És verdadeiramente Livre?

251 visualizações

Publicada em

Há uns meses atrás eu responderia a esta pergunta, de uma forma positiva e sem qualquer hesitação e nem pensaria muito sobre o assunto.Claro que sim! Claro que sou Livre! Mas, mal sabia eu que estava enganada. Sabe mais aqui:http://ow.ly/yWSVj

Publicada em: Marketing
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
251
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

És verdadeiramente Livre?

  1. 1. ÉS REALMENTE LIVRE? Há uns meses atrás eu responderia que sim, sem hesitar… Mas eu estava enganada!
  2. 2. Há uns meses atrás eu responderia a esta pergunta, de uma forma positiva e sem qualquer hesitação e nem pensaria muito sobre o assunto. Claro que sim! Claro que sou Livre! Faço aquilo que quero, onde quero e com quem quero. Mas, a verdade é que não era bem assim. E eu nem sequer sabia!! Eu vivia a minha vida de acordo com aquilo que a sociedade esperava de mim e não com aquilo que eu queria realmente para mim, especialmente a nível profissional. Para mim é fantástico poder pensar, escrever, sobre o que quero, sem prestar contas a ninguém.
  3. 3. Eu sou livre! Faço aquilo que quero. Neste momento, sou internet marketer, desenvolvo conteúdos, ensino e conheço pessoas novas , ajudo as pessoas a melhorarem as suas vidas e ainda viajo à conta do meu trabalho. Para além do mais, tenho tempo para estar com a minha familia! Sou uma mãe presente na vida do meu filho.
  4. 4. Na minha opinião tem muito valor, sermos realmente livres, guiarmos a nossa vida de acordo com os nossos valores. Eu quero lá saber o que o vizinho diz ou pensa sobre mim, desde que eu viva de acordo com a minha verdade e com a minha consciência. Eu sei quem sou, o que faço e para onde vou. No final de contas, isso é que realmente importa. Quantas vezes não ouvimos as nossas mães ou avós a dizerem-nos para não fazermos isto ou aquilo, porque o que é que os vizinhos iriam pensar. É este tipo de pensamento e condicionalismo que tem de ser erradicado.
  5. 5. Qual é o problema em sermos diferentes dos demais? Obviamente, que vivendo nós em sociedade, temos de respeitar certas regras, é neste aspecto que adoro o direito. Para que a nossa vida em comunidade resulte tem de haver ordem, o ser humano necessita de regras para se orientar. Porém, quando eu digo fazermos aquilo que queremos, temos sempre de ter em consideração onde acaba a nossa liberdade e começa a liberdade da outra pessoa.

×