SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 73
Baixar para ler offline
DeClara
Jornal do Agrupamento Escolas Clara de Resende
DeClara
n.º
58
outubro
2022
Capa
de
Isabel
Pereira
-
Biblioteca
Escolar
DeClara nº 58 Outubro 2022
2
CLUBES PÁG. 54
TRABALHOS DE ALUNOS E PROFESSORES:
1º CICLO PÁG. 36
ENSINO SECUNDÁRIO PÁG. 53
CONVITE DECLARA PÁG. 71
EDITORIAL PÁG. 2
BIBLIOTECA ESCOLAR PÁG. 3
Editorial
Isabel Pereira
https://erte.dge.mec.pt/cic-clubes
31 de OUTUBRO PÁG. 73
2º CICLO PÁG. 42
A Biblioteca da escola é a melhor porta para a
leitura e deve ser bem aproveitada por todos os
intervenientes da comunidade escolar. A leitura
é uma ferramenta valiosa para a democracia e
liberdade. A leitura confere saber e o saber dá
poder!
No entanto, não basta saber ler. É importante
saber Ler o mundo, dominar diferentes
literacias e em diferentes formatos.
Em outubro comemoramos o mês internacional
da Biblioteca Escolar, com o seu ponto alto no
dia 24 de outubro, o dia internacional da
Biblioteca Escolar. Festejamos com a Escola a
Ler para a Paz e Harmonia Globais.
A Leitura, o conhecimento, a educação e
formação são, certamente, excelentes aliados
de promoção da Paz em espaços diversificados
e multifacetados. A Paz tem um conjunto de
valores que estão subjacentes e devem ser
postos em prática.
Aproveitemos as suas potencialidades pois:
É urgente a PAZ
3º CICLO PÁG. 48
CONCURSOS PÁG. 31
PROJETOS PÁG. 57
SERVIÇO PSICOLOGIA ORIENTAÇÃO PÁG. 69
ESCOLA A LER: DIA DAS BRUXAS PÁG. 72
3
Outubro é o Mês Internacional da Biblioteca Escolar
(MIBE), uma celebração anual das bibliotecas escolares em todo o
mundo, uma oportunidade para darem a conhecer o trabalho que
desenvolvem e mostrarem que não são apenas um serviço, mas um
centro nevrálgico vital nas escolas. A chamada à ação é da IASL
(International Association of School Librarianship).
Em Portugal, o Dia da Biblioteca Escolar assinalou-se na quarta segunda-
feira do mês de outubro, em 2022, dia 24/10.
O mote para este ano foi LER PARA A PAZ E HARMONIA GLOBAIS.
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar - Outubro: Escola a Ler
4
A ação «Escola a ler», da responsabilidade da Rede de Bibliotecas Escolares, do Plano
Nacional de Leitura 2027 e da Direção-Geral de Educação, resulta da agregação de todas as
propostas respeitantes à ação Escola a ler, integrada no Plano Escola + 21|23.
Visa trabalhar a leitura de forma sistemática, estruturada e diversificada e constituir uma rede
colaborativa de trabalho e partilha, no âmbito desta medida.
Atividades
1. De entre as atividades propostas, o nosso Agrupamento selecionou quatro, que considerou
adequarem-se ao seu contexto, a saber:
- Leitura orientada
- Projeto Pessoal de Leitura
- Tempo para ler e pensar!
- Vou levar-te comigo!
a) Leitura orientada
Realização de atividades que proporcionem o contacto dos alunos com livros que os
motivem e estimulem a prática regular e continuada da leitura e da escrita: uma hora por dia no
primeiro ciclo do ensino básico e uma hora por semana no segundo ciclo do ensino básico.
“ESCOLA A LER”
Estamos a Ler e a Escrever…
AECR
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar - Outubro: Escola a Ler
5
b) Projeto Pessoal de Leitura
Desenvolvimento de projetos individuais de leitura que explicitem objetivos de leitura e
impliquem o contacto com temas comuns em obras, em géneros e em manifestações artísticas
diferentes (obras escolhidas em contrato de leitura com o(a) professor(a).
c) Tempo para ler e pensar!
Leitura e exploração de livros, jornais, revistas e/ ou outros materiais de leitura na biblioteca
escolar em articulação com docentes de diferentes áreas curriculares, com periodicidade e
tempo estipulados (desejavelmente mensal, em cada turma).
d) Vou levar-te comigo!
Dinamização periódica de sessões de requisição domiciliária na biblioteca escolar, em
articulação com os docentes da turma e com recurso a estratégias motivadoras.
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar - Outubro: Escola a Ler
6
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar - Outubro: Escola a Ler – 5.ºA 5ºB
No dia 21 de outubro as turmas do 5ª A e 5ºB, acompanhados pela sua professora de
Português, Maria Antónia Magalhães, foram à Biblioteca da Escola para uma visita orientada e
um diálogo muito agradável entre todos os presentes. Foi muito animador verificar como os
alunos são tão simpáticos, comunicativos, interessados e estão já muito motivados para a
leitura!
No final da sessão vários alunos quiseram requisitar um livro para leitura domiciliária.
5.ºA e 5.ºB em digressão pela Biblioteca Escolar
Em breve iremos receber outras turmas!
Os alunos perceberam bem todos os procedimentos que devem ter e potencialidades da
Biblioteca.
É um gosto receber alunos assim!
Voltem sempre!
7
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar - Outubro: Escola a Ler – 6.ºB
A Odisseia de Homero, de João de Barros
No passado dia 17 de outubro, a turma do 6.ºB, acompanhados pela sua professora de
Português, Maria Fernanda Moura, estiveram na Biblioteca da Escola numa animada sessão de
leitura orientada do livro “Odisseia de Homero” de João de Barros. Os alunos estiveram muito
atentos à leitura e a todas as explicações da professora. É um prazer receber alunos assim!
Leitura orientada
8
A BE apoia a Leitura Orientada em Sala de Aula
Plano 21|23 Escola+
Escola a Ler em sala de aula
A leitura é fundamental para o sucesso dos alunos pela sua transversalidade e pela
forma como influencia as aprendizagens em todas as áreas curriculares. O sucesso neste
domínio está diretamente relacionado com a frequência de contactos com livros e com práticas
de leitura, pelo que o tempo dedicado à leitura condiciona de forma decisiva os progressos na
compreensão, cabendo à escola um papel relevante no ensino da leitura e na promoção do
gosto de ler.
No âmbito do Plano 21|23 Escola+, que visa a recuperação das aprendizagens,
procurando garantir que ninguém fica para trás, o PNL2027 disponibiliza propostas de trabalho
integradas na ação Escola a Ler: para os 1.º e 2.º ciclos, Leitura Orientada na Sala de Aula e,
para o 3.º ciclo, Contratos de Leitura.
O PNL2027 propõe que os docentes do ensino básico reforcem as atividades em
torno do livro e, nesse sentido, apresenta um conjunto de orientações organizadas em oito
áreas:
https://www.leituraorientada.pnl2027.gov.pt/orienta%C3%A7%C3%B5es
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar: Apoia a Leitura Orientada em Sala de Aula
9
Continua…
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar: Leituras para a Paz e Harmonia Globais
ESCOLA A LER
10
DeClara nº 58 Outubro 2022
“Diz-se que o nosso corpo tem a forma de um abraço. Talvez por isso a tarefa de abraçar
seja tão simples, mesmo quando temos de percorrer um longo caminho. O abraço tem uma
incrível força expressiva. Comunica a disponibilidade de entrar em relação com os outros,
superando o dualismo, fazendo cair armaduras e motivos, cedendo, nem que seja por
instantes, na defesa do espaço individual. Há uma tipologia vastíssima de abraços, e cada uma
delas ensina alguma coisa sobre aquilo que um abraço pode ser: acolhimento e despedida,
congratulação e luto, reconciliação e embalo, afeto ou paixão. Os abraços são a arquitetura
íntima da vida, o seu desenho invisível, mas absolutamente presente; são plenitude consentida
ao desejo e memória que revitaliza. Todos nos reconhecemos aí: em abraços quotidianos e
extraordinários, abraços dramáticos ou transparentes, abraços alagados de lágrimas ou em
puro júbilo, abraços de próximos ou de distantes, abraços fraternos ou enamorados, abraços
repetidos ou, porventura, naquele único e idealizado abraço que nunca chegou a acontecer
mas a que voltamos interiormente vezes sem conta. No princípio era o abraço, se pensarmos
no colo que nos nutriu na primeira infância. Essa foi, para a maioria de nós, a primeira e
reconfortante forma de comunicação. Mas a necessidade de um abraço acompanha a nossa
existência até ao fim. O abraço é uma longa conversa que acontece sem palavras. Tudo o que
tem de ser dito soletra-se no silêncio, e ocorre isto que é tão precioso e afinal tão raro: sem
defesas, um coração coloca-se à escuta de outro coração.”
Cardeal Tolentino de Mendonça
Um Abraço
Biblioteca Escolar: Leituras para a Paz e Harmonia Globais
Continua…
11
Continua…
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar: Leituras para a Paz e Harmonia Globais
Discurso de Malala Yousafzai: Youth Takeover (“Dia de Malala”),
Nações Unidas, 12 de Julho de 2013
…Não falo em meu nome, mas em nome de todos os rapazes e raparigas. Ergo a minha voz –
não para gritar, mas para que aqueles que não têm voz possam ser ouvidos. Aqueles que lutaram
pelos seus direitos: o direito de viver em paz. O direito de ser tratado com dignidade. O direito à
igualdade de oportunidades. O direito a receber educação. Caros amigos, no dia 9 de Outubro de
2012, os talibãs balearam-me no lado esquerdo da minha testa. Balearam também os meus
amigos, pois pensavam que as suas balas podiam silenciar-nos. Falharam. E então, desse silêncio
surgiram milhares de vozes. Os terroristas julgaram que podiam alterar e deter as nossas
ambições, mas nada mudou na minha vida a não ser isto: a fraqueza, o desespero e o medo
desapareceram em mim. E no seu lugar, nasceu força, poder e coragem. Sou a mesma Malala. As
minhas ambições, esperanças e sonhos são os mesmos.
Caras irmãs e irmãos, não estou contra ninguém. Nem estou aqui para falar de uma vingança
pessoal contra os talibãs ou qualquer outro grupo terrorista. Estou aqui para falar sobre o direito
à educação de todas as crianças. Desejo que todos os filhos e filhas de extremistas,
especialmente dos talibãs, possam ter educação. Nem sequer tenho ódio pelo talibã que
disparou sobre mim. Mesmo que tivesse uma arma na minha mão e ele surgisse agora à minha
frente, não atiraria sobre ele. Esta é a compaixão que aprendi com Maomé – o profeta da
misericórdia, com Jesus Cristo, com Buda. Este é o legado de mudança que recebi de Martin
Luther King, Nelson Mandela e Muhammad Ali Jinnah. Esta é a filosofia de não-violência que
conheci com Gandhi, Bacha Khan e a Madre Teresa. E esta é a misericórdia que aprendi com a
minha mãe e o meu pai. Isto é o que me diz o meu coração – sê pacífica e ama a todos.
Caras irmãs e irmãos, compreendemos a importância da luz quando encontramos as trevas.
Compreendemos a importância da nossa voz quando somos silenciados. Da mesma forma,
quando estávamos em Swat, no norte do Paquistão, compreendemos a importância das canetas e
dos livros quando vimos armas. O famoso ditado “A pena é mais forte do que a espada” aplicava-
se então perfeitamente. Os extremistas têm receio dos livros e das canetas. O poder da educação
amedronta-os. Têm receio das mulheres. Têm medo da voz das mulheres. É por isto que mataram
14 estudantes de medicina inocentes, num ataque recente em Quetta. É por causa disto que
continuam a matar professoras e pessoal médico envolvido na vacinação contra a poliomielite em
Pakhtunkhwa e no Território Federal das Áreas Tribais. É por causa disto que colocam
repetidamente explosivos em escolas. Pois têm medo da mudança, medo da igualdade que
traremos à nossa sociedade.
12
Continua…
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar: Leituras para a Paz e Harmonia Globais
…Excelentíssimo Secretário-Geral, a paz é necessária para a educação. Em muitas partes do
mundo, especialmente no Paquistão e no Afeganistão, o terrorismo, as guerras e os conflitos têm
impedido as crianças de frequentar a escola. Estamos realmente cansados destas guerras. As
mulheres e as crianças estão a sofrer em muitas regiões, de variadas maneiras. Na Índia, crianças
pobres e inocentes são vítimas de trabalho infantil. Muitas escolas foram destruídas na Nigéria.
No Afeganistão, o extremismo tem levado sofrimento às populações durante décadas. As jovens
são forçadas a trabalho infantil e a um casamento precoce. A pobreza, a ignorância, a injustiça, o
racismo e o desrespeito de direitos fundamentais são problemas cruciais que afetam homens e
mulheres nestas e noutras regiões.
Caros amigos, hoje concentro o meu discurso nos direitos e na educação das mulheres
porque são elas que mais sofrem. Houve um tempo em que as ativistas sociais femininas pediam
aos homens que defendessem os seus direitos. Desta vez, nós próprias faremos isso. Não quero
com isto dizer que os homens devem deixar de falar em nome dos direitos das mulheres, mas sim
que é tempo de as mulheres serem independentes e lutarem por elas mesmas. Caras irmãs e
irmãos, é altura de nos manifestarmos.
Assim, apelamos hoje aos líderes mundiais para que alterem as suas políticas estratégicas a
favor da paz e da prosperidade. Pedimos aos líderes mundiais para que os tratados de paz
protejam os direitos das mulheres e das crianças. Acordos que atentem contra a dignidade da
mulher e dos seus direitos são inaceitáveis. Invocamos a todos os governos para que garantam
educação obrigatória para todas as crianças em toda a parte. Apelamos a todos os governos para
que combatam o terrorismo e a violência, para que protejam as crianças contra abusos e danos
físicos e psicológicos. Pedimos a todas as nações desenvolvidas que apoiem a expansão das
oportunidades de educação para as mulheres nos países em desenvolvimento. Solicitamos a
todas as comunidades que sejam tolerantes, que rejeitem os preconceitos baseados em castas,
credos, seitas, religiões ou género, que garantam a liberdade e a igualdade das mulheres, para
que estas possam prosperar. Não podemos todos ser bem-sucedidos quando metade de nós é
impedida de o fazer. Apelamos a todas as nossas irmãs, em todo o mundo, para que sejam
corajosas, para que ouçam a sua força interior e se apercebam de todo o seu potencial.
Caros irmãos e irmãs, precisamos de escolas e de educação para que todas as crianças
possam ter um futuro promissor. Prosseguiremos a nossa caminhada até um destino que garanta
paz e educação para todos. Ninguém nos pode parar. Defenderemos os nossos direitos e
traremos a mudança através da nossa voz. As nossas palavras podem mudar o mundo porque
estamos juntos e unidos na causa da educação. E se pretendemos atingir o nosso objetivo, então
devemos adquirir o poder que o conhecimento fornece e escudar-nos na nossa unidade e
fraternidade.
13
Continua…
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar: Leituras para a Paz e Harmonia Globais
Caros irmãos e irmãs, não podemos esquecer-nos que milhões de pessoas sofrem devido à
pobreza, injustiça e ignorância. Não podemos esquecer-nos que milhões de crianças não
frequentam a escola. Não podemos esquecer-nos que as nossas irmãs e irmãos aguardam por um
futuro promissor e pacífico. Travemos, pois, uma luta global contra a iliteracia, a pobreza e o
terrorismo, e peguemos em livros e canetas. Eles são as nossas armas mais poderosas. Uma
criança, um professor, uma caneta e um livro podem mudar o mundo. A educação é a única
solução. Educação em primeiro lugar.
Malala Yousafzai
“Algumas pessoas limitam-se a pedir a outras para que façam algo. Mas eu
pergunto: por que devo eu esperar que alguém faça alguma coisa? Por que
não dou eu um passo em frente e avanço?” – Malala Yousafzai
14
Continua…
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar: Leituras para a Paz e Harmonia Globais
Malala Yousafzai é uma estudante e uma ativista da educação, proveniente da cidade de
Mingora, no Distrito Swat (província de Khyber Pakhtunkhwa), no noroeste do Paquistão. É
conhecida pelos seus esforços na defesa dos direitos de educação e dos direitos das mulheres,
especialmente no Vale de Swat, onde os talibãs proibiam as mulheres de frequentar a escola. Em
2009, com apenas 11 anos, Malala começou a escrever num blogue sob pseudónimo para a BBC,
relatando de forma detalhada a sua vida sob o domínio dos talibãs e o modo como estes
procuravam controlar aquela região, expressando também as suas ideias acerca da promoção da
educação no Vale de Swat. No Verão seguinte, foi produzido um documentário do New York
Times sobre a sua vida, à medida que os militares paquistaneses intervinham na região, levando à
Segunda Batalha de Swat. Malala tornou-se então muito conhecida, dando entrevistas à imprensa
escrita e na televisão, tendo sido nomeada para o Prémio Internacional da Paz para Crianças por
Desmond Tutu, ativista sul-africano e Prémio Nobel da Paz.
Em Outubro de 2009, os talibãs tentaram assassinar Malala, deixando-a gravemente ferida, o
que suscitou uma crítica veemente por parte das autoridades nacionais e internacionais e um
grande apoio das mesmas a Malala. O Enviado Especial das Nações Unidas para a Educação
Global, Gordon Brown, lançou então uma petição em seu nome, usando o slogan “Eu sou
Malala”, exigindo que, até final de 2015, fossem produzidos esforços mundiais para que todas as
crianças pudessem ter educação escolar, independentemente do país em que se encontrassem –
uma petição que contribuiu para a ratificação da Lei para o Direito à Educação, a primeira do seu
género a ser aprovada no Paquistão.
Posteriormente, Malala venceu o Prémio Nacional da Paz da Juventude, atribuído pelo
Paquistão. Em 12 de Julho de 2013, ao celebrar o seu 16º aniversário e o “Dia de Malala”
(declarado pelas instituições da ONU), Malala fez o seu primeiro discurso público desde que foi
baleada, na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, sublinhando aí a necessidade da educação
universal. Em 10 de Dezembro de 2014, Malala venceu o Prémio Nobel da Paz, devido à sua luta
contra a discriminação de crianças e jovens, e pelo direito de todas as crianças à educação.
Ler mais aqui
15
Continua…
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar: Ler para a Paz e Harmonia Globais
Imagine
John Lennon
Imagine there's no heaven
It's easy if you try
No hell below us
Above us only sky
Imagine all the people
Living for today
Imagine there's no countries
It isn't hard to do
Nothing to kill or die for
And no religion too
Imagine all the people
Living life in peace
You may say I'm a dreamer
But I'm not the only one
I hope someday you'll join us
And the world will be as one
Imagine no possessions
I wonder if you can
No need for greed or hunger
A brotherhood of man
Imagine all the people
Sharing all the world
You may say I'm a dreamer
But I'm not the only one
I hope someday you'll join us
And the world will live as one
Letra da música "Imagine",
John Lennon, 1971
Imagine que não exista paraíso.
E fácil se você tentar.
Não existe inferno abaixo de nós.
Acima de nós só o céu.
Imagine todas as pessoas vivendo
para o hoje.
Imagine que não existem países, não
é difícil fazê-lo.
Nada para matar ou pelo que morrer.
E que também não existe religião.
Imagine todas as pessoas vivendo a
vida em paz.
Você pode dizer; que sou um
sonhador.
Mas não sou o único.
Espero que um dia você se junte a
nós.
E o mundo será um só.
Imagine não há posse.
Pergunto-me se você consegue.
Não existe a necessidade da gula ou
fome.
A fraternidade do homem.
Imagine todas as pessoas, dividindo o
mundo inteiro.
Você pode disser que sou um
sonhador.
Mas não sou o único espero que um
dia.
Você se junte a nós.
E o mundo será um só.
Letra da música "Imagine", John Lennon, 1971
Ouvir aqui
16
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar: Ler para a Paz e Harmonia Globais
Masters Of War
Bob Dylan
Come you masters of war
You that build the big guns
You that build the death planes
You that build all the bombs
You that hide behind walls
You that hide behind desks
I just want you to know
I can see through your masks
You that never done nothin'
But build to destroy
You play with my world
Like it's your little toy
You put a gun in my hand
And you hide from my eyes
And you turn and run farther
When the fast bullets fly
Like Judas of old
You lie and deceive
A world war can be won
You want me to believe
But I see through your eyes
And I see through your brain
Like I see through the water
That runs down my drain
You fasten the triggers
For the others to fire
Then you set back and watch
When the death count gets higher
You hide in your mansion
As young people's blood
Flows out of their bodies
And is buried in the mud
You've thrown the worst fear
That can ever be hurled
Fear to bring children
Into the world
For threatening my baby
Unborn and unnamed
You ain't worth the blood
That runs in your veins
How much do I know
To talk out of turn?
You might say that I'm young
You might say I'm unlearned
But there's one thing I know
Though I'm younger than you
Even Jesus would never
Forgive what you do
Let me ask you one question
Is your money that good?
Will it buy you forgiveness?
Do you think that it could?
I think you will find
When your death takes its toll
All the money you made
Will never buy back your soul
And I hope that you die
And your death'll come soon
I will follow your casket
In the pale afternoon
And I'll watch while you're lowered
Down to your deathbed
And I'll stand o'er your grave
'Til I'm sure that you're dead
Bob Dylan
Prémio Nobel da Paz
2016
Ouvir aqui
Bob Dylan - Masters of War
(Official Audio)
17
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar: Leituras para a Paz e Harmonia Globais
A ler na Biblioteca Escolar
18
Biblioteca Escolar: Poemas escolhidos…
DeClara nº 58 Outubro 2022
Se dizias que me amavas
porque foste embora
sabia que ia acontecer
mas não pensei que fosse agora.
A vida que ainda
tinha para viver
o caminho que tinhas
para percorrer.
Aquilo que eu senti
naquele dia,
não fui só eu
foi toda a minha família.
Estou com esperança
de ficares
estou com esperança
de mim te lembrares.
Estou á tua espera
deste lado
ficaria tão feliz
se tivesses ficado.
Tenho esperança
de voltar no tempo,
mas tenho que admitir
Isto é um grande contratempo.
Assim que foste embora
o meu coração ficou amassado,
o meu coração ficou
mais pesado.
Tenho agora
de me despedir,
só não sei como
não te quero deixar ir.
Margarida Paiva, 6.º Ano
19
Biblioteca Escolar: Poemas escolhidos…
DeClara nº 58 Outubro 2022
Canção de Outono
Perdoa-me, folha seca,
não posso cuidar de ti.
Vim para amar neste mundo,
e até do amor me perdi.
De que serviu tecer flores
pelas areias do chão
se havia gente dormindo
sobre o próprio coração?
E não pude levantá-la!
Choro pelo que não fiz.
E pela minha fraqueza
é que sou triste e infeliz.
Perdoa-me, folha seca!
Meus olhos sem força estão
velando e rogando aqueles
que não se levantarão...
Tu és folha de outono
voante pelo jardim.
Deixo-te a minha saudade
- a melhor parte de mim.
E vou por este caminho,
certa de que tudo é vão.
Que tudo é menos que o vento,
menos que as folhas do chão...
Cecília Meireles
20
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar: Outono…
Agora que o dia se deita mais cedo.
Agora que as intempéries começam.
Recomeça também a obrigação de me reinventar,
cruzar meus passos por entre folhas caídas,
ressequidas, molhadas.
Olho o céu e tudo mudou:
todas as árvores de folha caduca
já não me ofertam sombra nem abrigo dos pingos de
chuva que teimam molhar-me o rosto.
Vejo maçãs, castanhas, abóboras e chilas.
Vejo vinho novo e azeitonas.
Os animais começam a largar os pastos.
As crianças correm desenfreadas para as escolas.
E eu?
Eu sigo o reinício deste ritmo frenético.
Mas gosto mais deste tempo:
Lava-me a alma e, tal como uma castanha,
obriga-me a descobrir muita coisa nova
e enfrentar os rigores que o frio, o vento, a chuva, a
saraiva, a geada e até a neve me
propõem.
T. Miranda.
21
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar: Sugestões de Leitura
Se, como eu, gostas de mitologia e história, na biblioteca da nossa escola poderás encontrar o
