O slideshow foi denunciado.

Os10 mais belos cafés do mundo

445 visualizações

Publicada em

Recebi da amiga Eunice, compartilho.

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Os10 mais belos cafés do mundo

  1. 1. Os dez Cafés mais bonitos do mundo, de acordo com a classificação do UCityGuidesO café, como bebida, surgiu pela primeira vez na Turquia em 1585, e atravessou suasfronteiras quando, em 1683, os turcos otomanos invadiram Viena. Encontra-se outrareferência histórica de que foi em Veneza que passou a ser vendido comercialmente apartir de 1638. De qualquer forma, foi no século 18 que as casas de café começaram asurgir pela cidade e, depois, por toda a Europa.Todavia, somente em fins do século 19 e começo do 20, que os Cafés europeus tornaram-se pontos de encontro preferidos pelos intelectuais, época em que a ornamentação desses“hangouts” passaram a ter características de instituições culturais e decoraçãosemelhantes a interiores palacianos.
  2. 2. Hungria - Budapeste Café New York
  3. 3. O Hotel New York Palace – de que faz parte o Café New York – foi construído em estilo eclético entre os anos 1891 e 1895.
  4. 4. E o Café New York se encontra no andar térreo daquele Hotel, que hoje pertence e leva o nome do grupo internacional Boscolo.
  5. 5. O Café, todavia,mantém sua já lendáriadenominação – CaféNew York – sendo umponto na cidade depassagem obrigatória,uma lenda viva que, noinício do séc. XX atraíaa elite cultural dacidade.O exterior do Café estáadornado com estátuasde bronze enquanto ointerior impressionapelo seu pé direitomonumental, frescos ecandelabros.Já as linhas modernasdas mesas e sofás sãoparte de um primorosocontraste.
  6. 6. Este lugar, que foi sagrado para os artistas do início do século 20, mantém um interior deslumbrantecom dourados, lâmpadas ornamentais, pinturas no teto, em mistura com mobiliário contemporâneo.
  7. 7. Italia – Veneza Café Florian
  8. 8. Localizado em uma posição privilegiada sob as arcadas do Procuratie Nuove na Piazza San Marco, no Café Florian ainda se pode sentir a tradição veneziana, ao tempo que é também ponto de encontro de diversos mundos .
  9. 9. A Grand Veneza só pode ser vista em seus palácios e museus, mas é em seus cafés históricos que ela pode ser sentida, transpirando ainda os eflúvios da elegância do século 18, especialmente no mais impressionante de todos, o Caffè Florian em seu esplendor de afrescos e interior espelhado.
  10. 10. O Café Florian que foi ponto de encontro de escritores e artistas no passado, no presente sesobressai como um museu vivo. Às suas mesas, sentavam-se Charles Dickens, Proust, Byron e outros escritores de renome.
  11. 11. O requinte de um café servido no Florian.
  12. 12. Austria – Viena Café Central
  13. 13. Situado num palácio histórico, O Café Central , como a maioria dos cafés históricos deViena que passou a receber grande parte de turistas que visitam a cidade, continua a ser uma atração local, oferecendo música clássica ao vivo durante a tarde.
  14. 14. O Café Central possui pilares de mármore, grandes “chandeliers”, e tetos arqueados que acolheram os intelectuais desde a virada do século 19.
  15. 15. Atualmente, com uma frequência mais eclética, o “Central Kaffeehaus” ainda é umlugar que atrai filósofos, pensadores e escritores. Historicamente, consta que foi nele onde Trotsky teria planejado a Revolução Russa.
  16. 16. Checoslováquia – Praga Café Imperial
  17. 17. Praga - continuação
  18. 18. O Café Imperial pertence ao Praga Art Deco Imperial Hotel, cinco estrelas, datado de 1914, que está localizado na zona central de Praga protegida pela UNESCO.
  19. 19. Muitos cafés da grande Praga desapareceram após a Segunda Guerra Mundial, enquanto outros sobreviveram e sua antiga glória foi restaurada – como o Café Imperial.
  20. 20. As cadeiras do Café Imperial são de mogno brilhante trabalhado, com assentos forrados de couro amarelo pálido; os garçons invariavelmente vestem uma imaculada camisa branca .
  21. 21. O Café Imperialsegue sendo o maiordesses exemplos, e éconhecido como umajóia da Art Deco.Seu mosaico deazulejos ornamentadosé um dos cenários maisincrivelmente belos domundo para o café damanhã, chá da tarde, eaté uma selecção depratos checos.
  22. 22. O painel de azulejos situa-se acima de um outro,artisticamente entalhado emmadeira.As torneiras no banheiroforam fundidas em forma decisne de asas em posição devôo e a bica da torneiracoincide com o bico da aveem seu exterior.A restauração do complexoadicionou um novo toque declasse a este lugar,mantendo a aura daanterior e inesquecívelatmosfera. Não há muitoslugares, como o Imperial emPraga.
  23. 23. France - Paris Café de La Paix
  24. 24. Café de La Paix - situa-se à praça da Ópera, em ângulo com o boulevard des Capucines.Foi projetado pelo mesmo arquiteto que criou o edifício da Ópera de Paris – Charles Garnier.
  25. 25. O Café de La Paix foi construído no mais puro estilo de Napoleão III, no piso térreo de um edifício de luxo Haussmann, que agora abriga o Hotel InterContinental.
  26. 26. Entre os frequentadores célebres do Café de La Paix no fim do século 19, destacam-se, entre outros, Tchaikovski, Massenet, Zola e Maupassant.
