SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 72
Baixar para ler offline
DeClara
Jornal do Agrupamento Escolas Clara de Resende
DeClara
n.º
62
-
Fevereiro
2023
6
Aniversário
Trabalho de Rita Coelho, Geometria Descritiva 11.º D
2
ASSOCIAÇÃO PAIS / E.E PÁG. 67
TRABALHOS DE ALUNOS E PROFESSORES:
1º CICLO PÁG. 33
ENSINO SECUNDÁRIO PÁG. 39
DECLARA PÁG. 71
EDITORIAL PÁG. 2
BIBLIOTECA ESCOLAR PÁG. 3
Editorial
Isabel Maria Pereira
https://erte.dge.mec.pt/cic-clubes
EM BREVE… PÁG. 72
2º CICLO PÁG. 35
CONCURSOS PÁG. 30
PROJETOS PÁG. 54
SERVIÇO PSICOLOGIA ORIENTAÇÃO PÁG.59
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Comemoramos no mês de fevereiro o sexto
aniversário do Jornal do nosso Agrupamento,
com a publicação da 62.ª edição do DeClara.
Este projeto nasceu da parceria da Biblioteca
Escolar com a Associação de Pais e com a
Associação de Estudantes da Escola, em fevereiro
de 2017. Entretanto, porque tudo na vida e na
escola é dinâmico, as equipas mudam, a
disponibilidade e os objetivos dos diferentes
grupos também, saem uns, entram outros, e ficou
a “Biblioteca Escolar” com o privilégio de,
mensalmente, dar continuidade à elaboração do
Jornal, contando para isso, com a excelente
colaboração de toda a comunidade escolar. Um
agradecimento muito especial a todos aqueles
que permitem que mensalmente o nosso projeto
aconteça!
Neste mês dos afetos deu-se especial importância
aos sentimentos (Empatia, Amizade, Amor,…)
Escola a Ler, Concurso Nacional de Leitura, Projeto
“A Empresa”, Acesso ao Ensino Superior, Cidades
Sustentáveis, Atividade da Associação de Pais,
entre outros projetos igualmente importantes.
Falamos de afetos, empatia, mas mais importante
do que a teoria é a prática diária das muitas ações
que estão ao nosso alcance e que, certamente,
permitirão uma convivência mais saudável, alegre,
pacífica entre todos, uma escola mais feliz e
promotora de PAZ que o mundo tanto ambiciona!
Continuação de bom trabalho e até breve!
3
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Biblioteca Escolar: Notícias da Amnistia Internacional
Esperança
Yasaman Aryani foi libertada!
Em 2019, esta ativista iraniana e a sua mãe, foram injustamente condenadas a 16 anos de
prisão apenas por manifestações pacíficas contra as leis abusivas e discriminatórias do uso
forçado do véu no Irão – uma dessas ações, foi a distribuição de rosas brancas no metro de
Teerão, no dia da mulher.
O caso de Yasaman Aryani reuniu, só em Portugal, mais de 50.000 assinaturas, que foram
enviadas à Embaixada do Irão em Lisboa.
No passado dia 15 de Fevereiro, Yasaman Aryani e a sua mãe, saíram em liberdade e hoje
podemos todos celebrar graças a todas as pessoas que no mundo se mobilizaram.
Comemoramos a sua libertação, conscientes de que, todos os dias, quando alguém se
envolve nestas causas, está a tornar a ação na Amnistia Internacional mais poderosa e
impactante.
A todos os alunos, professores e comunidade da Escola Clara de Resende que participaram
e que querem marcar a diferença na defesa de direitos humanos no Mundo, muito obrigada!
Professora
Isabel Pereira
Juntos por um mundo melhor!
4
Agrupamento de Escolas
Clara de Resende
O Projeto “Escola a ler”, iniciativa promovida pela Rede de Bibliotecas Escolares (RBE), pelo
Plano Nacional de Leitura (PNL) e pela Direção-Geral de Educação (DGE), integrada no Plano
Escola + 21|23, visa trabalhar a leitura de forma sistemática, estruturada e diversificada e
constituir uma rede colaborativa de trabalho e partilha, no âmbito desta medida.
“ESCOLA A LER”
Continuamos a Ler e a Escrever…
Atividades
1. Atividades em desenvolvimento no Agrupamento de Escolas Clara de Resende
- Leitura orientada.
- Projeto Pessoal de Leitura.
- Tempo para ler e pensar!
- Vou levar-te comigo!
a) Leitura orientada
Realização de atividades que proporcionem o contacto dos alunos com livros que os
motivem e estimulem a prática regular e continuada da leitura e da escrita: uma hora por dia no
primeiro ciclo do ensino básico e uma hora por semana no segundo ciclo do ensino básico.
Escola Básica João de Deus
Escola Básica e Secundária Clara de Resende
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Biblioteca Escolar - fevereiro: Escola a Ler
5
b) Projeto Pessoal de Leitura.
Desenvolvimento de projetos individuais de leitura que explicitem objetivos de leitura e
impliquem o contacto com temas comuns em obras, em géneros e em manifestações artísticas
diferentes obras escolhidas em contrato de leitura com o(a) professor(a).
c) Tempo para ler e pensar!
Leitura e exploração de livros, jornais, revistas e/ ou outros materiais de leitura na biblioteca
escolar em articulação com docentes de diferentes áreas curriculares, com periodicidade e
tempo estipulados (desejavelmente mensal, em cada turma).
d) Vou levar-te comigo!
Dinamização periódica de sessões de requisição domiciliária na biblioteca escolar, em
articulação com os docentes da turma e com recurso a estratégias motivadoras.
Requisitar e Ler por prazer
Biblioteca Escolar - fevereiro: Escola a Ler
DeClara nº 62 fevereiro 2023
6.º B a Ler “Robinson Crusoé” de Daniel Defoe
6
Biblioteca Escolar - fevereiro: Escola a Ler
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Escola a Ler “Robinson Crusoé”
Robinson Crusoé é um náufrago que sobrevive a tempestades e furacões, a piratas
gananciosos, a selvagens canibais e à vida solitária numa ilha deserta. Com imaginação e
habilidade, constrói casas, barcos e ferramentas que lhe permitem viver décadas longe da
civilização. Mas é em Sexta-Feira, um nativo que ele salva da escravidão, que encontra a
verdadeira humanidade. Descobre todas as aventuras deste herói na mais famosa narrativa de
viagens.
A Turma de 6.ºano, acompanhada pela professora de português, professora Fernanda Moura.
7
Biblioteca Escolar - fevereiro: Escola a Ler
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Leitura recomendada para o 6.° ano de escolaridade.
Plano Nacional de Leitura
Vários alunos tiveram a oportunidade de ler em voz alta, de refletir sobre o texto, sempre
monitorizados pela professora da disciplina que ia explicando o texto e interpelando os alunos
com várias questões, contextualização, vocabulário e conhecimentos gramaticais.
8
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Biblioteca Escolar: Concurso Nacional de Leitura 16.ª edição
Concurso
Nacional
de
Leitura
-
16ª
edição
-
Fase
Municipal
Programa da Fase Municipal 28 Fev. I 2023
MANHÃ Biblioteca da Escola Clara de Resende
09h10 I Preparação dos computadores.
09h30 I Prova Escrita
TARDE Biblioteca Municipal Almeida Garrett
14h00 I Acolhimento
14h15 I Sessão de Abertura
14h30 I Anúncio dos participantes apurados e Apresentação do Júri
14h45 I Prova Oral do 1.º CEB
15h10 I Prova Oral do 2.º CEB
15h35 I Pequena pausa de 10 min para descomprimir
15h45 I Prova Oral do 3.º CEB
16h10 I Prova Oral do ES
16h35 I Performance Poética de Paulo Condessa
17h00 I Entrega dos Certificados e Prémios
9
2.º ciclo: Os piratas, de Manuel António Pina
Ensino Secundário: Tropel, Manuel Jorge Marmelo
3.º ciclo: Vento, areia e amoras bravas, Agustina Bessa-Luís
"Vento, Areia e Amoras Bravas" é a continuação da história "radiosa" de
Lourença em "Dentes de Rato", obras escritas por Agustina
expressamente para os pequenos leitores, ou melhor dito, as suas
próprias memórias de infância.
Fica o leitor advertido de que esta ficção é completamente alheia à
realidade. Tudo nela é falso, desconcertante, fictício e quase nada
verídico. A viagem que aqui se empreende ao âmago da pungente
metáfora que anima o Clube dos Caçadores de Székely é, todavia,
inspirada em factos absolutamente reais.
E se, de repente, te visses a bordo de um navio de piratas? Não fazes ideia
de como foste lá parar, só sabes que tens de salvar a tua mãe, mas o
Capitão toma-te por um dos seus grumetes… No meio do desespero,
acordas e pensas que tudo não passou de um terrível pesadelo. Mas logo te
apercebes que ainda trazes na cabeça o lenço vermelho de pirata… Terá
sido sonho ou realidade?
Obras de leitura obrigatória para a Fase Municipal do CNL – dia 28 de fevereiro
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Biblioteca Escolar – CNL Fase Municipal: Escola a ler…
10
A BE apoia a Leitura Orientada em Sala de Aula
Plano 21|23 Escola+
Escola a Ler em sala de aula e na Biblioteca Escolar
A leitura é fundamental para o sucesso dos alunos pela sua transversalidade e pela
forma como influencia as aprendizagens em todas as áreas curriculares. O sucesso neste
domínio está diretamente relacionado com a frequência de contactos com livros e com práticas
de leitura, pelo que o tempo dedicado à leitura condiciona de forma decisiva os progressos na
compreensão, cabendo à escola um papel relevante no ensino da leitura e na promoção do
gosto de ler.
No âmbito do Plano 21|23 Escola+, que visa a recuperação das aprendizagens,
procurando garantir que ninguém fica para trás, o PNL2027 disponibiliza propostas de trabalho
integradas na ação Escola a Ler: para os 1.º e 2.º ciclos, Leitura Orientada na Sala de Aula e,
para o 3.º ciclo, Contratos de Leitura.
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Em sala de aula ou na Biblioteca Escolar
Biblioteca Escolar: Leitura Orientada em Sala de Aula e na BE
11
A leitura é fundamental para o sucesso dos alunos pela sua transversalidade e pela
forma como influencia as aprendizagens em todas as áreas curriculares. O sucesso neste
domínio está diretamente relacionado com a frequência de contactos com livros e com práticas
de leitura, pelo que o tempo dedicado à leitura condiciona de forma decisiva os progressos na
compreensão, cabendo à escola um papel relevante no ensino da leitura e na promoção do
gosto de ler.
No âmbito do Plano 21|23 Escola+, que visa a recuperação das aprendizagens,
procurando garantir que ninguém fica para trás, o PNL2027 disponibiliza propostas de trabalho
integradas na ação Escola a Ler: para os 1.º e 2.º ciclos, Leitura Orientada na Sala de Aula e,
para o 3.º ciclo, Contratos de Leitura.
O PNL2027 propõe que os docentes do ensino básico reforcem as atividades em
torno do livro e, nesse sentido, apresenta um conjunto de orientações organizadas em oito
áreas:
https://www.leituraorientada.pnl2027.gov.pt/orienta%C3%A7%C3%B5es
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Biblioteca Escolar: Leitura Orientada em Sala de Aula e na BE
Turmas a ler na Biblioteca Escolar
12
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Biblioteca Escolar: Sugestão de Leitura mês de fevereiro
“O que temos aqui não é um livro, mas a sua subversão e negação; o livro em potência, o livro
em plena ruína, o livro-sonho, o livro-desespero, o anti livro. O que temos nestas páginas é o
génio de Pessoa no seu auge.”
Considerado por muitos como uma das principais obras do século XX, o Livro do
Desassossego interage de forma intensa com o leitor, permitindo-lhe “mergulhar” no rodopio
dos sonhos, dúvidas, desejos e medos que é a alma humana. Sem enredo ou plano para
cumprir, este é um livro que corporiza, em palavras, a humanidade que é comum a todos nós.
E mais: investigando os recantos do sentir e do pensar, este é um livro que consegue
aumentar a nossa consciência humana.
Sustentado pelos pilares mestres da incerteza e da hesitação, o Livro do Desassossego pode
ser lido como um caderno de esboços e resquícios que contém o artista essencial em toda a
sua diversidade heteronímica, ou então folheado como um caderno de viagens que
acompanhou fielmente Pessoa ao longo da sua odisseia literária.
13
Isabel Pereira
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Biblioteca Escolar: Sugestões de Leitura…
14
Isabel Pereira
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Biblioteca Escolar: A ler…
3º Ciclo: “Casos do Beco das Sardinheiras”, de Mário de Carvalho
Esta obra conta a vida quotidiana dos habitantes do Beco das
Sardinheiras, um beco que se cruza com a Rua dos Elétricos, algures
entre Alfama e Mouraria, em Lisboa. Este beco, aparenta ser um
lugar banal, mas o que lá acontece não tem nada de vulgar. Estas
ocasiões são cómicas e um tanto patéticas, tornando esta obra única.
2º Ciclo: “O Planeta Branco “– Miguel Sousa Tavares
O Planeta Branco convida os leitores a embarcarem numa nave
espacial rumo ao futuro. Numa fase em que o ciclo de vida natural
está alterado, é preciso pôr em marcha uma missão de salvamento
do planeta Terra. Por isso a Ítaca-3000 parte do deserto do Sahara
com um único objetivo: descobrir água no planeta Orizon S-3.
Juntamente com os leitores seguem Lydia, Lucas e Baltazar, os
tripulantes da nave.
Ensino Secundário: “Viagem do Elefante” – José Saramago
Em meados do século XVI o rei D. João III oferece a seu primo, o
arquiduque Maximiliano da Áustria, genro do imperador Carlos V, um
elefante indiano que há dois anos se encontra em Belém, vindo da
Índia.
Do facto histórico que foi essa oferta não abundam os testemunhos.
Mas há alguns. Com base nesses escassos elementos coloca nas mãos
dos leitores esta obra excecional que é A Viagem do Elefante.
15
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Biblioteca Escolar: Desafios de Leitura PNL
16
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Biblioteca Escolar: Desafios de Leitura em voz alta PNL
17
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Biblioteca Escolar: Desafios de Escrita PNL
18
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Biblioteca Escolar: A poesia anda no ar…
Presságio
O amor, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar pra ela,
Mas não lhe sabe falar.
Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de dizer.
Fala: parece que mente…
Cala: parece esquecer…
Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
Para saber que a estão a amar!
Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!
Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar…
Fernando Pessoa
Fernando Pessoa
1888-1935
19
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Seus olhos
Seus olhos - se eu sei pintar
O que os meus olhos cegou
Não tinham luz de brilhar,
Era chama de queimar;
E o fogo que a ateou
Vivaz, eterno, divino,
Como o facho do Destino.
Divino, eterno! - e suave
Ao mesmo tempo: mas grave
E de tão fatal poder,
Que, um só momento que a vi,
Queimar toda alma senti...
Nem ficou mais de meu ser,
Senão a cinza em que ardi.
Almeida Garrett
Almeida Garrett
1799-1854
Biblioteca Escolar: A poesia anda no ar…
20
DeClara nº 62 fevereiro 2023
“O Inverno”
Velho, velho, velho
Chegou o Inverno.
Vem de sobretudo,
Vem de cachecol,
O chão onde passa
Parece um lençol.
Esqueceu as luvas
Perto do fogão:
Quando as procurou,
Roubara-as um cão.
Com medo do frio
Encosta-se a nós:
Dai-lhe café quente
Senão perde a voz.
Velho, velho, velho.
Chegou o Inverno
Eugénio de Andrade
Eugénio de Andrade
1923-2005
Biblioteca Escolar: A poesia anda no ar…
21
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Já gastámos as palavras pela rua, meu amor,
e o que nos ficou não chega
para afastar o frio de quatro paredes.
Gastámos tudo menos o silêncio.
Gastámos os olhos com o sal das lágrimas,
gastámos as mãos à força de as apertarmos,
gastámos o relógio e as pedras das esquinas
em esperas inúteis.
Meto as mãos nas algibeiras e não encontro nada.
Antigamente tínhamos tanto para dar um ao
outro;
era como se todas as coisas fossem minhas:
quanto mais te dava mais tinha para te dar.
Às vezes tu dizias: os teus olhos são peixes verdes.
E eu acreditava.
Acreditava,
porque ao teu lado
todas as coisas eram possíveis.
Mas isso era no tempo dos segredos,
era no tempo em que o teu corpo era um aquário,
era no tempo em que os meus olhos
eram realmente peixes verdes.
Hoje são apenas os meus olhos.
É pouco, mas é verdade,
uns olhos como todos os outros.
Já gastámos as palavras.
Quando agora digo: meu amor,
já se não passa absolutamente nada.
E no entanto, antes das palavras gastas,
tenho a certeza
que todas as coisas estremeciam
só de murmurar o teu nome
no silêncio do meu coração.
Não temos já nada para dar.
Dentro de ti
não há nada que me peça água.
O passado é inútil como um trapo.
E já te disse: as palavras estão gastas.
Adeus.
Adeus
Eugénio de Andrade, in “Poesia e Prosa”
Biblioteca Escolar: A poesia anda no ar…
22
Desafio de matemática: mês de fevereiro
Professor Artur Neri
Professor Artur Neri
Escola a Ler - Clubes de Leitura CR do PNL – brevemente…
Tinha nove pedaços de papel. Alguns deles foram cortados
em 3 partes. No total, ficaram 15 pedaços de papel. Quantos
pedaços foram cortados em 3 partes?
Resposta do mês de fevereiro: 3
In: portal da matemática
Escolas integradas no projeto Clubes de Leitura PNL, na sequência da
candidatura 2023: Escola Básica e Secundária Clara de Resende
Porto Agrupamento de Escolas Clara de Resende, Porto 346779 Escola Básica e Secundária Clara de Resende
A aguardar mais informações do Plano Nacional de Leitura…
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Biblioteca Escolar: Resposta desafio mês de janeiro
No lado esquerdo da Rua Principal as casas estão numeradas com
os números ímpares, 1, 3, 5, 7, … , 19. No lado direito da Rua, as
casas estão numeradas com os números pares, 2, 4, 6, …, 14.
Quantas casas há na Rua Principal?
In: Portal da Matemática
As secas do mês
Atenção: Estas anedotas são extremamente secas. Mesmo
muito secas! As mais secas que já alguma vez ouviste!
23
Biblioteca Escolar: Sugestões do mês
In Piadas
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Num stand de automóveis:
- Bom dia, procuro um automóvel com
poucos quilómetros.
- Não procure mais, tenho aqui um modelo
com apenas 0,003 km de comprimento!
Qual é o peixe preferido dos ladrões?
- Roubalo!
Como é que sabes se tens um
urso escondido dentro do
forno?
- A porta não fecha!
Mãe, comprei um relógio!
-Que marca, Artur?
-As horas.
-Ah, ah, ah, que engraçadinho. Eu também
comprei um cinto.
-Que marca?
-As costas.
Como é que se distingue o coelho
macho da fêmea?
-Metem-se os dois dentro de água.
O molhado é macho, a molhada é
fêmea.
Estão dois balões no deserto, vira-se um:
-Cuidado com os catsssssss…
No médico:
- Doutor, eu acho que sou uma traça.
- Parece-me que você precisa de um
psiquiatra e não de um médico de
clínica geral…
- Eu ia a caminho do psiquiatra, mas
depois vi que o doutor tinha a luz
acesa!
24
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Biblioteca Escolar: Calendário dos Afetos
25
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Biblioteca Escolar: Lenda de São Valentim
Foi nos idos do século III depois de Cristo que viveu o Imperador romano Cláudio II,
adorador do Deus Sol. Tinha como obsessão criar para o Império um exército cada vez maior e
mais forte. Com esse objetivo proibiu os matrimónios, para que os jovens soldados que partiam
para as batalhas não criassem laços familiares fortes.
Ora diz-se que um padre cristão, de nome Valentim, estava entre os que não concordavam com
esta ordem e que terá, em absoluto sigilo, continuado a celebrar casamentos.
Não tardou muito que fosse descoberto e que, por ordem do Imperador, fosse preso, torturado
e condenado à morte.
Durante a sua permanência na prisão, muitos eram os que, através das grades da cela, lhe
entregavam mensagens dizendo que acreditavam no amor.
O carcereiro que o guardava tinha uma filha cega, chamada Artérias, que muito desejava
conhecer o mártir que consagrava o amor. E tanto insistiu com o pai, que este lhe permitiu
visitar o padre.
Conheceram-se e amaram-se. Tanto, tanto, que a moça, milagrosamente, recuperou a
visão!
E o sacerdote cristão escrevia-lhe missivas em que assinava “do teu Valentim”, como hoje
ainda se usa em certos países.
Foi decapitado no dia 14 de fevereiro de 269 ou 270.
14 de fevereiro, dia em que se celebra a festa de São Valentim, era, na Roma antiga, a
véspera do início da festa anual pagã dos Lupercais, que honrava Juno (deusa das mulheres e do
casamento!) e Pã (deus da Natureza). Neste festival pastoril e licencioso, celebrava-se a
fertilidade. Faziam-se sacrifícios de animais e era costume que um grupo de sacerdotes,
escolhidos entre os maiores patrícios de Roma, percorressem as ruas da cidade e com correias
de couro de cabra, chicoteassem as mulheres inférteis!!!!
Lenda de São Valentim
26
DeClara nº 62 fevereiro 2023
O que se faz em nome do AMOR!
No século V, o Papa Gelásio I acolheu, como forma de cristianizar estas festividades pagãs, as
lendas existentes sobre o mártir casamenteiro, canonizando-o. Em decreto papal de então, estará
escrito que “São Valentim é venerado pelos homens, mas as suas ações, só Deus conhece”.
No entanto, em 1969, a Igreja Católica deixou de celebrar esta festa, quer por duvidar das
histórias de santidade de Valentim, quer por questionar a sua própria existência.
O que hoje se sabe é que já na Idade Média se começou a considerar este dia de fevereiro como
o Dia dos Namorados, porque se dizia que era o primeiro dia de acasalamento das aves no
hemisfério norte e indicava o início da Primavera. Era então costume deixar mensagens
manuscritas aos apaixonados na entrada da sua porta.
Ingleses e franceses comemoram este dia desde o século XVII e no século seguinte os festejos
chegaram aos Estados Unidos.
A partir de 1840, tornou-se tradição o envio de cartões impressos com mensagens de
Valentim ou com desenhos de Cupidos.
No século XX, este costume tornou-se global. E com o evento das novas tecnologias digitais,
