SlideShare uma empresa Scribd logo
DeClara
Jornal do Agrupamento Escolas Clara de Resende
DeClara
n.º
59
novembro
2022
Capa: Trabalhos de E.V. das turmas da professora Edite Costa
DeClara nº 59 Novembro 2022
2
CLUBES PÁG. 71
TRABALHOS DE ALUNOS E PROFESSORES:
1º CICLO PÁG. 30
ENSINO SECUNDÁRIO PÁG. 51
CONVITE DECLARA PÁG. 87
EDITORIAL PÁG. 2
BIBLIOTECA ESCOLAR PÁG. 4
Editorial
Isabel Pereira
https://erte.dge.mec.pt/cic-clubes
DEZEMBRO A CAMINHO PÁG. 88
2º CICLO PÁG. 39
3º CICLO PÁG. 41
CONCURSOS PÁG. 26
PROJETOS PÁG. 81
SERVIÇO PSICOLOGIA ORIENTAÇÃO PÁG.85
DECLARA ESCOLA AMIGA DA CRIANÇA PÁG. 3 Pelo quinto ano consecutivo o Jornal do nosso
Agrupamento – o DeClara - foi distinguido com
o selo de Escola amiga da Criança, no âmbito
das Literacias - a escrever, a ler e a recuperar
aprendizagens. É bom vermos o nosso trabalho
reconhecido! É importante verificar que
colaboramos para o bem estar e felicidade dos
nossos alunos.
No mês de novembro continuamos a ser Escola
a Ler em diferentes espaços e domínios. Leitura
orientada na sala de aula e na Biblioteca
Escolar, requisição presencial e domiciliária,
projetos de leitura, tudo com grande dinâmica
e envolvimento, quer dos alunos, quer dos
professores.
Em novembro comemoraram-se várias
efemérides, participamos em inúmeros
projetos, abrimos as portas da escola ao mundo
e podemos ler agora tudo o que foi partilhado
para publicação.
Até breve!
3
DeClara nº 59 novembro 2022
DeClara - A Escrever, a Ler e a Recuperar aprendizagens
O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara de Resende
A missão da escola do século XXI centra-se na construção das aprendizagens e no
desenvolvimento pessoal. A escola de hoje é espaço de saber, de cidadania, de construção
individual, de caminho para o futuro e, claro, de felicidade.
O projeto DeClara Escola revê-se neste ideal alargado de escola e tem partilhado com toda
a comunidade escolar ideias, projetos, envolvimento, criatividade, mostrando que a escola é
um espaço de aprendizagens plurais, integradas e diversificadas. Este projeto de promoção da
leitura e escrita, de caráter mensal, tenta colocar toda a comunidade escolar e ler e escrever,
de modo formativo, informativo e recreativo. Dá a conhecer o que se faz na escola, presencial
ou digitalmente, e dá voz a todos aqueles que querem partilhar algo com a comunidade
educativa… Constituir-se como um instrumento de educação para a cidadania, de promoção
do espírito crítico e de integração dos diferentes saberes, com recurso às diferentes
tecnologias da informação e comunicação, a um nível transversal.
Integra o Plano 21|23 Escola + Biblioteca Escolar do Agrupamento Clara de Resende, com
o título: DeClara – A Escrever, a Ler e a Recuperar Aprendizagens e integra o projeto da RBE e
PNL “Escola a Ler”.
O Jornal do Agrupamento de Escolas Clara de Resende - DeClara - distingue-se pelo 5.º
ano consecutivo com o selo da Escola Amiga na categoria Literacias.
Distingue-se assim a comunidade educativa: alunos, professores, auxiliares e
pais/encarregados de educação que se envolvem na concretização deste projeto.
DeClara distingue-se com selo de Escola Amiga
https://escolaamiga.pt/
4
DeClara nº 59 novembro 2022
Biblioteca Escolar - Novembro: Escola a Ler
AECR
A ação «Escola a ler», da responsabilidade da Rede de Bibliotecas Escolares, do Plano
Nacional de Leitura 2027 e da Direção-Geral de Educação, resulta da agregação de todas as
propostas respeitantes à ação Escola a ler, integrada no Plano Escola + 21|23.
Visa trabalhar a leitura de forma sistemática, estruturada e diversificada e constituir uma rede
colaborativa de trabalho e partilha, no âmbito desta medida.
“ESCOLA A LER”
Continuamos a Ler e a Escrever…
Atividades
1. De entre as atividades propostas, o nosso Agrupamento selecionou quatro, que considerou
adequarem-se ao seu contexto, a saber:
- Leitura orientada.
- Projeto Pessoal de Leitura.
- Tempo para ler e pensar!
- Vou levar-te comigo!
a) Leitura orientada
Realização de atividades que proporcionem o contacto dos alunos com livros que os
motivem e estimulem a prática regular e continuada da leitura e da escrita: uma hora por dia no
primeiro ciclo do ensino básico e uma hora por semana no segundo ciclo do ensino básico.
5
b) Projeto Pessoal de Leitura.
Desenvolvimento de projetos individuais de leitura que explicitem objetivos de leitura e
impliquem o contacto com temas comuns em obras, em géneros e em manifestações artísticas
diferentes obras escolhidas em contrato de leitura com o(a) professor(a).
c) Tempo para ler e pensar!
Leitura e exploração de livros, jornais, revistas e/ ou outros materiais de leitura na biblioteca
escolar em articulação com docentes de diferentes áreas curriculares, com periodicidade e
tempo estipulados (desejavelmente mensal, em cada turma).
d) Vou levar-te comigo!
Dinamização periódica de sessões de requisição domiciliária na biblioteca escolar, em
articulação com os docentes da turma e com recurso a estratégias motivadoras.
DeClara nº 59 novembro 2022
Biblioteca Escolar - Novembro: Escola a Ler
Requisitar e Ler por prazer
6
DeClara nº 59 novembro 2022
Biblioteca Escolar - Novembro: Escola a Ler na Biblioteca
Os alunos das turmas de 5.º ano da Professora Isabel Moura marcam presença na Biblioteca
da Escola, durante toda a manhã e participam numa animada e dinâmica sessão de leitura
orientada do livro “O neto do Condor” de Jesús Ballaz. Os alunos leem, ouvem os colegas ler,
estão atentos às explicações e respondem às questões lançadas pela professora, participam no
debate promovido e refletem sobre várias temáticas da atualidade: pobreza, imigração, família,
racismo, xenofobia, crise, entre outras.
Leitura orientada na Biblioteca Escolar
“O Neto do Condor”
7
DeClara nº 59 novembro 2022
Biblioteca Escolar - Novembro: Escola a Ler
Literacia da Informação – Formação do utilizador 5.ºAno
No início de novembro as turmas de 5.º ano da professora Maria Isabel Moura foram à
Biblioteca da Escola para uma visita orientada, assistir a uma sessão de Literacia da Informação
e fazerem a Formação do utilizador, tão importante para fazerem um uso adequado da
Biblioteca e rentabilizarem os serviços oferecidos pela mesma.
Gerou-se um agradável e animado diálogo entre todos os presentes das diferentes turmas. Foi
muito animador verificar como os alunos são tão simpáticos, comunicativos, interessados e
estão já muito motivados para a leitura!
No final da sessão vários alunos quiseram requisitar um livro para leitura domiciliária.
8
DeClara nº 59 novembro 2022
Biblioteca Escolar - Novembro: Escola a Ler
Os alunos perceberam bem todos os procedimentos que devem ter e potencialidades da
Biblioteca.
É um gosto receber alunos assim!
Voltem sempre!
9
DeClara nº 59 novembro 2022
Biblioteca Escolar - Novembro: Sugestões de Leitura
10
DeClara nº 59 novembro 2022
Biblioteca Escolar - Novembro: Sugestões de Leitura
11
DeClara nº 59 novembro 2022
A vida é uma tarefa que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando reparamos... já são 6h da tarde
Quando reparamos, já é sexta-feira
Quando reparamos já acabou o mês;
Quando reparamos já acabou o ano;
Quando reparamos já passaram 50 ou 60 anos!
Quando reparamos…já não sabemos mais por onde andam os nossos amigos;
já perdemos o amor da nossa vida e agora, é tarde já para voltar atrás....
Não deixem de fazer algo que gostem por falta de tempo.
É preciso eliminar o "depois"....
Depois, o café arrefece.
Depois, a prioridade muda.
Depois, o charme perde-se.
Depois, cedo transforma-se em tarde.
Depois, a saudade acontece.
Depois, as coisas mudam.
Depois, os filhos crescem.
Depois, as pessoas envelhecem.
Depois, o dia é noite.
Depois, a vida está a acabar.
Não deixem nada para depois, porque na espera do "depois", podemos perder os melhores
momentos, as melhores experiências, os melhores amigos, os maiores amores.
Lembrem-se que o depois pode ser tarde. O dia é hoje. Já não estamos em idade de adiar nada.
Mário Quintana
Biblioteca Escolar: Para ler e pensar…
12
A BE apoia a Leitura Orientada em Sala de Aula
Plano 21|23 Escola+
Escola a Ler em sala de aula
A leitura é fundamental para o sucesso dos alunos pela sua transversalidade e pela
forma como influencia as aprendizagens em todas as áreas curriculares. O sucesso neste
domínio está diretamente relacionado com a frequência de contactos com livros e com práticas
de leitura, pelo que o tempo dedicado à leitura condiciona de forma decisiva os progressos na
compreensão, cabendo à escola um papel relevante no ensino da leitura e na promoção do
gosto de ler.
No âmbito do Plano 21|23 Escola+, que visa a recuperação das aprendizagens,
procurando garantir que ninguém fica para trás, o PNL2027 disponibiliza propostas de trabalho
integradas na ação Escola a Ler: para os 1.º e 2.º ciclos, Leitura Orientada na Sala de Aula e,
para o 3.º ciclo, Contratos de Leitura.
O PNL2027 propõe que os docentes do ensino básico reforcem as atividades em
torno do livro e, nesse sentido, apresenta um conjunto de orientações organizadas em oito
áreas:
https://www.leituraorientada.pnl2027.gov.pt/orienta%C3%A7%C3%B5es
DeClara nº 59 novembro 2022
Biblioteca Escolar: Leitura Orientada em Sala de Aula
13
DeClara nº 59 novembro 2022
Biblioteca Escolar: Literacia Geográfica
14
DeClara nº 59 novembro 2022
Biblioteca Escolar: Placebo – Pequenos prazeres da vida
15
DeClara nº 59 novembro 2022
Vou pisando lentamente…
folhas já molhadas, castanhas, esverdeadas.
Por todo o lado galhos que caem com beijos de vento.
Enchem-se os celeiros para o nosso sustento.
“Olá!” É a chuva a saudar-me…
Além, muito além, pode a neve começar a dedicar-se à Arte.
Os pastos ficam mais verdes, os poços e rios mais cheios.
Olha, lá ao longe consigo ver uma pequena chaminé exalando fumo.
Calma, não é incêndio! São as primeiras lareiras.
Sinto o cheiro de café e cevada quente algures.
Gáudio dos que no seu lar não têm muitos para recordar.
Trabalha-se para preparar o vizinho inverno, mas sobretudo o Natal.
E, vou trilhando o meu caminho, fugindo a alguma trovoada.
Entretanto, não dou por conta de quem passa, por nada.
Fico por vezes a observar pela janela
a transformação desta natureza tão bela!
Adormeçam com estes sons calmos e esperem.
Simplesmente esperem…
Tudo a seu tempo virá, como os dias maiores e sem tormenta.
É isto que nos alimenta, nos dá vida, alegria.
Mescla de “stress” e melancolia.
T.M.
“Outono e Melancolia”
Biblioteca Escolar: Outono…
16
Biblioteca Escolar: Outono…
DeClara nº 59 novembro 2022
Depois de tudo
De tudo ficam três coisas:
A certeza de que estamos sempre a começar…
A certeza de que é preciso continuar…
A certeza de que podemos ser interrompidos
antes de terminar.
Por isso devemos:
Fazer da interrupção um caminho novo…
Da queda, um passo de dança…
Do medo, uma escada…
Do sonho, uma ponte…
Da procura, um encontro.
17
Biblioteca Escolar: Outono…
DeClara nº 59 novembro 2022
Se sou alegre ou sou triste?...
Francamente, não o sei.
A tristeza em que consiste?
Da alegria o que farei?
Não sou alegre nem triste.
Verdade, não sei que sou.
Sou qualquer alma que existe
E sinto o que Deus fadou.
Afinal, alegre ou triste?
Pensar nunca tem bom fim...
Minha tristeza consiste
Em não saber bem de mim...
Mas a alegria é assim...
Fernando Pessoa
Poesias Inéditas (1919-1930). Fernando Pessoa.
18
DeClara nº 59 novembro 2022
Biblioteca Escolar: Desafios de Leitura PNL
19
DeClara nº 59 novembro 2022
Biblioteca Escolar: Desafios de Escrita PNL
20
DeClara nº 59 novembro 2022
Biblioteca Escolar: Centenário de José Saramago
Comemoração do Centenário de Nascimento
José Saramago - 100 anos
16-11-1922 - 16-11-2022
Sempre chegamos ao sítio aonde nos esperam.
Em Azinhaga estão guardadas as minhas impressões fundamentais. (…)[Durante as
temporadas na Azinhaga, em criança] eu saía de casa pela manhã e dava longas caminhadas.
Andava, andava sem parar. Não fui desses génios que, aos 4 anos de idade, escrevem histórias.
Apenas via as coisas do mundo e gostava de vê-las. Nunca fui de grandes imaginações.
A leitura é, provavelmente, uma outra maneira de estar em um lugar.
Nós somos muito mais da terra onde nascemos [e onde fomos criados] do que imaginamos.
Tentei não fazer nada na vida que pudesse envergonhar o menino que fui.
A leitura é, provavelmente, uma outra maneira de estar em um lugar.
Eu vivo desassossegado, escrevo para desassossegar.
Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara.
Se pararmos para pensar nas pequenas coisas, chegaremos a entender as grandes.
O que nos diz o escritor… as suas palavras…
José Saramago nasceu a 16 de novembro de 1922, na Azinhaga, no Ribatejo. Na sua casa,
havia apenas um livro, A Toutinegra do Moinho, que a família guardava como se se tratasse de
um tesouro! E só aos 12 anos é que recebeu o seu primeiro livro para ler nas férias, oferecido
pela mãe.
José Saramago foi Nobel da Literatura em 1998, mas, para além deste, recebeu muitos
outros prémios.
Continua…
21
DeClara nº 59 novembro 2022
Biblioteca Escolar: Centenário de José Saramago
Sou autodidata. A minha família não tinha meios. Trabalhei como serralheiro mecânico
durante dois anos, com o clássico fato-macaco azul, e fiz muitos outros ofícios. A minha educação
literária foi feita nas bibliotecas públicas, porque na minha casa não tinha um único livro, a minha
mãe era analfabeta. Nada indicava que eu pudesse ter a trajetória que tive.
Bom, falar de Pilar é ao mesmo tempo fácil e difícil. […]
Quando a conheci, eu tinha 63 anos, era um homem já mais velho. Ela tinha 36. Os amigos
diziam-me: «Isto é uma loucura, um disparate! Com essa diferença de idades!... » E eu sabia, mas
não me inquietava. Agora já não consigo imaginar a minha vida sem ela, não consigo conceber
nada se Pilar não existisse…Quando ela não está, a casa apaga-se. E quando volta, reativa-se.
Nunca esperei nada da vida. Por isso tenho tudo.
Com 63 anos, quando já não se espera nada, encontrei o que faltava para passar a ter tudo [a
Pilar del Río]. Tudo na minha vida aconteceu tarde, mas como tive e continuo a ter a sorte de uma
vida longa, permitiu-me viver o que em circunstâncias diferentes não teria sido possível.
A educação, sim, preocupa-me imenso, sobretudo porque é um problema muito evidente,
claro e transparente e ninguém faz nada a esse respeito. Confundiu-se a instrução com a
educação durante muitos anos e agora estamos a pagar as consequências. Instruir é transmitir
dados e conhecimentos. Educar é outra coisa, é inculcar valores. […] Há décadas, o que havia era
um Ministério de Instrução Pública, não de Educação. A educação era outra coisa. Se para ser
educado tivesse que ter sido instruído previamente, eu seria uma das criaturas mais ignorantes do
mundo. Os meus familiares eram analfabetos, como é que me iam instruir? É impossível. Mas
claro que me educaram, claro que me inculcaram uns valores básicos e fundamentais. Vivia numa
casa paupérrima e saí de lá educado. Milagre? Não, não há milagre nenhum. Aprendi a vida e a
lição dos mais velhos quando nem eles próprios sabiam que me estavam a dar lições.
22
Continua…
Ora, a solidão, ainda vai ter de aprender muito para saber o que isso é, Sempre vivi só,
Também eu, mas a solidão não é viver só, a solidão é não sermos capazes de fazer companhia a
alguém ou a alguma coisa que está dentro de nós, a solidão não é uma árvore no meio duma
planície onde só ela esteja, é a distância entre a seiva profunda e a casca, entre a folha e a raiz,
Você está a tresvariar, tudo quanto menciona está ligado entre si, aí não há nenhuma solidão,
Deixemos a árvore, olhe para dentro de si e veja a solidão, Como disse o outro, solitário andar por
entre a gente, Pior do que isso, solitário estar onde nem nós próprios estamos.
José Saramago, "O Ano da Morte de Ricardo Reis"
Pintura de Sérgio Clemente
DeClara nº 59 novembro 2022
Biblioteca Escolar: Página Cultural
23
DeClara nº 59 novembro 2022
Biblioteca Escolar: Página Cultural
"Árvores são poemas que a terra escreve para o céu. Nós
as derrubamos e as transformamos em papel para registar
todo nosso vazio."
Khalil Gibran
«As bibliotecas são como aeroportos. São lugares de
viagem. Entramos numa biblioteca como quem está a
ponto de partir . E nada é pequeno quando tem uma
biblioteca».
As bibliotecas de Valter Hugo Mãe
Jornal de Letras nº 1112, maio de 2013
"Se me perguntarem como estou, eis a reposta: Estou indo.
Sem muita bagagem. Pesos desnecessários causam sempre
dores desnecessárias. Esvaziei a mala, olhei no fundo dela,
limpei, e estou indo preenchê-la com coisas novas.
Sensações novas, situações novas, pessoas novas. Tudo
novo."
Caio Fernando Abreu
Professora Fátima Noronha Peres
Miranda, Grupo 300
ADÁGIO
O Outono é isto –
apodrecer de um fruto
entre folhas esquecido.
Água escorrendo,
quem sabe donde,
ocasional e fria
e sem sentido.
Eugénio de Andrade,
in "Primeiros Poemas" (1977)
"Palavras. Palavras. Eu jogo com as palavras, com a
esperança de que alguma combinação, mesmo que seja
uma combinação por acaso, diga aquilo que eu quero
dizer."
Doris Lessing
24
Desafio de matemática: mês de novembro
Professor Artur Neri
Numa mesa quadrada podem sentar-se 4 pessoas. Para uma festa da escola, os alunos juntaram
7 mesas quadradas para formar uma mesa longa e retangular. Quantas pessoas é que se podem
sentar na mesa longa?
Professor Artur Neri
DeClara nº 59 novembro 2022
Resposta do mês de outubro: 16
Qual é o primeiro número maior do que 2007 em que a
soma dos seus algarismos é igual à soma dos algarismos de
2007?
Biblioteca Escolar: Resposta desafio mês de outubro…
Sugestão Leitura 5.º ano: mês de novembro
Sinopse
Um menino de dez anos chega sozinho a Barcelona, onde trabalha a
sua mãe. Mas houve uma confusão. Passam os dias e não a
encontra. Desde logo compreende que não tem outra casa além de
um banco numa praça.
A vida numa aldeia dos Andes e o ritmo de uma cidade europeia, as
esperanças de uma criança e a dureza da rua, a amabilidade e a
distância, o medo e a festa impregnam as páginas deste relato.
Uma homenagem às muitas histórias ocultas da imigração e um
convite a refletir sobre o acolhimento.
As secas do mês
Atenção: Estas anedotas são extremamente secas. Mesmo
muito secas! As mais secas que já alguma vez ouviste!
25
Biblioteca Escolar: Sugestões do mês novembro 2022
DeClara nº 59 novembro 2022
Como se chama a neta do super Mário?
Marioneta.
Quem é o mais velho, o sol ou a lua?
A Lua, porque já pode sair à noite.
Qual o nome do peixe que caiu do décimo
andar?
Aaaaaaaaah, Tum!
O que é que uma mãe feiticeira
diz à filha feiticeira?
Não devias ter feit’ isso!
O que diz um tomate para o outro?
Tu matas-me.
O que diz o tubarão para a “tubaroa”?
Tu baralhas-me.
Conheces a piada do iogurte?
– Não.
– É natural…
Porque é que ninguém se perde na
Polónia?
Porque há muitas “polacas” de sinalização.
Sabem porque é que a pizza chora
no funeral?
Porque é familiar.
Porque é que as pombas não
matam os outros animais?
Porque têm pena.
Qual é o contrário de skate?
Molhei-te.
Sabem o que é um fuínho?
É um buaquinho na paede.
Iam dois amendoins na rua…
… um contou uma anedota, o
outro descascou-se a rir.
Uma lula e um pargo caminham
calmamente pela rua quando o
pargo bate com a cauda na cabeça
da lula.
Diz a lula: – Então? Estás pargo ou
quê?
– Calula!
Para que servem os óculos
vermelhos?
Para vermelhor…
In Piadas
26
Obras selecionadas para a Fase interna – Fase de Escola
2.º ciclo: “Dentes de Rato”, Agustina Bessa Luís
3.ºciclo: “Novos Contos da Montanha”, Miguel Torga
Ensino Secundário: “O Primo Basílio”, Eça de Queirós
2.º ciclo 3.ºciclo Ensino Secundário
Inscrições na Biblioteca Escolar ou junto do professor de Português.
Local: Biblioteca Escolar
Data de realização das provas: Quarta feira, dia 11 de janeiro 2023
O objetivo do Concurso Nacional de Leitura é estimular o gosto e os hábitos de leitura e melhorar
a compreensão leitora. A iniciativa tem como destinatários alunos dos 1.º,2.º, 3.º ciclos do ensino
básico e alunos do ensino secundário.
DeClara nº 59 novembro 2022
Concurso Nacional de Leitura 16.ª edição
Obras selecionadas, local e datas das provas
27
Concurso Nacional de Leitura 16.ª edição
«Lourença tinha três irmãos. Todos aprendiam a fazer habilidades como
cãezinhos, e tocavam guitarra ou dançavam em pontas dos pés. Ela não.
Era até um bocado infeliz para aprender, e admirava-se de que lhe
quisessem ensinar tantas coisas aborrecidas e que ela tinha de
esquecer o mais depressa possível. O que mais gostava de fazer era
comer maçãs e deitar-se para dormir. Mas não dormia. Fechava os
olhos e acontecia-lhe então uma aventura bonita, e conhecia gente
maravilhosa.»
«Escrevo-te da Montanha, do sítio onde medram as raízes deste livro.
Vim ver a sepultura do Alma-Grande e percorrer a via-sacra da Mariana.
Encontrei tudo como deixei o ano passado, quando da primeira edição
destas aventuras. Apenas vi mais fome, mais ignorância e mais
desespero. Corre por estes montes um vento desolador de miséria que
não deixa florir as urzes nem pastar os rebanhos. O social juntou-se ao
natural, e a lei anda de mãos dadas com o suão a acabar de secar os
olhos e as fontes. Crestados e encarquilhados, os rostos dos velhos
parecem pergaminhos milenários onde uma pena cruel traçou fundas e
trágicas legendas.
Escrito em Inglaterra, O Primo Basílio, publicado em 1878, é um
romance de costumes da média burguesia lisboeta e uma sátira
moralizadora ao romanesco da sociedade da época.
Luísa é uma vítima das suas leituras negativas e da baixeza moral do
primo, quando a ausência do marido a deixou entregue ao seu vazio
interior. É uma vítima do ócio.
Eça sugere artisticamente os traços psicológicos das várias figuras da
obra com os seus dramas, que de forma alguma enfraquecem o clima
trágico, denso, do drama da heroína.
Sinopse
3.ºciclo
Ensino Secundário
Sinopse
Sinopse
DeClara nº 59 novembro 2022
28
Concurso Media@ção 2023
Edição 2022-2023
Concurso Media@ção 2023. São globalmente mantidas as normas de candidatura das
edições anteriores, com exceção do tema escolhido para os trabalhos deste ano letivo: Media e
democracia.
À medida que movimentos, partidos e dirigentes autoritários se têm afirmado nos
parlamentos de diferentes países, e que assistimos à divisão de cidadãos em grupos fechados,
cada um enquistado nas suas opiniões, tem ganho relevo a necessidade de refletirmos sobre o
que contribui, ou não, para o desenvolvimento das instituições e da vida democráticas. A relação
da democracia com os diferentes meios de informação e comunicação é uma das dimensões
centrais dessa reflexão, a qual, por sua vez, engloba múltiplos vértices: o da informação e da
"desinformação"; o papel das redes sociais versus o dos meios de comunicação profissionais; o
da liberdade versus a censura dos meios de comunicação; o da liberdade de expressão, e outros.
O prazo limite para envio dos trabalhos é o dia 31 de março de 2023, não sendo necessária pré-
inscrição. Regulamento do Concurso
Lembramos a conveniência de consulta dos tutoriais incluídos em A linguagem audiovisual e
em Vídeos de apoio, assim como dos trabalhos distinguidos em anos anteriores e disponíveis
no canal YouTube do concurso.
Qualquer informação para além de todas as que constam no Regulamento, deve ser
solicitada através do e-mail: media@mail-rbe.org
DeClara nº 59 novembro 2022
29
Reportagens, entrevistas e textos de opinião. A palavra volta a ser dada aos alunos
Estão de volta os concursos “Jornalistas em Rede” e “Isto também é comigo!”. Alunos do 3.º
ciclo e do ensino secundário são os destinatários desta iniciativa do PÚBLICO na Escola e da
Rede de Bibliotecas Escolares.
Novo ano letivo, nova oportunidade de participar em dois concursos que convidam os
alunos a entrar no mundo do jornalismo: entrevistando alguém por quem se interessem ou
fazendo uma reportagem acerca de uma situação que lhes apeteça dar a conhecer, no caso do
“Jornalistas em Rede"; escrevendo um texto de opinião a propósito de um trabalho do
PÚBLICO, se optarem por participar no “Isto também é comigo!”. O tema é sempre livre, já ao
tamanho dos textos são impostos limites.
Regressam, assim, as iniciativas lançadas, no ano letivo passado, pelo PÚBLICO na Escola e a
Rede de Bibliotecas Escolares (RBE). A principal novidade em relação ao ano de estreia prende-
se com os destinatários. Desta vez, podem participar no “Jornalistas em Rede” todos os alunos
do 3.º ciclo do ensino básico que frequentam as escolas públicas ou privadas, em Portugal, ou
as escolas no estrangeiro onde se leciona português. As reportagens e as entrevistas são
avaliadas em momentos diferentes do concurso (consultar regulamento).
In Jornal Publico
DeClara nº 59 novembro 2022
Concurso Público na Escola
30
FL
FL FL
FL FL FL
DeClara nº 59 novembro 2022
1.º ciclo EBJD: 4.ºA Educação para o Risco
No decorrer do mês de novembro, os alunos do 4ºA, envolveram-se em várias atividades no
âmbito da Quinzena da Educação para o Risco. Discutiram, refletiram e aprenderam um pouco
mais sobre a importância que devem dar à prevenção, proteção e segurança individual e
coletiva perante uma situação de risco.
Receberam a visita de uma técnica da Emergência e Proteção Civil que recordou, através de
um vídeo, como agir em situação de incêndio em edifícios. Logo de seguida, puseram em
prática o que tinham aprendido e, seguindo o chefe de fila, foram até ao ponto de encontro da
escola, aproveitando também para dar a conhecer este local à professora.
No dia 9 de novembro, às 11h09, participaram no exercício público de sensibilização para o
risco sísmico – A Terra Treme, tendo cumprido com muito rigor, os três gestos simples que
podem salvar vidas em caso de sismo- Baixar, Proteger e Aguardar.
Os alunos tiveram a oportunidade de aprofundar os conhecimentos nesta matéria com
enquadramento específico nas disciplinas de Cidadania e Estudo do Meio com a visualização de
um vídeo sobre o terramoto de 1 de novembro de 1755 que destruiu a cidade de Lisboa.
4.º A
Professora Sónia Teixeira
31
FL FL
DeClara nº 59 novembro 2022
Porque chora o céu?
Nuvens bem carregadas
escuras e com ar de zangadas
povoam o céu
e não param de chorar.
Tanta lágrima para cair!
Não está já no tempo de o céu voltar a sorrir?
Porque chora o céu?
Será por estar triste?
Tantas coisas se fazem na Terra
que o devem preocupar.
Tanta poluição! Tanta confusão!
Tanta guerra! Tanta discussão!
Porque chora o céu?
Chora por ter perto as nuvens negras
carregadas de gotinhas de água
bem endiabradas,
sempre com vontade de tão alto saltar
e tentar, na Terra ….A T E R R A R.
Logo planeiam tudo molhar,
criar pocinhas para as crianças poderem
chapinhar,
chamar guarda-chuvas coloridos
para, na rua, poderem passear.
As botas e os impermeáveis
umas voltas vão dar
e sentir que chegou o momento
de, em ação, entrar.
1.º ciclo:
32
1.º ciclo:
FL FL
DeClara nº 59 novembro 2022
Porque chora o céu?
Para poder encher os rios
E muita água chegar até ao mar.
Para poder regar os campos e o agricultor
com a falta de água, deixar de se preocupar.
E se olharmos com atenção
A chuva traz magia
que, na Terra, quase sempre,
se torna em alegria.