livro certo para ti: “Contos Gregos”, de António Sérgio.
Neste livro há 3 pequenos contos cheios de peripécias com deuses e humanos, heróis e
figuras de poder da história do mundo. Zeus, o rei dos deuses, e Hermes (outro deus), descem, no
primeiro conto, à Terra para saber como os humanos se estavam a comportar. Assumiram-se como
pobres e obtiveram uma reação má de quase todos, sobre a qual poderás ler no 1º conto. (digo-te
que a esperança na Humanidade não se perde, no final…)
No segundo conto vamos para a Grécia Antiga pouco tempo depois do 1º conto, na qual há
dois reis que têm um filho chamado Frisco e uma filha Hele, que eram amigos. Quando a mãe
deles morre, o pai casa-se com outra mulher que era, como em todas as histórias, muito má. Os
deuses vão tentar proteger os irmãos, mas um deles acaba por morrer. Então, ficaste com
curiosidade?
No terceiro e último conto Jasão, do qual ouvirás falar, saltamos para o regresso de Ulisses da
guerra de Troia. É, neste conto, que irás ler sobre a amizade entre Ulisses e o seu cão e como a
distância, de muitos anos e km, não a fez diminuir. Rui Macedo, 5ºAno
22
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar: Sugestões de Leitura
A ODISSEIA de Homero, a obra clássica que conta as façanhas de Ulisses, herói da Grécia
Antiga, disponível para todos os alunos num discurso acessível e divertido, adaptada por João
de Barros.
A gloriosa história de Ulisses do homem de mil façanhas e ardis, do herói que, depois do
cerco, da tomada e do incêndio de Troia, cidade célebre da Ásia Menor visitou as cidades mais
diversas, conheceu gentes estranhas e enfeitiçou a alma de povos distantes. Num frágil navio,
errou sobre as ondas incertas, cheio de angústia, consumido pela aflição, perseguido por
monstros cruéis, abandonado de socorros. Tudo venceu. Ulisses resistiu aos piores perigos e
aos maiores sofrimentos. E as suas aventuras foram tão surpreendentes e a sua coragem tão
excecional que o tornaram imortal na memória de gerações.
23
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar: Sugestões de Leitura
O Monte dos Vendavais é uma das grandes obras-primas da literatura inglesa. Único
romance escrito por Emily Brontë, é a narrativa poderosa e tragicamente bela da paixão de
Heathcliff e Catherine Earnshaw, de um amor tempestuoso e quase demoníaco que acabará
por afetar as vidas de todos aqueles que os rodeiam como uma maldição. Adotado em
criança pelo patriarca da família Earnshaw, o senhor do Monte dos Vendavais, Heathcliff é
ostracizado por Hindley, o filho legítimo, e levado a acreditar que Catherine, a irmã dele,
não corresponde à intensidade dos seus sentimentos. Abandona assim o Monte dos
Vendavais para regressar anos mais tarde disposto a levar a cabo a mais tenebrosa vingança.
Magistral na construção da trama narrativa, na singularidade e força das personagens, na
grandeza poética da sua visão, nodoso e agreste como a raiz da urze que cobre as charnecas
de Yorkshire, O Monte dos Vendavais reveste-se da intemporalidade inerente à grande
literatura.
24
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar: Desafios de Leitura PNL
25
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar: Desafios de Escrita PNL
26
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar: Meses do ano…em outubro revolver…
27
Continua…
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar: Página Cultural
Marinha
Na praia de coisas brancas
Abrem-se às ondas cativas
Conchas brancas, coxas brancas
águas-vivas.
Aos mergulhares do bando
Afloram perspectivas
Redondas, se aglutinando
Volitivas.
E as ondas de pontas roxas
vão e vêm, verdes e esquivas
Vagabundas como frouxas
Entre vivas!
Vinicius de Moraes
Marinha, Alfredo Roque Gameiro
“Como pintor, torno-me mais lúcido quando
confrontado com a Natureza.”
Paul Cézanne, " A Cesta de Maçãs", c. 1893
"A satisfação é a única riqueza verdadeira."
- Alfred Nobel
28
Professora Fátima Noronha Peres
Miranda, Grupo 300
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar: Página Cultural
Ode ao Gato
Tu e eu temos de permeio
a rebeldia que desassossega,
a matéria compulsiva dos sentidos.
Que ninguém nos dome,
que ninguém tente
reduzir-nos ao silêncio branco da cinza,
pois nós temos fôlegos largos
de vento e de névoa
para de novo nos erguermos
e, sobre o desconsolo dos escombros,
formarmos o salto
que leva à glória ou à morte,
conforme a harmonia dos astros
e a regra elementar do destino.
― José Jorge Letria
Paul Cézanne, Les joueurs de cartes
"A consciência da nossa própria força faz-nos
modestos."
Paul Cézanne
29
Desafio de matemática: mês de outubro
Professor Artur Neri
Uma borboleta poisou num problema corretamente resolvido.
Que número está a borboleta a tapar?
2005 – 205 = 1300 +
DeClara nº 58 Outubro 2022
Resposta ao problema do mês de setembro: 500
Numa mesa quadrada podem sentar-se 4 pessoas. Para uma festa da
escola, os alunos juntaram 7 mesas quadradas para formar uma mesa
longa e retangular. Quantas pessoas é que se podem sentar na mesa
longa?
Professor Artur Neri
Biblioteca Escolar: Resposta desafio mês de setembro…
Curiosidade matemática #1
Qual é o maior número primo conhecido?
232 582 657-1
O maior número primo conhecido é 232 582 657-1 e Tem 9 808 358 dígitos
As secas do mês
Atenção: Estas anedotas são extremamente secas. Mesmo
muito secas! As mais secas que já alguma vez ouviste!
30
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca Escolar: Sugestões do mês outubro 2022
Qual é o cantor preferido dos castores?
- Luís Represas.
Um casal de elefantes entra num bar,
vira-se o empregado:
- O que é que vão beber?
- Uma Cola, para ele Fanta.
Que nome se dá a uma ferramenta
perdida?
- Foice.
Como é que as freiras secam a roupa?
- Convento.
Estão dois queijos ao sol, vira-se um:
— Acho que estou a derreter...
— E eu ralado!
Porque é que a manteiga não
entrou na discoteca?
- Porque foi barrada.
Porque é que o garfo foi ao dentista?
— Porque partiu um dente.
Vira-se um ovo para o outro:
— Sabias que um dia vamos ser pintos?
— Estou chocado!
— Amor temos de falar... Só sabes
falar de carros e já não és
romântico comigo!
— Que queres que te diga?
— Diz-me algo com amor...
— Amortecedor.
Qual é a sobremesa mais popular
na Rússia?
- O Putin flan.
31
DeClara nº 58 Outubro 2022
Concurso Nacional de Leitura 16.ª edição
Obras selecionadas para a Fase interna – Fase de Escola
2.º ciclo: “Dentes de Rato”, Agustina Bessa Luís
3.ºciclo: “Novos Contos da Montanha”, Miguel Torga
Ensino Secundário: “O Primo Basílio”, Eça de Queirós
2.º ciclo 3.ºciclo Ensino Secundário
Inscrições na Biblioteca Escolar ou junto do professor de Português.
Local e data de realização das provas: a anunciar brevemente.
O objetivo do Concurso Nacional de Leitura é estimular o gosto e os hábitos de leitura e melhorar
a compreensão leitora. A iniciativa tem como destinatários alunos dos 1.º,2.º, 3.º ciclos do ensino
básico e alunos do ensino secundário.
32
DeClara nº 58 Outubro 2022
Concurso Nacional de Leitura 16.ª edição
«Lourença tinha três irmãos. Todos aprendiam a fazer habilidades como
cãezinhos, e tocavam guitarra ou dançavam em pontas dos pés. Ela não.
Era até um bocado infeliz para aprender, e admirava-se de que lhe
quisessem ensinar tantas coisas aborrecidas e que ela tinha de
esquecer o mais depressa possível. O que mais gostava de fazer era
comer maçãs e deitar-se para dormir. Mas não dormia. Fechava os
olhos e acontecia-lhe então uma aventura bonita, e conhecia gente
maravilhosa.»
«Escrevo-te da Montanha, do sítio onde medram as raízes deste livro.
Vim ver a sepultura do Alma-Grande e percorrer a via-sacra da Mariana.
Encontrei tudo como deixei o ano passado, quando da primeira edição
destas aventuras. Apenas vi mais fome, mais ignorância e mais
desespero. Corre por estes montes um vento desolador de miséria que
não deixa florir as urzes nem pastar os rebanhos. O social juntou-se ao
natural, e a lei anda de mãos dadas com o suão a acabar de secar os
olhos e as fontes. Crestados e encarquilhados, os rostos dos velhos
parecem pergaminhos milenários onde uma pena cruel traçou fundas e
trágicas legendas.
Escrito em Inglaterra, O Primo Basílio, publicado em 1878, é um
romance de costumes da média burguesia lisboeta e uma sátira
moralizadora ao romanesco da sociedade da época.
Luísa é uma vítima das suas leituras negativas e da baixeza moral do
primo, quando a ausência do marido a deixou entregue ao seu vazio
interior. É uma vítima do ócio.
Eça sugere artisticamente os traços psicológicos das várias figuras da
obra com os seus dramas, que de forma alguma enfraquecem o clima
trágico, denso, do drama da heroína.
Sinopse
3.ºciclo
Ensino Secundário
Sinopse
Sinopse
33
DeClara nº 58 Outubro 2022
Concurso Media@ção 2023
Edição 2022-2023
Concurso Media@ção 2023. São globalmente mantidas as normas de candidatura das
edições anteriores, com exceção do tema escolhido para os trabalhos deste ano letivo: Media e
democracia.
À medida que movimentos, partidos e dirigentes autoritários se têm afirmado nos
parlamentos de diferentes países, e que assistimos à divisão de cidadãos em grupos fechados,
cada um enquistado nas suas opiniões, tem ganho relevo a necessidade de refletirmos sobre o
que contribui, ou não, para o desenvolvimento das instituições e da vida democráticas. A relação
da democracia com os diferentes meios de informação e comunicação é uma das dimensões
centrais dessa reflexão, a qual, por sua vez, engloba múltiplos vértices: o da informação e da
"desinformação"; o papel das redes sociais versus o dos meios de comunicação profissionais; o
da liberdade versus a censura dos meios de comunicação; o da liberdade de expressão, e outros.
O prazo limite para envio dos trabalhos é o dia 31 de março de 2023, não sendo necessária pré-
inscrição. Regulamento do Concurso
Lembramos a conveniência de consulta dos tutoriais incluídos em A linguagem audiovisual e
em Vídeos de apoio, assim como dos trabalhos distinguidos em anos anteriores e disponíveis
no canal YouTube do concurso.
Qualquer informação para além de todas as que constam no Regulamento, deve ser
solicitada através do e-mail: media@mail-rbe.org
34
DeClara nº 58 Outubro 2022
Concurso Público na Escola
Reportagens, entrevistas e textos de opinião. A palavra volta a ser dada aos alunos
Estão de volta os concursos “Jornalistas em Rede” e “Isto também é comigo!”. Alunos do 3.º
ciclo e do ensino secundário são os destinatários desta iniciativa do PÚBLICO na Escola e da
Rede de Bibliotecas Escolares.
Novo ano letivo, nova oportunidade de participar em dois concursos que convidam os
alunos a entrar no mundo do jornalismo: entrevistando alguém por quem se interessem ou
fazendo uma reportagem acerca de uma situação que lhes apeteça dar a conhecer, no caso do
“Jornalistas em Rede"; escrevendo um texto de opinião a propósito de um trabalho do
PÚBLICO, se optarem por participar no “Isto também é comigo!”. O tema é sempre livre, já ao
tamanho dos textos são impostos limites.
Regressam, assim, as iniciativas lançadas, no ano letivo passado, pelo PÚBLICO na Escola e a
Rede de Bibliotecas Escolares (RBE). A principal novidade em relação ao ano de estreia prende-
se com os destinatários. Desta vez, podem participar no “Jornalistas em Rede” todos os alunos
do 3.º ciclo do ensino básico que frequentam as escolas públicas ou privadas, em Portugal, ou
as escolas no estrangeiro onde se leciona português. As reportagens e as entrevistas são
avaliadas em momentos diferentes do concurso (consultar regulamento).
In Jornal Publico
35
DeClara nº 58 Outubro 2022
1.º ciclo: Dia Mundial de Combate ao Bullying – 4.ºA
FL FL
Dia Mundial de Combate ao Bullying
20 de outubro
Celebrou-se, na passada quinta-feira, o Dia Mundial do Combate ao Bullying. Nessa
sequência, a Associação de Pais, através da participação do Núcleo CASA – Psicologia, Educação e
Desenvolvimento, promoveu a ação de sensibilização, Bullying na Escola, aos alunos da Escola
João de Deus, com o objetivo de alertar, prevenir e consciencializar para esta problemática.
No que diz respeito aos alunos do 4º A, todos participaram com muito entusiasmo nas
atividades desenvolvidas. “Fizemos um teatro em que representamos situações de bullying e
como poderíamos resolvê-las na escola”. “Cada um dos grupos tinha uma situação para resolver,
um agressor, uma vítima e os que ajudavam a resolver o problema” Todos foram bastante
assertivos nas respostas às questões colocadas pela equipa dinamizadora. “Gostámos muito do
jogo em que eram feitas perguntas sobre o bullying e tínhamos de avançar ou não em direção a
uma linha, de acordo com as nossas decisões”. No final, os alunos deixaram a sua marca num
painel coletivo que se encontra exposto na escola sobre este tema.
Turma 4º A,
Escola João de Deus
Professora Sónia Teixeira
36
DeClara nº 58 Outubro 2022
Festival das Cores
Todo os anos, no final do verão, a natureza é convidada a participar no festival de outono – o
Festival das Cores.
Cada um, ao seu jeito, dá o seu melhor contributo para que esta seja, sempre, uma festa
inesquecível.
As árvores pintam as suas folhas. Os verdes, os amarelos, os vermelhos, os laranja, os
castanhos entram em ação. Fazem misturas, usam diferentes cores numa só folha e em folhas
diversas na mesma árvore, fazendo autênticos bordados.
Usam uma técnica muito especial que torna cada folha como única, cada árvore vestida com
uma roupagem digna de uma grande festa.
As árvores orgulhosas das suas escolhas, do seu aspeto, apresentam-se vistosas durante
muito tempo. Embora num olhar rápido nos pareçam sempre iguais, todos os dias se aprimoram
mais um bocadinho. São vaidosas e gostam de mostrar o quanto se pode ser belo.
O que exteriorizam é o que sentem – orgulho em ser árvore.
No seu trabalho diário têm como objetivo ajudar o planeta, acolher os animais que as
escolhem para fazerem aí a sua casa ou apenas descansar um pouco depois de uma longa
viagem, disponibilizar a sua sombra para que quem quiser se possa sentar a relaxar, a conversar,
a ler, a saborear um petisco, a escrever, desenhar, pintar, … às vezes, o seu tronco é pedido
Continua…
1.º ciclo EBJD: Festival de outono – o Festival de Cores
FL FL FL
37
DeClara nº 58 Outubro 2022
emprestado por um bocadinho para alguém se recostar um pouco, … ou seus ramos para se
pendurar um baloiço ou uma cama de rede, ….Com as suas raízes abraçam a terra dando-lhe
estabilidade e abrindo caminho para a água da chuva se poder esconder.
As árvores sentem-se úteis e merecem ser reconhecidas visto serem tão importantes.
Sentem-se orgulhosas e têm motivo para isso. Por isso apresentam-se, no outono, com um
novo visual.
Mas não ficamos por aí. Aproveitam o momento para dançarem ao sabor da brisa ou, com
mais energia, ao sabor do vento. Aí põe à prova todo o seu vigor.
Por vezes, as folhas coloridas desprendem-se dos ramos agradecendo a estadia e voam para
onde o vento as levar. Vão jogando o jogo do sobe e desce num corrupio até terminarem no chão,
em cima de um arbusto, da relva, de um lago, de um banco de jardim, de um para-brisas de
qualquer carro que esteja no caminho ...
Aí podem ficar ou, de novo, entrar noutro jogo com o vento, com a chuva ou com os pés de
alguém que se diverte a calcar ou levantar estes tapetes de folhas coloridas só possível no festival
do outono.
Há quem recolha algumas destas folhas únicas e as coloque a secar perpetuando o Festival
Das Cores para além do outono.
O outono tem muitos encantos. O Festival das Cores é apenas um deles.
Continua…
FL FL
1.º ciclo EBJD: Festival de outono – o Festival de Cores
38
DeClara nº 58 Outubro 2022
FL
FL FL
FL
Professora Fátima Vaz
FL FL
1.º ciclo EBJD: Festival de outono – o Festival de Cores
A Ler - para leitura e requisição na Biblioteca Escolar
Vou levar-te comigo!
39
DeClara nº 58 Outubro 2022
Continua…
Biblioteca João de Deus: Sugestão de Leitura
40
Professora Bibliotecária: Anabela Cruz
DeClara nº 58 Outubro 2022
Biblioteca João de Deus: Sugestão de Leitura
41
2.º ciclo: História e Geografia de Portugal - 5.ºA
DeClara nº 58 Outubro 2022
Tratado de Zamora
O que aconteceu:
Após imensas batalhas entre D Afonso Henriques e D Afonso VII de Leão e Castela, reuniram-
se ambos em Zamora para assinarem um tratado com as fronteiras de Portugal e Espanha. E D.
Afonso VII de Leão e Castela declarou D. Afonso Henriques rei do condado Portucalense!
Carolina Silvestre - 5ºA
Professora Laurentina Ferreira
42
2.º ciclo: História e Geografia de Portugal - 6.ºA
DeClara nº 58 Outubro 2022
A implantação da República foi uma revolução organizada pelo Partido Republicano
Português que se verificou no dia 5 de outubro de 1910. Esta data faz parte das datas a
relembrar na nossa aula de HGP.
Portugal abandonou a monarquia constitucional que vigorava desde a Revolução Liberal de
1820.
O partido Progressista e o partido Regenerador mostram aparente incapacidade de
acompanhar a evolução da época e se adaptar com a modernidade. O partido Republicano
apresentava-se como o único que tinha capacidade de devolver ao país o prestígio perdido e
colocar Portugal no caminho do progresso.
Diversas forças militares surgem na noite de 3 para 4 de outubro de 1910 contra a
monarquia. Após vários combates esta é derrubada e dois dias depois proclama-se a República.
A proclamação da República é feita das varandas da Câmara Municipal de Lisboa na manhã
do dia 5 de outubro de 1910. Trata-se do resultado de um longo processo, iniciado ainda no
século XIX, que foi criando na população, especialmente em algumas elites, a vontade de mudar
o regime.
Os confrontos que envolvem civis e militares, de um lado e do outro, a partir do dia 3 de
outubro, dão a vitória ao partido republicano.
Continua…
43
2.º ciclo: História e Geografia de Portugal - 6.ºA
DeClara nº 58 Outubro 2022
Logo no dia 5, o Rei e a família abandonam Portugal, embarcando na Ericeira a caminho do
exílio.
Pode-se concluir que:
- Portugal foi dos primeiros países da Europa a tornar-se república e a abdicar da monarquia.
- O governo provisório que ficou a governar Portugal depois da Revolução, era chefiado por
Teófilo Braga.
- Como muitos apoiantes republicanos esquivaram-se da revolta à última da hora, chegou a
parecer que a revolta tinha falhado.
- Após a revolução, alterou-se a bandeira, a moeda e o hino nacional.
- A Guarda Nacional Republicana nasceu após a revolução, tornando-se no novo corpo de defesa
pública nacional.
- Como foi dos primeiros países da Europa a abolir a monarquia, o reconhecimento internacional
de Portugal como estado democrático foi uma das maiores preocupações dos republicanos.
Rebeca Melo, 6ºA
Professora: Laurentina Ferreira
Fonte: https://pt.wikipedia.org
44
DeClara nº 58 Outubro 2022
Continua…
Na semana de 24 a 28 de Outubro de 2022 as turmas do 6º ano assistiram a uma
apresentação sobre o VALOR DA ÁGUA, realizada por uma representante da Águas do Douro e
Paiva, empresa responsável pelo abastecimento de água “em alta” aos 19 municípios da região
do Grande Porto.
Os alunos tiveram oportunidade de aprofundar os seus conhecimentos nesta matéria, com
enquadramento específico nas disciplinas de CIDADANIA e de CIÊNCIAS NATURAIS.
Perceberam qual é a origem da água que bebem. E onde são tratadas as águas residuais
produzidas. Participaram com muito interesse.
2.º ciclo: Cidadania e Desenvolvimento 6.ºAno
45
DeClara nº 58 Outubro 2022
Continua…
Questões como o ciclo da água, o ciclo urbano da água, ETAs (estações de tratamento de
água) e ETARs (estações de tratamento de águas residuais) também foram analisadas.
A água é um bem natural que se está a tornar escasso.
E essa escassez atinge os mais pobres e vulneráveis.
Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), 1,1 mil milhões de pessoas no mundo vive
sem acesso a água potável.
E 4,2 mil milhões de pessoas vivem sem as mínimas condições de saneamento.
No mundo, há mais pessoas com telemóvel do que pessoas com acesso digno a uma casa-de-
banho…
2.º ciclo: Cidadania e Desenvolvimento 6.ºAno
46
DeClara nº 58 Outubro 2022
Continua…
1.000 crianças com menos de 5 anos de idade morrem a cada dia em todo o mundo devido a
doenças diarreicas, uma consequência da falta de saneamento básico e acesso à água potável.
Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que estão a ser trabalhos pelos alunos
do 6º ano em CIDADANIA, fazem parte da designada “Agenda 2030”.
Esta Agenda constitui um plano de ação da ONU que visa, até 2030, a criação de um modelo
global para acabar com a pobreza, promover a prosperidade e o bem-estar de todos, proteger o
ambiente e combater as alterações climáticas.
2.º ciclo: Cidadania e Desenvolvimento 6.ºAno
47
2.º ciclo: Cidadania e Desenvolvimento 6.ºAno
DeClara nº 58 Outubro 2022
www.portaldaagua.pt
www.addp.pt
www.aguasdoporto.pt
www.aguasgaia.pt
www.simdouro.pt Professora
Laurentina Ferreira
www.adp.pt
nacoesunidas.org/tema/agenda2030/
www.ods.ptnacoesunidas.org/tema/agenda2030/
www.epalcircularpornatureza.pt/pt/circular-kids/
pavilhaodaagua.pt
Lista de sites interessantes a consultar:
48
DeClara nº 58 Outubro 2022
3.º ciclo: Português 7.ºB – Anúncios publicitários
Anúncios publicitários
Na disciplina de Português, 7º ano, foi solicitado aos alunos que criassem textos /anúncios
publicitários para produtos inusitados, no âmbito do estudo desta temática.
Eis dois dos trabalhos apresentados pela Ava e o Gonçalo Kohler, do 7º B.
A professora de Português
Carla Sampaio
Anúncio publicitário, Ava, nº2 7.ºB - EBS Clara de Resende
Anúncio publicitário, Gonçalo, nº 9, 7.ºB - EBS Clara de Resende
Ver em Blogue Biblioteca
Ver aqui
https://youtu.be/VaBWM2L20vY
Ver aqui
https://youtu.be/RKKRTCzsado
Parabéns aos alunos pelas criações
49
DeClara nº 58 Outubro 2022
3.º ciclo: Português 7.ºA, 7.ºB
Ter um animal de estimação é bom? Será admissível ou inadmissível abandonar um
animal? Estas são algumas questões que se colocaram aos alunos do 7º ano, no âmbito da
disciplina de Português, sobre as quais os mesmos elaboraram pequenos textos de opinião
em que revelam ter uma elevada consciência cívica.
Carla Sampaio, professora de Português
A importância de ter um animal de estimação
Os animais (selvagens, domésticos, insetos...) existem há muito tempo e desde sempre
tiveram um papel importante na vida do Planeta Terra.
Contudo, hoje venho falar de animais de estimação.
Eu pessoalmente tenho um cão chamado Benny que adoro. O bom de ter um animal de
estimação é que eles fazem companhia, alegram o nosso dia, ouvem tudo o que nós dizemos e
não importa quando ou porquê, eles vão sempre gostar de nós incondicionalmente.
Além da companhia, alguns animais também servem para outros fins, por exemplo, guiar
os cegos (cães-guia), protegerem (cães de guarda) ou até para ajudarem num caso criminal
(cães farejadores).
Assim, todos os animais têm as suas capacidades e habilidades.
Concluindo, os animais de estimação são bastante vantajosos de se ter e creio que, se
todas as pessoas tivessem um, seriam mais felizes.
Alice Amado, nº1, 7ºB
Continua…
50
DeClara nº 58 Outubro 2022
Abandono de animais
Muitos dos animais de hoje têm sido abandonados na rua pelos donos por vários motivos
dos quais vou falar.
Assim, muitas pessoas abandonam o seu animal, por exemplo, por já não ser tão fofo como
era quando tinha acabado de nascer ou por já ter muitos anos ou alguma doença, etc.
Na minha opinião isso não se deve fazer. Gostaríamos de ser abandonados?
Em primeiro lugar, devemos tratar bem qualquer ser vivo, sejam cães, gatos, tigres, leões…tal
como gostaríamos de ser tratados, dando-lhes alimento, abrigo e boas condições de vida; por