pode quase dizer-se que já viral…Tudo por um Santo que não se sabe se existiu…
Biblioteca Escolar: Lenda de São Valentim
27
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Biblioteca Escolar: Página Cultural
“A guerra nunca partiu, filho. As guerras são como as estações do ano: ficam suspensas,
a amadurecer no ódio da gente miúda.”
Mia Couto, in 𝘖 Ú𝘭𝘵𝘪𝘮𝘰 𝘝𝘰𝘰 𝘥𝘰 𝘍𝘭𝘢𝘮𝘪𝘯𝘨𝘰
Pintura de Jacqueline Hurley (Reino Unido) Edward Burne-Jones
"É preciso falar de esperança todos os dias. Só para que ninguém se esqueça que ela existe..."
Mia Couto
Esperança
28
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Biblioteca Escolar: Página Cultural
Padre António Vieira [6/02/1608 -18/07/1697]
" A primeira coisa, que me desedifica, peixes, de vós, é que vos comeis uns aos outros (...). Olhai
como estranha isto Santo Agostinho (...) "Os homens com suas más, e perversas cobiças vêm a
ser como os peixes, que se comem uns aos outros." (...)
Olhai, peixes, lá do mar para a terra (...) Para cá, para cá , para a cidade é que haveis de olhar.
(...)
Vedes vós todo aquele bulir, vedes todo aquele andar, vedes aquele concorrer às praças, e
cruzar as ruas; vedes aquele subir, e descer as calçadas, vedes aquele entrar, e sair sem
quietação, nem sossego? Pois tudo aquilo é andarem buscando os homens como hão de comer,
e como se hão-de comer ".
Padre António Vieira, Sermão de Santo António (aos Peixes), Cap. IV
Santo António pregando aos peixes, c 1580, Paolo Veronese (1528 -1588), Galleria Borghese, Roma
29
Professora Fátima Noronha Peres
Miranda, Grupo 300
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Biblioteca Escolar: Página Cultural
"Não precisa ter pressa. Não há necessidade de
brilhar. Não precisa ser ninguém além de si
mesmo."
Virgínia Woolf
(25 de Janeiro de 1882 - 28 de Março de 1941)
Virgínia Woolf, 1939, by Gisèle Freund
"Eu tento decorar minha imaginação, tanto
quanto posso."
Franz Schubert
"O beijo é flor no canteiro ou desejo na
boca?"
Carlos Drummond de Andrade
Gustav Klimt
"Schubert at the Piano", 1945 by Gustav Klimt
30
O prazo para a submissão dos trabalhos é 14 de março, até às 23.59h, devendo ser enviados
para o email: concursos@imultimedia.pt
Regulamento do concurso
Os resultados serão anunciados durante o mês de abril
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Concurso Media@ção 2023
31
Edição 2022-2023
Concurso Media@ção 2023. São globalmente mantidas as normas de candidatura das
edições anteriores, com exceção do tema escolhido para os trabalhos deste ano letivo: Media e
democracia.
À medida que movimentos, partidos e dirigentes autoritários se têm afirmado nos
parlamentos de diferentes países, e que assistimos à divisão de cidadãos em grupos fechados,
cada um enquistado nas suas opiniões, tem ganho relevo a necessidade de refletirmos sobre o
que contribui, ou não, para o desenvolvimento das instituições e da vida democráticas. A relação
da democracia com os diferentes meios de informação e comunicação é uma das dimensões
centrais dessa reflexão, a qual, por sua vez, engloba múltiplos vértices: o da informação e da
"desinformação"; o papel das redes sociais versus o dos meios de comunicação profissionais; o
da liberdade versus a censura dos meios de comunicação; o da liberdade de expressão, e outros.
O prazo limite para envio dos trabalhos é o dia 31 de março de 2023, não sendo necessária pré-
inscrição. Regulamento do Concurso
Lembramos a conveniência de consulta dos tutoriais incluídos em A linguagem audiovisual e
em Vídeos de apoio, assim como dos trabalhos distinguidos em anos anteriores e disponíveis
no canal YouTube do concurso.
Qualquer informação para além de todas as que constam no Regulamento, deve ser
solicitada através do e-mail: media@mail-rbe.org
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Concurso Media@ção 2023
32
Reportagens, entrevistas e textos de opinião. A palavra dada aos alunos
Concursos “Jornalistas em Rede” e “Isto também é comigo!”. Alunos do 3.º ciclo e do
ensino secundário são os destinatários desta iniciativa do PÚBLICO na Escola e da Rede de
Bibliotecas Escolares.
Oportunidade de participar em dois concursos que convidam os alunos a entrar no mundo
do jornalismo: entrevistando alguém por quem se interessem ou fazendo uma reportagem
acerca de uma situação que lhes apeteça dar a conhecer, no caso do “Jornalistas em Rede";
escrevendo um texto de opinião a propósito de um trabalho do PÚBLICO, se optarem por
participar no “Isto também é comigo!”. O tema é sempre livre, já ao tamanho dos textos são
impostos limites.
Iniciativas lançadas pelo PÚBLICO na Escola e a Rede de Bibliotecas Escolares (RBE).
Podem participar no “Jornalistas em Rede” todos os alunos do 3.º ciclo do ensino
básico Edo Ensino Secundário. As reportagens e as entrevistas são avaliadas em momentos
diferentes do concurso (consultar regulamento).
In Jornal Publico
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Concurso Público na Escola
33
FL FL
DeClara nº 62 fevereiro 2023
1.º ciclo: Tempo de avaliar
Tempo de avaliar
- Avaliar para quê? Avaliar é uma seca!
- Uma seca? Não percebo o que queres dizer.
- Então… é preciso estudar, depois temos os testes. Uma seca.
- Outra seca?
- Claro que sim. Temos de estar calados um bom bocado e sempre concentrados. Eu gosto de
brincar, mesmo nas aulas. Nos testes não dá. Os professores ficam aborrecidos se tirarmos notas
baixas. Os pais ficam zangados e, ainda por cima, só me comparam com os que tiram melhores
notas que eu.
- A sério? Os meus não me comparam a ninguém. Só querem saber das minhas notas. Só
querem ver o que errei e elogiam-me naquilo que acertei. Depois trabalhamos um bocadinho
mais o que errei. Mas nada de exageros.
- Que sorte que tu tens! Quem me dera que os meus fossem assim. Nunca olham para o que eu
acertei. Às vezes, até me esforço e tiro melhores notas. Achas que isso interessa? Se tiro Muito
Bom é a minha obrigação. Se tiro Bom é por não ter estudado o suficiente. Bem … se tiro
Suficiente, nem queiras saber …. nunca mais se calam.
Insuficiente …bem é o desterro da loiça.
- O desterro da loiça? O que queres dizer?
-Olha, resmungam, resmungam, …. Passam a vida a dizer que sou um irresponsável, que não
estudo, que não sei fazer o meu trabalho, blá, blá, blá, ...
Nunca me perguntam se tenho dúvidas. Se se sentam ao meu lado a estudar tremo todo.
- Tremes? Ficas com frio?
- Não. Fico com medo. Berram se eu erro. Às vezes, nem os ouço como é que hei de responder
certo. Tu não ficas assim?
- Não, não fico. Não gosto de estudar com o meu pai. Ele não tem paciência e também começa
34
FL FL
DeClara nº 62 fevereiro 2023
a falar muito alto se eu me distraio.
Com a minha mãe tudo é diferente. Se me distraio e erro ela começa a brincar com o erro e
ensina-me técnicas para eu me lembrar. E eu não me esqueço. Quando estou no teste, se olhares
para mim até me ponho a sorrir se sai aquilo em que errei. Lembro-me da minha mãe e acerto
logo. Outras vezes, se temos de ler ou responder a perguntas é muito divertido. Quando a minha
mãe vê que eu estou cansado faz teatro comigo. Rimo-nos muito.
- Tu divertes-te a estudar?
- Sim, acho giro. Aliás, gosto mesmo muito. Nem sempre gosto de estar na escola, mas gosto de
aprender. Às vezes, apetece-me ficar em casa, dormir mais um bocadinho, passear, mas não pode
ser. Então, ponho um sorriso na cara e lá vou eu. Quando entro na escola nunca mais me lembro
que me apetecia ficar em casa.
- Bem, e se tens dúvidas como fazes?
- Pergunto ao professor. Se ainda ficar com dúvidas pergunto à minha mãe. Ela tem técnicas
fantásticas para me fazer perceber. Sim, eu tenho de perceber. Se não perceber não aprendo. Fica
a cabeça vazia. Sabes como é?
- Sei, sei. E a tua mãe não se zanga por levares dúvidas da escola?
- Não, claro que não. Ela bem sabe que eu me distraio. Muitas vezes, para o que está a fazer e
vem tirar-me a dúvida. Depois posso ir brincar.
- Olha, achas que a tua mãe ou tu se zangavam se de vez em quando eu estudasse contigo?
- Podia ser que eu passasse a gostar da escola e tirasse até melhores notas.
- Bem, isso não sei. Posso perguntar à minha mãe. Ela gosta muito de ter visitas. Acho que não se
ia importar.
- Não precisa de ser em tua casa. Pode ser na minha. Bem …., mas também tenho de perguntar
aos meus pais.
Pode ser que eu deixe de achar que as avaliações são uma seca. Obrigado.
1.º ciclo: Tempo de avaliar
Professora Fátima Vaz
35
DeClara nº 62 fevereiro 2023
2.º ciclo: História e Geografia de Portugal - 5.ºA
Nasce Fernão de Magalhães
3 de fevereiro 1480
No dia 3 de fevereiro de 1480, nasceu, em Sabrosa, Fernão de Magalhães, aquele que viria
a ser um navegador e explorador muito importante na história de Portugal.
Vindo de uma família nobre, concretizou muitas expedições, das quais se destacaram as
seguintes:
• Viagens militares às Índias Ocidentais, em 1505;
• Embarcação na armada de António Abreu, um navegador português e oficial da
marinha, para as Molucas (Ilhas das Especiarias), em 1512;
• Primeira viagem de circum-navegação ao globo, ao serviço de Castela.
Fernão de Magalhães
36
DeClara nº 62 fevereiro 2023
2.º ciclo: História e Geografia de Portugal - 6.ºA
O pinguim-de-magalhães recebeu o seu nome em homenagem, já que Fernão foi o primeiro
europeu a ter visto um. Devido aos seus dotes de navegação, inspirou ainda a nomeação de
vários objetos de astronomia, como as Nuvens de Magalhães, as crateras marcianas de
Magalhães, e a sonda espacial da NASA Magellan (do inglês Ferdinand Magelland).
Nome: Rui Peixoto Macedo
Turma: 5ºA
Foi o primeiro a chegar à terra do Fogo, a atravessar o estreito de Magalhães (batizado com o
seu nome) e a cruzar o Oceano Pacífico, a que deu o nome. Morreu no dia 27 de abril de 1521,
morto numa batalha em Cebu, nas Filipinas.
Enviado por Professora:
Laurentina Ferreira
Mapa da Rota de Magalhães
37
2.º ciclo: História e Geografia de Portugal - 6.ºA
DeClara nº 62 fevereiro 2023
O desenvolvimento da indústria em vários países europeus, levou-os a reunirem-se em
1884/85 na "Conferência de Berlim” para acordarem entre si a partilha das colónias
africanas, ricas em matérias-primas.
Portugal pretendia ligar Angola a Moçambique através de um corredor que incluiria
territórios ingleses (as atuais Zâmbia e Zimbabwe). Era o chamado “Mapa cor-de-rosa” que,
para além de alargar os territórios controlados pelos portugueses, facilitaria o comércio
entre o oriente e o ocidente.
Contudo, os ingleses pretendiam dominar o interior do continente africano de modo a
poderem criar uma ligação ferroviária entre o norte (Cairo) e o sul (Cidade do Cabo) de
áfrica.
A presença de forças militares portuguesas, dirigidas pelo Major Serpa Pinto, naquela
faixa do interior do continente africano com o objetivo de realizar o “Mapa cor-de-rosa”,
levou a que os ingleses fizessem um ultimato que consistia na exigência de retirada dessas
forças sob pena de um corte de relações com Portugal ou até mesmo de uma guerra. Esse
ultimato foi dirigido pelo primeiro-ministro de Inglaterra, Lord Salisbury, através do envio de
um memorando enviado no dia 11 de janeiro de 1890.
A aceitação desse ultimato foi formalizada pelo Tratado de Londres e ocorreu por se
saber que não haviam quaisquer hipóteses num confronto militar contra a Inglaterra, o que
obrigou à retirada das tropas portuguesas. Foi uma humilhação nacional para os
republicanos que acusaram o governo, que caiu imediatamente, e o rei D. Carlos.
O ultimato inglês de 1890
Por João Baldaque, nº 9, turma 6ºA
21 de fevereiro de 2023
38
2.º ciclo: História e Geografia de Portugal - 6.ºA
Enviado por Professora:
Laurentina Alegria Ferreira
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Fontes:
Wikipédia
Livro HGP em Ação - 6º ano, de Eliseu Alves e Elisabete Jesus
Trabalho realizado por
João Baldaque, nº 9, turma 6ºA
O descontentamento com a monarquia era generalizado e foram lançadas as sementes para a
instauração da república em 5 de outubro de 1910.
“Mapa cor-de-rosa”
Mapa que ligava Angola a Moçambique através de um corredor que incluiria territórios
ingleses (as atuais Zâmbia e Zimbabwe)
39
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Ensino Secundário: Cidadania e Desenvolvimento 11.ºC
Cidades sustentáveis
Cidadania e Desenvolvimento
Alterações climáticas e Mobilidade
Uma cidade sustentável é a que é capaz de integrar medidas no ambiente urbano para
reduzir as emissões de CO2 e melhorar a qualidade do ar. Algumas medidas para tornar uma
cidade sustentável passam por impulsionar as energias renováveis para conservar e proteger
os recursos naturais, implementar a mobilidade sustentável e o uso dos transportes públicos.
Alguns comportamentos que provocam emissões de gases de efeito de estufa são, por
exemplo, a fabricação de produtos, desmatamento florestal, uso de transporte individuais e
tempestades mais severas. O nosso grupo irá focar-se na mobilidade e transportes.
No âmbito da mobilidade sustentável e de transportes, há algumas medidas com base
noutras cidades que achamos fundamentais implementar - a priorização do uso do metro ao
invés do uso de transportes individuais que emitem gases de estufa, por exemplo motas e
carros; uma boa rede de metro numa cidade é essencial para contribuir no aumento da sua
eficiência. O uso de bicicletas e o uso de veículos partilhados (autocarro e car-pooling)
também são formas eficientes de diminuir as emissões de gases. No primeiro caso, como é
obvio, não há sequer emissão de gases, mas no segundo caso por exemplo se estiverem 4
amigos com o mesmo destino, em vez de usarem quatro carros é preferível usar só um para
otimizar esta relação. Por fim, já num contexto escolar, a par do aumento da frequência do
uso das bicicletas é necessário aumentar o espaço para estas e, assim, prevenir roubos e
melhorar a organização das bicicletas no espaço escolar.
40
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Ensino Secundário: Cidadania e Desenvolvimento 11.º C
Nós escolhemos abordar o problema da mobilidade no que toca às alterações climáticas
pois, em comparação com a alimentação e a produção energia, a mudança de veículo de
transporte público seria das mais fáceis e com maiores vantagens a curto prazo.
Trabalho do 11.º C realizado por:
Ana Pinto, nº 2; Guilherme Carvalho, nº 7; Guilherme
Castelo-Branco, nº 8; Mafalda Maia, nº 12; Rodrigo
Albuquerque, nº 21.
Workshop: Das ideais à ação climática
41
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Ensino Secundário: Cidadania e Desenvolvimento 11.º C
CIDADES SUSTENTÁVEIS
Projeto “adapta-te, alterações climáticas”
CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO
As cidades são centros de riqueza e de inovação mas também de desigualdade e de
poluição.
As cidades sustentáveis são aquelas que alinham os seus padrões de vida, produção e
consumo com base em aspetos económicos e socioambientais, que impactam positivamente a
sustentabilidade. O equilíbrio entre o desenvolvimento económico e a sustentabilidade
ambiental é a grande meta para um futuro próximo das cidades.
Este projeto deu relevo às alterações climáticas, sendo que estas se devem principalmente
ao efeito estufa causando o agravamento das variações da temperatura. O efeito estufa é
essencial à vida na Terra, porém o seu agravamento torna-se prejudicial para o planeta e para
quem o habita. Atualmente existe um desequilíbrio entre o consumo humano e a
sustentabilidade. Uma das formas de equilibrar esta “balança” é através de melhorias e novos
hábitos, tanto na alimentação como na forma como os próprios alimentos são produzidos.
Como sabemos a produção de alimentos, nos dias de hoje, deixa um sabor bastante amargo na
natureza.
No âmbito das disciplinas de Biologia e Geologia e
de Física e Química A, foi realizado um workshop
sobre as alterações climáticas.
O workshop teve como base as cidades
sustentáveis, onde vimos previamente um
documentário sobre este tema e de seguida foram-nos
apresentadas mais informações sobre este tema. Workshop “Cidades sustentáveis2
42
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Ensino Secundário: Cidadania e Desenvolvimento 11.º C
A indústria alimentar é responsável por 30% do consumo energético mundial e 22% dos
gases que provocam o aquecimento global/efeito estufa. Para satisfazer, por exemplo, a procura
de peixe, a pesca em grande escala provoca a degradação da biodiversidade dos ecossistemas
marinhos. Na produção de carne é também evidenciada uma elevadíssima e bastante intensa
produção o que provoca uma grande emissão de metano e outros gases prejudiciais à atmosfera,
e consequentemente ao ambiente e ao ser humano.
O desperdício é cada vez maior e prevê-se que vá agravar ainda mais com o tempo.
Para melhorar e solucionar estas questões devemos, por exemplo,
reduzir o consumo excessivo, evitar o desperdício, apostar em
alimentos livres de pesticidas e consumir alimentos da época. Uma
outra solução apresentada no vídeo e que veio a inovar a produção
de alimento foi a “agricultura vertical” praticada pela empresa
“Nordic Harvest” que permite o cultivo de mais plantas numa
menor área, o que constituiu uma forma de permitir o cultivo de
alimentos saudáveis mais perto das cidades, sendo assim mais
sustentável para o ambiente.
Este projeto foi bastante interessante, aumentando o nosso
conhecimento em termos do ambiente e das cidades, de como
podemos contribuir para um planeta mais verde e sustentável
e das soluções que atualmente estão a ser implementadas e
inovadas. Trabalho do 11.º C realizado por:
Carolina Sarmento nº 5;
Matilde Azevedo nº 19;
Martim Seabra nº 17;
Isis nº 11;
Nídia Dias nº 20;
Henrique Tomé nº 9.
43
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Ensino Secundário: Cidadania e Desenvolvimento 11.º C
Cidades sustentáveis: Energia
Cidade sustentável
Encontrar um equilíbrio entre o desenvolvimento económico e a sustentabilidade ambiental é
a grande meta rumo a cidades mais inclusivas no futuro próximo.
Várias cidades estão a adotar medidas para as tornar mais sustentáveis, como é o caso de
Copenhaga e de Berlim:
• A empresa Nordic Harvest pratica a agricultura vertical, que é um sistema altamente
controlado, que usa prateleiras para cultivar mais plantas numa menor área, de forma a permitir
o cultivo de comida saudável perto das cidades.
• Berlim também tem investido na eficiência do seu sistema de transportes públicos. Comida,
transportes públicos, bicicletas e painéis solares, são peças individuais num jogo que o planeta
tem de começar a ganhar.
O que são as alterações climáticas e como nos afetam?
As alterações climáticas caracterizam-se pelas mudanças de temperatura e dos padrões
climáticos, num longo espaço de tempo.
44
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Ensino Secundário: Cidadania e Desenvolvimento 11.º C
Estas mudanças podem ter origem em atividades naturais (como erupções vulcânicas), mas
recentemente têm tido origem, essencialmente, nas atividades humanas.
As alterações climáticas trazem à vida humana e à natureza várias consequências:
• diminuição da disponibilidade de água;
• diminuição do rendimento das culturas;
• aumento dos incêndios florestais;
• aumento dos riscos de seca;
A saúde humana pode ser também afetada, como desnutrição e fome que podem ser
intensificadas devido ao aumento da temperatura global.
A energia como recurso sustentável
A energia sustentável tem sido um tema muito discutido nos últimos anos, e não é por
acaso. Com o aumento da população e o desenvolvimento da indústria e da tecnologia, a
demanda por energia cresce a cada dia. No entanto, o uso de fontes de energia não renováveis,
como o petróleo e o carvão, causa danos ao meio ambiente e é um recurso não renovável, ou
seja, um dia irá acabar.
45
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Ensino Secundário: Cidadania e Desenvolvimento 11.º C
A energia sustentável é aquela que é obtida a partir de fontes renováveis e não causa
impactos significativos ao meio ambiente. Entre as principais fontes de energia sustentável estão
a solar, a eólica, a hidroelétrica e a biomassa.
A energia solar é obtida a partir da radiação do sol, e é uma das mais promissoras
Com os painéis solares fotovoltaicos podemos
produzir energia grátis, limpa e renovável e ao
mesmo tempo reduzir a nossa pegada ecológica e
fatura de eletricidade. Estes consistem numa ou
várias células solares, que captam a luz solar e
depois a transformam em eletricidade.
A energia eólica, por sua vez, é gerada a partir da força dos ventos. Grandes turbinas eólicas
são instaladas em áreas abertas, como campos eólicos, e geram energia elétrica. Já a energia
hidroelétrica é obtida a partir da força da água, que movimenta turbinas e gera energia elétrica.
A biomassa, por fim, é obtida a partir da queima de resíduos orgânicos, como restos de
madeira e de alimentos. Essa forma de energia pode ser usada em pequena escala, como em
fogões a lenha, ou em grande escala, em usinas de energia.
Em suma, é importante que a busca por fontes de energia sustentável seja incentivada e
investida. Além de garantir a disponibilidade de energia para as próximas gerações, essa forma
de energia contribui para a preservação do meio ambiente e para a redução das emissões de
gases poluentes. Trabalho realizado por:
Clara Pires, André Clemente, Manuel Ferraz, Margarida