Porque chora o céu?
Para dar descanso ao sol
que nunca para de brilhar.
As nuvens negras
querem o sol tapar
e este às escondidas pode brincar
ou uma traquinice arquitetar.
Porque chora o céu?
Para a Terra abençoar
e a todos recordar
que o sol e a chuva
por cá precisam de andar.
Porque chora o céu?
Agora é a tua vez de explicar!
Fátima Leite
33
FL FL FL
DeClara nº 59 novembro 2022
1.º ciclo EBJD: Dia das Bibliotecas Escolares 2022
Dia das Bibliotecas Escolares 2022
No passado dia 24 de outubro, celebrou-se o Dia das Bibliotecas Escolares.
Estre ano, este dia, foi diferente. A Associação de Pais e Encarregados de Educação da EB
João de Deus lançou um desafio a todos os alunos. O desafio lançado foi “Traz um livro para a
biblioteca da tua Escola”.
Esta iniciativa teve um grande impacto nos alunos e na sua Escola. Muitos deles traziam um
sorriso aberto e sincero, pois um pouco da sua história vinha para ser partilhado com os seus
pares e era o seu contributo cidadão de dádiva do que gostavam.
Esta iniciativa contribuiu para o aumento do acervo da Biblioteca Escolar em mais 103 livros,
muitos deles pertencentes à lista dos indicados pelo Plano Nacional de Leitura (PNL).
Como se referiu no início desta notícia, este dia, este ano, foi diferente. Diferente por ser
uma iniciativa dos Encarregados de Educação, e melhor, pois os nossos alunos deram algo de seu
para partilhar com o Outro.
Esta atividade mostrou que os Pais e Encarregados de Educação da Nossa Escola sabem bem
o papel importante que têm no desenvolvimento integral dos seus educandos, bem como sabem
qual o seu papel na participação ativa com a Escola dos seus filhos.
Para terminar este pequeno apontamento informativo só falta deixar aqui expresso o
agradecimento por esta iniciativa.
Em nome da Escola e do Agrupamento, um simples e sentido obrigado. Todos ficamos mais
ricos!
34
FL
DeClara nº 59 novembro 2022
1.º ciclo EBJD: Halloween 2022
No passado dia 31 de outubro festejou-se o Halloween na nossa escola.
No âmbito da disciplina de Inglês foi proposto aos alunos dos 3ºs e 4ºs anos a criação de um
ADEREÇO decorativo de Halloween para elaboração de uma exposição. O único requisito para a
concretização do trabalho era a utilização de uma caixa de sapatos.
Assim, MÃOS À OBRA!!!
A CRIATIVIDADE esteve em alta, todos os alunos participaram com grande entusiasmo, os
projetos foram simplesmente FANTÁSTICOS.
Sónia Lima
Prof. de Inglês da EB João de Deus
Desde já, a professora de Inglês agradece aos alunos o empenho e entusiasmo, bem como
dos familiares que despenderam do seu tempo para os auxiliarem nesta tarefa.
35
FL
FL FL
FL FL FL
DeClara nº 59 novembro 2022
Biblioteca João de Deus: Biografias e Sugestões de Leitura
Sugestão de leitura
16 de novembro de 2022
Centenário de José Saramago
Continua…
36
FL
FL FL
FL FL FL
DeClara nº 59 novembro 2022
1987 - Contos Amarantinos, com
ilustrações de Manuela Bacelar
1983 - A Memória de Giz, com
ilustrações de Teresa Dias Coelho
1987 - Dentes de Rato, com
ilustrações de Martim Lapa
Biblioteca João de Deus: Biografias e Sugestões de Leitura
Continua…
37
Continua…
DeClara nº 59 novembro 2022
Biblioteca João de Deus: Sugestão de Leitura
38
Professora
Bibliotecária:
Anabela
Cruz
DeClara nº 59 novembro 2022
Biblioteca João de Deus: Sugestão de Leitura
39
DeClara nº 59 novembro 2022
Cidadania e Desenvolvimento - 6º ano
Sustentabilidade e Desenvolvimento Sustentável
Durante o mês de novembro de 2022, as turmas do 6º ano, no âmbito da disciplina de
Cidadania e Desenvolvimento assistiram a algumas aulas sobre o tema que está a ser tratado
durante o 1º período nesta disciplina em parceria com o voluntariado universitário.
A V.OU- – Associação de Voluntariado Universitário e a Coordenação do V.OU pela Natureza,
com a participação de estudantes universitários voluntários abordaram os temas Alterações
Climáticas e Consumo Sustentável.
Os alunos participaram com muito interesse colaborando e participando no debate.
As professoras de Cidadania e Desenvolvimento
Ana Paula Correia
Laurentina Ferreira
2.º ciclo: Cidadania e Desenvolvimento - 6º ano
40
2.º ciclo: História e Geografia de Portugal - 6.ºA
DeClara nº 59 novembro 2022
13 DE NOVEMBRO – MORTE DE INFANTE D. HENRIQUE
Quem foi?
Foi o 1ºduque de Viseu. Deu início às descobertas do mundo novo, conquistando Ceuta
(cidade no norte de Africa), também foi responsável pela frota de caravelas Portuguesas.
Nasceu no dia 4 de março de 1394 e morreu dia 13 de novembro de 1940.
Vivia em Avis, a sua Mãe era D. Filipa de Lencastre e o seu pai era D. João I, rei de Portugal.
Infante morreu solteiro, sem nunca ter tido uma mulher ou filhos. Deixou como seu principal
herdeiro o seu sobrinho (e filho adotivo).
Em 1414, convenceu o pai a conquistar Ceuta. E em 1415, Ceuta foi conquistada.
Após a conquista de Ceuta, retirou-se para Lagos, para dirigir as expedições no oceano
Atlântico. Rodeou-se de sábios e navegadores de vários países.
CURIOSIDADE :
Este monumento de Infante D. Henrique situa-se em Lagos. Criada pelo escultor Leopoldo de
almeida no ano 1960 pelo seu V centenário da sua morte.
Criou uma escola náutica em Sagres com o objetivo de formar navegadores que
aprendessem cartografia, geografia e astronomia.
ASSIM COMEÇOU A DESCOBERTA DO MUNDO !!!
Professora:
Laurentina Ferreira
41
DeClara nº 59 novembro 2022
3.º ciclo: Educação Visual 7.º Ano – Património Global e Local
PATRIMÓNIO GLOBAL E LOCAL
Património e Identidade Nacional
Refletir sobre as manifestações culturais do património local e global
Relacionar o modo como os processos de criação interferem na(s) intencionalidade(s) dos objetos
artísticos. Manifestar expressividade nos seus trabalhos, selecionando, de forma intencional,
conceitos, temáticas, materiais, suportes e técnicas.
Beatriz Pereira 7ºD
Mª Leonor 7ºB
Gonçalo Koehler 7ºB
Beatriz Marques 7ºB
Mª Francisca Magalhães 7º D
Edite
Costa
Professora
de
Artes
Visuais
42
DeClara nº 59 novembro 2022
FORMA. ESPAÇO. ELEMENTOS VISUAIS. ORGANIZAÇÃO E SUPORTE DA IMAGEM
Elementos Visuais - Estruturas Modulares - Módulo-Padrão
Dominar os conceitos de plano, ritmo, espaço, estrutura, luz-cor, enquadramento, entre outros,
em diferentes contextos e modalidades expressivas: pintura, escultura, desenho, design,
fotografia, cinema, vídeo, banda desenhada.
Compreender a importância da inter-relação dos saberes da comunicação visual (espaço,
volume, cor, luz, forma, movimento,
Relacionar o modo como os processos de criação interferem na(s) intencionalidade(s) dos
objetos artísticos.
Desenho de um Módulo quadrangular, para criação de um Padrão.
João Pessoa 7ºB
Pedro Santos 7ªB
Joana Carvalho 7ºB
Alice Amado 7ºB
3.º ciclo: Educação Visual 7.º Ano - Forma. Espaço.
43
DeClara nº 59 novembro 2022
3.º ciclo: Educação Visual 7.º Ano - Forma. Espaço.
Mateus Carvalho 7ºB
Mariana Ventura 7ºD
Beatriz Marques 7ºB
Ana Soares 7ºD
Professora de Artes Visuais
Edite Costa
44
DeClara nº 59 novembro 2022
3.º ciclo: Educação Visual 8.º ano - Reinterpretações
Reinterpretações de uma obra de Picasso
Os alunos dos 8ºs anos realizaram reinterpretações da uma obra de pintura, de Picasso, nas
aulas de Educação Visual, sob a orientação da professora Edite Costa.
Obra de Picasso
Foi-lhes colocado o desafio de recriarem/reinterpretarem uma obra deste artista, e assim
surgiram outras “OBRAS”. Sim, e isto é verdade pois nesta pequena amostra de trabalhos está
patente que a reinterpretação/recriação de uma obra de Arte é uma forma de conhecimento e
também de criatividade, e não como uma cópia, mas sim como uma interpretação sustentada na
ideia de uma outra interpretação; ou seja, um outro modo de ver e de sentir.
Isabela Carvalho 8ºC Joana Campos 8ºC
45
DeClara nº 59 novembro 2022
3.º ciclo: Educação Visual 8.º ano - Reinterpretações
Sofia Costa 8ºC
Simão Neves 8ºC
Beatriz Grêlo 8ºC
Carlota Fego 8ºC Tiago Martins 8ºC Francisco Barbosa 8ºC
46
DeClara nº 59 novembro 2022
Em artes visuais, existem três formas básicas: o quadrado, o círculo e o triângulo equilátero.
As cores influenciam, têm efeitos sobre as pessoas e podem transmitir ideias ou conceitos.
Desenho com formas geométricas e pintura com cores quentes e frias.
Desenho com formas geométricas e pintura com cores quentes e frias.
Sofia Albite 8ºC Sofia Ferreira 8ºC
Baltazar Archer 8ºA Francisco Arada 8ºB
André Almeida 8ºB Mª Luísa Vital 8ºA
3.º ciclo: Educação Visual 8.º ano – Formas Geométricas
47
DeClara nº 59 novembro 2022
3.º ciclo: Educação Visual 8.º ano – Formas Geométricas
Mariana Nunes 8ºB
Tiago Neves 8ºB
Matilde Silva 8ºB
Francisco Pinto 8ºB
Bárbara Mourão 8ºB Marta Barroca 8ºA
Vicente Silva 8ºA João Tamayo 8ºA
Edite Costa
Professora de Educação Visual
Maria Rita 8ºA
48
DeClara nº 59 novembro 2022
O Cinanima vem à escola de Clara de Resende
As turmas de Educação Visual, de Oficina de Artes e alguns dos alunos de Manualidades do
Ensino Especial tiveram a oportunidade de assistir a um programa de cinema de animação,
proposto pelo CINANIMA na passada semana, de dia 7 a 11 de novembro. Integrado nas
disciplinas de expressão plástica, foi dinamizada esta atividade, enquadrada no Plano Nacional
de Cinema de modo a expandir a literacia visual e narrativa dos alunos dos segundo e terceiro
ciclo. O cinema de animação, por se tratar de um mundo de arte vasto, feito de múltiplas
técnicas e capaz de abordar temas de referência do mundo atual, constitui um ótimo
instrumento de aprendizagem e reflexão.
No início da sessão, foi explicado que o CINANIMA é um dos Festivais de cinema de
animação mais antigos e importantes do mundo. Este ano, na sua 46ª edição, o serviço
educativo do CINANIMA realizou uma seleção de filmes para as sessões competitivas do festival
e uma outra a divulgar junto de um público jovem nas escolas. Após consulta de uma folha de
sala contendo os dados técnicos e a sinopse de cada um dos filmes, os alunos optaram pelo
programa A ou B. Para além de dar a conhecer o CINANIMA e o modo como funciona um
festival de cinema com as sessões competitivas, cerimónia de entrega de prémios, exposições,
oficinas, seminários, conferências e encontros com realizadores procurou-se que, no final da
sessão, os alunos votassem no melhor filme, melhor narrativa e melhor banda sonora,
atribuindo assim uma espécie de prémio do público na escola. Uma vez que alguns dos filmes
continham metáforas, existiu ainda espaço para um breve debate sobre os filmes exibidos e
sobre as suas múltiplas interpretações.
Da votação ocorrida na escola, para o programa A, o prémio de Melhor Filme foi atribuído a
Esperança de Vida com realização de Léanne Pfeiffer, Samuel Desert, Maxime Liquard, Enola
Durand, Olivier Radola, Maëlys Poulet, Clément Estrade, Quentin Wallaert da França, com
técnica de Computador 3D; já o prémio de Melhor Narrativa e de Melhor Faixa Sonora foram
3.º ciclo: Educação Visual, Oficina de Artes e Manualidades
49
DeClara nº 59 novembro 2022
No que concerne ao programa B, o prémio de Melhor Filme e de Melhor Narrativa foram
atribuídos A Zona Proibida de Zach Tolchinsky dos EUA, com recurso às técnicas de Marionetas e
Computador 3D. Já o prémio de Melhor Faixa Sonora foi atribuído a Improviso com realização de
Morgane Duprat-Peter, Daphné Kutnowski, Yoann Bouabré, Sélena Aledji, Anthony Okoko, Laura
Sadi Honniball da França, com recurso às técnicas de animação de computador 2D e 3D.
Seguiu-se uma breve demonstração de criação de uma animação com a técnica de recorte
em papel, com recurso à aplicação Stop Motion Studio no telemóvel do professor.
No final da sessão, foi deixada a sugestão para visitarem a cidade de Espinho no domingo e
assistirem, no período da tarde, à sessão dos filmes premiados do festival no auditório do centro
multimeios. Após esta sessão, de apropriação e reflexão, será dada continuidade nas aulas das
diversas disciplinas com uma atividade de interpretação e comunicação, assim como de
experimentação e criação em que será proposto aos alunos a realização uma pequena
experiência em cinema de animação. Alguns dos resultados poderão ser posteriormente
partilhados na página de internet da escola. No final da sessão, a satisfação pela experiência foi
generalizada por parte dos alunos com base nos comentários recolhidos.
3.º ciclo: Educação Visual, Oficina de Artes e Manualidades
atribuídos a Prisioneiro em Fuga com realização Igor Medvedev da Alemanha, com as técnicas de
computador 2D e 3D.
50
DeClara nº 59 novembro 2022
Figura 1- Sessão de Cinema com os filmes propostos pelo CINANIMA. Figura 2 - Votação do público para o melhor filme.
3.º ciclo: Educação Visual, Oficina de Artes e Manualidades
Figura 3 - Demonstração de criação de um filme de animação Figura 4 - Assistência à criação de um filme de animação e
participação na sonorização.
Professor Daniel Pedrosa
No formulário de votação, à pergunta “o que aprendeste?”, alguns alunos escreveram:
“Eu aprendi que devemos dar mais valor às pessoas enquanto as temos, aprendi que toda a gente
erra e ninguém é perfeito, aprendi que nem tudo o que parece é, aprendi também que devemos
ajudar todos aqueles que precisam...“
“Aprendi várias lições que puderam ser muito úteis para o dia a dia, e aprendi também, que a
animação não é só "infantil ou para crianças" e que também pode falar sobre assuntos muito
importantes mas com metáforas.“
“Relembrei-me de respeitar os mais velhos (o que já sabia), não desrespeitar os idosos (os avós) e
não desistir dos meus sonhos.“
“Aprendi que cada filme tem uma realidade completamente diferente. Todos têm a sua beleza e
forma de apreciação.“
“Aprendi as várias formas de expressão de um artista. Para uma tarefa, vários pontos de vista e
várias soluções.”
“Adorei ver os filmes qualquer um tinha uma criatividade absurda, adorei!”
51
DeClara nº 59 novembro 2022
Ensino Secundário: Biologia e Geologia 10.º A – Expedição 397 JR
As temperaturas estão a aumentar… os padrões climáticos a alterar-se de forma muito
rápida… e assistimos a uma inegável intensificação do efeito de estufa decorrente do aumento da
concentração de dióxido de carbono na nossa atmosfera. Não há como negar que estamos a viver
um tempo na história da Terra em que o clima global está a mudar. À medida que observamos
passivamente estas mudanças que ocorrem dentro das nossas próprias vidas, a questão torna-se
inquietante: O que vai acontecer a seguir? Como podemos inverter esta situação?
Os alunos do 10ºA, no âmbito da disciplina de Biologia e Geologia, Cidadania e
Desenvolvimento e Projeto Eco-Escolas encontram-se a desenvolver trabalhos sobre o tema das
Alterações Climáticas e suas consequências.
Durante este percurso investigativo, o 10ºA teve a oportunidade única de conhecer o
trabalho de investigação do um Barco Oceanográfico, o Joides Resolucion (JR) pois estando ele ao
largo da margem Ibérica, em Portugal – Lisboa a fazer perfurações no seu 3º ponto de sondagem
pareceu-nos crucial indagar o seu trabalho de investigação. Neste local, perfuram o fundo
oceânicos a uma intensidade vertiginosa e, obtêm diversos tarolos, podendo melhor
compreender as alterações climáticas, a geologia e a história da Terra neste local. Trata-se de um
Programa Internacional de Descoberta do Oceano financiado pela Fundação Nacional de Ciência.
Por vezes para conhecer o futuro, temos de olhar para o passado.
A Expedição 397 está, ao largo de Lisboa, a fazer estudos sedimentológicos e
micropaleontológicos de núcleos/tarolos do fundo oceânico marinho da margem Atlântica, tendo
descido na escala do tempo geológico até 1,4 Ma (Pleitoceno), permitindo obter informações
importantes para reconstruir características e as alterações ao clima da Terra no passado.
52
DeClara nº 59 novembro 2022
Deixamos links para os mais curiosos sobre estes temas:
https://joidesresolution.org/about-the-jr/live-video-events-with-the-joides-resolution/
https://www.youtube.com/watch?v=5YraMEtMiEQ
https://www.youtube.com/watch?v=z14cw_WhC-M
Alunos do 10ºA
Prof. Isolina Silva
Ensino Secundário: Biologia e Geologia 10.º A – Expedição 397 JR
No dia 16 de novembro foi feita uma ligação Zoom em sala de aula ao barco JR durante a aula
de Biologia e Geologia e foi-nos dada a possibilidade de conhecer o interior do barco, ver os
equipamentos utilizados nas perfurações e na análise dos tarolos e compreender como são
posteriormente tratados os tarolos para os mais diversos fins de investigação. Verificamos que a
tripulação tinha investigadores de diversas nacionalidades e de diversas áreas científicas:
químicos, geólogos, físicos, paleontólogos, matemáticos, entre outras. Em cada ponto de
atracagem mudam-se as equipas de investigadores, permanecendo cada, cerca de 3 a 4 meses.
Conversámos com as investigadoras sedimentólogas Helena Salgado e Amy podendo os alunos
colocar questões. Foi deveras interessante! Em dezembro o navio parte para Espanha e troca-se
parte da equipa de investigadores, saem os portugueses e entram os espanhóis
53
DeClara nº 59 novembro 2022
Ensino Secundário: 17 de novembro - Dia Mundial da Filosofia
Dia Mundial da Filosofia
Neste oceano de incertezas que é a vida humana, navegamos, qual nave quinhentista, ao
sabor dos ventos, enfrentando os nossos Adamastores… Reabastecemos, como diz Morin, nas
ilhas que nos abrigam no percurso, com saberes, orientações, valores, que compensam as
dúvidas, as perplexidades e os vazios que nos angustiam. Há uma aprendizagem para a vida?
Um historiador dizia que a famosa Escola de Sagres eram, nem mais nem menos, as tábuas
das caravelas que desbravavam rotas desconhecidas e inexploradas, numa epopeia que
haveria de dar mundos ao mundo. Ficou-nos a lição?!... Há filósofos que dizem que filosofar é
aprender a morrer. Diria, numa versão mais suave, mas nem por isso menos exigente, que
filosofar é aprender a viver. Na medida em que isso seja de algum modo possível, celebremos,
então, esta semana, o Dia Mundial da Filosofia. E aqui, nesta modesta exposição de livros da
nossa Biblioteca escolar, oferecemos à vossa leitura algumas palavras de aprendizes de
Filosofia, que têm refletido nas aulas e nos testes sobre questões filosóficas, ao longo destas
primeiras semanas do ano letivo; neste caso particular, sobre questões relativas ao
conhecimento, que é uma das vertentes da nossa forma humana de viver.
Isabel Moura da Silva
54
DeClara nº 59 novembro 2022
Ensino Secundário: 17 de novembro - Dia Mundial da Filosofia
Dia Mundial da Filosofia na Biblioteca Escolar
Exposição de livros e trabalhos dos alunos.
55
DeClara nº 59 novembro 2022
O uso das redes sociais: verdade ou manipulação?
Analisando o texto do Manual, concordo com o autor porque o mau uso das redes sociais
pode ter um impacto negativo no dia-a-dia de todos os utilizadores das mesmas. No entanto,
quando usadas com boa intenção e bons propósitos podem ser uma mais-valia para todos nós.
A desinformação online é um problema que atinge todo o tipo de utilizadores da Internet.
Quando fazemos uma simples pesquisa no Google podemos deparar-nos com uma notícia falsa,
e nem todos têm os conhecimentos para distinguir uma fonte de informação confiável de uma
que por vezes pode levar à desinformação... O que pode acontecer é que acabamos por
partilhar aquilo que encontramos com alguém que acha a notícia surpreendente e acaba por
partilhá-la com outro utilizador e assim sucessivamente, promovendo então a desinformação.
O ponto a que eu quero chegar é que, por vezes, as famosas fake news podem causar
polémicas desnecessárias online, uma vez que quem as lê pode desenvolver a sua opinião
relativamente a um assunto baseando-se nas notícias falsas que leu e sem uma pesquisa mais
profunda da questão. Quando um utilizador partilha a sua opinião relativamente a um assunto,
milhares de outros utilizadores terão acesso àquela mesma opinião, podendo também
comentar então os seus pensamentos em relação àquele problema, o que leva às famosas
discussões online.
Quando queremos argumentar sobre alguma coisa que vimos online, devemos realizar
uma pesquisa prévia (para evitar a desinformação).
Um exemplo de rede social onde as discussões são comuns é o Twitter. Como utilizadora do
Twitter posso confirmar que a desinformação ainda prevalece.... Recentemente houve um
assunto que dividiu completamente esta rede social, quando o aborto se tornou ilegal
novamente nos Estados Unidos, um dos países mais influentes no mundo atual. No Twitter era
possível constatar a presença de inúmeros comentários sem fundamento e desinformados
sobre o assunto.
Há uns dias atrás, também no Twitter, deparei-me com um post sobre a luta que as mulheres
têm enfrentado diariamente no Irão onde não têm a liberdade de se vestirem e de se
expressarem através da moda. No dia 21 de Setembro Masha Amini de 22 anos foi morta pela
polícia por não estar a usar o hijab da maneira estipulada pelo governo. Ninguém deveria ter de
sofrer por escolher não usar hijab, apenas a própria mulher deveria poder ser a única a tomar
essa decisão... Num desses posts deparei-me com vários comentários desnecessários e
pejorativos.
Ensino Secundário: 17 de novembro - Dia Mundial da Filosofia
56
DeClara nº 59 novembro 2022
Para resumir, antes de darmos a nossa opinião abertamente numa rede social devemos
realizar uma pesquisa para termos a certeza de que estamos a informar alguém sobre um
determinado assunto e não a contribuir para o contrário. Tal como refere o autor, demora
tempo para formular uma opinião sobre um determinado assunto, por isso, antes de postar
alguma coisa online devemos sempre perguntar-nos de que modo a nossa opinião irá afetar
alguém e se estamos ou não a contribuir para criar um bom ambiente nas redes sociais e fazer
delas um lugar onde se pode retirar informação fiável e seguro para todos os utilizadores atuais
e futuros.
Ana Andrade, 11.ºB
O jornalista, autor do texto que analiso, começa por dizer que desde a implementação das
redes sociais no dia-a-dia da sociedade as pessoas começam a formular opiniões a partir de uma
mera informação que apareça no feed. Ele discorda deste comportamento, pois defende que não
é liberdade de opinião, já que uma opinião só pode ser formada depois de analisarmos a
informação que nos é fornecida em diferentes fontes, e portanto é um processo demorado que
não coincide com as “opiniões instantâneas” que as pessoas nos dias de hoje têm.
Como utilizador das redes sociais, eu concordo plenamente com o que Paulo Pena está a
denunciar. Ultimamente tenho reparado que não há diversidade nas opiniões de cada pessoa,
tudo parece igual. O público é ignorante ao ponto de explicitar a sua “opinião” sem sequer ver se
o assunto relacionado é verdadeiro, se está bem explicado e se tem toda a informação. Eu até
considero que as pessoas nos dias de hoje não dão a sua opinião, acho que pura e simplesmente
relatam a opinião de outra pessoa, acabando defendendo ou discordando com ela, não
apresentando argumentos para o facto de rejeitarem a ideia do outro.
Em suma, Paulo Pena visa denunciar os maus hábitos no que toca a dar opinião que as
pessoas adotam, devido à presença das redes sociais no nosso quotidiano.
Guilherme Carvalho, 11º C
Ensino Secundário: 17 de novembro - Dia Mundial da Filosofia
57
DeClara nº 59 novembro 2022
É verdade que o conhecimento nem sempre é absoluto ou perfeito. A disciplina que estuda
a possibilidade do conhecimento é a Epistemologia, e ao longo dos anos a resposta a esta
pergunta ainda não foi descoberta por esta disciplina e continua a ser debatida por vários
filósofos.
Porém, Platão definiu conhecimento como uma crença verdadeira justificada.
Esta definição foi também bastante refutada pelo facto de nem todas as crenças verdadeiras
são justificadas com base em aspetos relevantes para a realidade. Por esta razão é bastante
importante distinguir o verdadeiro do falso e só assim distinguir o saber da ignorância.
De facto, se a verdade de uma crença for meramente coincidência levantamos, com
pertinência, a dúvida sobre essa crença. Deste modo, vários filósofos, entre os quais Gettier,
levantaram questões sobre o facto de uma crença verdadeira justificada ser suficiente para
existência de conhecimento, isto é, acreditavam que esta definição de conhecimento o tornava
imperfeito, (“ do conhecimento humano nunca ser perfeito ou absoluto”).
Assim, é bastante difícil identificar a diferença entre o saber e a ignorância, quando ambos
são imperfeitos, uma vez que a possibilidade do conhecimento foi discutida por várias figuras da
filosofia, ao longo do tempo, e ainda hoje não se chegou a um consenso.
Em suma, o facto do conhecimento humano nunca ser perfeito ou absoluto dificulta
bastante a distinção entre o saber da ignorância, porém, muitos filósofos como Descartes e David
Hume acreditam ser possível.
Clara Pires, 11ºC
Ensino Secundário: 17 de novembro - Dia Mundial da Filosofia
58
DeClara nº 59 novembro 2022
O facto do conhecimento humano nunca ser perfeito ou absoluto impede-nos de distinguir o
saber da ignorância?
O problema da possibilidade do conhecimento é que nem sempre uma crença verdadeira e
justificada constitui conhecimento, pois como foi provado por Gettier há fatores que podem
interferir com a existência de conhecimento. Para além disso, os céticos mostraram a pouca
fiabilidade dos sentidos, e outros argumentos que provam que em certas situações o
conhecimento é inatingível.
Por isso é que o ceticismo foi importante, já que essa perspetiva mostrou que temos de
levantar sempre a dúvida antes de afirmarmos que possuímos conhecimento sobre algo, que há
fatores que podem interferir com a veracidade das crenças que formulamos com base nas
situações do dia-a-dia.
Por mais que o conhecimento humano seja imperfeito, sempre distinguiremos o saber da
ignorância, pois a ignorância é uma perspetiva que nega a possibilidade do conhecimento, e o
ceticismo e os contraexemplos de Gettier são ferramentas cruciais na distinção entre o que é
conhecimento e o que não é, para assim combater a ignorância.
Guilherme Carvalho, 11º C
Ensino Secundário: 17 de novembro - Dia Mundial da Filosofia
59
DeClara nº 59 novembro 2022
Será o negacionismo uma forma de ceticismo?
O ceticismo é a perspetiva que nega total ou parcialmente a possibilidade de
conhecimento, e dentro dos céticos há os radicais e os moderados.
A partir disto, eu considero que o negacionismo não é um tipo de ceticismo, já que o
negacionista não apresenta fundamentos que sustentem a sua opinião, coisa que os céticos têm
em atenção antes de defenderem o seu ponto de vista. Para além disso, podemos pegar no
exemplo da negação da esfericidade da Terra; nesta situação, o cético não irá pôr em causa que
há a possibilidade desta característica do planeta não ser verdadeira, pois há teses científicas,
boas razões ou evidências empíricas que sustentam esta crença. Os negacionistas simplesmente
não aceitam algumas crenças por dois motivos: ou não lhes agrada ou ao negá-las eles
beneficiam-se de algum modo.
Eu acredito que haja limites para a dúvida, já que, se uma crença está provada
cientificamente, é apoiada por boas razões e/ou evidências empíricas, não se devem negar os