exemplo, passar tempo com eles. Falo por experiência própria, pois tenho duas cadelas bastante
grandes que precisam de muita atenção.
Em segundo lugar, os animais podem ajudar em várias situações, se os treinarmos em vez de
abandoná-los. Por exemplo, quando recebi um telemóvel, estava a ficar um pouco viciado, mas o
facto de ter de ir passear as minhas cadelas ajudou-me a largar o telemóvel e a aproveitar os dias
de sol do verão. Claro tem de se gastar dinheiro em comida e limpar bem a casa, mas acreditem
em mim, vale a pena.
Concluindo não abandonem animais. Para além de ser crime é desumano e cruel.
Se alguma vez pensarem em abandonar o vosso animal, não o façam, deem-no aos canis ou a
instituições que os acolham e treinem para ajudarem cegos, por exemplo.
Eu penso que vocês também não gostariam de ser abandonados, pois não?
Bernardo Monteiro, nº 5, 7ºA
Continua…
3.º ciclo: Português 7.ºA, 7.ºB
51
DeClara nº 58 Outubro 2022
Importância de ter um animal de estimação
Desde a Pré-história, os humanos domesticam animais, e, hoje em dia, eles são considerados
como família para nós.
Na minha opinião, ter um animal de estimação é muito importante para todas as pessoas,
mesmo para aquelas que não gostam.
Antes de mais, ter um animal de estimação ajuda as pessoas a descontrair. Também nos
divertimos e brincamos sempre com eles.
Contudo, isto exige muito trabalho, por exemplo, no caso de um cão, precisamos de ir à rua
com ele todos os dias, apanhar as suas necessidades e, em todos os casos temos de comprar
ração, cama, brinquedos e há ainda as idas ao veterinário, que são bem caras.
Em conclusão, julgo que ter um animal de estimação tem os seus pontos bons e maus, mas,
acima de tudo, penso que é fundamental para a nossa alegria e bem-estar.
Duarte Monteiro, nº 7,7ºB
3.º ciclo: Português 7.ºA, 7.ºB
Continua…
52
DeClara nº 58 Outubro 2022
A Importância de ter um animal de estimação
Toda a gente em alguma altura da sua vida pensou em ter um animal de estimação, mas
às vezes não dá jeito, porque os animais dão muito trabalho e temos de deixar de fazer certas
coisas.
Eu considero que ter um animal de estimação é muito importante por imensas razões e
creio que as pessoas com animais são normalmente mais felizes.
Após ter experienciado ter um animal, eu percebo que eles dão muito apoio emocional,
por exemplo, é uma alegria chegar a casa, depois de um longo dia, e termos alguém feliz por nos
ver, ou quando nos estamos a sentir mais em baixo e o nosso animal nos vem fazer companhia.
Os animais também ajudam a sentirmo-nos mais seguros, quando estamos sozinhos ou
andamos na rua à noite. Se temos um cão grande, por exemplo, nós normalmente sentimos mais
à-vontade, ou, se vivemos sozinhos, ter um cão ao nosso lado ajuda sempre a sentirmo-nos mais
protegidos.
Mas não nos esqueçamos que os animais também dão muito trabalho, pois temos de
limpar o que eles sujam, alimentá-los, educá-los, etc.
Para terminar, julgo que um animal de estimação faz bem a toda a gente, por isso
aconselho todas as pessoas a adotarem um.
Luísa Ribeiro, nº 16, 7ºB
A professora de Português:
Carla Sampaio
3.º ciclo: Português 7.ºA, 7.ºB
53
DeClara nº 58 Outubro 2022
Ensino Secundário: Físico Química 11.º B e C – Escola a Ler
Desafio: Agora que leste este texto, pesquisa um pouco mais sobre os cientista acima
apresentados, Galileu (séc. XVI e XVII) e Einstein (séc. XX)
Manual 11F da Texto Editora
Prof M Isabel Pinto 11.º B e C
54
DeClara nº 58 Outubro 2022
Clube de Ciência Viva EBS Clara de Resende
O Clube Ciência Viva da Clara de Resende esteve na Festa do Outono
O Clube Ciência Viva da Clara de Resende esteve presente no
dia 08 de outubro, na Festa do Outono, da Junta de Freguesia de
Ramalde, na Escola Básica Maria Lamas.
Entre conversas, encontros e momentos de convívio, foi uma
alegria ver os mais novos, sempre curiosos, mexerem e
experimentarem.
Na nossa escola, o Clube funciona às quintas, das 14 h 20 min às
15 h 10 min, no Laboratório Polivalente.
Aparece! Estamos à tua espera!
Prof.ª Alda Dias, Prof.ª Isabel Pinto e Prof.ª Fátima Vieira,
responsáveis pelo Clube este ano letivo.
55
DeClara nº 58 Outubro 2022
Clube de Ciência Viva EBS Clara de Resende
A Sr.ª Presidente da Junta de Freguesia de Ramalde, Dr.ª Patrícia Rapazote Escobar, marcou presença
junto da nossa Barraquinha, onde esteve a conversar com as professoras responsáveis pelo Clube.
Prof.ª Alda Dias, Prof.ª Isabel Pinto e Prof.ª Fátima Vieira
56
DeClara nº 58 Outubro 2022
Clube de Teatro Clara de Resende
Clube de Teatro 2022 - 2023
O Clube de Teatro tem como objetivo trabalhar nas áreas específicas da Expressão Dramática,
Movimento e Teatro, terminando na apresentação de um projeto performativo no final do ano
letivo. Nos últimos cinco anos letivos, o Agrupamento esteve envolvido num protocolo com o
Teatro Nacional S. João (TNSJ) – Visitações, que pretende dinamizar, em conjunto com outras
escolas, um projeto que habitualmente se concretiza, a meio do ano letivo, numa apresentação
pública num dos espaços do referido TNSJ, com o apoio de profissionais dessa estrutura.
Dinamizador . Paulo Ferreira (assessorado no projeto Visitações por um artista/ator cedido pelo
TNSJ).
Horário de funcionamento . 3.ª feira, das 18.30 às 20.15H, ginásio da escola sede.
Alunos dos 13 aos 19 anos
57
DeClara nº 58 Outubro 2022
Projetos e Parcerias: Literacia Científica
PORQUE É QUE MUDAMOS A HORA?
No último domingo de outubro, a União Europeia mudou novamente a sua hora, atrasando os
relógios uma hora – no Continente e na Madeira, às 02:00 atrasamos os relógios para a 01:00,
enquanto nos Açores, à 01:00 volta a ser meia-noite.
Assim, enquanto no dia 29, o Sol se pôr por volta das 18:30, no dia 30 já se põs às 17:30. Em
compensação, quem sai de casa para ir trabalhar por volta das 07:30, levantou-se de noite na
sexta-feira, dia 28, mas hoje, segunda-feira, dia 31 já se levantou de dia.
A questão que se coloca sempre nestas alturas é: “Porque é que a hora muda?”
Em língua inglesa a hora de verão é conhecida como “Daylight Savings Time”, algo que se
pode traduzir como “tempo de poupança de luz do dia”.
Assim, o propósito da hora de verão seria o de promover um melhor aproveitamento da luz
do dia, levando a uma (eventual) poupança de energia. Este procedimento leva as pessoas a
levantarem-se 1h mais cedo, aproveitando assim as primeiras horas de luz após o nascer do sol
(já que de outra forma estariam a dormir). De forma semelhante, após o pôr do sol, a população
deita-se, em média, uma hora mais cedo, permitindo a poupança de energia.
A primeira proposta de mudança de hora foi feita pelo entomologista neozelandês George
Hudson, que propunha avançar o relógio 2 horas na primavera, e recuar duas horas no outono.
A proposta, no entanto, tinha motivos um pouco egoístas – Hudson só queria mais 2 horas de luz
para caçar insetos no verão.
58
DeClara nº 58 Outubro 2022
A ideia de Willett era simplesmente aumentar o tempo em que podemos aproveitar a luz do
dia e ao mesmo tempo poupar energia, reduzindo o uso de luz artificial.
No entanto, ele propunha um atraso ou adiantamento progressivo, com os relógios a serem
adiantados 20 minutos a cada domingo, durante o mês de abril, o que resultaria numa mudança
de 1 hora e 20 minutos, entre final de abril e início de setembro, altura em que os relógios
começariam a atrasar progressivamente.
Embora a ideia tivesse apoiantes de peso, como Winston Churchill e Sir Arthur Conan Doyle,
acabou rejeitada pelo governo britânico.
No entanto, a mudança viria a ser adotada cerca de 10 anos depois, durante a 1ª Guerra
Mundial, primeiro pela Alemanha e depois pela maioria dos países envolvidos na Guerra. Numa
altura em que o carvão era a principal fonte de energia, havia a necessidade de reduzir o uso de
luz artificial, para poupar o precioso combustível necessário para o esforço de guerra. Nessa
altura, houve, de facto, uma poupança de energia.
Mas se o objetivo da mudança é aproveitar a iluminação do Sol, esta só funciona para países a
latitudes médias.
Como o eixo de rotação da Terra é inclinado em relação ao plano do Sistema Solar, mais perto
do equador a duração do dia muda muito pouco ao longo do ano, pelo que não há necessidade
de mudança, para melhor aproveitar o tempo em que o Sol está acima do horizonte.
Conforme nos afastamos do equador, a duração do dia aumenta no verão e diminui no
inverno, pelo que a mudança realmente maximiza o aproveitamento da luz do dia.
Em 1907, William Willett (bisavô do vocalista dos Coldplay
Chris Martin), publicou “The Waste of Daylight”, um panfleto
onde afirmava que “Enquanto estamos a dormir, o Sol ilumina
a terra durante várias horas”, pelo que só sobra “um breve
período, quando a luz do dia começa a desaparecer, que
podemos aproveitar para lazer”
Projetos e Parcerias: Literacia Científica
59
DeClara nº 58 Outubro 2022
Em 1996, a União Europeia, através da Comissão da Hora, decidiu padronizar a hora de
verão entre os Estados-membros. Deste modo, todos os países da União Europeia (e por arrasto,
os restantes países europeus, com algumas exceções, como a Islândia e a Rússia) concordaram
em implementar a hora de verão.
A convenção é de avançar os relógios 60 minutos à 01:00 UTC (Tempo Universal
Coordenado) do último domingo de março e voltar a atrasá-los 60 minutos, quando for 01:00
UTC (2:00 em Portugal Continental) do último domingo de outubro. Note-se que o facto de se
ter escolhido 01:00 UTC para a mudança, e não meia-noite, é para evitar que haja lugar a uma
mudança de data.
Em 2018, o Parlamento Europeu lançou um inquérito online para determinar se os cidadãos
da União Europeia preferiam manter ou terminar com a mudança de hora. Apesar da maioria
dos votos ter sido a favor de acabar com a mudança da hora, a verdade é que só 0,85% dos
Europeus votaram neste inquérito, dos quais quase 70% eram alemães.
O voto alemão é compreensível: no dia do solstício de verão, Berlim tem mais duas horas de
luz do dia do que Lisboa, enquanto no solstício de inverno, o dia dura menos duas horas do que
na capital portuguesa, com o Sol a nascer por volta das 8h15 e a pôr-se antes das 16h00. Assim
se explica que, na Alemanha, a mudança é irrelevante em termos de aproveitamento de luz
solar.
Baseado nos resultados deste inquérito, em 2019 o Parlamento Europeu votou para terminar
a mudança da hora, em 2021. No entanto, o Conselho da União Europeia exigiu que a Comissão
Europeia elaborasse um estudo do impacto detalhado que o fim da mudança acarretaria, que
ainda está por elaborar.
Há variadíssimos estudos que analisam desde o impacto no consumo de energia, número de
acidentes rodoviários, as perturbações do ciclo circadiano (o nosso relógio biológico), o impacto
na economia e até o simples bem-estar da população.
Projetos e Parcerias: Literacia Científica
60
DeClara nº 58 Outubro 2022
Em Portugal, a Comissão Permanente da Hora é o órgão consultivo do Governo da República,
que “tem por finalidade estudar, propor e fazer cumprir as medidas de natureza científica e
regulamentar ligadas ao regime de hora legal e aos problemas da hora científica”.
Em 2018, a propósito do inquérito online do Parlamento Europeu, esta comissão elaborou
um parecer sobre o fim da mudança da hora: “A Hora Legal Portuguesa: O Impacto da Hora de
Verão; A Escolha da Hora Legal”.
Neste parecer, a Comissão conclui que “nenhuma das hipóteses sem Hora de Verão é uma
boa solução para o país, sendo a escolha UTC+1 a pior delas”. Manter UTC+1 corresponderia a
manter permanentemente a hora de verão, algo semelhante ao que aconteceu entre 1992 e
1996, durante o governo de Cavaco Silva, quando Portugal adotou o fuso horário CET (Central
European Time), o mesmo que o resto da Europa. Nessa altura, no pico do inverno, o Sol nascia
por volta das 9h00.
A justificação dada é que, embora pequena, “existe poupança de energia e as perturbações
do sono provocadas pela mudança para a hora de verão são mínimas”.
No entanto, em 2021, um conjunto de peritos assinou a Declaração de Barcelona sobre
Políticas do Tempo, sustentando que se deve acabar com a mudança pois esta “não têm efeitos
significativos na poupança energética, melhora a saúde, a economia, a segurança e o meio
ambiente”.
Mas então, ganhamos alguma coisa com a mudança? Infelizmente, a resposta é… “nim”!
Centro de Astrofísica da Universidade do Porto
http://planetario.up.pt/pt/
Professora de Físico Química
Isabel Pinto
Projetos e Parcerias: Literacia Científica
61
DeClara nº 58 Outubro 2022
Projetos e Parcerias: Reunião Porto de Futuro 22/23 e JAP
No passado dia 13 de outubro, a Professora Isabel Pinto e os outros Professores
Coordenadores dos Projetos das escolas do Porto, reuniram com o Porto de Futuro, Empresas
Parceiras e a JAP, na Porto Business Scholl .
Nesta reunião foram apresentados os projetos da JAP e a parceria com o Porto de Futuro da
CM Porto
Foram definidos os principais objetivos da JAP para o ano letivo 22/23
• Fomentar a relação com as empresas Porto de Futuro
• Promover junto das empresas e escolas a necessidade de compromisso para a
operação JAP.
Durante a reunião as escolas, JAP, Empresas parceiras e a Câmara municipal do Porto
partilharam experiências importantes para a implementação com sucesso destes projetos.
Depois de dois anos online, devido a pandemia Covid 19, foi bom voltar a estarmos juntos!
Professora Coordenadora dos Projetos,
Maria Isabel Pinto
Futuros com Futuro
62
O programa faz parte do Plano 21|23 Escola + e no âmbito deste plano estamos a
promover o desenvolvimento da Ação Específica 1.6.2 - Programa para competências sociais e
emocionais (como o autoconhecimento, autoconfiança, resiliência, empatia e sentido de serviço)
concorrendo para o objetivo global de promoção de medidas diferenciadas dirigidas à promoção
do sucesso escolar e combate às desigualdades através da educação, procurando dar resposta
às necessidades de recuperação de aprendizagens e garantir que ninguém fica para trás.
Decorrente deste enquadramento a Escola Clara de Resende, em colaboração com a Direção
Geral da Educação e o Instituto Padre António Vieira, está a desenvolver nos anos letivos 2021-
2022 e 2022-2023 o Programa Escolas Ubuntu.
UBUNTU 🖐 Eu sou porque tu és!
https://www.dge.mec.pt/noticias/encontros-programa-escolas-ubuntu
https://www.academialideresubuntu.org/pt/escolas-ubuntu
DeClara nº 58 Outubro 2022
Projetos: Programa Escolas Ubuntu
63
DeClara nº 58 Outubro 2022
Mais um Ano…. Mais um Galardão!
No passado dia 12 de outubro, no Pavilhão Municipal de Valongo, comemorou-se “O Dia
Bandeiras Verdes Eco-Escolas 2022”. Este evento, considerado o maior, a nível nacional, na área
da educação ambiental, destinou-se a todas as Escolas Galardoadas com a Bandeiras Verde
2022 e reuniu mais de 2000 crianças, jovens, professores e autarcas de todo o país.
Projetos: Programa Eco-escolas
Não podíamos faltar a este evento, sendo a escola representada pela responsável do projeto
Eco-Escolas 2022-2023, Isolina Silva, e pelo professor de Educação Visual, Gabriel Fraga.
O Clara de Resende foi uma das Escolas Galardoadas com a Bandeira Verde pelo trabalho
desenvolvido no ano letivo 2021/2022, e recebeu ainda uma Menção Honrosa pelo trabalho
desenvolvido no Desafio Eco-Lápis.
Este Desafio foi elaborado nas aulas de Educação Visual e a aluna da turma 10ºD, Sofia
Tomada, recebeu um prémio e uma menção honrosa!
Continua…
64
DeClara nº 58 Outubro 2022
Projetos: Programa Eco-escolas
Sofia Tomada e Professor Gabriel Fraga Trabalho distinguido com Menção Honrosa
Continua…
65
DeClara nº 58 Outubro 2022
Projetos: Programa Eco-escolas
Mais um ano se inicia e novos Desafios são propostos pelo Programa Eco- Escolas.
Para ser possível a candidatura ao Galardão Bandeira Verde 2022-2023, no final do ano letivo
teremos de ter seguido a metodologia dos 7 Passos, a saber:
1. Constituir um Conselho Eco-Escolas,
2. Implementar uma Auditoria Ambiental,
3. Elaborar um Plano de Ação e implementá-lo,
4. Desenvolver Trabalho Curricular,
5. Proceder à Monitorização e Avaliação do Plano de ação,
6. Envolver a Comunidade
7. Elaborar um Eco-Código.
Neste momento estamos a formar o nosso Conselho Eco-Escolas, para o qual pedimos a
colaboração de todos.
Cada turma deverá estar representada por 2 elementos que, de forma ativa, participa na
elaboração do Plano de Ação 2022-2023.
Deixamos aqui o convite para que todos participem nas atividades eco-escolas e “agarrem” os
Desafios propostos para o ano 2022-2023. Bem hajam!
As coordenadoras do Eco-Escolas
Isolina Silva e Isabel Pinto
66
DeClara nº 58 Outubro 2022
Projetos: Geração +
LIPOR: evento Coração Verde
A LIPOR – Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto organizou no
passado sábado, dia 15 de outubro, nas suas instalações em Baguim do Monte (Gondomar), o
evento Coração Verde, tendo a sessão de abertura sido feita pelo Dr. Fernando Leite,
Administrador-Delegado da LIPOR e na presença de vários administradores, vereadores das
câmaras dos municípios associados, equipa Geração+, assim como de dezenas de escolas e
outras instituições, que aderiram ao Projeto Geração+, tendo a nossa escola sido representada
pela docente de Física e Química, Fátima Vieira.
A equipa Geração+ fez a sua apresentação através da intervenção da Dr.ª Sandra Rodrigues,
responsável da Unidade de Educação e Formação Ambiental, do Departamento de Educação,
Comunicação e Marketing, sob o tema “Compromisso de Futuro”.
Continua…
67
DeClara nº 58 Outubro 2022
Projetos: Geração +
Continua…
Houve partilha de boas práticas / testemunhos por parte de quatro instituições Geração+.
68
DeClara nº 58 Outubro 2022
Projetos: Geração +
E por fim, um testemunho de resiliência “De Portugal para o Mundo – a Humanidade de um
navegador solitário”, Ricardo Diniz.
Geração+ Compromisso de futuro. Fátima Vieira
69
DeClara nº 58 Outubro 2022
Serviço de Psicologia e Orientação
Bem-estar emocional e bullying
Continua…
No passado dia 20 de outubro comemorou-se o Dia Mundial do Combate ao Bullying.
O Serviço de Psicologia da nossa Escola fez questão de assinalar este dia através da afixação
nas portas das salas de aula as seguintes mensagens:
• bullying é um comportamento de um indivíduo ou grupo, repetido ao longo do tempo, que
fere intencionalmente outro indivíduo ou grupo, seja fisicamente ou emocionalmente;
• bullying não é um incidente isolado, é algo que acontece repetidamente;
• bullying é uma ação desenvolvida intencionalmente com o propósito de magoar alguém;
• a pessoa alvo de bullying não interpreta o comportamento como uma piada; a pessoa sente-se
magoada e quer que o comportamento pare;
• bullying verbal: chamar nomes, espalhar boatos e rumores de caráter negativo, ameaçar …
• bullying físico: bater, pontapear, esmurrar, cuspir, roubar ou esconder o
dinheiro/roupas/objetos de alguém, destruir a propriedade ou o trabalho de outro(s) …
• bullying psicológico e emocional: ignorar alguém, deixar alguém fora do grupo, isolando-o,
obrigar alguém a fazer algo que não quer fazer, forçar alguém a prejudicar outras pessoas para
poder ser aceite no grupo;
• a vítima de bullying deve falar com alguém em quem confia. Calar agrava a situação;
• os autores de bullying não são pessoas más, o que é mau é o seu comportamento. O
comportamento pode ser mudado;
• quem observa bullying, pode fazer a diferença – condenando, apoiando a vítima e
denunciando.
70
DeClara nº 58 Outubro 2022
Marta Alves,
Psicóloga no Agrupamento de Escolas
Clara de Resende
Com estas mensagens pretendemos sensibilizar a comunidade escolar para a importância de
estarmos atentos a este problema e, em conjunto, sermos agentes de promoção de contextos
relacionais saudáveis que favoreçam o bem-estar de todos e de cada um de nós.
Foi com muito agrado que ouvimos relatos sobre reflexões que aconteceram em aula, nas
quais, professores e alunos conversaram sobre bullying. Acreditamos que pensar e refletir sobre
este tema nos torna mais preparados para nos relacionarmos com o outro.
Todos os dias são dias de combate ao bullying. Todos os dias são dias em que contribuímos,
certamente, para o bem-estar do outro e, portanto, para o nosso bem estar.
DIZ NÃO AO BULLYING!
Serviço de Psicologia e Orientação
71
O Jornal da Agrupamento de Escolas Clara de Resende, o DeClara, é um projeto de
promoção da leitura, de caráter mensal e pretende colocar toda a comunidade escolar a ler e
escrever, de modo formativo, informativo e recreativo. Dar a conhecer tudo o que se faz na
escola, presencial ou digitalmente, e dar voz a todos aqueles que querem partilhar algo com a
comunidade educativa… Pretende constituir-se como um instrumento de educação para a
cidadania, de promoção do espírito crítico e de integração dos diferentes saberes, com recurso
às diferentes tecnologias da informação e comunicação, a um nível transversal.
Este projeto dirige-se e envolve alunos do 1.º ao 12.º ano, professores, funcionários,
pais/encarregados de educação e Comunidade educativa em geral. É gratuito, enviado
digitalmente por email para toda a comunidade escolar e fica disponível no blogue das
Bibliotecas do Agrupamento Clara de Resende.
http://bibliotecaescolarclararesende.blogspot.pt/
Os artigos para publicação podem ser enviadas para o email: isabelpereira@clararesende.pt
Com a vossa colaboração e participação, o Jornal será "mais nosso" e sairá muito mais
enriquecido!
PARTICIPA!
Inscreve-te por email (isabelpereira@clararesende.pt) para fazeres parte da equipa do
Jornal.
Em breve será marcada a primeira reunião do ano para apresentação dos elementos e do
projeto.
Convite para participar no DeClara
https://erte.dge.mec.pt/cic-clubes
DeClara nº 58 Outubro 2022
Convite para participar no Jornal da Escola: DeClara
72
DeClara nº 58 Outubro 2022
Dias das Bruxas A LER Halloween A LER Dia das Bruxas A LER
A ÁRVORE DE HALLOWEEN
A ÁRVORE DE HALLOWEENO oito rapazes, vestidos com disfarces de
Halloween, vão ao encontro do seu amigo Pipkin na casa assombrada
deste, fora da cidade. Mas quando lá chegam, em vez de Pipkin,
encontram o enorme e cadavérico Sr. Carapace Clavicle Moundshroud.
Descobrem que o amigo foi levado por um Something, um estranho ser,
numa viagem que pode determinar se ele vive ou morre. O misterioso
Moundshroud leva então os rapazes na cauda de um papagaio através do
tempo e do espaço, para procurarem, no passado, não apenas o amigo
perdido, mas também o significado do Halloween…
A FESTA DAS BRUXAS
O que deveria ter sido uma animada festa da Noite das Bruxas para
crianças entre os 10 e os 17 anos, acaba em tragédia quando Joyce, uma
adolescente que não prima pela simpatia, aparece morta, afogada numa
banheira. Apenas algumas horas antes, a jovem tinha contado que
testemunhara um assassinato. Como ninguém acreditara nela, saíra de
casa, revoltada, para o meio de uma noite de tempestade. Encontrá-la-iam
já sem vida, mas dentro de casa. Perante o choque e a falta de explicação
para o sucedido, o famoso detetive Hercule Poirot é convocado à mansão
onde tudo aconteceu, para encontrar a «presença maligna» que estaria na
causa do crime.
UMA AVENTURA NA NOITE DAS BRUXAS
Da coleção que acompanha jovens leitores há pelo duas gerações, esta
aventura começa num café chamado Mistério que, como o nome deixa
adivinhar, é um espaço muito estranho, numa pequena aldeia onde os
heróis da série – as gémeas Luísa e Teresa, o Pedro, o Chico, o João e os
seus inseparáveis amigos de 4 patas, os cães Faial e Caracol – foram passar
um fim de semana. O que era suposto serem dois dias de sossego,
depressa se transforma em mais uma «aventura»,»
Escola a Ler em dia das Bruxas
HALLOWEEN PARA TODOS
73
DeClara nº 58 Outubro 2022
Dias das Bruxas Halloween Dia das Bruxas
Altar dos mortos

