel António Pina deixou-nos uma vasta obra literária, traduzida em diversas línguas, que engloba poesia, ensaio, crónica, literatura infantil, ficção e peças de teatro. (Sabugal, 18 de novembro de 1943 — Porto, 19 de outubro de 2012)
  • 34. Inês do Carmo nasceu em Lisboa, em 1968. Ilustrou o seu primeiro livro em 2002 e, desde então, tem colaborado com diversas editoras.
  • 35. Editado pela Porto Editora em 2009, O Cavalinho de Pau do Menino Jesus e Outros Contos de Natal foi distinguido com um importante prémio bienal atribuído pela Fundação Bissaya Barreto.
  • 36. Fotos dos alunos e montagem da apresentação : Isabel Pinheiro