Solheiro, Maria Moutinho, Maria Pereira
Professora Paula Guimarães
46
A EMPRESA é um programa da Junior Achievement. Considerado uma best practice pela
Comissão Europeia, desafia alunos do ensino secundário a serem empreendedores através da
simulação da criação de uma miniempresa, ao longo de um ano letivo e em contexto sala de
aula.
Os nossos da turma do 12.ºd deixaram-se envolver e aceitaram o desafio de serem
empreendedores. Uma das equipas, a Miniempresa IkigAI Students, foi selecionada para
apresentar o seu projeto na FEIRA PORTO DE FUTURO, a decorrer na Exponor, no dia 1 de março
2023.
Isabel Maria Pereira,
professora de Geografia C, 12.ºD
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Ensino Secundário: Geografia C - 12.ºD Programa A Empresa
Bom trabalho e votos de muito sucesso!
https://youtu.be/rsDAOXVc138
47
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Ensino Secundário: Geometria Descritiva A 11.º D
Desenho de um exercício original, sem transformação, elaborado pela professora da
disciplina.
“Sombras de figuras planas”
Postais elaborados no âmbito da disciplina de Geometria Descritiva A, pelos alunos do 11º
D, referente ao conteúdo “sombras de figuras planas”.
A sombra projetada nos planos de projeção de um círculo assente num plano de perfil
resulta num coração. Os alunos realizaram alguns exercícios sobre o tema e transformaram os
exercícios em postais para o dia dos namorados, tendo como base o exercício original e
realçando a sombra projetada através de cores e texturas visuais."
A Professora de Geometria Descritiva:
Helena Fernandes
48
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Ensino Secundário: Geometria Descritiva A 11.º D
Rodrigo Campos
Afonso Domingues
Rita Coelho
Maria Alexandra Monteiro
49
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Ensino Secundário: Português 12.º C - Texto de opinião
Viagem pela liberdade de um povo
Comovente, captante e enriquecedor são os adjetivos na mente do leitor após a leitura do
romance “A Geração da Utopia” de Pepetela.
De um modo geral, para quem ainda não teve ocasião de ler esta obra, é exequível a sua
sucinta caracterização como uma narrativa longa acerca da liberdade do povo angolano. De facto,
este romance fictício apresenta factualidade ao longo da acessível descrição do contexto
sociocultural, tanto em Angola como em Portugal, durante o século XX. Efetivamente, este livro
de autoria angolana descreve com vivacidade os acontecimentos derivados da guerra colonial e,
posteriormente, da guerra civil.
Deste modo, verifica-se uma diversificação de espaços e de tempos que, de forma
cronológica e clara, impede a monotonia e o desinteresse do leitor. O comum interessado pela
cultura global encontra uma explicação arrojada sobre a situação social contemporânea em
contraste com a idealização da utopia que deu origem à guerra colonial. Assim, o romance
termina com uma referência ao título: “Acho que deveríamos ser chamados de Geração da
Utopia, quisemos fazer um País em África, afinal apenas fizemos mais um país africano”.
O romance de Pepetela absorve o leitor num clima de crise política e, quando terminada a
leitura, permite a ponderação sobre a temática apresentada mas, acima de tudo, sobre a
capacidade técnica e conceptual do escritor.
Constança Ferreira, n.º 8, 12º C
Professora de Português: Helena Sereno
50
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Ensino Secundário: Português 12.º C – Texto de opinião
Agarrar-se bem ao chapéu
A maioria dos animais, senão todos, foi criada para viver em bando, em alcateia, como um
grupo, onde todos se ajudam entre si. E o Homem não é exceção.
Fomos criados para vivermos e convivermos em família e, por sermos tantos espalhados por
milhões de casas por todo o planeta Terra, sentimos esta necessidade de ir, explorar o que há
“do outro lado”. Sentimos e precisamos deste contacto com outras culturas, por mais diferentes
que sejam do que estamos mais habituados. Desde comer “sushi” a nadar com tubarões, o ser
humano é feito destas e de tantas outras experiências e vivências nas quais sinta uma saudável
distinção cultural, a meu ver.
Claro que não é obrigatório este contacto para sermos felizes, mas ajuda sempre. Um
jovem, na flor da idade, ou um senhor, de mais idade, que ainda se vista à moda antiga, ambos
viverão uma vida monótona se não “respirarem outros ares”, virem novas paisagens,
conhecerem outros costumes. Apesar de demoradas, todos apreciamos, de olhos talvez
brilhantes, as histórias contadas por nosso avós, que viajaram o mundo. Guardo, no meu
coração, um lugar para tudo o que o meu avô me contava do que viveu em Angola, que, apesar
de ter sido um tempo triste e totalmente detestável pela guerra, lhe foi tão enriquecedor como
pessoa.
Concluindo, na minha opinião, todos devemos ter este sentido de explorar, de conhecer
“outros mundos”, não nos centrando no nosso pequeno que nos rodeia, e muito menos no
pequeníssimo que é o umbigo.
Mariana Martelo, n.º 20, 12º C
Professora de Português Helena Sereno
51
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Ensino Secundário: Físico Química - O Amor na Química…
Professora Isabel Pinto
52
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Ensino Secundário: Físico Química - O Amor na Química…
53
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Ensino Secundário: Físico Química - O Amor na Química…
Professora Isabel Pinto
54
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Programa ECO ESCOLAS: 2.ª Reunião do Eco-Conselho
Auditoria ambiental e Plano de ação
No passado dia 15 de dezembro, realizou-se a 2ª reunião do Eco-Conselho 22-23. Desde
já o nosso agradecimento a todos os alunos que de forma muito ativa participaram na
Auditoria Ambiental da Escola.
A realização da Auditoria Ambiental é um dos 7 passos obrigatórios, e visa inspirar e
adequar a realização do Plano de Ação. Pretende identificar os pontos fortes e os aspetos a
melhorar em termos de sustentabilidade, visando globalmente melhorar a gestão ambiental
da escola e, ainda, incrementar comportamentos mais sustentáveis nos intervenientes.
Assim, tem como objetivos específicos:
– identificar: pontos fortes e fracos na gestão ambiental da escola, mas também nos
conhecimentos e comportamentos dos alunos
– inspirar a ação: dar prioridade à realização de ações relativas aos aspetos/temas com
pontuação mais baixa na auditoria;
– avaliar: calcular índices temáticos e índice resumo global;
– medir progressos: comparar os índices no início e final do ano ou em anos consecutivos;
– comunicar resultados: evidenciar à comunidade escolar e aos parceiros os resultados da
implementação das ações inerentes ao Programa Eco-Escolas.
A Auditoria Ambiental da Escola compreende duas partes: 1- auditoria à escola; 2-
inquérito aos alunos. Na auditoria à escola são abordados os temas: água, resíduos, energia,
espaços exteriores, biodiversidade e floresta, alimentação e agricultura biológica, mar, ruído,
mobilidade e gestão da escola.
55
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Programa ECO ESCOLAS: 2.ª Reunião do Eco-Conselho
Nesta Auditoria foi solicitada, a todos os alunos Eco-Conselheiros, a sua participação dada a
extensão do questionário e a necessidade de apuramento da real situação da escola. Os temas
foram distribuídos da seguinte forma pelos diferentes anos de escolaridade:
5º ano – Água; 6º e 8º anos - Alimentação e agricultura biológica e espaços exteriores; 7º ano –
Mar e ruído
9º ano – Energia; 10º ano – Biodiversidade e Floresta; 11 ano – Mobilidade 12º ano – Gestão da
escola.
A quase totalidade dos eco-conselheiros assumiram a sua tarefa e, durante o mês de janeiro e
início de fevereiro, percorrendo os diversos espaços escolares e, questionando a direção,
professores e auxiliares escolares foram respondendo ao questionário, submetendo-o no
classroom do Eco- Escola.
56
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Programa ECO ESCOLAS: 2.ª Reunião do Eco-Conselho
Esta etapa revestiu-se de imensa importância, pois com estes dados foi possível analisar a
situação ambiental da escola e, em grupos de trabalho, os alunos puderam refletir e propor
algumas atividades a incluir no plano de Ação, comprometendo-se com uma destas ações junto
da comunidade escolar.
O inquérito aos alunos foi enviado via link pelos diretores de turma/professores titulares de
turma, prof. de TIC e outros professores, tendo sido respondido pelos alunos em sala de aula ou
em casa. Este inquérito inclui igualmente diferentes temáticas, nomeadamente: água, resíduos,
energia, espaços exteriores, biodiversidade e floresta, alimentação e agricultura biológica, mar,
ruído, mobilidade e digital.
A taxa de adesão foi considerada boa obtendo-se um total de 410 respostas, o que equivale a
uma taxa de participação de cerca de 28,4%.
57
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Programa ECO ESCOLAS: 2.ª Reunião do Eco-Conselho
Da análise destes dados relativamente à auditoria ambiental à escola pode-se constatar
que os Espaços Exteriores, Biodiversidade e Floresta e Alimentação e Agricultura Biológica,
serão áreas de intervenção prioritária na escola. Por outro lado, do inquérito dos alunos, a
área temática que necessita de maior intervenção e formação está relacionada com o tema
do Mar e mobilidade.
58
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Programa ECO ESCOLAS: 2.ª Reunião do Eco-Conselho
A responsável pelo projeto Eco-Escola
Isolina Silva
A coordenadora de Projetos da EBSCR
Isabel Pinto
A missão mais exigente aproxima-se, e que será a implementação do Plano de ação da
Escola para a qual pedimos a colaboração de toda a comunidade educativa. Deixamos um
pequeno esquema dos 7 passos e da fase da sua implementação na escola.
Nesta reunião também contámos com a técnica ambiental da Lipor, dra. Sandra Rodrigues,
que explicou aos presentes o trabalho desenvolvido na escola desde 2020/2021 relativamente
à localização dos caixotes de lixo de recolha de indiferenciados e seletiva. Esta apelou a boas
práticas e chamou à atenção para situações de vandalismo, como ocorreram recentemente na
escola.
59
DeClara nº 62 fevereiro 2023
SPO: Semana UBUNTU da Empatia
"Ser empático é ver o mundo com os olhos do outro e não ver o nosso mundo refletido
nos olhos dele." Carl Rogers
No âmbito da ‘Semana Ubuntu da Empatia’ a decorrer entre 13 e 17 de fevereiro, o Clube
Ubuntu da nossa escola associou-se à iniciativa, tentando promover uma “revolução de
empatia”, através de ações que levassem os jovens a refletir sobre o impacto da distância que
separa as várias pessoas, de acordo com o acesso a direitos e oportunidades, pensar e sentir a
partir do ponto de vista do outro e aprofundar o seu conhecimento sobre as pessoas que os
rodeiam, passando pela experiência de “calçar os sapatos do outro”.
No dia 14 de Fevereiro, foi realizado um mural, denominado "Mural da Empatia", no qual
toda a comunidade escolar foi convidada a deixar o seu registo. As turmas do clube Ubuntu,
10.ºA e 11.ºF, estiveram atentas para elucidar os mais distraídos, sobre o que é a empatia.
O nosso mural ficou muito colorido e inspirador.
60
DeClara nº 62 fevereiro 2023
SPO: Semana UBUNTU da Empatia
No dia 17 de Fevereiro, realizámos uma dinâmica com cada uma das duas turmas do Clube
Ubuntu, denominada, "Calçar os sapatos do outro". Nessa atividade cada um dos participantes
foi convidado a assumir o papel de outra pessoa, como por exemplo "és um jovem em situação
de sem abrigo". Depois ia sendo confrontado com a tomada de decisões relativas a situações/
dilemas.
Nesta dinâmica, cada um é desafiado a aprofundar o seu conhecimento sobre as pessoas que
nos rodeiam, ao ser convidado a passar pela experiência de “calçar os sapatos do outro”, com o
objetivo de refletir sobre o impacto da distância que separa as várias pessoas, de acordo com o
acesso a direitos e oportunidades.
Atividade com o 10.º A, na aula de Educação Física
UBUNTU
🖐
Eu
sou
porque
tu
és!
Foi uma experiência enriquecedora para todos.
61
DeClara nº 62 fevereiro 2023
SPO: Semana UBUNTU da Empatia
UBUNTU
🖐
Eu
sou
porque
tu
és!
Natália Amaral,
Assistente social AECR
Atividade com o 11.º F, na aula de Educação Física
62
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Serviço de Psicologia e Orientação: Inspiring Future
63
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Serviço de Psicologia e Orientação: Inspiring Future
Uma manhã dedicada ao Ensino Superior
No dia 02 de Fevereiro, o Serviço de Psicologia e Orientação (SPO) em parceria com a
Inspiring Future organizaram para todas as turmas do 12º ano de escolaridade uma manhã
dedicada ao Ensino Superior.
Num primeiro momento os alunos participaram numa sessão de informação acerca do
processo de candidatura ao Ensino Superior (as fases; os documentos e as datas mais
importantes).
Foto1: Sessão de Informação
Foto2: Informação do processo de candidatura ao Ensino Superior
64
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Serviço de Psicologia e Orientação: Inspiring Future
e num segundo momento tiveram a oportunidade de escolher frequentar sessões de
apresentação das diferentes áreas (Ciências e Engenharias; Ciências Sociais e Humanas; Gestão e
Economia; Saúde e Desporto) ou workshops temáticos que visaram o desenvolvimento de
competências pessoais; sociais e profissionais (1 - Amigos, amigos…decisões à parte!; 2 - Como
sobreviver de salto alto e gravata? 3 – A vida é bué cenas!)
Foto 3 Sessões de apresentação das diferentes áreas ou workshops temáticos
65
Turno da manhã
Turno da tarde
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Ao longo de toda a manhã puderam (juntamente com as turmas dos 11º anos) visitar
uma Feira de Oferta Formativa e Educativa que se realizou num dos espaços exteriores da
nossa escola!
Foto 4: Visita das turmas de 12ºano e 11.ºano à Feira de Oferta Formativa e Educativa
Serviço de Psicologia e Orientação: Inspiring Future
Foto 5:Espaço exterior da escola onde decorreu a Feira
66
Turno da manhã
Turno da tarde
Diogo Lima
(Psicólogo – Escola Clara de Resende)
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Através de folhetos e perguntas colocadas diretamente aos representantes de cada
instituição, os alunos procuraram ver esclarecidas as suas dúvidas e solicitar informações que os
pudessem auxiliar na definição do seu projeto académico!
Este evento revelou uma grande interação entre os alunos e os dinamizadores, em que a
participação e a vontade de obterem informações e esclarecimentos foi uma constante durante
todos os momentos e etapas desta manhã
Serviço de Psicologia e Orientação: Inspiring Future
Essa feira teve a presença de várias entidades públicas e privadas do ensino superior em
Portugal.
Foto 6: As várias ofertas Formativas e Educativas presentes na Feira
67
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Associação de Pais e Encarregados de Educação Clara de Resende
“À Conversa com… Marçal Grilo”
A 24 de janeiro de 2023, comemorou-se mais um “Dia Internacional da Educação”, criado
pela ONU, a 3 de dezembro de 2018. O seu objetivo é lembrar-nos da importância da Educação
enquanto alicerce de qualquer sociedade cujo direito está consagrado na «Declaração Universal
dos Direitos Humanos» (1948) e na «Convenção sobre os Direitos da Criança» (1989).
O tema escolhido para este ano, “Investir nas pessoas, priorizar a educação”, serviu de mote
para a Associação de Pais da Escola Clara de Resende iniciar o seu ciclo de encontros “À
Conversa com…” comemorando este dia de uma forma diferente.
68
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Associação de Pais e Encarregados de Educação Clara de Resende
Assim, no dia 26 de janeiro, estivemos à conversa com o Professor Marçal Grilo, em modo
híbrido, tendo contado com a presença de cerca de 30 pessoas no Auditório da Escola e cerca de
50 em modo online.
Foto 1: À conversa com Marçal Grilo
Entre os participantes, pudemos contar com a Diretora do Agrupamento, Dra. Ana Alves, a
Presidente do Conselho Geral, Dra. Alda Dias, o Vereador da Educação da CMP, Dr. Fernando
Paulo, o Vereador da CMP, Dr. Vladimiro Feliz, a presidente da Junta de Freguesia de Ramalde,
Dra. Patrícia Rapazote, a Diretora Municipal da Educação da CMP, Dra. Otília Oliveira, a Chefe de
Divisão Municipal de Gestão de Infraestruturas Escolares da CMP, Dra. Joana Pereira, líderes da
bancada da Assembleia de Freguesia, Deputados Municipais, Presidente da CONFAP, Dra.
Mariana Carvalho, professores, trabalhadores não docentes e diversos pais.
O nosso orador, que gentilmente aceitou o convite endereçado pela Associação de Pais, é
natural de Castelo Branco e doutorado em Engenharia Mecânica. Desempenhou a função de
Ministro da Educação no XIII Governo Constitucional, entre 1995 e 1999. Autor de diversos livros
69
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Associação de Pais e Encarregados de Educação Clara de Resende
sobre a Educação, é um apaixonado por esta prática social, que visa ao desenvolvimento do ser
humano, de suas potencialidades, habilidades e competências. Da sua intervenção destaca-se a
necessidade de a escola e família unirem esforços para que a Educação dos nossos jovens seja
uma realidade, que permita o desenvolvimento eficaz das sociedades modernas.
Foto 2: Os participantes do À Conversa com…Marçal Grilo.
Nos cenários atuais de imprevisibilidade, a necessidade da Educação para a resiliência e a
adaptabilidade é essencial. As sociedades evoluem, mas a escola continua, e continuará, a ser o
primeiro pilar de transmissão de conhecimentos, que assentam no domínio da língua materna e
de, pelo menos, uma língua estrangeira, a par do domínio de um pouco de tudo o resto, de
forma a capacitar os jovens para lidarem com a permanente volubilidade do Mundo.
Atitudes e comportamentos são, para o Professor Marçal Grilo, o segundo pilar que necessita
de se ajustar às questões de liderança e de trabalho grupal, promovendo a proatividade ao invés
da reatividade.
Para que estes aspetos possam ocorrer, as escolas têm de ser locais onde todos se sintam
bem, integradas e ligadas à comunidade, com uma forte liderança, promovendo o bem-estar de
todos os seus intervenientes, de forma a descobrir em cada criança o seu talento de forma a
70
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Associação de Pais e Encarregados de Educação Clara de Resende
desenvolver o melhor de cada um. Deve a escola promover o contacto dos nossos jovens com o
Mundo, das mais diversas formas.
E, desta forma, resumimos a intervenção do Professor Marçal Grilo, que durou o mesmo que
um jogo de futebol, e que nos fez refletir de uma forma diferente um tema que, nos últimos
tempos, muito tem sido discutido.
Agradecemos a todos quantos participaram nesta primeira edição do formato “À Conversa
com…”, que se repetirá em outros momentos, com outros temas igualmente interessantes e
desafiantes.
Contamos consigo! Até breve!
Paula Amaral
(Associação de Pais e/ou Encarregados de Educação da Escola Básica e Secundária Clara de
Resende)
Ciclo de encontros “À Conversa com…”
71
O Jornal da Agrupamento de Escolas Clara de Resende, o DeClara, é um projeto de
promoção da leitura, de caráter mensal e pretende colocar toda a comunidade escolar a ler e
escrever, de modo formativo, informativo e recreativo. Dar a conhecer tudo o que se faz na
escola, presencial ou digitalmente, e dar voz a todos aqueles que querem partilhar algo com a
comunidade educativa… Pretende constituir-se como um instrumento de educação para a
cidadania, de promoção do espírito crítico e de integração dos diferentes saberes, com recurso
às diferentes tecnologias da informação e comunicação, a um nível transversal.
Este projeto dirige-se e envolve alunos do 1.º ao 12.º ano, professores, funcionários,
pais/encarregados de educação e Comunidade educativa em geral. É gratuito, enviado
digitalmente por email para toda a comunidade escolar e fica disponível no blogue das
Bibliotecas do Agrupamento Clara de Resende.
http://bibliotecaescolarclararesende.blogspot.pt/
Os artigos para publicação podem ser enviadas para o email: isabelpereira@clararesende.pt
Com a vossa colaboração e participação, o Jornal será "mais nosso" e sairá muito mais
enriquecido!
PARTICIPA!
Inscreve-te por email (isabelpereira@clararesende.pt) para fazeres parte da equipa do
Jornal.
Em breve será marcada a primeira reunião do ano para apresentação dos elementos e do
projeto.
Convite para participar no DeClara
https://erte.dge.mec.pt/cic-clubes
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Convite para participar no Jornal da Escola: DeClara
72
DeClara nº62 fevereiro 2023
Ficha técnica:
Nome do Agrupamento: Agrupamento de Escolas Clara de Resende
Morada: Rua O Primeiro de Janeiro 323, 4100-367 Porto
Contactos Telefone: 22 606 4689
Responsável pela publicação:
Isabel Maria Chaves dos Santos Pereira
• Professora Geografia Grupo – 420
• Professora bibliotecária
• Jornal Escolar, Escola a Ler, Bibliotecas AECR
Regressamos em março.
Até breve!
DeClara nº 62 fevereiro 2023
Em breve…
Estimular a curiosidade e alargar os conhecimentos sobre temas de Cultura Clássica, através de
desafios que apelam à escrita, à expressão artística e ao domínio de ferramentas digitais.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a DeClara n.º 62 fevereiro 2023.pdf

DeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdfDeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdfIsabelPereira2010
 
DeClara n.º 58 outubro 2022
DeClara n.º 58 outubro 2022DeClara n.º 58 outubro 2022
DeClara n.º 58 outubro 2022IsabelPereira2010
 
DeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdfDeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdfIsabelPereira2010
 
DeClara n.º69 outubro 2023.pdf
DeClara n.º69 outubro 2023.pdfDeClara n.º69 outubro 2023.pdf
DeClara n.º69 outubro 2023.pdfIsabelPereira2010
 
DeClara n.º 52 março 2022.pdf
DeClara n.º 52 março 2022.pdfDeClara n.º 52 março 2022.pdf
DeClara n.º 52 março 2022.pdfIsabelPereira2010
 
DeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECR
DeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECRDeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECR
DeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECRIsabelPereira2010
 
DeClara n.º72 janeiro 2024.pdf
DeClara n.º72 janeiro 2024.pdfDeClara n.º72 janeiro 2024.pdf
DeClara n.º72 janeiro 2024.pdfIsabelPereira2010
 
4º Número Newsletter da Biblioteca Escolar
4º Número Newsletter da Biblioteca Escolar4º Número Newsletter da Biblioteca Escolar
4º Número Newsletter da Biblioteca Escolarmmppr3
 
DeClara n.º71 dezembro 2023.pdf
DeClara n.º71 dezembro 2023.pdfDeClara n.º71 dezembro 2023.pdf
DeClara n.º71 dezembro 2023.pdfIsabelPereira2010
 
Boletim das b. e. fevereiro[1]
Boletim das b. e.  fevereiro[1]Boletim das b. e.  fevereiro[1]
Boletim das b. e. fevereiro[1]Tony Batista
 

Semelhante a DeClara n.º 62 fevereiro 2023.pdf (20)

DeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdfDeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdf
 
DeClara n.º58 outubro 2022
DeClara n.º58 outubro 2022DeClara n.º58 outubro 2022
DeClara n.º58 outubro 2022
 
DeClara n.º 58 outubro 2022
DeClara n.º 58 outubro 2022DeClara n.º 58 outubro 2022
DeClara n.º 58 outubro 2022
 
DeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdfDeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdf
 
DeClara 53 Abril 2022
DeClara 53 Abril 2022DeClara 53 Abril 2022
DeClara 53 Abril 2022
 
DeClara n.º69 outubro 2023.pdf
DeClara n.º69 outubro 2023.pdfDeClara n.º69 outubro 2023.pdf
DeClara n.º69 outubro 2023.pdf
 
DeClara 47 ooutubro 2021
DeClara 47 ooutubro 2021DeClara 47 ooutubro 2021
DeClara 47 ooutubro 2021
 
DeClara n.º 52 março 2022.pdf
DeClara n.º 52 março 2022.pdfDeClara n.º 52 março 2022.pdf
DeClara n.º 52 março 2022.pdf
 
DeClara nº 52 março 2022
DeClara nº 52 março 2022DeClara nº 52 março 2022
DeClara nº 52 março 2022
 
Boletim Informativo de novembro
Boletim Informativo de novembroBoletim Informativo de novembro
Boletim Informativo de novembro
 
DeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECR
DeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECRDeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECR
DeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECR
 
DeClara 26 outubro 2019
DeClara 26 outubro 2019DeClara 26 outubro 2019
DeClara 26 outubro 2019
 
DeClara n.º72 janeiro 2024.pdf
DeClara n.º72 janeiro 2024.pdfDeClara n.º72 janeiro 2024.pdf
DeClara n.º72 janeiro 2024.pdf
 
Zoom 4final
Zoom 4finalZoom 4final
Zoom 4final
 
4º Número Newsletter da Biblioteca Escolar
4º Número Newsletter da Biblioteca Escolar4º Número Newsletter da Biblioteca Escolar
4º Número Newsletter da Biblioteca Escolar
 
Boletim informativo7
Boletim informativo7Boletim informativo7
Boletim informativo7
 
DeClara 40 fevereiro 2021
DeClara 40 fevereiro 2021DeClara 40 fevereiro 2021
DeClara 40 fevereiro 2021
 
BI outubro 2014
BI outubro 2014BI outubro 2014
BI outubro 2014
 
DeClara n.º71 dezembro 2023.pdf
DeClara n.º71 dezembro 2023.pdfDeClara n.º71 dezembro 2023.pdf
DeClara n.º71 dezembro 2023.pdf
 
Boletim das b. e. fevereiro[1]
Boletim das b. e.  fevereiro[1]Boletim das b. e.  fevereiro[1]
Boletim das b. e. fevereiro[1]
 

Mais de IsabelPereira2010

DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...
DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...
DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...IsabelPereira2010
 
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial AniversárioDeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial AniversárioIsabelPereira2010
 
referenciaL Aprender Media dez2023.pdf
referenciaL Aprender Media dez2023.pdfreferenciaL Aprender Media dez2023.pdf
referenciaL Aprender Media dez2023.pdfIsabelPereira2010
 
DeClara n.º68 setembro 2023.pdf
DeClara n.º68 setembro 2023.pdfDeClara n.º68 setembro 2023.pdf
DeClara n.º68 setembro 2023.pdfIsabelPereira2010
 
Rumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdfRumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdfIsabelPereira2010
 
Rumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdfRumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdfIsabelPereira2010
 
DeClara n.º 64 abril 2023.pdf
DeClara n.º 64 abril 2023.pdfDeClara n.º 64 abril 2023.pdf
DeClara n.º 64 abril 2023.pdfIsabelPereira2010
 
DeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdf
DeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdfDeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdf
DeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdfIsabelPereira2010
 
DeClara n.º57 Setembro 2022
DeClara n.º57 Setembro 2022DeClara n.º57 Setembro 2022
DeClara n.º57 Setembro 2022IsabelPereira2010
 
Olimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdf
Olimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdfOlimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdf
Olimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdfIsabelPereira2010
 
VisitaSãoJoãoMadeira12ºC_Física
VisitaSãoJoãoMadeira12ºC_FísicaVisitaSãoJoãoMadeira12ºC_Física
VisitaSãoJoãoMadeira12ºC_FísicaIsabelPereira2010
 

Mais de IsabelPereira2010 (16)

DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...
DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...
DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...
 