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a DeClara n.º 58 outubro 2022

Projeto sala de leitura 2014 eliane aparecida geraldo
Projeto sala de leitura 2014 eliane aparecida geraldoProjeto sala de leitura 2014 eliane aparecida geraldo
Projeto sala de leitura 2014 eliane aparecida geraldoelianegeraldo
 
DeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdfDeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdfIsabelPereira2010
 
DeClara n.º 65 maio 2023.pdf
DeClara n.º 65 maio 2023.pdfDeClara n.º 65 maio 2023.pdf
DeClara n.º 65 maio 2023.pdfIsabelPereira2010
 
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola LêProjeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola LêCirlei Santos
 
DeClara n.º 51 fevereiro 2022
DeClara n.º 51 fevereiro 2022DeClara n.º 51 fevereiro 2022
DeClara n.º 51 fevereiro 2022IsabelPereira2010
 
DeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdfDeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdfIsabelPereira2010
 
Todos juntos podemos ler.pdf
Todos juntos podemos ler.pdfTodos juntos podemos ler.pdf
Todos juntos podemos ler.pdfbibecuba
 
DeClara n.º 52 março 2022.pdf
DeClara n.º 52 março 2022.pdfDeClara n.º 52 março 2022.pdf
DeClara n.º 52 março 2022.pdfIsabelPereira2010
 
4º Número Newsletter da Biblioteca Escolar
4º Número Newsletter da Biblioteca Escolar4º Número Newsletter da Biblioteca Escolar
4º Número Newsletter da Biblioteca Escolarmmppr3
 
Projeto adote um colega
Projeto adote um colegaProjeto adote um colega
Projeto adote um colegaheliane
 
interdisciplinaridade
interdisciplinaridadeinterdisciplinaridade
interdisciplinaridadeRhaykaisa
 
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PEDAGOGIA GILMARA OLIVEIRA FAEPI-04.pptx
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PEDAGOGIA GILMARA OLIVEIRA FAEPI-04.pptxTRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PEDAGOGIA GILMARA OLIVEIRA FAEPI-04.pptx
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PEDAGOGIA GILMARA OLIVEIRA FAEPI-04.pptxGihOliveira4
 
Semana Leitura 2008
Semana Leitura 2008Semana Leitura 2008
Semana Leitura 2008macjok
 

Semelhante a DeClara n.º 58 outubro 2022 (20)

Projeto sala de leitura 2014 eliane aparecida geraldo
Projeto sala de leitura 2014 eliane aparecida geraldoProjeto sala de leitura 2014 eliane aparecida geraldo
Projeto sala de leitura 2014 eliane aparecida geraldo
 
DeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdfDeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdf
 
DeClara n.º 65 maio 2023.pdf
DeClara n.º 65 maio 2023.pdfDeClara n.º 65 maio 2023.pdf
DeClara n.º 65 maio 2023.pdf
 
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola LêProjeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
 
DeClara n.º 51 fevereiro 2022
DeClara n.º 51 fevereiro 2022DeClara n.º 51 fevereiro 2022
DeClara n.º 51 fevereiro 2022
 
DeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdfDeClara n.º 67 julho 2023.pdf
DeClara n.º 67 julho 2023.pdf
 
Todos juntos podemos ler.pdf
Todos juntos podemos ler.pdfTodos juntos podemos ler.pdf
Todos juntos podemos ler.pdf
 
DeClara 47 ooutubro 2021
DeClara 47 ooutubro 2021DeClara 47 ooutubro 2021
DeClara 47 ooutubro 2021
 
DeClara n.º 52 março 2022.pdf
DeClara n.º 52 março 2022.pdfDeClara n.º 52 março 2022.pdf
DeClara n.º 52 março 2022.pdf
 
DeClara nº 52 março 2022
DeClara nº 52 março 2022DeClara nº 52 março 2022
DeClara nº 52 março 2022
 
4º Número Newsletter da Biblioteca Escolar
4º Número Newsletter da Biblioteca Escolar4º Número Newsletter da Biblioteca Escolar
4º Número Newsletter da Biblioteca Escolar
 
Projeto adote um colega
Projeto adote um colegaProjeto adote um colega
Projeto adote um colega
 
interdisciplinaridade
interdisciplinaridadeinterdisciplinaridade
interdisciplinaridade
 