  27. 27. Também durante a Belle Époque, incluiram-se entre os visitantes do Café de La Paix, Sergei Diaghilev, e o Principe de Gales e então futuro rei do Reino Unido, Edward VII.
  28. 28. Portugal – Porto Café Majestic
  29. 29. É na segunda maior cidade de Portugal que se encontra um dos mais belos Cafés de todo omundo, com o nome de Café Majestic. Inaugurado em 1921 com o nome de "Elite", o café esteve desde logo associado a frequência de pessoas distintas da época.
  30. 30. O Majestic é um dos mais impressionantes de todos os Cafés do país e um dos mais atraentes do mundo. A partir de sua fachada para o seu interior, o Café Majestic continua a ser um belo cenário para eventos culturais, tornando-o mais do que apenas uma atração turística.
  31. 31. Em seu estilo Art Nouveau na simetria curvilínea das molduras em madeira, nos grandes espelhosintercalados por candeeiros em metal trabalhado que delimitam as paredes num inteligente jogo óptico de amplitude, conserva todo o seu antigo esplendor e convida a reviver a fascinante Belle Époque.
  32. 32. Brasil – Rio de Janeiro Confeitaria Colombo
  33. 33. Fundada em 1894, a Confeitaria Colombo mantém até hoje seu estilo original: art nouveaude l9l3. São 4 andares com 3 amplos salões decorados com 8 espelhos belgas bisotados, medindo 3 x 6 m e pesando 1 ½ ton. cada um, todos emoldurados em jacarandá.
  34. 34. Seus balcões são de mármore italiano, e o mobiliário de todos os salões, requintado. Cinco cristaleiras abrigam louças do princípio do século e taças de cristal bordadas a ouro
  35. 35. Culminando, o teto no quarto andaré uma clarabóia em mosaicoscoloridos banhando todo orestaurante com luz natural.Entre seus ilustres visitantes,destacam-se o rei Alberto daBélgica, em l920, e a rainhaElizabeth da Inglaterra, em l968.Além de Olavo Bilac, foram tambémhabitués da Colombo: José doPatrocínio, Oscar Lopes , LuisMurat, Plácido Júnior, PedroRabelo, Carlos Manoel , padreSeveriano e Lima Barreto.Da roda dos presidentes daRepública, destacam-se GetúlioVargas e Juscelino Kubitschek.
  36. 36. Itália – NápolesCafé Gambrinus
  37. 37. Fundado em 1860, o Café Gambrinus logo foi reconhecido por decreto como "Fornecedor da Casa Real".
  38. 38. O Gambrinus é lendário não sópor ser o mais antigo Café dacidade, mas porque desde queabriu em meados do século 19 temrecebido a realeza, artistas ecelebridades atraídos por seu belointerior.Ao longo de sua história, recebeupersonalidades de todos os países eclientes fiéis como: GabrieleDAnnunzio, que em uma mesa decafé escreveu a poesia "OVucchella“, mais tarde musicadapor FP Tosti, e registrada porCaruso em 1919; Benedetto Croce;Matilde Serao; Eduardo Scarpetta;Totò; De Filippo (it); ErnestHemingway, Oscar Wilde; GuyMaupassant; Jean Paul Sartre, quemarcaram suas presenças atravésde um poema, uma dedicatória ouuma foto.
  39. 39. A decoração interna do Gambrinus foi confiada aos melhores pintores da escola napolitana, e hoje ainda se pode admirar seus afrescos, como também os frisos florais que anunciavam a Art Nouveau.
  40. 40. Argentina – Buenos Aires – Parque Palermo Café Tortoni
  41. 41. Café Tortoni - Inaugurado em 1858, só em 1880 foi transladado para seu lugar atual, mas a entradaera pela avenida Rivadavia. Foi a partir de 1898 que teve sua entrada principal pela avenida de Maio.
  42. 42. O Tortoni foi referência obrigatória para ser alguém na Cultura argentina do século XX . Jorge Luis Borges e Carlos Gardel, nomes grandes que a Argentina deu ao Mundo , eram frequentadores assíduos.Dizia-se que Borges e seus companheiros eram pobres e gastavam pouco, mas davam notoriedade à casa.
  43. 43. Alfonsina Storni, Arthur Rubinstein, José Ortega, foram algumas das personalidades ligadas à fama doCafé Tortoni. Hoje, além de uma notável biblioteca, a casa oferece lugar para ler, apreciar pintura, ouvir música, dançar, jantar, ver espetáculos, conversar, jogar snooker, escutar poesia...
  44. 44. Itália – Roma Café Greco
  45. 45. Numa das ruas de maior luxo e famosas de Roma – Via dei Condotti – há 250 anos se encontra oCaffè Greco, que já serviu café para muitas das figuras históricas da Europa, e continua sendo um refúgio para os intelectuais e os políticos de hoje, em uma atmosfera tradicional e marcante.
  46. 46. Sob uma decoração à base de espelhos, pinturas românticas, dourados, madeiras, mármores e mobiliário de época que distribuem um charme único para cada uma das pequenas salas quecompõem seu interior, tornaram-se visitantes regulares do Caffè Greco, Stendhal, Goethe, Byron, Liszt, Keats, Ibsen, Hans Christian Andersen, entre muitos outros.
  47. 47. Arrivederci, Roma eterna...
  48. 48. Imagens: Todas as imagens trazidas da Net, com os créditos de seus respectivos autores.Música: Die Fledermaus ("O Morcego") - opereta cômica em três atos do compositoralemão Johann Strauss – (editada).Vienna Philharmonic Orchestra, regida por Seiji OzawaCriação, pesquisa, compilação e formatação: Delza Dias Ferreira novo e-mail delzadfer@gmail.comVersão para o Inglês : Flavio Musa de Freitas Guimarães www.culturesandart.com São Paulo, IX - 2011

×