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial AniversárioDeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
 
referenciaL Aprender Media dez2023.pdf
referenciaL Aprender Media dez2023.pdfreferenciaL Aprender Media dez2023.pdf
referenciaL Aprender Media dez2023.pdf
 
DeClara n.º68 setembro 2023.pdf
DeClara n.º68 setembro 2023.pdfDeClara n.º68 setembro 2023.pdf
DeClara n.º68 setembro 2023.pdf
 
Rumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdfRumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdf
 
Rumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdfRumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdf
 
Propostas_RBE_2023_2024.pdf
Propostas_RBE_2023_2024.pdfPropostas_RBE_2023_2024.pdf
Propostas_RBE_2023_2024.pdf
 
Prioridades 2023-2024.pdf
Prioridades 2023-2024.pdfPrioridades 2023-2024.pdf
Prioridades 2023-2024.pdf
 
DeClara n.º 64 abril 2023.pdf
DeClara n.º 64 abril 2023.pdfDeClara n.º 64 abril 2023.pdf
DeClara n.º 64 abril 2023.pdf
 
DeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdf
DeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdfDeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdf
DeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdf
 
DeClara n.º57 Setembro 2022
DeClara n.º57 Setembro 2022DeClara n.º57 Setembro 2022
DeClara n.º57 Setembro 2022
 
Olimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdf
Olimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdfOlimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdf
Olimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdf
 
T2PF.pdf
T2PF.pdfT2PF.pdf
T2PF.pdf
 
T1ES.pdf
T1ES.pdfT1ES.pdf
T1ES.pdf
 
DeClara 56 julho 2022
DeClara 56 julho 2022DeClara 56 julho 2022
DeClara 56 julho 2022
 
VisitaSãoJoãoMadeira12ºC_Física
VisitaSãoJoãoMadeira12ºC_FísicaVisitaSãoJoãoMadeira12ºC_Física
VisitaSãoJoãoMadeira12ºC_Física
 

Último

Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdfdanielagracia9
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptxLuana240603
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxTIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxMarceloMonteiro213738
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxlucivaniaholanda
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptParticular
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAElianeAlves383563
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 

Último (20)

Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxTIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 