Projeto de leitur1
Projeto de leitur1Projeto de leitur1
Projeto de leitur1
 
Incentivo à Leitura
Incentivo à LeituraIncentivo à Leitura
Incentivo à Leitura
 
Boletim informativo7
Boletim informativo7Boletim informativo7
Boletim informativo7
 
Zoom 4final
Zoom 4finalZoom 4final
Zoom 4final
 
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PEDAGOGIA GILMARA OLIVEIRA FAEPI-04.pptx
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PEDAGOGIA GILMARA OLIVEIRA FAEPI-04.pptxTRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PEDAGOGIA GILMARA OLIVEIRA FAEPI-04.pptx
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PEDAGOGIA GILMARA OLIVEIRA FAEPI-04.pptx
 
Semana Leitura 2008
Semana Leitura 2008Semana Leitura 2008
Semana Leitura 2008
 
Todas as letras
Todas as letrasTodas as letras
Todas as letras
 

Mais de IsabelPereira2010

DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...
DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...
DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...IsabelPereira2010
 
DeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECR
DeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECRDeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECR
DeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECRIsabelPereira2010
 
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial AniversárioDeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial AniversárioIsabelPereira2010
 
referenciaL Aprender Media dez2023.pdf
referenciaL Aprender Media dez2023.pdfreferenciaL Aprender Media dez2023.pdf
referenciaL Aprender Media dez2023.pdfIsabelPereira2010
 
DeClara n.º71 dezembro 2023.pdf
DeClara n.º71 dezembro 2023.pdfDeClara n.º71 dezembro 2023.pdf
DeClara n.º71 dezembro 2023.pdfIsabelPereira2010
 
DeClara n.º68 setembro 2023.pdf
DeClara n.º68 setembro 2023.pdfDeClara n.º68 setembro 2023.pdf
DeClara n.º68 setembro 2023.pdfIsabelPereira2010
 
Rumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdfRumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdfIsabelPereira2010
 
Rumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdfRumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdfIsabelPereira2010
 
DeClara n.º 66 junho 2023.pdf
DeClara n.º 66 junho 2023.pdfDeClara n.º 66 junho 2023.pdf
DeClara n.º 66 junho 2023.pdfIsabelPereira2010
 
DeClara n.º 64 abril 2023.pdf
DeClara n.º 64 abril 2023.pdfDeClara n.º 64 abril 2023.pdf
DeClara n.º 64 abril 2023.pdfIsabelPereira2010
 
DeClara n.º 63 março 2023.pdf
DeClara n.º 63 março 2023.pdfDeClara n.º 63 março 2023.pdf
DeClara n.º 63 março 2023.pdfIsabelPereira2010
 
DeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdf
DeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdfDeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdf
DeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdfIsabelPereira2010
 
DeClara n.º57 Setembro 2022
DeClara n.º57 Setembro 2022DeClara n.º57 Setembro 2022
DeClara n.º57 Setembro 2022IsabelPereira2010
 
Olimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdf
Olimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdfOlimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdf
Olimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdfIsabelPereira2010
 

Mais de IsabelPereira2010 (20)

DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...
DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...
DeClara n.º 75 Abril 2024 - O Jornal digital do Agrupamento de Escolas Clara ...
 
DeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECR
DeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECRDeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECR
DeClara n.º 74 março 2024. O Jornal digital do AECR
 
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial AniversárioDeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
 
referenciaL Aprender Media dez2023.pdf
referenciaL Aprender Media dez2023.pdfreferenciaL Aprender Media dez2023.pdf
referenciaL Aprender Media dez2023.pdf
 
DeClara n.º71 dezembro 2023.pdf
DeClara n.º71 dezembro 2023.pdfDeClara n.º71 dezembro 2023.pdf
DeClara n.º71 dezembro 2023.pdf
 
DeClara n.º68 setembro 2023.pdf
DeClara n.º68 setembro 2023.pdfDeClara n.º68 setembro 2023.pdf
DeClara n.º68 setembro 2023.pdf
 
Rumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdfRumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 1_2023.pdf
 
Rumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdfRumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdf
Rumos a Oeste_cfepo Revista 2 julho 2023.pdf
 
Propostas_RBE_2023_2024.pdf
Propostas_RBE_2023_2024.pdfPropostas_RBE_2023_2024.pdf
Propostas_RBE_2023_2024.pdf
 
Prioridades 2023-2024.pdf
Prioridades 2023-2024.pdfPrioridades 2023-2024.pdf
Prioridades 2023-2024.pdf
 
DeClara n.º 66 junho 2023.pdf
DeClara n.º 66 junho 2023.pdfDeClara n.º 66 junho 2023.pdf
DeClara n.º 66 junho 2023.pdf
 
DeClara n.º 64 abril 2023.pdf
DeClara n.º 64 abril 2023.pdfDeClara n.º 64 abril 2023.pdf
DeClara n.º 64 abril 2023.pdf
 
DeClara n.º 63 março 2023.pdf
DeClara n.º 63 março 2023.pdfDeClara n.º 63 março 2023.pdf
DeClara n.º 63 março 2023.pdf
 
DeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdf
DeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdfDeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdf
DeClara n.º 60 Dezembro 2022.pdf
 
DeClara n.º58 outubro 2022
DeClara n.º58 outubro 2022DeClara n.º58 outubro 2022
DeClara n.º58 outubro 2022
 
DeClara n.º57 Setembro 2022
DeClara n.º57 Setembro 2022DeClara n.º57 Setembro 2022
DeClara n.º57 Setembro 2022
 
Olimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdf
Olimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdfOlimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdf
Olimpíadas_Geografia_2022_2023_Regulamento.pdf
 
T2PF.pdf
T2PF.pdfT2PF.pdf
T2PF.pdf
 
T1ES.pdf
T1ES.pdfT1ES.pdf
T1ES.pdf
 
DeClara 56 julho 2022
DeClara 56 julho 2022DeClara 56 julho 2022
DeClara 56 julho 2022
 

Último

Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitlerhabiwo1978
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguaKelly Mendes
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasBibliotecaViatodos
 

Último (20)

Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 

DeClara n.º 58 outubro 2022

  • 1. DeClara Jornal do Agrupamento Escolas Clara de Resende DeClara n.º 58 outubro 2022 Capa de Isabel Pereira - Biblioteca Escolar
  • 2. DeClara nº 58 Outubro 2022 2 CLUBES PÁG. 54 TRABALHOS DE ALUNOS E PROFESSORES: 1º CICLO PÁG. 36 ENSINO SECUNDÁRIO PÁG. 53 CONVITE DECLARA PÁG. 71 EDITORIAL PÁG. 2 BIBLIOTECA ESCOLAR PÁG. 3 Editorial Isabel Pereira https://erte.dge.mec.pt/cic-clubes 31 de OUTUBRO PÁG. 73 2º CICLO PÁG. 42 A Biblioteca da escola é a melhor porta para a leitura e deve ser bem aproveitada por todos os intervenientes da comunidade escolar. A leitura é uma ferramenta valiosa para a democracia e liberdade. A leitura confere saber e o saber dá poder! No entanto, não basta saber ler. É importante saber Ler o mundo, dominar diferentes literacias e em diferentes formatos. Em outubro comemoramos o mês internacional da Biblioteca Escolar, com o seu ponto alto no dia 24 de outubro, o dia internacional da Biblioteca Escolar. Festejamos com a Escola a Ler para a Paz e Harmonia Globais. A Leitura, o conhecimento, a educação e formação são, certamente, excelentes aliados de promoção da Paz em espaços diversificados e multifacetados. A Paz tem um conjunto de valores que estão subjacentes e devem ser postos em prática. Aproveitemos as suas potencialidades pois: É urgente a PAZ 3º CICLO PÁG. 48 CONCURSOS PÁG. 31 PROJETOS PÁG. 57 SERVIÇO PSICOLOGIA ORIENTAÇÃO PÁG. 69 ESCOLA A LER: DIA DAS BRUXAS PÁG. 72
  • 3. 3 Outubro é o Mês Internacional da Biblioteca Escolar (MIBE), uma celebração anual das bibliotecas escolares em todo o mundo, uma oportunidade para darem a conhecer o trabalho que desenvolvem e mostrarem que não são apenas um serviço, mas um centro nevrálgico vital nas escolas. A chamada à ação é da IASL (International Association of School Librarianship). Em Portugal, o Dia da Biblioteca Escolar assinalou-se na quarta segunda- feira do mês de outubro, em 2022, dia 24/10. O mote para este ano foi LER PARA A PAZ E HARMONIA GLOBAIS. DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar - Outubro: Escola a Ler
  • 4. 4 A ação «Escola a ler», da responsabilidade da Rede de Bibliotecas Escolares, do Plano Nacional de Leitura 2027 e da Direção-Geral de Educação, resulta da agregação de todas as propostas respeitantes à ação Escola a ler, integrada no Plano Escola + 21|23. Visa trabalhar a leitura de forma sistemática, estruturada e diversificada e constituir uma rede colaborativa de trabalho e partilha, no âmbito desta medida. Atividades 1. De entre as atividades propostas, o nosso Agrupamento selecionou quatro, que considerou adequarem-se ao seu contexto, a saber: - Leitura orientada - Projeto Pessoal de Leitura - Tempo para ler e pensar! - Vou levar-te comigo! a) Leitura orientada Realização de atividades que proporcionem o contacto dos alunos com livros que os motivem e estimulem a prática regular e continuada da leitura e da escrita: uma hora por dia no primeiro ciclo do ensino básico e uma hora por semana no segundo ciclo do ensino básico. “ESCOLA A LER” Estamos a Ler e a Escrever… AECR DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar - Outubro: Escola a Ler
  • 5. 5 b) Projeto Pessoal de Leitura Desenvolvimento de projetos individuais de leitura que explicitem objetivos de leitura e impliquem o contacto com temas comuns em obras, em géneros e em manifestações artísticas diferentes (obras escolhidas em contrato de leitura com o(a) professor(a). c) Tempo para ler e pensar! Leitura e exploração de livros, jornais, revistas e/ ou outros materiais de leitura na biblioteca escolar em articulação com docentes de diferentes áreas curriculares, com periodicidade e tempo estipulados (desejavelmente mensal, em cada turma). d) Vou levar-te comigo! Dinamização periódica de sessões de requisição domiciliária na biblioteca escolar, em articulação com os docentes da turma e com recurso a estratégias motivadoras. DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar - Outubro: Escola a Ler
  • 6. 6 DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar - Outubro: Escola a Ler – 5.ºA 5ºB No dia 21 de outubro as turmas do 5ª A e 5ºB, acompanhados pela sua professora de Português, Maria Antónia Magalhães, foram à Biblioteca da Escola para uma visita orientada e um diálogo muito agradável entre todos os presentes. Foi muito animador verificar como os alunos são tão simpáticos, comunicativos, interessados e estão já muito motivados para a leitura! No final da sessão vários alunos quiseram requisitar um livro para leitura domiciliária. 5.ºA e 5.ºB em digressão pela Biblioteca Escolar Em breve iremos receber outras turmas! Os alunos perceberam bem todos os procedimentos que devem ter e potencialidades da Biblioteca. É um gosto receber alunos assim! Voltem sempre!
  • 7. 7 DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar - Outubro: Escola a Ler – 6.ºB A Odisseia de Homero, de João de Barros No passado dia 17 de outubro, a turma do 6.ºB, acompanhados pela sua professora de Português, Maria Fernanda Moura, estiveram na Biblioteca da Escola numa animada sessão de leitura orientada do livro “Odisseia de Homero” de João de Barros. Os alunos estiveram muito atentos à leitura e a todas as explicações da professora. É um prazer receber alunos assim! Leitura orientada
  • 8. 8 A BE apoia a Leitura Orientada em Sala de Aula Plano 21|23 Escola+ Escola a Ler em sala de aula A leitura é fundamental para o sucesso dos alunos pela sua transversalidade e pela forma como influencia as aprendizagens em todas as áreas curriculares. O sucesso neste domínio está diretamente relacionado com a frequência de contactos com livros e com práticas de leitura, pelo que o tempo dedicado à leitura condiciona de forma decisiva os progressos na compreensão, cabendo à escola um papel relevante no ensino da leitura e na promoção do gosto de ler. No âmbito do Plano 21|23 Escola+, que visa a recuperação das aprendizagens, procurando garantir que ninguém fica para trás, o PNL2027 disponibiliza propostas de trabalho integradas na ação Escola a Ler: para os 1.º e 2.º ciclos, Leitura Orientada na Sala de Aula e, para o 3.º ciclo, Contratos de Leitura. O PNL2027 propõe que os docentes do ensino básico reforcem as atividades em torno do livro e, nesse sentido, apresenta um conjunto de orientações organizadas em oito áreas: https://www.leituraorientada.pnl2027.gov.pt/orienta%C3%A7%C3%B5es DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar: Apoia a Leitura Orientada em Sala de Aula
  • 9. 9 Continua… DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar: Leituras para a Paz e Harmonia Globais ESCOLA A LER
  • 10. 10 DeClara nº 58 Outubro 2022 “Diz-se que o nosso corpo tem a forma de um abraço. Talvez por isso a tarefa de abraçar seja tão simples, mesmo quando temos de percorrer um longo caminho. O abraço tem uma incrível força expressiva. Comunica a disponibilidade de entrar em relação com os outros, superando o dualismo, fazendo cair armaduras e motivos, cedendo, nem que seja por instantes, na defesa do espaço individual. Há uma tipologia vastíssima de abraços, e cada uma delas ensina alguma coisa sobre aquilo que um abraço pode ser: acolhimento e despedida, congratulação e luto, reconciliação e embalo, afeto ou paixão. Os abraços são a arquitetura íntima da vida, o seu desenho invisível, mas absolutamente presente; são plenitude consentida ao desejo e memória que revitaliza. Todos nos reconhecemos aí: em abraços quotidianos e extraordinários, abraços dramáticos ou transparentes, abraços alagados de lágrimas ou em puro júbilo, abraços de próximos ou de distantes, abraços fraternos ou enamorados, abraços repetidos ou, porventura, naquele único e idealizado abraço que nunca chegou a acontecer mas a que voltamos interiormente vezes sem conta. No princípio era o abraço, se pensarmos no colo que nos nutriu na primeira infância. Essa foi, para a maioria de nós, a primeira e reconfortante forma de comunicação. Mas a necessidade de um abraço acompanha a nossa existência até ao fim. O abraço é uma longa conversa que acontece sem palavras. Tudo o que tem de ser dito soletra-se no silêncio, e ocorre isto que é tão precioso e afinal tão raro: sem defesas, um coração coloca-se à escuta de outro coração.” Cardeal Tolentino de Mendonça Um Abraço Biblioteca Escolar: Leituras para a Paz e Harmonia Globais Continua…
  • 11. 11 Continua… DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar: Leituras para a Paz e Harmonia Globais Discurso de Malala Yousafzai: Youth Takeover (“Dia de Malala”), Nações Unidas, 12 de Julho de 2013 …Não falo em meu nome, mas em nome de todos os rapazes e raparigas. Ergo a minha voz – não para gritar, mas para que aqueles que não têm voz possam ser ouvidos. Aqueles que lutaram pelos seus direitos: o direito de viver em paz. O direito de ser tratado com dignidade. O direito à igualdade de oportunidades. O direito a receber educação. Caros amigos, no dia 9 de Outubro de 2012, os talibãs balearam-me no lado esquerdo da minha testa. Balearam também os meus amigos, pois pensavam que as suas balas podiam silenciar-nos. Falharam. E então, desse silêncio surgiram milhares de vozes. Os terroristas julgaram que podiam alterar e deter as nossas ambições, mas nada mudou na minha vida a não ser isto: a fraqueza, o desespero e o medo desapareceram em mim. E no seu lugar, nasceu força, poder e coragem. Sou a mesma Malala. As minhas ambições, esperanças e sonhos são os mesmos. Caras irmãs e irmãos, não estou contra ninguém. Nem estou aqui para falar de uma vingança pessoal contra os talibãs ou qualquer outro grupo terrorista. Estou aqui para falar sobre o direito à educação de todas as crianças. Desejo que todos os filhos e filhas de extremistas, especialmente dos talibãs, possam ter educação. Nem sequer tenho ódio pelo talibã que disparou sobre mim. Mesmo que tivesse uma arma na minha mão e ele surgisse agora à minha frente, não atiraria sobre ele. Esta é a compaixão que aprendi com Maomé – o profeta da misericórdia, com Jesus Cristo, com Buda. Este é o legado de mudança que recebi de Martin Luther King, Nelson Mandela e Muhammad Ali Jinnah. Esta é a filosofia de não-violência que conheci com Gandhi, Bacha Khan e a Madre Teresa. E esta é a misericórdia que aprendi com a minha mãe e o meu pai. Isto é o que me diz o meu coração – sê pacífica e ama a todos. Caras irmãs e irmãos, compreendemos a importância da luz quando encontramos as trevas. Compreendemos a importância da nossa voz quando somos silenciados. Da mesma forma, quando estávamos em Swat, no norte do Paquistão, compreendemos a importância das canetas e dos livros quando vimos armas. O famoso ditado “A pena é mais forte do que a espada” aplicava- se então perfeitamente. Os extremistas têm receio dos livros e das canetas. O poder da educação amedronta-os. Têm receio das mulheres. Têm medo da voz das mulheres. É por isto que mataram 14 estudantes de medicina inocentes, num ataque recente em Quetta. É por causa disto que continuam a matar professoras e pessoal médico envolvido na vacinação contra a poliomielite em Pakhtunkhwa e no Território Federal das Áreas Tribais. É por causa disto que colocam repetidamente explosivos em escolas. Pois têm medo da mudança, medo da igualdade que traremos à nossa sociedade.
  • 12. 12 Continua… DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar: Leituras para a Paz e Harmonia Globais …Excelentíssimo Secretário-Geral, a paz é necessária para a educação. Em muitas partes do mundo, especialmente no Paquistão e no Afeganistão, o terrorismo, as guerras e os conflitos têm impedido as crianças de frequentar a escola. Estamos realmente cansados destas guerras. As mulheres e as crianças estão a sofrer em muitas regiões, de variadas maneiras. Na Índia, crianças pobres e inocentes são vítimas de trabalho infantil. Muitas escolas foram destruídas na Nigéria. No Afeganistão, o extremismo tem levado sofrimento às populações durante décadas. As jovens são forçadas a trabalho infantil e a um casamento precoce. A pobreza, a ignorância, a injustiça, o racismo e o desrespeito de direitos fundamentais são problemas cruciais que afetam homens e mulheres nestas e noutras regiões. Caros amigos, hoje concentro o meu discurso nos direitos e na educação das mulheres porque são elas que mais sofrem. Houve um tempo em que as ativistas sociais femininas pediam aos homens que defendessem os seus direitos. Desta vez, nós próprias faremos isso. Não quero com isto dizer que os homens devem deixar de falar em nome dos direitos das mulheres, mas sim que é tempo de as mulheres serem independentes e lutarem por elas mesmas. Caras irmãs e irmãos, é altura de nos manifestarmos. Assim, apelamos hoje aos líderes mundiais para que alterem as suas políticas estratégicas a favor da paz e da prosperidade. Pedimos aos líderes mundiais para que os tratados de paz protejam os direitos das mulheres e das crianças. Acordos que atentem contra a dignidade da mulher e dos seus direitos são inaceitáveis. Invocamos a todos os governos para que garantam educação obrigatória para todas as crianças em toda a parte. Apelamos a todos os governos para que combatam o terrorismo e a violência, para que protejam as crianças contra abusos e danos físicos e psicológicos. Pedimos a todas as nações desenvolvidas que apoiem a expansão das oportunidades de educação para as mulheres nos países em desenvolvimento. Solicitamos a todas as comunidades que sejam tolerantes, que rejeitem os preconceitos baseados em castas, credos, seitas, religiões ou género, que garantam a liberdade e a igualdade das mulheres, para que estas possam prosperar. Não podemos todos ser bem-sucedidos quando metade de nós é impedida de o fazer. Apelamos a todas as nossas irmãs, em todo o mundo, para que sejam corajosas, para que ouçam a sua força interior e se apercebam de todo o seu potencial. Caros irmãos e irmãs, precisamos de escolas e de educação para que todas as crianças possam ter um futuro promissor. Prosseguiremos a nossa caminhada até um destino que garanta paz e educação para todos. Ninguém nos pode parar. Defenderemos os nossos direitos e traremos a mudança através da nossa voz. As nossas palavras podem mudar o mundo porque estamos juntos e unidos na causa da educação. E se pretendemos atingir o nosso objetivo, então devemos adquirir o poder que o conhecimento fornece e escudar-nos na nossa unidade e fraternidade.
  • 13. 13 Continua… DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar: Leituras para a Paz e Harmonia Globais Caros irmãos e irmãs, não podemos esquecer-nos que milhões de pessoas sofrem devido à pobreza, injustiça e ignorância. Não podemos esquecer-nos que milhões de crianças não frequentam a escola. Não podemos esquecer-nos que as nossas irmãs e irmãos aguardam por um futuro promissor e pacífico. Travemos, pois, uma luta global contra a iliteracia, a pobreza e o terrorismo, e peguemos em livros e canetas. Eles são as nossas armas mais poderosas. Uma criança, um professor, uma caneta e um livro podem mudar o mundo. A educação é a única solução. Educação em primeiro lugar. Malala Yousafzai “Algumas pessoas limitam-se a pedir a outras para que façam algo. Mas eu pergunto: por que devo eu esperar que alguém faça alguma coisa? Por que não dou eu um passo em frente e avanço?” – Malala Yousafzai
  • 14. 14 Continua… DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar: Leituras para a Paz e Harmonia Globais Malala Yousafzai é uma estudante e uma ativista da educação, proveniente da cidade de Mingora, no Distrito Swat (província de Khyber Pakhtunkhwa), no noroeste do Paquistão. É conhecida pelos seus esforços na defesa dos direitos de educação e dos direitos das mulheres, especialmente no Vale de Swat, onde os talibãs proibiam as mulheres de frequentar a escola. Em 2009, com apenas 11 anos, Malala começou a escrever num blogue sob pseudónimo para a BBC, relatando de forma detalhada a sua vida sob o domínio dos talibãs e o modo como estes procuravam controlar aquela região, expressando também as suas ideias acerca da promoção da educação no Vale de Swat. No Verão seguinte, foi produzido um documentário do New York Times sobre a sua vida, à medida que os militares paquistaneses intervinham na região, levando à Segunda Batalha de Swat. Malala tornou-se então muito conhecida, dando entrevistas à imprensa escrita e na televisão, tendo sido nomeada para o Prémio Internacional da Paz para Crianças por Desmond Tutu, ativista sul-africano e Prémio Nobel da Paz. Em Outubro de 2009, os talibãs tentaram assassinar Malala, deixando-a gravemente ferida, o que suscitou uma crítica veemente por parte das autoridades nacionais e internacionais e um grande apoio das mesmas a Malala. O Enviado Especial das Nações Unidas para a Educação Global, Gordon Brown, lançou então uma petição em seu nome, usando o slogan “Eu sou Malala”, exigindo que, até final de 2015, fossem produzidos esforços mundiais para que todas as crianças pudessem ter educação escolar, independentemente do país em que se encontrassem – uma petição que contribuiu para a ratificação da Lei para o Direito à Educação, a primeira do seu género a ser aprovada no Paquistão. Posteriormente, Malala venceu o Prémio Nacional da Paz da Juventude, atribuído pelo Paquistão. Em 12 de Julho de 2013, ao celebrar o seu 16º aniversário e o “Dia de Malala” (declarado pelas instituições da ONU), Malala fez o seu primeiro discurso público desde que foi baleada, na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, sublinhando aí a necessidade da educação universal. Em 10 de Dezembro de 2014, Malala venceu o Prémio Nobel da Paz, devido à sua luta contra a discriminação de crianças e jovens, e pelo direito de todas as crianças à educação. Ler mais aqui
  • 15. 15 Continua… DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar: Ler para a Paz e Harmonia Globais Imagine John Lennon Imagine there's no heaven It's easy if you try No hell below us Above us only sky Imagine all the people Living for today Imagine there's no countries It isn't hard to do Nothing to kill or die for And no religion too Imagine all the people Living life in peace You may say I'm a dreamer But I'm not the only one I hope someday you'll join us And the world will be as one Imagine no possessions I wonder if you can No need for greed or hunger A brotherhood of man Imagine all the people Sharing all the world You may say I'm a dreamer But I'm not the only one I hope someday you'll join us And the world will live as one Letra da música "Imagine", John Lennon, 1971 Imagine que não exista paraíso. E fácil se você tentar. Não existe inferno abaixo de nós. Acima de nós só o céu. Imagine todas as pessoas vivendo para o hoje. Imagine que não existem países, não é difícil fazê-lo. Nada para matar ou pelo que morrer. E que também não existe religião. Imagine todas as pessoas vivendo a vida em paz. Você pode dizer; que sou um sonhador. Mas não sou o único. Espero que um dia você se junte a nós. E o mundo será um só. Imagine não há posse. Pergunto-me se você consegue. Não existe a necessidade da gula ou fome. A fraternidade do homem. Imagine todas as pessoas, dividindo o mundo inteiro. Você pode disser que sou um sonhador. Mas não sou o único espero que um dia. Você se junte a nós. E o mundo será um só. Letra da música "Imagine", John Lennon, 1971 Ouvir aqui
  • 16. 16 DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar: Ler para a Paz e Harmonia Globais Masters Of War Bob Dylan Come you masters of war You that build the big guns You that build the death planes You that build all the bombs You that hide behind walls You that hide behind desks I just want you to know I can see through your masks You that never done nothin' But build to destroy You play with my world Like it's your little toy You put a gun in my hand And you hide from my eyes And you turn and run farther When the fast bullets fly Like Judas of old You lie and deceive A world war can be won You want me to believe But I see through your eyes And I see through your brain Like I see through the water That runs down my drain You fasten the triggers For the others to fire Then you set back and watch When the death count gets higher You hide in your mansion As young people's blood Flows out of their bodies And is buried in the mud You've thrown the worst fear That can ever be hurled Fear to bring children Into the world For threatening my baby Unborn and unnamed You ain't worth the blood That runs in your veins How much do I know To talk out of turn? You might say that I'm young You might say I'm unlearned But there's one thing I know Though I'm younger than you Even Jesus would never Forgive what you do Let me ask you one question Is your money that good? Will it buy you forgiveness? Do you think that it could? I think you will find When your death takes its toll All the money you made Will never buy back your soul And I hope that you die And your death'll come soon I will follow your casket In the pale afternoon And I'll watch while you're lowered Down to your deathbed And I'll stand o'er your grave 'Til I'm sure that you're dead Bob Dylan Prémio Nobel da Paz 2016 Ouvir aqui Bob Dylan - Masters of War (Official Audio)
  • 17. 17 DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar: Leituras para a Paz e Harmonia Globais A ler na Biblioteca Escolar
  • 18. 18 Biblioteca Escolar: Poemas escolhidos… DeClara nº 58 Outubro 2022 Se dizias que me amavas porque foste embora sabia que ia acontecer mas não pensei que fosse agora. A vida que ainda tinha para viver o caminho que tinhas para percorrer. Aquilo que eu senti naquele dia, não fui só eu foi toda a minha família. Estou com esperança de ficares estou com esperança de mim te lembrares. Estou á tua espera deste lado ficaria tão feliz se tivesses ficado. Tenho esperança de voltar no tempo, mas tenho que admitir Isto é um grande contratempo. Assim que foste embora o meu coração ficou amassado, o meu coração ficou mais pesado. Tenho agora de me despedir, só não sei como não te quero deixar ir. Margarida Paiva, 6.º Ano
  • 19. 19 Biblioteca Escolar: Poemas escolhidos… DeClara nº 58 Outubro 2022 Canção de Outono Perdoa-me, folha seca, não posso cuidar de ti. Vim para amar neste mundo, e até do amor me perdi. De que serviu tecer flores pelas areias do chão se havia gente dormindo sobre o próprio coração? E não pude levantá-la! Choro pelo que não fiz. E pela minha fraqueza é que sou triste e infeliz. Perdoa-me, folha seca! Meus olhos sem força estão velando e rogando aqueles que não se levantarão... Tu és folha de outono voante pelo jardim. Deixo-te a minha saudade - a melhor parte de mim. E vou por este caminho, certa de que tudo é vão. Que tudo é menos que o vento, menos que as folhas do chão... Cecília Meireles
  • 20. 20 DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar: Outono… Agora que o dia se deita mais cedo. Agora que as intempéries começam. Recomeça também a obrigação de me reinventar, cruzar meus passos por entre folhas caídas, ressequidas, molhadas. Olho o céu e tudo mudou: todas as árvores de folha caduca já não me ofertam sombra nem abrigo dos pingos de chuva que teimam molhar-me o rosto. Vejo maçãs, castanhas, abóboras e chilas. Vejo vinho novo e azeitonas. Os animais começam a largar os pastos. As crianças correm desenfreadas para as escolas. E eu? Eu sigo o reinício deste ritmo frenético. Mas gosto mais deste tempo: Lava-me a alma e, tal como uma castanha, obriga-me a descobrir muita coisa nova e enfrentar os rigores que o frio, o vento, a chuva, a saraiva, a geada e até a neve me propõem. T. Miranda.