factos, pois não há a possibilidade que haja um erro.
Guilherme Carvalho, 11º C
Ensino Secundário: 17 de novembro - Dia Mundial da Filosofia
60
DeClara nº 59 novembro 2022
Ensino Secundário: Geografia C -12.ºD – Progama PIALE
Programa PIALE
O programa é constituído por Itinerários formativos para a melhoria da competência
linguística e comunicativa em língua estrangeira dos professores participantes.
No âmbito do Programa PIALE a Escola recebeu um grupo de professores da Galiza para
observar o nosso trabalho e participar em diferentes aulas e atividades. Muito interventivos,
quiseram perceber como tudo se organiza e desenvolve na Escola Clara de Resende.
A turma do 12.º D na disciplina de Geografia C, teve presente nas suas aulas durante três
semanas a professora Susana Alvarez Martinez, para perceber a dinâmica da disciplina, os
conteúdos, os recursos utilizados, a forma de interação entre alunos e professora, o
envolvimento e participação dos alunos nos diferentes debates criados sobre as temáticas
lecionadas e a exploração de diferentes noticias no âmbito da literacia dos media e informação.
Sempre muito atenta e interessada, recolheu imensos apontamentos, tirou fotografias, pediu
explicações, analisou o manual escolar adotado para Geografia e interagiu com todos os alunos,
participando também nas aulas e nos projetos da turma: Jovens sem Fronteiras, treino para a
participação dos grupos criados para o concurso Geração €uro, sorteio dos trabalhos individuais
a desenvolver pelos discentes e respetiva ordem de apresentação dos mesmos, utilizando para
tal uma ferramenta digital, a ver em Organizações a trabalhar (Governamentais e Não Governamentais) e Ordem
de apresentação .
Estávamos ainda a organizar uma aula de campo na zona oriental da cidade do Porto, para
observarmos diferentes dinâmicas espaciais, no entanto, tal não foi possível pois o estado de
tempo não o permitiu.
Gostámos muito de a receber e sentimos que também gostou muito de estar connosco!
Os alunos de Geografia C 12.ºD
A professora de Geografia,
Isabel Pereira
61
DeClara nº 59 novembro 2022
Ensino Secundário: Geografia C - 12.ºD Programa A Empresa
Foto 1 - Apresentação do Programa Foto 2 –Esclarecimento de dúvidas
A EMPRESA é o programa bandeira da Junior Achievement. Considerado uma best
practice pela Comissão Europeia, desafia alunos do ensino secundário a serem empreendedores
através da simulação da criação de uma miniempresa, ao longo de um ano letivo e em contexto
sala de aula.
No passado dia 3 de novembro, a turma da área de Ciências Socioeconómicas do 12.ºano -
12.ºD - recebeu, na aula de Geografia, a Dra. Cristiana Cabreira, a Gestora da Junior Achievement
Portugal, para explicar o Programa A Empresa e tirar algumas dúvidas que ainda restavam após
a submissão da inscrição.
Continua…
62
DeClara nº 59 novembro 2022
Ensino Secundário: Geografia C - 12.ºD Programa A Empresa
Após constituírem a equipa/miniempresa, os alunos poderão contar com o apoio do
professor e de um voluntário para que, num trabalho em equipa, consigam atingir os objetivos
que o programa propõe.
O Programa permite aos alunos o desenvolvimento de competências enquanto cidadão
ativo na comunidade e agente de mudanças positivas.
Competições do Programa A Empresa:
Desenvolvimento da miniempresa: Outubro – março
Fase de Candidaturas: 13h00 do dia 22 de março de 2023 Dreamshaper – Sumário executivo
(60%) e Vídeo promocional (40%)
Junior Market 24 abril a 08 maio – Pitch (50%) Stand/expositor (50%)
Competição Nacional - Junho-Porto Pitch(45%) Relatório Dreamshaper(20%) Entrevista (35%)
Gen-Efestival - Julho - Istambul, Turquia.
Professoras responsáveis do Projeto A Empresa na turma 12.ºD do AECR: Isabel Hortas,
professora de matemática e Diretora de turma e Isabel Pereira, professora de Geografia da
turma.
O DESAFIO
A turma 12.ºD
A professora de Geografia
Isabel Pereira
63
DeClara nº 59 novembro 2022
Ensino Secundário: Geografia C -12.º D
Aulas Sem Fronteiras
O Projeto Aulas sem fronteiras é uma iniciativa conjunta da Universidade do Porto e da
Câmara Municipal do Porto e visa dar a conhecer os países de origem dos estudantes em
mobilidade, a sua língua, cultura e outros aspetos interessantes/curiosidades que queiram
partilhar.
Na manhã chuvosa do dia 16 de novembro, os alunos de Geografia C do 12.ºD receberam a
visita do Guilherme Fernandes, estudante com 22 anos, do Mestrado Integrado em Engenharia
Mecânica na FEUP, proveniente do Brasil num intercâmbio entre a sua Faculdade e a
Universidade do Porto.
O Guilherme preparou muito bem a sua visita à turma. Apresentou-se e apresentou o seu
país de forma clara e entusiástica. Interagiu com alunos, respondeu às várias questões que lhe
colocaram, falou das escolas, do ensino, das Faculdades e Universidade, da vida, de geografia,
demografia, economia, politica e futebol.
Foto2 - Redes e Bacias Hidrográficas
Foto1 – significado das cores da Bandeira do Brasil
Caracterizou as diferentes regiões e sub-regiões do Brasil, falou de climas, biodiversidade,
fauna, flora, da comunidade de imigrantes, da distribuição da população indígena no Brasil, dos
diferentes idiomas falantes, entre outros assuntos.
64
DeClara nº 59 novembro 2022
Ensino Secundário: Geografia C -12.º D
Foto 4 – Os estados do Brasil e a Capital
Foto 3 – significado das cores da Bandeira do Brasil
Foto 5 - Geografia C12 D e a professora do Programa PIALE Susana Alvarez muito atentas à apresentação
Professora Susana Alvarez - PIALE
Os alunos de Geografia C, 12.ºD
A professora de Geografia
Isabel Pereira
Foto 6 –Agradecimento e convite para visitarmos o Brasil
Agradeceu a nossa simpatia e hospitalidade e convidou-nos a visitar o Brasil!
65
DeClara nº 59 novembro 2022
Ensino Secundário: Geografia C - 12.ºD – Geração Euro
O concurso Geração €uro é promovido pelo Banco Central Europeu (BCE) e pelos bancos
centrais nacionais do Eurosistema, decorre entre outubro de 2022 e maio de 2023, e pretende
sensibilizar a geração de europeus que cresceu com a moeda única para a importância da
política monetária.
Os alunos de Geografia C do 12.º D, da área de Ciências Socioeconómicas, seguindo o
regulamento do concurso, formaram quatro equipas, três com três elementos e uma com cinco
elementos, registaram-se na plataforma, foram treinando e sob a supervisão da professora de
Geografia, a 30 de novembro participaram animadamente na primeira fase do concurso.
Responderam a um questionário online, disponível no site do concurso, sobre a política
monetária do euro. O questionário integrava 30 perguntas com três níveis de dificuldade.
https://www.generationeuro.eu/pt-pt/home
A equipa vencedora da edição portuguesa do concurso Geração €uro será convidada a
participar num evento organizado pelo BCE (Banco Central Europeu). Juntamente com as
restantes equipas vencedoras, terá a oportunidade de conhecer e interagir com a presidente do
BCE, Christine Lagarde.
As equipas com melhores resultados serão convidadas a produzir um trabalho sobre política
monetária, no qual terão de estimar a taxa de juro que o BCE deverá fixar em fevereiro de 2023.
12.ª edição do concurso Geração €uro
Os alunos de Geografia C, 12.ºD
A professora de Geografia
Isabel Pereira
66
DeClara nº 59 novembro 2022
Ensino Secundário: Português 12.º A– Escola a Ler
67
DeClara nº 59 novembro 2022
Ensino Secundário: Português 12.º A – Escola a Ler
68
DeClara nº 59 novembro 2022
Ensino Secundário: Português 12.º A – Escola a Ler
Professora: Helena Sereno (Grupo 300)
69
DeClara nº 59 novembro 2022
Octavio Paz Lozano (Cidade do México, 31 de março de 1914 — Cidade do México, 19 de abril
de 1998) foi um poeta, ensaísta, tradutor e diplomata mexicano, notabilizado, principalmente,
por seu trabalho prático e teórico no campo da poesia moderna ou de vanguarda. Recebeu o
Nobel de Literatura de 1990.
Frente do mar, de Octavio Paz
A onda não tem forma?
Em um instante ele esculpiu
e em outro desmorona
em que emerge, redondo.
Seu movimento é sua forma.
As ondas recuam
Você anda de costas, pescoço?
mas as ondas voltam
Seios, bocas, espumas?
O mar morre de sede.
Ele se contorce, sem ninguém,
em sua cama de pedras.
Ele morre de sede por ar.
Octavio Paz Lozano
Ensino Secundário: Físico Química 11.º B e C – Escola a Ler
70
Ensino Secundário: Físico Química 11.º B e C – Escola a Ler
Prof M Isabel Pinto 11.º B e C
DeClara nº 59 novembro 2022
Octavio Paz descreve primeiro as ondas do mar; Sua forma, seu movimento. Ele também o
personifica, como outros poetas: “O mar morre de sede”, fazendo uma espécie de trocadilho
(morra de sede, água, mar …). Como pode “algo” cheio de água morrer de sede? E então, ele
continua: “Ele morre de sede de ar”
Como relacionar este poema com o movimento ondulatório que estudaste em FQA. O que
transportam as ondas?
71
DeClara nº 59 novembro 2022
O Clube Ciência Viva da Clara de
Resende está de volta!
O Clube Ciência Viva da Clara de Resende arrancou as suas atividades a 20 de
outubro. É um clube destinado aos nossos alunos mais jovens, onde podem
realizar atividades experimentais nas áreas das Ciências e do Ambiente.
E os nossos jovens já fizeram algumas experiências sobre temas diversos.
O Clube funciona às quintas, das 14 h 20 min às 15 h 10 min, no Laboratório Polivalente.
As inscrições no Clube continuam abertas aos alunos das várias turmas do ensino básico.
Aparece! Estamos à tua espera!
Continua…
Clube de Ciência Viva EBS Clara de Resende
72
Clube de Ciência Viva EBS Clara de Resende
DeClara nº 59 novembro 2022
As dinamizadoras do Clube de Ciência Viva
Aparece! Estamos à tua espera!
73
DeClara nº 59 novembro 2022
24 de novembro de 2022
Dia Nacional da Cultura Científica
Celebrar a ciência
e
despertar o interesse por esta são os objetivos principais deste dia.
Este Dia Nacional da Cultura Científica foi criado em 1996 em Portugal. Foi escolhido o dia
24 de novembro para a sua celebração pois foi neste dia (em 1906) que nasceu Rómulo de
Carvalho, o professor de Física e Química responsável pela promoção do ensino de ciência e
da cultura científica em solo nacional. Rómulo de Carvalho foi também poeta, sob o
pseudónimo de António Gedeão.
Rómulo Vasco da Gama de Carvalho, nascido em Lisboa a 24 de
novembro de 1906 e falecido na mesma cidade em 1997. Foi
professor de Físico-Química do ensino secundário, pedagogo,
investigador da história da ciência em Portugal, divulgador da ciência
e poeta, sob o pseudónimo de António Gedeão. São da sua autoria os
poemas Pedra Filosofal, Lágrima de Preta e Poema para Galileu.
Clube de Ciência Viva EBS Clara de Resende
Continua…
Foto 1: António Gedeão
74
Clube de Ciência Viva EBS Clara de Resende
DeClara nº 59 novembro 2022
Ao longo da sua vida publicou várias obras literárias, nomeadamente
na história da ciência e da educação e na poesia. A sua paixão pela
educação fez com que fosse autor de manuais escolares e divulgador
de Ciência, tendo duas das suas coleções mais conhecidas “Ciência
para gente nova” e “Física para o Povo” atravessado gerações.
Foi homenageado várias vezes e a data do seu nascimento foi
adotada, em 1996, como Dia Nacional da Cultura Científica.
O Prof. Rómulo de Carvalho foi condecorado como Grande Oficial da Ordem da Instrução
Pública, em 1987, pelo então Presidente da República, Dr. Mário Soares, na presença do
Primeiro Ministro, Prof. Cavaco Silva, e de outros convidados. Fontes:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Ant%C3%B3nio_Gede%C3%A3o
https://www.e-cultura.pt/efemeride/792
https://ciberjornal.files.wordpress.com/2017/11/biografia-de-rc3b3mulo-de-carvalho.pdf
Pela equipa do Clube da Ciência Viva
Fátima Vieira
75
Clube de Teatro Clara de Resende
Clube de Teatro 2022 - 2023
O Clube de Teatro tem como objetivo trabalhar nas áreas específicas da Expressão Dramática,
Movimento e Teatro, terminando na apresentação de um projeto performativo no final do ano
letivo. Nos últimos cinco anos letivos, o Agrupamento esteve envolvido num protocolo com o
Teatro Nacional S. João (TNSJ) – Visitações, que pretende dinamizar, em conjunto com outras
escolas, um projeto que habitualmente se concretiza, a meio do ano letivo, numa apresentação
pública num dos espaços do referido TNSJ, com o apoio de profissionais dessa estrutura.
Dinamizador . Paulo Ferreira (assessorado no projeto Visitações por um artista/ator cedido pelo
TNSJ).
Horário de funcionamento . 3.ª feira, das 18.30 às 20.15H, ginásio da escola sede.
Alunos dos 13 aos 19 anos
DeClara nº 59 novembro 2022
76
O programa faz parte do Plano 21|23 Escola + e no âmbito deste plano estamos a
promover o desenvolvimento da Ação Específica 1.6.2 - Programa para competências sociais e
emocionais (como o autoconhecimento, autoconfiança, resiliência, empatia e sentido de serviço)
concorrendo para o objetivo global de promoção de medidas diferenciadas dirigidas à promoção
do sucesso escolar e combate às desigualdades através da educação, procurando dar resposta
às necessidades de recuperação de aprendizagens e garantir que ninguém fica para trás.
Decorrente deste enquadramento a Escola Clara de Resende, em colaboração com a Direção
Geral da Educação e o Instituto Padre António Vieira, continua a desenvolver no ano letivo 2022-
2023 o Programa Escolas Ubuntu iniciado em 2021-2022
UBUNTU 🖐 Eu sou porque tu és!
DeClara nº 59 novembro 2022
Clube Ubuntu – Dia Internacional da Tolerância
Continua…
O Dia Internacional para a Tolerância celebra-se anualmente a 16 de novembro, para
lembrar a importância, numa sociedade, dos valores democráticos como o respeito pelo outro
e pela diferença. Ser tolerante significa reconhecer, aceitar e defender os Direitos Humanos
fundamentais, para que seja possível viver em comunidade e no ambiente de Paz.
O Dia Internacional para a Tolerância é uma iniciativa da UNESCO, expressa na Declaração de
Princípios sobre Tolerância e Plano de Ação para o Ano (1995). Foi proclamado o Dia
Internacional para a Tolerância através da Resolução 51/95 adotada na Assembleia Geral das
Nações Unidas de 12 de dezembro de 1996.
77
DeClara nº 59 novembro 2022
Clube Ubuntu – Bondade e 48 horas de Bondade em cadeia
Continua…
Por que celebramos este dia no âmbito dos Clubes Ubuntu?
A celebração do Dia Internacional para a Tolerância está alinhado com dois dos objetivos
específicos do programa Escolas Ubuntu:
1) contribuir para a Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania (disponível aqui),
concretamente nos domínios de Direitos Humanos (civis e políticos, económicos, sociais e
culturais e de solidariedade); Igualdade de Género; Interculturalidade (diversidade cultural e
religiosa); Desenvolvimento Sustentável; Instituições e participação democrática;
Empreendedorismo (na sua vertente social); Segurança, Defesa e Paz; e Voluntariado.
2) contribuir para o Plano de Prevenção e Combate ao Bullying e ao Ciberbullying (ver
mais aqui), reforçando, através do desenvolvimento dos eixos transversais da Liderança servidora,
da Ética do Cuidado e da Construção de Pontes.
Sugestão de livros para a celebração deste Mês da Tolerância, algumas obras:
Obras literárias infanto-juvenis
• Bichos, Bichinhos e Bicharocos, de Sidónio Muralha
• Meninos de todas as cores (em O Meio Galo) e Os Ovos Misteriosos, de Luísa Ducla Soares
• Aristides de Sousa Mendes, Um Homem de Coragem, de José Jorge Letria,
• O Grilo Verde, de António Mota
• O Dinossauro, de Manuela Bacelar
• Uma Questão de Cor, de Ana Saldanha
• O Aquário, de João Pedro Mésseder
• Quando Hitler Roubou o Coelho Cor-de-Rosa, de Judith Kerr
• A Ilha na Rua dos Pássaros e Corre, Rapaz Corre, de Uri Orlev
• O Sapo e o Estranho, de Max Velthuijs
• Rosa Branca, de Roberto Innocenti e Christophe Gallaz
78
DeClara nº 59 novembro 2022
Clube Ubuntu – Bondade e 48 horas de Bondade em cadeia
Continua…
Para adolescentes e adultos
• Esteiros, de Soeiro Pereira Gomes
• O Mundo em Que Vivi e Sob Céus Estranhos, de Ilse Losa
• Se Isto É Um Homem, de Primo Levi
• As Vinhas da Ira, de John Steinbeck
• Por Favor Não Matem a Cotovia, de Harper Lee
• O Menino do Pijama às Riscas, de John Boyne
• Um Longo Caminho para a Liberdade, a autobiografia de Nelson Mandela
• O Jardim Adormecido e outros poemas, de Mahmud Darwich
Sugestões de filmes e curtas-metragens
Filmes
Entre os muros da escola
François Marin trabalha como professor de língua francesa numa escola na periferia de Paris. Ele
e seus colegas de ensino procuram apoio mútuo na difícil tarefa de fazer com que os alunos
aprendam algo ao longo do ano letivo. Marin tem na escola alunos com várias problemáticas,
violência, tensões étnicas entre os alunos, o que testa sua paciência e, mais importante, a sua
determinação como educador.
The Forgiven
Após o fim do apartheid, o arcebispo sul-africano Desmond Mpilo Tutu, prémio Nobel da Paz em
1984, é chamado a liderar a Comissão de Verdade e Reconciliação. É neste contexto que o
arcebispo visita Piet Blomfeld, um recluso numa prisão de alta segurança que é acusado de ter
assassinado uma jovem adolescente negra (cujo corpo nunca foi encontrado), para avaliar um
eventual indulto.
79
DeClara nº 59 novembro 2022
Clube Ubuntu – Bondade e 48 horas de Bondade em cadeia
Continua…
Hotel Ruanda
O filme é baseado na história de Paul Rusesabagina, um gerente de um hotel de luxo que abrigou
centenas de refugiados Tutsi durante o genocídio em Ruanda, em 1994. Na altura, mílicias hutus
– grupo étnico maioritário no país – promoveram um massacre contra os Tutsi – minoria étnica,
que durante anos, oprimiu os hutus.
Curtas metragens
• Os pássaros, disponível em https://www.youtube.com/watch?v=XXQYCPcfMF8
• Transições, disponível em https://www.youtube.com/watch?v=rUskanumw7I
• Tolerância, disponível em https://www.youtube.com/watch?v=yXbi_zUqchM
• Destiny, disponível em https://www.youtube.com/watch?v=wEKLEeY_WeQ
Foto1- O expositor de divulgação do Clube Ubuntu
80
DeClara nº 59 novembro 2022
Clube Ubuntu – 48 horas de Bondade em cadeia
Resultados da atividade – nº de participações por turma:
• 7A - 131
• 11F - 90
• 5F - 58
• 5B - 54
• 12D - 34
• 8F - 25
• 5E - 16
• 5C e 7B - 13 cada
• 11C - 9
• 12B - 8
• 10B e 9A - 4 cada
• 11E e 6D - 2 cada
• 11B - 1
Foto 2 - Elementos do Clube
Parabéns para iniciativa, pela bondade e participação!
Pelo Clube Ubuntu AECR
Isabel Pereira
Foto 3- Divulgação da atividade
Foto 4 – Caixa da Bondade
Foto 5 – Caixa da Bondade
81
Continua…
DeClara nº 59 novembro 2022
Promovemos uma Geração+ amiga do ambiente.
Projetos: Lipor Geração+
«O respeito pelo ambiente, obriga-nos à reflexão do comportamento e à
adoção de um conjunto de práticas, que quando em conjunto, se
traduzem num impacto positivo no meio.»
Foi este o mote que nos levou a entrar no Projeto Lipor Geração+, projeto educativo,
dirigido a Instituições de Ensino Público e Privado, bem como, a Instituições da Área Social ou
a outras Associações e Entidades, sediadas nos Municípios Associados do Grande Porto e que
pretendam alterar as suas práticas de gestão ambiental. E é isso que estamos a tentar fazer
desde o ano letivo anterior.
Coloca o lixo no caixote certo. Separa e contribui para a reciclagem de materiais.
82
DeClara nº 59 novembro 2022
Projetos: Lipor Geração+
Este projeto promove um compromisso dos cidadãos com boas práticas ambientais,
facilitando a aquisição de competências promotoras de maior intervenção cívica, tornando-os
capazes de alimentar o crescimento e consolidação de processos ambientalmente responsáveis e
sustentáveis.
O projeto Geração+ desenvolve-se em 4 fases fundamentais:
A nossa escola encontra-se na fase da Intervenção.
Precisamos da ajuda de toda a comunidade educativa para melhorarmos as nossas práticas
ambientais, de modo a traduzirem-se num impacto positivo no meio e podermos obter a
certificação nos próximos anos.
Continua…
83
DeClara nº 59 novembro 2022
A nossa escola é grande e tem muitos caixotes / contentores de recolha de lixo
indiferenciado (caixotes pretos) e plástico / metal (caixotes amarelos) espalhados por locais
estratégicos, pensados previamente com a equipa técnica da Lipor Geração+.
Não custa nada, no intervalo, pegarmos, por exemplo, na nossa embalagem vazia de
bolachas ou de sumo e deixarmos no caixote certo em vez de deixarmos no lixo (indiferenciado).
A recolha de papel usado (caixotes azuis) faz-se na Biblioteca, Secretaria, Direção, Sala de
Professores e Sala de Diretores de Turma. O papel e o cartão para reciclar (caixas de cartão,
revistas e jornais, papel de escrita e impressão) têm que estar limpos e sem gordura. Não se
pode reciclar guardanapos usados, lenços de papel, copos de papel sujos ou mesmo limpos (pois
são plastificados!), papel vegetal, autocolantes, nem misturar embalagens de papel ou de cartão
com embalagens de plástico ou de metal.
A Lipor não fornece à escola sacos de cor amarela suficientes para colocarmos nos caixotes
de recolha de embalagens de plástico e/ou metal (caixotes amarelos) e, por isso, temos que
colocar o lixo olhando com atenção para a cor dos respetivos caixotes. As nossas assistentes usam
os sacos que temos sempre em maior quantidade (pretos e/ou amarelos), recolhem o lixo
conforme é de um caixote amarelo ou azul e na “sala do lixo”, junto ao Parque de
Estacionamento, fazem o aproveitamento dos sacos, enchendo e transferindo o lixo para os sacos
corretos disponíveis. Todas as semanas vem um camião da Lipor recolher o papel e o
plástico/metal. Se entregamos 10 sacos cheios, a equipa Lipor deixa 10 sacos novos.
Projetos: Lipor Geração+
84
DeClara nº 59 novembro 2022
Mas a melhoria das nossas práticas ambientais começa em casa, na família, e a Lipor com o
serviço GERAÇÃO+ às Famílias, responde de forma a acompanhar e a promover a melhoria das
práticas ambientais lá de casa.
Na nossa escola não fazemos apenas a separação / recolha do lixo. Também recolhemos
pilhas usadas, que contêm materiais venenosos para nós e para todo o meio ambiente.
Fazemos recolha de pequenos eletrodomésticos. Quando já não conseguimos usar mais,
porque não têm conserto, então trazemos para a escola. Há um local próprio para guardar no
átrio da escola. Já temos uma grande quantidade de materiais elétricos e eletrónicos, e, através
do Projeto Lipor Geração+ e do Projeto Eco-Escolas, faz-se a recolha e é enviado para diversas
empresas onde, de acordo com as regras estabelecidas pela União Europeia, se faz a separação e
reciclagem dos diversos materiais. Assim esperamos que haja verificação da Agência Portuguesa
do Ambiente e de outras entidades de modo que se faça cumprir, pelo menos, o que já está na
Lei.
Da mesma forma as tampinhas plásticas, as rolhas, os vidros, entre outros resíduos tudo
poderá ser reutilizado e/ou reciclado.
Com a colaboração de todos, podermos tornar a nossa escola num grande Ecocentro,
contribuindo para um Planeta mais Sustentável!
Contámos com a colaboração de toda a comunidade educativa!
Até breve.
Projetos: Lipor Geração+
Professoras Fátima Vieira e Isolina Silva
85
Serviço de Psicologia e Orientação
Sessão de Sensibilização:
Gestão da Relação Pais-Filhos-Professores: Dicas e Estratégias
No dia 23 de Novembro, o Serviço de Psicologia e Orientação (SPO) dinamizou
presencialmente uma sessão para pais do 8º ano de escolaridade com o título “Gestão da Relação
Pais-Filhos-Professores: Dicas e Estratégias”.
Tendo em conta que as características desenvolvimentais de pais/professores e filhos/alunos
são diferentes, uns encontram-se na idade adulta e outros na adolescência, conclui-se que a
existência de conflitos (oposições; choques; discórdias) é natural. Assim, os conflitos em sala de
aula devem ser sempre perspetivados numa responsabilidade sistémica do tipo triangular (pais-
alunos-professores) e não unicamente com base numa abordagem exclusivamente focada “na
culpa exclusiva de um dos agentes educativos” Ao refletir-se acerca de vários estilos/práticas de
Foto 1: Apresentação Gestão da relação pais-filhos
Continua…
DeClara nº 59 novembro 2022
86
Diogo Lima,
Psicólogo na Escola Clara de Resende
Serviço de Psicologia e Orientação
Este evento contou com a participação ativa e interessada por parte de todos os pais e
encarregados de educação presentes, ficando a disponibilidade e a abertura para novas sessões
de forma a continuar o debate e a partilha de todos os subtemas relacionados com a temática
dinamizada
educação/ formação (autoritário; permissivo; negligente e democrático) percebeu-se que a forma
de lidar com esses conflitos é bem distinta, sendo assim discutidas algumas estratégias que vão
permitir tornar o relacionamento entre pais-filhos-professores mais eficaz e satisfatório para
todas as partes.
Foto 2: Dicas e estratégias
DeClara nº 59 novembro 2022
87
O Jornal da Agrupamento de Escolas Clara de Resende, o DeClara, é um projeto de
promoção da leitura, de caráter mensal e pretende colocar toda a comunidade escolar a ler e
escrever, de modo formativo, informativo e recreativo. Dar a conhecer tudo o que se faz na
escola, presencial ou digitalmente, e dar voz a todos aqueles que querem partilhar algo com a
comunidade educativa… Pretende constituir-se como um instrumento de educação para a
cidadania, de promoção do espírito crítico e de integração dos diferentes saberes, com recurso
às diferentes tecnologias da informação e comunicação, a um nível transversal.
Este projeto dirige-se e envolve alunos do 1.º ao 12.º ano, professores, funcionários,
pais/encarregados de educação e Comunidade educativa em geral. É gratuito, enviado
digitalmente por email para toda a comunidade escolar e fica disponível no blogue das
Bibliotecas do Agrupamento Clara de Resende.
http://bibliotecaescolarclararesende.blogspot.pt/
Os artigos para publicação podem ser enviadas para o email: isabelpereira@clararesende.pt
Com a vossa colaboração e participação, o Jornal será "mais nosso" e sairá muito mais
enriquecido!
PARTICIPA!
Inscreve-te por email (isabelpereira@clararesende.pt) para fazeres parte da equipa do
Jornal.
Em breve será marcada a primeira reunião do ano para apresentação dos elementos e do
projeto.
Convite para participar no DeClara
https://erte.dge.mec.pt/cic-clubes
DeClara nº 59 novembro 2022
Convite para participar no Jornal da Escola: DeClara
88
DeClara nº 59 novembro 2022
A Caminho do Natal
Para haver Natal este Natal
Talvez seja preciso reaprendermos
Coisas tão simples!
Que as mãos preocupadas com embrulhos
Esquecem outros gestos de amor,
Que os votos rotineiros que trocamos
Calam conversas que nos fariam melhor,
Que os símbolos apenas se amontoam
E soltam uma música triste
Quando já não dizem aquela verdade profunda!
Para haver Natal este Natal
Talvez seja preciso recordar
Que as vidas começam e recomeçam
E tudo isso é nascimento (logo, Natal)
Que as esperanças ganham sentido
Quando se tornam caminhos e passos.
Que para lá das janelas cerradas
Há estrelas que luzem
E há a imensidão do Céu.
Talvez nos bastem coisas
Afinal tão simples:
(1) O alento dos reencontros autênticos;
(2) A oração como confiança soletrada;
(3) A certeza de que Jesus nasce em cada ano
Para que o nosso natal, alguma vez, esta vez, seja Natal!
Tolentino Mendonça, 1998