DeClara n.º 62 fevereiro 2023.pdf

  • 1. DeClara Jornal do Agrupamento Escolas Clara de Resende DeClara n.º 62 - Fevereiro 2023 6 Aniversário Trabalho de Rita Coelho, Geometria Descritiva 11.º D
  • 2. 2 ASSOCIAÇÃO PAIS / E.E PÁG. 67 TRABALHOS DE ALUNOS E PROFESSORES: 1º CICLO PÁG. 33 ENSINO SECUNDÁRIO PÁG. 39 DECLARA PÁG. 71 EDITORIAL PÁG. 2 BIBLIOTECA ESCOLAR PÁG. 3 Editorial Isabel Maria Pereira https://erte.dge.mec.pt/cic-clubes EM BREVE… PÁG. 72 2º CICLO PÁG. 35 CONCURSOS PÁG. 30 PROJETOS PÁG. 54 SERVIÇO PSICOLOGIA ORIENTAÇÃO PÁG.59 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Comemoramos no mês de fevereiro o sexto aniversário do Jornal do nosso Agrupamento, com a publicação da 62.ª edição do DeClara. Este projeto nasceu da parceria da Biblioteca Escolar com a Associação de Pais e com a Associação de Estudantes da Escola, em fevereiro de 2017. Entretanto, porque tudo na vida e na escola é dinâmico, as equipas mudam, a disponibilidade e os objetivos dos diferentes grupos também, saem uns, entram outros, e ficou a “Biblioteca Escolar” com o privilégio de, mensalmente, dar continuidade à elaboração do Jornal, contando para isso, com a excelente colaboração de toda a comunidade escolar. Um agradecimento muito especial a todos aqueles que permitem que mensalmente o nosso projeto aconteça! Neste mês dos afetos deu-se especial importância aos sentimentos (Empatia, Amizade, Amor,…) Escola a Ler, Concurso Nacional de Leitura, Projeto “A Empresa”, Acesso ao Ensino Superior, Cidades Sustentáveis, Atividade da Associação de Pais, entre outros projetos igualmente importantes. Falamos de afetos, empatia, mas mais importante do que a teoria é a prática diária das muitas ações que estão ao nosso alcance e que, certamente, permitirão uma convivência mais saudável, alegre, pacífica entre todos, uma escola mais feliz e promotora de PAZ que o mundo tanto ambiciona! Continuação de bom trabalho e até breve!
  • 3. 3 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Biblioteca Escolar: Notícias da Amnistia Internacional Esperança Yasaman Aryani foi libertada! Em 2019, esta ativista iraniana e a sua mãe, foram injustamente condenadas a 16 anos de prisão apenas por manifestações pacíficas contra as leis abusivas e discriminatórias do uso forçado do véu no Irão – uma dessas ações, foi a distribuição de rosas brancas no metro de Teerão, no dia da mulher. O caso de Yasaman Aryani reuniu, só em Portugal, mais de 50.000 assinaturas, que foram enviadas à Embaixada do Irão em Lisboa. No passado dia 15 de Fevereiro, Yasaman Aryani e a sua mãe, saíram em liberdade e hoje podemos todos celebrar graças a todas as pessoas que no mundo se mobilizaram. Comemoramos a sua libertação, conscientes de que, todos os dias, quando alguém se envolve nestas causas, está a tornar a ação na Amnistia Internacional mais poderosa e impactante. A todos os alunos, professores e comunidade da Escola Clara de Resende que participaram e que querem marcar a diferença na defesa de direitos humanos no Mundo, muito obrigada! Professora Isabel Pereira Juntos por um mundo melhor!
  • 4. 4 Agrupamento de Escolas Clara de Resende O Projeto “Escola a ler”, iniciativa promovida pela Rede de Bibliotecas Escolares (RBE), pelo Plano Nacional de Leitura (PNL) e pela Direção-Geral de Educação (DGE), integrada no Plano Escola + 21|23, visa trabalhar a leitura de forma sistemática, estruturada e diversificada e constituir uma rede colaborativa de trabalho e partilha, no âmbito desta medida. “ESCOLA A LER” Continuamos a Ler e a Escrever… Atividades 1. Atividades em desenvolvimento no Agrupamento de Escolas Clara de Resende - Leitura orientada. - Projeto Pessoal de Leitura. - Tempo para ler e pensar! - Vou levar-te comigo! a) Leitura orientada Realização de atividades que proporcionem o contacto dos alunos com livros que os motivem e estimulem a prática regular e continuada da leitura e da escrita: uma hora por dia no primeiro ciclo do ensino básico e uma hora por semana no segundo ciclo do ensino básico. Escola Básica João de Deus Escola Básica e Secundária Clara de Resende DeClara nº 62 fevereiro 2023 Biblioteca Escolar - fevereiro: Escola a Ler
  • 5. 5 b) Projeto Pessoal de Leitura. Desenvolvimento de projetos individuais de leitura que explicitem objetivos de leitura e impliquem o contacto com temas comuns em obras, em géneros e em manifestações artísticas diferentes obras escolhidas em contrato de leitura com o(a) professor(a). c) Tempo para ler e pensar! Leitura e exploração de livros, jornais, revistas e/ ou outros materiais de leitura na biblioteca escolar em articulação com docentes de diferentes áreas curriculares, com periodicidade e tempo estipulados (desejavelmente mensal, em cada turma). d) Vou levar-te comigo! Dinamização periódica de sessões de requisição domiciliária na biblioteca escolar, em articulação com os docentes da turma e com recurso a estratégias motivadoras. Requisitar e Ler por prazer Biblioteca Escolar - fevereiro: Escola a Ler DeClara nº 62 fevereiro 2023 6.º B a Ler “Robinson Crusoé” de Daniel Defoe
  • 6. 6 Biblioteca Escolar - fevereiro: Escola a Ler DeClara nº 62 fevereiro 2023 Escola a Ler “Robinson Crusoé” Robinson Crusoé é um náufrago que sobrevive a tempestades e furacões, a piratas gananciosos, a selvagens canibais e à vida solitária numa ilha deserta. Com imaginação e habilidade, constrói casas, barcos e ferramentas que lhe permitem viver décadas longe da civilização. Mas é em Sexta-Feira, um nativo que ele salva da escravidão, que encontra a verdadeira humanidade. Descobre todas as aventuras deste herói na mais famosa narrativa de viagens. A Turma de 6.ºano, acompanhada pela professora de português, professora Fernanda Moura.
  • 7. 7 Biblioteca Escolar - fevereiro: Escola a Ler DeClara nº 62 fevereiro 2023 Leitura recomendada para o 6.° ano de escolaridade. Plano Nacional de Leitura Vários alunos tiveram a oportunidade de ler em voz alta, de refletir sobre o texto, sempre monitorizados pela professora da disciplina que ia explicando o texto e interpelando os alunos com várias questões, contextualização, vocabulário e conhecimentos gramaticais.
  • 8. 8 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Biblioteca Escolar: Concurso Nacional de Leitura 16.ª edição Concurso Nacional de Leitura - 16ª edição - Fase Municipal Programa da Fase Municipal 28 Fev. I 2023 MANHÃ Biblioteca da Escola Clara de Resende 09h10 I Preparação dos computadores. 09h30 I Prova Escrita TARDE Biblioteca Municipal Almeida Garrett 14h00 I Acolhimento 14h15 I Sessão de Abertura 14h30 I Anúncio dos participantes apurados e Apresentação do Júri 14h45 I Prova Oral do 1.º CEB 15h10 I Prova Oral do 2.º CEB 15h35 I Pequena pausa de 10 min para descomprimir 15h45 I Prova Oral do 3.º CEB 16h10 I Prova Oral do ES 16h35 I Performance Poética de Paulo Condessa 17h00 I Entrega dos Certificados e Prémios
  • 9. 9 2.º ciclo: Os piratas, de Manuel António Pina Ensino Secundário: Tropel, Manuel Jorge Marmelo 3.º ciclo: Vento, areia e amoras bravas, Agustina Bessa-Luís "Vento, Areia e Amoras Bravas" é a continuação da história "radiosa" de Lourença em "Dentes de Rato", obras escritas por Agustina expressamente para os pequenos leitores, ou melhor dito, as suas próprias memórias de infância. Fica o leitor advertido de que esta ficção é completamente alheia à realidade. Tudo nela é falso, desconcertante, fictício e quase nada verídico. A viagem que aqui se empreende ao âmago da pungente metáfora que anima o Clube dos Caçadores de Székely é, todavia, inspirada em factos absolutamente reais. E se, de repente, te visses a bordo de um navio de piratas? Não fazes ideia de como foste lá parar, só sabes que tens de salvar a tua mãe, mas o Capitão toma-te por um dos seus grumetes… No meio do desespero, acordas e pensas que tudo não passou de um terrível pesadelo. Mas logo te apercebes que ainda trazes na cabeça o lenço vermelho de pirata… Terá sido sonho ou realidade? Obras de leitura obrigatória para a Fase Municipal do CNL – dia 28 de fevereiro DeClara nº 62 fevereiro 2023 Biblioteca Escolar – CNL Fase Municipal: Escola a ler…
  • 10. 10 A BE apoia a Leitura Orientada em Sala de Aula Plano 21|23 Escola+ Escola a Ler em sala de aula e na Biblioteca Escolar A leitura é fundamental para o sucesso dos alunos pela sua transversalidade e pela forma como influencia as aprendizagens em todas as áreas curriculares. O sucesso neste domínio está diretamente relacionado com a frequência de contactos com livros e com práticas de leitura, pelo que o tempo dedicado à leitura condiciona de forma decisiva os progressos na compreensão, cabendo à escola um papel relevante no ensino da leitura e na promoção do gosto de ler. No âmbito do Plano 21|23 Escola+, que visa a recuperação das aprendizagens, procurando garantir que ninguém fica para trás, o PNL2027 disponibiliza propostas de trabalho integradas na ação Escola a Ler: para os 1.º e 2.º ciclos, Leitura Orientada na Sala de Aula e, para o 3.º ciclo, Contratos de Leitura. DeClara nº 62 fevereiro 2023 Em sala de aula ou na Biblioteca Escolar Biblioteca Escolar: Leitura Orientada em Sala de Aula e na BE
  • 11. 11 A leitura é fundamental para o sucesso dos alunos pela sua transversalidade e pela forma como influencia as aprendizagens em todas as áreas curriculares. O sucesso neste domínio está diretamente relacionado com a frequência de contactos com livros e com práticas de leitura, pelo que o tempo dedicado à leitura condiciona de forma decisiva os progressos na compreensão, cabendo à escola um papel relevante no ensino da leitura e na promoção do gosto de ler. No âmbito do Plano 21|23 Escola+, que visa a recuperação das aprendizagens, procurando garantir que ninguém fica para trás, o PNL2027 disponibiliza propostas de trabalho integradas na ação Escola a Ler: para os 1.º e 2.º ciclos, Leitura Orientada na Sala de Aula e, para o 3.º ciclo, Contratos de Leitura. O PNL2027 propõe que os docentes do ensino básico reforcem as atividades em torno do livro e, nesse sentido, apresenta um conjunto de orientações organizadas em oito áreas: https://www.leituraorientada.pnl2027.gov.pt/orienta%C3%A7%C3%B5es DeClara nº 62 fevereiro 2023 Biblioteca Escolar: Leitura Orientada em Sala de Aula e na BE Turmas a ler na Biblioteca Escolar
  • 12. 12 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Biblioteca Escolar: Sugestão de Leitura mês de fevereiro “O que temos aqui não é um livro, mas a sua subversão e negação; o livro em potência, o livro em plena ruína, o livro-sonho, o livro-desespero, o anti livro. O que temos nestas páginas é o génio de Pessoa no seu auge.” Considerado por muitos como uma das principais obras do século XX, o Livro do Desassossego interage de forma intensa com o leitor, permitindo-lhe “mergulhar” no rodopio dos sonhos, dúvidas, desejos e medos que é a alma humana. Sem enredo ou plano para cumprir, este é um livro que corporiza, em palavras, a humanidade que é comum a todos nós. E mais: investigando os recantos do sentir e do pensar, este é um livro que consegue aumentar a nossa consciência humana. Sustentado pelos pilares mestres da incerteza e da hesitação, o Livro do Desassossego pode ser lido como um caderno de esboços e resquícios que contém o artista essencial em toda a sua diversidade heteronímica, ou então folheado como um caderno de viagens que acompanhou fielmente Pessoa ao longo da sua odisseia literária.
  • 13. 13 Isabel Pereira DeClara nº 62 fevereiro 2023 Biblioteca Escolar: Sugestões de Leitura…
  • 14. 14 Isabel Pereira DeClara nº 62 fevereiro 2023 Biblioteca Escolar: A ler… 3º Ciclo: “Casos do Beco das Sardinheiras”, de Mário de Carvalho Esta obra conta a vida quotidiana dos habitantes do Beco das Sardinheiras, um beco que se cruza com a Rua dos Elétricos, algures entre Alfama e Mouraria, em Lisboa. Este beco, aparenta ser um lugar banal, mas o que lá acontece não tem nada de vulgar. Estas ocasiões são cómicas e um tanto patéticas, tornando esta obra única. 2º Ciclo: “O Planeta Branco “– Miguel Sousa Tavares O Planeta Branco convida os leitores a embarcarem numa nave espacial rumo ao futuro. Numa fase em que o ciclo de vida natural está alterado, é preciso pôr em marcha uma missão de salvamento do planeta Terra. Por isso a Ítaca-3000 parte do deserto do Sahara com um único objetivo: descobrir água no planeta Orizon S-3. Juntamente com os leitores seguem Lydia, Lucas e Baltazar, os tripulantes da nave. Ensino Secundário: “Viagem do Elefante” – José Saramago Em meados do século XVI o rei D. João III oferece a seu primo, o arquiduque Maximiliano da Áustria, genro do imperador Carlos V, um elefante indiano que há dois anos se encontra em Belém, vindo da Índia. Do facto histórico que foi essa oferta não abundam os testemunhos. Mas há alguns. Com base nesses escassos elementos coloca nas mãos dos leitores esta obra excecional que é A Viagem do Elefante.
  • 15. 15 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Biblioteca Escolar: Desafios de Leitura PNL
  • 16. 16 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Biblioteca Escolar: Desafios de Leitura em voz alta PNL
  • 17. 17 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Biblioteca Escolar: Desafios de Escrita PNL
  • 18. 18 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Biblioteca Escolar: A poesia anda no ar… Presságio O amor, quando se revela, Não se sabe revelar. Sabe bem olhar pra ela, Mas não lhe sabe falar. Quem quer dizer o que sente Não sabe o que há de dizer. Fala: parece que mente… Cala: parece esquecer… Ah, mas se ela adivinhasse, Se pudesse ouvir o olhar, E se um olhar lhe bastasse Para saber que a estão a amar! Mas quem sente muito, cala; Quem quer dizer quanto sente Fica sem alma nem fala, Fica só, inteiramente! Mas se isto puder contar-lhe O que não lhe ouso contar, Já não terei que falar-lhe Porque lhe estou a falar… Fernando Pessoa Fernando Pessoa 1888-1935
  • 19. 19 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Seus olhos Seus olhos - se eu sei pintar O que os meus olhos cegou Não tinham luz de brilhar, Era chama de queimar; E o fogo que a ateou Vivaz, eterno, divino, Como o facho do Destino. Divino, eterno! - e suave Ao mesmo tempo: mas grave E de tão fatal poder, Que, um só momento que a vi, Queimar toda alma senti... Nem ficou mais de meu ser, Senão a cinza em que ardi. Almeida Garrett Almeida Garrett 1799-1854 Biblioteca Escolar: A poesia anda no ar…
  • 20. 20 DeClara nº 62 fevereiro 2023 “O Inverno” Velho, velho, velho Chegou o Inverno. Vem de sobretudo, Vem de cachecol, O chão onde passa Parece um lençol. Esqueceu as luvas Perto do fogão: Quando as procurou, Roubara-as um cão. Com medo do frio Encosta-se a nós: Dai-lhe café quente Senão perde a voz. Velho, velho, velho. Chegou o Inverno Eugénio de Andrade Eugénio de Andrade 1923-2005 Biblioteca Escolar: A poesia anda no ar…
  • 21. 21 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Já gastámos as palavras pela rua, meu amor, e o que nos ficou não chega para afastar o frio de quatro paredes. Gastámos tudo menos o silêncio. Gastámos os olhos com o sal das lágrimas, gastámos as mãos à força de as apertarmos, gastámos o relógio e as pedras das esquinas em esperas inúteis. Meto as mãos nas algibeiras e não encontro nada. Antigamente tínhamos tanto para dar um ao outro; era como se todas as coisas fossem minhas: quanto mais te dava mais tinha para te dar. Às vezes tu dizias: os teus olhos são peixes verdes. E eu acreditava. Acreditava, porque ao teu lado todas as coisas eram possíveis. Mas isso era no tempo dos segredos, era no tempo em que o teu corpo era um aquário, era no tempo em que os meus olhos eram realmente peixes verdes. Hoje são apenas os meus olhos. É pouco, mas é verdade, uns olhos como todos os outros. Já gastámos as palavras. Quando agora digo: meu amor, já se não passa absolutamente nada. E no entanto, antes das palavras gastas, tenho a certeza que todas as coisas estremeciam só de murmurar o teu nome no silêncio do meu coração. Não temos já nada para dar. Dentro de ti não há nada que me peça água. O passado é inútil como um trapo. E já te disse: as palavras estão gastas. Adeus. Adeus Eugénio de Andrade, in “Poesia e Prosa” Biblioteca Escolar: A poesia anda no ar…
  • 22. 22 Desafio de matemática: mês de fevereiro Professor Artur Neri Professor Artur Neri Escola a Ler - Clubes de Leitura CR do PNL – brevemente… Tinha nove pedaços de papel. Alguns deles foram cortados em 3 partes. No total, ficaram 15 pedaços de papel. Quantos pedaços foram cortados em 3 partes? Resposta do mês de fevereiro: 3 In: portal da matemática Escolas integradas no projeto Clubes de Leitura PNL, na sequência da candidatura 2023: Escola Básica e Secundária Clara de Resende Porto Agrupamento de Escolas Clara de Resende, Porto 346779 Escola Básica e Secundária Clara de Resende A aguardar mais informações do Plano Nacional de Leitura… DeClara nº 62 fevereiro 2023 Biblioteca Escolar: Resposta desafio mês de janeiro No lado esquerdo da Rua Principal as casas estão numeradas com os números ímpares, 1, 3, 5, 7, … , 19. No lado direito da Rua, as casas estão numeradas com os números pares, 2, 4, 6, …, 14. Quantas casas há na Rua Principal? In: Portal da Matemática
  • 23. As secas do mês Atenção: Estas anedotas são extremamente secas. Mesmo muito secas! As mais secas que já alguma vez ouviste! 23 Biblioteca Escolar: Sugestões do mês In Piadas DeClara nº 62 fevereiro 2023 Num stand de automóveis: - Bom dia, procuro um automóvel com poucos quilómetros. - Não procure mais, tenho aqui um modelo com apenas 0,003 km de comprimento! Qual é o peixe preferido dos ladrões? - Roubalo! Como é que sabes se tens um urso escondido dentro do forno? - A porta não fecha! Mãe, comprei um relógio! -Que marca, Artur? -As horas. -Ah, ah, ah, que engraçadinho. Eu também comprei um cinto. -Que marca? -As costas. Como é que se distingue o coelho macho da fêmea? -Metem-se os dois dentro de água. O molhado é macho, a molhada é fêmea. Estão dois balões no deserto, vira-se um: -Cuidado com os catsssssss… No médico: - Doutor, eu acho que sou uma traça. - Parece-me que você precisa de um psiquiatra e não de um médico de clínica geral… - Eu ia a caminho do psiquiatra, mas depois vi que o doutor tinha a luz acesa!
  • 24. 24 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Biblioteca Escolar: Calendário dos Afetos
  • 25. 25 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Biblioteca Escolar: Lenda de São Valentim Foi nos idos do século III depois de Cristo que viveu o Imperador romano Cláudio II, adorador do Deus Sol. Tinha como obsessão criar para o Império um exército cada vez maior e mais forte. Com esse objetivo proibiu os matrimónios, para que os jovens soldados que partiam para as batalhas não criassem laços familiares fortes. Ora diz-se que um padre cristão, de nome Valentim, estava entre os que não concordavam com esta ordem e que terá, em absoluto sigilo, continuado a celebrar casamentos. Não tardou muito que fosse descoberto e que, por ordem do Imperador, fosse preso, torturado e condenado à morte. Durante a sua permanência na prisão, muitos eram os que, através das grades da cela, lhe entregavam mensagens dizendo que acreditavam no amor. O carcereiro que o guardava tinha uma filha cega, chamada Artérias, que muito desejava conhecer o mártir que consagrava o amor. E tanto insistiu com o pai, que este lhe permitiu visitar o padre. Conheceram-se e amaram-se. Tanto, tanto, que a moça, milagrosamente, recuperou a visão! E o sacerdote cristão escrevia-lhe missivas em que assinava “do teu Valentim”, como hoje ainda se usa em certos países. Foi decapitado no dia 14 de fevereiro de 269 ou 270. 14 de fevereiro, dia em que se celebra a festa de São Valentim, era, na Roma antiga, a véspera do início da festa anual pagã dos Lupercais, que honrava Juno (deusa das mulheres e do casamento!) e Pã (deus da Natureza). Neste festival pastoril e licencioso, celebrava-se a fertilidade. Faziam-se sacrifícios de animais e era costume que um grupo de sacerdotes, escolhidos entre os maiores patrícios de Roma, percorressem as ruas da cidade e com correias de couro de cabra, chicoteassem as mulheres inférteis!!!! Lenda de São Valentim
  • 26. 26 DeClara nº 62 fevereiro 2023 O que se faz em nome do AMOR! No século V, o Papa Gelásio I acolheu, como forma de cristianizar estas festividades pagãs, as lendas existentes sobre o mártir casamenteiro, canonizando-o. Em decreto papal de então, estará escrito que “São Valentim é venerado pelos homens, mas as suas ações, só Deus conhece”. No entanto, em 1969, a Igreja Católica deixou de celebrar esta festa, quer por duvidar das histórias de santidade de Valentim, quer por questionar a sua própria existência. O que hoje se sabe é que já na Idade Média se começou a considerar este dia de fevereiro como o Dia dos Namorados, porque se dizia que era o primeiro dia de acasalamento das aves no hemisfério norte e indicava o início da Primavera. Era então costume deixar mensagens manuscritas aos apaixonados na entrada da sua porta. Ingleses e franceses comemoram este dia desde o século XVII e no século seguinte os festejos chegaram aos Estados Unidos. A partir de 1840, tornou-se tradição o envio de cartões impressos com mensagens de Valentim ou com desenhos de Cupidos. No século XX, este costume tornou-se global. E com o evento das novas tecnologias digitais, pode quase dizer-se que já viral…Tudo por um Santo que não se sabe se existiu… Biblioteca Escolar: Lenda de São Valentim