  • 21. 21 DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar: Sugestões de Leitura Se, como eu, gostas de mitologia e história, na biblioteca da nossa escola poderás encontrar o livro certo para ti: “Contos Gregos”, de António Sérgio. Neste livro há 3 pequenos contos cheios de peripécias com deuses e humanos, heróis e figuras de poder da história do mundo. Zeus, o rei dos deuses, e Hermes (outro deus), descem, no primeiro conto, à Terra para saber como os humanos se estavam a comportar. Assumiram-se como pobres e obtiveram uma reação má de quase todos, sobre a qual poderás ler no 1º conto. (digo-te que a esperança na Humanidade não se perde, no final…) No segundo conto vamos para a Grécia Antiga pouco tempo depois do 1º conto, na qual há dois reis que têm um filho chamado Frisco e uma filha Hele, que eram amigos. Quando a mãe deles morre, o pai casa-se com outra mulher que era, como em todas as histórias, muito má. Os deuses vão tentar proteger os irmãos, mas um deles acaba por morrer. Então, ficaste com curiosidade? No terceiro e último conto Jasão, do qual ouvirás falar, saltamos para o regresso de Ulisses da guerra de Troia. É, neste conto, que irás ler sobre a amizade entre Ulisses e o seu cão e como a distância, de muitos anos e km, não a fez diminuir. Rui Macedo, 5ºAno
  • 22. 22 DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar: Sugestões de Leitura A ODISSEIA de Homero, a obra clássica que conta as façanhas de Ulisses, herói da Grécia Antiga, disponível para todos os alunos num discurso acessível e divertido, adaptada por João de Barros. A gloriosa história de Ulisses do homem de mil façanhas e ardis, do herói que, depois do cerco, da tomada e do incêndio de Troia, cidade célebre da Ásia Menor visitou as cidades mais diversas, conheceu gentes estranhas e enfeitiçou a alma de povos distantes. Num frágil navio, errou sobre as ondas incertas, cheio de angústia, consumido pela aflição, perseguido por monstros cruéis, abandonado de socorros. Tudo venceu. Ulisses resistiu aos piores perigos e aos maiores sofrimentos. E as suas aventuras foram tão surpreendentes e a sua coragem tão excecional que o tornaram imortal na memória de gerações.
  • 23. 23 DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar: Sugestões de Leitura O Monte dos Vendavais é uma das grandes obras-primas da literatura inglesa. Único romance escrito por Emily Brontë, é a narrativa poderosa e tragicamente bela da paixão de Heathcliff e Catherine Earnshaw, de um amor tempestuoso e quase demoníaco que acabará por afetar as vidas de todos aqueles que os rodeiam como uma maldição. Adotado em criança pelo patriarca da família Earnshaw, o senhor do Monte dos Vendavais, Heathcliff é ostracizado por Hindley, o filho legítimo, e levado a acreditar que Catherine, a irmã dele, não corresponde à intensidade dos seus sentimentos. Abandona assim o Monte dos Vendavais para regressar anos mais tarde disposto a levar a cabo a mais tenebrosa vingança. Magistral na construção da trama narrativa, na singularidade e força das personagens, na grandeza poética da sua visão, nodoso e agreste como a raiz da urze que cobre as charnecas de Yorkshire, O Monte dos Vendavais reveste-se da intemporalidade inerente à grande literatura.
  • 24. 24 DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar: Desafios de Leitura PNL
  • 25. 25 DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar: Desafios de Escrita PNL
  • 26. 26 DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar: Meses do ano…em outubro revolver…
  • 27. 27 Continua… DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar: Página Cultural Marinha Na praia de coisas brancas Abrem-se às ondas cativas Conchas brancas, coxas brancas águas-vivas. Aos mergulhares do bando Afloram perspectivas Redondas, se aglutinando Volitivas. E as ondas de pontas roxas vão e vêm, verdes e esquivas Vagabundas como frouxas Entre vivas! Vinicius de Moraes Marinha, Alfredo Roque Gameiro “Como pintor, torno-me mais lúcido quando confrontado com a Natureza.” Paul Cézanne, " A Cesta de Maçãs", c. 1893 "A satisfação é a única riqueza verdadeira." - Alfred Nobel
  • 28. 28 Professora Fátima Noronha Peres Miranda, Grupo 300 DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar: Página Cultural Ode ao Gato Tu e eu temos de permeio a rebeldia que desassossega, a matéria compulsiva dos sentidos. Que ninguém nos dome, que ninguém tente reduzir-nos ao silêncio branco da cinza, pois nós temos fôlegos largos de vento e de névoa para de novo nos erguermos e, sobre o desconsolo dos escombros, formarmos o salto que leva à glória ou à morte, conforme a harmonia dos astros e a regra elementar do destino. ― José Jorge Letria Paul Cézanne, Les joueurs de cartes "A consciência da nossa própria força faz-nos modestos." Paul Cézanne
  • 29. 29 Desafio de matemática: mês de outubro Professor Artur Neri Uma borboleta poisou num problema corretamente resolvido. Que número está a borboleta a tapar? 2005 – 205 = 1300 + DeClara nº 58 Outubro 2022 Resposta ao problema do mês de setembro: 500 Numa mesa quadrada podem sentar-se 4 pessoas. Para uma festa da escola, os alunos juntaram 7 mesas quadradas para formar uma mesa longa e retangular. Quantas pessoas é que se podem sentar na mesa longa? Professor Artur Neri Biblioteca Escolar: Resposta desafio mês de setembro… Curiosidade matemática #1 Qual é o maior número primo conhecido? 232 582 657-1 O maior número primo conhecido é 232 582 657-1 e Tem 9 808 358 dígitos
  • 30. As secas do mês Atenção: Estas anedotas são extremamente secas. Mesmo muito secas! As mais secas que já alguma vez ouviste! 30 DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca Escolar: Sugestões do mês outubro 2022 Qual é o cantor preferido dos castores? - Luís Represas. Um casal de elefantes entra num bar, vira-se o empregado: - O que é que vão beber? - Uma Cola, para ele Fanta. Que nome se dá a uma ferramenta perdida? - Foice. Como é que as freiras secam a roupa? - Convento. Estão dois queijos ao sol, vira-se um: — Acho que estou a derreter... — E eu ralado! Porque é que a manteiga não entrou na discoteca? - Porque foi barrada. Porque é que o garfo foi ao dentista? — Porque partiu um dente. Vira-se um ovo para o outro: — Sabias que um dia vamos ser pintos? — Estou chocado! — Amor temos de falar... Só sabes falar de carros e já não és romântico comigo! — Que queres que te diga? — Diz-me algo com amor... — Amortecedor. Qual é a sobremesa mais popular na Rússia? - O Putin flan.
  • 31. 31 DeClara nº 58 Outubro 2022 Concurso Nacional de Leitura 16.ª edição Obras selecionadas para a Fase interna – Fase de Escola 2.º ciclo: “Dentes de Rato”, Agustina Bessa Luís 3.ºciclo: “Novos Contos da Montanha”, Miguel Torga Ensino Secundário: “O Primo Basílio”, Eça de Queirós 2.º ciclo 3.ºciclo Ensino Secundário Inscrições na Biblioteca Escolar ou junto do professor de Português. Local e data de realização das provas: a anunciar brevemente. O objetivo do Concurso Nacional de Leitura é estimular o gosto e os hábitos de leitura e melhorar a compreensão leitora. A iniciativa tem como destinatários alunos dos 1.º,2.º, 3.º ciclos do ensino básico e alunos do ensino secundário.
  • 32. 32 DeClara nº 58 Outubro 2022 Concurso Nacional de Leitura 16.ª edição «Lourença tinha três irmãos. Todos aprendiam a fazer habilidades como cãezinhos, e tocavam guitarra ou dançavam em pontas dos pés. Ela não. Era até um bocado infeliz para aprender, e admirava-se de que lhe quisessem ensinar tantas coisas aborrecidas e que ela tinha de esquecer o mais depressa possível. O que mais gostava de fazer era comer maçãs e deitar-se para dormir. Mas não dormia. Fechava os olhos e acontecia-lhe então uma aventura bonita, e conhecia gente maravilhosa.» «Escrevo-te da Montanha, do sítio onde medram as raízes deste livro. Vim ver a sepultura do Alma-Grande e percorrer a via-sacra da Mariana. Encontrei tudo como deixei o ano passado, quando da primeira edição destas aventuras. Apenas vi mais fome, mais ignorância e mais desespero. Corre por estes montes um vento desolador de miséria que não deixa florir as urzes nem pastar os rebanhos. O social juntou-se ao natural, e a lei anda de mãos dadas com o suão a acabar de secar os olhos e as fontes. Crestados e encarquilhados, os rostos dos velhos parecem pergaminhos milenários onde uma pena cruel traçou fundas e trágicas legendas. Escrito em Inglaterra, O Primo Basílio, publicado em 1878, é um romance de costumes da média burguesia lisboeta e uma sátira moralizadora ao romanesco da sociedade da época. Luísa é uma vítima das suas leituras negativas e da baixeza moral do primo, quando a ausência do marido a deixou entregue ao seu vazio interior. É uma vítima do ócio. Eça sugere artisticamente os traços psicológicos das várias figuras da obra com os seus dramas, que de forma alguma enfraquecem o clima trágico, denso, do drama da heroína. Sinopse 3.ºciclo Ensino Secundário Sinopse Sinopse
  • 33. 33 DeClara nº 58 Outubro 2022 Concurso Media@ção 2023 Edição 2022-2023 Concurso Media@ção 2023. São globalmente mantidas as normas de candidatura das edições anteriores, com exceção do tema escolhido para os trabalhos deste ano letivo: Media e democracia. À medida que movimentos, partidos e dirigentes autoritários se têm afirmado nos parlamentos de diferentes países, e que assistimos à divisão de cidadãos em grupos fechados, cada um enquistado nas suas opiniões, tem ganho relevo a necessidade de refletirmos sobre o que contribui, ou não, para o desenvolvimento das instituições e da vida democráticas. A relação da democracia com os diferentes meios de informação e comunicação é uma das dimensões centrais dessa reflexão, a qual, por sua vez, engloba múltiplos vértices: o da informação e da "desinformação"; o papel das redes sociais versus o dos meios de comunicação profissionais; o da liberdade versus a censura dos meios de comunicação; o da liberdade de expressão, e outros. O prazo limite para envio dos trabalhos é o dia 31 de março de 2023, não sendo necessária pré- inscrição. Regulamento do Concurso Lembramos a conveniência de consulta dos tutoriais incluídos em A linguagem audiovisual e em Vídeos de apoio, assim como dos trabalhos distinguidos em anos anteriores e disponíveis no canal YouTube do concurso. Qualquer informação para além de todas as que constam no Regulamento, deve ser solicitada através do e-mail: media@mail-rbe.org
  • 34. 34 DeClara nº 58 Outubro 2022 Concurso Público na Escola Reportagens, entrevistas e textos de opinião. A palavra volta a ser dada aos alunos Estão de volta os concursos “Jornalistas em Rede” e “Isto também é comigo!”. Alunos do 3.º ciclo e do ensino secundário são os destinatários desta iniciativa do PÚBLICO na Escola e da Rede de Bibliotecas Escolares. Novo ano letivo, nova oportunidade de participar em dois concursos que convidam os alunos a entrar no mundo do jornalismo: entrevistando alguém por quem se interessem ou fazendo uma reportagem acerca de uma situação que lhes apeteça dar a conhecer, no caso do “Jornalistas em Rede"; escrevendo um texto de opinião a propósito de um trabalho do PÚBLICO, se optarem por participar no “Isto também é comigo!”. O tema é sempre livre, já ao tamanho dos textos são impostos limites. Regressam, assim, as iniciativas lançadas, no ano letivo passado, pelo PÚBLICO na Escola e a Rede de Bibliotecas Escolares (RBE). A principal novidade em relação ao ano de estreia prende- se com os destinatários. Desta vez, podem participar no “Jornalistas em Rede” todos os alunos do 3.º ciclo do ensino básico que frequentam as escolas públicas ou privadas, em Portugal, ou as escolas no estrangeiro onde se leciona português. As reportagens e as entrevistas são avaliadas em momentos diferentes do concurso (consultar regulamento). In Jornal Publico
  • 35. 35 DeClara nº 58 Outubro 2022 1.º ciclo: Dia Mundial de Combate ao Bullying – 4.ºA FL FL Dia Mundial de Combate ao Bullying 20 de outubro Celebrou-se, na passada quinta-feira, o Dia Mundial do Combate ao Bullying. Nessa sequência, a Associação de Pais, através da participação do Núcleo CASA – Psicologia, Educação e Desenvolvimento, promoveu a ação de sensibilização, Bullying na Escola, aos alunos da Escola João de Deus, com o objetivo de alertar, prevenir e consciencializar para esta problemática. No que diz respeito aos alunos do 4º A, todos participaram com muito entusiasmo nas atividades desenvolvidas. “Fizemos um teatro em que representamos situações de bullying e como poderíamos resolvê-las na escola”. “Cada um dos grupos tinha uma situação para resolver, um agressor, uma vítima e os que ajudavam a resolver o problema” Todos foram bastante assertivos nas respostas às questões colocadas pela equipa dinamizadora. “Gostámos muito do jogo em que eram feitas perguntas sobre o bullying e tínhamos de avançar ou não em direção a uma linha, de acordo com as nossas decisões”. No final, os alunos deixaram a sua marca num painel coletivo que se encontra exposto na escola sobre este tema. Turma 4º A, Escola João de Deus Professora Sónia Teixeira
  • 36. 36 DeClara nº 58 Outubro 2022 Festival das Cores Todo os anos, no final do verão, a natureza é convidada a participar no festival de outono – o Festival das Cores. Cada um, ao seu jeito, dá o seu melhor contributo para que esta seja, sempre, uma festa inesquecível. As árvores pintam as suas folhas. Os verdes, os amarelos, os vermelhos, os laranja, os castanhos entram em ação. Fazem misturas, usam diferentes cores numa só folha e em folhas diversas na mesma árvore, fazendo autênticos bordados. Usam uma técnica muito especial que torna cada folha como única, cada árvore vestida com uma roupagem digna de uma grande festa. As árvores orgulhosas das suas escolhas, do seu aspeto, apresentam-se vistosas durante muito tempo. Embora num olhar rápido nos pareçam sempre iguais, todos os dias se aprimoram mais um bocadinho. São vaidosas e gostam de mostrar o quanto se pode ser belo. O que exteriorizam é o que sentem – orgulho em ser árvore. No seu trabalho diário têm como objetivo ajudar o planeta, acolher os animais que as escolhem para fazerem aí a sua casa ou apenas descansar um pouco depois de uma longa viagem, disponibilizar a sua sombra para que quem quiser se possa sentar a relaxar, a conversar, a ler, a saborear um petisco, a escrever, desenhar, pintar, … às vezes, o seu tronco é pedido Continua… 1.º ciclo EBJD: Festival de outono – o Festival de Cores FL FL FL
  • 37. 37 DeClara nº 58 Outubro 2022 emprestado por um bocadinho para alguém se recostar um pouco, … ou seus ramos para se pendurar um baloiço ou uma cama de rede, ….Com as suas raízes abraçam a terra dando-lhe estabilidade e abrindo caminho para a água da chuva se poder esconder. As árvores sentem-se úteis e merecem ser reconhecidas visto serem tão importantes. Sentem-se orgulhosas e têm motivo para isso. Por isso apresentam-se, no outono, com um novo visual. Mas não ficamos por aí. Aproveitam o momento para dançarem ao sabor da brisa ou, com mais energia, ao sabor do vento. Aí põe à prova todo o seu vigor. Por vezes, as folhas coloridas desprendem-se dos ramos agradecendo a estadia e voam para onde o vento as levar. Vão jogando o jogo do sobe e desce num corrupio até terminarem no chão, em cima de um arbusto, da relva, de um lago, de um banco de jardim, de um para-brisas de qualquer carro que esteja no caminho ... Aí podem ficar ou, de novo, entrar noutro jogo com o vento, com a chuva ou com os pés de alguém que se diverte a calcar ou levantar estes tapetes de folhas coloridas só possível no festival do outono. Há quem recolha algumas destas folhas únicas e as coloque a secar perpetuando o Festival Das Cores para além do outono. O outono tem muitos encantos. O Festival das Cores é apenas um deles. Continua… FL FL 1.º ciclo EBJD: Festival de outono – o Festival de Cores
  • 38. 38 DeClara nº 58 Outubro 2022 FL FL FL FL Professora Fátima Vaz FL FL 1.º ciclo EBJD: Festival de outono – o Festival de Cores A Ler - para leitura e requisição na Biblioteca Escolar Vou levar-te comigo!
  • 39. 39 DeClara nº 58 Outubro 2022 Continua… Biblioteca João de Deus: Sugestão de Leitura
  • 40. 40 Professora Bibliotecária: Anabela Cruz DeClara nº 58 Outubro 2022 Biblioteca João de Deus: Sugestão de Leitura
  • 41. 41 2.º ciclo: História e Geografia de Portugal - 5.ºA DeClara nº 58 Outubro 2022 Tratado de Zamora O que aconteceu: Após imensas batalhas entre D Afonso Henriques e D Afonso VII de Leão e Castela, reuniram- se ambos em Zamora para assinarem um tratado com as fronteiras de Portugal e Espanha. E D. Afonso VII de Leão e Castela declarou D. Afonso Henriques rei do condado Portucalense! Carolina Silvestre - 5ºA Professora Laurentina Ferreira
  • 42. 42 2.º ciclo: História e Geografia de Portugal - 6.ºA DeClara nº 58 Outubro 2022 A implantação da República foi uma revolução organizada pelo Partido Republicano Português que se verificou no dia 5 de outubro de 1910. Esta data faz parte das datas a relembrar na nossa aula de HGP. Portugal abandonou a monarquia constitucional que vigorava desde a Revolução Liberal de 1820. O partido Progressista e o partido Regenerador mostram aparente incapacidade de acompanhar a evolução da época e se adaptar com a modernidade. O partido Republicano apresentava-se como o único que tinha capacidade de devolver ao país o prestígio perdido e colocar Portugal no caminho do progresso. Diversas forças militares surgem na noite de 3 para 4 de outubro de 1910 contra a monarquia. Após vários combates esta é derrubada e dois dias depois proclama-se a República. A proclamação da República é feita das varandas da Câmara Municipal de Lisboa na manhã do dia 5 de outubro de 1910. Trata-se do resultado de um longo processo, iniciado ainda no século XIX, que foi criando na população, especialmente em algumas elites, a vontade de mudar o regime. Os confrontos que envolvem civis e militares, de um lado e do outro, a partir do dia 3 de outubro, dão a vitória ao partido republicano. Continua…
  • 43. 43 2.º ciclo: História e Geografia de Portugal - 6.ºA DeClara nº 58 Outubro 2022 Logo no dia 5, o Rei e a família abandonam Portugal, embarcando na Ericeira a caminho do exílio. Pode-se concluir que: - Portugal foi dos primeiros países da Europa a tornar-se república e a abdicar da monarquia. - O governo provisório que ficou a governar Portugal depois da Revolução, era chefiado por Teófilo Braga. - Como muitos apoiantes republicanos esquivaram-se da revolta à última da hora, chegou a parecer que a revolta tinha falhado. - Após a revolução, alterou-se a bandeira, a moeda e o hino nacional. - A Guarda Nacional Republicana nasceu após a revolução, tornando-se no novo corpo de defesa pública nacional. - Como foi dos primeiros países da Europa a abolir a monarquia, o reconhecimento internacional de Portugal como estado democrático foi uma das maiores preocupações dos republicanos. Rebeca Melo, 6ºA Professora: Laurentina Ferreira Fonte: https://pt.wikipedia.org
  • 44. 44 DeClara nº 58 Outubro 2022 Continua… Na semana de 24 a 28 de Outubro de 2022 as turmas do 6º ano assistiram a uma apresentação sobre o VALOR DA ÁGUA, realizada por uma representante da Águas do Douro e Paiva, empresa responsável pelo abastecimento de água “em alta” aos 19 municípios da região do Grande Porto. Os alunos tiveram oportunidade de aprofundar os seus conhecimentos nesta matéria, com enquadramento específico nas disciplinas de CIDADANIA e de CIÊNCIAS NATURAIS. Perceberam qual é a origem da água que bebem. E onde são tratadas as águas residuais produzidas. Participaram com muito interesse. 2.º ciclo: Cidadania e Desenvolvimento 6.ºAno
  • 45. 45 DeClara nº 58 Outubro 2022 Continua… Questões como o ciclo da água, o ciclo urbano da água, ETAs (estações de tratamento de água) e ETARs (estações de tratamento de águas residuais) também foram analisadas. A água é um bem natural que se está a tornar escasso. E essa escassez atinge os mais pobres e vulneráveis. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), 1,1 mil milhões de pessoas no mundo vive sem acesso a água potável. E 4,2 mil milhões de pessoas vivem sem as mínimas condições de saneamento. No mundo, há mais pessoas com telemóvel do que pessoas com acesso digno a uma casa-de- banho… 2.º ciclo: Cidadania e Desenvolvimento 6.ºAno
  • 46. 46 DeClara nº 58 Outubro 2022 Continua… 1.000 crianças com menos de 5 anos de idade morrem a cada dia em todo o mundo devido a doenças diarreicas, uma consequência da falta de saneamento básico e acesso à água potável. Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que estão a ser trabalhos pelos alunos do 6º ano em CIDADANIA, fazem parte da designada “Agenda 2030”. Esta Agenda constitui um plano de ação da ONU que visa, até 2030, a criação de um modelo global para acabar com a pobreza, promover a prosperidade e o bem-estar de todos, proteger o ambiente e combater as alterações climáticas. 2.º ciclo: Cidadania e Desenvolvimento 6.ºAno
  • 47. 47 2.º ciclo: Cidadania e Desenvolvimento 6.ºAno DeClara nº 58 Outubro 2022 www.portaldaagua.pt www.addp.pt www.aguasdoporto.pt www.aguasgaia.pt www.simdouro.pt Professora Laurentina Ferreira www.adp.pt nacoesunidas.org/tema/agenda2030/ www.ods.ptnacoesunidas.org/tema/agenda2030/ www.epalcircularpornatureza.pt/pt/circular-kids/ pavilhaodaagua.pt Lista de sites interessantes a consultar:
  • 48. 48 DeClara nº 58 Outubro 2022 3.º ciclo: Português 7.ºB – Anúncios publicitários Anúncios publicitários Na disciplina de Português, 7º ano, foi solicitado aos alunos que criassem textos /anúncios publicitários para produtos inusitados, no âmbito do estudo desta temática. Eis dois dos trabalhos apresentados pela Ava e o Gonçalo Kohler, do 7º B. A professora de Português Carla Sampaio Anúncio publicitário, Ava, nº2 7.ºB - EBS Clara de Resende Anúncio publicitário, Gonçalo, nº 9, 7.ºB - EBS Clara de Resende Ver em Blogue Biblioteca Ver aqui https://youtu.be/VaBWM2L20vY Ver aqui https://youtu.be/RKKRTCzsado Parabéns aos alunos pelas criações
  • 49. 49 DeClara nº 58 Outubro 2022 3.º ciclo: Português 7.ºA, 7.ºB Ter um animal de estimação é bom? Será admissível ou inadmissível abandonar um animal? Estas são algumas questões que se colocaram aos alunos do 7º ano, no âmbito da disciplina de Português, sobre as quais os mesmos elaboraram pequenos textos de opinião em que revelam ter uma elevada consciência cívica. Carla Sampaio, professora de Português A importância de ter um animal de estimação Os animais (selvagens, domésticos, insetos...) existem há muito tempo e desde sempre tiveram um papel importante na vida do Planeta Terra. Contudo, hoje venho falar de animais de estimação. Eu pessoalmente tenho um cão chamado Benny que adoro. O bom de ter um animal de estimação é que eles fazem companhia, alegram o nosso dia, ouvem tudo o que nós dizemos e não importa quando ou porquê, eles vão sempre gostar de nós incondicionalmente. Além da companhia, alguns animais também servem para outros fins, por exemplo, guiar os cegos (cães-guia), protegerem (cães de guarda) ou até para ajudarem num caso criminal (cães farejadores). Assim, todos os animais têm as suas capacidades e habilidades. Concluindo, os animais de estimação são bastante vantajosos de se ter e creio que, se todas as pessoas tivessem um, seriam mais felizes. Alice Amado, nº1, 7ºB Continua…
