Slide

308 visualizações

Publicada em

A NARRATIVA LITERÁRIA DE JOAQUIM MANUEL DE MACEDO, A MORENINHA. POR MARIA IONE

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
308
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slide

  1. 1. A NARRATIVA LITERÁRIA DE JOAQUIM MANUEL DE MACEDO, A MORENINHA.
  2. 2. A Moreninha (1844) Fonte: Infoescola
  3. 3. Romantismo no Brasil (Antônio Candido) A Moreninha 1844, foi considerada a primeira obra expressiva no Brasil; Movimento histórico que surgiu na Europa no século XVIII; Família Real veio ao Brasil, o que deu partida, também a literatura brasileira; Dramas e tragédias amorosas;
  4. 4. Fonte: slidshare
  5. 5. Fonte: slidshare
  6. 6. Personagens Secundários  Compõe o quadro da sociedade burguesa do século XIX, tendo como panos de fundo os escravos. Fonte: Blogspot
  7. 7. • D. Ana: Avó de Filipe e de Carolina, por quem tem uma afeição imensa. Tem sessenta anos, cheia de bondade. • Rafael: Escravo, criado de Augusto, espécie de pajem ou moleque de recados. É quem lhe prepara os chás e quem lhe atura o mau humor, levando castigos corporais (bolos) por quase nada. • Tobias: Escravo, criado de D. Joana, prima de Filipe. O negro tem dezesseis anos, é bem apessoado, falante. • Paula: Ama–de–leite de Carolina. • Kleberc: Alemão. • A moças da comemoração do dia de Sant’Ana: D. Joaninha, D. Quinquina , D. Gabriela, D. Clementina e D. Violante.
  8. 8. Filipe, Leopoldo e Fabrício Fonte: Slideshare
  9. 9. Linguagem  Simples, mas que apresenta alguns estrangeirismo: “Ces’t trop fort”; de origem francesa que quer dizer: “é demais”. “Robe de chambre”; também de origem francesa que significa: “roupão”.
  10. 10. Narrador Observador em terceira pessoa. Onisciente [..]“Seriam pouco mais ou menos onze horas da manhã, quanto o batelão de Augusto abordou a ilha de...”[...] (MACEDO, 1844p.15)
  11. 11. Tempo Cronológico Linear [...]“Ela estava a borda do mar e seu rosto voltado para ele; aproximei-me devagarinho. Uma criança viva e espirituosa...”[...] (MACEDO, 1844, p. 31)
  12. 12. Espaço/Cenário  O autor não menciona o nome da ilha;  llha de Paquetá, situada na Baía da Guanabara, cidade do Rio de Janeiro;  A descrição do cenário da cidade grande com sua festividades e costumes sugerem um romance urbano; “A ilha de... é tão pitoresca como pequena (...)” (MACEDO, 1844, p.21) Fonte: Rio de Janeiro aqui
  13. 13. O papel social da Mulher do século XIX Fonte: Blog de Historia. Fonte: Revista de História
  14. 14. Mulher do século XXI Fonte: Blog Controvésia Fonte: Apetit
  15. 15. Fonte: Agencia de Minas Fonte: O Sabe Tudo.com
  16. 16. Joaquim Manuel de Macedo 1820-1882 Itaboraí – Rio de Janeiro Fonte: Nova Imprensa Oficial do Estado do Rio de Janeiro
  17. 17. Referências BRAIT, B.A personagem. São Paulo: ática, 1985. Série Princípios. (p. 28-46) CANDIDO, A. O Romantismo no Brasil. São Paulo. Humanitas/FFLCH. 2002. 105 p. CARDOSO, João Marcos. Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin. São Paulo. MACHADO, J.L.A.A situação das mulheres no século XIX: Depoimentos e reportagens da época. Planeta Educação. 2004. Disponível em<http://www.planetaeducacao.com.br/portal/impressao.asp?artigo=203> Acesso em 3 set 2015. MACEDO, J. M. A Moreninha. Santa Catarina. Avenida, 2012. 96 p. MORAES, D. Z. "A “tagarelice” de Macedo e o ensino de história do Brasil”. História. 23.1-2 (2004): 85-107. SANTOS, V.S, OLIVEIRA, M. P. S. A educação da mulher no século XIX. 2010. Disponível em<http://www.webartigos.com/artigos/a-educação-da-mulher-no- século-xix/52658/. Acesso em 7 set 2015.
  18. 18. Por Maria Ione Santos de Jesus Graduanda no curso de Letras Português/Espanhol pela Faculdade Pio Décimo. Luciana Novais Maciel Professora Mestre do Curso de Letras da Faculdade Pio Décimo Aracaju/Se 2015

×