  • 27. 27 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Biblioteca Escolar: Página Cultural “A guerra nunca partiu, filho. As guerras são como as estações do ano: ficam suspensas, a amadurecer no ódio da gente miúda.” Mia Couto, in 𝘖 Ú𝘭𝘵𝘪𝘮𝘰 𝘝𝘰𝘰 𝘥𝘰 𝘍𝘭𝘢𝘮𝘪𝘯𝘨𝘰 Pintura de Jacqueline Hurley (Reino Unido) Edward Burne-Jones "É preciso falar de esperança todos os dias. Só para que ninguém se esqueça que ela existe..." Mia Couto Esperança
  • 28. 28 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Biblioteca Escolar: Página Cultural Padre António Vieira [6/02/1608 -18/07/1697] " A primeira coisa, que me desedifica, peixes, de vós, é que vos comeis uns aos outros (...). Olhai como estranha isto Santo Agostinho (...) "Os homens com suas más, e perversas cobiças vêm a ser como os peixes, que se comem uns aos outros." (...) Olhai, peixes, lá do mar para a terra (...) Para cá, para cá , para a cidade é que haveis de olhar. (...) Vedes vós todo aquele bulir, vedes todo aquele andar, vedes aquele concorrer às praças, e cruzar as ruas; vedes aquele subir, e descer as calçadas, vedes aquele entrar, e sair sem quietação, nem sossego? Pois tudo aquilo é andarem buscando os homens como hão de comer, e como se hão-de comer ". Padre António Vieira, Sermão de Santo António (aos Peixes), Cap. IV Santo António pregando aos peixes, c 1580, Paolo Veronese (1528 -1588), Galleria Borghese, Roma
  • 29. 29 Professora Fátima Noronha Peres Miranda, Grupo 300 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Biblioteca Escolar: Página Cultural "Não precisa ter pressa. Não há necessidade de brilhar. Não precisa ser ninguém além de si mesmo." Virgínia Woolf (25 de Janeiro de 1882 - 28 de Março de 1941) Virgínia Woolf, 1939, by Gisèle Freund "Eu tento decorar minha imaginação, tanto quanto posso." Franz Schubert "O beijo é flor no canteiro ou desejo na boca?" Carlos Drummond de Andrade Gustav Klimt "Schubert at the Piano", 1945 by Gustav Klimt
  • 30. 30 O prazo para a submissão dos trabalhos é 14 de março, até às 23.59h, devendo ser enviados para o email: concursos@imultimedia.pt Regulamento do concurso Os resultados serão anunciados durante o mês de abril DeClara nº 62 fevereiro 2023 Concurso Media@ção 2023
  • 31. 31 Edição 2022-2023 Concurso Media@ção 2023. São globalmente mantidas as normas de candidatura das edições anteriores, com exceção do tema escolhido para os trabalhos deste ano letivo: Media e democracia. À medida que movimentos, partidos e dirigentes autoritários se têm afirmado nos parlamentos de diferentes países, e que assistimos à divisão de cidadãos em grupos fechados, cada um enquistado nas suas opiniões, tem ganho relevo a necessidade de refletirmos sobre o que contribui, ou não, para o desenvolvimento das instituições e da vida democráticas. A relação da democracia com os diferentes meios de informação e comunicação é uma das dimensões centrais dessa reflexão, a qual, por sua vez, engloba múltiplos vértices: o da informação e da "desinformação"; o papel das redes sociais versus o dos meios de comunicação profissionais; o da liberdade versus a censura dos meios de comunicação; o da liberdade de expressão, e outros. O prazo limite para envio dos trabalhos é o dia 31 de março de 2023, não sendo necessária pré- inscrição. Regulamento do Concurso Lembramos a conveniência de consulta dos tutoriais incluídos em A linguagem audiovisual e em Vídeos de apoio, assim como dos trabalhos distinguidos em anos anteriores e disponíveis no canal YouTube do concurso. Qualquer informação para além de todas as que constam no Regulamento, deve ser solicitada através do e-mail: media@mail-rbe.org DeClara nº 62 fevereiro 2023 Concurso Media@ção 2023
  • 32. 32 Reportagens, entrevistas e textos de opinião. A palavra dada aos alunos Concursos “Jornalistas em Rede” e “Isto também é comigo!”. Alunos do 3.º ciclo e do ensino secundário são os destinatários desta iniciativa do PÚBLICO na Escola e da Rede de Bibliotecas Escolares. Oportunidade de participar em dois concursos que convidam os alunos a entrar no mundo do jornalismo: entrevistando alguém por quem se interessem ou fazendo uma reportagem acerca de uma situação que lhes apeteça dar a conhecer, no caso do “Jornalistas em Rede"; escrevendo um texto de opinião a propósito de um trabalho do PÚBLICO, se optarem por participar no “Isto também é comigo!”. O tema é sempre livre, já ao tamanho dos textos são impostos limites. Iniciativas lançadas pelo PÚBLICO na Escola e a Rede de Bibliotecas Escolares (RBE). Podem participar no “Jornalistas em Rede” todos os alunos do 3.º ciclo do ensino básico Edo Ensino Secundário. As reportagens e as entrevistas são avaliadas em momentos diferentes do concurso (consultar regulamento). In Jornal Publico DeClara nº 62 fevereiro 2023 Concurso Público na Escola
  • 33. 33 FL FL DeClara nº 62 fevereiro 2023 1.º ciclo: Tempo de avaliar Tempo de avaliar - Avaliar para quê? Avaliar é uma seca! - Uma seca? Não percebo o que queres dizer. - Então… é preciso estudar, depois temos os testes. Uma seca. - Outra seca? - Claro que sim. Temos de estar calados um bom bocado e sempre concentrados. Eu gosto de brincar, mesmo nas aulas. Nos testes não dá. Os professores ficam aborrecidos se tirarmos notas baixas. Os pais ficam zangados e, ainda por cima, só me comparam com os que tiram melhores notas que eu. - A sério? Os meus não me comparam a ninguém. Só querem saber das minhas notas. Só querem ver o que errei e elogiam-me naquilo que acertei. Depois trabalhamos um bocadinho mais o que errei. Mas nada de exageros. - Que sorte que tu tens! Quem me dera que os meus fossem assim. Nunca olham para o que eu acertei. Às vezes, até me esforço e tiro melhores notas. Achas que isso interessa? Se tiro Muito Bom é a minha obrigação. Se tiro Bom é por não ter estudado o suficiente. Bem … se tiro Suficiente, nem queiras saber …. nunca mais se calam. Insuficiente …bem é o desterro da loiça. - O desterro da loiça? O que queres dizer? -Olha, resmungam, resmungam, …. Passam a vida a dizer que sou um irresponsável, que não estudo, que não sei fazer o meu trabalho, blá, blá, blá, ... Nunca me perguntam se tenho dúvidas. Se se sentam ao meu lado a estudar tremo todo. - Tremes? Ficas com frio? - Não. Fico com medo. Berram se eu erro. Às vezes, nem os ouço como é que hei de responder certo. Tu não ficas assim? - Não, não fico. Não gosto de estudar com o meu pai. Ele não tem paciência e também começa
  • 34. 34 FL FL DeClara nº 62 fevereiro 2023 a falar muito alto se eu me distraio. Com a minha mãe tudo é diferente. Se me distraio e erro ela começa a brincar com o erro e ensina-me técnicas para eu me lembrar. E eu não me esqueço. Quando estou no teste, se olhares para mim até me ponho a sorrir se sai aquilo em que errei. Lembro-me da minha mãe e acerto logo. Outras vezes, se temos de ler ou responder a perguntas é muito divertido. Quando a minha mãe vê que eu estou cansado faz teatro comigo. Rimo-nos muito. - Tu divertes-te a estudar? - Sim, acho giro. Aliás, gosto mesmo muito. Nem sempre gosto de estar na escola, mas gosto de aprender. Às vezes, apetece-me ficar em casa, dormir mais um bocadinho, passear, mas não pode ser. Então, ponho um sorriso na cara e lá vou eu. Quando entro na escola nunca mais me lembro que me apetecia ficar em casa. - Bem, e se tens dúvidas como fazes? - Pergunto ao professor. Se ainda ficar com dúvidas pergunto à minha mãe. Ela tem técnicas fantásticas para me fazer perceber. Sim, eu tenho de perceber. Se não perceber não aprendo. Fica a cabeça vazia. Sabes como é? - Sei, sei. E a tua mãe não se zanga por levares dúvidas da escola? - Não, claro que não. Ela bem sabe que eu me distraio. Muitas vezes, para o que está a fazer e vem tirar-me a dúvida. Depois posso ir brincar. - Olha, achas que a tua mãe ou tu se zangavam se de vez em quando eu estudasse contigo? - Podia ser que eu passasse a gostar da escola e tirasse até melhores notas. - Bem, isso não sei. Posso perguntar à minha mãe. Ela gosta muito de ter visitas. Acho que não se ia importar. - Não precisa de ser em tua casa. Pode ser na minha. Bem …., mas também tenho de perguntar aos meus pais. Pode ser que eu deixe de achar que as avaliações são uma seca. Obrigado. 1.º ciclo: Tempo de avaliar Professora Fátima Vaz
  • 35. 35 DeClara nº 62 fevereiro 2023 2.º ciclo: História e Geografia de Portugal - 5.ºA Nasce Fernão de Magalhães 3 de fevereiro 1480 No dia 3 de fevereiro de 1480, nasceu, em Sabrosa, Fernão de Magalhães, aquele que viria a ser um navegador e explorador muito importante na história de Portugal. Vindo de uma família nobre, concretizou muitas expedições, das quais se destacaram as seguintes: • Viagens militares às Índias Ocidentais, em 1505; • Embarcação na armada de António Abreu, um navegador português e oficial da marinha, para as Molucas (Ilhas das Especiarias), em 1512; • Primeira viagem de circum-navegação ao globo, ao serviço de Castela. Fernão de Magalhães
  • 36. 36 DeClara nº 62 fevereiro 2023 2.º ciclo: História e Geografia de Portugal - 6.ºA O pinguim-de-magalhães recebeu o seu nome em homenagem, já que Fernão foi o primeiro europeu a ter visto um. Devido aos seus dotes de navegação, inspirou ainda a nomeação de vários objetos de astronomia, como as Nuvens de Magalhães, as crateras marcianas de Magalhães, e a sonda espacial da NASA Magellan (do inglês Ferdinand Magelland). Nome: Rui Peixoto Macedo Turma: 5ºA Foi o primeiro a chegar à terra do Fogo, a atravessar o estreito de Magalhães (batizado com o seu nome) e a cruzar o Oceano Pacífico, a que deu o nome. Morreu no dia 27 de abril de 1521, morto numa batalha em Cebu, nas Filipinas. Enviado por Professora: Laurentina Ferreira Mapa da Rota de Magalhães
  • 37. 37 2.º ciclo: História e Geografia de Portugal - 6.ºA DeClara nº 62 fevereiro 2023 O desenvolvimento da indústria em vários países europeus, levou-os a reunirem-se em 1884/85 na "Conferência de Berlim” para acordarem entre si a partilha das colónias africanas, ricas em matérias-primas. Portugal pretendia ligar Angola a Moçambique através de um corredor que incluiria territórios ingleses (as atuais Zâmbia e Zimbabwe). Era o chamado “Mapa cor-de-rosa” que, para além de alargar os territórios controlados pelos portugueses, facilitaria o comércio entre o oriente e o ocidente. Contudo, os ingleses pretendiam dominar o interior do continente africano de modo a poderem criar uma ligação ferroviária entre o norte (Cairo) e o sul (Cidade do Cabo) de áfrica. A presença de forças militares portuguesas, dirigidas pelo Major Serpa Pinto, naquela faixa do interior do continente africano com o objetivo de realizar o “Mapa cor-de-rosa”, levou a que os ingleses fizessem um ultimato que consistia na exigência de retirada dessas forças sob pena de um corte de relações com Portugal ou até mesmo de uma guerra. Esse ultimato foi dirigido pelo primeiro-ministro de Inglaterra, Lord Salisbury, através do envio de um memorando enviado no dia 11 de janeiro de 1890. A aceitação desse ultimato foi formalizada pelo Tratado de Londres e ocorreu por se saber que não haviam quaisquer hipóteses num confronto militar contra a Inglaterra, o que obrigou à retirada das tropas portuguesas. Foi uma humilhação nacional para os republicanos que acusaram o governo, que caiu imediatamente, e o rei D. Carlos. O ultimato inglês de 1890 Por João Baldaque, nº 9, turma 6ºA 21 de fevereiro de 2023
  • 38. 38 2.º ciclo: História e Geografia de Portugal - 6.ºA Enviado por Professora: Laurentina Alegria Ferreira DeClara nº 62 fevereiro 2023 Fontes: Wikipédia Livro HGP em Ação - 6º ano, de Eliseu Alves e Elisabete Jesus Trabalho realizado por João Baldaque, nº 9, turma 6ºA O descontentamento com a monarquia era generalizado e foram lançadas as sementes para a instauração da república em 5 de outubro de 1910. “Mapa cor-de-rosa” Mapa que ligava Angola a Moçambique através de um corredor que incluiria territórios ingleses (as atuais Zâmbia e Zimbabwe)
  • 39. 39 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Ensino Secundário: Cidadania e Desenvolvimento 11.ºC Cidades sustentáveis Cidadania e Desenvolvimento Alterações climáticas e Mobilidade Uma cidade sustentável é a que é capaz de integrar medidas no ambiente urbano para reduzir as emissões de CO2 e melhorar a qualidade do ar. Algumas medidas para tornar uma cidade sustentável passam por impulsionar as energias renováveis para conservar e proteger os recursos naturais, implementar a mobilidade sustentável e o uso dos transportes públicos. Alguns comportamentos que provocam emissões de gases de efeito de estufa são, por exemplo, a fabricação de produtos, desmatamento florestal, uso de transporte individuais e tempestades mais severas. O nosso grupo irá focar-se na mobilidade e transportes. No âmbito da mobilidade sustentável e de transportes, há algumas medidas com base noutras cidades que achamos fundamentais implementar - a priorização do uso do metro ao invés do uso de transportes individuais que emitem gases de estufa, por exemplo motas e carros; uma boa rede de metro numa cidade é essencial para contribuir no aumento da sua eficiência. O uso de bicicletas e o uso de veículos partilhados (autocarro e car-pooling) também são formas eficientes de diminuir as emissões de gases. No primeiro caso, como é obvio, não há sequer emissão de gases, mas no segundo caso por exemplo se estiverem 4 amigos com o mesmo destino, em vez de usarem quatro carros é preferível usar só um para otimizar esta relação. Por fim, já num contexto escolar, a par do aumento da frequência do uso das bicicletas é necessário aumentar o espaço para estas e, assim, prevenir roubos e melhorar a organização das bicicletas no espaço escolar.
  • 40. 40 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Ensino Secundário: Cidadania e Desenvolvimento 11.º C Nós escolhemos abordar o problema da mobilidade no que toca às alterações climáticas pois, em comparação com a alimentação e a produção energia, a mudança de veículo de transporte público seria das mais fáceis e com maiores vantagens a curto prazo. Trabalho do 11.º C realizado por: Ana Pinto, nº 2; Guilherme Carvalho, nº 7; Guilherme Castelo-Branco, nº 8; Mafalda Maia, nº 12; Rodrigo Albuquerque, nº 21. Workshop: Das ideais à ação climática
  • 41. 41 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Ensino Secundário: Cidadania e Desenvolvimento 11.º C CIDADES SUSTENTÁVEIS Projeto “adapta-te, alterações climáticas” CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO As cidades são centros de riqueza e de inovação mas também de desigualdade e de poluição. As cidades sustentáveis são aquelas que alinham os seus padrões de vida, produção e consumo com base em aspetos económicos e socioambientais, que impactam positivamente a sustentabilidade. O equilíbrio entre o desenvolvimento económico e a sustentabilidade ambiental é a grande meta para um futuro próximo das cidades. Este projeto deu relevo às alterações climáticas, sendo que estas se devem principalmente ao efeito estufa causando o agravamento das variações da temperatura. O efeito estufa é essencial à vida na Terra, porém o seu agravamento torna-se prejudicial para o planeta e para quem o habita. Atualmente existe um desequilíbrio entre o consumo humano e a sustentabilidade. Uma das formas de equilibrar esta “balança” é através de melhorias e novos hábitos, tanto na alimentação como na forma como os próprios alimentos são produzidos. Como sabemos a produção de alimentos, nos dias de hoje, deixa um sabor bastante amargo na natureza. No âmbito das disciplinas de Biologia e Geologia e de Física e Química A, foi realizado um workshop sobre as alterações climáticas. O workshop teve como base as cidades sustentáveis, onde vimos previamente um documentário sobre este tema e de seguida foram-nos apresentadas mais informações sobre este tema. Workshop “Cidades sustentáveis2
  • 42. 42 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Ensino Secundário: Cidadania e Desenvolvimento 11.º C A indústria alimentar é responsável por 30% do consumo energético mundial e 22% dos gases que provocam o aquecimento global/efeito estufa. Para satisfazer, por exemplo, a procura de peixe, a pesca em grande escala provoca a degradação da biodiversidade dos ecossistemas marinhos. Na produção de carne é também evidenciada uma elevadíssima e bastante intensa produção o que provoca uma grande emissão de metano e outros gases prejudiciais à atmosfera, e consequentemente ao ambiente e ao ser humano. O desperdício é cada vez maior e prevê-se que vá agravar ainda mais com o tempo. Para melhorar e solucionar estas questões devemos, por exemplo, reduzir o consumo excessivo, evitar o desperdício, apostar em alimentos livres de pesticidas e consumir alimentos da época. Uma outra solução apresentada no vídeo e que veio a inovar a produção de alimento foi a “agricultura vertical” praticada pela empresa “Nordic Harvest” que permite o cultivo de mais plantas numa menor área, o que constituiu uma forma de permitir o cultivo de alimentos saudáveis mais perto das cidades, sendo assim mais sustentável para o ambiente. Este projeto foi bastante interessante, aumentando o nosso conhecimento em termos do ambiente e das cidades, de como podemos contribuir para um planeta mais verde e sustentável e das soluções que atualmente estão a ser implementadas e inovadas. Trabalho do 11.º C realizado por: Carolina Sarmento nº 5; Matilde Azevedo nº 19; Martim Seabra nº 17; Isis nº 11; Nídia Dias nº 20; Henrique Tomé nº 9.
  • 43. 43 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Ensino Secundário: Cidadania e Desenvolvimento 11.º C Cidades sustentáveis: Energia Cidade sustentável Encontrar um equilíbrio entre o desenvolvimento económico e a sustentabilidade ambiental é a grande meta rumo a cidades mais inclusivas no futuro próximo. Várias cidades estão a adotar medidas para as tornar mais sustentáveis, como é o caso de Copenhaga e de Berlim: • A empresa Nordic Harvest pratica a agricultura vertical, que é um sistema altamente controlado, que usa prateleiras para cultivar mais plantas numa menor área, de forma a permitir o cultivo de comida saudável perto das cidades. • Berlim também tem investido na eficiência do seu sistema de transportes públicos. Comida, transportes públicos, bicicletas e painéis solares, são peças individuais num jogo que o planeta tem de começar a ganhar. O que são as alterações climáticas e como nos afetam? As alterações climáticas caracterizam-se pelas mudanças de temperatura e dos padrões climáticos, num longo espaço de tempo.
  • 44. 44 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Ensino Secundário: Cidadania e Desenvolvimento 11.º C Estas mudanças podem ter origem em atividades naturais (como erupções vulcânicas), mas recentemente têm tido origem, essencialmente, nas atividades humanas. As alterações climáticas trazem à vida humana e à natureza várias consequências: • diminuição da disponibilidade de água; • diminuição do rendimento das culturas; • aumento dos incêndios florestais; • aumento dos riscos de seca; A saúde humana pode ser também afetada, como desnutrição e fome que podem ser intensificadas devido ao aumento da temperatura global. A energia como recurso sustentável A energia sustentável tem sido um tema muito discutido nos últimos anos, e não é por acaso. Com o aumento da população e o desenvolvimento da indústria e da tecnologia, a demanda por energia cresce a cada dia. No entanto, o uso de fontes de energia não renováveis, como o petróleo e o carvão, causa danos ao meio ambiente e é um recurso não renovável, ou seja, um dia irá acabar.
  • 45. 45 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Ensino Secundário: Cidadania e Desenvolvimento 11.º C A energia sustentável é aquela que é obtida a partir de fontes renováveis e não causa impactos significativos ao meio ambiente. Entre as principais fontes de energia sustentável estão a solar, a eólica, a hidroelétrica e a biomassa. A energia solar é obtida a partir da radiação do sol, e é uma das mais promissoras Com os painéis solares fotovoltaicos podemos produzir energia grátis, limpa e renovável e ao mesmo tempo reduzir a nossa pegada ecológica e fatura de eletricidade. Estes consistem numa ou várias células solares, que captam a luz solar e depois a transformam em eletricidade. A energia eólica, por sua vez, é gerada a partir da força dos ventos. Grandes turbinas eólicas são instaladas em áreas abertas, como campos eólicos, e geram energia elétrica. Já a energia hidroelétrica é obtida a partir da força da água, que movimenta turbinas e gera energia elétrica. A biomassa, por fim, é obtida a partir da queima de resíduos orgânicos, como restos de madeira e de alimentos. Essa forma de energia pode ser usada em pequena escala, como em fogões a lenha, ou em grande escala, em usinas de energia. Em suma, é importante que a busca por fontes de energia sustentável seja incentivada e investida. Além de garantir a disponibilidade de energia para as próximas gerações, essa forma de energia contribui para a preservação do meio ambiente e para a redução das emissões de gases poluentes. Trabalho realizado por: Clara Pires, André Clemente, Manuel Ferraz, Margarida Solheiro, Maria Moutinho, Maria Pereira Professora Paula Guimarães