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a DeClara n.º59 novembro 2022.pdf

DeClara n.º72 janeiro 2024.pdf
DeClara n.º72 janeiro 2024.pdfDeClara n.º72 janeiro 2024.pdf
DeClara n.º72 janeiro 2024.pdf
IsabelPereira2010
 
DeClara n.º 51 fevereiro 2022
DeClara n.º 51 fevereiro 2022DeClara n.º 51 fevereiro 2022
DeClara n.º 51 fevereiro 2022
IsabelPereira2010
 
4º Número Newsletter da Biblioteca Escolar
4º Número Newsletter da Biblioteca Escolar4º Número Newsletter da Biblioteca Escolar
4º Número Newsletter da Biblioteca Escolar
mmppr3
 
DeClara n.º70 novembro 2023.pdf
DeClara n.º70 novembro 2023.pdfDeClara n.º70 novembro 2023.pdf
DeClara n.º70 novembro 2023.pdf
IsabelPereira2010
 
DeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdfDeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdf
IsabelPereira2010
 
DeClara n.º69 outubro 2023.pdf
DeClara n.º69 outubro 2023.pdfDeClara n.º69 outubro 2023.pdf
DeClara n.º69 outubro 2023.pdf
IsabelPereira2010
 
DeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdfDeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdf
IsabelPereira2010
 
Boletim informativo7
Boletim informativo7Boletim informativo7
Boletim informativo7
Risoleta Montez
 
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola LêProjeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
Cirlei Santos
 
Mês da leitura março
Mês da leitura   marçoMês da leitura   março
Mês da leitura março
Zulmira Lima
 
DeClara 47 ooutubro 2021
DeClara 47 ooutubro 2021DeClara 47 ooutubro 2021
DeClara 47 ooutubro 2021
IsabelPereira2010
 
Momentos...4
Momentos...4Momentos...4
Momentos...4
bibliosdomingos
 
Banner Porjeto - Traçando saberes entre Português e Matemática
Banner  Porjeto  -  Traçando saberes entre Português e MatemáticaBanner  Porjeto  -  Traçando saberes entre Português e Matemática
Banner Porjeto - Traçando saberes entre Português e Matemática
Mary Alvarenga
 
Boletim BECRE José Silvestre Ribeiro 1 novembro 2006
Boletim  BECRE José Silvestre Ribeiro 1 novembro 2006Boletim  BECRE José Silvestre Ribeiro 1 novembro 2006
Boletim BECRE José Silvestre Ribeiro 1 novembro 2006
Dores Pinto
 
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 16
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 1614 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 16
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 16
Risoleta Montez
 
Slide sala de leitura
Slide sala de leituraSlide sala de leitura
Slide sala de leitura
elienabetete
 
MIBE`17
MIBE`17MIBE`17
MIBE`17
BE Lorosae
 
DeClara 53 Abril 2022
DeClara 53 Abril 2022DeClara 53 Abril 2022
DeClara 53 Abril 2022
IsabelPereira2010
 
Clube do leitor
Clube do leitorClube do leitor
Clube do leitor
Marcia Mescouto
 
Boletim 1
Boletim 1Boletim 1
Boletim 1
adelinafonseca
 

Semelhante a DeClara n.º59 novembro 2022.pdf (20)

DeClara n.º72 janeiro 2024.pdf
DeClara n.º72 janeiro 2024.pdfDeClara n.º72 janeiro 2024.pdf
DeClara n.º72 janeiro 2024.pdf
 
DeClara n.º 51 fevereiro 2022
DeClara n.º 51 fevereiro 2022DeClara n.º 51 fevereiro 2022
DeClara n.º 51 fevereiro 2022
 
4º Número Newsletter da Biblioteca Escolar
4º Número Newsletter da Biblioteca Escolar4º Número Newsletter da Biblioteca Escolar
4º Número Newsletter da Biblioteca Escolar
 
DeClara n.º70 novembro 2023.pdf
DeClara n.º70 novembro 2023.pdfDeClara n.º70 novembro 2023.pdf
DeClara n.º70 novembro 2023.pdf
 
DeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdfDeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdf
 
DeClara n.º69 outubro 2023.pdf
DeClara n.º69 outubro 2023.pdfDeClara n.º69 outubro 2023.pdf
DeClara n.º69 outubro 2023.pdf
 
DeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdfDeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdf
 
Boletim informativo7
Boletim informativo7Boletim informativo7
Boletim informativo7
 
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola LêProjeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
 
Mês da leitura março
Mês da leitura   marçoMês da leitura   março
Mês da leitura março
 
DeClara 47 ooutubro 2021
DeClara 47 ooutubro 2021DeClara 47 ooutubro 2021
DeClara 47 ooutubro 2021
 
Momentos...4
Momentos...4Momentos...4
Momentos...4
 
Banner Porjeto - Traçando saberes entre Português e Matemática
Banner  Porjeto  -  Traçando saberes entre Português e MatemáticaBanner  Porjeto  -  Traçando saberes entre Português e Matemática
Banner Porjeto - Traçando saberes entre Português e Matemática
 