  • 50. 50 DeClara nº 58 Outubro 2022 Abandono de animais Muitos dos animais de hoje têm sido abandonados na rua pelos donos por vários motivos dos quais vou falar. Assim, muitas pessoas abandonam o seu animal, por exemplo, por já não ser tão fofo como era quando tinha acabado de nascer ou por já ter muitos anos ou alguma doença, etc. Na minha opinião isso não se deve fazer. Gostaríamos de ser abandonados? Em primeiro lugar, devemos tratar bem qualquer ser vivo, sejam cães, gatos, tigres, leões…tal como gostaríamos de ser tratados, dando-lhes alimento, abrigo e boas condições de vida; por exemplo, passar tempo com eles. Falo por experiência própria, pois tenho duas cadelas bastante grandes que precisam de muita atenção. Em segundo lugar, os animais podem ajudar em várias situações, se os treinarmos em vez de abandoná-los. Por exemplo, quando recebi um telemóvel, estava a ficar um pouco viciado, mas o facto de ter de ir passear as minhas cadelas ajudou-me a largar o telemóvel e a aproveitar os dias de sol do verão. Claro tem de se gastar dinheiro em comida e limpar bem a casa, mas acreditem em mim, vale a pena. Concluindo não abandonem animais. Para além de ser crime é desumano e cruel. Se alguma vez pensarem em abandonar o vosso animal, não o façam, deem-no aos canis ou a instituições que os acolham e treinem para ajudarem cegos, por exemplo. Eu penso que vocês também não gostariam de ser abandonados, pois não? Bernardo Monteiro, nº 5, 7ºA Continua… 3.º ciclo: Português 7.ºA, 7.ºB
  • 51. 51 DeClara nº 58 Outubro 2022 Importância de ter um animal de estimação Desde a Pré-história, os humanos domesticam animais, e, hoje em dia, eles são considerados como família para nós. Na minha opinião, ter um animal de estimação é muito importante para todas as pessoas, mesmo para aquelas que não gostam. Antes de mais, ter um animal de estimação ajuda as pessoas a descontrair. Também nos divertimos e brincamos sempre com eles. Contudo, isto exige muito trabalho, por exemplo, no caso de um cão, precisamos de ir à rua com ele todos os dias, apanhar as suas necessidades e, em todos os casos temos de comprar ração, cama, brinquedos e há ainda as idas ao veterinário, que são bem caras. Em conclusão, julgo que ter um animal de estimação tem os seus pontos bons e maus, mas, acima de tudo, penso que é fundamental para a nossa alegria e bem-estar. Duarte Monteiro, nº 7,7ºB 3.º ciclo: Português 7.ºA, 7.ºB Continua…
  • 52. 52 DeClara nº 58 Outubro 2022 A Importância de ter um animal de estimação Toda a gente em alguma altura da sua vida pensou em ter um animal de estimação, mas às vezes não dá jeito, porque os animais dão muito trabalho e temos de deixar de fazer certas coisas. Eu considero que ter um animal de estimação é muito importante por imensas razões e creio que as pessoas com animais são normalmente mais felizes. Após ter experienciado ter um animal, eu percebo que eles dão muito apoio emocional, por exemplo, é uma alegria chegar a casa, depois de um longo dia, e termos alguém feliz por nos ver, ou quando nos estamos a sentir mais em baixo e o nosso animal nos vem fazer companhia. Os animais também ajudam a sentirmo-nos mais seguros, quando estamos sozinhos ou andamos na rua à noite. Se temos um cão grande, por exemplo, nós normalmente sentimos mais à-vontade, ou, se vivemos sozinhos, ter um cão ao nosso lado ajuda sempre a sentirmo-nos mais protegidos. Mas não nos esqueçamos que os animais também dão muito trabalho, pois temos de limpar o que eles sujam, alimentá-los, educá-los, etc. Para terminar, julgo que um animal de estimação faz bem a toda a gente, por isso aconselho todas as pessoas a adotarem um. Luísa Ribeiro, nº 16, 7ºB A professora de Português: Carla Sampaio 3.º ciclo: Português 7.ºA, 7.ºB
  • 53. 53 DeClara nº 58 Outubro 2022 Ensino Secundário: Físico Química 11.º B e C – Escola a Ler Desafio: Agora que leste este texto, pesquisa um pouco mais sobre os cientista acima apresentados, Galileu (séc. XVI e XVII) e Einstein (séc. XX) Manual 11F da Texto Editora Prof M Isabel Pinto 11.º B e C
  • 54. 54 DeClara nº 58 Outubro 2022 Clube de Ciência Viva EBS Clara de Resende O Clube Ciência Viva da Clara de Resende esteve na Festa do Outono O Clube Ciência Viva da Clara de Resende esteve presente no dia 08 de outubro, na Festa do Outono, da Junta de Freguesia de Ramalde, na Escola Básica Maria Lamas. Entre conversas, encontros e momentos de convívio, foi uma alegria ver os mais novos, sempre curiosos, mexerem e experimentarem. Na nossa escola, o Clube funciona às quintas, das 14 h 20 min às 15 h 10 min, no Laboratório Polivalente. Aparece! Estamos à tua espera! Prof.ª Alda Dias, Prof.ª Isabel Pinto e Prof.ª Fátima Vieira, responsáveis pelo Clube este ano letivo.
  • 55. 55 DeClara nº 58 Outubro 2022 Clube de Ciência Viva EBS Clara de Resende A Sr.ª Presidente da Junta de Freguesia de Ramalde, Dr.ª Patrícia Rapazote Escobar, marcou presença junto da nossa Barraquinha, onde esteve a conversar com as professoras responsáveis pelo Clube. Prof.ª Alda Dias, Prof.ª Isabel Pinto e Prof.ª Fátima Vieira
  • 56. 56 DeClara nº 58 Outubro 2022 Clube de Teatro Clara de Resende Clube de Teatro 2022 - 2023 O Clube de Teatro tem como objetivo trabalhar nas áreas específicas da Expressão Dramática, Movimento e Teatro, terminando na apresentação de um projeto performativo no final do ano letivo. Nos últimos cinco anos letivos, o Agrupamento esteve envolvido num protocolo com o Teatro Nacional S. João (TNSJ) – Visitações, que pretende dinamizar, em conjunto com outras escolas, um projeto que habitualmente se concretiza, a meio do ano letivo, numa apresentação pública num dos espaços do referido TNSJ, com o apoio de profissionais dessa estrutura. Dinamizador . Paulo Ferreira (assessorado no projeto Visitações por um artista/ator cedido pelo TNSJ). Horário de funcionamento . 3.ª feira, das 18.30 às 20.15H, ginásio da escola sede. Alunos dos 13 aos 19 anos
  • 57. 57 DeClara nº 58 Outubro 2022 Projetos e Parcerias: Literacia Científica PORQUE É QUE MUDAMOS A HORA? No último domingo de outubro, a União Europeia mudou novamente a sua hora, atrasando os relógios uma hora – no Continente e na Madeira, às 02:00 atrasamos os relógios para a 01:00, enquanto nos Açores, à 01:00 volta a ser meia-noite. Assim, enquanto no dia 29, o Sol se pôr por volta das 18:30, no dia 30 já se põs às 17:30. Em compensação, quem sai de casa para ir trabalhar por volta das 07:30, levantou-se de noite na sexta-feira, dia 28, mas hoje, segunda-feira, dia 31 já se levantou de dia. A questão que se coloca sempre nestas alturas é: “Porque é que a hora muda?” Em língua inglesa a hora de verão é conhecida como “Daylight Savings Time”, algo que se pode traduzir como “tempo de poupança de luz do dia”. Assim, o propósito da hora de verão seria o de promover um melhor aproveitamento da luz do dia, levando a uma (eventual) poupança de energia. Este procedimento leva as pessoas a levantarem-se 1h mais cedo, aproveitando assim as primeiras horas de luz após o nascer do sol (já que de outra forma estariam a dormir). De forma semelhante, após o pôr do sol, a população deita-se, em média, uma hora mais cedo, permitindo a poupança de energia. A primeira proposta de mudança de hora foi feita pelo entomologista neozelandês George Hudson, que propunha avançar o relógio 2 horas na primavera, e recuar duas horas no outono. A proposta, no entanto, tinha motivos um pouco egoístas – Hudson só queria mais 2 horas de luz para caçar insetos no verão.
  • 58. 58 DeClara nº 58 Outubro 2022 A ideia de Willett era simplesmente aumentar o tempo em que podemos aproveitar a luz do dia e ao mesmo tempo poupar energia, reduzindo o uso de luz artificial. No entanto, ele propunha um atraso ou adiantamento progressivo, com os relógios a serem adiantados 20 minutos a cada domingo, durante o mês de abril, o que resultaria numa mudança de 1 hora e 20 minutos, entre final de abril e início de setembro, altura em que os relógios começariam a atrasar progressivamente. Embora a ideia tivesse apoiantes de peso, como Winston Churchill e Sir Arthur Conan Doyle, acabou rejeitada pelo governo britânico. No entanto, a mudança viria a ser adotada cerca de 10 anos depois, durante a 1ª Guerra Mundial, primeiro pela Alemanha e depois pela maioria dos países envolvidos na Guerra. Numa altura em que o carvão era a principal fonte de energia, havia a necessidade de reduzir o uso de luz artificial, para poupar o precioso combustível necessário para o esforço de guerra. Nessa altura, houve, de facto, uma poupança de energia. Mas se o objetivo da mudança é aproveitar a iluminação do Sol, esta só funciona para países a latitudes médias. Como o eixo de rotação da Terra é inclinado em relação ao plano do Sistema Solar, mais perto do equador a duração do dia muda muito pouco ao longo do ano, pelo que não há necessidade de mudança, para melhor aproveitar o tempo em que o Sol está acima do horizonte. Conforme nos afastamos do equador, a duração do dia aumenta no verão e diminui no inverno, pelo que a mudança realmente maximiza o aproveitamento da luz do dia. Em 1907, William Willett (bisavô do vocalista dos Coldplay Chris Martin), publicou “The Waste of Daylight”, um panfleto onde afirmava que “Enquanto estamos a dormir, o Sol ilumina a terra durante várias horas”, pelo que só sobra “um breve período, quando a luz do dia começa a desaparecer, que podemos aproveitar para lazer” Projetos e Parcerias: Literacia Científica
  • 59. 59 DeClara nº 58 Outubro 2022 Em 1996, a União Europeia, através da Comissão da Hora, decidiu padronizar a hora de verão entre os Estados-membros. Deste modo, todos os países da União Europeia (e por arrasto, os restantes países europeus, com algumas exceções, como a Islândia e a Rússia) concordaram em implementar a hora de verão. A convenção é de avançar os relógios 60 minutos à 01:00 UTC (Tempo Universal Coordenado) do último domingo de março e voltar a atrasá-los 60 minutos, quando for 01:00 UTC (2:00 em Portugal Continental) do último domingo de outubro. Note-se que o facto de se ter escolhido 01:00 UTC para a mudança, e não meia-noite, é para evitar que haja lugar a uma mudança de data. Em 2018, o Parlamento Europeu lançou um inquérito online para determinar se os cidadãos da União Europeia preferiam manter ou terminar com a mudança de hora. Apesar da maioria dos votos ter sido a favor de acabar com a mudança da hora, a verdade é que só 0,85% dos Europeus votaram neste inquérito, dos quais quase 70% eram alemães. O voto alemão é compreensível: no dia do solstício de verão, Berlim tem mais duas horas de luz do dia do que Lisboa, enquanto no solstício de inverno, o dia dura menos duas horas do que na capital portuguesa, com o Sol a nascer por volta das 8h15 e a pôr-se antes das 16h00. Assim se explica que, na Alemanha, a mudança é irrelevante em termos de aproveitamento de luz solar. Baseado nos resultados deste inquérito, em 2019 o Parlamento Europeu votou para terminar a mudança da hora, em 2021. No entanto, o Conselho da União Europeia exigiu que a Comissão Europeia elaborasse um estudo do impacto detalhado que o fim da mudança acarretaria, que ainda está por elaborar. Há variadíssimos estudos que analisam desde o impacto no consumo de energia, número de acidentes rodoviários, as perturbações do ciclo circadiano (o nosso relógio biológico), o impacto na economia e até o simples bem-estar da população. Projetos e Parcerias: Literacia Científica
  • 60. 60 DeClara nº 58 Outubro 2022 Em Portugal, a Comissão Permanente da Hora é o órgão consultivo do Governo da República, que “tem por finalidade estudar, propor e fazer cumprir as medidas de natureza científica e regulamentar ligadas ao regime de hora legal e aos problemas da hora científica”. Em 2018, a propósito do inquérito online do Parlamento Europeu, esta comissão elaborou um parecer sobre o fim da mudança da hora: “A Hora Legal Portuguesa: O Impacto da Hora de Verão; A Escolha da Hora Legal”. Neste parecer, a Comissão conclui que “nenhuma das hipóteses sem Hora de Verão é uma boa solução para o país, sendo a escolha UTC+1 a pior delas”. Manter UTC+1 corresponderia a manter permanentemente a hora de verão, algo semelhante ao que aconteceu entre 1992 e 1996, durante o governo de Cavaco Silva, quando Portugal adotou o fuso horário CET (Central European Time), o mesmo que o resto da Europa. Nessa altura, no pico do inverno, o Sol nascia por volta das 9h00. A justificação dada é que, embora pequena, “existe poupança de energia e as perturbações do sono provocadas pela mudança para a hora de verão são mínimas”. No entanto, em 2021, um conjunto de peritos assinou a Declaração de Barcelona sobre Políticas do Tempo, sustentando que se deve acabar com a mudança pois esta “não têm efeitos significativos na poupança energética, melhora a saúde, a economia, a segurança e o meio ambiente”. Mas então, ganhamos alguma coisa com a mudança? Infelizmente, a resposta é… “nim”! Centro de Astrofísica da Universidade do Porto http://planetario.up.pt/pt/ Professora de Físico Química Isabel Pinto Projetos e Parcerias: Literacia Científica
  • 61. 61 DeClara nº 58 Outubro 2022 Projetos e Parcerias: Reunião Porto de Futuro 22/23 e JAP No passado dia 13 de outubro, a Professora Isabel Pinto e os outros Professores Coordenadores dos Projetos das escolas do Porto, reuniram com o Porto de Futuro, Empresas Parceiras e a JAP, na Porto Business Scholl . Nesta reunião foram apresentados os projetos da JAP e a parceria com o Porto de Futuro da CM Porto Foram definidos os principais objetivos da JAP para o ano letivo 22/23 • Fomentar a relação com as empresas Porto de Futuro • Promover junto das empresas e escolas a necessidade de compromisso para a operação JAP. Durante a reunião as escolas, JAP, Empresas parceiras e a Câmara municipal do Porto partilharam experiências importantes para a implementação com sucesso destes projetos. Depois de dois anos online, devido a pandemia Covid 19, foi bom voltar a estarmos juntos! Professora Coordenadora dos Projetos, Maria Isabel Pinto Futuros com Futuro
  • 62. 62 O programa faz parte do Plano 21|23 Escola + e no âmbito deste plano estamos a promover o desenvolvimento da Ação Específica 1.6.2 - Programa para competências sociais e emocionais (como o autoconhecimento, autoconfiança, resiliência, empatia e sentido de serviço) concorrendo para o objetivo global de promoção de medidas diferenciadas dirigidas à promoção do sucesso escolar e combate às desigualdades através da educação, procurando dar resposta às necessidades de recuperação de aprendizagens e garantir que ninguém fica para trás. Decorrente deste enquadramento a Escola Clara de Resende, em colaboração com a Direção Geral da Educação e o Instituto Padre António Vieira, está a desenvolver nos anos letivos 2021- 2022 e 2022-2023 o Programa Escolas Ubuntu. UBUNTU 🖐 Eu sou porque tu és! https://www.dge.mec.pt/noticias/encontros-programa-escolas-ubuntu https://www.academialideresubuntu.org/pt/escolas-ubuntu DeClara nº 58 Outubro 2022 Projetos: Programa Escolas Ubuntu
  • 63. 63 DeClara nº 58 Outubro 2022 Mais um Ano…. Mais um Galardão! No passado dia 12 de outubro, no Pavilhão Municipal de Valongo, comemorou-se “O Dia Bandeiras Verdes Eco-Escolas 2022”. Este evento, considerado o maior, a nível nacional, na área da educação ambiental, destinou-se a todas as Escolas Galardoadas com a Bandeiras Verde 2022 e reuniu mais de 2000 crianças, jovens, professores e autarcas de todo o país. Projetos: Programa Eco-escolas Não podíamos faltar a este evento, sendo a escola representada pela responsável do projeto Eco-Escolas 2022-2023, Isolina Silva, e pelo professor de Educação Visual, Gabriel Fraga. O Clara de Resende foi uma das Escolas Galardoadas com a Bandeira Verde pelo trabalho desenvolvido no ano letivo 2021/2022, e recebeu ainda uma Menção Honrosa pelo trabalho desenvolvido no Desafio Eco-Lápis. Este Desafio foi elaborado nas aulas de Educação Visual e a aluna da turma 10ºD, Sofia Tomada, recebeu um prémio e uma menção honrosa! Continua…
  • 64. 64 DeClara nº 58 Outubro 2022 Projetos: Programa Eco-escolas Sofia Tomada e Professor Gabriel Fraga Trabalho distinguido com Menção Honrosa Continua…
  • 65. 65 DeClara nº 58 Outubro 2022 Projetos: Programa Eco-escolas Mais um ano se inicia e novos Desafios são propostos pelo Programa Eco- Escolas. Para ser possível a candidatura ao Galardão Bandeira Verde 2022-2023, no final do ano letivo teremos de ter seguido a metodologia dos 7 Passos, a saber: 1. Constituir um Conselho Eco-Escolas, 2. Implementar uma Auditoria Ambiental, 3. Elaborar um Plano de Ação e implementá-lo, 4. Desenvolver Trabalho Curricular, 5. Proceder à Monitorização e Avaliação do Plano de ação, 6. Envolver a Comunidade 7. Elaborar um Eco-Código. Neste momento estamos a formar o nosso Conselho Eco-Escolas, para o qual pedimos a colaboração de todos. Cada turma deverá estar representada por 2 elementos que, de forma ativa, participa na elaboração do Plano de Ação 2022-2023. Deixamos aqui o convite para que todos participem nas atividades eco-escolas e “agarrem” os Desafios propostos para o ano 2022-2023. Bem hajam! As coordenadoras do Eco-Escolas Isolina Silva e Isabel Pinto
  • 66. 66 DeClara nº 58 Outubro 2022 Projetos: Geração + LIPOR: evento Coração Verde A LIPOR – Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto organizou no passado sábado, dia 15 de outubro, nas suas instalações em Baguim do Monte (Gondomar), o evento Coração Verde, tendo a sessão de abertura sido feita pelo Dr. Fernando Leite, Administrador-Delegado da LIPOR e na presença de vários administradores, vereadores das câmaras dos municípios associados, equipa Geração+, assim como de dezenas de escolas e outras instituições, que aderiram ao Projeto Geração+, tendo a nossa escola sido representada pela docente de Física e Química, Fátima Vieira. A equipa Geração+ fez a sua apresentação através da intervenção da Dr.ª Sandra Rodrigues, responsável da Unidade de Educação e Formação Ambiental, do Departamento de Educação, Comunicação e Marketing, sob o tema “Compromisso de Futuro”. Continua…
  • 67. 67 DeClara nº 58 Outubro 2022 Projetos: Geração + Continua… Houve partilha de boas práticas / testemunhos por parte de quatro instituições Geração+.
  • 68. 68 DeClara nº 58 Outubro 2022 Projetos: Geração + E por fim, um testemunho de resiliência “De Portugal para o Mundo – a Humanidade de um navegador solitário”, Ricardo Diniz. Geração+ Compromisso de futuro. Fátima Vieira
  • 69. 69 DeClara nº 58 Outubro 2022 Serviço de Psicologia e Orientação Bem-estar emocional e bullying Continua… No passado dia 20 de outubro comemorou-se o Dia Mundial do Combate ao Bullying. O Serviço de Psicologia da nossa Escola fez questão de assinalar este dia através da afixação nas portas das salas de aula as seguintes mensagens: • bullying é um comportamento de um indivíduo ou grupo, repetido ao longo do tempo, que fere intencionalmente outro indivíduo ou grupo, seja fisicamente ou emocionalmente; • bullying não é um incidente isolado, é algo que acontece repetidamente; • bullying é uma ação desenvolvida intencionalmente com o propósito de magoar alguém; • a pessoa alvo de bullying não interpreta o comportamento como uma piada; a pessoa sente-se magoada e quer que o comportamento pare; • bullying verbal: chamar nomes, espalhar boatos e rumores de caráter negativo, ameaçar … • bullying físico: bater, pontapear, esmurrar, cuspir, roubar ou esconder o dinheiro/roupas/objetos de alguém, destruir a propriedade ou o trabalho de outro(s) … • bullying psicológico e emocional: ignorar alguém, deixar alguém fora do grupo, isolando-o, obrigar alguém a fazer algo que não quer fazer, forçar alguém a prejudicar outras pessoas para poder ser aceite no grupo; • a vítima de bullying deve falar com alguém em quem confia. Calar agrava a situação; • os autores de bullying não são pessoas más, o que é mau é o seu comportamento. O comportamento pode ser mudado; • quem observa bullying, pode fazer a diferença – condenando, apoiando a vítima e denunciando.
  • 70. 70 DeClara nº 58 Outubro 2022 Marta Alves, Psicóloga no Agrupamento de Escolas Clara de Resende Com estas mensagens pretendemos sensibilizar a comunidade escolar para a importância de estarmos atentos a este problema e, em conjunto, sermos agentes de promoção de contextos relacionais saudáveis que favoreçam o bem-estar de todos e de cada um de nós. Foi com muito agrado que ouvimos relatos sobre reflexões que aconteceram em aula, nas quais, professores e alunos conversaram sobre bullying. Acreditamos que pensar e refletir sobre este tema nos torna mais preparados para nos relacionarmos com o outro. Todos os dias são dias de combate ao bullying. Todos os dias são dias em que contribuímos, certamente, para o bem-estar do outro e, portanto, para o nosso bem estar. DIZ NÃO AO BULLYING! Serviço de Psicologia e Orientação
  • 71. 71 O Jornal da Agrupamento de Escolas Clara de Resende, o DeClara, é um projeto de promoção da leitura, de caráter mensal e pretende colocar toda a comunidade escolar a ler e escrever, de modo formativo, informativo e recreativo. Dar a conhecer tudo o que se faz na escola, presencial ou digitalmente, e dar voz a todos aqueles que querem partilhar algo com a comunidade educativa… Pretende constituir-se como um instrumento de educação para a cidadania, de promoção do espírito crítico e de integração dos diferentes saberes, com recurso às diferentes tecnologias da informação e comunicação, a um nível transversal. Este projeto dirige-se e envolve alunos do 1.º ao 12.º ano, professores, funcionários, pais/encarregados de educação e Comunidade educativa em geral. É gratuito, enviado digitalmente por email para toda a comunidade escolar e fica disponível no blogue das Bibliotecas do Agrupamento Clara de Resende. http://bibliotecaescolarclararesende.blogspot.pt/ Os artigos para publicação podem ser enviadas para o email: isabelpereira@clararesende.pt Com a vossa colaboração e participação, o Jornal será "mais nosso" e sairá muito mais enriquecido! PARTICIPA! Inscreve-te por email (isabelpereira@clararesende.pt) para fazeres parte da equipa do Jornal. Em breve será marcada a primeira reunião do ano para apresentação dos elementos e do projeto. Convite para participar no DeClara https://erte.dge.mec.pt/cic-clubes DeClara nº 58 Outubro 2022 Convite para participar no Jornal da Escola: DeClara
  • 72. 72 DeClara nº 58 Outubro 2022 Dias das Bruxas A LER Halloween A LER Dia das Bruxas A LER A ÁRVORE DE HALLOWEEN A ÁRVORE DE HALLOWEENO oito rapazes, vestidos com disfarces de Halloween, vão ao encontro do seu amigo Pipkin na casa assombrada deste, fora da cidade. Mas quando lá chegam, em vez de Pipkin, encontram o enorme e cadavérico Sr. Carapace Clavicle Moundshroud. Descobrem que o amigo foi levado por um Something, um estranho ser, numa viagem que pode determinar se ele vive ou morre. O misterioso Moundshroud leva então os rapazes na cauda de um papagaio através do tempo e do espaço, para procurarem, no passado, não apenas o amigo perdido, mas também o significado do Halloween… A FESTA DAS BRUXAS O que deveria ter sido uma animada festa da Noite das Bruxas para crianças entre os 10 e os 17 anos, acaba em tragédia quando Joyce, uma adolescente que não prima pela simpatia, aparece morta, afogada numa banheira. Apenas algumas horas antes, a jovem tinha contado que testemunhara um assassinato. Como ninguém acreditara nela, saíra de casa, revoltada, para o meio de uma noite de tempestade. Encontrá-la-iam já sem vida, mas dentro de casa. Perante o choque e a falta de explicação para o sucedido, o famoso detetive Hercule Poirot é convocado à mansão onde tudo aconteceu, para encontrar a «presença maligna» que estaria na causa do crime. UMA AVENTURA NA NOITE DAS BRUXAS Da coleção que acompanha jovens leitores há pelo duas gerações, esta aventura começa num café chamado Mistério que, como o nome deixa adivinhar, é um espaço muito estranho, numa pequena aldeia onde os heróis da série – as gémeas Luísa e Teresa, o Pedro, o Chico, o João e os seus inseparáveis amigos de 4 patas, os cães Faial e Caracol – foram passar um fim de semana. O que era suposto serem dois dias de sossego, depressa se transforma em mais uma «aventura»,» Escola a Ler em dia das Bruxas HALLOWEEN PARA TODOS
  • 73. 73 DeClara nº 58 Outubro 2022 Dias das Bruxas Halloween Dia das Bruxas Altar dos mortos