  • 46. 46 A EMPRESA é um programa da Junior Achievement. Considerado uma best practice pela Comissão Europeia, desafia alunos do ensino secundário a serem empreendedores através da simulação da criação de uma miniempresa, ao longo de um ano letivo e em contexto sala de aula. Os nossos da turma do 12.ºd deixaram-se envolver e aceitaram o desafio de serem empreendedores. Uma das equipas, a Miniempresa IkigAI Students, foi selecionada para apresentar o seu projeto na FEIRA PORTO DE FUTURO, a decorrer na Exponor, no dia 1 de março 2023. Isabel Maria Pereira, professora de Geografia C, 12.ºD DeClara nº 62 fevereiro 2023 Ensino Secundário: Geografia C - 12.ºD Programa A Empresa Bom trabalho e votos de muito sucesso! https://youtu.be/rsDAOXVc138
  • 47. 47 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Ensino Secundário: Geometria Descritiva A 11.º D Desenho de um exercício original, sem transformação, elaborado pela professora da disciplina. “Sombras de figuras planas” Postais elaborados no âmbito da disciplina de Geometria Descritiva A, pelos alunos do 11º D, referente ao conteúdo “sombras de figuras planas”. A sombra projetada nos planos de projeção de um círculo assente num plano de perfil resulta num coração. Os alunos realizaram alguns exercícios sobre o tema e transformaram os exercícios em postais para o dia dos namorados, tendo como base o exercício original e realçando a sombra projetada através de cores e texturas visuais." A Professora de Geometria Descritiva: Helena Fernandes
  • 48. 48 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Ensino Secundário: Geometria Descritiva A 11.º D Rodrigo Campos Afonso Domingues Rita Coelho Maria Alexandra Monteiro
  • 49. 49 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Ensino Secundário: Português 12.º C - Texto de opinião Viagem pela liberdade de um povo Comovente, captante e enriquecedor são os adjetivos na mente do leitor após a leitura do romance “A Geração da Utopia” de Pepetela. De um modo geral, para quem ainda não teve ocasião de ler esta obra, é exequível a sua sucinta caracterização como uma narrativa longa acerca da liberdade do povo angolano. De facto, este romance fictício apresenta factualidade ao longo da acessível descrição do contexto sociocultural, tanto em Angola como em Portugal, durante o século XX. Efetivamente, este livro de autoria angolana descreve com vivacidade os acontecimentos derivados da guerra colonial e, posteriormente, da guerra civil. Deste modo, verifica-se uma diversificação de espaços e de tempos que, de forma cronológica e clara, impede a monotonia e o desinteresse do leitor. O comum interessado pela cultura global encontra uma explicação arrojada sobre a situação social contemporânea em contraste com a idealização da utopia que deu origem à guerra colonial. Assim, o romance termina com uma referência ao título: “Acho que deveríamos ser chamados de Geração da Utopia, quisemos fazer um País em África, afinal apenas fizemos mais um país africano”. O romance de Pepetela absorve o leitor num clima de crise política e, quando terminada a leitura, permite a ponderação sobre a temática apresentada mas, acima de tudo, sobre a capacidade técnica e conceptual do escritor. Constança Ferreira, n.º 8, 12º C Professora de Português: Helena Sereno
  • 50. 50 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Ensino Secundário: Português 12.º C – Texto de opinião Agarrar-se bem ao chapéu A maioria dos animais, senão todos, foi criada para viver em bando, em alcateia, como um grupo, onde todos se ajudam entre si. E o Homem não é exceção. Fomos criados para vivermos e convivermos em família e, por sermos tantos espalhados por milhões de casas por todo o planeta Terra, sentimos esta necessidade de ir, explorar o que há “do outro lado”. Sentimos e precisamos deste contacto com outras culturas, por mais diferentes que sejam do que estamos mais habituados. Desde comer “sushi” a nadar com tubarões, o ser humano é feito destas e de tantas outras experiências e vivências nas quais sinta uma saudável distinção cultural, a meu ver. Claro que não é obrigatório este contacto para sermos felizes, mas ajuda sempre. Um jovem, na flor da idade, ou um senhor, de mais idade, que ainda se vista à moda antiga, ambos viverão uma vida monótona se não “respirarem outros ares”, virem novas paisagens, conhecerem outros costumes. Apesar de demoradas, todos apreciamos, de olhos talvez brilhantes, as histórias contadas por nosso avós, que viajaram o mundo. Guardo, no meu coração, um lugar para tudo o que o meu avô me contava do que viveu em Angola, que, apesar de ter sido um tempo triste e totalmente detestável pela guerra, lhe foi tão enriquecedor como pessoa. Concluindo, na minha opinião, todos devemos ter este sentido de explorar, de conhecer “outros mundos”, não nos centrando no nosso pequeno que nos rodeia, e muito menos no pequeníssimo que é o umbigo. Mariana Martelo, n.º 20, 12º C Professora de Português Helena Sereno
  • 51. 51 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Ensino Secundário: Físico Química - O Amor na Química… Professora Isabel Pinto
  • 52. 52 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Ensino Secundário: Físico Química - O Amor na Química…
  • 53. 53 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Ensino Secundário: Físico Química - O Amor na Química… Professora Isabel Pinto
  • 54. 54 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Programa ECO ESCOLAS: 2.ª Reunião do Eco-Conselho Auditoria ambiental e Plano de ação No passado dia 15 de dezembro, realizou-se a 2ª reunião do Eco-Conselho 22-23. Desde já o nosso agradecimento a todos os alunos que de forma muito ativa participaram na Auditoria Ambiental da Escola. A realização da Auditoria Ambiental é um dos 7 passos obrigatórios, e visa inspirar e adequar a realização do Plano de Ação. Pretende identificar os pontos fortes e os aspetos a melhorar em termos de sustentabilidade, visando globalmente melhorar a gestão ambiental da escola e, ainda, incrementar comportamentos mais sustentáveis nos intervenientes. Assim, tem como objetivos específicos: – identificar: pontos fortes e fracos na gestão ambiental da escola, mas também nos conhecimentos e comportamentos dos alunos – inspirar a ação: dar prioridade à realização de ações relativas aos aspetos/temas com pontuação mais baixa na auditoria; – avaliar: calcular índices temáticos e índice resumo global; – medir progressos: comparar os índices no início e final do ano ou em anos consecutivos; – comunicar resultados: evidenciar à comunidade escolar e aos parceiros os resultados da implementação das ações inerentes ao Programa Eco-Escolas. A Auditoria Ambiental da Escola compreende duas partes: 1- auditoria à escola; 2- inquérito aos alunos. Na auditoria à escola são abordados os temas: água, resíduos, energia, espaços exteriores, biodiversidade e floresta, alimentação e agricultura biológica, mar, ruído, mobilidade e gestão da escola.
  • 55. 55 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Programa ECO ESCOLAS: 2.ª Reunião do Eco-Conselho Nesta Auditoria foi solicitada, a todos os alunos Eco-Conselheiros, a sua participação dada a extensão do questionário e a necessidade de apuramento da real situação da escola. Os temas foram distribuídos da seguinte forma pelos diferentes anos de escolaridade: 5º ano – Água; 6º e 8º anos - Alimentação e agricultura biológica e espaços exteriores; 7º ano – Mar e ruído 9º ano – Energia; 10º ano – Biodiversidade e Floresta; 11 ano – Mobilidade 12º ano – Gestão da escola. A quase totalidade dos eco-conselheiros assumiram a sua tarefa e, durante o mês de janeiro e início de fevereiro, percorrendo os diversos espaços escolares e, questionando a direção, professores e auxiliares escolares foram respondendo ao questionário, submetendo-o no classroom do Eco- Escola.
  • 56. 56 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Programa ECO ESCOLAS: 2.ª Reunião do Eco-Conselho Esta etapa revestiu-se de imensa importância, pois com estes dados foi possível analisar a situação ambiental da escola e, em grupos de trabalho, os alunos puderam refletir e propor algumas atividades a incluir no plano de Ação, comprometendo-se com uma destas ações junto da comunidade escolar. O inquérito aos alunos foi enviado via link pelos diretores de turma/professores titulares de turma, prof. de TIC e outros professores, tendo sido respondido pelos alunos em sala de aula ou em casa. Este inquérito inclui igualmente diferentes temáticas, nomeadamente: água, resíduos, energia, espaços exteriores, biodiversidade e floresta, alimentação e agricultura biológica, mar, ruído, mobilidade e digital. A taxa de adesão foi considerada boa obtendo-se um total de 410 respostas, o que equivale a uma taxa de participação de cerca de 28,4%.
  • 57. 57 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Programa ECO ESCOLAS: 2.ª Reunião do Eco-Conselho Da análise destes dados relativamente à auditoria ambiental à escola pode-se constatar que os Espaços Exteriores, Biodiversidade e Floresta e Alimentação e Agricultura Biológica, serão áreas de intervenção prioritária na escola. Por outro lado, do inquérito dos alunos, a área temática que necessita de maior intervenção e formação está relacionada com o tema do Mar e mobilidade.
  • 58. 58 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Programa ECO ESCOLAS: 2.ª Reunião do Eco-Conselho A responsável pelo projeto Eco-Escola Isolina Silva A coordenadora de Projetos da EBSCR Isabel Pinto A missão mais exigente aproxima-se, e que será a implementação do Plano de ação da Escola para a qual pedimos a colaboração de toda a comunidade educativa. Deixamos um pequeno esquema dos 7 passos e da fase da sua implementação na escola. Nesta reunião também contámos com a técnica ambiental da Lipor, dra. Sandra Rodrigues, que explicou aos presentes o trabalho desenvolvido na escola desde 2020/2021 relativamente à localização dos caixotes de lixo de recolha de indiferenciados e seletiva. Esta apelou a boas práticas e chamou à atenção para situações de vandalismo, como ocorreram recentemente na escola.
  • 59. 59 DeClara nº 62 fevereiro 2023 SPO: Semana UBUNTU da Empatia "Ser empático é ver o mundo com os olhos do outro e não ver o nosso mundo refletido nos olhos dele." Carl Rogers No âmbito da ‘Semana Ubuntu da Empatia’ a decorrer entre 13 e 17 de fevereiro, o Clube Ubuntu da nossa escola associou-se à iniciativa, tentando promover uma “revolução de empatia”, através de ações que levassem os jovens a refletir sobre o impacto da distância que separa as várias pessoas, de acordo com o acesso a direitos e oportunidades, pensar e sentir a partir do ponto de vista do outro e aprofundar o seu conhecimento sobre as pessoas que os rodeiam, passando pela experiência de “calçar os sapatos do outro”. No dia 14 de Fevereiro, foi realizado um mural, denominado "Mural da Empatia", no qual toda a comunidade escolar foi convidada a deixar o seu registo. As turmas do clube Ubuntu, 10.ºA e 11.ºF, estiveram atentas para elucidar os mais distraídos, sobre o que é a empatia. O nosso mural ficou muito colorido e inspirador.
  • 60. 60 DeClara nº 62 fevereiro 2023 SPO: Semana UBUNTU da Empatia No dia 17 de Fevereiro, realizámos uma dinâmica com cada uma das duas turmas do Clube Ubuntu, denominada, "Calçar os sapatos do outro". Nessa atividade cada um dos participantes foi convidado a assumir o papel de outra pessoa, como por exemplo "és um jovem em situação de sem abrigo". Depois ia sendo confrontado com a tomada de decisões relativas a situações/ dilemas. Nesta dinâmica, cada um é desafiado a aprofundar o seu conhecimento sobre as pessoas que nos rodeiam, ao ser convidado a passar pela experiência de “calçar os sapatos do outro”, com o objetivo de refletir sobre o impacto da distância que separa as várias pessoas, de acordo com o acesso a direitos e oportunidades. Atividade com o 10.º A, na aula de Educação Física UBUNTU 🖐 Eu sou porque tu és! Foi uma experiência enriquecedora para todos.
  • 61. 61 DeClara nº 62 fevereiro 2023 SPO: Semana UBUNTU da Empatia UBUNTU 🖐 Eu sou porque tu és! Natália Amaral, Assistente social AECR Atividade com o 11.º F, na aula de Educação Física
  • 62. 62 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Serviço de Psicologia e Orientação: Inspiring Future
  • 63. 63 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Serviço de Psicologia e Orientação: Inspiring Future Uma manhã dedicada ao Ensino Superior No dia 02 de Fevereiro, o Serviço de Psicologia e Orientação (SPO) em parceria com a Inspiring Future organizaram para todas as turmas do 12º ano de escolaridade uma manhã dedicada ao Ensino Superior. Num primeiro momento os alunos participaram numa sessão de informação acerca do processo de candidatura ao Ensino Superior (as fases; os documentos e as datas mais importantes). Foto1: Sessão de Informação Foto2: Informação do processo de candidatura ao Ensino Superior
  • 64. 64 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Serviço de Psicologia e Orientação: Inspiring Future e num segundo momento tiveram a oportunidade de escolher frequentar sessões de apresentação das diferentes áreas (Ciências e Engenharias; Ciências Sociais e Humanas; Gestão e Economia; Saúde e Desporto) ou workshops temáticos que visaram o desenvolvimento de competências pessoais; sociais e profissionais (1 - Amigos, amigos…decisões à parte!; 2 - Como sobreviver de salto alto e gravata? 3 – A vida é bué cenas!) Foto 3 Sessões de apresentação das diferentes áreas ou workshops temáticos
  • 65. 65 Turno da manhã Turno da tarde DeClara nº 62 fevereiro 2023 Ao longo de toda a manhã puderam (juntamente com as turmas dos 11º anos) visitar uma Feira de Oferta Formativa e Educativa que se realizou num dos espaços exteriores da nossa escola! Foto 4: Visita das turmas de 12ºano e 11.ºano à Feira de Oferta Formativa e Educativa Serviço de Psicologia e Orientação: Inspiring Future Foto 5:Espaço exterior da escola onde decorreu a Feira
  • 66. 66 Turno da manhã Turno da tarde Diogo Lima (Psicólogo – Escola Clara de Resende) DeClara nº 62 fevereiro 2023 Através de folhetos e perguntas colocadas diretamente aos representantes de cada instituição, os alunos procuraram ver esclarecidas as suas dúvidas e solicitar informações que os pudessem auxiliar na definição do seu projeto académico! Este evento revelou uma grande interação entre os alunos e os dinamizadores, em que a participação e a vontade de obterem informações e esclarecimentos foi uma constante durante todos os momentos e etapas desta manhã Serviço de Psicologia e Orientação: Inspiring Future Essa feira teve a presença de várias entidades públicas e privadas do ensino superior em Portugal. Foto 6: As várias ofertas Formativas e Educativas presentes na Feira
  • 67. 67 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Associação de Pais e Encarregados de Educação Clara de Resende “À Conversa com… Marçal Grilo” A 24 de janeiro de 2023, comemorou-se mais um “Dia Internacional da Educação”, criado pela ONU, a 3 de dezembro de 2018. O seu objetivo é lembrar-nos da importância da Educação enquanto alicerce de qualquer sociedade cujo direito está consagrado na «Declaração Universal dos Direitos Humanos» (1948) e na «Convenção sobre os Direitos da Criança» (1989). O tema escolhido para este ano, “Investir nas pessoas, priorizar a educação”, serviu de mote para a Associação de Pais da Escola Clara de Resende iniciar o seu ciclo de encontros “À Conversa com…” comemorando este dia de uma forma diferente.
  • 68. 68 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Associação de Pais e Encarregados de Educação Clara de Resende Assim, no dia 26 de janeiro, estivemos à conversa com o Professor Marçal Grilo, em modo híbrido, tendo contado com a presença de cerca de 30 pessoas no Auditório da Escola e cerca de 50 em modo online. Foto 1: À conversa com Marçal Grilo Entre os participantes, pudemos contar com a Diretora do Agrupamento, Dra. Ana Alves, a Presidente do Conselho Geral, Dra. Alda Dias, o Vereador da Educação da CMP, Dr. Fernando Paulo, o Vereador da CMP, Dr. Vladimiro Feliz, a presidente da Junta de Freguesia de Ramalde, Dra. Patrícia Rapazote, a Diretora Municipal da Educação da CMP, Dra. Otília Oliveira, a Chefe de Divisão Municipal de Gestão de Infraestruturas Escolares da CMP, Dra. Joana Pereira, líderes da bancada da Assembleia de Freguesia, Deputados Municipais, Presidente da CONFAP, Dra. Mariana Carvalho, professores, trabalhadores não docentes e diversos pais. O nosso orador, que gentilmente aceitou o convite endereçado pela Associação de Pais, é natural de Castelo Branco e doutorado em Engenharia Mecânica. Desempenhou a função de Ministro da Educação no XIII Governo Constitucional, entre 1995 e 1999. Autor de diversos livros
  • 69. 69 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Associação de Pais e Encarregados de Educação Clara de Resende sobre a Educação, é um apaixonado por esta prática social, que visa ao desenvolvimento do ser humano, de suas potencialidades, habilidades e competências. Da sua intervenção destaca-se a necessidade de a escola e família unirem esforços para que a Educação dos nossos jovens seja uma realidade, que permita o desenvolvimento eficaz das sociedades modernas. Foto 2: Os participantes do À Conversa com…Marçal Grilo. Nos cenários atuais de imprevisibilidade, a necessidade da Educação para a resiliência e a adaptabilidade é essencial. As sociedades evoluem, mas a escola continua, e continuará, a ser o primeiro pilar de transmissão de conhecimentos, que assentam no domínio da língua materna e de, pelo menos, uma língua estrangeira, a par do domínio de um pouco de tudo o resto, de forma a capacitar os jovens para lidarem com a permanente volubilidade do Mundo. Atitudes e comportamentos são, para o Professor Marçal Grilo, o segundo pilar que necessita de se ajustar às questões de liderança e de trabalho grupal, promovendo a proatividade ao invés da reatividade. Para que estes aspetos possam ocorrer, as escolas têm de ser locais onde todos se sintam bem, integradas e ligadas à comunidade, com uma forte liderança, promovendo o bem-estar de todos os seus intervenientes, de forma a descobrir em cada criança o seu talento de forma a
  • 70. 70 DeClara nº 62 fevereiro 2023 Associação de Pais e Encarregados de Educação Clara de Resende desenvolver o melhor de cada um. Deve a escola promover o contacto dos nossos jovens com o Mundo, das mais diversas formas. E, desta forma, resumimos a intervenção do Professor Marçal Grilo, que durou o mesmo que um jogo de futebol, e que nos fez refletir de uma forma diferente um tema que, nos últimos tempos, muito tem sido discutido. Agradecemos a todos quantos participaram nesta primeira edição do formato “À Conversa com…”, que se repetirá em outros momentos, com outros temas igualmente interessantes e desafiantes. Contamos consigo! Até breve! Paula Amaral (Associação de Pais e/ou Encarregados de Educação da Escola Básica e Secundária Clara de Resende) Ciclo de encontros “À Conversa com…”
  • 71. 71 O Jornal da Agrupamento de Escolas Clara de Resende, o DeClara, é um projeto de promoção da leitura, de caráter mensal e pretende colocar toda a comunidade escolar a ler e escrever, de modo formativo, informativo e recreativo. Dar a conhecer tudo o que se faz na escola, presencial ou digitalmente, e dar voz a todos aqueles que querem partilhar algo com a comunidade educativa… Pretende constituir-se como um instrumento de educação para a cidadania, de promoção do espírito crítico e de integração dos diferentes saberes, com recurso às diferentes tecnologias da informação e comunicação, a um nível transversal. Este projeto dirige-se e envolve alunos do 1.º ao 12.º ano, professores, funcionários, pais/encarregados de educação e Comunidade educativa em geral. É gratuito, enviado digitalmente por email para toda a comunidade escolar e fica disponível no blogue das Bibliotecas do Agrupamento Clara de Resende. http://bibliotecaescolarclararesende.blogspot.pt/ Os artigos para publicação podem ser enviadas para o email: isabelpereira@clararesende.pt Com a vossa colaboração e participação, o Jornal será "mais nosso" e sairá muito mais enriquecido! PARTICIPA! Inscreve-te por email (isabelpereira@clararesende.pt) para fazeres parte da equipa do Jornal. Em breve será marcada a primeira reunião do ano para apresentação dos elementos e do projeto. Convite para participar no DeClara https://erte.dge.mec.pt/cic-clubes DeClara nº 62 fevereiro 2023 Convite para participar no Jornal da Escola: DeClara
  • 72. 72 DeClara nº62 fevereiro 2023 Ficha técnica: Nome do Agrupamento: Agrupamento de Escolas Clara de Resende Morada: Rua O Primeiro de Janeiro 323, 4100-367 Porto Contactos Telefone: 22 606 4689 Responsável pela publicação: Isabel Maria Chaves dos Santos Pereira • Professora Geografia Grupo – 420 • Professora bibliotecária • Jornal Escolar, Escola a Ler, Bibliotecas AECR Regressamos em março. Até breve! DeClara nº 62 fevereiro 2023 Em breve… Estimular a curiosidade e alargar os conhecimentos sobre temas de Cultura Clássica, através de desafios que apelam à escrita, à expressão artística e ao domínio de ferramentas digitais.