Boletim BECRE José Silvestre Ribeiro 1 novembro 2006
Boletim  BECRE José Silvestre Ribeiro 1 novembro 2006Boletim  BECRE José Silvestre Ribeiro 1 novembro 2006
Boletim BECRE José Silvestre Ribeiro 1 novembro 2006
 
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 16
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 1614 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 16
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 16
 
Slide sala de leitura
Slide sala de leituraSlide sala de leitura
Slide sala de leitura
 
MIBE`17
MIBE`17MIBE`17
MIBE`17
 
DeClara 53 Abril 2022
DeClara 53 Abril 2022DeClara 53 Abril 2022
DeClara 53 Abril 2022
 
Clube do leitor
Clube do leitorClube do leitor
Clube do leitor
 
Boletim 1
Boletim 1Boletim 1
Boletim 1
 

Mais de IsabelPereira2010

DeClara n.º 76 MAIO 2024, o jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara de...
DeClara n.º 76 MAIO 2024, o jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara de...DeClara n.º 76 MAIO 2024, o jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara de...
DeClara n.º 76 MAIO 2024, o jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara de...
IsabelPereira2010
 
DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...
DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...
DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...
IsabelPereira2010
 
DeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECR
DeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECRDeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECR
DeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECR
IsabelPereira2010
 
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial AniversárioDeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
IsabelPereira2010
 
referenciaL Aprender Media dez2023.pdf
referenciaL Aprender Media dez2023.pdfreferenciaL Aprender Media dez2023.pdf
referenciaL Aprender Media dez2023.pdf
IsabelPereira2010
 
DeClara n.º71 dezembro 2023.pdf
DeClara n.º71 dezembro 2023.pdfDeClara n.º71 dezembro 2023.pdf
DeClara n.º71 dezembro 2023.pdf
IsabelPereira2010
 
DeClara n.º68 setembro 2023.pdf
DeClara n.º68 setembro 2023.pdfDeClara n.º68 setembro 2023.pdf
DeClara n.º68 setembro 2023.pdf
IsabelPereira2010
 
Rumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdfRumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdf
IsabelPereira2010
 
Rumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdfRumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdf
IsabelPereira2010
 
Propostas_RBE_2023_2024.pdf
Propostas_RBE_2023_2024.pdfPropostas_RBE_2023_2024.pdf
Propostas_RBE_2023_2024.pdf
IsabelPereira2010
 
Prioridades 2023-2024.pdf
Prioridades 2023-2024.pdfPrioridades 2023-2024.pdf
Prioridades 2023-2024.pdf
IsabelPereira2010
 
DeClara n.º 66 junho 2023.pdf
DeClara n.º 66 junho 2023.pdfDeClara n.º 66 junho 2023.pdf
DeClara n.º 66 junho 2023.pdf
IsabelPereira2010
 
DeClara n.º 65 maio 2023.pdf
DeClara n.º 65 maio 2023.pdfDeClara n.º 65 maio 2023.pdf
DeClara n.º 65 maio 2023.pdf
IsabelPereira2010
 
DeClara n.º 64 abril 2023.pdf
DeClara n.º 64 abril 2023.pdfDeClara n.º 64 abril 2023.pdf
DeClara n.º 64 abril 2023.pdf
IsabelPereira2010
 
DeClara n.º 63 março 2023.pdf
DeClara n.º 63 março 2023.pdfDeClara n.º 63 março 2023.pdf
DeClara n.º 63 março 2023.pdf
IsabelPereira2010
 
DeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdf
DeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdfDeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdf
DeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdf
IsabelPereira2010
 
DeClara n.º57 Setembro 2022
DeClara n.º57 Setembro 2022DeClara n.º57 Setembro 2022
DeClara n.º57 Setembro 2022
IsabelPereira2010
 
Olimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdf
Olimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdfOlimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdf
Olimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdf
IsabelPereira2010
 
T2PF.pdf
T2PF.pdfT2PF.pdf
T1ES.pdf
T1ES.pdfT1ES.pdf

Mais de IsabelPereira2010 (20)

DeClara n.º 76 MAIO 2024, o jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara de...
DeClara n.º 76 MAIO 2024, o jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara de...DeClara n.º 76 MAIO 2024, o jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara de...
DeClara n.º 76 MAIO 2024, o jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara de...
 
DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...
DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...
DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...
 
DeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECR
DeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECRDeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECR
DeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECR
 
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial AniversárioDeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
 
referenciaL Aprender Media dez2023.pdf
referenciaL Aprender Media dez2023.pdfreferenciaL Aprender Media dez2023.pdf
referenciaL Aprender Media dez2023.pdf
 
DeClara n.º71 dezembro 2023.pdf
DeClara n.º71 dezembro 2023.pdfDeClara n.º71 dezembro 2023.pdf
DeClara n.º71 dezembro 2023.pdf
 
DeClara n.º68 setembro 2023.pdf
DeClara n.º68 setembro 2023.pdfDeClara n.º68 setembro 2023.pdf
DeClara n.º68 setembro 2023.pdf
 
Rumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdfRumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdf
 
Rumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdfRumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdf
 
Propostas_RBE_2023_2024.pdf
Propostas_RBE_2023_2024.pdfPropostas_RBE_2023_2024.pdf
Propostas_RBE_2023_2024.pdf
 
Prioridades 2023-2024.pdf
Prioridades 2023-2024.pdfPrioridades 2023-2024.pdf
Prioridades 2023-2024.pdf
 
DeClara n.º 66 junho 2023.pdf
DeClara n.º 66 junho 2023.pdfDeClara n.º 66 junho 2023.pdf
DeClara n.º 66 junho 2023.pdf
 
DeClara n.º 65 maio 2023.pdf
DeClara n.º 65 maio 2023.pdfDeClara n.º 65 maio 2023.pdf
DeClara n.º 65 maio 2023.pdf
 
DeClara n.º 64 abril 2023.pdf
DeClara n.º 64 abril 2023.pdfDeClara n.º 64 abril 2023.pdf
DeClara n.º 64 abril 2023.pdf
 
DeClara n.º 63 março 2023.pdf
DeClara n.º 63 março 2023.pdfDeClara n.º 63 março 2023.pdf
DeClara n.º 63 março 2023.pdf
 
DeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdf
DeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdfDeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdf
DeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdf
 
DeClara n.º57 Setembro 2022
DeClara n.º57 Setembro 2022DeClara n.º57 Setembro 2022
DeClara n.º57 Setembro 2022
 
Olimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdf
Olimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdfOlimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdf
Olimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdf
 
T2PF.pdf
T2PF.pdfT2PF.pdf
T2PF.pdf
 
T1ES.pdf
T1ES.pdfT1ES.pdf
T1ES.pdf
 

Último

Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AntonioVieira539017
 

Último (20)

Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
 

DeClara n.º59 novembro 2022.pdf

  • 1. DeClara Jornal do Agrupamento Escolas Clara de Resende DeClara n.º 59 novembro 2022 Capa: Trabalhos de E.V. das turmas da professora Edite Costa
  • 2. DeClara nº 59 Novembro 2022 2 CLUBES PÁG. 71 TRABALHOS DE ALUNOS E PROFESSORES: 1º CICLO PÁG. 30 ENSINO SECUNDÁRIO PÁG. 51 CONVITE DECLARA PÁG. 87 EDITORIAL PÁG. 2 BIBLIOTECA ESCOLAR PÁG. 4 Editorial Isabel Pereira https://erte.dge.mec.pt/cic-clubes DEZEMBRO A CAMINHO PÁG. 88 2º CICLO PÁG. 39 3º CICLO PÁG. 41 CONCURSOS PÁG. 26 PROJETOS PÁG. 81 SERVIÇO PSICOLOGIA ORIENTAÇÃO PÁG.85 DECLARA ESCOLA AMIGA DA CRIANÇA PÁG. 3 Pelo quinto ano consecutivo o Jornal do nosso Agrupamento – o DeClara - foi distinguido com o selo de Escola amiga da Criança, no âmbito das Literacias - a escrever, a ler e a recuperar aprendizagens. É bom vermos o nosso trabalho reconhecido! É importante verificar que colaboramos para o bem estar e felicidade dos nossos alunos. No mês de novembro continuamos a ser Escola a Ler em diferentes espaços e domínios. Leitura orientada na sala de aula e na Biblioteca Escolar, requisição presencial e domiciliária, projetos de leitura, tudo com grande dinâmica e envolvimento, quer dos alunos, quer dos professores. Em novembro comemoraram-se várias efemérides, participamos em inúmeros projetos, abrimos as portas da escola ao mundo e podemos ler agora tudo o que foi partilhado para publicação. Até breve!
  • 3. 3 DeClara nº 59 novembro 2022 DeClara - A Escrever, a Ler e a Recuperar aprendizagens O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara de Resende A missão da escola do século XXI centra-se na construção das aprendizagens e no desenvolvimento pessoal. A escola de hoje é espaço de saber, de cidadania, de construção individual, de caminho para o futuro e, claro, de felicidade. O projeto DeClara Escola revê-se neste ideal alargado de escola e tem partilhado com toda a comunidade escolar ideias, projetos, envolvimento, criatividade, mostrando que a escola é um espaço de aprendizagens plurais, integradas e diversificadas. Este projeto de promoção da leitura e escrita, de caráter mensal, tenta colocar toda a comunidade escolar e ler e escrever, de modo formativo, informativo e recreativo. Dá a conhecer o que se faz na escola, presencial ou digitalmente, e dá voz a todos aqueles que querem partilhar algo com a comunidade educativa… Constituir-se como um instrumento de educação para a cidadania, de promoção do espírito crítico e de integração dos diferentes saberes, com recurso às diferentes tecnologias da informação e comunicação, a um nível transversal. Integra o Plano 21|23 Escola + Biblioteca Escolar do Agrupamento Clara de Resende, com o título: DeClara – A Escrever, a Ler e a Recuperar Aprendizagens e integra o projeto da RBE e PNL “Escola a Ler”. O Jornal do Agrupamento de Escolas Clara de Resende - DeClara - distingue-se pelo 5.º ano consecutivo com o selo da Escola Amiga na categoria Literacias. Distingue-se assim a comunidade educativa: alunos, professores, auxiliares e pais/encarregados de educação que se envolvem na concretização deste projeto. DeClara distingue-se com selo de Escola Amiga https://escolaamiga.pt/
  • 4. 4 DeClara nº 59 novembro 2022 Biblioteca Escolar - Novembro: Escola a Ler AECR A ação «Escola a ler», da responsabilidade da Rede de Bibliotecas Escolares, do Plano Nacional de Leitura 2027 e da Direção-Geral de Educação, resulta da agregação de todas as propostas respeitantes à ação Escola a ler, integrada no Plano Escola + 21|23. Visa trabalhar a leitura de forma sistemática, estruturada e diversificada e constituir uma rede colaborativa de trabalho e partilha, no âmbito desta medida. “ESCOLA A LER” Continuamos a Ler e a Escrever… Atividades 1. De entre as atividades propostas, o nosso Agrupamento selecionou quatro, que considerou adequarem-se ao seu contexto, a saber: - Leitura orientada. - Projeto Pessoal de Leitura. - Tempo para ler e pensar! - Vou levar-te comigo! a) Leitura orientada Realização de atividades que proporcionem o contacto dos alunos com livros que os motivem e estimulem a prática regular e continuada da leitura e da escrita: uma hora por dia no primeiro ciclo do ensino básico e uma hora por semana no segundo ciclo do ensino básico.
  • 5. 5 b) Projeto Pessoal de Leitura. Desenvolvimento de projetos individuais de leitura que explicitem objetivos de leitura e impliquem o contacto com temas comuns em obras, em géneros e em manifestações artísticas diferentes obras escolhidas em contrato de leitura com o(a) professor(a). c) Tempo para ler e pensar! Leitura e exploração de livros, jornais, revistas e/ ou outros materiais de leitura na biblioteca escolar em articulação com docentes de diferentes áreas curriculares, com periodicidade e tempo estipulados (desejavelmente mensal, em cada turma). d) Vou levar-te comigo! Dinamização periódica de sessões de requisição domiciliária na biblioteca escolar, em articulação com os docentes da turma e com recurso a estratégias motivadoras. DeClara nº 59 novembro 2022 Biblioteca Escolar - Novembro: Escola a Ler Requisitar e Ler por prazer
  • 6. 6 DeClara nº 59 novembro 2022 Biblioteca Escolar - Novembro: Escola a Ler na Biblioteca Os alunos das turmas de 5.º ano da Professora Isabel Moura marcam presença na Biblioteca da Escola, durante toda a manhã e participam numa animada e dinâmica sessão de leitura orientada do livro “O neto do Condor” de Jesús Ballaz. Os alunos leem, ouvem os colegas ler, estão atentos às explicações e respondem às questões lançadas pela professora, participam no debate promovido e refletem sobre várias temáticas da atualidade: pobreza, imigração, família, racismo, xenofobia, crise, entre outras. Leitura orientada na Biblioteca Escolar “O Neto do Condor”
  • 7. 7 DeClara nº 59 novembro 2022 Biblioteca Escolar - Novembro: Escola a Ler Literacia da Informação – Formação do utilizador 5.ºAno No início de novembro as turmas de 5.º ano da professora Maria Isabel Moura foram à Biblioteca da Escola para uma visita orientada, assistir a uma sessão de Literacia da Informação e fazerem a Formação do utilizador, tão importante para fazerem um uso adequado da Biblioteca e rentabilizarem os serviços oferecidos pela mesma. Gerou-se um agradável e animado diálogo entre todos os presentes das diferentes turmas. Foi muito animador verificar como os alunos são tão simpáticos, comunicativos, interessados e estão já muito motivados para a leitura! No final da sessão vários alunos quiseram requisitar um livro para leitura domiciliária.
  • 8. 8 DeClara nº 59 novembro 2022 Biblioteca Escolar - Novembro: Escola a Ler Os alunos perceberam bem todos os procedimentos que devem ter e potencialidades da Biblioteca. É um gosto receber alunos assim! Voltem sempre!
  • 9. 9 DeClara nº 59 novembro 2022 Biblioteca Escolar - Novembro: Sugestões de Leitura
  • 10. 10 DeClara nº 59 novembro 2022 Biblioteca Escolar - Novembro: Sugestões de Leitura
  • 11. 11 DeClara nº 59 novembro 2022 A vida é uma tarefa que nós trouxemos para fazer em casa. Quando reparamos... já são 6h da tarde Quando reparamos, já é sexta-feira Quando reparamos já acabou o mês; Quando reparamos já acabou o ano; Quando reparamos já passaram 50 ou 60 anos! Quando reparamos…já não sabemos mais por onde andam os nossos amigos; já perdemos o amor da nossa vida e agora, é tarde já para voltar atrás.... Não deixem de fazer algo que gostem por falta de tempo. É preciso eliminar o "depois".... Depois, o café arrefece. Depois, a prioridade muda. Depois, o charme perde-se. Depois, cedo transforma-se em tarde. Depois, a saudade acontece. Depois, as coisas mudam. Depois, os filhos crescem. Depois, as pessoas envelhecem. Depois, o dia é noite. Depois, a vida está a acabar. Não deixem nada para depois, porque na espera do "depois", podemos perder os melhores momentos, as melhores experiências, os melhores amigos, os maiores amores. Lembrem-se que o depois pode ser tarde. O dia é hoje. Já não estamos em idade de adiar nada. Mário Quintana Biblioteca Escolar: Para ler e pensar…
  • 12. 12 A BE apoia a Leitura Orientada em Sala de Aula Plano 21|23 Escola+ Escola a Ler em sala de aula A leitura é fundamental para o sucesso dos alunos pela sua transversalidade e pela forma como influencia as aprendizagens em todas as áreas curriculares. O sucesso neste domínio está diretamente relacionado com a frequência de contactos com livros e com práticas de leitura, pelo que o tempo dedicado à leitura condiciona de forma decisiva os progressos na compreensão, cabendo à escola um papel relevante no ensino da leitura e na promoção do gosto de ler. No âmbito do Plano 21|23 Escola+, que visa a recuperação das aprendizagens, procurando garantir que ninguém fica para trás, o PNL2027 disponibiliza propostas de trabalho integradas na ação Escola a Ler: para os 1.º e 2.º ciclos, Leitura Orientada na Sala de Aula e, para o 3.º ciclo, Contratos de Leitura. O PNL2027 propõe que os docentes do ensino básico reforcem as atividades em torno do livro e, nesse sentido, apresenta um conjunto de orientações organizadas em oito áreas: https://www.leituraorientada.pnl2027.gov.pt/orienta%C3%A7%C3%B5es DeClara nº 59 novembro 2022 Biblioteca Escolar: Leitura Orientada em Sala de Aula
  • 13. 13 DeClara nº 59 novembro 2022 Biblioteca Escolar: Literacia Geográfica
  • 14. 14 DeClara nº 59 novembro 2022 Biblioteca Escolar: Placebo – Pequenos prazeres da vida
  • 15. 15 DeClara nº 59 novembro 2022 Vou pisando lentamente… folhas já molhadas, castanhas, esverdeadas. Por todo o lado galhos que caem com beijos de vento. Enchem-se os celeiros para o nosso sustento. “Olá!” É a chuva a saudar-me… Além, muito além, pode a neve começar a dedicar-se à Arte. Os pastos ficam mais verdes, os poços e rios mais cheios. Olha, lá ao longe consigo ver uma pequena chaminé exalando fumo. Calma, não é incêndio! São as primeiras lareiras. Sinto o cheiro de café e cevada quente algures. Gáudio dos que no seu lar não têm muitos para recordar. Trabalha-se para preparar o vizinho inverno, mas sobretudo o Natal. E, vou trilhando o meu caminho, fugindo a alguma trovoada. Entretanto, não dou por conta de quem passa, por nada. Fico por vezes a observar pela janela a transformação desta natureza tão bela! Adormeçam com estes sons calmos e esperem. Simplesmente esperem… Tudo a seu tempo virá, como os dias maiores e sem tormenta. É isto que nos alimenta, nos dá vida, alegria. Mescla de “stress” e melancolia. T.M. “Outono e Melancolia” Biblioteca Escolar: Outono…
  • 16. 16 Biblioteca Escolar: Outono… DeClara nº 59 novembro 2022 Depois de tudo De tudo ficam três coisas: A certeza de que estamos sempre a começar… A certeza de que é preciso continuar… A certeza de que podemos ser interrompidos antes de terminar. Por isso devemos: Fazer da interrupção um caminho novo… Da queda, um passo de dança… Do medo, uma escada… Do sonho, uma ponte… Da procura, um encontro.
  • 17. 17 Biblioteca Escolar: Outono… DeClara nº 59 novembro 2022 Se sou alegre ou sou triste?... Francamente, não o sei. A tristeza em que consiste? Da alegria o que farei? Não sou alegre nem triste. Verdade, não sei que sou. Sou qualquer alma que existe E sinto o que Deus fadou. Afinal, alegre ou triste? Pensar nunca tem bom fim... Minha tristeza consiste Em não saber bem de mim... Mas a alegria é assim... Fernando Pessoa Poesias Inéditas (1919-1930). Fernando Pessoa.
  • 18. 18 DeClara nº 59 novembro 2022 Biblioteca Escolar: Desafios de Leitura PNL
  • 19. 19 DeClara nº 59 novembro 2022 Biblioteca Escolar: Desafios de Escrita PNL
  • 20. 20 DeClara nº 59 novembro 2022 Biblioteca Escolar: Centenário de José Saramago Comemoração do Centenário de Nascimento José Saramago - 100 anos 16-11-1922 - 16-11-2022 Sempre chegamos ao sítio aonde nos esperam. Em Azinhaga estão guardadas as minhas impressões fundamentais. (…)[Durante as temporadas na Azinhaga, em criança] eu saía de casa pela manhã e dava longas caminhadas. Andava, andava sem parar. Não fui desses génios que, aos 4 anos de idade, escrevem histórias. Apenas via as coisas do mundo e gostava de vê-las. Nunca fui de grandes imaginações. A leitura é, provavelmente, uma outra maneira de estar em um lugar. Nós somos muito mais da terra onde nascemos [e onde fomos criados] do que imaginamos. Tentei não fazer nada na vida que pudesse envergonhar o menino que fui. A leitura é, provavelmente, uma outra maneira de estar em um lugar. Eu vivo desassossegado, escrevo para desassossegar. Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara. Se pararmos para pensar nas pequenas coisas, chegaremos a entender as grandes. O que nos diz o escritor… as suas palavras… José Saramago nasceu a 16 de novembro de 1922, na Azinhaga, no Ribatejo. Na sua casa, havia apenas um livro, A Toutinegra do Moinho, que a família guardava como se se tratasse de um tesouro! E só aos 12 anos é que recebeu o seu primeiro livro para ler nas férias, oferecido pela mãe. José Saramago foi Nobel da Literatura em 1998, mas, para além deste, recebeu muitos outros prémios. Continua…
  • 21. 21 DeClara nº 59 novembro 2022 Biblioteca Escolar: Centenário de José Saramago Sou autodidata. A minha família não tinha meios. Trabalhei como serralheiro mecânico durante dois anos, com o clássico fato-macaco azul, e fiz muitos outros ofícios. A minha educação literária foi feita nas bibliotecas públicas, porque na minha casa não tinha um único livro, a minha mãe era analfabeta. Nada indicava que eu pudesse ter a trajetória que tive. Bom, falar de Pilar é ao mesmo tempo fácil e difícil. […] Quando a conheci, eu tinha 63 anos, era um homem já mais velho. Ela tinha 36. Os amigos diziam-me: «Isto é uma loucura, um disparate! Com essa diferença de idades!... » E eu sabia, mas não me inquietava. Agora já não consigo imaginar a minha vida sem ela, não consigo conceber nada se Pilar não existisse…Quando ela não está, a casa apaga-se. E quando volta, reativa-se. Nunca esperei nada da vida. Por isso tenho tudo. Com 63 anos, quando já não se espera nada, encontrei o que faltava para passar a ter tudo [a Pilar del Río]. Tudo na minha vida aconteceu tarde, mas como tive e continuo a ter a sorte de uma vida longa, permitiu-me viver o que em circunstâncias diferentes não teria sido possível. A educação, sim, preocupa-me imenso, sobretudo porque é um problema muito evidente, claro e transparente e ninguém faz nada a esse respeito. Confundiu-se a instrução com a educação durante muitos anos e agora estamos a pagar as consequências. Instruir é transmitir dados e conhecimentos. Educar é outra coisa, é inculcar valores. […] Há décadas, o que havia era um Ministério de Instrução Pública, não de Educação. A educação era outra coisa. Se para ser educado tivesse que ter sido instruído previamente, eu seria uma das criaturas mais ignorantes do mundo. Os meus familiares eram analfabetos, como é que me iam instruir? É impossível. Mas claro que me educaram, claro que me inculcaram uns valores básicos e fundamentais. Vivia numa casa paupérrima e saí de lá educado. Milagre? Não, não há milagre nenhum. Aprendi a vida e a lição dos mais velhos quando nem eles próprios sabiam que me estavam a dar lições.
  • 22. 22 Continua… Ora, a solidão, ainda vai ter de aprender muito para saber o que isso é, Sempre vivi só, Também eu, mas a solidão não é viver só, a solidão é não sermos capazes de fazer companhia a alguém ou a alguma coisa que está dentro de nós, a solidão não é uma árvore no meio duma planície onde só ela esteja, é a distância entre a seiva profunda e a casca, entre a folha e a raiz, Você está a tresvariar, tudo quanto menciona está ligado entre si, aí não há nenhuma solidão, Deixemos a árvore, olhe para dentro de si e veja a solidão, Como disse o outro, solitário andar por entre a gente, Pior do que isso, solitário estar onde nem nós próprios estamos. José Saramago, "O Ano da Morte de Ricardo Reis" Pintura de Sérgio Clemente DeClara nº 59 novembro 2022 Biblioteca Escolar: Página Cultural
  • 23. 23 DeClara nº 59 novembro 2022 Biblioteca Escolar: Página Cultural "Árvores são poemas que a terra escreve para o céu. Nós as derrubamos e as transformamos em papel para registar todo nosso vazio." Khalil Gibran «As bibliotecas são como aeroportos. São lugares de viagem. Entramos numa biblioteca como quem está a ponto de partir . E nada é pequeno quando tem uma biblioteca». As bibliotecas de Valter Hugo Mãe Jornal de Letras nº 1112, maio de 2013 "Se me perguntarem como estou, eis a reposta: Estou indo. Sem muita bagagem. Pesos desnecessários causam sempre dores desnecessárias. Esvaziei a mala, olhei no fundo dela, limpei, e estou indo preenchê-la com coisas novas. Sensações novas, situações novas, pessoas novas. Tudo novo." Caio Fernando Abreu Professora Fátima Noronha Peres Miranda, Grupo 300 ADÁGIO O Outono é isto – apodrecer de um fruto entre folhas esquecido. Água escorrendo, quem sabe donde, ocasional e fria e sem sentido. Eugénio de Andrade, in "Primeiros Poemas" (1977) "Palavras. Palavras. Eu jogo com as palavras, com a esperança de que alguma combinação, mesmo que seja uma combinação por acaso, diga aquilo que eu quero dizer." Doris Lessing
  • 24. 24 Desafio de matemática: mês de novembro Professor Artur Neri Numa mesa quadrada podem sentar-se 4 pessoas. Para uma festa da escola, os alunos juntaram 7 mesas quadradas para formar uma mesa longa e retangular. Quantas pessoas é que se podem sentar na mesa longa? Professor Artur Neri DeClara nº 59 novembro 2022 Resposta do mês de outubro: 16 Qual é o primeiro número maior do que 2007 em que a soma dos seus algarismos é igual à soma dos algarismos de 2007? Biblioteca Escolar: Resposta desafio mês de outubro… Sugestão Leitura 5.º ano: mês de novembro Sinopse Um menino de dez anos chega sozinho a Barcelona, onde trabalha a sua mãe. Mas houve uma confusão. Passam os dias e não a encontra. Desde logo compreende que não tem outra casa além de um banco numa praça. A vida numa aldeia dos Andes e o ritmo de uma cidade europeia, as esperanças de uma criança e a dureza da rua, a amabilidade e a distância, o medo e a festa impregnam as páginas deste relato. Uma homenagem às muitas histórias ocultas da imigração e um convite a refletir sobre o acolhimento.
  • 25. As secas do mês Atenção: Estas anedotas são extremamente secas. Mesmo muito secas! As mais secas que já alguma vez ouviste! 25 Biblioteca Escolar: Sugestões do mês novembro 2022 DeClara nº 59 novembro 2022 Como se chama a neta do super Mário? Marioneta. Quem é o mais velho, o sol ou a lua? A Lua, porque já pode sair à noite. Qual o nome do peixe que caiu do décimo andar? Aaaaaaaaah, Tum! O que é que uma mãe feiticeira diz à filha feiticeira? Não devias ter feit’ isso! O que diz um tomate para o outro? Tu matas-me. O que diz o tubarão para a “tubaroa”? Tu baralhas-me. Conheces a piada do iogurte? – Não. – É natural… Porque é que ninguém se perde na Polónia? Porque há muitas “polacas” de sinalização. Sabem porque é que a pizza chora no funeral? Porque é familiar. Porque é que as pombas não matam os outros animais? Porque têm pena. Qual é o contrário de skate? Molhei-te. Sabem o que é um fuínho? É um buaquinho na paede. Iam dois amendoins na rua… … um contou uma anedota, o outro descascou-se a rir. Uma lula e um pargo caminham calmamente pela rua quando o pargo bate com a cauda na cabeça da lula. Diz a lula: – Então? Estás pargo ou quê? – Calula! Para que servem os óculos vermelhos? Para vermelhor… In Piadas
  • 26. 26 Obras selecionadas para a Fase interna – Fase de Escola 2.º ciclo: “Dentes de Rato”, Agustina Bessa Luís 3.ºciclo: “Novos Contos da Montanha”, Miguel Torga Ensino Secundário: “O Primo Basílio”, Eça de Queirós 2.º ciclo 3.ºciclo Ensino Secundário Inscrições na Biblioteca Escolar ou junto do professor de Português. Local: Biblioteca Escolar Data de realização das provas: Quarta feira, dia 11 de janeiro 2023 O objetivo do Concurso Nacional de Leitura é estimular o gosto e os hábitos de leitura e melhorar a compreensão leitora. A iniciativa tem como destinatários alunos dos 1.º,2.º, 3.º ciclos do ensino básico e alunos do ensino secundário. DeClara nº 59 novembro 2022 Concurso Nacional de Leitura 16.ª edição Obras selecionadas, local e datas das provas
  • 27. 27 Concurso Nacional de Leitura 16.ª edição «Lourença tinha três irmãos. Todos aprendiam a fazer habilidades como cãezinhos, e tocavam guitarra ou dançavam em pontas dos pés. Ela não. Era até um bocado infeliz para aprender, e admirava-se de que lhe quisessem ensinar tantas coisas aborrecidas e que ela tinha de esquecer o mais depressa possível. O que mais gostava de fazer era comer maçãs e deitar-se para dormir. Mas não dormia. Fechava os olhos e acontecia-lhe então uma aventura bonita, e conhecia gente maravilhosa.» «Escrevo-te da Montanha, do sítio onde medram as raízes deste livro. Vim ver a sepultura do Alma-Grande e percorrer a via-sacra da Mariana. Encontrei tudo como deixei o ano passado, quando da primeira edição destas aventuras. Apenas vi mais fome, mais ignorância e mais desespero. Corre por estes montes um vento desolador de miséria que não deixa florir as urzes nem pastar os rebanhos. O social juntou-se ao natural, e a lei anda de mãos dadas com o suão a acabar de secar os olhos e as fontes. Crestados e encarquilhados, os rostos dos velhos parecem pergaminhos milenários onde uma pena cruel traçou fundas e trágicas legendas. Escrito em Inglaterra, O Primo Basílio, publicado em 1878, é um romance de costumes da média burguesia lisboeta e uma sátira moralizadora ao romanesco da sociedade da época. Luísa é uma vítima das suas leituras negativas e da baixeza moral do primo, quando a ausência do marido a deixou entregue ao seu vazio interior. É uma vítima do ócio. Eça sugere artisticamente os traços psicológicos das várias figuras da obra com os seus dramas, que de forma alguma enfraquecem o clima trágico, denso, do drama da heroína. Sinopse 3.ºciclo Ensino Secundário Sinopse Sinopse DeClara nº 59 novembro 2022
  • 28. 28 Concurso Media@ção 2023 Edição 2022-2023 Concurso Media@ção 2023. São globalmente mantidas as normas de candidatura das edições anteriores, com exceção do tema escolhido para os trabalhos deste ano letivo: Media e democracia. À medida que movimentos, partidos e dirigentes autoritários se têm afirmado nos parlamentos de diferentes países, e que assistimos à divisão de cidadãos em grupos fechados, cada um enquistado nas suas opiniões, tem ganho relevo a necessidade de refletirmos sobre o que contribui, ou não, para o desenvolvimento das instituições e da vida democráticas. A relação da democracia com os diferentes meios de informação e comunicação é uma das dimensões centrais dessa reflexão, a qual, por sua vez, engloba múltiplos vértices: o da informação e da "desinformação"; o papel das redes sociais versus o dos meios de comunicação profissionais; o da liberdade versus a censura dos meios de comunicação; o da liberdade de expressão, e outros. O prazo limite para envio dos trabalhos é o dia 31 de março de 2023, não sendo necessária pré- inscrição. Regulamento do Concurso Lembramos a conveniência de consulta dos tutoriais incluídos em A linguagem audiovisual e em Vídeos de apoio, assim como dos trabalhos distinguidos em anos anteriores e disponíveis no canal YouTube do concurso. Qualquer informação para além de todas as que constam no Regulamento, deve ser solicitada através do e-mail: media@mail-rbe.org DeClara nº 59 novembro 2022
  • 29. 29 Reportagens, entrevistas e textos de opinião. A palavra volta a ser dada aos alunos Estão de volta os concursos “Jornalistas em Rede” e “Isto também é comigo!”. Alunos do 3.º ciclo e do ensino secundário são os destinatários desta iniciativa do PÚBLICO na Escola e da Rede de Bibliotecas Escolares. Novo ano letivo, nova oportunidade de participar em dois concursos que convidam os alunos a entrar no mundo do jornalismo: entrevistando alguém por quem se interessem ou fazendo uma reportagem acerca de uma situação que lhes apeteça dar a conhecer, no caso do “Jornalistas em Rede"; escrevendo um texto de opinião a propósito de um trabalho do PÚBLICO, se optarem por participar no “Isto também é comigo!”. O tema é sempre livre, já ao tamanho dos textos são impostos limites. Regressam, assim, as iniciativas lançadas, no ano letivo passado, pelo PÚBLICO na Escola e a Rede de Bibliotecas Escolares (RBE). A principal novidade em relação ao ano de estreia prende- se com os destinatários. Desta vez, podem participar no “Jornalistas em Rede” todos os alunos do 3.º ciclo do ensino básico que frequentam as escolas públicas ou privadas, em Portugal, ou as escolas no estrangeiro onde se leciona português. As reportagens e as entrevistas são avaliadas em momentos diferentes do concurso (consultar regulamento). In Jornal Publico DeClara nº 59 novembro 2022 Concurso Público na Escola
  • 30. 30 FL FL FL FL FL FL DeClara nº 59 novembro 2022 1.º ciclo EBJD: 4.ºA Educação para o Risco No decorrer do mês de novembro, os alunos do 4ºA, envolveram-se em várias atividades no âmbito da Quinzena da Educação para o Risco. Discutiram, refletiram e aprenderam um pouco mais sobre a importância que devem dar à prevenção, proteção e segurança individual e coletiva perante uma situação de risco. Receberam a visita de uma técnica da Emergência e Proteção Civil que recordou, através de um vídeo, como agir em situação de incêndio em edifícios. Logo de seguida, puseram em prática o que tinham aprendido e, seguindo o chefe de fila, foram até ao ponto de encontro da escola, aproveitando também para dar a conhecer este local à professora. No dia 9 de novembro, às 11h09, participaram no exercício público de sensibilização para o risco sísmico – A Terra Treme, tendo cumprido com muito rigor, os três gestos simples que podem salvar vidas em caso de sismo- Baixar, Proteger e Aguardar. Os alunos tiveram a oportunidade de aprofundar os conhecimentos nesta matéria com enquadramento específico nas disciplinas de Cidadania e Estudo do Meio com a visualização de um vídeo sobre o terramoto de 1 de novembro de 1755 que destruiu a cidade de Lisboa. 4.º A Professora Sónia Teixeira
  • 31. 31 FL FL DeClara nº 59 novembro 2022 Porque chora o céu? Nuvens bem carregadas escuras e com ar de zangadas povoam o céu e não param de chorar. Tanta lágrima para cair! Não está já no tempo de o céu voltar a sorrir? Porque chora o céu? Será por estar triste? Tantas coisas se fazem na Terra que o devem preocupar. Tanta poluição! Tanta confusão! Tanta guerra! Tanta discussão! Porque chora o céu? Chora por ter perto as nuvens negras carregadas de gotinhas de água bem endiabradas, sempre com vontade de tão alto saltar e tentar, na Terra ….A T E R R A R. Logo planeiam tudo molhar, criar pocinhas para as crianças poderem chapinhar, chamar guarda-chuvas coloridos para, na rua, poderem passear. As botas e os impermeáveis umas voltas vão dar e sentir que chegou o momento de, em ação, entrar. 1.º ciclo:
  • 32. 32 1.º ciclo: FL FL DeClara nº 59 novembro 2022 Porque chora o céu? Para poder encher os rios E muita água chegar até ao mar. Para poder regar os campos e o agricultor com a falta de água, deixar de se preocupar. E se olharmos com atenção A chuva traz magia que, na Terra, quase sempre, se torna em alegria. Porque chora o céu? Para dar descanso ao sol que nunca para de brilhar. As nuvens negras querem o sol tapar e este às escondidas pode brincar ou uma traquinice arquitetar. Porque chora o céu? Para a Terra abençoar e a todos recordar que o sol e a chuva por cá precisam de andar. Porque chora o céu? Agora é a tua vez de explicar! Fátima Leite
  • 33. 33 FL FL FL DeClara nº 59 novembro 2022 1.º ciclo EBJD: Dia das Bibliotecas Escolares 2022 Dia das Bibliotecas Escolares 2022 No passado dia 24 de outubro, celebrou-se o Dia das Bibliotecas Escolares. Estre ano, este dia, foi diferente. A Associação de Pais e Encarregados de Educação da EB João de Deus lançou um desafio a todos os alunos. O desafio lançado foi “Traz um livro para a biblioteca da tua Escola”. Esta iniciativa teve um grande impacto nos alunos e na sua Escola. Muitos deles traziam um sorriso aberto e sincero, pois um pouco da sua história vinha para ser partilhado com os seus pares e era o seu contributo cidadão de dádiva do que gostavam. Esta iniciativa contribuiu para o aumento do acervo da Biblioteca Escolar em mais 103 livros, muitos deles pertencentes à lista dos indicados pelo Plano Nacional de Leitura (PNL). Como se referiu no início desta notícia, este dia, este ano, foi diferente. Diferente por ser uma iniciativa dos Encarregados de Educação, e melhor, pois os nossos alunos deram algo de seu para partilhar com o Outro. Esta atividade mostrou que os Pais e Encarregados de Educação da Nossa Escola sabem bem o papel importante que têm no desenvolvimento integral dos seus educandos, bem como sabem qual o seu papel na participação ativa com a Escola dos seus filhos. Para terminar este pequeno apontamento informativo só falta deixar aqui expresso o agradecimento por esta iniciativa. Em nome da Escola e do Agrupamento, um simples e sentido obrigado. Todos ficamos mais ricos!
  • 34. 34 FL DeClara nº 59 novembro 2022 1.º ciclo EBJD: Halloween 2022 No passado dia 31 de outubro festejou-se o Halloween na nossa escola. No âmbito da disciplina de Inglês foi proposto aos alunos dos 3ºs e 4ºs anos a criação de um ADEREÇO decorativo de Halloween para elaboração de uma exposição. O único requisito para a concretização do trabalho era a utilização de uma caixa de sapatos. Assim, MÃOS À OBRA!!! A CRIATIVIDADE esteve em alta, todos os alunos participaram com grande entusiasmo, os projetos foram simplesmente FANTÁSTICOS. Sónia Lima Prof. de Inglês da EB João de Deus Desde já, a professora de Inglês agradece aos alunos o empenho e entusiasmo, bem como dos familiares que despenderam do seu tempo para os auxiliarem nesta tarefa.
  • 35. 35 FL FL FL FL FL FL DeClara nº 59 novembro 2022 Biblioteca João de Deus: Biografias e Sugestões de Leitura Sugestão de leitura 16 de novembro de 2022 Centenário de José Saramago Continua…
  • 36. 36 FL FL FL FL FL FL DeClara nº 59 novembro 2022 1987 - Contos Amarantinos, com ilustrações de Manuela Bacelar 1983 - A Memória de Giz, com ilustrações de Teresa Dias Coelho 1987 - Dentes de Rato, com ilustrações de Martim Lapa Biblioteca João de Deus: Biografias e Sugestões de Leitura Continua…
  • 37. 37 Continua… DeClara nº 59 novembro 2022 Biblioteca João de Deus: Sugestão de Leitura
  • 38. 38 Professora Bibliotecária: Anabela Cruz DeClara nº 59 novembro 2022 Biblioteca João de Deus: Sugestão de Leitura
  • 39. 39 DeClara nº 59 novembro 2022 Cidadania e Desenvolvimento - 6º ano Sustentabilidade e Desenvolvimento Sustentável Durante o mês de novembro de 2022, as turmas do 6º ano, no âmbito da disciplina de Cidadania e Desenvolvimento assistiram a algumas aulas sobre o tema que está a ser tratado durante o 1º período nesta disciplina em parceria com o voluntariado universitário. A V.OU- – Associação de Voluntariado Universitário e a Coordenação do V.OU pela Natureza, com a participação de estudantes universitários voluntários abordaram os temas Alterações Climáticas e Consumo Sustentável. Os alunos participaram com muito interesse colaborando e participando no debate. As professoras de Cidadania e Desenvolvimento Ana Paula Correia Laurentina Ferreira 2.º ciclo: Cidadania e Desenvolvimento - 6º ano
  • 40. 40 2.º ciclo: História e Geografia de Portugal - 6.ºA DeClara nº 59 novembro 2022 13 DE NOVEMBRO – MORTE DE INFANTE D. HENRIQUE Quem foi? Foi o 1ºduque de Viseu. Deu início às descobertas do mundo novo, conquistando Ceuta (cidade no norte de Africa), também foi responsável pela frota de caravelas Portuguesas. Nasceu no dia 4 de março de 1394 e morreu dia 13 de novembro de 1940. Vivia em Avis, a sua Mãe era D. Filipa de Lencastre e o seu pai era D. João I, rei de Portugal. Infante morreu solteiro, sem nunca ter tido uma mulher ou filhos. Deixou como seu principal herdeiro o seu sobrinho (e filho adotivo). Em 1414, convenceu o pai a conquistar Ceuta. E em 1415, Ceuta foi conquistada. Após a conquista de Ceuta, retirou-se para Lagos, para dirigir as expedições no oceano Atlântico. Rodeou-se de sábios e navegadores de vários países. CURIOSIDADE : Este monumento de Infante D. Henrique situa-se em Lagos. Criada pelo escultor Leopoldo de almeida no ano 1960 pelo seu V centenário da sua morte. Criou uma escola náutica em Sagres com o objetivo de formar navegadores que aprendessem cartografia, geografia e astronomia. ASSIM COMEÇOU A DESCOBERTA DO MUNDO !!! Professora: Laurentina Ferreira
  • 41. 41 DeClara nº 59 novembro 2022 3.º ciclo: Educação Visual 7.º Ano – Património Global e Local PATRIMÓNIO GLOBAL E LOCAL Património e Identidade Nacional Refletir sobre as manifestações culturais do património local e global Relacionar o modo como os processos de criação interferem na(s) intencionalidade(s) dos objetos artísticos. Manifestar expressividade nos seus trabalhos, selecionando, de forma intencional, conceitos, temáticas, materiais, suportes e técnicas. Beatriz Pereira 7ºD Mª Leonor 7ºB Gonçalo Koehler 7ºB Beatriz Marques 7ºB Mª Francisca Magalhães 7º D Edite Costa Professora de Artes Visuais
  • 42. 42 DeClara nº 59 novembro 2022 FORMA. ESPAÇO. ELEMENTOS VISUAIS. ORGANIZAÇÃO E SUPORTE DA IMAGEM Elementos Visuais - Estruturas Modulares - Módulo-Padrão Dominar os conceitos de plano, ritmo, espaço, estrutura, luz-cor, enquadramento, entre outros, em diferentes contextos e modalidades expressivas: pintura, escultura, desenho, design, fotografia, cinema, vídeo, banda desenhada. Compreender a importância da inter-relação dos saberes da comunicação visual (espaço, volume, cor, luz, forma, movimento, Relacionar o modo como os processos de criação interferem na(s) intencionalidade(s) dos objetos artísticos. Desenho de um Módulo quadrangular, para criação de um Padrão. João Pessoa 7ºB Pedro Santos 7ªB Joana Carvalho 7ºB Alice Amado 7ºB 3.º ciclo: Educação Visual 7.º Ano - Forma. Espaço.
  • 43. 43 DeClara nº 59 novembro 2022 3.º ciclo: Educação Visual 7.º Ano - Forma. Espaço. Mateus Carvalho 7ºB Mariana Ventura 7ºD Beatriz Marques 7ºB Ana Soares 7ºD Professora de Artes Visuais Edite Costa
  • 44. 44 DeClara nº 59 novembro 2022 3.º ciclo: Educação Visual 8.º ano - Reinterpretações Reinterpretações de uma obra de Picasso Os alunos dos 8ºs anos realizaram reinterpretações da uma obra de pintura, de Picasso, nas aulas de Educação Visual, sob a orientação da professora Edite Costa. Obra de Picasso Foi-lhes colocado o desafio de recriarem/reinterpretarem uma obra deste artista, e assim surgiram outras “OBRAS”. Sim, e isto é verdade pois nesta pequena amostra de trabalhos está patente que a reinterpretação/recriação de uma obra de Arte é uma forma de conhecimento e também de criatividade, e não como uma cópia, mas sim como uma interpretação sustentada na ideia de uma outra interpretação; ou seja, um outro modo de ver e de sentir. Isabela Carvalho 8ºC Joana Campos 8ºC
  • 45. 45 DeClara nº 59 novembro 2022 3.º ciclo: Educação Visual 8.º ano - Reinterpretações Sofia Costa 8ºC Simão Neves 8ºC Beatriz Grêlo 8ºC Carlota Fego 8ºC Tiago Martins 8ºC Francisco Barbosa 8ºC
  • 46. 46 DeClara nº 59 novembro 2022 Em artes visuais, existem três formas básicas: o quadrado, o círculo e o triângulo equilátero. As cores influenciam, têm efeitos sobre as pessoas e podem transmitir ideias ou conceitos. Desenho com formas geométricas e pintura com cores quentes e frias. Desenho com formas geométricas e pintura com cores quentes e frias. Sofia Albite 8ºC Sofia Ferreira 8ºC Baltazar Archer 8ºA Francisco Arada 8ºB André Almeida 8ºB Mª Luísa Vital 8ºA 3.º ciclo: Educação Visual 8.º ano – Formas Geométricas
  • 47. 47 DeClara nº 59 novembro 2022 3.º ciclo: Educação Visual 8.º ano – Formas Geométricas Mariana Nunes 8ºB Tiago Neves 8ºB Matilde Silva 8ºB Francisco Pinto 8ºB Bárbara Mourão 8ºB Marta Barroca 8ºA Vicente Silva 8ºA João Tamayo 8ºA Edite Costa Professora de Educação Visual Maria Rita 8ºA
  • 48. 48 DeClara nº 59 novembro 2022 O Cinanima vem à escola de Clara de Resende As turmas de Educação Visual, de Oficina de Artes e alguns dos alunos de Manualidades do Ensino Especial tiveram a oportunidade de assistir a um programa de cinema de animação, proposto pelo CINANIMA na passada semana, de dia 7 a 11 de novembro. Integrado nas disciplinas de expressão plástica, foi dinamizada esta atividade, enquadrada no Plano Nacional de Cinema de modo a expandir a literacia visual e narrativa dos alunos dos segundo e terceiro ciclo. O cinema de animação, por se tratar de um mundo de arte vasto, feito de múltiplas técnicas e capaz de abordar temas de referência do mundo atual, constitui um ótimo instrumento de aprendizagem e reflexão. No início da sessão, foi explicado que o CINANIMA é um dos Festivais de cinema de animação mais antigos e importantes do mundo. Este ano, na sua 46ª edição, o serviço educativo do CINANIMA realizou uma seleção de filmes para as sessões competitivas do festival e uma outra a divulgar junto de um público jovem nas escolas. Após consulta de uma folha de sala contendo os dados técnicos e a sinopse de cada um dos filmes, os alunos optaram pelo programa A ou B. Para além de dar a conhecer o CINANIMA e o modo como funciona um festival de cinema com as sessões competitivas, cerimónia de entrega de prémios, exposições, oficinas, seminários, conferências e encontros com realizadores procurou-se que, no final da sessão, os alunos votassem no melhor filme, melhor narrativa e melhor banda sonora, atribuindo assim uma espécie de prémio do público na escola. Uma vez que alguns dos filmes continham metáforas, existiu ainda espaço para um breve debate sobre os filmes exibidos e sobre as suas múltiplas interpretações. Da votação ocorrida na escola, para o programa A, o prémio de Melhor Filme foi atribuído a Esperança de Vida com realização de Léanne Pfeiffer, Samuel Desert, Maxime Liquard, Enola Durand, Olivier Radola, Maëlys Poulet, Clément Estrade, Quentin Wallaert da França, com técnica de Computador 3D; já o prémio de Melhor Narrativa e de Melhor Faixa Sonora foram 3.º ciclo: Educação Visual, Oficina de Artes e Manualidades
  • 49. 49 DeClara nº 59 novembro 2022 No que concerne ao programa B, o prémio de Melhor Filme e de Melhor Narrativa foram atribuídos A Zona Proibida de Zach Tolchinsky dos EUA, com recurso às técnicas de Marionetas e Computador 3D. Já o prémio de Melhor Faixa Sonora foi atribuído a Improviso com realização de Morgane Duprat-Peter, Daphné Kutnowski, Yoann Bouabré, Sélena Aledji, Anthony Okoko, Laura Sadi Honniball da França, com recurso às técnicas de animação de computador 2D e 3D. Seguiu-se uma breve demonstração de criação de uma animação com a técnica de recorte em papel, com recurso à aplicação Stop Motion Studio no telemóvel do professor. No final da sessão, foi deixada a sugestão para visitarem a cidade de Espinho no domingo e assistirem, no período da tarde, à sessão dos filmes premiados do festival no auditório do centro multimeios. Após esta sessão, de apropriação e reflexão, será dada continuidade nas aulas das diversas disciplinas com uma atividade de interpretação e comunicação, assim como de experimentação e criação em que será proposto aos alunos a realização uma pequena experiência em cinema de animação. Alguns dos resultados poderão ser posteriormente partilhados na página de internet da escola. No final da sessão, a satisfação pela experiência foi generalizada por parte dos alunos com base nos comentários recolhidos. 3.º ciclo: Educação Visual, Oficina de Artes e Manualidades atribuídos a Prisioneiro em Fuga com realização Igor Medvedev da Alemanha, com as técnicas de computador 2D e 3D.
  • 50. 50 DeClara nº 59 novembro 2022 Figura 1- Sessão de Cinema com os filmes propostos pelo CINANIMA. Figura 2 - Votação do público para o melhor filme. 3.º ciclo: Educação Visual, Oficina de Artes e Manualidades Figura 3 - Demonstração de criação de um filme de animação Figura 4 - Assistência à criação de um filme de animação e participação na sonorização. Professor Daniel Pedrosa No formulário de votação, à pergunta “o que aprendeste?”, alguns alunos escreveram: “Eu aprendi que devemos dar mais valor às pessoas enquanto as temos, aprendi que toda a gente erra e ninguém é perfeito, aprendi que nem tudo o que parece é, aprendi também que devemos ajudar todos aqueles que precisam...“ “Aprendi várias lições que puderam ser muito úteis para o dia a dia, e aprendi também, que a animação não é só "infantil ou para crianças" e que também pode falar sobre assuntos muito importantes mas com metáforas.“ “Relembrei-me de respeitar os mais velhos (o que já sabia), não desrespeitar os idosos (os avós) e não desistir dos meus sonhos.“ “Aprendi que cada filme tem uma realidade completamente diferente. Todos têm a sua beleza e forma de apreciação.“ “Aprendi as várias formas de expressão de um artista. Para uma tarefa, vários pontos de vista e várias soluções.” “Adorei ver os filmes qualquer um tinha uma criatividade absurda, adorei!”
  • 51. 51 DeClara nº 59 novembro 2022 Ensino Secundário: Biologia e Geologia 10.º A – Expedição 397 JR As temperaturas estão a aumentar… os padrões climáticos a alterar-se de forma muito rápida… e assistimos a uma inegável intensificação do efeito de estufa decorrente do aumento da concentração de dióxido de carbono na nossa atmosfera. Não há como negar que estamos a viver um tempo na história da Terra em que o clima global está a mudar. À medida que observamos passivamente estas mudanças que ocorrem dentro das nossas próprias vidas, a questão torna-se inquietante: O que vai acontecer a seguir? Como podemos inverter esta situação? Os alunos do 10ºA, no âmbito da disciplina de Biologia e Geologia, Cidadania e Desenvolvimento e Projeto Eco-Escolas encontram-se a desenvolver trabalhos sobre o tema das Alterações Climáticas e suas consequências. Durante este percurso investigativo, o 10ºA teve a oportunidade única de conhecer o trabalho de investigação do um Barco Oceanográfico, o Joides Resolucion (JR) pois estando ele ao largo da margem Ibérica, em Portugal – Lisboa a fazer perfurações no seu 3º ponto de sondagem pareceu-nos crucial indagar o seu trabalho de investigação. Neste local, perfuram o fundo oceânicos a uma intensidade vertiginosa e, obtêm diversos tarolos, podendo melhor compreender as alterações climáticas, a geologia e a história da Terra neste local. Trata-se de um Programa Internacional de Descoberta do Oceano financiado pela Fundação Nacional de Ciência. Por vezes para conhecer o futuro, temos de olhar para o passado. A Expedição 397 está, ao largo de Lisboa, a fazer estudos sedimentológicos e micropaleontológicos de núcleos/tarolos do fundo oceânico marinho da margem Atlântica, tendo descido na escala do tempo geológico até 1,4 Ma (Pleitoceno), permitindo obter informações importantes para reconstruir características e as alterações ao clima da Terra no passado.
  • 52. 52 DeClara nº 59 novembro 2022 Deixamos links para os mais curiosos sobre estes temas: https://joidesresolution.org/about-the-jr/live-video-events-with-the-joides-resolution/ https://www.youtube.com/watch?v=5YraMEtMiEQ https://www.youtube.com/watch?v=z14cw_WhC-M Alunos do 10ºA Prof. Isolina Silva Ensino Secundário: Biologia e Geologia 10.º A – Expedição 397 JR No dia 16 de novembro foi feita uma ligação Zoom em sala de aula ao barco JR durante a aula de Biologia e Geologia e foi-nos dada a possibilidade de conhecer o interior do barco, ver os equipamentos utilizados nas perfurações e na análise dos tarolos e compreender como são posteriormente tratados os tarolos para os mais diversos fins de investigação. Verificamos que a tripulação tinha investigadores de diversas nacionalidades e de diversas áreas científicas: químicos, geólogos, físicos, paleontólogos, matemáticos, entre outras. Em cada ponto de atracagem mudam-se as equipas de investigadores, permanecendo cada, cerca de 3 a 4 meses. Conversámos com as investigadoras sedimentólogas Helena Salgado e Amy podendo os alunos colocar questões. Foi deveras interessante! Em dezembro o navio parte para Espanha e troca-se parte da equipa de investigadores, saem os portugueses e entram os espanhóis
  • 53. 53 DeClara nº 59 novembro 2022 Ensino Secundário: 17 de novembro - Dia Mundial da Filosofia Dia Mundial da Filosofia Neste oceano de incertezas que é a vida humana, navegamos, qual nave quinhentista, ao sabor dos ventos, enfrentando os nossos Adamastores… Reabastecemos, como diz Morin, nas ilhas que nos abrigam no percurso, com saberes, orientações, valores, que compensam as dúvidas, as perplexidades e os vazios que nos angustiam. Há uma aprendizagem para a vida? Um historiador dizia que a famosa Escola de Sagres eram, nem mais nem menos, as tábuas das caravelas que desbravavam rotas desconhecidas e inexploradas, numa epopeia que haveria de dar mundos ao mundo. Ficou-nos a lição?!... Há filósofos que dizem que filosofar é aprender a morrer. Diria, numa versão mais suave, mas nem por isso menos exigente, que filosofar é aprender a viver. Na medida em que isso seja de algum modo possível, celebremos, então, esta semana, o Dia Mundial da Filosofia. E aqui, nesta modesta exposição de livros da nossa Biblioteca escolar, oferecemos à vossa leitura algumas palavras de aprendizes de Filosofia, que têm refletido nas aulas e nos testes sobre questões filosóficas, ao longo destas primeiras semanas do ano letivo; neste caso particular, sobre questões relativas ao conhecimento, que é uma das vertentes da nossa forma humana de viver. Isabel Moura da Silva
  • 54. 54 DeClara nº 59 novembro 2022 Ensino Secundário: 17 de novembro - Dia Mundial da Filosofia Dia Mundial da Filosofia na Biblioteca Escolar Exposição de livros e trabalhos dos alunos.
  • 55. 55 DeClara nº 59 novembro 2022 O uso das redes sociais: verdade ou manipulação? Analisando o texto do Manual, concordo com o autor porque o mau uso das redes sociais pode ter um impacto negativo no dia-a-dia de todos os utilizadores das mesmas. No entanto, quando usadas com boa intenção e bons propósitos podem ser uma mais-valia para todos nós. A desinformação online é um problema que atinge todo o tipo de utilizadores da Internet. Quando fazemos uma simples pesquisa no Google podemos deparar-nos com uma notícia falsa, e nem todos têm os conhecimentos para distinguir uma fonte de informação confiável de uma que por vezes pode levar à desinformação... O que pode acontecer é que acabamos por partilhar aquilo que encontramos com alguém que acha a notícia surpreendente e acaba por partilhá-la com outro utilizador e assim sucessivamente, promovendo então a desinformação. O ponto a que eu quero chegar é que, por vezes, as famosas fake news podem causar polémicas desnecessárias online, uma vez que quem as lê pode desenvolver a sua opinião relativamente a um assunto baseando-se nas notícias falsas que leu e sem uma pesquisa mais profunda da questão. Quando um utilizador partilha a sua opinião relativamente a um assunto, milhares de outros utilizadores terão acesso àquela mesma opinião, podendo também comentar então os seus pensamentos em relação àquele problema, o que leva às famosas discussões online. Quando queremos argumentar sobre alguma coisa que vimos online, devemos realizar uma pesquisa prévia (para evitar a desinformação). Um exemplo de rede social onde as discussões são comuns é o Twitter. Como utilizadora do Twitter posso confirmar que a desinformação ainda prevalece.... Recentemente houve um assunto que dividiu completamente esta rede social, quando o aborto se tornou ilegal novamente nos Estados Unidos, um dos países mais influentes no mundo atual. No Twitter era possível constatar a presença de inúmeros comentários sem fundamento e desinformados sobre o assunto. Há uns dias atrás, também no Twitter, deparei-me com um post sobre a luta que as mulheres têm enfrentado diariamente no Irão onde não têm a liberdade de se vestirem e de se expressarem através da moda. No dia 21 de Setembro Masha Amini de 22 anos foi morta pela polícia por não estar a usar o hijab da maneira estipulada pelo governo. Ninguém deveria ter de sofrer por escolher não usar hijab, apenas a própria mulher deveria poder ser a única a tomar essa decisão... Num desses posts deparei-me com vários comentários desnecessários e pejorativos. Ensino Secundário: 17 de novembro - Dia Mundial da Filosofia
  • 56. 56 DeClara nº 59 novembro 2022 Para resumir, antes de darmos a nossa opinião abertamente numa rede social devemos realizar uma pesquisa para termos a certeza de que estamos a informar alguém sobre um determinado assunto e não a contribuir para o contrário. Tal como refere o autor, demora tempo para formular uma opinião sobre um determinado assunto, por isso, antes de postar alguma coisa online devemos sempre perguntar-nos de que modo a nossa opinião irá afetar alguém e se estamos ou não a contribuir para criar um bom ambiente nas redes sociais e fazer delas um lugar onde se pode retirar informação fiável e seguro para todos os utilizadores atuais e futuros. Ana Andrade, 11.ºB O jornalista, autor do texto que analiso, começa por dizer que desde a implementação das redes sociais no dia-a-dia da sociedade as pessoas começam a formular opiniões a partir de uma mera informação que apareça no feed. Ele discorda deste comportamento, pois defende que não é liberdade de opinião, já que uma opinião só pode ser formada depois de analisarmos a informação que nos é fornecida em diferentes fontes, e portanto é um processo demorado que não coincide com as “opiniões instantâneas” que as pessoas nos dias de hoje têm. Como utilizador das redes sociais, eu concordo plenamente com o que Paulo Pena está a denunciar. Ultimamente tenho reparado que não há diversidade nas opiniões de cada pessoa, tudo parece igual. O público é ignorante ao ponto de explicitar a sua “opinião” sem sequer ver se o assunto relacionado é verdadeiro, se está bem explicado e se tem toda a informação. Eu até considero que as pessoas nos dias de hoje não dão a sua opinião, acho que pura e simplesmente relatam a opinião de outra pessoa, acabando defendendo ou discordando com ela, não apresentando argumentos para o facto de rejeitarem a ideia do outro. Em suma, Paulo Pena visa denunciar os maus hábitos no que toca a dar opinião que as pessoas adotam, devido à presença das redes sociais no nosso quotidiano. Guilherme Carvalho, 11º C Ensino Secundário: 17 de novembro - Dia Mundial da Filosofia
  • 57. 57 DeClara nº 59 novembro 2022 É verdade que o conhecimento nem sempre é absoluto ou perfeito. A disciplina que estuda a possibilidade do conhecimento é a Epistemologia, e ao longo dos anos a resposta a esta pergunta ainda não foi descoberta por esta disciplina e continua a ser debatida por vários filósofos. Porém, Platão definiu conhecimento como uma crença verdadeira justificada. Esta definição foi também bastante refutada pelo facto de nem todas as crenças verdadeiras são justificadas com base em aspetos relevantes para a realidade. Por esta razão é bastante importante distinguir o verdadeiro do falso e só assim distinguir o saber da ignorância. De facto, se a verdade de uma crença for meramente coincidência levantamos, com pertinência, a dúvida sobre essa crença. Deste modo, vários filósofos, entre os quais Gettier, levantaram questões sobre o facto de uma crença verdadeira justificada ser suficiente para existência de conhecimento, isto é, acreditavam que esta definição de conhecimento o tornava imperfeito, (“ do conhecimento humano nunca ser perfeito ou absoluto”). Assim, é bastante difícil identificar a diferença entre o saber e a ignorância, quando ambos são imperfeitos, uma vez que a possibilidade do conhecimento foi discutida por várias figuras da filosofia, ao longo do tempo, e ainda hoje não se chegou a um consenso. Em suma, o facto do conhecimento humano nunca ser perfeito ou absoluto dificulta bastante a distinção entre o saber da ignorância, porém, muitos filósofos como Descartes e David Hume acreditam ser possível. Clara Pires, 11ºC Ensino Secundário: 17 de novembro - Dia Mundial da Filosofia
  • 58. 58 DeClara nº 59 novembro 2022 O facto do conhecimento humano nunca ser perfeito ou absoluto impede-nos de distinguir o saber da ignorância? O problema da possibilidade do conhecimento é que nem sempre uma crença verdadeira e justificada constitui conhecimento, pois como foi provado por Gettier há fatores que podem interferir com a existência de conhecimento. Para além disso, os céticos mostraram a pouca fiabilidade dos sentidos, e outros argumentos que provam que em certas situações o conhecimento é inatingível. Por isso é que o ceticismo foi importante, já que essa perspetiva mostrou que temos de levantar sempre a dúvida antes de afirmarmos que possuímos conhecimento sobre algo, que há fatores que podem interferir com a veracidade das crenças que formulamos com base nas situações do dia-a-dia. Por mais que o conhecimento humano seja imperfeito, sempre distinguiremos o saber da ignorância, pois a ignorância é uma perspetiva que nega a possibilidade do conhecimento, e o ceticismo e os contraexemplos de Gettier são ferramentas cruciais na distinção entre o que é conhecimento e o que não é, para assim combater a ignorância. Guilherme Carvalho, 11º C Ensino Secundário: 17 de novembro - Dia Mundial da Filosofia
  • 59. 59 DeClara nº 59 novembro 2022 Será o negacionismo uma forma de ceticismo? O ceticismo é a perspetiva que nega total ou parcialmente a possibilidade de conhecimento, e dentro dos céticos há os radicais e os moderados. A partir disto, eu considero que o negacionismo não é um tipo de ceticismo, já que o negacionista não apresenta fundamentos que sustentem a sua opinião, coisa que os céticos têm em atenção antes de defenderem o seu ponto de vista. Para além disso, podemos pegar no exemplo da negação da esfericidade da Terra; nesta situação, o cético não irá pôr em causa que há a possibilidade desta característica do planeta não ser verdadeira, pois há teses científicas, boas razões ou evidências empíricas que sustentam esta crença. Os negacionistas simplesmente não aceitam algumas crenças por dois motivos: ou não lhes agrada ou ao negá-las eles beneficiam-se de algum modo. Eu acredito que haja limites para a dúvida, já que, se uma crença está provada cientificamente, é apoiada por boas razões e/ou evidências empíricas, não se devem negar os factos, pois não há a possibilidade que haja um erro. Guilherme Carvalho, 11º C Ensino Secundário: 17 de novembro - Dia Mundial da Filosofia
  • 60. 60 DeClara nº 59 novembro 2022 Ensino Secundário: Geografia C -12.ºD – Progama PIALE Programa PIALE O programa é constituído por Itinerários formativos para a melhoria da competência linguística e comunicativa em língua estrangeira dos professores participantes. No âmbito do Programa PIALE a Escola recebeu um grupo de professores da Galiza para observar o nosso trabalho e participar em diferentes aulas e atividades. Muito interventivos, quiseram perceber como tudo se organiza e desenvolve na Escola Clara de Resende. A turma do 12.º D na disciplina de Geografia C, teve presente nas suas aulas durante três semanas a professora Susana Alvarez Martinez, para perceber a dinâmica da disciplina, os conteúdos, os recursos utilizados, a forma de interação entre alunos e professora, o envolvimento e participação dos alunos nos diferentes debates criados sobre as temáticas lecionadas e a exploração de diferentes noticias no âmbito da literacia dos media e informação. Sempre muito atenta e interessada, recolheu imensos apontamentos, tirou fotografias, pediu explicações, analisou o manual escolar adotado para Geografia e interagiu com todos os alunos, participando também nas aulas e nos projetos da turma: Jovens sem Fronteiras, treino para a participação dos grupos criados para o concurso Geração €uro, sorteio dos trabalhos individuais a desenvolver pelos discentes e respetiva ordem de apresentação dos mesmos, utilizando para tal uma ferramenta digital, a ver em Organizações a trabalhar (Governamentais e Não Governamentais) e Ordem de apresentação . Estávamos ainda a organizar uma aula de campo na zona oriental da cidade do Porto, para observarmos diferentes dinâmicas espaciais, no entanto, tal não foi possível pois o estado de tempo não o permitiu. Gostámos muito de a receber e sentimos que também gostou muito de estar connosco! Os alunos de Geografia C 12.ºD A professora de Geografia, Isabel Pereira
  • 61. 61 DeClara nº 59 novembro 2022 Ensino Secundário: Geografia C - 12.ºD Programa A Empresa Foto 1 - Apresentação do Programa Foto 2 –Esclarecimento de dúvidas A EMPRESA é o programa bandeira da Junior Achievement. Considerado uma best practice pela Comissão Europeia, desafia alunos do ensino secundário a serem empreendedores através da simulação da criação de uma miniempresa, ao longo de um ano letivo e em contexto sala de aula. No passado dia 3 de novembro, a turma da área de Ciências Socioeconómicas do 12.ºano - 12.ºD - recebeu, na aula de Geografia, a Dra. Cristiana Cabreira, a Gestora da Junior Achievement Portugal, para explicar o Programa A Empresa e tirar algumas dúvidas que ainda restavam após a submissão da inscrição. Continua…
  • 62. 62 DeClara nº 59 novembro 2022 Ensino Secundário: Geografia C - 12.ºD Programa A Empresa Após constituírem a equipa/miniempresa, os alunos poderão contar com o apoio do professor e de um voluntário para que, num trabalho em equipa, consigam atingir os objetivos que o programa propõe. O Programa permite aos alunos o desenvolvimento de competências enquanto cidadão ativo na comunidade e agente de mudanças positivas. Competições do Programa A Empresa: Desenvolvimento da miniempresa: Outubro – março Fase de Candidaturas: 13h00 do dia 22 de março de 2023 Dreamshaper – Sumário executivo (60%) e Vídeo promocional (40%) Junior Market 24 abril a 08 maio – Pitch (50%) Stand/expositor (50%) Competição Nacional - Junho-Porto Pitch(45%) Relatório Dreamshaper(20%) Entrevista (35%) Gen-Efestival - Julho - Istambul, Turquia. Professoras responsáveis do Projeto A Empresa na turma 12.ºD do AECR: Isabel Hortas, professora de matemática e Diretora de turma e Isabel Pereira, professora de Geografia da turma. O DESAFIO A turma 12.ºD A professora de Geografia Isabel Pereira
  • 63. 63 DeClara nº 59 novembro 2022 Ensino Secundário: Geografia C -12.º D Aulas Sem Fronteiras O Projeto Aulas sem fronteiras é uma iniciativa conjunta da Universidade do Porto e da Câmara Municipal do Porto e visa dar a conhecer os países de origem dos estudantes em mobilidade, a sua língua, cultura e outros aspetos interessantes/curiosidades que queiram partilhar. Na manhã chuvosa do dia 16 de novembro, os alunos de Geografia C do 12.ºD receberam a visita do Guilherme Fernandes, estudante com 22 anos, do Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica na FEUP, proveniente do Brasil num intercâmbio entre a sua Faculdade e a Universidade do Porto. O Guilherme preparou muito bem a sua visita à turma. Apresentou-se e apresentou o seu país de forma clara e entusiástica. Interagiu com alunos, respondeu às várias questões que lhe colocaram, falou das escolas, do ensino, das Faculdades e Universidade, da vida, de geografia, demografia, economia, politica e futebol. Foto2 - Redes e Bacias Hidrográficas Foto1 – significado das cores da Bandeira do Brasil Caracterizou as diferentes regiões e sub-regiões do Brasil, falou de climas, biodiversidade, fauna, flora, da comunidade de imigrantes, da distribuição da população indígena no Brasil, dos diferentes idiomas falantes, entre outros assuntos.
  • 64. 64 DeClara nº 59 novembro 2022 Ensino Secundário: Geografia C -12.º D Foto 4 – Os estados do Brasil e a Capital Foto 3 – significado das cores da Bandeira do Brasil Foto 5 - Geografia C12 D e a professora do Programa PIALE Susana Alvarez muito atentas à apresentação Professora Susana Alvarez - PIALE Os alunos de Geografia C, 12.ºD A professora de Geografia Isabel Pereira Foto 6 –Agradecimento e convite para visitarmos o Brasil Agradeceu a nossa simpatia e hospitalidade e convidou-nos a visitar o Brasil!
  • 65. 65 DeClara nº 59 novembro 2022 Ensino Secundário: Geografia C - 12.ºD – Geração Euro O concurso Geração €uro é promovido pelo Banco Central Europeu (BCE) e pelos bancos centrais nacionais do Eurosistema, decorre entre outubro de 2022 e maio de 2023, e pretende sensibilizar a geração de europeus que cresceu com a moeda única para a importância da política monetária. Os alunos de Geografia C do 12.º D, da área de Ciências Socioeconómicas, seguindo o regulamento do concurso, formaram quatro equipas, três com três elementos e uma com cinco elementos, registaram-se na plataforma, foram treinando e sob a supervisão da professora de Geografia, a 30 de novembro participaram animadamente na primeira fase do concurso. Responderam a um questionário online, disponível no site do concurso, sobre a política monetária do euro. O questionário integrava 30 perguntas com três níveis de dificuldade. https://www.generationeuro.eu/pt-pt/home A equipa vencedora da edição portuguesa do concurso Geração €uro será convidada a participar num evento organizado pelo BCE (Banco Central Europeu). Juntamente com as restantes equipas vencedoras, terá a oportunidade de conhecer e interagir com a presidente do BCE, Christine Lagarde. As equipas com melhores resultados serão convidadas a produzir um trabalho sobre política monetária, no qual terão de estimar a taxa de juro que o BCE deverá fixar em fevereiro de 2023. 12.ª edição do concurso Geração €uro Os alunos de Geografia C, 12.ºD A professora de Geografia Isabel Pereira
  • 66. 66 DeClara nº 59 novembro 2022 Ensino Secundário: Português 12.º A– Escola a Ler
  • 67. 67 DeClara nº 59 novembro 2022 Ensino Secundário: Português 12.º A – Escola a Ler
  • 68. 68 DeClara nº 59 novembro 2022 Ensino Secundário: Português 12.º A – Escola a Ler Professora: Helena Sereno (Grupo 300)
  • 69. 69 DeClara nº 59 novembro 2022 Octavio Paz Lozano (Cidade do México, 31 de março de 1914 — Cidade do México, 19 de abril de 1998) foi um poeta, ensaísta, tradutor e diplomata mexicano, notabilizado, principalmente, por seu trabalho prático e teórico no campo da poesia moderna ou de vanguarda. Recebeu o Nobel de Literatura de 1990. Frente do mar, de Octavio Paz A onda não tem forma? Em um instante ele esculpiu e em outro desmorona em que emerge, redondo. Seu movimento é sua forma. As ondas recuam Você anda de costas, pescoço? mas as ondas voltam Seios, bocas, espumas? O mar morre de sede. Ele se contorce, sem ninguém, em sua cama de pedras. Ele morre de sede por ar. Octavio Paz Lozano Ensino Secundário: Físico Química 11.º B e C – Escola a Ler
  • 70. 70 Ensino Secundário: Físico Química 11.º B e C – Escola a Ler Prof M Isabel Pinto 11.º B e C DeClara nº 59 novembro 2022 Octavio Paz descreve primeiro as ondas do mar; Sua forma, seu movimento. Ele também o personifica, como outros poetas: “O mar morre de sede”, fazendo uma espécie de trocadilho (morra de sede, água, mar …). Como pode “algo” cheio de água morrer de sede? E então, ele continua: “Ele morre de sede de ar” Como relacionar este poema com o movimento ondulatório que estudaste em FQA. O que transportam as ondas?
  • 71. 71 DeClara nº 59 novembro 2022 O Clube Ciência Viva da Clara de Resende está de volta! O Clube Ciência Viva da Clara de Resende arrancou as suas atividades a 20 de outubro. É um clube destinado aos nossos alunos mais jovens, onde podem realizar atividades experimentais nas áreas das Ciências e do Ambiente. E os nossos jovens já fizeram algumas experiências sobre temas diversos. O Clube funciona às quintas, das 14 h 20 min às 15 h 10 min, no Laboratório Polivalente. As inscrições no Clube continuam abertas aos alunos das várias turmas do ensino básico. Aparece! Estamos à tua espera! Continua… Clube de Ciência Viva EBS Clara de Resende
  • 72. 72 Clube de Ciência Viva EBS Clara de Resende DeClara nº 59 novembro 2022 As dinamizadoras do Clube de Ciência Viva Aparece! Estamos à tua espera!
  • 73. 73 DeClara nº 59 novembro 2022 24 de novembro de 2022 Dia Nacional da Cultura Científica Celebrar a ciência e despertar o interesse por esta são os objetivos principais deste dia. Este Dia Nacional da Cultura Científica foi criado em 1996 em Portugal. Foi escolhido o dia 24 de novembro para a sua celebração pois foi neste dia (em 1906) que nasceu Rómulo de Carvalho, o professor de Física e Química responsável pela promoção do ensino de ciência e da cultura científica em solo nacional. Rómulo de Carvalho foi também poeta, sob o pseudónimo de António Gedeão. Rómulo Vasco da Gama de Carvalho, nascido em Lisboa a 24 de novembro de 1906 e falecido na mesma cidade em 1997. Foi professor de Físico-Química do ensino secundário, pedagogo, investigador da história da ciência em Portugal, divulgador da ciência e poeta, sob o pseudónimo de António Gedeão. São da sua autoria os poemas Pedra Filosofal, Lágrima de Preta e Poema para Galileu. Clube de Ciência Viva EBS Clara de Resende Continua… Foto 1: António Gedeão
  • 74. 74 Clube de Ciência Viva EBS Clara de Resende DeClara nº 59 novembro 2022 Ao longo da sua vida publicou várias obras literárias, nomeadamente na história da ciência e da educação e na poesia. A sua paixão pela educação fez com que fosse autor de manuais escolares e divulgador de Ciência, tendo duas das suas coleções mais conhecidas “Ciência para gente nova” e “Física para o Povo” atravessado gerações. Foi homenageado várias vezes e a data do seu nascimento foi adotada, em 1996, como Dia Nacional da Cultura Científica. O Prof. Rómulo de Carvalho foi condecorado como Grande Oficial da Ordem da Instrução Pública, em 1987, pelo então Presidente da República, Dr. Mário Soares, na presença do Primeiro Ministro, Prof. Cavaco Silva, e de outros convidados. Fontes: https://pt.wikipedia.org/wiki/Ant%C3%B3nio_Gede%C3%A3o https://www.e-cultura.pt/efemeride/792 https://ciberjornal.files.wordpress.com/2017/11/biografia-de-rc3b3mulo-de-carvalho.pdf Pela equipa do Clube da Ciência Viva Fátima Vieira
  • 75. 75 Clube de Teatro Clara de Resende Clube de Teatro 2022 - 2023 O Clube de Teatro tem como objetivo trabalhar nas áreas específicas da Expressão Dramática, Movimento e Teatro, terminando na apresentação de um projeto performativo no final do ano letivo. Nos últimos cinco anos letivos, o Agrupamento esteve envolvido num protocolo com o Teatro Nacional S. João (TNSJ) – Visitações, que pretende dinamizar, em conjunto com outras escolas, um projeto que habitualmente se concretiza, a meio do ano letivo, numa apresentação pública num dos espaços do referido TNSJ, com o apoio de profissionais dessa estrutura. Dinamizador . Paulo Ferreira (assessorado no projeto Visitações por um artista/ator cedido pelo TNSJ). Horário de funcionamento . 3.ª feira, das 18.30 às 20.15H, ginásio da escola sede. Alunos dos 13 aos 19 anos DeClara nº 59 novembro 2022
  • 76. 76 O programa faz parte do Plano 21|23 Escola + e no âmbito deste plano estamos a promover o desenvolvimento da Ação Específica 1.6.2 - Programa para competências sociais e emocionais (como o autoconhecimento, autoconfiança, resiliência, empatia e sentido de serviço) concorrendo para o objetivo global de promoção de medidas diferenciadas dirigidas à promoção do sucesso escolar e combate às desigualdades através da educação, procurando dar resposta às necessidades de recuperação de aprendizagens e garantir que ninguém fica para trás. Decorrente deste enquadramento a Escola Clara de Resende, em colaboração com a Direção Geral da Educação e o Instituto Padre António Vieira, continua a desenvolver no ano letivo 2022- 2023 o Programa Escolas Ubuntu iniciado em 2021-2022 UBUNTU 🖐 Eu sou porque tu és! DeClara nº 59 novembro 2022 Clube Ubuntu – Dia Internacional da Tolerância Continua… O Dia Internacional para a Tolerância celebra-se anualmente a 16 de novembro, para lembrar a importância, numa sociedade, dos valores democráticos como o respeito pelo outro e pela diferença. Ser tolerante significa reconhecer, aceitar e defender os Direitos Humanos fundamentais, para que seja possível viver em comunidade e no ambiente de Paz. O Dia Internacional para a Tolerância é uma iniciativa da UNESCO, expressa na Declaração de Princípios sobre Tolerância e Plano de Ação para o Ano (1995). Foi proclamado o Dia Internacional para a Tolerância através da Resolução 51/95 adotada na Assembleia Geral das Nações Unidas de 12 de dezembro de 1996.
  • 77. 77 DeClara nº 59 novembro 2022 Clube Ubuntu – Bondade e 48 horas de Bondade em cadeia Continua… Por que celebramos este dia no âmbito dos Clubes Ubuntu? A celebração do Dia Internacional para a Tolerância está alinhado com dois dos objetivos específicos do programa Escolas Ubuntu: 1) contribuir para a Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania (disponível aqui), concretamente nos domínios de Direitos Humanos (civis e políticos, económicos, sociais e culturais e de solidariedade); Igualdade de Género; Interculturalidade (diversidade cultural e religiosa); Desenvolvimento Sustentável; Instituições e participação democrática; Empreendedorismo (na sua vertente social); Segurança, Defesa e Paz; e Voluntariado. 2) contribuir para o Plano de Prevenção e Combate ao Bullying e ao Ciberbullying (ver mais aqui), reforçando, através do desenvolvimento dos eixos transversais da Liderança servidora, da Ética do Cuidado e da Construção de Pontes. Sugestão de livros para a celebração deste Mês da Tolerância, algumas obras: Obras literárias infanto-juvenis • Bichos, Bichinhos e Bicharocos, de Sidónio Muralha • Meninos de todas as cores (em O Meio Galo) e Os Ovos Misteriosos, de Luísa Ducla Soares • Aristides de Sousa Mendes, Um Homem de Coragem, de José Jorge Letria, • O Grilo Verde, de António Mota • O Dinossauro, de Manuela Bacelar • Uma Questão de Cor, de Ana Saldanha • O Aquário, de João Pedro Mésseder • Quando Hitler Roubou o Coelho Cor-de-Rosa, de Judith Kerr • A Ilha na Rua dos Pássaros e Corre, Rapaz Corre, de Uri Orlev • O Sapo e o Estranho, de Max Velthuijs • Rosa Branca, de Roberto Innocenti e Christophe Gallaz
  • 78. 78 DeClara nº 59 novembro 2022 Clube Ubuntu – Bondade e 48 horas de Bondade em cadeia Continua… Para adolescentes e adultos • Esteiros, de Soeiro Pereira Gomes • O Mundo em Que Vivi e Sob Céus Estranhos, de Ilse Losa • Se Isto É Um Homem, de Primo Levi • As Vinhas da Ira, de John Steinbeck • Por Favor Não Matem a Cotovia, de Harper Lee • O Menino do Pijama às Riscas, de John Boyne • Um Longo Caminho para a Liberdade, a autobiografia de Nelson Mandela • O Jardim Adormecido e outros poemas, de Mahmud Darwich Sugestões de filmes e curtas-metragens Filmes Entre os muros da escola François Marin trabalha como professor de língua francesa numa escola na periferia de Paris. Ele e seus colegas de ensino procuram apoio mútuo na difícil tarefa de fazer com que os alunos aprendam algo ao longo do ano letivo. Marin tem na escola alunos com várias problemáticas, violência, tensões étnicas entre os alunos, o que testa sua paciência e, mais importante, a sua determinação como educador. The Forgiven Após o fim do apartheid, o arcebispo sul-africano Desmond Mpilo Tutu, prémio Nobel da Paz em 1984, é chamado a liderar a Comissão de Verdade e Reconciliação. É neste contexto que o arcebispo visita Piet Blomfeld, um recluso numa prisão de alta segurança que é acusado de ter assassinado uma jovem adolescente negra (cujo corpo nunca foi encontrado), para avaliar um eventual indulto.
  • 79. 79 DeClara nº 59 novembro 2022 Clube Ubuntu – Bondade e 48 horas de Bondade em cadeia Continua… Hotel Ruanda O filme é baseado na história de Paul Rusesabagina, um gerente de um hotel de luxo que abrigou centenas de refugiados Tutsi durante o genocídio em Ruanda, em 1994. Na altura, mílicias hutus – grupo étnico maioritário no país – promoveram um massacre contra os Tutsi – minoria étnica, que durante anos, oprimiu os hutus. Curtas metragens • Os pássaros, disponível em https://www.youtube.com/watch?v=XXQYCPcfMF8 • Transições, disponível em https://www.youtube.com/watch?v=rUskanumw7I • Tolerância, disponível em https://www.youtube.com/watch?v=yXbi_zUqchM • Destiny, disponível em https://www.youtube.com/watch?v=wEKLEeY_WeQ Foto1- O expositor de divulgação do Clube Ubuntu
  • 80. 80 DeClara nº 59 novembro 2022 Clube Ubuntu – 48 horas de Bondade em cadeia Resultados da atividade – nº de participações por turma: • 7A - 131 • 11F - 90 • 5F - 58 • 5B - 54 • 12D - 34 • 8F - 25 • 5E - 16 • 5C e 7B - 13 cada • 11C - 9 • 12B - 8 • 10B e 9A - 4 cada • 11E e 6D - 2 cada • 11B - 1 Foto 2 - Elementos do Clube Parabéns para iniciativa, pela bondade e participação! Pelo Clube Ubuntu AECR Isabel Pereira Foto 3- Divulgação da atividade Foto 4 – Caixa da Bondade Foto 5 – Caixa da Bondade
  • 81. 81 Continua… DeClara nº 59 novembro 2022 Promovemos uma Geração+ amiga do ambiente. Projetos: Lipor Geração+ «O respeito pelo ambiente, obriga-nos à reflexão do comportamento e à adoção de um conjunto de práticas, que quando em conjunto, se traduzem num impacto positivo no meio.» Foi este o mote que nos levou a entrar no Projeto Lipor Geração+, projeto educativo, dirigido a Instituições de Ensino Público e Privado, bem como, a Instituições da Área Social ou a outras Associações e Entidades, sediadas nos Municípios Associados do Grande Porto e que pretendam alterar as suas práticas de gestão ambiental. E é isso que estamos a tentar fazer desde o ano letivo anterior. Coloca o lixo no caixote certo. Separa e contribui para a reciclagem de materiais.
  • 82. 82 DeClara nº 59 novembro 2022 Projetos: Lipor Geração+ Este projeto promove um compromisso dos cidadãos com boas práticas ambientais, facilitando a aquisição de competências promotoras de maior intervenção cívica, tornando-os capazes de alimentar o crescimento e consolidação de processos ambientalmente responsáveis e sustentáveis. O projeto Geração+ desenvolve-se em 4 fases fundamentais: A nossa escola encontra-se na fase da Intervenção. Precisamos da ajuda de toda a comunidade educativa para melhorarmos as nossas práticas ambientais, de modo a traduzirem-se num impacto positivo no meio e podermos obter a certificação nos próximos anos. Continua…
  • 83. 83 DeClara nº 59 novembro 2022 A nossa escola é grande e tem muitos caixotes / contentores de recolha de lixo indiferenciado (caixotes pretos) e plástico / metal (caixotes amarelos) espalhados por locais estratégicos, pensados previamente com a equipa técnica da Lipor Geração+. Não custa nada, no intervalo, pegarmos, por exemplo, na nossa embalagem vazia de bolachas ou de sumo e deixarmos no caixote certo em vez de deixarmos no lixo (indiferenciado). A recolha de papel usado (caixotes azuis) faz-se na Biblioteca, Secretaria, Direção, Sala de Professores e Sala de Diretores de Turma. O papel e o cartão para reciclar (caixas de cartão, revistas e jornais, papel de escrita e impressão) têm que estar limpos e sem gordura. Não se pode reciclar guardanapos usados, lenços de papel, copos de papel sujos ou mesmo limpos (pois são plastificados!), papel vegetal, autocolantes, nem misturar embalagens de papel ou de cartão com embalagens de plástico ou de metal. A Lipor não fornece à escola sacos de cor amarela suficientes para colocarmos nos caixotes de recolha de embalagens de plástico e/ou metal (caixotes amarelos) e, por isso, temos que colocar o lixo olhando com atenção para a cor dos respetivos caixotes. As nossas assistentes usam os sacos que temos sempre em maior quantidade (pretos e/ou amarelos), recolhem o lixo conforme é de um caixote amarelo ou azul e na “sala do lixo”, junto ao Parque de Estacionamento, fazem o aproveitamento dos sacos, enchendo e transferindo o lixo para os sacos corretos disponíveis. Todas as semanas vem um camião da Lipor recolher o papel e o plástico/metal. Se entregamos 10 sacos cheios, a equipa Lipor deixa 10 sacos novos. Projetos: Lipor Geração+
  • 84. 84 DeClara nº 59 novembro 2022 Mas a melhoria das nossas práticas ambientais começa em casa, na família, e a Lipor com o serviço GERAÇÃO+ às Famílias, responde de forma a acompanhar e a promover a melhoria das práticas ambientais lá de casa. Na nossa escola não fazemos apenas a separação / recolha do lixo. Também recolhemos pilhas usadas, que contêm materiais venenosos para nós e para todo o meio ambiente. Fazemos recolha de pequenos eletrodomésticos. Quando já não conseguimos usar mais, porque não têm conserto, então trazemos para a escola. Há um local próprio para guardar no átrio da escola. Já temos uma grande quantidade de materiais elétricos e eletrónicos, e, através do Projeto Lipor Geração+ e do Projeto Eco-Escolas, faz-se a recolha e é enviado para diversas empresas onde, de acordo com as regras estabelecidas pela União Europeia, se faz a separação e reciclagem dos diversos materiais. Assim esperamos que haja verificação da Agência Portuguesa do Ambiente e de outras entidades de modo que se faça cumprir, pelo menos, o que já está na Lei. Da mesma forma as tampinhas plásticas, as rolhas, os vidros, entre outros resíduos tudo poderá ser reutilizado e/ou reciclado. Com a colaboração de todos, podermos tornar a nossa escola num grande Ecocentro, contribuindo para um Planeta mais Sustentável! Contámos com a colaboração de toda a comunidade educativa! Até breve. Projetos: Lipor Geração+ Professoras Fátima Vieira e Isolina Silva
  • 85. 85 Serviço de Psicologia e Orientação Sessão de Sensibilização: Gestão da Relação Pais-Filhos-Professores: Dicas e Estratégias No dia 23 de Novembro, o Serviço de Psicologia e Orientação (SPO) dinamizou presencialmente uma sessão para pais do 8º ano de escolaridade com o título “Gestão da Relação Pais-Filhos-Professores: Dicas e Estratégias”. Tendo em conta que as características desenvolvimentais de pais/professores e filhos/alunos são diferentes, uns encontram-se na idade adulta e outros na adolescência, conclui-se que a existência de conflitos (oposições; choques; discórdias) é natural. Assim, os conflitos em sala de aula devem ser sempre perspetivados numa responsabilidade sistémica do tipo triangular (pais- alunos-professores) e não unicamente com base numa abordagem exclusivamente focada “na culpa exclusiva de um dos agentes educativos” Ao refletir-se acerca de vários estilos/práticas de Foto 1: Apresentação Gestão da relação pais-filhos Continua… DeClara nº 59 novembro 2022
  • 86. 86 Diogo Lima, Psicólogo na Escola Clara de Resende Serviço de Psicologia e Orientação Este evento contou com a participação ativa e interessada por parte de todos os pais e encarregados de educação presentes, ficando a disponibilidade e a abertura para novas sessões de forma a continuar o debate e a partilha de todos os subtemas relacionados com a temática dinamizada educação/ formação (autoritário; permissivo; negligente e democrático) percebeu-se que a forma de lidar com esses conflitos é bem distinta, sendo assim discutidas algumas estratégias que vão permitir tornar o relacionamento entre pais-filhos-professores mais eficaz e satisfatório para todas as partes. Foto 2: Dicas e estratégias DeClara nº 59 novembro 2022
  • 87. 87 O Jornal da Agrupamento de Escolas Clara de Resende, o DeClara, é um projeto de promoção da leitura, de caráter mensal e pretende colocar toda a comunidade escolar a ler e escrever, de modo formativo, informativo e recreativo. Dar a conhecer tudo o que se faz na escola, presencial ou digitalmente, e dar voz a todos aqueles que querem partilhar algo com a comunidade educativa… Pretende constituir-se como um instrumento de educação para a cidadania, de promoção do espírito crítico e de integração dos diferentes saberes, com recurso às diferentes tecnologias da informação e comunicação, a um nível transversal. Este projeto dirige-se e envolve alunos do 1.º ao 12.º ano, professores, funcionários, pais/encarregados de educação e Comunidade educativa em geral. É gratuito, enviado digitalmente por email para toda a comunidade escolar e fica disponível no blogue das Bibliotecas do Agrupamento Clara de Resende. http://bibliotecaescolarclararesende.blogspot.pt/ Os artigos para publicação podem ser enviadas para o email: isabelpereira@clararesende.pt Com a vossa colaboração e participação, o Jornal será "mais nosso" e sairá muito mais enriquecido! PARTICIPA! Inscreve-te por email (isabelpereira@clararesende.pt) para fazeres parte da equipa do Jornal. Em breve será marcada a primeira reunião do ano para apresentação dos elementos e do projeto. Convite para participar no DeClara https://erte.dge.mec.pt/cic-clubes DeClara nº 59 novembro 2022 Convite para participar no Jornal da Escola: DeClara
  • 88. 88 DeClara nº 59 novembro 2022 A Caminho do Natal Para haver Natal este Natal Talvez seja preciso reaprendermos Coisas tão simples! Que as mãos preocupadas com embrulhos Esquecem outros gestos de amor, Que os votos rotineiros que trocamos Calam conversas que nos fariam melhor, Que os símbolos apenas se amontoam E soltam uma música triste Quando já não dizem aquela verdade profunda! Para haver Natal este Natal Talvez seja preciso recordar Que as vidas começam e recomeçam E tudo isso é nascimento (logo, Natal) Que as esperanças ganham sentido Quando se tornam caminhos e passos. Que para lá das janelas cerradas Há estrelas que luzem E há a imensidão do Céu. Talvez nos bastem coisas Afinal tão simples: (1) O alento dos reencontros autênticos; (2) A oração como confiança soletrada; (3) A certeza de que Jesus nasce em cada ano Para que o nosso natal, alguma vez, esta vez, seja Natal! Tolentino Mendonça, 1998